SlideShare uma empresa Scribd logo
AGEU, ZACARIAS E MALAQUIAS
ESCOLA BÍBLICA VIRTUAL
CLASSE: A BÍBLIA EM UM ANO
PROFº: FRANCISCO TUDELA
PIBPENHA –SP – jun/2017
ESTUDO 25
Profeta a.C
Obadias 855 – 840
Joel 835 – 805
Amós 760 – 750
Jonas 793 - 753
Oséias 753 – 715
Miquéias 742 – 687
Naum 663 – 612
Sofonias 640 – 621
Habacuque 612 – 589
Ageu 520 – 516
Zacarias 520 – 518
Malaquias 430
Último período profético
posterior ao exílio.
Antes do exílio a palavra era
de castigo devido à idolatria.
Durante o exílio a palavra era
de consolação.
Após o exílio a palavra é de
repreensão pelo descaso por
dar a Deus o que sobra e
motivação para a
restauração do templo.
A reconstrução do templo reflete o
arrependimento pela indiferença a Deus.
O Templo serviria para mostrar a presença de Deus
AGEU (significa festivo)
Profeta já idoso, 80 anos (2.3), presenciara o majestoso
Templo antes de Nabucodonosor destruí-lo.
Deus o envia para levar a mensagem:
A reconstrução do templo é a solução para a
crise,
Tal como Elias desafiou aqueles que voltaram do exílio
babilônico a demonstrar sua obediência na
reconstrução do santuário de Deus em Jerusalém.
Ageu profetizou por 4 anos, 2 meses antes de Zacarias .
CENÁRIO POLÍTICO
Cita datas e fatos (1.1,15; 2.1,10,20) de modo que o início
da sua atividade se dá no ano 520aC, “ano segundo do
rei Dario” (1.1), que governou de 521 a 485.
Ciro, rei da Persia, promulgara no ano 538 a.C. o edito (2Cr
36.22-23; Ed 1.1-4), que permitira, após 70 anos de
cativeiro na Babilonia, aos judeus retornarem para
Jerusalém (2Rs 25.1-22).
No ano 537 apenas 50 mil judeus retornaram, a maioria
sacerdotes, levitas e pessoas que não haviam
conseguido prosperar financeiramente na Babilonia.
Sob a liderança de Zorobabel iniciaram a reconstrução do
templo com entusiasmo (Ed 1,1-110 ; Josué era o sumo-
sacerdote Ed 5.1-2; 6.14.
Entretanto, o fervor inicial logo se foi e em seu lugar instala-
se um profundo desânimo, provocado, em parte, pela
precariedade dos meios de que dispunham (1.6) e, em
parte, pela intranqüilidade de terem de enfrentar
diariamente a atitude hostil dos samaritanos (Ed 4.1-24).
Paralisaram a reconstrução por 15 anos (Ed 4.24), nada
fora feito além do lançamento dos alicerces.
Neste meio tempo cada um se voltou para edificar a
própria casa e buscar seus interesses. 1.2
Surgiam mansões dos membros ricos da comunidade (1.4).
Quem vê casa não vê construção: Deus pode esperar !!!
ESBOÇO DE AGEU
Ageu dirigiu ao povo de Judá 3 mensagens:
1. Repreensão e motivação: 1.8,11 Reconstruir o
Templo!
Não era correto adiar a construção do templo.
Deus diminui a provisão com seca e safras pequenas para
mostrar o motivo do retorno: reconstruir o Templo.
Mostra que as orações não eram respondidas pois tinham
deixado a obra de Deus de lado; trocaram o
abençoador pela benção .
1.12 A liderança política e religiosa fora tocada pela
palavra divina e retomaram a construção, 23 dias
depois da advertência. 1.15.
1.13 Deus responde a esta reação: “Eu sou convosco”.
A reação positiva de Zorobabel e Josué aos apelos de Ageu
e Zacarias (cf. Ed 6.14) renovou o entusiasmo (1.12-14).
Haveria muitas felicidades e bençãos na vida
As obras foram retomadas e ém 5 anos celebram a
dedicação do santuário restaurado (Ed 6.15-18).
2. Ânimo: O tamanho do Templo não é a questão!
Esforçaí-vos e trabalhai
2.1-3 Ao reedificar o Templo o comparam com o anterior.
Os mais velhos se decepcionam pois a reconstrução não se
compara ao tamanho e luxo do templo de Salomão.
2.7-9 Ageu os anima dizendo que a glória e a presença de
Deus seriam maiores do que no Templo de Salomão.
3. Esperança: As bênçãos de Deus voltarão se o povo
obedecer e reconstruir o Templo
2.14–16 Com perguntas e respostas Ageu mostra como
era a impureza do povo no Templo antigo.
Antes do exílio o problema era a idolatria
Não nos limpamos por estarmos associados àquilo que é
limpo, mas somos turvados (contaminamos) pela
associação com o que é impuro
Depois de 3 meses de trabalho já queriam ver o resultado,
isto é, as bênçãos de Deus.
2.23 A benção de Deus para o governador Zorobabel.
MENSAGEM DE AGEU PARA HOJE
Decidir sobre as prioridades da nossa vida – os
valores de Deus são os que devem nortear as
escolhas, as decisões e motivar nosso viver.
Quem faz da fé um mero ritual
está longe da justiça e da benção divinal.
Vida pessoal
Zacarias era  de uma família sacerdotal, assim
como Jeremias (Jr 1.1) e Ezequiel (Ez 1.3).
Seu avô, Ido (1.1), era sacerdote e viera do exílio no
grupo de Zorobabel (Ne 12.1-4).
Parece que “Baraquias”, seu pai, faleceu quando
Zacarias era criança, assim foi criado pelo avô Ido.
Isso pode justificar a omissão do nome de seu pai
em Esdras, que o chama de “filho de Ido” (Ed 5.1).
O início da atividade profética de Zacarias (significa Deus
lembra), foi no “oitavo mês do segundo ano de Dario” (1.1).
Como Dario reinou de 522 a 486 a.C., e Zacarias profetizou
por pouco mais de dois anos, seu ministério se deu nos
anos 520 a 518 a.C., 2 meses depois de Ageu.
Ageu era bem idoso, enquanto Zacarias, nascido na
Babilônia, era jovem, da tribo de Levi.
Zacarias é um livro do futuro, considerado como o
“apocalipse do velho testamento”, assemelha-se a Daniel,
pois usa de visões que são semelhantes às de Amós e
Jeremias (Am 7.1—9.4; Jr 1.11-19).
Os oráculos foram entregues por visão (1a6) e
palavra (7a14)
Esboço:
1. Chamamento a voltar-se para o Senhor (1.1-6)
2. Visões simbólicas (1.7—6.8)
3. Coroação simbólica de Josué (6.9-15)
4. Instrução sobre o jejum e o anúncio da salvação
messiânica (7.1—8.23)
5. Castigo das nações vizinhas (9.1-8)
6. O futuro rei de Sião (9.9-17)
7. O Senhor redimirá seu povo (10.1—11.3)
8. Os dois pastores (11.4-17)
9. A libertação de Jerusalém (12.1—13.9)
10. Vitória final de Jerusalém (14.1-21)
Os versículos 1.2-6 são uma convocação feita aos
repatriados do cativeiro babilônico para mudarem de
atitude em relação aos seus antepassados que tinham
recebido o castigo marecido. 1. 3
À exortação seguem-se 8 visões complicadas, simbólicas,
de difícil interpretação; nelas, sob a aparência de um anjo,
o Senhor se apresenta ao profeta, dialoga e responde às
suas perguntas.
1ª visão: cavalos vermelhos 1.8– uma promessa de
benção e prosperidade 1.16,17
2ª visão: quatro chifres 1.18 – chifre significa nação forte e
poderosa que receberá seu castigo. 1.21
3ª visão: homem com a corda de medir 2.1– muitos
haveriam de voltar para Jerusalém 2.4, a promessa da
presença de Deus 2.10,
4ª visão: o sumo sacerdote diante do Senhor com Satanás
à sua direita (?) 3.1 que o acusa. Deus rejeita a
acusação e o sacerdote recebe novas vestes.3.4
Haverá perdão total 3.9b e o surgimento do seu servo, o
Renovo.3.8
5ª visão: candelabro de ouro e duas oliveiras 4.2,3 – Josué
e Zorobabel, homens ungidos para servir a Deus 4.14.
4.6 A vitória não está no domínio pela força, mesmo
derrotados Deus está agindo pelo seu Espírito.
6ª visão: o pergaminho que voa 5.1 – a injustiça “voará”
para longe como o pergaminho 5.3 e será destruída.
7ª visão: a mulher dentro da cesta 5.7 e duas mulheres
com asas como cegonhas 5.9– anuncia que a maldade da
terra será retirada.
8ª visão: as quatro carruagens 6.1 – os espíritos do céu
conduzem as carruagens para levar a paz 6.8 (norte =
Babilônia).
Entre o jejum ritual e a justiça Deus quer a justiça
7.5 Há 70 anos o povo jejuava no 4º, 5º, 7º e 10º mês por
causa da destruição do Templo, como sinal de luto.
Haviam feito jejum no passado que não servira para nada
pois o haviam feito para eles mesmos como um ritual.
7.9,10 Religiosidade inútil pois não praticavam a justiça,
misericórdia, solidariedade e compaixão: uma vida reta
7.13 Deus não responde às orações daquele que não dá
ouvidos a Deus; do ritualista que leva uma vida injusta.
8.16,17 Como agir. (não somos salvos por comportamento;
o modo de agir é um sinal que de fato se compreende
quem Deus é e como muda nossa vida)
Quem faz da fé um mero ritual
está longe da justiça e da benção divinal.
10.3 O fracasso dos pastores anteriores.
11.17 O rebanho de Deus estava destruído por causa dos
maus pastores.
Muitas profecias da vida de Jesus vieram dos caps. 9 a 14:
1. Mateus e João declaram que o anúncio de Zacarias se
cumpre com a entrada de Jesus em Jerusalém (Mt
21.4-5; Jo 12.14-15): o Rei é humilde e montado num
filho de jumenta 9.9,
2. Vendido por 30 moedas de prata, o preço de um escravo
e o campo de oleiro como lugar de sepultamento, 11.13,
3. Ênfase no descendente de Davi, 12.7,
4. “olharão para mim, a quem traspassaram...” 12.10.
Notar que a crucificação só veio com
os romanos, 570 anos depois.
Algumas profecias cristológicas:
• Servo – 3.8 – cumprimento em Mt 12.18;
•O ramo – 3.8 e 6.12 – cumprimento em Lc 1.78;
•O rei-sacerdote – 6.13 – cumprimento em Hb 6.20 a 7.1;
•Rei humilde – 9.9-10 – cumprimento em Mt 21.4-5;
•Foi traído – 11.12-13 – cumprimento em Mt 27.9;
•Suas mãos vazadas – 12:10 – cumprimento em Jo19.37;
•O pastor ferido – 13.7-9 – cumprimento em Mt 26.31;
•Sua segunda vinda – 14.4, 9 – a se cumprir.
Próximo livro .... qual o nome do profeta?
Último livro do VT–escrito por volta
de 430 aC
Estimulada pelos profetas Ageu e Zacarias , a comunidade
Judaica, voltando do exílio da Babilônia, reconstruíra o
Templo de Jerusalém e retornara a uma vida normal.
Entretanto, 50 anos depois, o desleixo e apatia tomam
conta da comunidade, e a fé não é mais a força de vida,
mas um simples culto formalista.
Nessa época surge Malaquias, o último dos profetas do AT.
Malaquias (mensageiro do Senhor) nasceu em Safa, na
tribo de Zabulon (Nm 1.30), profetizou no tempo de
Neemias e Esdras, logo após Ageu e Zacarias.
Faleceu em 392 a.C., moço, foi sepultado no túmulo dos
seus pais segundo historiadores bíblicos.
GÊNERO
Uma verdade era apresentada e então um
suposto objetante fazia uma pergunta ou um
comentário a que o orador respondia.
Tanto Paulo quanto Tiago usaram este mesmo
método para apresentar a verdade.
O desprezo pelo culto a Deus
1.8,13 - Deus rejeita as ofertas feitas de qualquer jeito;
ofertando o resto e o “dízimo do roubo”, mesmo com a
anuência dos sacerdotes, apenas para atender a um
código de leis sem sentido. (Deus não precisa de nada)
1.10 - O tempo fechou, é melhor fechar o Templo.
1.11 - Talvez judeus espalhados pelas nações que estão
ofertando devidamente, demonstrando que atribuem a
Deus tudo o que tem.
Trair e pecar é só começar.
2.1,7,9 - E começa com a liderança religiosa.
2.11 – Casamento misto e caindo na idolatria.
2.14,15 – Abandonavam suas mulheres e se casavam com
estrangeiras, talvez mais novas, talvez pela sensualidade
das mulheres pagãs.
2.16 – O plano original de Deus não contempla o divórcio,
mas o permitiu devido à dureza do coração, Dt 24; neste
momento os judeus deturparam a finalidade do divórcio.
O divórcio não é desejável, mas é compreensível.
3.1 Será João Batista que preparará a vinda de Jesus.
3.2 Refere-se à 2ª vinda de Cristo
3.5 O acerto de contas no dia do juízo.
2.1; 3.8-11 – Leia mais no site
www.escolabiblicavirtual.com.br na aba artigos.
3.14,15 O povo se questiona olhando para a aparente
prosperidade dos ímpios:
Não viam vantagem em servir a Deus com excelência,
pois já não criam mais no amor de Deus, em sua
proteção e promessas.
As palavras finais do AT.
4.5 Predição final: Deus enviará um profeta como Elias que
introduzirá o dia do Senhor.
Isso aconteceu 400 anos depois, com João Batista
anunciando a chegada de Cristo 4.5 (ver Mt 17.10-13 e Mt
11.14 e Is 40.3)
Termina o VT com a palavra: “maldição” 4.6
O peso e o destino arrasador para quem não se voltar para
Deus antes do dia do Senhor.
A MENSAGEM DE MALAQUIAS PARA HOJE
1. Deus nos chama para que o honremos e
dignifiquemos, isto é, reconhecendo que é o
Senhor da criação.
2. Levar Deus a sério como senhor de nossa vida.
3. O cuidado com a manutenção da obra de Deus.
4. Dízimos e ofertas são um aspecto do nosso
reconhecimento de que tudo vem de Deus.
Assim termina o AT.
400 anos mais tarde, começa o NT, com as palavras
“registro da genealogia de Jesus Cristo” (Mt 1..1)
Toda a Bíblia em um ano: Ester a Malaquias; Dusilek, Darci; 10ª Ed.
Rio de Janeiro; Ed. Horizonal, 2011
A História de Israel no A T; Schltz Samuel J.; Ed. Sociedade
Religiosa Edições Vida Nova; 1977
Manual Bíblico SBB; trad. Noronha, Lailah; São Paulo; Ed. Sociedade
Bíblica do Brasil; 2008
Textos Bíblicos extraídos: Bíblia Sagrada Nova Versão Internacional;
São Paulo; Ed. Vida; 2001
BRUCCE, F. F. Comentário Bíblico NVI. São Paulo, Ed. Vida, 1ª edição,
2008
Bola de Neve Church http://www.ctadoradores.com.br/Mergulhando/
Reflexões extraídas: Páginas da World Wide Web
Programa ROTA 66 – Sayão, Luiz – Rádio transmundial
34
Quem lê fica sábio
Quem crê fica salvo
Quem pratica fica
MALAQUIAS E O TEXTO SOBRE ROUBAR DEUS
NOS DÍZIMOS
1.Deus começou falando aos sacerdotes em 1.6...
2.Continuou falando aos mesmos, em 2.1.
3.Fala sobre os seus altares, em 2.13.
4.Refere-se aos levitas, em 3.3
5.Dirige-se à nação em 3.9b
6. Volta a se dirigir aos sacerdotes ao enfatizar o
“dízimo todo”, pois parte era desviado pelos sacerdotes,
em 3.10a
7. As bênçãos de uma maior colheita em 3.10b,11.
A questão do Legalismo:
Ler Nm 13.25
Neemias agindo por força
Ler Ed 7.26 e 10.7 e 8
A autoridade política opressiva de Esdras
Ler Zc 4.6
Compare essas atitudes com Zacarias, profeta da época
“Esta é a palavra do SENHOR para Zorobabel: Não por
força nem por violência, mas pelo meu Espírito”, diz o
SENHOR dos Exércitos.
Estamos no período persa quando Ciro permite o retorno
para a reconstrução.
Pesquisadores opinam que a 2ª parte do livro, caps. 9 a 14,
se refere a uma época posterior, provavelmente aos
anos de expansão do helenismo sob o governo de
Alexandre, o Grande, pois dá indícios de natureza
cultural (por ex., cita a Grécia em 9.13) que se refere à
outra época do que a vivida por Zacarias.
Alexandre o Grande quando invadiu a palestina em 332
a.C., devastou as cidades mencionadas nos versículos
de 1 a 7, na mesma ordem em que estão no texto e
poupou Jerusalém (9.8a). (período dos macabeus)
10.3 O fracasso dos pastores anteriores.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Profetas Menores I - Apresentação
Profetas Menores I  -  ApresentaçãoProfetas Menores I  -  Apresentação
Profetas Menores I - Apresentação
JUERP
 

Mais procurados (20)

PROFETAS MENORES
 PROFETAS MENORES PROFETAS MENORES
PROFETAS MENORES
 
3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus
 
Os livros de 1 e 2 Samuel
Os livros de 1 e 2 SamuelOs livros de 1 e 2 Samuel
Os livros de 1 e 2 Samuel
 
Panorama do AT - Malaquias
Panorama do AT - MalaquiasPanorama do AT - Malaquias
Panorama do AT - Malaquias
 
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 3 - MIQUÉIAS E NAUM
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 3 - MIQUÉIAS E NAUMIBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 3 - MIQUÉIAS E NAUM
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 3 - MIQUÉIAS E NAUM
 
39. O Profeta Miquéias
39. O Profeta Miquéias39. O Profeta Miquéias
39. O Profeta Miquéias
 
33. O profeta Daniel
33. O profeta Daniel33. O profeta Daniel
33. O profeta Daniel
 
36. O profeta Amós
36. O profeta Amós36. O profeta Amós
36. O profeta Amós
 
35. O Profeta Joel
35. O Profeta Joel35. O Profeta Joel
35. O Profeta Joel
 
40. O Profeta Naum
40. O Profeta Naum40. O Profeta Naum
40. O Profeta Naum
 
Panorama do AT - Oseias
Panorama do AT - OseiasPanorama do AT - Oseias
Panorama do AT - Oseias
 
Livro de Amós
Livro de AmósLivro de Amós
Livro de Amós
 
4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos
 
41. O Profeta Habacuque
41. O Profeta Habacuque41. O Profeta Habacuque
41. O Profeta Habacuque
 
Panorama do AT - Naum
Panorama do AT - NaumPanorama do AT - Naum
Panorama do AT - Naum
 
O Livro de Esdras
O Livro de EsdrasO Livro de Esdras
O Livro de Esdras
 
Profetas Menores I - Apresentação
Profetas Menores I  -  ApresentaçãoProfetas Menores I  -  Apresentação
Profetas Menores I - Apresentação
 
Livro de Joel
Livro de JoelLivro de Joel
Livro de Joel
 
45. o profeta malaquias
45. o profeta malaquias45. o profeta malaquias
45. o profeta malaquias
 
Profetas menores lição 2 - Oséias
Profetas menores   lição 2 - OséiasProfetas menores   lição 2 - Oséias
Profetas menores lição 2 - Oséias
 

Destaque

38 1 e 2 timoteo=
38   1 e 2 timoteo=38   1 e 2 timoteo=
38 1 e 2 timoteo=
PIB Penha
 
32 i e ii corintios
32  i e ii corintios32  i e ii corintios
32 i e ii corintios
PIB Penha
 
36 colossenses
36 colossenses36 colossenses
36 colossenses
PIB Penha
 
21 oséias, joel e amós
21 oséias, joel e amós21 oséias, joel e amós
21 oséias, joel e amós
PIB Penha
 
18 jeremias e lamentações
18 jeremias e lamentações18 jeremias e lamentações
18 jeremias e lamentações
PIB Penha
 
37 1 e 2 tessalonicenses
37  1 e 2 tessalonicenses37  1 e 2 tessalonicenses
37 1 e 2 tessalonicenses
PIB Penha
 
39 tito e filemom
39 tito e filemom39 tito e filemom
39 tito e filemom
PIB Penha
 
23 naum, habacuque e sofonias
23 naum, habacuque e sofonias23 naum, habacuque e sofonias
23 naum, habacuque e sofonias
PIB Penha
 
22 obadias, jonas e miquéias
22 obadias, jonas e miquéias22 obadias, jonas e miquéias
22 obadias, jonas e miquéias
PIB Penha
 
11 1 e 2 crônicas
11   1 e 2 crônicas11   1 e 2 crônicas
11 1 e 2 crônicas
PIB Penha
 
9 1 e 2 samuel
9   1 e 2 samuel9   1 e 2 samuel
9 1 e 2 samuel
PIB Penha
 
12 esdras e neemias
12  esdras e neemias12  esdras e neemias
12 esdras e neemias
PIB Penha
 
10 1 e 2 reis
10   1 e 2 reis10   1 e 2 reis
10 1 e 2 reis
PIB Penha
 

Destaque (20)

38 1 e 2 timoteo=
38   1 e 2 timoteo=38   1 e 2 timoteo=
38 1 e 2 timoteo=
 
31 romanos
31 romanos31 romanos
31 romanos
 
32 i e ii corintios
32  i e ii corintios32  i e ii corintios
32 i e ii corintios
 
36 colossenses
36 colossenses36 colossenses
36 colossenses
 
21 oséias, joel e amós
21 oséias, joel e amós21 oséias, joel e amós
21 oséias, joel e amós
 
18 jeremias e lamentações
18 jeremias e lamentações18 jeremias e lamentações
18 jeremias e lamentações
 
17 isaias
17  isaias17  isaias
17 isaias
 
37 1 e 2 tessalonicenses
37  1 e 2 tessalonicenses37  1 e 2 tessalonicenses
37 1 e 2 tessalonicenses
 
34 efésios
34 efésios34 efésios
34 efésios
 
33 galatas
33 galatas33 galatas
33 galatas
 
39 tito e filemom
39 tito e filemom39 tito e filemom
39 tito e filemom
 
23 naum, habacuque e sofonias
23 naum, habacuque e sofonias23 naum, habacuque e sofonias
23 naum, habacuque e sofonias
 
22 obadias, jonas e miquéias
22 obadias, jonas e miquéias22 obadias, jonas e miquéias
22 obadias, jonas e miquéias
 
20 daniel
20 daniel20 daniel
20 daniel
 
11 1 e 2 crônicas
11   1 e 2 crônicas11   1 e 2 crônicas
11 1 e 2 crônicas
 
9 1 e 2 samuel
9   1 e 2 samuel9   1 e 2 samuel
9 1 e 2 samuel
 
12 esdras e neemias
12  esdras e neemias12  esdras e neemias
12 esdras e neemias
 
10 1 e 2 reis
10   1 e 2 reis10   1 e 2 reis
10 1 e 2 reis
 
8 rute
8   rute8   rute
8 rute
 
7 juizes
7   juizes7   juizes
7 juizes
 

Semelhante a 24 ageu, zacarias e malaquias

Lição 12 zacarias - o reino messiânico
Lição 12   zacarias - o reino messiânicoLição 12   zacarias - o reino messiânico
Lição 12 zacarias - o reino messiânico
cledsondrumms
 
Lição 11 ageu - o compromisso do povo da aliança - ieadern
Lição 11   ageu - o compromisso do povo da aliança - ieadernLição 11   ageu - o compromisso do povo da aliança - ieadern
Lição 11 ageu - o compromisso do povo da aliança - ieadern
Ebd Brasil
 
5aulaprofetasmenores-181126141915 (1).pdf
5aulaprofetasmenores-181126141915 (1).pdf5aulaprofetasmenores-181126141915 (1).pdf
5aulaprofetasmenores-181126141915 (1).pdf
Tiago Silva
 
Lição 11 ageu - o compromisso do povo da aliança
Lição 11   ageu - o compromisso do povo da aliançaLição 11   ageu - o compromisso do povo da aliança
Lição 11 ageu - o compromisso do povo da aliança
cledsondrumms
 
1 aapostasianoreinodeisrael
1 aapostasianoreinodeisrael1 aapostasianoreinodeisrael
1 aapostasianoreinodeisrael
cledsondrumms
 

Semelhante a 24 ageu, zacarias e malaquias (20)

18 - panorama do AT - Ageu, Zacarias e Malaquias.pptx
18 - panorama do AT - Ageu, Zacarias e Malaquias.pptx18 - panorama do AT - Ageu, Zacarias e Malaquias.pptx
18 - panorama do AT - Ageu, Zacarias e Malaquias.pptx
 
Profetas menores lição 11 - Ageu
Profetas menores   lição 11 - AgeuProfetas menores   lição 11 - Ageu
Profetas menores lição 11 - Ageu
 
Profetas menores lição 11 - Ageu
Profetas menores   lição 11 - AgeuProfetas menores   lição 11 - Ageu
Profetas menores lição 11 - Ageu
 
Lição 12 zacarias - o reino messiânico
Lição 12   zacarias - o reino messiânicoLição 12   zacarias - o reino messiânico
Lição 12 zacarias - o reino messiânico
 
99 estudo panorâmico da bíblia - o livro de zacarias
99   estudo panorâmico da bíblia - o livro de zacarias99   estudo panorâmico da bíblia - o livro de zacarias
99 estudo panorâmico da bíblia - o livro de zacarias
 
EstudoAgeu
EstudoAgeuEstudoAgeu
EstudoAgeu
 
Escatologia do antigo testamento
Escatologia do antigo testamentoEscatologia do antigo testamento
Escatologia do antigo testamento
 
Profeta Zacarias
Profeta ZacariasProfeta Zacarias
Profeta Zacarias
 
Lição 11 ageu - o compromisso do povo da aliança - ieadern
Lição 11   ageu - o compromisso do povo da aliança - ieadernLição 11   ageu - o compromisso do povo da aliança - ieadern
Lição 11 ageu - o compromisso do povo da aliança - ieadern
 
15 ageu
15   ageu15   ageu
15 ageu
 
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 5 – ZACARIAS E MALAQUIAS.pptx
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 5 – ZACARIAS E MALAQUIAS.pptxIBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 5 – ZACARIAS E MALAQUIAS.pptx
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES - AULA 5 – ZACARIAS E MALAQUIAS.pptx
 
Zacarias
ZacariasZacarias
Zacarias
 
5aulaprofetasmenores-181126141915 (1).pdf
5aulaprofetasmenores-181126141915 (1).pdf5aulaprofetasmenores-181126141915 (1).pdf
5aulaprofetasmenores-181126141915 (1).pdf
 
Profetas menores lição 12 - Zacarias
Profetas menores   lição 12 - ZacariasProfetas menores   lição 12 - Zacarias
Profetas menores lição 12 - Zacarias
 
5 aula profetas menores, Zacarias e Malaquias
5 aula profetas menores, Zacarias e Malaquias5 aula profetas menores, Zacarias e Malaquias
5 aula profetas menores, Zacarias e Malaquias
 
19 ezequiel
19 ezequiel19 ezequiel
19 ezequiel
 
Lição 11 ageu - o compromisso do povo da aliança
Lição 11   ageu - o compromisso do povo da aliançaLição 11   ageu - o compromisso do povo da aliança
Lição 11 ageu - o compromisso do povo da aliança
 
4 ezequiel
4   ezequiel4   ezequiel
4 ezequiel
 
1 aapostasianoreinodeisrael
1 aapostasianoreinodeisrael1 aapostasianoreinodeisrael
1 aapostasianoreinodeisrael
 
Ageu (moody)
Ageu (moody)Ageu (moody)
Ageu (moody)
 

24 ageu, zacarias e malaquias

  • 1. AGEU, ZACARIAS E MALAQUIAS ESCOLA BÍBLICA VIRTUAL CLASSE: A BÍBLIA EM UM ANO PROFº: FRANCISCO TUDELA PIBPENHA –SP – jun/2017 ESTUDO 25
  • 2. Profeta a.C Obadias 855 – 840 Joel 835 – 805 Amós 760 – 750 Jonas 793 - 753 Oséias 753 – 715 Miquéias 742 – 687 Naum 663 – 612 Sofonias 640 – 621 Habacuque 612 – 589 Ageu 520 – 516 Zacarias 520 – 518 Malaquias 430 Último período profético posterior ao exílio. Antes do exílio a palavra era de castigo devido à idolatria. Durante o exílio a palavra era de consolação. Após o exílio a palavra é de repreensão pelo descaso por dar a Deus o que sobra e motivação para a restauração do templo.
  • 3. A reconstrução do templo reflete o arrependimento pela indiferença a Deus. O Templo serviria para mostrar a presença de Deus
  • 4. AGEU (significa festivo) Profeta já idoso, 80 anos (2.3), presenciara o majestoso Templo antes de Nabucodonosor destruí-lo. Deus o envia para levar a mensagem: A reconstrução do templo é a solução para a crise, Tal como Elias desafiou aqueles que voltaram do exílio babilônico a demonstrar sua obediência na reconstrução do santuário de Deus em Jerusalém. Ageu profetizou por 4 anos, 2 meses antes de Zacarias .
  • 5. CENÁRIO POLÍTICO Cita datas e fatos (1.1,15; 2.1,10,20) de modo que o início da sua atividade se dá no ano 520aC, “ano segundo do rei Dario” (1.1), que governou de 521 a 485. Ciro, rei da Persia, promulgara no ano 538 a.C. o edito (2Cr 36.22-23; Ed 1.1-4), que permitira, após 70 anos de cativeiro na Babilonia, aos judeus retornarem para Jerusalém (2Rs 25.1-22). No ano 537 apenas 50 mil judeus retornaram, a maioria sacerdotes, levitas e pessoas que não haviam conseguido prosperar financeiramente na Babilonia. Sob a liderança de Zorobabel iniciaram a reconstrução do templo com entusiasmo (Ed 1,1-110 ; Josué era o sumo- sacerdote Ed 5.1-2; 6.14.
  • 6. Entretanto, o fervor inicial logo se foi e em seu lugar instala- se um profundo desânimo, provocado, em parte, pela precariedade dos meios de que dispunham (1.6) e, em parte, pela intranqüilidade de terem de enfrentar diariamente a atitude hostil dos samaritanos (Ed 4.1-24). Paralisaram a reconstrução por 15 anos (Ed 4.24), nada fora feito além do lançamento dos alicerces. Neste meio tempo cada um se voltou para edificar a própria casa e buscar seus interesses. 1.2 Surgiam mansões dos membros ricos da comunidade (1.4). Quem vê casa não vê construção: Deus pode esperar !!!
  • 7.
  • 8. ESBOÇO DE AGEU Ageu dirigiu ao povo de Judá 3 mensagens: 1. Repreensão e motivação: 1.8,11 Reconstruir o Templo! Não era correto adiar a construção do templo. Deus diminui a provisão com seca e safras pequenas para mostrar o motivo do retorno: reconstruir o Templo. Mostra que as orações não eram respondidas pois tinham deixado a obra de Deus de lado; trocaram o abençoador pela benção . 1.12 A liderança política e religiosa fora tocada pela palavra divina e retomaram a construção, 23 dias depois da advertência. 1.15. 1.13 Deus responde a esta reação: “Eu sou convosco”.
  • 9. A reação positiva de Zorobabel e Josué aos apelos de Ageu e Zacarias (cf. Ed 6.14) renovou o entusiasmo (1.12-14). Haveria muitas felicidades e bençãos na vida As obras foram retomadas e ém 5 anos celebram a dedicação do santuário restaurado (Ed 6.15-18).
  • 10. 2. Ânimo: O tamanho do Templo não é a questão! Esforçaí-vos e trabalhai 2.1-3 Ao reedificar o Templo o comparam com o anterior. Os mais velhos se decepcionam pois a reconstrução não se compara ao tamanho e luxo do templo de Salomão. 2.7-9 Ageu os anima dizendo que a glória e a presença de Deus seriam maiores do que no Templo de Salomão.
  • 11. 3. Esperança: As bênçãos de Deus voltarão se o povo obedecer e reconstruir o Templo 2.14–16 Com perguntas e respostas Ageu mostra como era a impureza do povo no Templo antigo. Antes do exílio o problema era a idolatria Não nos limpamos por estarmos associados àquilo que é limpo, mas somos turvados (contaminamos) pela associação com o que é impuro Depois de 3 meses de trabalho já queriam ver o resultado, isto é, as bênçãos de Deus. 2.23 A benção de Deus para o governador Zorobabel.
  • 12. MENSAGEM DE AGEU PARA HOJE Decidir sobre as prioridades da nossa vida – os valores de Deus são os que devem nortear as escolhas, as decisões e motivar nosso viver.
  • 13. Quem faz da fé um mero ritual está longe da justiça e da benção divinal.
  • 14. Vida pessoal Zacarias era  de uma família sacerdotal, assim como Jeremias (Jr 1.1) e Ezequiel (Ez 1.3). Seu avô, Ido (1.1), era sacerdote e viera do exílio no grupo de Zorobabel (Ne 12.1-4). Parece que “Baraquias”, seu pai, faleceu quando Zacarias era criança, assim foi criado pelo avô Ido. Isso pode justificar a omissão do nome de seu pai em Esdras, que o chama de “filho de Ido” (Ed 5.1).
  • 15. O início da atividade profética de Zacarias (significa Deus lembra), foi no “oitavo mês do segundo ano de Dario” (1.1). Como Dario reinou de 522 a 486 a.C., e Zacarias profetizou por pouco mais de dois anos, seu ministério se deu nos anos 520 a 518 a.C., 2 meses depois de Ageu. Ageu era bem idoso, enquanto Zacarias, nascido na Babilônia, era jovem, da tribo de Levi. Zacarias é um livro do futuro, considerado como o “apocalipse do velho testamento”, assemelha-se a Daniel, pois usa de visões que são semelhantes às de Amós e Jeremias (Am 7.1—9.4; Jr 1.11-19). Os oráculos foram entregues por visão (1a6) e palavra (7a14)
  • 16. Esboço: 1. Chamamento a voltar-se para o Senhor (1.1-6) 2. Visões simbólicas (1.7—6.8) 3. Coroação simbólica de Josué (6.9-15) 4. Instrução sobre o jejum e o anúncio da salvação messiânica (7.1—8.23) 5. Castigo das nações vizinhas (9.1-8) 6. O futuro rei de Sião (9.9-17) 7. O Senhor redimirá seu povo (10.1—11.3) 8. Os dois pastores (11.4-17) 9. A libertação de Jerusalém (12.1—13.9) 10. Vitória final de Jerusalém (14.1-21)
  • 17. Os versículos 1.2-6 são uma convocação feita aos repatriados do cativeiro babilônico para mudarem de atitude em relação aos seus antepassados que tinham recebido o castigo marecido. 1. 3 À exortação seguem-se 8 visões complicadas, simbólicas, de difícil interpretação; nelas, sob a aparência de um anjo, o Senhor se apresenta ao profeta, dialoga e responde às suas perguntas.
  • 18. 1ª visão: cavalos vermelhos 1.8– uma promessa de benção e prosperidade 1.16,17 2ª visão: quatro chifres 1.18 – chifre significa nação forte e poderosa que receberá seu castigo. 1.21 3ª visão: homem com a corda de medir 2.1– muitos haveriam de voltar para Jerusalém 2.4, a promessa da presença de Deus 2.10, 4ª visão: o sumo sacerdote diante do Senhor com Satanás à sua direita (?) 3.1 que o acusa. Deus rejeita a acusação e o sacerdote recebe novas vestes.3.4 Haverá perdão total 3.9b e o surgimento do seu servo, o Renovo.3.8
  • 19. 5ª visão: candelabro de ouro e duas oliveiras 4.2,3 – Josué e Zorobabel, homens ungidos para servir a Deus 4.14. 4.6 A vitória não está no domínio pela força, mesmo derrotados Deus está agindo pelo seu Espírito. 6ª visão: o pergaminho que voa 5.1 – a injustiça “voará” para longe como o pergaminho 5.3 e será destruída. 7ª visão: a mulher dentro da cesta 5.7 e duas mulheres com asas como cegonhas 5.9– anuncia que a maldade da terra será retirada. 8ª visão: as quatro carruagens 6.1 – os espíritos do céu conduzem as carruagens para levar a paz 6.8 (norte = Babilônia).
  • 20. Entre o jejum ritual e a justiça Deus quer a justiça 7.5 Há 70 anos o povo jejuava no 4º, 5º, 7º e 10º mês por causa da destruição do Templo, como sinal de luto. Haviam feito jejum no passado que não servira para nada pois o haviam feito para eles mesmos como um ritual. 7.9,10 Religiosidade inútil pois não praticavam a justiça, misericórdia, solidariedade e compaixão: uma vida reta 7.13 Deus não responde às orações daquele que não dá ouvidos a Deus; do ritualista que leva uma vida injusta. 8.16,17 Como agir. (não somos salvos por comportamento; o modo de agir é um sinal que de fato se compreende quem Deus é e como muda nossa vida) Quem faz da fé um mero ritual está longe da justiça e da benção divinal.
  • 21. 10.3 O fracasso dos pastores anteriores. 11.17 O rebanho de Deus estava destruído por causa dos maus pastores.
  • 22. Muitas profecias da vida de Jesus vieram dos caps. 9 a 14: 1. Mateus e João declaram que o anúncio de Zacarias se cumpre com a entrada de Jesus em Jerusalém (Mt 21.4-5; Jo 12.14-15): o Rei é humilde e montado num filho de jumenta 9.9, 2. Vendido por 30 moedas de prata, o preço de um escravo e o campo de oleiro como lugar de sepultamento, 11.13, 3. Ênfase no descendente de Davi, 12.7, 4. “olharão para mim, a quem traspassaram...” 12.10. Notar que a crucificação só veio com os romanos, 570 anos depois.
  • 23. Algumas profecias cristológicas: • Servo – 3.8 – cumprimento em Mt 12.18; •O ramo – 3.8 e 6.12 – cumprimento em Lc 1.78; •O rei-sacerdote – 6.13 – cumprimento em Hb 6.20 a 7.1; •Rei humilde – 9.9-10 – cumprimento em Mt 21.4-5; •Foi traído – 11.12-13 – cumprimento em Mt 27.9; •Suas mãos vazadas – 12:10 – cumprimento em Jo19.37; •O pastor ferido – 13.7-9 – cumprimento em Mt 26.31; •Sua segunda vinda – 14.4, 9 – a se cumprir.
  • 24. Próximo livro .... qual o nome do profeta?
  • 25. Último livro do VT–escrito por volta de 430 aC
  • 26. Estimulada pelos profetas Ageu e Zacarias , a comunidade Judaica, voltando do exílio da Babilônia, reconstruíra o Templo de Jerusalém e retornara a uma vida normal. Entretanto, 50 anos depois, o desleixo e apatia tomam conta da comunidade, e a fé não é mais a força de vida, mas um simples culto formalista. Nessa época surge Malaquias, o último dos profetas do AT. Malaquias (mensageiro do Senhor) nasceu em Safa, na tribo de Zabulon (Nm 1.30), profetizou no tempo de Neemias e Esdras, logo após Ageu e Zacarias. Faleceu em 392 a.C., moço, foi sepultado no túmulo dos seus pais segundo historiadores bíblicos.
  • 27. GÊNERO Uma verdade era apresentada e então um suposto objetante fazia uma pergunta ou um comentário a que o orador respondia. Tanto Paulo quanto Tiago usaram este mesmo método para apresentar a verdade.
  • 28. O desprezo pelo culto a Deus 1.8,13 - Deus rejeita as ofertas feitas de qualquer jeito; ofertando o resto e o “dízimo do roubo”, mesmo com a anuência dos sacerdotes, apenas para atender a um código de leis sem sentido. (Deus não precisa de nada) 1.10 - O tempo fechou, é melhor fechar o Templo. 1.11 - Talvez judeus espalhados pelas nações que estão ofertando devidamente, demonstrando que atribuem a Deus tudo o que tem.
  • 29. Trair e pecar é só começar. 2.1,7,9 - E começa com a liderança religiosa. 2.11 – Casamento misto e caindo na idolatria. 2.14,15 – Abandonavam suas mulheres e se casavam com estrangeiras, talvez mais novas, talvez pela sensualidade das mulheres pagãs. 2.16 – O plano original de Deus não contempla o divórcio, mas o permitiu devido à dureza do coração, Dt 24; neste momento os judeus deturparam a finalidade do divórcio. O divórcio não é desejável, mas é compreensível. 3.1 Será João Batista que preparará a vinda de Jesus. 3.2 Refere-se à 2ª vinda de Cristo 3.5 O acerto de contas no dia do juízo.
  • 30. 2.1; 3.8-11 – Leia mais no site www.escolabiblicavirtual.com.br na aba artigos. 3.14,15 O povo se questiona olhando para a aparente prosperidade dos ímpios: Não viam vantagem em servir a Deus com excelência, pois já não criam mais no amor de Deus, em sua proteção e promessas.
  • 31. As palavras finais do AT. 4.5 Predição final: Deus enviará um profeta como Elias que introduzirá o dia do Senhor. Isso aconteceu 400 anos depois, com João Batista anunciando a chegada de Cristo 4.5 (ver Mt 17.10-13 e Mt 11.14 e Is 40.3) Termina o VT com a palavra: “maldição” 4.6 O peso e o destino arrasador para quem não se voltar para Deus antes do dia do Senhor.
  • 32. A MENSAGEM DE MALAQUIAS PARA HOJE 1. Deus nos chama para que o honremos e dignifiquemos, isto é, reconhecendo que é o Senhor da criação. 2. Levar Deus a sério como senhor de nossa vida. 3. O cuidado com a manutenção da obra de Deus. 4. Dízimos e ofertas são um aspecto do nosso reconhecimento de que tudo vem de Deus.
  • 33. Assim termina o AT. 400 anos mais tarde, começa o NT, com as palavras “registro da genealogia de Jesus Cristo” (Mt 1..1)
  • 34. Toda a Bíblia em um ano: Ester a Malaquias; Dusilek, Darci; 10ª Ed. Rio de Janeiro; Ed. Horizonal, 2011 A História de Israel no A T; Schltz Samuel J.; Ed. Sociedade Religiosa Edições Vida Nova; 1977 Manual Bíblico SBB; trad. Noronha, Lailah; São Paulo; Ed. Sociedade Bíblica do Brasil; 2008 Textos Bíblicos extraídos: Bíblia Sagrada Nova Versão Internacional; São Paulo; Ed. Vida; 2001 BRUCCE, F. F. Comentário Bíblico NVI. São Paulo, Ed. Vida, 1ª edição, 2008 Bola de Neve Church http://www.ctadoradores.com.br/Mergulhando/ Reflexões extraídas: Páginas da World Wide Web Programa ROTA 66 – Sayão, Luiz – Rádio transmundial 34
  • 35. Quem lê fica sábio Quem crê fica salvo Quem pratica fica
  • 36. MALAQUIAS E O TEXTO SOBRE ROUBAR DEUS NOS DÍZIMOS 1.Deus começou falando aos sacerdotes em 1.6... 2.Continuou falando aos mesmos, em 2.1. 3.Fala sobre os seus altares, em 2.13. 4.Refere-se aos levitas, em 3.3 5.Dirige-se à nação em 3.9b 6. Volta a se dirigir aos sacerdotes ao enfatizar o “dízimo todo”, pois parte era desviado pelos sacerdotes, em 3.10a 7. As bênçãos de uma maior colheita em 3.10b,11.
  • 37.
  • 38.
  • 39.
  • 40. A questão do Legalismo: Ler Nm 13.25 Neemias agindo por força Ler Ed 7.26 e 10.7 e 8 A autoridade política opressiva de Esdras Ler Zc 4.6 Compare essas atitudes com Zacarias, profeta da época “Esta é a palavra do SENHOR para Zorobabel: Não por força nem por violência, mas pelo meu Espírito”, diz o SENHOR dos Exércitos.
  • 41. Estamos no período persa quando Ciro permite o retorno para a reconstrução. Pesquisadores opinam que a 2ª parte do livro, caps. 9 a 14, se refere a uma época posterior, provavelmente aos anos de expansão do helenismo sob o governo de Alexandre, o Grande, pois dá indícios de natureza cultural (por ex., cita a Grécia em 9.13) que se refere à outra época do que a vivida por Zacarias. Alexandre o Grande quando invadiu a palestina em 332 a.C., devastou as cidades mencionadas nos versículos de 1 a 7, na mesma ordem em que estão no texto e poupou Jerusalém (9.8a). (período dos macabeus) 10.3 O fracasso dos pastores anteriores.