SlideShare uma empresa Scribd logo
CARTA DE PAULO AOS
COLOSSENSES
ESCOLA BÍBLICA VIRTUALESCOLA BÍBLICA VIRTUAL
CLASSE: A BÍBLIA EM UM ANOCLASSE: A BÍBLIA EM UM ANO
PROFº : FRANCISCO TUDELAPROFº : FRANCISCO TUDELA
PIBPENHA –SP- 2016PIBPENHA –SP- 2016
Estudo 1 do volume 4
1
Ruínas da acrópole (parte mais alta da cidade) colossense
COLOSSENSES
Escrita por Paulo da prisão
domiciliar na cidade de Roma, no
ano 60/61 d.C. (4.18)
Ficou 2 anos e podia receber visitas
na casa que alugara.
É a nona carta e foi escrita na
mesma época das cartas a Filemom
e aos Filipenses.
Semelhança com Efésios
78 versículos, dos 155 existentes em Efésios, são
muito similares, alguns idênticos, aos encontrados
em Colossenses.
Há muitas frases e palavras comuns em Colossenses
e Efésios.
Paulo foi preso várias vezes:
1) Filipos (At 16. 24),
2) Jerusalém (At 21.33),
3) Cesaréia (At 23.23),
4) Roma (At 28.20),
5) Éfeso ( At 19.32), nesta
ocasião perdera a esperança
de sobreviver (2Co 1.8,9).
Paulo e Silas na prisão At 16.24
Nesta época destacava-se na fabricação de lã de carneiros.
O nome "colossense" era usado
para designar uma cor de lã tingida.
(colossinus = tons de rosa).
Situava-se na Frigia a 160 Km de Éfeso, estava no caminho
que levava a outras cidades citadas como “as igrejas da
Ásia”: Sardes, Pérgamo e Laodicéia.
A CIDADE DE COLOSSOS
5
Esmirna
Troas
Lesbos
Patmos
Corinto
ACAYA
MACEDONIA
Filipos
BITINIA Y
PONTO
CAPADOCIA
ASIA
LISIA
Pátara
Perge
PANFILIA
Antioquía
De Pisidia
Iconio
Listra
Derbe
SIRIA
Tarso
Efeso
Tiatira
Laodicea
ColossosColossos
Pérgamo
Filadelfia
Sardis
Antioquía
CILICIA
Tesalónica
Bere
a
Nicópolis
ILIRICO
(D
ALM
ACIA)
Colossos foi a cidade que impediu as tropas do rei Xerxes.
Após 250aC perdeu importância, pois, próximo a ela,
Antíoco II Theós, fundou em Dióspolis, uma antiga cidade, a
cidade de Laodicéia, em honra a sua mulher Laódice.
Laodicéia, a 16km de Colossos, era importante por ter uma
escola de médico-oculistas (Ap 3.18).
Em 129 aC a Frígia tornou-se parte da província romana da
Ásia (Panfilia) e Laodicéia tornou-se sua capital.
7
Em 60/61aC Colossos, Laodicéia e Hierápolis foram
destruídas por um terremoto.
Após a reconstrução Laodicéia e Hierápolis se tornaram
importantes pelas suas águas termais (hoje Pamukkale na
Turquia), daí Colossos não ser citada como uma das 7
igrejas da Ásia.
Em 628dC Colossos foi novamente destruída por terremoto
e não mais reconstruída.
Seus habitantes fundaram uma nova cidade, 4km ao norte,
com o nome de Khonas.
8
9
Pamukkale (Castelo de algodão em turco): o penhasco branco
coberto de carbonato de cálcio, que solidifica como mármore, tem
bacias com água e quedas d’água “congeladas”, que parecem uma
nuvem de algodão.
Do subsolo térmico sai água a 35°C com carbonato de cálcio.
Tanto as cascatas como a água quente mudam de cor conforme a
luz solar, às vezes brancas, outras azuis, verdes ou ainda
avermelhadas.
Os colossenses, maioria cristãos-gentios, reuniam-se na
casa de Filemon (Fm 1.1,2).
Epafras visitou Paulo na prisão (4.12) com notícias (1.7,9).
Paulo age com autoridade sobre a comunidade, como se
fora seu fundador, talvez Epafras a tenha fundado a seu
mando.
10
Região de Colossos, onde vivia Filemom,
vista dos degraus do teatro de Hierápolis. 11
A carta foi levada por Tíquico (4,7,8) acompanhado por
Onésimo (4,9).
Epafras continuou em Roma assistindo Paulo em sua
prisão (4.12; Fm 23).
Paulo ordena que a carta fosse lida também em Laodicéia
(4.16), dando a entender que ali havia o mesmo perigo.
(Colossenses tem 95 versículos e pode ser lido em oito a
dez minutos)
12
PROPóSITO
Eram ensinadas doutrinas que deturpavam o evangelho.
Não se sabe quais eram as heresias, talvez uma mistura de
judaismo com pré-gnosticismo (visão do mundo baseada na
experiência e no conhecimento)
Essa notícia, dada por Epafras, alarmou a Paulo (2.4).
13

Saudação, ação de graças e oração (1.1-12);

A grandeza e excelência de Cristo, a Imagem de Deus e
Sua Obra (1.13-23);

Como Paulo divulga o evangelho de Cristo (1.24-2:3)

Contra ensinos falsos, filosofias e vãs sutilezas (2.4-3.4);

Práticas pecaminosas devem ser abandonadas e as
virtudes cultivadas (3.5-18);

Instruções para o relacionamento cristão (3.18-4.1);

Exortação à oração e saudações (4.2-4.18)
.
Particularidades
A oração de Paulo, que não conhece a igreja
pessoalmente
Paulo inicia com uma oração centrada em bênçãos
espirituais:
- Discernimento espiritual (1.9)
- Obediência genuína (1.10,11)
- Excelência da salvação em Cristo (1.12-14)
Isto porque os falsos mestres prometiam um discernimento
especial e uma espiritualidade superior (a salvação seria
alcançada pelo conhecimento e não pela fé)
1.15-20 Cântico “Quem Cristo é”.
Jesus não é um líder político, um mestre religioso, um sábio
do passado, alguém que veio nos ensinar a amar os pobres
e necessitados, Jesus é o filho de Deus que esteve entre nós
para morrer e levar o homem de volta a Deus.
1.15 Cristo é o primogênito, isto é, aquele que inicia todo o
processo que vai levar o homem a Deus.
1.16,20 A sua morte tem um alcance cósmico.
Tudo o que se afastou de Deus retornará quando Jesus
voltar.
1.21 Nossa vida deve ser como o calendário: antes e depois
de Cristo. (a.C. ; d.C.)
Há quem faça qualquer coisa para receber algo do além.
2.8 Condena a filosofia (a arte de pensar) enganadora.
“princípios elementares” são os espíritos maus
2.11 Associa a circuncisão com “retirar o carnal” do corpo.
2.18 Seres tidos como mediadores entre Deus e os homens.
2.20-23 Não permitir que pessoas nos dominem com
“gnosticismo evangélico” e bullying religioso, tais como
misticismos, regras e legalismos, por exemplo, guardar um
determinado dia, jejuar, ... justificando que:
•
Com isso seremos superiores aos outros,
•
Com isso obteremos algo de Deus por nosso mérito,
•
Isso é uma obrigação do verdadeiro crente....
Coisas requerem grande autocontrole, como o ascetismo
(estilo de vida austero no qual há privação da alimentação,
prazeres, inclusive entre marido e mulher), mas “não são
de valor algum em combater a satisfação da carne”.
Neste modo de ver as coisas há quem entenda que há mais valor no
trabalho sagrado que no secular, é a ideia que o religioso tem mais
valor para Deus, assim supõe:
•Que um missionário se “sacrifica” por estar em uma terra distante
e por isso agrada mais a Deus do que o cristão que “apenas”
congrega na igreja.
•Que um pastor está num nível espiritual inalcançável.
•Que o “carnal” é qualquer coisa que traga benefícios ou agrado ao
corpo, por ex., usar maquiagem é sinal de carnalidade.
•Que desejos sexuais são sujos e devem ser tratados como tal,
assim, no casamento a expressão sexual é um ‘mal necessário’.
•Que um crente fiel não pode se divertir, pois todo o investimento
de tempo e dinheiro deve ser aplicado na igreja.
•Que as obras que glorificam a Deus devem ser difíceis e dolorosas
21
• Que não deve ver beleza na arte se feita por não-cristãos.
• Que quem faz um curso de música o faz para unicamente
participar no louvor da igreja.
• Que tendo um dom ou chamado não é necessário estudar em
ambientes acadêmicos, pois Deus dará a capacitação necessária.
• Rm 7.24 (“Quem me libertará do corpo desta morte?“) ou Rm 8.8
(“Quem é dominado pela carne não pode agradar a Deus.“) são
interpretados pela lente gnóstica que o corpo é mau e só atrapalha
a expressão do espírito que é perfeito.
22
A igreja católica, hoje, justifica o uso do cilício para incomodar a pele.
O fazem para a mortificação: “buscar ordenar as coisas dentro de si
mesmo, já que, pelo pecado original, nossa carne corrompida quer
governar a nossa alma”.
João Paulo II, mesmo depois de Papa, usava o cilício
https://padrepauloricardo.org/episodios/a-igreja-ainda-aprova-o-uso-do-cilicio
O gnosticimo evangélico está nas religiões que têm o Espírito Santo
como a figura central, isto é, a palavra que salva não é a das
Escrituras que anunciam a Cristo como redentor, mas numa
revelação especial ao espírito humano dada pelo Espírito Santo.
Se você recebeu o Espírito (por ex. fala em línguas): "Você vai obter
vitória", "Você é um vencedor", "Basta tomar posse da bênção").
Usam objetos para obter cura e milagre: flores, sais e óleos ungidos.
Em programas evangélicos televisivos exploram o exorcismo de
demônios e doenças: “Em nome de Jesus não tenho dor de cabeça;
em nome de Jesus não vou ter dor de cabeça; em nome de Jesus... a
dor de cabeça saiu...” que só funcionam por intermédio daquele que
tem um conhecimento especial, e que ao fim declara "tá amarrado!"
"queima!", etc...
23
3.1 Já aconteceu uma ressurreição espiritual.
Uma nova vida toma conta daqueles que se arrependem de
seus pecados e aceitam Jesus.
Adeus vida velha feliz vida nova.
Se Cristo venceu a morte porque nos morremos?
Porque a vitória final se dará na sua volta.
3.5 É necessário um esforço para combater o que é natural.
3.6-9 A pratica destas coisas ofende a Deus.
3.11 Em Jesus não há discriminação de pessoas.
24
3.12-13 Só é possível fazer a vontade de Deus se temos a
consciência do que Êle fez/faz por nós.
Ações (12) e reações (13), humanamente inatingíveis.
Sempre haverá pessoas que irão nos incomodar, portanto,
suportem-nas e perdoem-nas.
3.14 O amor une todas estas virtudes.
3.15 A paz aqui é na igreja (“membros de um só corpo”).
PALAVRAS GREGAS QUE
SIGNIFICAM AMOR:
O DIABO DISTORCE O AMOR
FAZENDO COM QUE:
PHILEO: AMOR FAMILIAR O PHILEO SEJA MOTIVADO POR
INTERESSE
EROS: AMOR SEXUAL O EROS SEJA PECAMINOSO E
PRATICADO FORA DO CASAMENTO
AGAPOS: AMOR
INCONDICIONAL
HOMENS NÃO SE SINTAM DIGNOS
DE RECEBER O AGAPOS
PRAGMA: AMOR CONDICIONAL,
RACIONAL
O MUNDO ENSINA O PRAGMA
STORGE: AMOR-AMIZADE O CONFUNDAM COM O EROS
3.16 O assunto é a unidade do povo de Deus no ensino e na
adoração que são as marcas a igreja.
A música não pode ser motivo de divisão e litígio.
Aquilo que nos une não deve ser o motivo a nos separar
Cristãos maduros aprendem a conviver com uma variedade de
estilos musicais sem perder a unidade em Cristo. 21.58
O cristianismo se manifesta pela prática dos princípios
cristão no dia a dia.
3.18 À mulher: aceitar a liderança espiritual do marido.
3.19 Ao marido: ser sensível à diferença feminina e não
colocá-la em segundo plano.
3.20 Aos filhos: obedecer aos pais em tudo.
3.21 Aos pais: não cobrar e não exigir demais seus filhos.
3.22 e 4.1 Aos empregados: obedecer seus patrões e os
patrões devem dar o que é justo e de direito aos
empregados.
4.5 É a oportunidade para anunciar o evangelho.
4.6 Pregar o evangelho não deve afugentar o ímpio.
4.10 Marcos, primo de Barnabé, é João Marcos, o autor do
“Evangelho de Marcos”.
4.14 Demas mais tarde deixará Paulo e o evangelho.
4.16 A carta ao Laodicenses, talvez, seja a carta aos efésios.
CONCLUSÕES
Numa época em que as forças da natureza e de seres
angelicais estão sendo venerados, é necessário
firmarmo-nos na divindade de Cristo, nos ensinos da
Bíblia, e não dar ouvidos a outras doutrinas.
Cuidar para que Cristo governe a própria igreja.
A fé em Cristo deve ser demonstrada nos
relacionamentos comuns da vida.
31
• Toda a Bíblia em um ano: De Colossenses a Apocalipse;
Dusilek, Darci; 6ª Ed. Rio de Janeiro; Ed. Horizonal, 2005
• Manual Bíblico SBB; trad. Noronha, Lailah; São Paulo; Ed.
Sociedade Bíblica do Brasil; 2008
• Textos Bíblicos extraídos: Bíblia Sagrada Nova Versão
Internacional; São Paulo; Ed. Vida; 2001
• MacDonald, Willian, Comentário Bíblico Popular, São Paulo, Ed.
Mundo Cristão, 1ª edição, 2008
• BRUCCE, F. F. Comentário Bíblico NVI. São Paulo, Ed. Vida, 1ª
edição, 2008
• Igreja Batista Cidade Universitária
• Reflexões extraídas da World Wide Web
• Programa ROTA 66 – Sayão, Luiz – Rádio transmundial 31
32
33
Perseguição aos cristãos no mundo
contemporâneo 15 março 2016
34
A Open Doors lista 50 países que, em 2012, atentaram
especificamente contra cristãos.
A organização os separa em quatro categorias:
“ Perseguição extrema”: Coreia do Norte, Arábia Saudita, , Iraque,
Afeganistão, Somália, Maldivas, Mali, Irã, Iêmen, Eritreia, Síria.
“ Perseguição severa”: Sudão, Nigéria, Paquistão, Etiópia, Vietnã,
Uzbequistão, Líbia, Laos, Turcomenistão, Catar, Omã, Mauritânia.
“ Perseguição moderada”: Uganda, Cazaquistão, Quirguistão, Níger,
Tanzânia, Egito, Emirados Árabes Unidos, Brunei, Butão, Argélia,
Tunísia, Índia, Myanmar, Kuwait, Jordânia, Bahrein, Territórios
Palestinos, China, Azerbaijão, Marrocos, Quênia, Comores, Malásia.
Em 2013 o parlamento inglês afirmou que no mundo a cada onze
minutos um cristão morre por causa de sua fé.
Segundo o parlamentar Rehman Chishti a perseguição aos cristãos
ocorre em 130 dos 190 países existentes.
Arquipo — Pastor da Igreja de Colossos (4.17) que se
reunia na casa de Filemom e Áfia.
Onésimo... antes foi inútil (4.10,11) – Jogo de palavras:
Onésimo quer dizer útil.
Epafras (4.23) - Antigo pastor da Igreja de Colossos,
companheiro de Paulo na prisão (1.7; 4.12).
35

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Lição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novoLição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novo
Éder Tomé
 
Panorama do NT - Judas
Panorama do NT - JudasPanorama do NT - Judas
Panorama do NT - Judas
Respirando Deus
 
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2TessalonicensesPanorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
Respirando Deus
 
A Epistola de Tiago
A Epistola de TiagoA Epistola de Tiago
A Epistola de Tiago
UEPB
 
As cartas paulinas
As cartas paulinasAs cartas paulinas
As cartas paulinas
Marilene Rangel Rangel
 
Livro de Joel
Livro de JoelLivro de Joel
Livro de Joel
Rogério Nunes
 
O Propósito do Fruto do Espirito
O Propósito do Fruto do EspiritoO Propósito do Fruto do Espirito
O Propósito do Fruto do Espirito
Márcio Martins
 
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
7. arrebatamento
7. arrebatamento7. arrebatamento
7. arrebatamento
Moisés Sampaio
 
8. epístola de paulo aos romanos
8. epístola de paulo aos romanos8. epístola de paulo aos romanos
8. epístola de paulo aos romanos
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Panorama do NT - Filemom
Panorama do NT - FilemomPanorama do NT - Filemom
Panorama do NT - Filemom
Respirando Deus
 
As Cartas de Paulo
As Cartas de PauloAs Cartas de Paulo
As Cartas de Paulo
Egmon Pereira
 
41. O Profeta Habacuque
41. O Profeta Habacuque41. O Profeta Habacuque
41. O Profeta Habacuque
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
O Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da IgrejaO Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da Igreja
Márcio Martins
 
44. O Profeta Zacarias
44. O Profeta Zacarias44. O Profeta Zacarias
44. O Profeta Zacarias
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
45. o profeta malaquias
45. o profeta malaquias45. o profeta malaquias
45. o profeta malaquias
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
igreja de tiatira
 igreja de tiatira igreja de tiatira
igreja de tiatira
cristovaoalves4
 
Panorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - ColossensesPanorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - Colossenses
Respirando Deus
 

Mais procurados (20)

4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos
 
Lição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novoLição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novo
 
Panorama do NT - Judas
Panorama do NT - JudasPanorama do NT - Judas
Panorama do NT - Judas
 
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2TessalonicensesPanorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
 
A Epistola de Tiago
A Epistola de TiagoA Epistola de Tiago
A Epistola de Tiago
 
As cartas paulinas
As cartas paulinasAs cartas paulinas
As cartas paulinas
 
Livro de Joel
Livro de JoelLivro de Joel
Livro de Joel
 
O Propósito do Fruto do Espirito
O Propósito do Fruto do EspiritoO Propósito do Fruto do Espirito
O Propósito do Fruto do Espirito
 
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
 
9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios
 
7. arrebatamento
7. arrebatamento7. arrebatamento
7. arrebatamento
 
8. epístola de paulo aos romanos
8. epístola de paulo aos romanos8. epístola de paulo aos romanos
8. epístola de paulo aos romanos
 
Panorama do NT - Filemom
Panorama do NT - FilemomPanorama do NT - Filemom
Panorama do NT - Filemom
 
As Cartas de Paulo
As Cartas de PauloAs Cartas de Paulo
As Cartas de Paulo
 
41. O Profeta Habacuque
41. O Profeta Habacuque41. O Profeta Habacuque
41. O Profeta Habacuque
 
O Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da IgrejaO Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da Igreja
 
44. O Profeta Zacarias
44. O Profeta Zacarias44. O Profeta Zacarias
44. O Profeta Zacarias
 
45. o profeta malaquias
45. o profeta malaquias45. o profeta malaquias
45. o profeta malaquias
 
igreja de tiatira
 igreja de tiatira igreja de tiatira
igreja de tiatira
 
Panorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - ColossensesPanorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - Colossenses
 

Destaque

34 efésios
34 efésios34 efésios
34 efésios
PIB Penha
 
32 i e ii corintios
32  i e ii corintios32  i e ii corintios
32 i e ii corintios
PIB Penha
 
31 romanos
31 romanos31 romanos
31 romanos
PIB Penha
 
21 oséias, joel e amós
21 oséias, joel e amós21 oséias, joel e amós
21 oséias, joel e amós
PIB Penha
 
39 tito e filemom
39 tito e filemom39 tito e filemom
39 tito e filemom
PIB Penha
 
22 obadias, jonas e miquéias
22 obadias, jonas e miquéias22 obadias, jonas e miquéias
22 obadias, jonas e miquéias
PIB Penha
 
38 1 e 2 timoteo=
38   1 e 2 timoteo=38   1 e 2 timoteo=
38 1 e 2 timoteo=
PIB Penha
 
20 daniel
20 daniel20 daniel
20 daniel
PIB Penha
 
33 galatas
33 galatas33 galatas
33 galatas
PIB Penha
 
17 isaias
17  isaias17  isaias
17 isaias
PIB Penha
 
23 naum, habacuque e sofonias
23 naum, habacuque e sofonias23 naum, habacuque e sofonias
23 naum, habacuque e sofonias
PIB Penha
 
18 jeremias e lamentações
18 jeremias e lamentações18 jeremias e lamentações
18 jeremias e lamentações
PIB Penha
 
24 ageu, zacarias e malaquias
24 ageu, zacarias e malaquias24 ageu, zacarias e malaquias
24 ageu, zacarias e malaquias
PIB Penha
 
37 1 e 2 tessalonicenses
37  1 e 2 tessalonicenses37  1 e 2 tessalonicenses
37 1 e 2 tessalonicenses
PIB Penha
 
13 ester
13 ester13 ester
13 ester
PIB Penha
 
7 juizes
7   juizes7   juizes
7 juizes
PIB Penha
 
6 josué
6 josué6 josué
6 josué
PIB Penha
 
10 1 e 2 reis
10   1 e 2 reis10   1 e 2 reis
10 1 e 2 reis
PIB Penha
 
9 1 e 2 samuel
9   1 e 2 samuel9   1 e 2 samuel
9 1 e 2 samuel
PIB Penha
 
12 esdras e neemias
12  esdras e neemias12  esdras e neemias
12 esdras e neemias
PIB Penha
 

Destaque (20)

34 efésios
34 efésios34 efésios
34 efésios
 
32 i e ii corintios
32  i e ii corintios32  i e ii corintios
32 i e ii corintios
 
31 romanos
31 romanos31 romanos
31 romanos
 
21 oséias, joel e amós
21 oséias, joel e amós21 oséias, joel e amós
21 oséias, joel e amós
 
39 tito e filemom
39 tito e filemom39 tito e filemom
39 tito e filemom
 
22 obadias, jonas e miquéias
22 obadias, jonas e miquéias22 obadias, jonas e miquéias
22 obadias, jonas e miquéias
 
38 1 e 2 timoteo=
38   1 e 2 timoteo=38   1 e 2 timoteo=
38 1 e 2 timoteo=
 
20 daniel
20 daniel20 daniel
20 daniel
 
33 galatas
33 galatas33 galatas
33 galatas
 
17 isaias
17  isaias17  isaias
17 isaias
 
23 naum, habacuque e sofonias
23 naum, habacuque e sofonias23 naum, habacuque e sofonias
23 naum, habacuque e sofonias
 
18 jeremias e lamentações
18 jeremias e lamentações18 jeremias e lamentações
18 jeremias e lamentações
 
24 ageu, zacarias e malaquias
24 ageu, zacarias e malaquias24 ageu, zacarias e malaquias
24 ageu, zacarias e malaquias
 
37 1 e 2 tessalonicenses
37  1 e 2 tessalonicenses37  1 e 2 tessalonicenses
37 1 e 2 tessalonicenses
 
13 ester
13 ester13 ester
13 ester
 
7 juizes
7   juizes7   juizes
7 juizes
 
6 josué
6 josué6 josué
6 josué
 
10 1 e 2 reis
10   1 e 2 reis10   1 e 2 reis
10 1 e 2 reis
 
9 1 e 2 samuel
9   1 e 2 samuel9   1 e 2 samuel
9 1 e 2 samuel
 
12 esdras e neemias
12  esdras e neemias12  esdras e neemias
12 esdras e neemias
 

Semelhante a 36 colossenses

9 Colossenses.pptx
9 Colossenses.pptx9 Colossenses.pptx
9 Colossenses.pptx
PIB Penha - SP
 
A igreja que deus deseja
A igreja que deus desejaA igreja que deus deseja
A igreja que deus deseja
Pedro Júnior
 
Lbj lição 7 A igreja na reforma protestante
Lbj lição 7   A igreja na reforma protestanteLbj lição 7   A igreja na reforma protestante
Lbj lição 7 A igreja na reforma protestante
boasnovassena
 
Lição_01.ppt
Lição_01.pptLição_01.ppt
Lição_01.ppt
ErlandsonBarbosa
 
Aula 4 gálatas e efésios
Aula 4   gálatas e efésiosAula 4   gálatas e efésios
Aula 4 gálatas e efésios
Pastor W. Costa
 
Lição 07 artigo
Lição 07   artigoLição 07   artigo
Lição 07 artigo
Carlos Franco Almeida
 
Aprovados por Deus em Cristo Jesus - Lição 08 - 3º Trimestre de 2015
Aprovados por Deus em Cristo Jesus - Lição 08 - 3º Trimestre de 2015Aprovados por Deus em Cristo Jesus - Lição 08 - 3º Trimestre de 2015
Aprovados por Deus em Cristo Jesus - Lição 08 - 3º Trimestre de 2015
Pr. Andre Luiz
 
Manual de Liturgia Assembleiana
Manual de Liturgia AssembleianaManual de Liturgia Assembleiana
Manual de Liturgia Assembleiana
Paulo Dias
 
Lição 01 aula dominical
Lição 01 aula dominicalLição 01 aula dominical
Lição 01 aula dominical
Jorge Aymar Costa
 
EBD Revista Palavra e Vida: Aula 8: A igreja sob os olhares externos
EBD Revista Palavra e Vida: Aula 8: A igreja sob os olhares externosEBD Revista Palavra e Vida: Aula 8: A igreja sob os olhares externos
EBD Revista Palavra e Vida: Aula 8: A igreja sob os olhares externos
Andre Nascimento
 
A igreja que deus deseja pedro júnior
A igreja que deus deseja   pedro júniorA igreja que deus deseja   pedro júnior
A igreja que deus deseja pedro júnior
Pedro Júnior
 
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
Andre Nascimento
 
IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
IBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA2 - 1 e 2 CORINTIOSIBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
Rubens Sohn
 
UNIDADES 1 E 2 - A DOUTRINA DA IGREJA NA HISTÓRIA E A NATUREZA DA IGREJA I.pptx
UNIDADES 1 E 2 - A DOUTRINA DA IGREJA NA HISTÓRIA E A NATUREZA DA IGREJA I.pptxUNIDADES 1 E 2 - A DOUTRINA DA IGREJA NA HISTÓRIA E A NATUREZA DA IGREJA I.pptx
UNIDADES 1 E 2 - A DOUTRINA DA IGREJA NA HISTÓRIA E A NATUREZA DA IGREJA I.pptx
FelipeCatoPond
 
Estudo 12 as cartas de paulo III - gl-ef-fp-cl
Estudo 12   as cartas de paulo III - gl-ef-fp-clEstudo 12   as cartas de paulo III - gl-ef-fp-cl
Estudo 12 as cartas de paulo III - gl-ef-fp-cl
JUERP
 
IBADEP BÁSICO -HERESIOLOGIA - CAPITULO 2.pptx
IBADEP BÁSICO -HERESIOLOGIA - CAPITULO 2.pptxIBADEP BÁSICO -HERESIOLOGIA - CAPITULO 2.pptx
IBADEP BÁSICO -HERESIOLOGIA - CAPITULO 2.pptx
Rubens Sohn
 
Lição 9 - A necessidade de Termos uma Vida Santa
Lição 9 - A necessidade de Termos uma Vida SantaLição 9 - A necessidade de Termos uma Vida Santa
Lição 9 - A necessidade de Termos uma Vida Santa
I.A.D.F.J - SAMAMABAIA SUL
 
Escola Bíblica - Eclesiologia
Escola Bíblica - EclesiologiaEscola Bíblica - Eclesiologia
Escola Bíblica - Eclesiologia
Alex Camargo
 
escolabblica-eclesiologiaslides-230726114336-bd31763c.pdf
escolabblica-eclesiologiaslides-230726114336-bd31763c.pdfescolabblica-eclesiologiaslides-230726114336-bd31763c.pdf
escolabblica-eclesiologiaslides-230726114336-bd31763c.pdf
vinicius252017
 
Apostila os Ministérios e Dons da Igreja de Jesus Cristo
Apostila   os  Ministérios e Dons da Igreja de Jesus Cristo Apostila   os  Ministérios e Dons da Igreja de Jesus Cristo
Apostila os Ministérios e Dons da Igreja de Jesus Cristo
Robson Rocha
 

Semelhante a 36 colossenses (20)

9 Colossenses.pptx
9 Colossenses.pptx9 Colossenses.pptx
9 Colossenses.pptx
 
A igreja que deus deseja
A igreja que deus desejaA igreja que deus deseja
A igreja que deus deseja
 
Lbj lição 7 A igreja na reforma protestante
Lbj lição 7   A igreja na reforma protestanteLbj lição 7   A igreja na reforma protestante
Lbj lição 7 A igreja na reforma protestante
 
Lição_01.ppt
Lição_01.pptLição_01.ppt
Lição_01.ppt
 
Aula 4 gálatas e efésios
Aula 4   gálatas e efésiosAula 4   gálatas e efésios
Aula 4 gálatas e efésios
 
Lição 07 artigo
Lição 07   artigoLição 07   artigo
Lição 07 artigo
 
Aprovados por Deus em Cristo Jesus - Lição 08 - 3º Trimestre de 2015
Aprovados por Deus em Cristo Jesus - Lição 08 - 3º Trimestre de 2015Aprovados por Deus em Cristo Jesus - Lição 08 - 3º Trimestre de 2015
Aprovados por Deus em Cristo Jesus - Lição 08 - 3º Trimestre de 2015
 
Manual de Liturgia Assembleiana
Manual de Liturgia AssembleianaManual de Liturgia Assembleiana
Manual de Liturgia Assembleiana
 
Lição 01 aula dominical
Lição 01 aula dominicalLição 01 aula dominical
Lição 01 aula dominical
 
EBD Revista Palavra e Vida: Aula 8: A igreja sob os olhares externos
EBD Revista Palavra e Vida: Aula 8: A igreja sob os olhares externosEBD Revista Palavra e Vida: Aula 8: A igreja sob os olhares externos
EBD Revista Palavra e Vida: Aula 8: A igreja sob os olhares externos
 
A igreja que deus deseja pedro júnior
A igreja que deus deseja   pedro júniorA igreja que deus deseja   pedro júnior
A igreja que deus deseja pedro júnior
 
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
 
IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
IBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA2 - 1 e 2 CORINTIOSIBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
 
UNIDADES 1 E 2 - A DOUTRINA DA IGREJA NA HISTÓRIA E A NATUREZA DA IGREJA I.pptx
UNIDADES 1 E 2 - A DOUTRINA DA IGREJA NA HISTÓRIA E A NATUREZA DA IGREJA I.pptxUNIDADES 1 E 2 - A DOUTRINA DA IGREJA NA HISTÓRIA E A NATUREZA DA IGREJA I.pptx
UNIDADES 1 E 2 - A DOUTRINA DA IGREJA NA HISTÓRIA E A NATUREZA DA IGREJA I.pptx
 
Estudo 12 as cartas de paulo III - gl-ef-fp-cl
Estudo 12   as cartas de paulo III - gl-ef-fp-clEstudo 12   as cartas de paulo III - gl-ef-fp-cl
Estudo 12 as cartas de paulo III - gl-ef-fp-cl
 
IBADEP BÁSICO -HERESIOLOGIA - CAPITULO 2.pptx
IBADEP BÁSICO -HERESIOLOGIA - CAPITULO 2.pptxIBADEP BÁSICO -HERESIOLOGIA - CAPITULO 2.pptx
IBADEP BÁSICO -HERESIOLOGIA - CAPITULO 2.pptx
 
Lição 9 - A necessidade de Termos uma Vida Santa
Lição 9 - A necessidade de Termos uma Vida SantaLição 9 - A necessidade de Termos uma Vida Santa
Lição 9 - A necessidade de Termos uma Vida Santa
 
Escola Bíblica - Eclesiologia
Escola Bíblica - EclesiologiaEscola Bíblica - Eclesiologia
Escola Bíblica - Eclesiologia
 
escolabblica-eclesiologiaslides-230726114336-bd31763c.pdf
escolabblica-eclesiologiaslides-230726114336-bd31763c.pdfescolabblica-eclesiologiaslides-230726114336-bd31763c.pdf
escolabblica-eclesiologiaslides-230726114336-bd31763c.pdf
 
Apostila os Ministérios e Dons da Igreja de Jesus Cristo
Apostila   os  Ministérios e Dons da Igreja de Jesus Cristo Apostila   os  Ministérios e Dons da Igreja de Jesus Cristo
Apostila os Ministérios e Dons da Igreja de Jesus Cristo
 

36 colossenses

  • 1. CARTA DE PAULO AOS COLOSSENSES ESCOLA BÍBLICA VIRTUALESCOLA BÍBLICA VIRTUAL CLASSE: A BÍBLIA EM UM ANOCLASSE: A BÍBLIA EM UM ANO PROFº : FRANCISCO TUDELAPROFº : FRANCISCO TUDELA PIBPENHA –SP- 2016PIBPENHA –SP- 2016 Estudo 1 do volume 4 1 Ruínas da acrópole (parte mais alta da cidade) colossense
  • 2. COLOSSENSES Escrita por Paulo da prisão domiciliar na cidade de Roma, no ano 60/61 d.C. (4.18) Ficou 2 anos e podia receber visitas na casa que alugara. É a nona carta e foi escrita na mesma época das cartas a Filemom e aos Filipenses.
  • 3. Semelhança com Efésios 78 versículos, dos 155 existentes em Efésios, são muito similares, alguns idênticos, aos encontrados em Colossenses. Há muitas frases e palavras comuns em Colossenses e Efésios.
  • 4. Paulo foi preso várias vezes: 1) Filipos (At 16. 24), 2) Jerusalém (At 21.33), 3) Cesaréia (At 23.23), 4) Roma (At 28.20), 5) Éfeso ( At 19.32), nesta ocasião perdera a esperança de sobreviver (2Co 1.8,9). Paulo e Silas na prisão At 16.24
  • 5. Nesta época destacava-se na fabricação de lã de carneiros. O nome "colossense" era usado para designar uma cor de lã tingida. (colossinus = tons de rosa). Situava-se na Frigia a 160 Km de Éfeso, estava no caminho que levava a outras cidades citadas como “as igrejas da Ásia”: Sardes, Pérgamo e Laodicéia. A CIDADE DE COLOSSOS 5
  • 7. Colossos foi a cidade que impediu as tropas do rei Xerxes. Após 250aC perdeu importância, pois, próximo a ela, Antíoco II Theós, fundou em Dióspolis, uma antiga cidade, a cidade de Laodicéia, em honra a sua mulher Laódice. Laodicéia, a 16km de Colossos, era importante por ter uma escola de médico-oculistas (Ap 3.18). Em 129 aC a Frígia tornou-se parte da província romana da Ásia (Panfilia) e Laodicéia tornou-se sua capital. 7
  • 8. Em 60/61aC Colossos, Laodicéia e Hierápolis foram destruídas por um terremoto. Após a reconstrução Laodicéia e Hierápolis se tornaram importantes pelas suas águas termais (hoje Pamukkale na Turquia), daí Colossos não ser citada como uma das 7 igrejas da Ásia. Em 628dC Colossos foi novamente destruída por terremoto e não mais reconstruída. Seus habitantes fundaram uma nova cidade, 4km ao norte, com o nome de Khonas. 8
  • 9. 9 Pamukkale (Castelo de algodão em turco): o penhasco branco coberto de carbonato de cálcio, que solidifica como mármore, tem bacias com água e quedas d’água “congeladas”, que parecem uma nuvem de algodão. Do subsolo térmico sai água a 35°C com carbonato de cálcio. Tanto as cascatas como a água quente mudam de cor conforme a luz solar, às vezes brancas, outras azuis, verdes ou ainda avermelhadas.
  • 10. Os colossenses, maioria cristãos-gentios, reuniam-se na casa de Filemon (Fm 1.1,2). Epafras visitou Paulo na prisão (4.12) com notícias (1.7,9). Paulo age com autoridade sobre a comunidade, como se fora seu fundador, talvez Epafras a tenha fundado a seu mando. 10
  • 11. Região de Colossos, onde vivia Filemom, vista dos degraus do teatro de Hierápolis. 11
  • 12. A carta foi levada por Tíquico (4,7,8) acompanhado por Onésimo (4,9). Epafras continuou em Roma assistindo Paulo em sua prisão (4.12; Fm 23). Paulo ordena que a carta fosse lida também em Laodicéia (4.16), dando a entender que ali havia o mesmo perigo. (Colossenses tem 95 versículos e pode ser lido em oito a dez minutos) 12
  • 13. PROPóSITO Eram ensinadas doutrinas que deturpavam o evangelho. Não se sabe quais eram as heresias, talvez uma mistura de judaismo com pré-gnosticismo (visão do mundo baseada na experiência e no conhecimento) Essa notícia, dada por Epafras, alarmou a Paulo (2.4). 13
  • 14.  Saudação, ação de graças e oração (1.1-12);  A grandeza e excelência de Cristo, a Imagem de Deus e Sua Obra (1.13-23);  Como Paulo divulga o evangelho de Cristo (1.24-2:3)  Contra ensinos falsos, filosofias e vãs sutilezas (2.4-3.4);  Práticas pecaminosas devem ser abandonadas e as virtudes cultivadas (3.5-18);  Instruções para o relacionamento cristão (3.18-4.1);  Exortação à oração e saudações (4.2-4.18)
  • 16. A oração de Paulo, que não conhece a igreja pessoalmente Paulo inicia com uma oração centrada em bênçãos espirituais: - Discernimento espiritual (1.9) - Obediência genuína (1.10,11) - Excelência da salvação em Cristo (1.12-14) Isto porque os falsos mestres prometiam um discernimento especial e uma espiritualidade superior (a salvação seria alcançada pelo conhecimento e não pela fé)
  • 17. 1.15-20 Cântico “Quem Cristo é”. Jesus não é um líder político, um mestre religioso, um sábio do passado, alguém que veio nos ensinar a amar os pobres e necessitados, Jesus é o filho de Deus que esteve entre nós para morrer e levar o homem de volta a Deus. 1.15 Cristo é o primogênito, isto é, aquele que inicia todo o processo que vai levar o homem a Deus. 1.16,20 A sua morte tem um alcance cósmico. Tudo o que se afastou de Deus retornará quando Jesus voltar. 1.21 Nossa vida deve ser como o calendário: antes e depois de Cristo. (a.C. ; d.C.)
  • 18. Há quem faça qualquer coisa para receber algo do além. 2.8 Condena a filosofia (a arte de pensar) enganadora. “princípios elementares” são os espíritos maus 2.11 Associa a circuncisão com “retirar o carnal” do corpo. 2.18 Seres tidos como mediadores entre Deus e os homens.
  • 19. 2.20-23 Não permitir que pessoas nos dominem com “gnosticismo evangélico” e bullying religioso, tais como misticismos, regras e legalismos, por exemplo, guardar um determinado dia, jejuar, ... justificando que: • Com isso seremos superiores aos outros, • Com isso obteremos algo de Deus por nosso mérito, • Isso é uma obrigação do verdadeiro crente.... Coisas requerem grande autocontrole, como o ascetismo (estilo de vida austero no qual há privação da alimentação, prazeres, inclusive entre marido e mulher), mas “não são de valor algum em combater a satisfação da carne”.
  • 20.
  • 21. Neste modo de ver as coisas há quem entenda que há mais valor no trabalho sagrado que no secular, é a ideia que o religioso tem mais valor para Deus, assim supõe: •Que um missionário se “sacrifica” por estar em uma terra distante e por isso agrada mais a Deus do que o cristão que “apenas” congrega na igreja. •Que um pastor está num nível espiritual inalcançável. •Que o “carnal” é qualquer coisa que traga benefícios ou agrado ao corpo, por ex., usar maquiagem é sinal de carnalidade. •Que desejos sexuais são sujos e devem ser tratados como tal, assim, no casamento a expressão sexual é um ‘mal necessário’. •Que um crente fiel não pode se divertir, pois todo o investimento de tempo e dinheiro deve ser aplicado na igreja. •Que as obras que glorificam a Deus devem ser difíceis e dolorosas 21
  • 22. • Que não deve ver beleza na arte se feita por não-cristãos. • Que quem faz um curso de música o faz para unicamente participar no louvor da igreja. • Que tendo um dom ou chamado não é necessário estudar em ambientes acadêmicos, pois Deus dará a capacitação necessária. • Rm 7.24 (“Quem me libertará do corpo desta morte?“) ou Rm 8.8 (“Quem é dominado pela carne não pode agradar a Deus.“) são interpretados pela lente gnóstica que o corpo é mau e só atrapalha a expressão do espírito que é perfeito. 22 A igreja católica, hoje, justifica o uso do cilício para incomodar a pele. O fazem para a mortificação: “buscar ordenar as coisas dentro de si mesmo, já que, pelo pecado original, nossa carne corrompida quer governar a nossa alma”. João Paulo II, mesmo depois de Papa, usava o cilício https://padrepauloricardo.org/episodios/a-igreja-ainda-aprova-o-uso-do-cilicio
  • 23. O gnosticimo evangélico está nas religiões que têm o Espírito Santo como a figura central, isto é, a palavra que salva não é a das Escrituras que anunciam a Cristo como redentor, mas numa revelação especial ao espírito humano dada pelo Espírito Santo. Se você recebeu o Espírito (por ex. fala em línguas): "Você vai obter vitória", "Você é um vencedor", "Basta tomar posse da bênção"). Usam objetos para obter cura e milagre: flores, sais e óleos ungidos. Em programas evangélicos televisivos exploram o exorcismo de demônios e doenças: “Em nome de Jesus não tenho dor de cabeça; em nome de Jesus não vou ter dor de cabeça; em nome de Jesus... a dor de cabeça saiu...” que só funcionam por intermédio daquele que tem um conhecimento especial, e que ao fim declara "tá amarrado!" "queima!", etc... 23
  • 24. 3.1 Já aconteceu uma ressurreição espiritual. Uma nova vida toma conta daqueles que se arrependem de seus pecados e aceitam Jesus. Adeus vida velha feliz vida nova. Se Cristo venceu a morte porque nos morremos? Porque a vitória final se dará na sua volta. 3.5 É necessário um esforço para combater o que é natural. 3.6-9 A pratica destas coisas ofende a Deus. 3.11 Em Jesus não há discriminação de pessoas. 24
  • 25. 3.12-13 Só é possível fazer a vontade de Deus se temos a consciência do que Êle fez/faz por nós. Ações (12) e reações (13), humanamente inatingíveis. Sempre haverá pessoas que irão nos incomodar, portanto, suportem-nas e perdoem-nas. 3.14 O amor une todas estas virtudes. 3.15 A paz aqui é na igreja (“membros de um só corpo”).
  • 26. PALAVRAS GREGAS QUE SIGNIFICAM AMOR: O DIABO DISTORCE O AMOR FAZENDO COM QUE: PHILEO: AMOR FAMILIAR O PHILEO SEJA MOTIVADO POR INTERESSE EROS: AMOR SEXUAL O EROS SEJA PECAMINOSO E PRATICADO FORA DO CASAMENTO AGAPOS: AMOR INCONDICIONAL HOMENS NÃO SE SINTAM DIGNOS DE RECEBER O AGAPOS PRAGMA: AMOR CONDICIONAL, RACIONAL O MUNDO ENSINA O PRAGMA STORGE: AMOR-AMIZADE O CONFUNDAM COM O EROS
  • 27. 3.16 O assunto é a unidade do povo de Deus no ensino e na adoração que são as marcas a igreja. A música não pode ser motivo de divisão e litígio. Aquilo que nos une não deve ser o motivo a nos separar Cristãos maduros aprendem a conviver com uma variedade de estilos musicais sem perder a unidade em Cristo. 21.58
  • 28. O cristianismo se manifesta pela prática dos princípios cristão no dia a dia. 3.18 À mulher: aceitar a liderança espiritual do marido. 3.19 Ao marido: ser sensível à diferença feminina e não colocá-la em segundo plano. 3.20 Aos filhos: obedecer aos pais em tudo. 3.21 Aos pais: não cobrar e não exigir demais seus filhos. 3.22 e 4.1 Aos empregados: obedecer seus patrões e os patrões devem dar o que é justo e de direito aos empregados. 4.5 É a oportunidade para anunciar o evangelho.
  • 29. 4.6 Pregar o evangelho não deve afugentar o ímpio. 4.10 Marcos, primo de Barnabé, é João Marcos, o autor do “Evangelho de Marcos”. 4.14 Demas mais tarde deixará Paulo e o evangelho. 4.16 A carta ao Laodicenses, talvez, seja a carta aos efésios.
  • 30. CONCLUSÕES Numa época em que as forças da natureza e de seres angelicais estão sendo venerados, é necessário firmarmo-nos na divindade de Cristo, nos ensinos da Bíblia, e não dar ouvidos a outras doutrinas. Cuidar para que Cristo governe a própria igreja. A fé em Cristo deve ser demonstrada nos relacionamentos comuns da vida.
  • 31. 31 • Toda a Bíblia em um ano: De Colossenses a Apocalipse; Dusilek, Darci; 6ª Ed. Rio de Janeiro; Ed. Horizonal, 2005 • Manual Bíblico SBB; trad. Noronha, Lailah; São Paulo; Ed. Sociedade Bíblica do Brasil; 2008 • Textos Bíblicos extraídos: Bíblia Sagrada Nova Versão Internacional; São Paulo; Ed. Vida; 2001 • MacDonald, Willian, Comentário Bíblico Popular, São Paulo, Ed. Mundo Cristão, 1ª edição, 2008 • BRUCCE, F. F. Comentário Bíblico NVI. São Paulo, Ed. Vida, 1ª edição, 2008 • Igreja Batista Cidade Universitária • Reflexões extraídas da World Wide Web • Programa ROTA 66 – Sayão, Luiz – Rádio transmundial 31
  • 32. 32
  • 33. 33 Perseguição aos cristãos no mundo contemporâneo 15 março 2016
  • 34. 34 A Open Doors lista 50 países que, em 2012, atentaram especificamente contra cristãos. A organização os separa em quatro categorias: “ Perseguição extrema”: Coreia do Norte, Arábia Saudita, , Iraque, Afeganistão, Somália, Maldivas, Mali, Irã, Iêmen, Eritreia, Síria. “ Perseguição severa”: Sudão, Nigéria, Paquistão, Etiópia, Vietnã, Uzbequistão, Líbia, Laos, Turcomenistão, Catar, Omã, Mauritânia. “ Perseguição moderada”: Uganda, Cazaquistão, Quirguistão, Níger, Tanzânia, Egito, Emirados Árabes Unidos, Brunei, Butão, Argélia, Tunísia, Índia, Myanmar, Kuwait, Jordânia, Bahrein, Territórios Palestinos, China, Azerbaijão, Marrocos, Quênia, Comores, Malásia. Em 2013 o parlamento inglês afirmou que no mundo a cada onze minutos um cristão morre por causa de sua fé. Segundo o parlamentar Rehman Chishti a perseguição aos cristãos ocorre em 130 dos 190 países existentes.
  • 35. Arquipo — Pastor da Igreja de Colossos (4.17) que se reunia na casa de Filemom e Áfia. Onésimo... antes foi inútil (4.10,11) – Jogo de palavras: Onésimo quer dizer útil. Epafras (4.23) - Antigo pastor da Igreja de Colossos, companheiro de Paulo na prisão (1.7; 4.12). 35