SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 45
Baixar para ler offline
Autoliderança
Pessoas
Autoliderança
Slides
22/09/2017
1
1
AUTOLIDERANÇA
TRILHA
Pessoas
2017
2
22/09/2017
2
"Para conhecer aquilo que você
não conhece, você precisa
IR onde não esteve,
VER o que ainda não viu,
FAZER o que ainda não fez
e SER o que ainda não foi”.
(Joyce Wycroff)
AUTOLIDERANÇA
Ferramentas de
Coaching para
Alavancar Resultados
3
4
22/09/2017
3
5
AUTOLIDERANÇA
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
Integração , Expectativas e Contextualização do Coaching – 4 Horas
- Breve Histórico e Relevância do Coaching no Mundo Moderno
- Conceitos, Fundamentos e Princípios.
- Contextualização do Coaching aplicado a Autoliderança
-Processo de Coaching como Parceria e Produção de Resultados
Laboratório de Autoliderança – 6 Horas
- Autoconhecimento: ampliando a autorresponsabilidade
- Os pilares da Inteligência emocional: gestão dos recursos internos
(tempo, energia e emoção)
- Missão, Valores e Crenças.
- Foco: Roda da Vida e Profissional (Avaliação Sistêmica) e Grade de
Metas
6
AUTOLIDERANÇA
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
Desenvolvendo Competências: Investigação, Reflexão e Aprendizagem –
4 horas
- Competências Básicas para Gestão de Emoções
- Desenvolvendo Competências Pessoais
- Aprimorando Competências Sociais
-Fortalecendo Pontos Fortes
Consolidando as Bases para o Sucesso: Transformando o Atual para o
Ideal – 4 horas
- Estratégias para Ressignificar as adversidades
- Gerenciando Crenças Limitantes: Refletindo sobre Experiências de Auto-
superação
- Sabotadores e Antídotos
-Automotivação: Combustível para a Vida
Plano Individual para Mudança – Produto Final - 2 Horas
22/09/2017
4
7
8
I- Contextualização do
Coaching:
-Breve Histórico e Relevância
do Coaching no Mundo
Moderno.
-Conceitos, Fundamentos e
Princípios.
-Contextualização do Coaching
aplicado a Autoliderança.
- Processo de Coaching como
Parceria e Produção de
Resultados.
22/09/2017
5
INTRODUÇÃO AO COACHING:
9
10
22/09/2017
6
11
NOVO
12
CONTEXTUALIZAÇÃO
O Coaching comportamental ou tradicional é um processo
orientado à ação focada em resultados específicos. Este
movimento é promovido pelo relacionamento de total confiança
entre o profissional treinador (coach) e o seu cliente (coachee).
O processo inclui: avaliações, exames de valores, motivação,
definição de metas bem elaboradas, tudo isso amparado por um
plano de ação muito bem construído.
O Coaching é voltado para desenvolver competências e remover
bloqueios para que o resultado seja alcançado de forma
constante, consistente e sustentável na vida pessoal e
profissional.
22/09/2017
7
PRINCIPAIS CONCEITOS DO COACHING
é o
processo de
desenvolvimento que o
Coach facilita.
é quem realiza
o processo de Coaching.
: é quem
recebe o processo de
Coaching
13
Todas as pessoas têm os recursos que
precisam ou podem adquiri-lo;
As pessoas optam pela melhor opção
possível naquele instante;
O comportamento humano é premeditado
(metas – o que queremos x valores - por que
queremos);
Se você quiser entender, aja!
14
ELEMENTOS DO COACHING:
22/09/2017
8
Desdobramento das tarefas:
Transformando desejo em realidade
SONHOS
OBJETIVOS
METAS
TAREFAS
15
SUSPENSÃO DO JULGAMENTO
FOCO NO FUTURO
TAREFAS
CONFIDENCIALIDADE
 ÉTICA
Princípios do Coaching
aplicados à Autoliderança
16
22/09/2017
9
MUDANÇAS: momentos de mudanças. Como por exemplo a transição da
faculdade para o mercado de trabalho. Mudanças na carreira profissional.
Mudanças de momentos da vida (casamento, aposentadoria).
METAS DESAFIANTES: desejo de fazer um upgrade na carreira profissional ou
na vida pessoal.
PROBLEMAS: período de dificuldade em que a pessoa se sente perdida. Por
exemplo uma separação, uma perda de algum familiar.
DESENVOLVIMENTO HUMANO: busca pelo autoconhecimento.
Forte necessidade de evolução.
Momentos do Coaching:
Aplicações
17
OBJETIVO:
PROMOÇÃO
AUTOCOACHING
O QUE DESEJA FAZER
COM A SUA VIDA?
FERRAMENTAS DESCOBERTAS RESULTADOS
18
22/09/2017
10
 Autoconscientização e desenvolvimento humano;
 Aperfeiçoamento do desempenho e desenvolvimento
profissional;
 Planejamento pessoal e profissional.
 Preparação para a promoção ou apoio na pós promoção;
 Lidar com todo o tipo de mudanças organizacionais;
APLICAÇÕES DO COACHING COMO FERRAMENTA
PARA AUTOLIDERANÇA:
19
 Aprimorar relacionamento interpessoais;
 Melhorar e desenvolver outras competências ou habilidades;
 Apoiar diversas dificuldades, tais como: falar em público,
comunicar-se assertivamente, relacionar-se de forma positiva,
controlar o stress, etc.
APLICAÇÕES DO COACHING COMO FERRAMENTA
PARA AUTOLIDERANÇA:
20
22/09/2017
11
 Procura facilitar a transformação
de desejos e sonhos em objetivos
claramente definidos;
 Planeja aonde se quer chegar,
partindo dos recursos atuais,
considerando quais as competências que precisam ser reforçadas
ou adquiridas, que esforços e recursos devem ser mobilizados para
suprir as carências;
21
 Identifica que limitações e hábitos improdutivos precisam ser
vencidos nos níveis: intrapessoal, interpessoal e profissional.
VANTAGENS DO PROCESSO:
PROJETANDO O NOVO
21
 Facilita aceitar a responsabilidade
pelas escolhas e pelas suas consequências.
 Treina a analisar resultados diferentes do que foi objetivado, a não
culpar ninguém, nem as circunstâncias e nem a sim mesmo, mas,
apenas, analisar o quê e como foi feito ou deixou de ser feito que
contribuiu para que não se atingisse os objetivos.
 Estimula a aprender o que não conduziu ao escopo definido e a
não repeti-lo.
VANTAGENS DO
PROCESSO:
22
22/09/2017
12
II- Laboratório de Autoliderança
-Autoconhecimento: ampliando a
autorresponsabilidade.
-Os pilares da Inteligência
emocional: gestão dos recursos
internos (tempo, energia e
emoção)
-Missão, Valores e Crenças.
- Foco: Roda da Vida e Profissional
(Avaliação Sistêmica) e Grade de
Metas
23
AUTOCONHECIMENTO
A capacidade de liderar a si mesmo é a primeira condição
de sucesso na liderança de pessoas,
grupos e organizações.
24
22/09/2017
13
25
“O autoconhecimento
se aprende melhor não
pela contemplação
mas pela ação.
Johann Goethe
26
22/09/2017
14
27
DISC e OS 4 ESTILOS DE COMPORTAMENTO
DOMINÂNCIA INFLUÊNCIA
CAUTELA ESTABILIDADE
28
DISC e OS 4 ESTILOS DE COMPORTAMENTO
DOMINÂNCIA INFLUÊNCIA
CAUTELA ESTABILIDADE
Ênfase em moldar
ambiente superando
oposições para alcançar
resultados
Ênfase em moldar
ambiente influenciando e
persuadindo os demais
Ênfase em trabalhar
conscientemente dentro
das circunstâncias
existentes com foco em
qualidade e precisão
Ênfase em cooperar
com os demais dentro
das circunstâncias
existentes para
realização da tarefa
22/09/2017
15
29
30
Ser inteligente emocionalmente possibilita ao homem administrar
com eficácia suas emoções e canalizá-las para o seu bem-estar e
felicidade, interferindo de forma positiva nas esferas da vida para o
alcance das metas propostas.
Inteligência emocional é a capacidade de se autoconhecer e lidar
bem consigo mesmo e de conhecer os outros, seja nas relações
familiares, sociais ou profissionais.
22/09/2017
16
31
1. Autoconsciência: saber o que estamos sentindo no momento,
usando esses sentimentos para guiar nossa decisão.
2. Autogestão: capacidade de manipular nossas emoções de modo
que facilite o desenvolvimento dos trabalhos e não o contrário.
3. Consciência Social: sensibilizar-se com as outras pessoas, ter a
capacidade de considerar suas perspectivas.
4. Gestão do relacionamento: lidar com as emoções nos
relacionamentos e registrar as situações sociais; ter habilidade de
negociar e interagir pelo bem da equipe.
PILARES DA INTELIGÊNCIA EMOCIONAL
32
ONDE QUERO CHEGAR?
COMO VOU CHEGAR?
QUE RECURSOS EU TENHO?
TEMPO-ENERGIA-EMOÇÃO
22/09/2017
17
33
MISSÃO, VALORES E CRENÇAS
34
“O único meio pelo qual podemos nos
sentir felizes e realizados, a longo prazo,
é vivermos de acordo com os nossos
verdadeiros valores”
Anthony
Robbins
DIFICULDADE PARA TOMAR DECISÃO? Indefinição ou Incongruênciasobre seus
valores
QUANDO NÃO CONHECEMOS NOSSOS VALORES? Podemos nos corromper.
VALORES: O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
22/09/2017
18
 Descobrindo valores: Quem é você quando faz isso? A resposta traz
valores como coragem ou curiosidade.
 Temos valores centrais, independentedo contexto.
 São mostrados no comportamento, embora o comportamento revelador
de um valor varie de pessoa para pessoa.
 Todas as metas são geradas por valores.
 Os valores que geraram a meta são nossa bússola na jornada.
 Conhecer valores significa estarmos livres para encontrar melhor
maneira de satisfazer nossas necessidades - vivenciar valores nos
mantêm motivados.
VALORES: O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
35
36
CRENÇAS
“ As ações dos homens são o álbum de retratos de suas
crenças”
Ralph
Waldo
Emerson
22/09/2017
19
37
CRENÇAS
38
x
CRENÇAS: CONHECER PARA GERENCIAR
“ Quando realmente acreditamos em algo, nos comportamos
de maneira congruente com essa crença. Se as crenças não
trazem bons resultados, é necessário mudá-las”
Robert Dilts
22/09/2017
20
39
FOCO : RODA DA VIDA E GRADE DE METAS
“ Fixar objetivos é o primeiro passo para transformar o
invisível em visível – a fundação para todo sucesso na
vida”
Anthony
Robbins
40
DiversãoLazer
Dinheiro
Romance/ Vida
Intima
Espiritualidade
Saúde
Carreira/
Profissional
Intelectualidade
Família / Amigos
FOCO : RODA DA VIDA E GRADE DE METAS
Vivência de Autoconhecimento * Revisão de Padrões Mentais
22/09/2017
21
 Metas são sonhos dotados de pernas – elas vão para toda parte!
 Metas são “digitais”: representam o que queremos!
 “O que está errado?” para “O que eu quero?”
 Meta de Resultados x Meta de Processo
41
EXPLORANDO O PRESENTE E DESENHANDO O FUTURO
III- Desenvolvendo Competências:
Investigação, Reflexão e
Aprendizagem:
-Competências Básicas para Gestão
de Emoções;
-Desenvolvendo Competências
Pessoais;
-Aprimorando Competências
Sociais;
- Fortalecendo Pontos Fortes.
42
22/09/2017
22
43
AS EMOÇÕES
SÃO CONTAGIOSAS!
Temos um cesto de sentimentos
guardados em
nossos pensamentos.
44
22/09/2017
23
45
SENTIMENTOS
E EMOÇÕES
46
A EMOÇÃO é o estado afetivo intenso, muito complexo, proveniente da
REAÇÃO, sob a influência de certas excitações internas ou externas. Na
emoção existe forte influência dos instintos, das inferioridades e da não-
racionalidade (ORIENTAÇÃO EXTERNA).
O SENTIMENTO se distingue basicamente da emoção, por estar revestido
de um número maior de ELEMENTOS INTELECTUAIS E RACIONAIS. No
sentimento já existe alguma elaboração no sentido do entendimento e
da compreensão (ORIENTAÇÃO INTERNA).
22/09/2017
24
47
Emoções têm um propósito.
A emoção nos induz a uma ação.
Quando respondemos ao seu
impulso recebemos um
benefício, quando não, pagamos
um preço.
“Reféns emocionais passam grande parte da
vida a serviço de suas emoções, sacrificando
suas vidas por elas, em vez de colocá-las a
serviço de suas vidas”.
ESCOLHA EMOCIONAL
Leslie
Cameron
&
Michael
Lebeau
48
22/09/2017
25
49
COMPETÊNCIAS BÁSICAS PARA GESTÃO DE EMOÇÕES
50
“Você está no caminho certo para a escolha emocional
quando começar a apreciar o fato de que existe uma
gama de emoções a serem vivenciadas e começar
entender o que cada uma de suas emoções está
tentando comunicar”.
22/09/2017
26
51
INTELIGÊNCIA
EMOCIONAL:
CONSTRUINDO
AS COMPETÊNCIAS
PESSOAIS E SOCIAIS
52
Autopercepção
Autoconhecime
nto
Autocontrole Empatia
Aptidões
Interpessoais
COMPETÊNCIASPESSOAIS
COMPETÊNCIASSOCIAIS
GOLEMAN E A TEORIA DAS “ESTRELAS DE PRIMEIRA GRANDEZA”
22/09/2017
27
53
1. AUTOPERCEPÇÃO E
AUTOCONHECIMENTO
AUTOPERCEPÇÃO
AUTOCONHECIMENT
O
Autocontrole Empatia
Aptidões
Interpessoais
COMPETÊNCIAS
PESSOAIS
54
Há três competências básicas nesta área que precisamos
desenvolver, se desejamos alcançar autopercepção e
autoconhecimento e, assim, melhorar nossa inteligência
emocional.
Identificar e conhecer as emoções que estamos sentindo e por
que as estamos sentindo.
Avaliar objetiva e corretamente nossos pontos fortes e nossos
pontos fracos
Precisamos ter autoconfiança, segurança pessoal, uma
percepção clara e objetiva (sem falsa modéstia) de nosso valor,
confiança de que podemos (e devemos) tomar riscos calculados,
etc
22/09/2017
28
55
2. AUTOCONTROLE
Autopercepção
Autoconhecimento
AUTOCONTROLE Empatia
Aptidões
Interpessoais
COMPETÊNCIASPESSOAIS
56
O controle - dos desejos, das emoções, das ansiedades - e essencial
para que o cérebro possa trabalhar com tranquilidade. Quando
estamos estressados, vivendo situações conflitivas ou atravessando
momentos problemáticos de nossa vida, não conseguimos nos
concentrar - e isso significa desvantagem competitiva frente aqueles
que conseguem manter autocontrole. Para trabalhar com
desempenho superior e necessário ter capacidade de concentração,
que não temos quando não estamos em controle de nossas emoções,
ansiedades, etc.
22/09/2017
29
57
As principais competências aqui são:
A capacidade de controlar e gerenciar impulsos, de não perder o
controle das emoções mesmo em momentos difíceis, de se manter
focado na tarefa a ser realizada mesmo sob pressão.
A capacidade de inspirar confiança e ser confiável, fazendo com que
os outros sintam que podem depender de você.
A capacidade de lidar com mudanças radicais e imprevistas, de se
adaptar rapidamente a novas circunstâncias, de lidar com múltiplas
solicitações e tarefas ao mesmo tempo.
A capacidade de tomar iniciativa, de não deixar a oportunidade
passar sem agarrá-la, de ir além daquilo que é exigido ou esperado, de
não se deixar esmorecer por obstáculos ou pela burocracia, de
mobilizar os outros, etc.
58
COMPETÊNCIAS SOCIAIS
22/09/2017
30
59
EMPATIA
Autopercepção
Autoconhecimento
Autocontrole EMPATIA
Aptidões
Interpessoais
COMPETÊNCIAS
SOCIAIS
60
As competências a serem desenvolvidas aqui são:
A capacidade de detectar nos outros as "pistas emocionais"
("emotional clues") que eles fornecem (especialmente através
de sua linguagem corporal), demonstrando que entendemos
como eles se sentem.
A capacidade de ajudar os outros a se desenvolver e se
aperfeiçoar, dando-lhes sugestões, feedback sobre a sua conduta
e o seu desempenho
A capacidade de corretamente perceber e interpretar o
ambiente político dentro do local de trabalho, de ler as pistas
políticas, de saber quem são os tomadores de decisão mais
importantes, bem como os influenciadores de decisão
22/09/2017
31
61
“Procure primeiro
compreender
para depois ser
compreendido”.
Stephen Covey
62
APTIDÕES INTERPESSOAIS
Autopercepção
Autoconhecimento
Autocontrole Empatia
APTIDÕES
INTERPESSOAIS
COMPETÊNCIAS
SOCIAIS
22/09/2017
32
63
As competências mais importantes aqui são:
A capacidade de persuadir e influenciar, de trazer os outros para a sua
posição, de construir consenso.
A capacidade de comunicar-se de forma eficiente e eficaz, com
objetividade, de saber lidar com naturalidade mesmo com tópicos
delicados, de encorajar as pessoas a serem francas e abertas, dizendo o
que pensam, etc.
A capacidade de gerenciar conflitos, reduzindo ("de-escalando") o seu
nível, de lidar com pessoas difíceis e situações tensas, de negociar com
vistas a um objetivo de ganha/ganha ("win/win"), etc
A capacidade de liderar, isto e, de inspirar e motivar, de conseguir que o
trabalho a ser feito seja feito por outras pessoas, e que essas pessoas não
apenas façam o trabalho mas sintam prazer em fazê-lo
“A ideia de mudar o mundo parece
assustadora, mas não precisamos mudar o
mundo inteiro.
Podemos começar pelo nosso mundo.”
John Paul Flintoff
64
22/09/2017
33
IV- Consolidando as Bases para o
Sucesso: Transformando o Atual
para o Ideal:
-Estratégias para Ressignificar as
adversidades.
-Gerenciando Crenças Limitantes:
Refletindo sobre Experiências de
Autossuperação;
-Sabotadores e Antídotos;
- Automotivação: Combustível
para a Vida.
65
66
ADVERSIDADES
22/09/2017
34
Não existem respostas mal dadas, o que existe são perguntas mal elaboradas!
 Questõespara gerar opções:
Existe alguém que você conhece que resolveu este problema de outra forma?
O que você poderia mudar para fazer desta situação uma situação positiva?
 Questõespara desafiar Paradigmas:
O problema está na etapa ou na forma como
você se sente em relação a ela?
 Questõespara encontrarLimitações:
O que está impedindo de realizar o seu objetivo?
 Foco:
Aonde você quer chegar ao fim deste plano?
 Recursos Presentes:
Em resumo, o que você já descobriu?
PERGUNTAS PODEROSAS: RESSIGNICANDO ADVERSIDADES
67
 Plano de Ação:
O que você precisa cuidar para que dê tudo certo?
 Busca pelo Processo:
Como você pode assumir o controle da situação para...?
 Específicas e Diretas:
Que pode fazer para melhorar numa próxima oportunidade?
 Identificaçãode Valores:
O que você ganha com isto? E o que mais você ganha? E o que mais?
 Responsabilidade pelos Resultados:
O que você pode fazer para que este objetivo possa
ser iniciado hoje e mantido?
 Opções e Possibilidades:
Qual o resultado positivo ou negativo desta decisão?
Qual a sua escolha hoje?
 Específicas,Tempo e Prazos:
Quando isto irá acontecer?
Quando começoua dar errado? 68
22/09/2017
35
 Gerar Responsabilidades:
O que realmente está acontecendoque dificulta a realização deste projeto?
 Segmentação do Objetivo:
Alguém já fez o que você pretende fazer? Como conquistou? Quais foram os
resultados?
 Estimular a ação (números e prazos)
Quais ações você deve fazer até a próxima semana para alcançar a primeira meta?
O que acontecerá que vai poder medir os
resultados?
 Questões para Esclarecimentos:
Quando você diz....oque você quer dizer?
Quais evidências desta sua conclusão?
 Local:
Onde começou a dar errado?
 Do tipo Por que:
Por que você acredita ser difícil?
69
70
“a energia flui para onde a atenção está”
22/09/2017
36
71
GERENCIANDO CRENÇAS LIMITANTES
CRENÇAS = EXPERIÊNCIAS = POSSO ESCOLHER CRENÇAS!
O que as Crenças Limitantes fazem com
você:
Chorar!
Desistir!
A se comparar com outras pessoas!
A questionar seus valores!
Que você deve ser ou agir como as outras
pessoas!
A levar uma vida medíocre!
Ao fracasso...
72
22/09/2017
37
73
SABOTADORES & ANTÍDOTOS
74
Sabotadores são padrões mentais e emocionais que nos levam à
uma padrão limitado de pensamento e ação.
O problema é que, quando nos tornamos adultos, manter estes
padrões sabotadores impede que sejamos livres emocional e
mentalmente, pois apenas sobrevivemos, não conseguimos ser
felizes, plenos e realizados, porque nosso cérebro positivo (o
inteligente) é deixado de lado na maioria das vezes.
22/09/2017
38
75
1º) O CRÍTICO – O Sabotador Mestre
Sempre acha defeitos em si mesmo, nos outros e em tudo
o que acontece na vida. Do crítico derivam os demais
sabotadores secundários, até mesmo porque o crítico é o
chamado padrão sabotador universal, que todos nós
temos.
2º) A VÍTIMA – O Sabotador Mártir
Se você algum dia pensou assim “ninguém me
entende”, “pobre de mim” ou ficou emburrado
(mesmo que apenas internamente) quando alguém
o criticou, fique sabendo que foi porque estava sob
influência do padrão mental e emocional da vítima.
76
3º) O CONTROLADOR – O Sabotador “Faça-se a Minha
Vontade”
Sabe aquela pessoa que sempre quer estar no comando das
pessoas e situações? O padrão sabotador do controlador gera
uma terrível ansiedade e impaciência na pessoa, pois ela
sempre quer que os outros façam a sua vontade.
4º) O HIPERVIGILANTE – O Sabotador “Algo Ruim
Vai Acontecer”
Quando este padrão mental e emocional está no
comando, a pessoa acredita que precisa estar
vigilante o tempo todo, pois certamente algo de
ruim, perigoso e errado vai acontecer.
22/09/2017
39
77
5º) O HIPER-RACIONAL – O Sabotador “Homem de
Gelo”
Este padrão leva as pessoas a chamá-lo de frio e até
arrogante, porque o hiper-racional está sempre focado
no processo racional e intelectual, evitando que suas
emoções apareçam para os outros.
6º) O INSISTENTE – O Sabotador Perfeccionista
O insistente possui muito da veia crítica e
controladora, mas especialmente acredita que
somente ele sabe o jeito certo, e, por óbvio, odeia
erros. Quando ele próprio não consegue atingir os
altos índices que existem de si mesmo, gera muita
frustração e decepção interna.
78
7º) O PRESTATIVO – O Sabotador “Quero Agradar e
Ser Amado”
Este padrão leva as pessoas a incorrer numa grande
armadilha, que é perder as próprias necessidades e deixar
os próprios objetivos de lado em prol de tentar obter a
aceitação dos outros, seja agradando, elogiando,
ajudando.
8º) O HIPER-REALIZADOR – O Sabotador “Workaholic”
A vida no hiper-realizador consiste basicamente em
atingir metas e alcançar resultados. A felicidade e a paz
interior dele duram pouquíssimo tempo, quando
comemora rapidamente sua conquista e já começa a
pensar no próximo objetivo.
22/09/2017
40
79
9º) O INQUIETO – O Sabotador “Não Quero Perder
Nada”
O inquieto não consegue ser focado tampouco
objetivo, pois ele se dispersa e se distrai facilmente,
sempre fazendo muitas coisas em busca de variação,
novidade e estímulos constantes.
10º) O ESQUIVO – O Sabotador “Não Consigo
Dizer Não”
Neste padrão a pessoa foge daquelas coisas e
situações desagradáveis que precisa resolver e
superar, e então impede sua evolução e
aprendizado
80
ANTÍDOTOS: NO CONTROLE DOS SABOTADORES
22/09/2017
41
81
AUTOMOTIVAÇÃO
82
O TESTE DO MARSH-MALLOW E A AUTOEFICÁCIA
“Se você me esperar voltar de uma
tarefa, você ganha 2 marsh-
mallows.
Se não conseguir esperar, ganha
um só, mas já”
“ AUTOEFICÁCIA são as crençasque
as pessoastêm sobre suas
capacidadese/ou o exercício de
controleque têm sobre os eventos
que afetam a sua vida”
(Albert Bandura)
22/09/2017
42
83
AS FONTES DA AUTOEFICÁCIA
EXPERIÊNCIA PESSOAL
EXPERIÊNCIA DO OUTRO
PERSUASÃO VERBAL
INDICADORES FISIOLÓGICOS
“Falar sobre
nossos sonhos e
objetivos
positivos ativa
centros cerebrais
que nos abrem
para novas
possibilidades.”
“Mas se mudarmos a
conversa para o que
deveríamos fazer para nos
consertarmos, nos
fechamos.”
Richard Boyatzis – Professor e
Psicólogo da Case Western
Reserve University
84
22/09/2017
43
85
Comece onde você está.
Use o que você tem.
Faça o que você pode.
Arthur Robert Ashe, Jr

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Apostila Completa Autoliderança.pdf

O desenvolvimento pessoal e profissional com coaching
O desenvolvimento pessoal e profissional com coachingO desenvolvimento pessoal e profissional com coaching
O desenvolvimento pessoal e profissional com coachingluizadell
 
8 Competências Emocionais Sine Qua Non
8 Competências Emocionais Sine Qua Non8 Competências Emocionais Sine Qua Non
8 Competências Emocionais Sine Qua NonJorge Covacs
 
autoestima estatisticas.pdf
autoestima estatisticas.pdfautoestima estatisticas.pdf
autoestima estatisticas.pdfTelma Lima
 
Liderança e motivação
Liderança e motivaçãoLiderança e motivação
Liderança e motivaçãofrancisleide
 
Aplicacões do Processo de Coaching III
Aplicacões do Processo de Coaching IIIAplicacões do Processo de Coaching III
Aplicacões do Processo de Coaching IIIpsimais
 
INSTITUCIONAL - COACHING & VOCÊ
INSTITUCIONAL - COACHING & VOCÊINSTITUCIONAL - COACHING & VOCÊ
INSTITUCIONAL - COACHING & VOCÊMARCELLO DE SOUZA
 
Planejamento Estrategico Pessoal
Planejamento Estrategico PessoalPlanejamento Estrategico Pessoal
Planejamento Estrategico PessoalLauro Jorge Prado
 
Planejamento Estrategico Pessoal
Planejamento Estrategico PessoalPlanejamento Estrategico Pessoal
Planejamento Estrategico PessoalArlen Xavier
 
Artigo_Coaching_na_Educação
Artigo_Coaching_na_EducaçãoArtigo_Coaching_na_Educação
Artigo_Coaching_na_EducaçãoTeresa P
 
Career Business Mentor Coach
Career Business Mentor CoachCareer Business Mentor Coach
Career Business Mentor CoachCarolina M. Luize
 
Coachinng pessoal slides
Coachinng pessoal slidesCoachinng pessoal slides
Coachinng pessoal slidesAnissis Ramos
 
Programa Coaching
Programa CoachingPrograma Coaching
Programa Coachingtuca
 
3 passos para você ter foco e resultados
3 passos para você ter foco e resultados3 passos para você ter foco e resultados
3 passos para você ter foco e resultadoscarreiraemmovimento
 
FERRAMENTAS DE COACHING PARA CONDUÇÃO DE EQUIPES.pptx
FERRAMENTAS DE COACHING PARA CONDUÇÃO DE EQUIPES.pptxFERRAMENTAS DE COACHING PARA CONDUÇÃO DE EQUIPES.pptx
FERRAMENTAS DE COACHING PARA CONDUÇÃO DE EQUIPES.pptxAlessandroTrappel
 

Semelhante a Apostila Completa Autoliderança.pdf (20)

O desenvolvimento pessoal e profissional com coaching
O desenvolvimento pessoal e profissional com coachingO desenvolvimento pessoal e profissional com coaching
O desenvolvimento pessoal e profissional com coaching
 
Diet coaching
Diet coachingDiet coaching
Diet coaching
 
8 Competências Emocionais Sine Qua Non
8 Competências Emocionais Sine Qua Non8 Competências Emocionais Sine Qua Non
8 Competências Emocionais Sine Qua Non
 
autoestima estatisticas.pdf
autoestima estatisticas.pdfautoestima estatisticas.pdf
autoestima estatisticas.pdf
 
Liderança e motivação
Liderança e motivaçãoLiderança e motivação
Liderança e motivação
 
Aplicacões do Processo de Coaching III
Aplicacões do Processo de Coaching IIIAplicacões do Processo de Coaching III
Aplicacões do Processo de Coaching III
 
INSTITUCIONAL - COACHING & VOCÊ
INSTITUCIONAL - COACHING & VOCÊINSTITUCIONAL - COACHING & VOCÊ
INSTITUCIONAL - COACHING & VOCÊ
 
Mantenha a automotivação
Mantenha a automotivaçãoMantenha a automotivação
Mantenha a automotivação
 
Planejamento Estrategico Pessoal
Planejamento Estrategico PessoalPlanejamento Estrategico Pessoal
Planejamento Estrategico Pessoal
 
Planejamento Estrategico Pessoal
Planejamento Estrategico PessoalPlanejamento Estrategico Pessoal
Planejamento Estrategico Pessoal
 
Artigo_Coaching_na_Educação
Artigo_Coaching_na_EducaçãoArtigo_Coaching_na_Educação
Artigo_Coaching_na_Educação
 
Gestão de Empresas Familiares: o Mindset para a Reaprendizagem
Gestão de Empresas Familiares: o Mindset para a ReaprendizagemGestão de Empresas Familiares: o Mindset para a Reaprendizagem
Gestão de Empresas Familiares: o Mindset para a Reaprendizagem
 
Career Business Mentor Coach
Career Business Mentor CoachCareer Business Mentor Coach
Career Business Mentor Coach
 
Coachinng pessoal slides
Coachinng pessoal slidesCoachinng pessoal slides
Coachinng pessoal slides
 
Programa Coaching
Programa CoachingPrograma Coaching
Programa Coaching
 
Cursos p implantar
Cursos p implantarCursos p implantar
Cursos p implantar
 
3 passos para você ter foco e resultados
3 passos para você ter foco e resultados3 passos para você ter foco e resultados
3 passos para você ter foco e resultados
 
Lider coach
Lider coachLider coach
Lider coach
 
Lider Coach
Lider CoachLider Coach
Lider Coach
 
FERRAMENTAS DE COACHING PARA CONDUÇÃO DE EQUIPES.pptx
FERRAMENTAS DE COACHING PARA CONDUÇÃO DE EQUIPES.pptxFERRAMENTAS DE COACHING PARA CONDUÇÃO DE EQUIPES.pptx
FERRAMENTAS DE COACHING PARA CONDUÇÃO DE EQUIPES.pptx
 

Último

As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfAntonio Barros
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASyan1305goncalves
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteIpdaWellington
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAElianeAlves383563
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persafelipescherner
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 

Último (20)

As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 

Apostila Completa Autoliderança.pdf

  • 4. 22/09/2017 2 "Para conhecer aquilo que você não conhece, você precisa IR onde não esteve, VER o que ainda não viu, FAZER o que ainda não fez e SER o que ainda não foi”. (Joyce Wycroff) AUTOLIDERANÇA Ferramentas de Coaching para Alavancar Resultados 3 4
  • 5. 22/09/2017 3 5 AUTOLIDERANÇA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Integração , Expectativas e Contextualização do Coaching – 4 Horas - Breve Histórico e Relevância do Coaching no Mundo Moderno - Conceitos, Fundamentos e Princípios. - Contextualização do Coaching aplicado a Autoliderança -Processo de Coaching como Parceria e Produção de Resultados Laboratório de Autoliderança – 6 Horas - Autoconhecimento: ampliando a autorresponsabilidade - Os pilares da Inteligência emocional: gestão dos recursos internos (tempo, energia e emoção) - Missão, Valores e Crenças. - Foco: Roda da Vida e Profissional (Avaliação Sistêmica) e Grade de Metas 6 AUTOLIDERANÇA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Desenvolvendo Competências: Investigação, Reflexão e Aprendizagem – 4 horas - Competências Básicas para Gestão de Emoções - Desenvolvendo Competências Pessoais - Aprimorando Competências Sociais -Fortalecendo Pontos Fortes Consolidando as Bases para o Sucesso: Transformando o Atual para o Ideal – 4 horas - Estratégias para Ressignificar as adversidades - Gerenciando Crenças Limitantes: Refletindo sobre Experiências de Auto- superação - Sabotadores e Antídotos -Automotivação: Combustível para a Vida Plano Individual para Mudança – Produto Final - 2 Horas
  • 6. 22/09/2017 4 7 8 I- Contextualização do Coaching: -Breve Histórico e Relevância do Coaching no Mundo Moderno. -Conceitos, Fundamentos e Princípios. -Contextualização do Coaching aplicado a Autoliderança. - Processo de Coaching como Parceria e Produção de Resultados.
  • 8. 22/09/2017 6 11 NOVO 12 CONTEXTUALIZAÇÃO O Coaching comportamental ou tradicional é um processo orientado à ação focada em resultados específicos. Este movimento é promovido pelo relacionamento de total confiança entre o profissional treinador (coach) e o seu cliente (coachee). O processo inclui: avaliações, exames de valores, motivação, definição de metas bem elaboradas, tudo isso amparado por um plano de ação muito bem construído. O Coaching é voltado para desenvolver competências e remover bloqueios para que o resultado seja alcançado de forma constante, consistente e sustentável na vida pessoal e profissional.
  • 9. 22/09/2017 7 PRINCIPAIS CONCEITOS DO COACHING é o processo de desenvolvimento que o Coach facilita. é quem realiza o processo de Coaching. : é quem recebe o processo de Coaching 13 Todas as pessoas têm os recursos que precisam ou podem adquiri-lo; As pessoas optam pela melhor opção possível naquele instante; O comportamento humano é premeditado (metas – o que queremos x valores - por que queremos); Se você quiser entender, aja! 14 ELEMENTOS DO COACHING:
  • 10. 22/09/2017 8 Desdobramento das tarefas: Transformando desejo em realidade SONHOS OBJETIVOS METAS TAREFAS 15 SUSPENSÃO DO JULGAMENTO FOCO NO FUTURO TAREFAS CONFIDENCIALIDADE  ÉTICA Princípios do Coaching aplicados à Autoliderança 16
  • 11. 22/09/2017 9 MUDANÇAS: momentos de mudanças. Como por exemplo a transição da faculdade para o mercado de trabalho. Mudanças na carreira profissional. Mudanças de momentos da vida (casamento, aposentadoria). METAS DESAFIANTES: desejo de fazer um upgrade na carreira profissional ou na vida pessoal. PROBLEMAS: período de dificuldade em que a pessoa se sente perdida. Por exemplo uma separação, uma perda de algum familiar. DESENVOLVIMENTO HUMANO: busca pelo autoconhecimento. Forte necessidade de evolução. Momentos do Coaching: Aplicações 17 OBJETIVO: PROMOÇÃO AUTOCOACHING O QUE DESEJA FAZER COM A SUA VIDA? FERRAMENTAS DESCOBERTAS RESULTADOS 18
  • 12. 22/09/2017 10  Autoconscientização e desenvolvimento humano;  Aperfeiçoamento do desempenho e desenvolvimento profissional;  Planejamento pessoal e profissional.  Preparação para a promoção ou apoio na pós promoção;  Lidar com todo o tipo de mudanças organizacionais; APLICAÇÕES DO COACHING COMO FERRAMENTA PARA AUTOLIDERANÇA: 19  Aprimorar relacionamento interpessoais;  Melhorar e desenvolver outras competências ou habilidades;  Apoiar diversas dificuldades, tais como: falar em público, comunicar-se assertivamente, relacionar-se de forma positiva, controlar o stress, etc. APLICAÇÕES DO COACHING COMO FERRAMENTA PARA AUTOLIDERANÇA: 20
  • 13. 22/09/2017 11  Procura facilitar a transformação de desejos e sonhos em objetivos claramente definidos;  Planeja aonde se quer chegar, partindo dos recursos atuais, considerando quais as competências que precisam ser reforçadas ou adquiridas, que esforços e recursos devem ser mobilizados para suprir as carências; 21  Identifica que limitações e hábitos improdutivos precisam ser vencidos nos níveis: intrapessoal, interpessoal e profissional. VANTAGENS DO PROCESSO: PROJETANDO O NOVO 21  Facilita aceitar a responsabilidade pelas escolhas e pelas suas consequências.  Treina a analisar resultados diferentes do que foi objetivado, a não culpar ninguém, nem as circunstâncias e nem a sim mesmo, mas, apenas, analisar o quê e como foi feito ou deixou de ser feito que contribuiu para que não se atingisse os objetivos.  Estimula a aprender o que não conduziu ao escopo definido e a não repeti-lo. VANTAGENS DO PROCESSO: 22
  • 14. 22/09/2017 12 II- Laboratório de Autoliderança -Autoconhecimento: ampliando a autorresponsabilidade. -Os pilares da Inteligência emocional: gestão dos recursos internos (tempo, energia e emoção) -Missão, Valores e Crenças. - Foco: Roda da Vida e Profissional (Avaliação Sistêmica) e Grade de Metas 23 AUTOCONHECIMENTO A capacidade de liderar a si mesmo é a primeira condição de sucesso na liderança de pessoas, grupos e organizações. 24
  • 15. 22/09/2017 13 25 “O autoconhecimento se aprende melhor não pela contemplação mas pela ação. Johann Goethe 26
  • 16. 22/09/2017 14 27 DISC e OS 4 ESTILOS DE COMPORTAMENTO DOMINÂNCIA INFLUÊNCIA CAUTELA ESTABILIDADE 28 DISC e OS 4 ESTILOS DE COMPORTAMENTO DOMINÂNCIA INFLUÊNCIA CAUTELA ESTABILIDADE Ênfase em moldar ambiente superando oposições para alcançar resultados Ênfase em moldar ambiente influenciando e persuadindo os demais Ênfase em trabalhar conscientemente dentro das circunstâncias existentes com foco em qualidade e precisão Ênfase em cooperar com os demais dentro das circunstâncias existentes para realização da tarefa
  • 17. 22/09/2017 15 29 30 Ser inteligente emocionalmente possibilita ao homem administrar com eficácia suas emoções e canalizá-las para o seu bem-estar e felicidade, interferindo de forma positiva nas esferas da vida para o alcance das metas propostas. Inteligência emocional é a capacidade de se autoconhecer e lidar bem consigo mesmo e de conhecer os outros, seja nas relações familiares, sociais ou profissionais.
  • 18. 22/09/2017 16 31 1. Autoconsciência: saber o que estamos sentindo no momento, usando esses sentimentos para guiar nossa decisão. 2. Autogestão: capacidade de manipular nossas emoções de modo que facilite o desenvolvimento dos trabalhos e não o contrário. 3. Consciência Social: sensibilizar-se com as outras pessoas, ter a capacidade de considerar suas perspectivas. 4. Gestão do relacionamento: lidar com as emoções nos relacionamentos e registrar as situações sociais; ter habilidade de negociar e interagir pelo bem da equipe. PILARES DA INTELIGÊNCIA EMOCIONAL 32 ONDE QUERO CHEGAR? COMO VOU CHEGAR? QUE RECURSOS EU TENHO? TEMPO-ENERGIA-EMOÇÃO
  • 19. 22/09/2017 17 33 MISSÃO, VALORES E CRENÇAS 34 “O único meio pelo qual podemos nos sentir felizes e realizados, a longo prazo, é vivermos de acordo com os nossos verdadeiros valores” Anthony Robbins DIFICULDADE PARA TOMAR DECISÃO? Indefinição ou Incongruênciasobre seus valores QUANDO NÃO CONHECEMOS NOSSOS VALORES? Podemos nos corromper. VALORES: O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
  • 20. 22/09/2017 18  Descobrindo valores: Quem é você quando faz isso? A resposta traz valores como coragem ou curiosidade.  Temos valores centrais, independentedo contexto.  São mostrados no comportamento, embora o comportamento revelador de um valor varie de pessoa para pessoa.  Todas as metas são geradas por valores.  Os valores que geraram a meta são nossa bússola na jornada.  Conhecer valores significa estarmos livres para encontrar melhor maneira de satisfazer nossas necessidades - vivenciar valores nos mantêm motivados. VALORES: O QUE IMPORTA PARA VOCÊ? 35 36 CRENÇAS “ As ações dos homens são o álbum de retratos de suas crenças” Ralph Waldo Emerson
  • 21. 22/09/2017 19 37 CRENÇAS 38 x CRENÇAS: CONHECER PARA GERENCIAR “ Quando realmente acreditamos em algo, nos comportamos de maneira congruente com essa crença. Se as crenças não trazem bons resultados, é necessário mudá-las” Robert Dilts
  • 22. 22/09/2017 20 39 FOCO : RODA DA VIDA E GRADE DE METAS “ Fixar objetivos é o primeiro passo para transformar o invisível em visível – a fundação para todo sucesso na vida” Anthony Robbins 40 DiversãoLazer Dinheiro Romance/ Vida Intima Espiritualidade Saúde Carreira/ Profissional Intelectualidade Família / Amigos FOCO : RODA DA VIDA E GRADE DE METAS Vivência de Autoconhecimento * Revisão de Padrões Mentais
  • 23. 22/09/2017 21  Metas são sonhos dotados de pernas – elas vão para toda parte!  Metas são “digitais”: representam o que queremos!  “O que está errado?” para “O que eu quero?”  Meta de Resultados x Meta de Processo 41 EXPLORANDO O PRESENTE E DESENHANDO O FUTURO III- Desenvolvendo Competências: Investigação, Reflexão e Aprendizagem: -Competências Básicas para Gestão de Emoções; -Desenvolvendo Competências Pessoais; -Aprimorando Competências Sociais; - Fortalecendo Pontos Fortes. 42
  • 24. 22/09/2017 22 43 AS EMOÇÕES SÃO CONTAGIOSAS! Temos um cesto de sentimentos guardados em nossos pensamentos. 44
  • 25. 22/09/2017 23 45 SENTIMENTOS E EMOÇÕES 46 A EMOÇÃO é o estado afetivo intenso, muito complexo, proveniente da REAÇÃO, sob a influência de certas excitações internas ou externas. Na emoção existe forte influência dos instintos, das inferioridades e da não- racionalidade (ORIENTAÇÃO EXTERNA). O SENTIMENTO se distingue basicamente da emoção, por estar revestido de um número maior de ELEMENTOS INTELECTUAIS E RACIONAIS. No sentimento já existe alguma elaboração no sentido do entendimento e da compreensão (ORIENTAÇÃO INTERNA).
  • 26. 22/09/2017 24 47 Emoções têm um propósito. A emoção nos induz a uma ação. Quando respondemos ao seu impulso recebemos um benefício, quando não, pagamos um preço. “Reféns emocionais passam grande parte da vida a serviço de suas emoções, sacrificando suas vidas por elas, em vez de colocá-las a serviço de suas vidas”. ESCOLHA EMOCIONAL Leslie Cameron & Michael Lebeau 48
  • 27. 22/09/2017 25 49 COMPETÊNCIAS BÁSICAS PARA GESTÃO DE EMOÇÕES 50 “Você está no caminho certo para a escolha emocional quando começar a apreciar o fato de que existe uma gama de emoções a serem vivenciadas e começar entender o que cada uma de suas emoções está tentando comunicar”.
  • 28. 22/09/2017 26 51 INTELIGÊNCIA EMOCIONAL: CONSTRUINDO AS COMPETÊNCIAS PESSOAIS E SOCIAIS 52 Autopercepção Autoconhecime nto Autocontrole Empatia Aptidões Interpessoais COMPETÊNCIASPESSOAIS COMPETÊNCIASSOCIAIS GOLEMAN E A TEORIA DAS “ESTRELAS DE PRIMEIRA GRANDEZA”
  • 29. 22/09/2017 27 53 1. AUTOPERCEPÇÃO E AUTOCONHECIMENTO AUTOPERCEPÇÃO AUTOCONHECIMENT O Autocontrole Empatia Aptidões Interpessoais COMPETÊNCIAS PESSOAIS 54 Há três competências básicas nesta área que precisamos desenvolver, se desejamos alcançar autopercepção e autoconhecimento e, assim, melhorar nossa inteligência emocional. Identificar e conhecer as emoções que estamos sentindo e por que as estamos sentindo. Avaliar objetiva e corretamente nossos pontos fortes e nossos pontos fracos Precisamos ter autoconfiança, segurança pessoal, uma percepção clara e objetiva (sem falsa modéstia) de nosso valor, confiança de que podemos (e devemos) tomar riscos calculados, etc
  • 30. 22/09/2017 28 55 2. AUTOCONTROLE Autopercepção Autoconhecimento AUTOCONTROLE Empatia Aptidões Interpessoais COMPETÊNCIASPESSOAIS 56 O controle - dos desejos, das emoções, das ansiedades - e essencial para que o cérebro possa trabalhar com tranquilidade. Quando estamos estressados, vivendo situações conflitivas ou atravessando momentos problemáticos de nossa vida, não conseguimos nos concentrar - e isso significa desvantagem competitiva frente aqueles que conseguem manter autocontrole. Para trabalhar com desempenho superior e necessário ter capacidade de concentração, que não temos quando não estamos em controle de nossas emoções, ansiedades, etc.
  • 31. 22/09/2017 29 57 As principais competências aqui são: A capacidade de controlar e gerenciar impulsos, de não perder o controle das emoções mesmo em momentos difíceis, de se manter focado na tarefa a ser realizada mesmo sob pressão. A capacidade de inspirar confiança e ser confiável, fazendo com que os outros sintam que podem depender de você. A capacidade de lidar com mudanças radicais e imprevistas, de se adaptar rapidamente a novas circunstâncias, de lidar com múltiplas solicitações e tarefas ao mesmo tempo. A capacidade de tomar iniciativa, de não deixar a oportunidade passar sem agarrá-la, de ir além daquilo que é exigido ou esperado, de não se deixar esmorecer por obstáculos ou pela burocracia, de mobilizar os outros, etc. 58 COMPETÊNCIAS SOCIAIS
  • 32. 22/09/2017 30 59 EMPATIA Autopercepção Autoconhecimento Autocontrole EMPATIA Aptidões Interpessoais COMPETÊNCIAS SOCIAIS 60 As competências a serem desenvolvidas aqui são: A capacidade de detectar nos outros as "pistas emocionais" ("emotional clues") que eles fornecem (especialmente através de sua linguagem corporal), demonstrando que entendemos como eles se sentem. A capacidade de ajudar os outros a se desenvolver e se aperfeiçoar, dando-lhes sugestões, feedback sobre a sua conduta e o seu desempenho A capacidade de corretamente perceber e interpretar o ambiente político dentro do local de trabalho, de ler as pistas políticas, de saber quem são os tomadores de decisão mais importantes, bem como os influenciadores de decisão
  • 33. 22/09/2017 31 61 “Procure primeiro compreender para depois ser compreendido”. Stephen Covey 62 APTIDÕES INTERPESSOAIS Autopercepção Autoconhecimento Autocontrole Empatia APTIDÕES INTERPESSOAIS COMPETÊNCIAS SOCIAIS
  • 34. 22/09/2017 32 63 As competências mais importantes aqui são: A capacidade de persuadir e influenciar, de trazer os outros para a sua posição, de construir consenso. A capacidade de comunicar-se de forma eficiente e eficaz, com objetividade, de saber lidar com naturalidade mesmo com tópicos delicados, de encorajar as pessoas a serem francas e abertas, dizendo o que pensam, etc. A capacidade de gerenciar conflitos, reduzindo ("de-escalando") o seu nível, de lidar com pessoas difíceis e situações tensas, de negociar com vistas a um objetivo de ganha/ganha ("win/win"), etc A capacidade de liderar, isto e, de inspirar e motivar, de conseguir que o trabalho a ser feito seja feito por outras pessoas, e que essas pessoas não apenas façam o trabalho mas sintam prazer em fazê-lo “A ideia de mudar o mundo parece assustadora, mas não precisamos mudar o mundo inteiro. Podemos começar pelo nosso mundo.” John Paul Flintoff 64
  • 35. 22/09/2017 33 IV- Consolidando as Bases para o Sucesso: Transformando o Atual para o Ideal: -Estratégias para Ressignificar as adversidades. -Gerenciando Crenças Limitantes: Refletindo sobre Experiências de Autossuperação; -Sabotadores e Antídotos; - Automotivação: Combustível para a Vida. 65 66 ADVERSIDADES
  • 36. 22/09/2017 34 Não existem respostas mal dadas, o que existe são perguntas mal elaboradas!  Questõespara gerar opções: Existe alguém que você conhece que resolveu este problema de outra forma? O que você poderia mudar para fazer desta situação uma situação positiva?  Questõespara desafiar Paradigmas: O problema está na etapa ou na forma como você se sente em relação a ela?  Questõespara encontrarLimitações: O que está impedindo de realizar o seu objetivo?  Foco: Aonde você quer chegar ao fim deste plano?  Recursos Presentes: Em resumo, o que você já descobriu? PERGUNTAS PODEROSAS: RESSIGNICANDO ADVERSIDADES 67  Plano de Ação: O que você precisa cuidar para que dê tudo certo?  Busca pelo Processo: Como você pode assumir o controle da situação para...?  Específicas e Diretas: Que pode fazer para melhorar numa próxima oportunidade?  Identificaçãode Valores: O que você ganha com isto? E o que mais você ganha? E o que mais?  Responsabilidade pelos Resultados: O que você pode fazer para que este objetivo possa ser iniciado hoje e mantido?  Opções e Possibilidades: Qual o resultado positivo ou negativo desta decisão? Qual a sua escolha hoje?  Específicas,Tempo e Prazos: Quando isto irá acontecer? Quando começoua dar errado? 68
  • 37. 22/09/2017 35  Gerar Responsabilidades: O que realmente está acontecendoque dificulta a realização deste projeto?  Segmentação do Objetivo: Alguém já fez o que você pretende fazer? Como conquistou? Quais foram os resultados?  Estimular a ação (números e prazos) Quais ações você deve fazer até a próxima semana para alcançar a primeira meta? O que acontecerá que vai poder medir os resultados?  Questões para Esclarecimentos: Quando você diz....oque você quer dizer? Quais evidências desta sua conclusão?  Local: Onde começou a dar errado?  Do tipo Por que: Por que você acredita ser difícil? 69 70 “a energia flui para onde a atenção está”
  • 38. 22/09/2017 36 71 GERENCIANDO CRENÇAS LIMITANTES CRENÇAS = EXPERIÊNCIAS = POSSO ESCOLHER CRENÇAS! O que as Crenças Limitantes fazem com você: Chorar! Desistir! A se comparar com outras pessoas! A questionar seus valores! Que você deve ser ou agir como as outras pessoas! A levar uma vida medíocre! Ao fracasso... 72
  • 39. 22/09/2017 37 73 SABOTADORES & ANTÍDOTOS 74 Sabotadores são padrões mentais e emocionais que nos levam à uma padrão limitado de pensamento e ação. O problema é que, quando nos tornamos adultos, manter estes padrões sabotadores impede que sejamos livres emocional e mentalmente, pois apenas sobrevivemos, não conseguimos ser felizes, plenos e realizados, porque nosso cérebro positivo (o inteligente) é deixado de lado na maioria das vezes.
  • 40. 22/09/2017 38 75 1º) O CRÍTICO – O Sabotador Mestre Sempre acha defeitos em si mesmo, nos outros e em tudo o que acontece na vida. Do crítico derivam os demais sabotadores secundários, até mesmo porque o crítico é o chamado padrão sabotador universal, que todos nós temos. 2º) A VÍTIMA – O Sabotador Mártir Se você algum dia pensou assim “ninguém me entende”, “pobre de mim” ou ficou emburrado (mesmo que apenas internamente) quando alguém o criticou, fique sabendo que foi porque estava sob influência do padrão mental e emocional da vítima. 76 3º) O CONTROLADOR – O Sabotador “Faça-se a Minha Vontade” Sabe aquela pessoa que sempre quer estar no comando das pessoas e situações? O padrão sabotador do controlador gera uma terrível ansiedade e impaciência na pessoa, pois ela sempre quer que os outros façam a sua vontade. 4º) O HIPERVIGILANTE – O Sabotador “Algo Ruim Vai Acontecer” Quando este padrão mental e emocional está no comando, a pessoa acredita que precisa estar vigilante o tempo todo, pois certamente algo de ruim, perigoso e errado vai acontecer.
  • 41. 22/09/2017 39 77 5º) O HIPER-RACIONAL – O Sabotador “Homem de Gelo” Este padrão leva as pessoas a chamá-lo de frio e até arrogante, porque o hiper-racional está sempre focado no processo racional e intelectual, evitando que suas emoções apareçam para os outros. 6º) O INSISTENTE – O Sabotador Perfeccionista O insistente possui muito da veia crítica e controladora, mas especialmente acredita que somente ele sabe o jeito certo, e, por óbvio, odeia erros. Quando ele próprio não consegue atingir os altos índices que existem de si mesmo, gera muita frustração e decepção interna. 78 7º) O PRESTATIVO – O Sabotador “Quero Agradar e Ser Amado” Este padrão leva as pessoas a incorrer numa grande armadilha, que é perder as próprias necessidades e deixar os próprios objetivos de lado em prol de tentar obter a aceitação dos outros, seja agradando, elogiando, ajudando. 8º) O HIPER-REALIZADOR – O Sabotador “Workaholic” A vida no hiper-realizador consiste basicamente em atingir metas e alcançar resultados. A felicidade e a paz interior dele duram pouquíssimo tempo, quando comemora rapidamente sua conquista e já começa a pensar no próximo objetivo.
  • 42. 22/09/2017 40 79 9º) O INQUIETO – O Sabotador “Não Quero Perder Nada” O inquieto não consegue ser focado tampouco objetivo, pois ele se dispersa e se distrai facilmente, sempre fazendo muitas coisas em busca de variação, novidade e estímulos constantes. 10º) O ESQUIVO – O Sabotador “Não Consigo Dizer Não” Neste padrão a pessoa foge daquelas coisas e situações desagradáveis que precisa resolver e superar, e então impede sua evolução e aprendizado 80 ANTÍDOTOS: NO CONTROLE DOS SABOTADORES
  • 43. 22/09/2017 41 81 AUTOMOTIVAÇÃO 82 O TESTE DO MARSH-MALLOW E A AUTOEFICÁCIA “Se você me esperar voltar de uma tarefa, você ganha 2 marsh- mallows. Se não conseguir esperar, ganha um só, mas já” “ AUTOEFICÁCIA são as crençasque as pessoastêm sobre suas capacidadese/ou o exercício de controleque têm sobre os eventos que afetam a sua vida” (Albert Bandura)
  • 44. 22/09/2017 42 83 AS FONTES DA AUTOEFICÁCIA EXPERIÊNCIA PESSOAL EXPERIÊNCIA DO OUTRO PERSUASÃO VERBAL INDICADORES FISIOLÓGICOS “Falar sobre nossos sonhos e objetivos positivos ativa centros cerebrais que nos abrem para novas possibilidades.” “Mas se mudarmos a conversa para o que deveríamos fazer para nos consertarmos, nos fechamos.” Richard Boyatzis – Professor e Psicólogo da Case Western Reserve University 84
  • 45. 22/09/2017 43 85 Comece onde você está. Use o que você tem. Faça o que você pode. Arthur Robert Ashe, Jr