O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Slide de republica democratica do congo

1.319 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Slide de republica democratica do congo

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO SERIDÓ DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA DISCIPLINA: REGIONALIZAÇÃO DO ESPAÇO MUNDIAL DOCENTE: GLEYDSON ALBANO REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO Componentes: Danilo Dantas Edijane Almeida Francisco Cosme Izabel Rosália Liliane Pereira Monara Emilia
  2. 2. Fonte: pt.wikipedia.org Fonte:www.portalangop.co.ao População: 69.360.118 habitantes Extensão territorial: 2.344.858 km² Capital: Kinshasa Governo: República presidencialista Divisão administrativa: 26 províncias Idioma: Francês (oficial), dialetos bantos
  3. 3. As Guerras do Congo e o atual Estado de violência A República Democrática do Congo tem sofrido, no período pós- Guerra Fria, os momentos mais trágicos de sua história. O país foi palco da Primeira Guerra do Congo e da Segunda Guerra do Congo Fonte:guerras.brasilescola.com Fonte:guerras.brasilescola.com Fonte:guerras.brasilescola.com
  4. 4. Contudo, mesmo após o fim formal das conflagrações em 2003, o país vive um "estado de violência", no qual mais de 1,6 milhão de pessoas morreram e outras centenas de milhares estão deslocadas internamente, refugiadas ou têm sido vítimas de violência sexual. Fonte:guerras.brasilescola.com Fonte:isape.wordpress.com Fonte:isape.wordpress.com
  5. 5. O Estado de violência é definido por três grandes princípios A unilateralidade O asseguramento dos fluxos A midiatização
  6. 6. No caso do Congo, o suporte principal nos conflitos armados passou a ser fornecido por vizinhos mais fortes, organizações regionais ou mesmo pelas Nações Unidas. Tanto nesse caso, como nos de participação decisiva de forças armadas estrangeiras, a guerra adquiriu uma feição mista. Assim foi na Primeira e Segunda Guerra do Congo.
  7. 7. Questões históricas, geográficas e econômicas internas e à própria disponibilidade de recursos e riquezas disponíveis em território nacional; A disponibilidade de recursos financeiros externos e a disposição de centros econômicos internacionais para emprestar recursos; A iniciativa de líderes nacionais para construir estruturas extrativas de longo prazo ou optar por formas mais rápidas de financiamento.
  8. 8. • Na África, pode-se afirmar que em grande parte dos casos a guerra foi financiada por recursos externos vindos com assistência militar ou por empréstimos internacionais; e pela extração e concessão de exploração de recursos naturais. Isto sugere que a forma de financiamento da guerra na África deu-se predominantemente através de uma economia de enclave, baseada na exploração de recursos naturais.
  9. 9. O país experimentou uma realidade conflituosa desde a sua independência.
  10. 10. As guerras envolveram elementos semelhantes
  11. 11. O fim formal da Segunda Guerra do Congo não resultou no encerramento efetivo dos conflitos armados internos ao país; não veio, enfim, acompanhado do restabelecimento da esfera coercitiva interna.
  12. 12. Todavia, o caso do Congo vai na direção contrária: nenhuma das soluções de power-sharing adotadas em sua história pós-colonial foram suficientes para trazer a estabilidade político- institucional e democrática ao país (CASTELLANO, 2009).
  13. 13. • A função primeira do exército nacional é de servir como abrigo e escola para as crianças- soldado, criar um ambiente que permita sua recuperação, ressocialização e um eventual retorno à vida civil ou prosseguir na carreira das armas como soldado profissional.
  14. 14. A CRISE DO CONGO E O ESTADO EM MOBUTU Pratice Émery Lumumba Mobutu Sese Seko Fonte: https://www.google.com.br/#q=imagens+de+Lumumba Fonte: https://www.google.com.br/#q=imagens+de+Mobutu
  15. 15. A Crise do Congo (1960 – 1965) • Foi uma crise de descolonização belga que resultou no colapso de sua principal colônia, o Congo Leopoldville. O Fenômeno se caracterizou pela convulsão política, econômica e principalmente de segurança (guerra civil) e causou a morte de aproximadamente 200 mil pessoas.
  16. 16. Com a independência, militares negros da forçe publique, renomeada Exército Nacional Congolês, fizeram que o primeiro ministro Lumumba removesse mais de 1.000 oficiais europeus das estruturas de comando do exército. O Exército Nacional Congolês (ANC) modificou sua estrutura de comando, com uma força de comando de 25.000 homens, mas apesar das rápidas modificações, a desintegração das forças armadas continuaram, o exército se degenerou em diversos casos.
  17. 17. A missão foi autorizada em 14 de Julho de 1960, no dia 17 chegavam na capital Leopoldville as primeiras tropas internacionais da ONUC (Operação das Nações Unidas no Congo). A ONUC se recusava a interferir na repressão do separatismo de Katanga, a região ficou praticamente independente. Isso levou Lumumba a se aproximar da URSS, recebendo amparo militar contra as secessões.  Queda do Poder (13/09/1960).  Assassinato (17/01/1961).
  18. 18. Com a eliminação de Lumumba, a ascensão de Kennedy nos EUA, veio para o Congo com uma proposta para a União Nacional do Congo. Teve algumas oposições, como, os comerciantes britânicos, mas com o apoio de várias operações, em Janeiro de 1963 recuperaram Katanga. Na crise do Congo, parte das forças rebeldes enfrentadas foram auxiliadas pelo exterior. É o caso da província separatista de Katanga que recebeu o apoio de aproximadamente 6.000 homens belgas armados, além de centenas de mercenários vindos principalmente da África do Sul, Bélgica e Rodésia.
  19. 19. Durante a Guerra Civil houve a participação de várias forças externas para auxiliar o Congo, como, ( tropas da ONU, paraquedistas Belgas, Assessores norte-americanos, mercenários sul-africanos e europeus). Fonte: www.google.com.br/search?q=imagens+Leopoldville Fonte: www.google.com.br/search?q=imagens+Leopoldville •Por fim, cumpre ressaltar que o apoio externo possibilitou que o Congo se saísse vitorioso da guerra civil.
  20. 20. O Estado em Mobutu (1965 -1997) • Foi caracterizado por tentativas iniciais de construção de um Estado como resposta ao colapso do Estado na crise do Congo. Todavia, as ambições pessoais do presidente foram nocivas a este projeto mais amplo e acabaram por intensificar o patrimonialismo e o carisma.
  21. 21. • Um dos instrumentos mais importantes para a construção deste regime foi o modelo de partido único. Inicialmente, foi criada uma organização de jovens, o Corpo de Voluntários da República (CVR). • O resultado positivo de seu apelo as massas e ao lumpemproletário, visando o apoio ao regime, incentivou Mobutu a criar um partido do próprio governo, o Mouvement Populaire de la Révolution (MPR).
  22. 22. • De 1965 a 1975 Mobutu estabeleceu reformas autofortalecedoras do Estado, dentre as quais está a criação de um exército nacional permanente e bem treinado; Em 1969, Mobutu criou um Conselho de Segurança Nacional; e na mesma época institui mediante a cooperação técnica militar norte-americana, belga, italiana israelense e, posteriormente francesa, diversas escolas militares de alto padrão e espalhadas pelo território nacional
  23. 23. Financiadores do Regime de Mobutu Fonte: www.google.com/search?q=Carges+do+FMI Fonte: www.google.com/search?q=Carges+do+BM Fonte: www.google.com/search?q=imagens+de+extração+diamante Fonte: www.google.com/search?q=imagens+de+extração+cobre
  24. 24. • Em 1997, a dívida externa chegava a US$ 14 bilhões, mais do que o dobro do PIB de US$ 6 bilhões.
  25. 25. A Primeira Guerra do Congo (1996 - 1997) • A natureza das Ameaças: A primeira guerra foi caracterizada pela presença de ameaças internas e externas ao Estado Congolês. Todavia, como as ações externas buscavam legitimar suas ações mediante uma aliança proxy – as ameaças prioritárias a serem enfrentadas eram as internas.
  26. 26. As Forças Combatentes principais • Nessa guerra ficou visível a incapacidade coercitiva externa do Estado congolês. Entretanto, ao contrário do que ocorrera em Shaba I e Shaba II, agora o exercito estava ainda mais desestruturado pelas políticas de Mobutu. Segundo Turner, as forças se recusavam a lutar; e os únicos que ofereciam oposição a Kabila eram os Hutu ruandeses e as tropas secretas da Unita. (Turner, 2002:82). O Financiamento da guerra • O governo de Mobutu e os rebeldes adotaram formas diversas de financiar a guerra. No lado de Mobutu, havia uma grande escassez de fontes de financiamento – com a recusa do governo de liberalizar o regime.
  27. 27. O Estado em Laurent Kabila (1997-2001) • Em 28 de maio de 1997, Laurent Kabila assumiu a administração congolesa com viés autocrático e a integração de Ruanda e Tutsi em seu governo. As características da primeira guerra do Congo influenciaram na criação das estruturas estatais de Laurent Kabila. Esta guerra diferenciou-se da crise do congo por ter tido o perfil mais interestatal e regional do que a anterior e pelo fato de que o Estado congolês, ainda representado pela figura de Mobutu Sese Seko, foi derrotado.
  28. 28. O Estado com Joseph Kabila https://www.google.com.br/search?q=joseph+kabila&biw=1366&bih=667&noj=1&site=webhp&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=1BojVfPoBIm1sA SD44DoBw&ved=0CAcQ_AUoAQ#imgdii=_&imgrc=xt9hvCV4v2k8cM%253A%3Bqh2M0JMeGn6M%3Bhttp%253A%252F%252Fwww.afrik53.com% 252Fphoto%252Fart%252Fgrande%252F745038811483454.jpg%253Fv%253D1423634841%3Bhttp%253A%252F52Fwww.afrik53.com%252FR D-Congo-le-president-Joseph-Kabila-annonce-qu-il-ne-briguera-pas-un-nouveau-mandat-en-Officiel_a20812.html%3B602%3B401
  29. 29. Grupos Internos Nacionais • Etinias Lendu ( Front das Nationalistes et integrationnistes) e Hema (UPC- Union des Patriotes Congolais) • Grupos Internos Estrangeiros • Ex-FAR organizados sob a forma das FDLR; • O segundo principal grupo de guerrilheiros que atua na RDC é o LRA;
  30. 30. • O quadro de Incapacidade de prover segurança interna e de proteger as riquezas naturais parece ocorrer por dois motivos: • Grupos Armados Nacionais; • Grupos Armados Estrangeiros; • A continuidade das operações de grupos armados dentro do território congolês é o controle da extração do comércio ilegais de recursos naturais de enclaves no leste do país.
  31. 31. • Apesar do quadro grave, novas iniciativas de J Kabila, vão de encontro à exploração ilegal de recursos naturais no leste do país; • As novas articulações de Joseph Kabila:  Vendo um estrangulamento na segurança na área de segurança J Kabila costurou uma aproximação com seus vizinhos e antigos inimigos na busca de unir esforços para supressão das principais ameaças atuais.
  32. 32. A Esfera Extrativa • Como demonstrativo da dependência de recursos naturais , pode-se citar o contrato de um U$$ 9 bilhões firmado em 2009 entre a China e RDC como concessão para a extração em Katanga de 10,6 milhões de toneladas de cobre626.619 toneladas de cobalto. Pelo acordo, é como se a RDC ganhasse um PIB inteiramente novo, haja visto que o produto atual da economia Congolesa é de U$$ 11,1 bilhões.
  33. 33. CONCLUSÃO...
  34. 34. República Democrática do Congo, é um País.. Rico ou Pobre
  35. 35. COLTAN
  36. 36. COLTAN
  37. 37. O coltan, beneficia firmas multinacionais como por exemplo: Nokia, Alcatel e entre outras. E quem sofre as consequências são os camponeses, prisioneiros de guerra, crianças e entre outros que trabalham nas minas , causando desalojamentos, pessoas refugiadas, crianças sem ir a escola entre outros. Fonte: veja.abril.com.br
  38. 38. COLÔNIA DA BELGICA INVASÕES DOS ESTADOS UNIDOS 1° GUERRA DO CONGO 2° GUERRA DO CONGO ESTADO DE VIOLÊNCIA Fonte: www.pt.wikipedia.org Fonte: www.pt.wikipedia.org
  39. 39. CORRUPÇÃO Fonte: www.pt.wikipedia.org Para onde vai as riquezas do congo ? ... E um dos motivos principais desses conflitos é a:
  40. 40. CONSEQUÊNCIAS CORRUPÇÃO NÃO TEM CONTROLE DISPUTAS ÉTNICAS ESTRUPOS EM MASSA USO DE CRIANÇAS SOLDADOS VIOLAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS
  41. 41. Por fim, teve o acordo de cooperação da paz, isso já é um avanço nas causas regionais dos conflitos. Desde que os compromissos sejam cumpridos por todas as partes. Cumprindo assim com: A regulamentação do uso de terras e dos recursos disponiveis Estabelecendo controle sobre as fronteiras Promovendo reconciliação entre comunidades Fornecendo serviços básicos
  42. 42.  Governo autoritário;  Baixa taxa de alfabetização;  IDH baixo  País com menor PIB  Aumento da população  infra estrutura precária ATUALMENTE NA RDC TÊM-SE ..
  43. 43. Fonte: ultimosegundo.ig.com.br Rio Congo

×