Guaianas 102

292 visualizações

Publicada em

Guaianás 102

Publicada em: Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
292
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
19
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Guaianas 102

  1. 1. Ano 7 - Número 102- www.fb.com/JornalGuaianas Tel.: (11) 2031-2364 - raleste@gmail.com 2ª QUINZENA DE AGOSTO/2014 Circuito Popular de Corrida de Ruas chega ao bairro de Guaianases No dia 31 de agosto, acontece o Circuito Popular de Corridas de Ruas com largada prevista para às 7h30 no Parque do Carmo. O Circuito Popular de Corridas de Ruas 2014 que acontece em todas as região da capital pau-lista chegará ao bairro de Guaianases neste domin-go, dia 31 de agosto, em prova que será realizada no Parque do Carmo, com largada... Leia na pág 03 Profissionalismo e fa-mília não são antagôni-cos, mas processo tem de respeitar valores dos fundadores Toda empresa que co-meça pequena é familiar em seu início, seja porque o envolvimento com o ne-gócio é tão intenso que vaza para o lado pessoal do funda-... Leia na pág 02 Cidade Tiradentes está na fila por internet livre em praças do bairro Na manhã de terça-feira (26), recebemos a visita de Ana Martins, ex-vereadora e ex-deputada, na sede do Grupo Acontece de Jornais e Revista e, na ocasião nos falou da sua trajetória, sua história de vida e de sua candidatura a deputa-da estadual pelo PCdoB. Vereadora pela cidade de São Paulo por 10 anos e deputada estadual por um mandato, a comunista Ana Martins que participa este ano da disputa a deputado estadual, destacou-se na luta em defesa dos direitos da população mais carente e excluída. Leia na pág 04 MPF quer acidente de Campos investigado por federais O Ministério Público Federal de Santos pediu à polícia paulista para passar a investigação da queda do avião que causou a morte de Eduardo Campos e ou-tros seis tripulantes para a jurisdição federal que engloba Polícia Federal, MPF e Justiça Federal. Em nota enviada à im-prensa, o órgão explica que a queda do Cessna 560XL é atualmente investigada pela Polícia Civil, respon-sável por... Leia na pág 04 Profissiona-lização deve manter cultu-ra da empre-sa familiar Os moradores de Cida-de Tiradentes aguardam a implantação do Programa Wifi Livre SP, criado pela Prefeitura de São Paulo, e coordenado pela Secreta-ria Municipal de Serviços, com o objetivo de promover o acesso livre à internet. O projeto será instalado em breve nas duas pontas da Avenida dos Metalúrgicos: na Praça Lino Rojas (mais conhecida como Praça do 65) e na Praça Maria da Graça dos Reis, em frente ao Terminal Cidade Tira-dentes. Com previsão de um total de 120 praças benefi-ciadas em diversos bairros da capital paulista, o proje-to dá acesso à internet de forma... Leia na pág 03 A Ex-Vereadora e Ex-Deputada Ana Martins visita sede do Grupo Acontece Ensino público superior de qualidade estará mais perto de Cidade Tiradentes Obras estão previstas para o 2º semestre do pró-ximo ano O ministro da Educação já divulgou a liberação de R$ 3 milhões para o proje-to executivo das obras do novo campus da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), ... Leia na pág 03 Não consegue emagrecer com corrida? Você começou a correr há meses, mas ainda não nota resultados quando sobe na balança ou veste sua calça jeans? Algumas razões bem simples lista-das podem estagnar a per-da de peso. ... Leia na pág 06 Coisas que você precisa saber sobre a hora do parto Como saber que o bebê está para nascer? É ver-dade que a mulher pode ter um acompanhante o tempo todo no hospital? Para ficar mais tranquila e segura, você precisa saber o que esperar ou não no nascimento do seu filho. Veja dez informações essenciais sobre a hora do parto:... Leia na pág 08
  2. 2. SUB PREF. DE GUAIANASES Estr. Guaianases, 2565 Jd Helena / Guaianases-SP BANCA COQUINHO Rua Hipolito de Camargo, 460 Uma publicação do Grupo Acontece de Jornais e Revista Profissionalização deve manter cultura da empresa familiar Profissionalismo e fa-mília não são antagôni-cos, mas processo tem de respeitar valores dos fundadores Toda empresa que co-meça pequena é familiar em seu início, seja porque o envolvimento com o ne-gócio é tão intenso que vaza para o lado pesso-al do fundador, seja pelo sonho deste de que seus filhos um dia o sucedam no empreendimento. Em dado momento, no entanto, é preciso profissionalizar a gestão. No processo, tem- -se de entender a cultura da empresa e os valores da família que a fundou, afirma consultoria espe-cializada em empresas familiares. Neste sentido, a profissionalização não significa simplesmente tra-zer alguém de fora com um perfil técnico muito bom para dentro da empresa. A pessoa precisa ter o perfil do negócio familiar. Ao contrário do que mui-tos pensam, que “profissio-nalização não significa que a empresa familiar antes era amadora”. Da mesma forma, lembramos que os negócios profissionais e familiares não estão em campos opostos, mas são complementares. O cami-nho para a profissionaliza-ção, no entanto, pode ser muito árduo. Na sucessão, a cultura também tem de ser leva-da em consideração. É preciso fazer as próximas gerações entenderem os valores familiares do ne-gócio, ainda mais porque muitos funcionários e mui-tos clientes estão há muito tempo na empresa, e os novos membros da família tem de ganhar o respeito das pessoas. Na sucessão, “alguns pais só atrapalham, que-rem Diretor e Chefe de Redação: Divaldo Rosa MTb: 42.488 • Jornalista (fl): Silmara Galvão Nunes • Representantes Comerciais: Pastor Odair • Designer: Ademir Rodrigues • Revisora: Prof. Suseli Corumba • Administração Financeira: Ademir Rodrigues • Distribuição: Mart Press Distrib.de Jornais • Redação e Publicidade • Fone/Fax: 2031-2364 / 2513-0928 • Av. Guachos, 166 • Cep: 08030-360 • Vila Curuçá - SP - E-mail: raleste@gmail.com (fl = Freelancer) As matérias publicadas são de exclusiva responsabilidade dos colaboradores e não representam necessariamente a opinião do Jornal. Os nomes dos colaboradores e representantes comerciais não mantém vínculo empregatício com a empresa. Jornal Guaianases-SP BANCA DE JORNAIS A MUSICAL Rua Salvador Gianetti, 1156 Guaianases-SP BANCA NOVA COQUEIRO Estr. Itaquera Guaianases, 2423 Jd Helena / Guaianases-SP BANCA TEMAS E LETRAS Av. Salvador Gianetti, 564 Guaianases-SP BANCA DE JORNAL A MUSICAL Rua Salvador Gianetti, 1156 Guaianases-SP Atualidade 2ª QUINZENA DE AGOSTO DE 2014 C R Ô N I C A Olha a faca! Por ALLAN REGI Nem mesmo a inter-rupção do processo de alta dos juros básicos por parte do Banco Central, que levou as instituições financeiras a pagarem menos pelos recursos captados no mercado financeiro, impediu os bancos de cobrarem ju-ros maiores dos seus clientes pessoas físicas e empresas. Segundo números divulgados pelo Ban-co Central nesta terça- -feira (26), a taxa média de juros cobrada das famílias pelos bancos subiu pelo sétimo mês seguido em julho, para 43,2% ao ano. E atin-giu, novamente, o maior patamar desde que o Banco Central começou a divulgar esses dados, em março de 2011. Em junho, a taxa estava em 43% ao ano. Desde março deste ano, quando o BC deu as primeiras sinalizações que poderia interromper o processo de alta dos juros básicos da eco-nomia, o que já gerou reflexo na curva de juros Quase todos os dias, é muito comum verem-me (usada como base para o quanto os bancos pagam pelos recursos), a taxa de captação dos bancos, que estava em 12,5% ao ano, recuou para 11,5% ao ano (patamar de ju-lho), ou seja, uma queda de um ponto percentual. Mesmo assim, as instituições financeiras continuaram subindo os juros cobrados das pessoas físicas e das empresas. Em março deste ano, a taxa cobra-da das pessoas físicas, nas operações com re-cursos livres (sem contar crédito rural e habitacio-nal), estava em 41,6% ao ano, passando para 43,2% ao ano em julho deste ano – um aumento de 1,6 ponto percentual. Spread bancário sobe O aumento dos juros bancários com intensi-dade maior que a alta da taxa básica, e o não repasse do corte da taxa de captação nos últimos meses, gerou o aumento do chamado spread ban-cário, a diferença entre o que os bancos pagam pelos recursos e o que cobram dos clientes. O spread é composto pelo lucro dos bancos, pela taxa de inadimplên-cia, por custos adminis-trativos, pelos depósi-tos compulsórios (que são mantidos no Banco valor da série histórica do BC, que começa em março de 2011. Taxa média de empre-sas e geral No caso das opera-ções dos bancos com as empresas, ainda com base nos chamados recursos livres, a taxa média subiu de 22,6% ao ano em junho para 23,1% ao ano em julho – o maior patamar desde março deste ano. Já a taxa média geral de todas as operações com recursos livres (pes-soas físicas e empresas) subiu de 32% ao ano em junho para 32,3% ao ano em julho, o maior nível desde fevereiro de 2012, quando estava em 32,5% ao ano. Banco paga menos por recursos, mas juro cobrado é o maior desde 2011 rampinha da ponte do córrego Guaratiba deparei-me com um sujeito todo surrado, man-cando, parecendo um zumbi, vindo em minha direção segu-rando uma faca de açougueiro bem luminosa. Quando bati os olhos, não pensei duas vezes, saí correndo para os lados do Parque Coqueiro. Chegando num ponto de ônibus próximo, parei para respirar e fiquei naquela distância observando o cara saltar a mureta e abra-çar uma mendiga que saiu de debaixo da ponte e veio recepcioná-lo mostrando-lhe um pedaço enorme de acém sem osso que ele rapidamen-te cortou e voltou sorridente para o outro lado da ponte onde se escondeu por entre umas moitas laterais em que – depois de alguns dias vim saber – ele mora. Foi aí que saquei todo o mal entendido e danei a rir... A mulher deve tê-lo gritado de um lado: “Ei! Quer um pedaço de carne que eu ganhei?”, no que ele respondeu: “Quero sim”. E a mulher exigiu: “Traz então uma faca pra cortar que eu tô sem aqui”. E assim, eu entrei na história bem no instante que um estava prestando favor ao outro. É cada uma... caminhando até a estação fa-lando sozinho, sou usuário fiel da linha 11. Estou sempre no aperto junto com outros com-panheiros de labuta. Como moro nas intermediações, conheço muitos atalhos para se chegar mais rápido a um lugar ou outro dentro do bair-ro. Um dia desses mesmo, resolvi cortar caminho pela Praça de Eventos (se é que eu posso chamar aquilo de Praça de Eventos!). Cruzei todo o espaço depreciativo a passos curtos, pois estava atrasado. Cheguei na Estra-da de Itaquera Guaianases rapidamente e quando subi a algo para os filhos que estes não desejam, ou colocam seus suces-sores ainda muito jovens em um cargo de direção para o qual não têm nem a experiência nem o respeito interno para atuarem”. O consultor cita, por exemplo, um caso no qual atuou em que o pai desejava que o filho – que queria ser veterinário – o sucedesse no negócio. Além disso, não são nada incomuns as brigas intergeracionais pelas posições de desta-que na empresa. Nestes casos, tem de se criar uma metodologia de ‘seleção natural’ para escolher os familiares mais aptos para cada cargo; há até casos extremos em que se de-termina que não vai entrar mais filho de ninguém na parte operacional, apenas no conselho da empresa. Existem programas de ca-pacitação de sucessores, que avaliam as habilidades de cada um que quer traba-lhar na empresa. O aspecto emocional típico do ambiente familiar é um dos grandes proble-mas na profissionalização. Até por isso, ter uma con-sultoria no processo acaba sendo de vital importância. Ela vem para mediar o processo, buscar acordo entre os vários familiares, desenhar um código de conduta que ‘burocratize’ os valores que estão na cabeça do fundador e que sirva de baliza para o futu-ro. Se a profissionalização é fundamental para perpe-tuar o negócio, não existe um momento exato para implementá-la. Determinar tudo enquanto o fundador estiver vivo, quanto antes armar a profissionalização, maior a garantia de que o negócio não vai acabar e nem a família vai se mata. Central) e pelos tributos cobrados pelo governo federal, entre outros. Em abril do ano pas-sado, antes do início do processo de alta dos juros básicos da econo-mia, o spread bancário nas operações com pes-soas físicas estava em 25,4 pontos percentuais. Em junho deste ano, já estava em 31,3 pontos percentuais, passando para 31,7 pontos percen-tuais em julho – o maior
  3. 3. Comprometimento Social 2ª QUINZENA DE AGOSTO DE 2014 No dia 31 de agosto, acontece o Circuito Popu-lar de Corridas de Ruas com largada prevista para às 7h30 no Parque do Carmo. O Circuito Popular de Corridas de Ruas 2014 que acontece em todas as região da capital pau-lista chegará ao bairro de Guaianases neste domin-go, dia 31 de agosto, em prova que será realizada no Parque do Carmo, com largada prevista para as 7h30. Por isso, os inte-ressados em participar da prova devem procurar a Supervisão de Esportes, de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h30. Para re-alizar a inscrição é simples, sendo necessário apenas apresentar o RG e o CPF. Obras estão previstas para o 2º semestre do próximo ano O ministro da Educa-ção já divulgou a libera-ção de R$ 3 milhões para o projeto executivo das obras do novo campus da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), na Avenida Jacú Pêssego, em Itaquera (zona leste da capital paulista), onde ficam as instalações da antiga fábrica da Gazarra, próximo à Avenida Ra-gueb Chohffi. O terreno do novo cam-pus foi cedido pela prefei-tura em janeiro de 2013, mas na época não foi possível iniciar as obras, porque o solo estava con-taminado. Recentemen-te, a Companhia de Tec-nologia de Saneamento (Cetesb) fez uma nova Cidade Tiradentes está na fila por internet livre em praças do bairro Os moradores de Cida-de Tiradentes aguardam a implantação do Programa Wifi Livre SP, criado pela Prefeitura de São Paulo, e coordenado pela Secreta-ria Municipal de Serviços, com o objetivo de promover o acesso livre à internet. O projeto será instalado em breve nas duas pontas da Avenida dos Metalúrgicos: na Praça Lino Rojas (mais conhecida como Praça do 65) e na Praça Maria da Graça dos Reis, em frente Evento promete movimentar o CEU Jambeiro, na próxima terça-feira, dia 02 de setembro A Subprefeitura de Guaianases convida a população da região para participar do “En-contro com os Secretá-rios nas Subprefeituras”, que acontece na próxima terça-feira, dia 02 de se-tembro, a partir das 9h30, no CEU Jambeiro. Neste primeiro encontro, o con-vidado será o Secretário Municipal de Saúde. Durante o encontro, a Secretária irá apresentar as ações do governo e demais propostas para a região, e a população po-derá participar do debate apresentando sugestões de melhorias para o bair-ro. Um pouco mais sobre os Encontros com os se-cretários nas Subprefei-turas Para quem não sabe, o evento faz parte de uma série de encontros dos Circuito Popular de Corrida de Ruas chega ao bairro de Guaianases Para quem não sabe, neste ano a Secretaria de Esportes, Lazer e Recrea-ção uniu as subprefeituras de Itaquera e Guaianases, totalizando assim 5.000 inscrições (2.500 para cada subprefeitura). Em Guaia-nases, as inscrições de Itaquera serão divididas em 2.100 para corrida e 400 para caminhada. E salientamos ainda que os “kits” e a numeração da corrida e da caminha-da serão retirados no dia anterior à corrida, no caso sábado, dia 30 de agosto, diretamente no Parque do Carmo, entre 10h e 16h. Lembrando que para a retirada, será necessária a apresentação da nume-ração recebida no ato da inscrição. Ensino público superior de qualidade estará mais perto de Cidade Tiradentes análise da área e afirmou que apenas alguns locais permanecem contamina-dos, o que não impede a continuidade do projeto no restante do terreno. A descontaminação total será feita pela própria Prefeitura. O campus da Zona Leste é parte integrante do projeto Anel Universitá-rio, que tem como objetivo principal expandir ainda mais o ensino superior público para várias loca-lidades da Região Metro-politana de São Paulo. Assim, a nova unida-de da Unifesp beneficia-rá não só os moradores de Itaquera, mas tam-bém de bairros próximos como São Miguel Paulis-ta, Guainases e Cidade Tiradentes. ao Terminal Cidade Tira-dentes. Com previsão de um total de 120 praças benefi-ciadas em diversos bairros da capital paulista, o proje-to dá acesso à internet de forma gratuita e irrestrita por meio de smartphones, tablets, notebooks, etc. No dia 19 de agosto, foi inaugurado o ponto da Praça do Forró, espaço de lazer localizado no bairro de São Miguel Paulista, na zona leste da cidade. Secretário da Saúde participa do “Encontro com os Secretários nas Subprefei-turas” que acontece na região de Guaianases Secretários Municipais com a população, progra-mada para chegar a todas as subprefeituras da cida-de até o final deste ano. A ideia principal é aproximar ainda mais a gestão das demandas e necessidades dos bairros. Dessa forma, durante os encontros são apresen-tados os investimentos previstos para a região e a população é convidada a apresentar dúvidas, reclamações e demais su-gestões para a melhoria na qualidade de vida de uma maneira geral. Serviço: Encontro com o Secretá-rio Municipal de Saúde Data: 02 de setembro Horário: 9h30 Local:CEU Jambeiro Endereço: Rua José Pi-nheiro Borges, Bairro de Guaianases, Zona Leste
  4. 4. Política 2ª QUINZENA DE AGOSTO DE 2014 MPF quer acidente de Campos investigado por federais Prefeitura faz parceria com CIEE para oferecer Convênio vai oferecer for-mação complementar para inserção no mercado de traba-lho. Curso ensinará aos alunos noções de trabalho em equipe e relacionamento interpessoal A Prefeitura de São Paulo firmou no dia 25 um de Termo de Cooperação Técnica com o Centro de Integração Empresa Escola (CIEE) para oferecer formação complementar à população em situação de rua para a sua inserção no merca-do de trabalho. Na cerimônia realizada na sede do CIEE, o prefeito Fernando Haddad lembrou dos programas criados pelo governo federal para a difusão do acesso à educação no país, tais como o Prouni e o Pronatec, e relacionou-os à população em situação de rua da cidade, que em 2013 foi beneficiada por um programa de educação profissional. “O que estava por trás de todas essas iniciativas [Prouni e Pro-natec] era a percepção de que nós tínhamos que garantir aos brasileiros uma de duas oportu-nidades: ou uma educação pro-fissional, para que as pessoas tivessem um ofício reconhecido cursos a pessoas em situação de rua Céu Curuçá por certificado ou diploma ou o acesso à educação superior. A população de rua se insere nes-te contexto e nós não vamos desistir de ninguém, por mais precárias que sejam as condi-ções de vida dessas pessoas”, disse Haddad. O presidente do Conselho de Administração do CIEE, Ruy Martins Altenfel-der, afirmou colocará toda a experiência em inclusão social do centro para o resgate da autoestima das pessoas em situação de rua. “A parceria com a Prefeitura abre as portas da cidadania para significativa parcela das pessoas mais vul-neráveis entre os 12 milhões de irmãos brasileiros que vivem em nossa metrópole”, afirmou. O curso ministrado pela CIEE terá carga horária de 12 horas e vai ensinar, entre outras coisas, sobre relaciona-mento interpessoal, trabalho em equipe, imagem profissio-nal, atendimento ao cliente, empreendedorismo e etapas de processos seletivos. Em contrapartida, caberá à Prefeitura, por meio das secre-tarias municipais de Assistência e Desenvolvimento Social e de Direitos Humanos e Cidadania a mobilização, a pré-seleção e o acompanhamento dos partici-pantes. Terão prioridade alunos matriculados ou concluintes do Pronatec PopRua, programa do governo federal. “A inserção do mercado de trabalho das pessoas em situação de rua precisa ser acompanhada e construída respeitando as particularidades e dificuldades de cada pes-soa. Por isso, é essencial que essa inserção não se restrinja à formação técnica e a uma profissão. Sobretudo, é preci-so que se desenvolva noções complementares como trabalho em equipe e preparação para o processo seletivo”, disse o secretário municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Rogério Sottili. Para a secretária municipal de Assistência e Desenvolvi-mento Social, Luciana Temer, o curso que será oferecido é essencial para a emancipa-ção dessa população. “Todo o esforço que nós fazemos de acolhimento de nada vale se a gente não fizer o esforço de que elas caminhem sozinhas depois”, afirmou. A cada semestre serão disponibiliza-das 250 vagas. O termo não prevê repasses financeiros e terá vigência de 12 meses, com possibilidade de prorrogação por mais 12 meses. Pronatec PopRua Em 2013, a Prefeitura fir-mou uma parceria com o Senai e com o Senac para a oferta de cursos profissionalizantes às pessoas em situação de rua por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Até dezembro de 2013, foram efetuadas 402 matrículas, dis-tribuídas em 22 turmas. Entre os cursos ofertados, os de auxiliar-administrativo, eletri-cista, padeiro e pedreiro. Dos matriculados, 193 se formaram e 53 foram encaminhados para vagas de empregos de empre-sas parceiras. Natural de Guiné-Bissau, Heliano Ferreira, de 28 anos, foi um dos beneficiários do Pro-natec PopRua. Ele trabalhava como ajudante de pedreiro e vi-via nos albergues da Prefeitura quando soube da oportunidade. Na ocasião, se viu em meio a um dilema, pois com o curso, trabalharia poucas horas por semana e, consequentemente, teria menos dinheiro. Além de se manter, Ferreira era também responsável por enviar dinheiro a sua família no país de origem. “Fiz o curso e durante ele, o próprio prefeito chegou a motivar a gente, dizendo que poderíamos fazer o curso, pois ele [o curso] nos traria melhores oportunidades. E essa oportuni-dade veio”, disse Ferreira, que trabalha na AES Eletropaulo como eletricista. “Hoje não moro mais no albergue. Con-segui alugar a minha casinha e estou a construir a minha vida aqui”, afirmou. De acordo o diretor de Clientes Públicos da AES Ele-tropaulo, Arthur Tavares, a empresa pretende oferecer 60 vagas a alunos concluintes do Pronatec PopRua. “De nada adianta termos um serviço de qualidade se não tivermos uma sociedade equiparada a ela. Tomamos para nós o desafio de intervir no desenvolvimento social. Essa é uma grande res-ponsabilidade do poder público, mas o setor privado não pode ficar fora e tem que trabalhar de forma bastante intensa tam-bém”, afirmou. Na manhã de terça-feira (26), recebemos a visita de Ana Martins, ex-vereadora e ex- -deputada, na sede do Grupo Acontece de Jornais e Revista e, na ocasião nos falou da sua trajetória, sua história de vida e de sua candidatura a deputada estadual pelo PCdoB. Vereado-ra pela cidade de São Paulo por 10 anos e deputada estadual por um mandato, a comunista Ana Martins que participa este ano da disputa a deputado estadual, destacou-se na luta em defesa dos direitos da popu-lação mais carente e excluída. Vinda de uma família muito numerosa, Ana Martins ao lembrar-se de sua infância sente-se honrada por ter sido filha do casal João Martins e Victoria Martins, que viu em seu pai o papel que seguiu, “meu pai era trabalhador rural, e eu desde que me conheço como gente participava da campanha do “Petróleo é nosso”, ainda na época da escola comecei a participar com a juventude. Aprendi muita coisa com meu pai, porque ele sonhava que um dia a sociedade seria mais justa”, lembra ela. Questionada sobre sua volta à política, Ana Martins diz que ainda tem muito a contribuir com a política brasileira. “De-morei um pouco para descobrir, eu raciocinei e acho que como tenho saúde e uma cabeça boa, quero colocar meus tijolinhos numa política voltada para o bem em comum, mas muitos O Ministério Público Federal de Santos pediu à polícia paulista para passar a investigação da queda do avião que causou a morte de Eduardo Campos e ou-tros seis tripulantes para a jurisdição federal que engloba Polícia Federal, MPF e Justiça Federal. Em nota enviada à im-prensa, o órgão explica que a queda do Cessna 560XL é atualmente investigada pela Polícia Civil, respon-sável por investigar homi-cídios e atentado contra a segurança de transporte aéreo. No entanto, o MPF afir-ma que a navegação aérea é um serviço federal, por-tanto pode ser investigado na esfera federal, assim como possíveis delitos li-gados ao evento do último dia 13 de agosto. Na requisição, o procu-rador da República Thiago Lacerda Nobre, afirma que havendo ou não crime, quedas de aeronaves de-vem envolver serviços e interesses da federação. A Ex-Vereadora e Ex-Deputada Ana Martins visita sede do Grupo Acontece fazem dela o que querem, então pelo menos, mais uma vez, quero contribuir sobre a questão das mulheres, da saú-de e educação de nosso país”, explica. Segundo Ana Martins ela “liderou movimentos sociais para impedir as privatizações de creches em São Paulo, mar-cando forte oposição ao projeto neoliberal dos tucanos, lutou contra os despejos, firmando posicionamento na questão da infraestrutura da capital, e exigiu ainda educação e saúde para todos. Eu acredito que toda escola deveria ter o ensi-no integral, mas para que isto aconteça, temos que mudar o ensino, temos que ter alterna-tivas, que seriam: no segundo grau, diminuem-se as matérias e colocam 50% de prática, in-formática, indústria, comércio, contabilidade, etc. O Japão já faz isso. Período integral com várias atividades, teatro, cultura e lazer, iniciação profissional, e acabar com essa mania de pensar que o segundo grau é o fim do estudo e ponto. Sua atuação também é mar-cada pelo combate à violência da mulher e a luta por moradia para todos: “Participo dos mo-vimentos a favor da mulher há muito tempo, contra a violên-cia e a desigualdade, para as mulheres serem valorizadas em casa, no trabalho, nos sin-dicatos, nas associações, e em todos os lugares. Eu tenho um histórico de luta pelo direito a moradias, tem mais de 30 áreas na zona leste que nós segura-mos despejos, então sempre lutei pela moradia, pela saúde, pela mulher e educação”, afir-ma a candidata. Para se construir uma nova política, Ana Martins explica que é preciso enxergar os dois lados da democracia, o representativo e o participativo. “Quando falo da democracia penso em dois lados, a De-mocracia Representativa e a Participativa. A Representativa está em crise, tem muita coisa errada, se elege com absur-dos. Além de que existe muito descontentamento social, as pessoas não estão votando mais, ou é nulo ou em branco. Agora o que é a democracia participativa, o que nós temos dela? Quantos por cento par-ticipam de partido político? Não passam de 3%...Quantos participam de sindicatos? Não passam de 10%... E o restan-te?! Democracia participativa é participar de um partido político, ajudar a decidir os rumos da nação”, finaliza ela. Em sua campanha Ana Martins defende a urbanização, canalização dos córregos; ga-rantia de verbas para a moradia popular; expansão do metrô na periferia; mais creches e escolas de boa qualidade de período integral e a defesa da saúde pública, da criação de políticas públicas para idosos, crianças e adolescentes e do direito das mulheres.
  5. 5. 2ª QUINZENA DE Cotidiano AGOSTO DE 2014 Veja 15 informações que não devem ser colocadas no currículo Truques caseiros prome-tem deixar o bebê tranquilo e saudável Quem nunca ouviu que chá de camomila acalma o recém-nascido? Ou então que o soluço do bebê pode ocorrer devido ao frio? Pois é, quando a mulher dá à luz é alvo dos mais diversos con-selhos, as populares “dicas da vovó”. Será que a mamãe deve levar isso em conta ou deixar de lado e seguir seus próprios instintos? Conheça alguns avisos valiosos, que podem ajudá-la nos cuidados com o filhote. Chás – Chá de goiaba para diarreia e de camomila para deixar o bebê calminho são os mais populares acon-selhamentos que as mamães de primeira viagem escutam. Dar um chazinho para o bebê de até seis meses não faz mal, mas não é aconselhado. Até essa idade, a amamenta-ção fornece todo o necessário para o bem-estar do pequeno, nem mesmo água é neces-sária. Soluços – Um dos motivos que faz a criança soluçar é o frio. Uma das razões que levam à contração do diafrag-ma é o frio. Vovó acertou! O soluço pode ser motivado, sim, pelo frio. Inchaço – Quando a crian-ça começa a engatinhar e depois ensaia os primeiros passinhos, é normal que ela caia. Para os pais, é deses-perador ver essa cena, princi-palmente quando o pequeno bate a cabeça. Felizmente, a maioria das quedas não pre- Cerca de 90% das causas do mau hálito se originam na boca e, em muitos casos, é a alimentação errada a respon-sável pelo cheio forte A halitose é um problema desagradável, mas que tem tratamento. A única dificul-dade está em identificar sua causa, uma vez que existem mais de 60 razões que podem deixar o hálito com um odor ruim. Por outro lado, é certo que 90% dessas causas se originam na boca e, em mui-tos casos, é a alimentação er-rada a responsável pelo cheio forte. Com o intuito de pontuar alguns desses erros, que po-dem ser cometidos durante a escolha dos alimentos para as refeições, listamos algumas dietas e hábitos que devem ser evitados no combate ao mau hálito. 1. Evite dietas ricas em proteínas Alimentos como carne, leite e ovos podem funcionar para alguns tipos de dietas, mas definitivamente são gran-des inimigos do hálito. Isso porque as bactérias que são responsáveis pela halitose são bactérias proteolíticas, ou seja, elas “comem” proteínas e o resultado desse processo é a liberação de moléculas de enxofre que causam o mau hálito. Claro que não é neces-sário eliminar esses alimentos das refeições, mas procure balancear sua dieta para não desenvolver problemas com o hálito. 2. Evite frutas e vegetais ricos em sacarose Hobbies e pretensão salarial estão entre as informações desnecessárias. Currículo mal escrito e mal formatado reduz as chances de ser notado. Como os recrutadores costumam receber muitos currículos, não conseguem ler e analisar todos atentamente. Dura apenas seis segundos a primeira análise de cada um. Assim, o profis-sional pode ser perfeito para o trabalho, mas se o currículo não está bem escrito ou bem formatado corre o risco de ir para a pilha dos descartados. Pense no currículo como um convite de casamento ou um anúncio importante. Você não mandaria um convite de casamento com erros de digitação e mentiras ou com muitas informações. Então, por que os profissionais mandam currículo com esses problemas? Para ajudar na preparação, o listamos 15 informações que não devem ser colocadas no currículo. Veja abaixo: 1) Objetivo Se o profissional está se candidatando a uma vaga já está óbvio que ele quer o emprego e que isso é o seu objetivo. Não é preciso escrever isso. A exceção é para quem está mudando de área de atuação, que pode colocar o objetivo e também incluir um pequeno resumo das qualificações. 2) Experiências irrelevantes Trabalhos muito antigos ou que não agregam experiência ou conhecimento para a atual vaga não devem ser colocados no currículo. Isso vai deixar o documento mais enxuto e aumentar a chance de “ser visto”. 3) Informações pessoais Estado civil, orientação sexual e número da carteira de tra-balho não devem estar no currículo. Essas informações podem ter sido relevantes no passado, mas nenhuma empresa quer vê-las hoje no documento. 4) Hobbies A verdade é que o recrutador não liga para o que o profis-sional gosta de fazer nas suas horas vagas. Se o hobby não é relevante para o futuro emprego do candidato, ele pode retirar isso do currículo e economizar espaço. 5) Idade Os profissionais que não querem ser discriminados por sua idade podem tirar a data de formação na faculdade. 6) Referências Se o recrutador quiser falar com as referências do profis-sional, ele vai pedi-las diretamente. O candidato também pode falar sobre elas durante a entrevista. As expressões “tenho referências” ou “referências disponíveis” servem apenas para ocupar mais espaço no currículo. 7) Pronomes pessoais O currículo não deve ter palavras como “eu”, “ela” ou “meu”. Não escreva no currículo na terceira ou primeira pessoa. O recrutador já entendeu que tudo o que está lá são informações do candidato e de suas experiências. 8) E-mail Endereços de e-mails com apelidos ou palavras não profis-sionais devem ser esquecidos. Criar um e-mail não leva mais que alguns minutos, portanto, o candidato deve ter um ende-reço com seu nome e sobrenome para passar uma imagem de profissionalismo. 9) Identificação de itens Os candidatos não precisam identificar as informações que estão no topo do currículo, como telefone, e-mail, nome, data de nascimento. O recrutador vai ver os dados e saberá identificar cada um deles. 10) Contatos no atual emprego O contato do atual emprego não deve ser informado no cur-rículo. O candidato pode citar que ainda está empregado, mas certamente não vai querer os recrutadores telefonando para o seu local de trabalho para convidá-lo para uma entrevista. 11) Pretensão salarial O salário deve ser discutido durante a entrevista. Os pro-fissionais não devem incluir sua faixa salarial no currículo e também não devem informar qual a sua pretensão salarial. 12) Fontes O profissional deve evitar fontes de texto que estão desa-tualizadas. O mais indicado é uma fonte padrão, que seja fácil de ler e tenha bom espaçamento. O tamanho da fonte também deve ser observado para ajudar na leitura. 13) Chavões Raça, lutador, pensar fora da caixa, sinergia e pessoa proativa foram os chavões mais criticados. Portanto, os can-didatos devem evitar essas expressões e optar por palavras que realmente tenham relação com a sua atuação profissional. 14) Notas da faculdade Não é necessário incluir as notas obtidas na faculdade, já que elas não relevantes para determinar o desempenho atual do profissional. 15) Foto, O currículo não precisa ter a foto do profissional. Muitas vezes, a imagem fica com uma resolução ruim na impressão ou mesmo no monitor do computador e o que tinha o objetivo de ajudar pode atrapalhar. Conheça algumas dicas de cuidados com o bebê que passam de geração para geração cisa de acompanhamento mé-dico, mas o que fazer com o dolorido inchaço na cabeça da criança, também conhecido como galo? A dica é enrolar gelo num pano e pressionar levemente no hematoma. Banho – Dar um banho morno na criança que está com febre ajuda, sim, a baixar a temperatura. Certifique-se de que a água não está fria, pois pode levar a criança a ter uma pneumonia, por exemplo, ou quente demais. O ideal é que a água tenha cerca de 25º C. Fralda – Colocar uma fral-da morna na orelha da crian-ça, aquecida com o ferro de passar, ajuda a aliviar as dores causadas por inflama-ções no ouvido. Isso acontece porque o calor relaxa a mus-culatura e alivia o incômodo. Massagens – Uma das maneiras de aliviar as cóli-cas do bebê é massagear a barriguinha do pequeno, com movimentos circulares e fazer leves movimentos similares às pedaladas que damos ao andar de bicicleta, nas pernas dele. Isso facilita a eliminação dos gases, fazendo com que a dor diminua. É importante dizer que as dicas citadas deixam o bebê mais tranquilo, mesmo que momentaneamente, mas não “curam” o pequeno. Caso a febre ou os incômodos persistam, é imprescindível consultar um médico. Afinal, esses podem ser os sintomas de algum problema maior que mereça ser investigado. Veja 7 erros na alimentação que potencializam o mau hálito Todo mundo sabe que a sacarose (agente adoçante) em excesso faz mal para os dentes. Mas o que muitos não sabem é que existem alguns alimentos tidos como saudá-veis e que estão presentes em muitas dietas que são ricos desse tipo de açúcar, como a manga, a beterraba, o pês-sego, a nectarina, a ervilha, o milho e alguns isotônicos. Esse excesso de sacarose ativa as bactérias sacarolíti-cas que causam a cárie. Den-tes cariados que acumulam resíduos contribuem para a halitose. 3. Evite alimentos ácidos Os alimentos muito ácidos causam mais descamação da mucosa bucal. Essa desca-mação é proteína que, se ficar depositada sobre a língua, irá formar a saburra lingual (camada esbranquiçada que fixa na superfície da língua) que é uma das causas mais frequentes da halitose. Leite de soja, feijão preto, atum, frango, ameixa, azeitona e azeite são alguns alimentos considerados muito ácidos. Refrigerantes e bebidas al-coólicas também lideram essa lista. 4. Troque frutas muito do-ces por cítricas As frutas cítricas como acerola, laranja lima (menos ácida), limão e morango es-timulam a salivação que, por sua vez, promove a limpeza da boca e tem ação antimi-crobiana. 5. Não coma com pressa Comer devagar é um exer-cício para as glândulas sa-livares serem estimuladas, assim não se perde padrões salivares nem quantidade de saliva. Além disso, a masti-gação deve ser lenta para a saliva começar o proces-so de digestão. Quando se come rápido demais esse processo acaba sendo mais demorado, podendo causar até uma prisão de ventre. Há estudos que indicam que fe-zes acumuladas por um longo período no intestino exalam componentes mal cheirosos que acabam sendo absorvi-dos pela corrente sanguínea. Esses compostos por sua vez são liberados via pulmonar causando uma alteração no hálito. 6. Canela, menta e gen-gibre só mascaram o hálito Esses alimentos masca-ram o hálito momentanea-mente e não o combatem de fato. E mascará-lo com frequência pode ser perigoso, uma vez que a halitose recor-rente pode ser um sinal de que algo está em desordem no organismo. 7. Brócolis, couve e repo-lho são inimigos do hálito Apesar de saudáveis, esses alimentos podem pre-judicar o hálito, pois são ricos em enxofre que exala seu cheiro forte na boca. O mesmo acontece com os famosos vilões, cebola e alho que exalam muitos compos-tos derivados do enxofre de natureza altamente volátil. O ideal é redobrar a atenção com a higiene bucal depois de consumir esses alimentos.
  6. 6. 2ª QUINZENA DE Variedade AGOSTO DE 2014 Quando o teimoso esquilo Surly é expulso de um parque na cidade grande, ele precisa encontrar outras maneiras de sobreviver. Mas o lugar dos seus sonhos está muito perto dele: trata-se de Maury´s Nut Store, uma loja repleta de no-zes, castanhas, amêndoas... Surly reúne os amigos e bola um plano para invadir o lugar e roubar toda a comida para Afetados por uma subs-tância radioativa, um grupo de tartarugas cresce anor-malmente, ganha força e conhecimento. Vivendo nos esgotos de Manhat- Não consegue emagrecer com corrida? Em Os Mercenários 3, Barney (Sylvester Stallone), Christmas (Jason Statham) e o resto do time ficam cara a cara com Conrad Stonebanks (Mel Gibson), que anos atrás co-fundou Os Merce-nários com Barney. Stonebanks tornou-se um traficante de armas cruel e Barney foi forçado a matá- -lo... Ou assim ele pensava. Sto-nebanks, que escapou da morte, A depressão tem a incidên-cia na população igual ao dia-betes (10%), porém o sistema público de saúde ainda não está preparado para oferecer atendimento de qualidade e gratuito. Estudo realizado na cidade de São Paulo mostrou que apenas um terço das pes-soas com transtornos mentais severos – como a depressão grave, que pode levar ao sui-cídio – recebe o tratamento devido. Especialistas ouvidos pelo iG são unânimes em dizer que falta acesso ao tratamento e oferta adequada de medica-mento. De acordo com dados da Associação Brasileira de Psi-quiatria, em 2004, 6,3% do orçamento de Saúde era desti-nado para saúde mental, hoje, dez anos depois, corresponde a 1,8%. O Brasil tem um progra-ma de governo para o combate de DST/Aids, mas não há um programa de prevenção a do-enças mentais. “Basta compa-rar os casos de morte por Aids e os casos de morte por suicídio para ver se isso faz sentido”, afirma Antônio Geraldo da Sil-va, presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria. No Brasil, em 2013, morreram 15 mil pessoas por Aids. Todos os anos são notificados 10 mil casos por ano de suicídio. Vale ressaltar que cerca de 90% dos casos de suicídio estão relacio-nados com depressão grave. No Brasil, a prevalência de depressão é de 25% da po-pulação (estimativa de quem teve, tem ou terá depressão) e 10% sofrem do mal atualmente. “Existem casos muito simples Além de perfumado, deixe seus tapetes limpos e livre de bactérias Quando ele chega em casa, pequenino e todo engra-çadinho, é impossível resistir aos seus encantos. Afinal, ter um pet em casa traz muitas alegrias para toda família – não fosse o problema do cheiro que eles podem deixar na casa, e principalmente, nos tapetes. Mas não precisa se desesperar: com algumas medidas simples e práticas você vai deixar a sua casa cheirosa e livre de bactérias. Anote as dicas! Entenda o problema Para eliminar o problema por completo, é preciso en-tender o porquê do cheiro do seu mascote. Quando o ani-mal possui algum problema de pele, as bactérias podem proliferar e aumentar o mau cheiro – que acaba por fixar nos locais onde ele fica. A baixa frequência de banhos também contribui com o odor, então leve seu peludo para o banho e tosa regularmente. Além do cheiro proveniente dos pelos e pele, o filhote geralmente acaba fazendo Você começou a correr há meses, mas ainda não nota resultados quando sobe na balança ou veste sua calça jeans? Algumas razões bem simples lista-das podem estagnar a per-da de peso. Saiba a seguir. Fome após a prática de exercícios É natural que queimar calorias cause uma sen-sação de fome em segui-da, mas é importante se alimentar com sabedoria. Correr e comer um ham-búrguer não vai ajudar a movimentar o ponteiro da balança. Opte por um lan-che saudável, que misture carboidrato e proteína e não exceda 150 calorias após o treino. Se você con-tinuar faminto, isso signifi-ca que deve se alimentar melhor antes de praticar exercícios. Não correr o suficiente Dê uma olhada no seu calendário. Fazer uma cor-rida de 45 minutos ou duas de 20 por semana não vai ajudá-lo a queimar calorias suficientes para perder peso. Se quiser perder 1 kg por semana, vai precisar cortar 500 calorias por dia, com uma combinação de dieta e exercícios. Corra três ou quatro vezes por semana e incorpore outros exercícios aeróbicos na sua rotina. Queimar menos do que imagina Os Mercenários 3 tem como missão acabar com Os Mercenários, mas Barney tem outros planos. Ele decide que precisa encarar o sangue velho com sangue novo e traz uma nova era de membros para a equipe, recrutando indivíduos que são mais jovens, mais rápi-dos e mais tecnológicos. A última missão se tornará um embate entre o estilo clássico dos vete-ranos contra conhecimento em alta tecnologia na batalha mais pessoal dos Mercenários. Elenco: Sylvester Stallone, Jason Statham, Jet Li, Dolph Lundgren, Randy Couture, Terry Crews, Arnold Schwarzenegger, Wesley Snipes, Antonio Bande-ras, Mel Gibson, Harrison Ford, Kellan Lutz, Ronda Rousey, Robert Davi, Victor Ortiz, Glen Powell Direção: Patrick Hughes (II) Gênero: Ação Duração: 126 min. Distribuidora: California Filmes Classificação: 14 Anos As Tartarugas Ninja 3D tan, quatro jovens tartaru-gas, treinadas na arte de kung-fu, Leonardo, Rafa-el, Michelangelo e Dona-tello, junto com seu sensei, Mestre Splinter, tem que enfrentar o mal que habita cidade. Elenco: Megan Fox, William Fichtner, Will Ar-nett, Jeremy Howard, Pete Ploszek, Noel Fisher, Alan Ritchson, Danny Woodburn Direção: Jonathan Liebes-man Gênero: Aventura Duração: 101 min. Distribuidora: Paramount Classificação: 12 Anos O Que Será de Nozes? suportar o inverno. Elenco: Will Arnett, Bren-dan Fraser, Liam Neeson, Ka-therine Heigl, Stephen Lang, Sarah Gadon, Maya Rudolph, Jeff Dunham Direção: Peter Lepeniotis Gênero: Infantil Duração: 86 min. Distribuidora: Playarte Classificação: Livre Você corre, sua e se convence de que perdeu 500 calorias, mas nem sempre isso é verdade. Uma mulher de 68 kg quei-ma 495 calorias se correr por 45 minutos e percorrer 1.6 km a cada 10 minutos. Se você não tem esse de-sempenho, está queiman-do menos do que imagina. Insistir no mesmo treino Se existe uma área de 3 km ideal para correr no seu bairro, executar esse mesmo percurso por al-gumas semanas ajuda a fazer com que o exercício vire um hábito. O problema, porém, é que os músculos se adaptam com o mesmo treino e com o que você exige deles, o que paralisa a perda de peso. Evite o problema misturando cor-rida em várias velocidades com ladeiras e superfícies diferentes. Peso não é tudo Correr é uma das me-lhores maneiras de tonificar o corpo, pois diminui o índi-ce de gordura e aumenta o ganho de tecido muscular. No entanto, o tecido mus-cular é mais denso que o tecido de gordura, por isso ocupa menos espaço. Isso significa que, embora não note na balança, outras medidas do corpo vão mu-dar, como a circunferência da cintura, tamanho do sutiã e do bumbum. Fique de olho no seu jeans. Depressão atinge 10% da população, mas saúde pública não consegue diagnosticar de depressão, que podem ser tratados por um clínico geral ou médico da família em postos de saúde, e outros mais comple-xos, que precisam de atenção especializada em um centro de referência”, disse Marcelo Fleck, psiquiatra e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Fleck afirma que os casos de depressão podem ser di-vididos em três níveis: o pri-meiro seria o mais leve e com possibilidade de tratamento psicossocial no posto de saúde e pelo clínico geral; o segundo, mais grave e com necessidade de tratamento medicamentoso orientado também pelo clínico geral; apenas o terceiro nível, gravíssimo e com risco de sui-cídio, deveria ser encaminhado para centros especializados e de referência. O problema é que o sistema básico – que seria responsá-vel por mapear o primeiro e o segundo níveis – não está preparado. “Eu dou estes trei-namentos e os meus alunos, que atuam como clínicos na rede pública, dizem que não se sentem preparados para diag-nosticar a depressão”, afirma Wang Yuan Pang, pesquisador do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo e coordenador da pesqui-sa São Paulo Megacity Mental Health Survey, que gerou para o relatório internacional os dados relativos à Grande São Paulo. Sem diagnósitco, muita gente volta para casa sem saber que precisa se tratar de uma doença mental. O resul-tado é um ônus altíssimo para o sistema de saúde e para a sociedade, como número de dias de trabalho perdidos e custos investidos em doenças secundárias relacionadas com a depressão, como diabetes e problemas cardiovasculares. “A depressão só perde para as doenças cardiovasculares no que se refere ao ônus para a sociedade. Não que as outras áreas não sejam importantes também, mas a psiquiatria não recebe muita atenção, seja em orçamento ou em programas”, afirma Andrea Feijó Mello, mé-dica responsável pelo Ambula-tório de Estresse e Depressão da Unifesp, em São Paulo. Andrea concorda que é pre-ciso um maior treinamento em psiquiatria para o atendimento básico. “Outro problema é que o médico é sobrecarregado. O sistema público preconiza que ele atenda um paciente a cada 15 minutos e para casos de depressão precisa de mais tempo que isso para avaliar o paciente. Até porque, na maio-ria das vezes, o paciente apre-senta queixas físicas, como dor de cabeça, cansaço e não os sentimentos, como desânimo, falta de vitalidade”, afirma. No Brasil, existem 1.891 centros de atenção psicos-social (Caps) que fazem o atendimento de pessoas com depressão e outros transtornos mentais. De acordo com o Mi-nistério da Saúde, os Caps tem equipes multiprofissionais e transdisciplinares que realizam o atendimento a “usuários com transtormos mentais graves e persistentes, a pessoas com sofrimento e/ou transtornos mentais em geral”. “Eu sempre pergunto no Ministério da Saúde por que, em vez de criar vários cen-tros espécíficos para doenças mentais, não ter um psiquiatra ou profissional habilitado para tratar transtornos mentais em cada posto de saúde?”, argu-menta Silva. Elimine o cheiro do seu pet dos tapetes xixi onde não deve. Se o local não for devidamente limpo, o cheiro pode ficar insuportável. É importante ensiná-lo desde cedo o local onde ele pode fazer suas necessidades: quanto antes você adestra-lo menores serão os incidentes pela casa. Livre-se da sujeira! Animais que ficam dentro de casa deixam sua marca por onde passam. Para iniciar a limpeza, garanta a remoção dos pelos que ficam gruda-dos nos carpetes e tapetes, passando o aspirador de pó ou vassoura. No caso do xixi fora do local, comece a limpeza retirando todo o ex-cesso da urina. Utilize papel toalha ou jornal para ajudar na absorção. Se você achar necessário, repita a operação para garantir o maior volume de umidade a ser retirado do tapete. Tapetes limpos e sem man-chas Além do cheiro, a urina também pode manchar os tapetes da casa – o que não é agradável. Para solucionar o problema, basta aplicar o limpa carpetes e tapetes, produto que limpa, amacia, perfuma e elimina a indese-jável mancha. Para utilizar com eficácia, lembre-se dos primeiros passos: tire todo o excesso da urina, passe o aspirador de pó, para eliminar demais resíduos, e depois aplique o produto. Misture três tampas cheias do produto em meio litro de água e aplique com o auxílio de uma escova com cerdas macias (para não estragar os fios do tapete). Deixe secar por 2 horas e finalize passando o aspirador de pó novamente. Com essas dicas simples você terá uma casa limpa, livre de bactérias e muito mais tempo para curtir e mimar este especial integrante da família.
  7. 7. 2ª QUINZENA DE AGOSTO DE 2014 Giro dos Famosos Fique por dentro do mundo das celebridades Yuri Fernandes Beija muito namorada em dia de sol Yuri Fernandes e Angela Sousa aproveitaram a tarde de segunda-feira (25) para curtirem muito a praia da Bar-ra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro. O casal, que tem um relacionamento yô-yô, foi fotografado no maior clima de romance à baira mar. Recentemente, o ex-BBB compartilhou em seu Insta-gram uma imagem usando pantufas do mostro Sulley, da animação da Disney Mostros Na praia com, Kyra Gracie exibe o barrigão A lutadora Kyra Gracie posou exibindo o barrigão de grávida em uma selfie pos-tada no domingo (24) pelo namorado, o ator Malvino Salvador. Grávida de 8 meses do galã, ela dará à luz uma Malvino Salvador menina, que se chamará Ayra. Malvino, que já tem uma fi-lha, Sofia, de 4 anos, do affair com Ana Ceolin Silva, posou todo sorridente para foto e exibiu o bronzeado. Carolina Dieckmann será estrela de ‘Mulheres que amam demais Alessandra Ambrosio mostra seu charme em dia de praia com o filho Alessandra não cansa de mostrar seu charme e beleza para o mundo. Se não está desfilando nas passarelas ou posando para ensaios, ela conse-gue chamar atenção e hipnotizar por sua beleza até mesmo em um dia de praia. No sábado (23), Carolina Dieckmann será uma das estrelas de Mulheres que amam de-mais, série que Euclydes Marinho adapta do livro de Marília Gabriela para o dominical Fantástico. A informação é da coluna Controle Remoto do jornal O Globo . jornalista reuniu depoimentos de 13 inte-grantes do grupo MADA (Mulheres que Amam De-mais Anônimas). A direção será de Amora Mautner, com quem Carolina traba-lhou na novela Joia Rara, seu mais recente trabalho na TV. a top chamou atenção enquanto se divertia ao lado do filho, Noah, em uma praia de Los Angeles. Com um biquíni branco e tomara que caia, Ambrosio ainda deixou em evidência seu corpo sequinho e bem definido. S.A.. Apesar de o motivo da foto serem as pantufas, Yuri não esqueceu de arrancar a camiseta. Na legenda, ele explica o motivo dos calçados diverti-dos: “Se hospedar na casa de irmã mais nova da nisso ... Neh @nayanandes ?! Kkkkkk #sp #amordeirmao #minhavida #casadairma #frio #pantufa #monstroSA #azul #eusoufofoeusei”.
  8. 8. 2ª QUINZENA DE AGOSTO DE 2014 Feminina Como saber que o bebê está para nascer? É verdade que a mulher pode ter um acompanhante o tempo todo no hospital? Para ficar mais tranquila e segura, você pre-cisa saber o que esperar ou não no nascimento do seu filho. Veja dez informações essenciais sobre a hora do parto: 1) O bebê não nasce as-sim que a bolsa estoura Ao contrário do que muita gente pensa, não é o rom-pimento da membrana de líquido amniótico que define a hora do parto, então, pode esquecer aquela história de correr para o hospital quando isso acontecer. A bolsa pode romper durante o trabalho de parto ou só na hora do parto. Se a bolsa romper, mas as contrações ainda estiverem leves e espaçadas, não há motivo para desespero. 2) O trabalho de parto pode durar muitas horas Mas fique tranquila, isso não quer dizer que você vai ficar o tempo todo com dor. O trabalho de parto começa devagar, com contrações leves e espaçadas, e é só no final, na fase mais ativa, que elas se tornam mais fortes e ritmadas. Pode ser que venha uma contração atrás da outra e, de repente, pare. Nesse momento, não é preciso fa-zer nada. Quando a mulher perceber que ficou uma hora seguida tendo contrações de cinco em cinco minutos, com uma dor que não desapare-ce, aí sim é hora de procurar atendimento. 3) Ele chuta menos quan-do está prestes a nascer É normal que o seu filho fique mais paradinho nas úl-timas semanas de gestação, chutando e se mexendo me-nos do que costumava. Isso Saiba como se comportar nas mídias sociais na hora da paquera Cuidado para não surtar. Algumas atitudes podem jo-gar seu futuro relacionamento no lixo Mesmo com o Facebook, Twitter, Instagram, Tinder, Whatsapp e outras mídias sociais, começar um relacio-namento fora do mundo virtual está cada vez mais compli-cado. Se, por um lado, ficou mais fácil conhecer o primo do namorado da sua amiga, algumas atitudes podem jo-gar tudo no lixo. Hoje em dia, é quase certo que homens e mulheres vão fuçar todas as contas do pretendente assim que for adicionado. O problema são as discussões precoces, que podem aconte-cer tanto por conta da curtida de uma fulana ou dos comen-tários da ex, como pelas co-branças por uma mensagem visualizada e não respondida. Quer aprender a fugir destas armadilhas e garantir que o seu namoro finalmente vai engatar? Veja algumas dicas e não perca seu gato! Se você é do tipo de mu-lher que, assim que se inte-ressa por um cara, já pergunta logo o sobrenome para poder pesquisar detalhes da vida dele no Google, tome muito cuidado! Xeretar dá trabalho! Mas se você tem vocação para detetive e não vai se perder no meio de tantas informações, lembre-se que você não pode vacilar e aca-bar dando um fora. Acredite: deixar para des-cobrir as histórias aos poucos, ao vivo, conforme o cara se sentir à vontade para dividir com você, vai te ensinar muito sobre a personalidade do seu amor. Aproveite a fase de descobertas e deixe-se sur-preender. Mas, se bisbilhotar for mesmo inevitável, preste muita atenção para não curtir uma foto antiga e deixar bem claro que você olhou toda a timeline dele. É o tipo de coisa que não tem outra explicação possível. Vocês conversaram o dia todo e ele já se despediu, mas continua online? Não surte! Controle o impulso de con-frontá- lo e resista à tentação de fazer print de tela a cada dois minutos para provar que você o pegou no flagra. Tam-bém não vai adiantar nada acionar todas as amigas nos milhares de grupos que você tem no Whatsapp. Respeite o tempo do cara. Se ele ainda não é seu namorado, deste jeito, tem chances de não querer ser. Se ele visualizou a mensagem, mas ainda não respondeu, não insista! Nada mais chato do que uma pes-soa atrás de você o tempo todo. Já pensou se ele está em uma reunião importante e o celular não para de apitar? Não dê a chance de ser blo-queada... você pode nunca mais sair da geladeira! Não perca a noite de sono atualizando as páginas sem parar ou xeretando nas contas de todo mundo que ele segue no Instagram para tentar des-cobrir com quem ele está, só porque ele postou uma foto de um jantar. Assim como você, ele também tem o direito de sair com os amigos ou a família. De nada vai adiantar você ficar pensando no pior. E, se ele realmente estiver aprontando, dificilmente vai querer deixar isso registrado para todo mundo ver, certo? Não fique olhando o What-sapp toda hora só para saber se vai aparecer “digitando” embaixo do nome dele. Isso só enlouquece. Ficar olhan-do a todo momento a tela do celular pode passar para os outros uma imagem de que você está aflita, com algum problema grave, ou que está evitando interagir com quem está ao seu redor. Não tente bisbilhotar enquanto ele es-creve uma mensagem e se segure para não olhar a tela do celular dele a cada nova notificação... com certeza, ele vai perceber! E se você se deparar algum perfil dele aberto no celular, resista à tentação de ler históricos de mensagens. Isso é imperdo-ável! Você gostaria que ele tivesse acesso total a todas as suas redes? Todo mundo tem direito a um segredinho ou outro, como aquelas con-versas com o ex que deu dó de apagar... ainda que não signifique mais nada, faz parte do passado de cada um. Para ser a atual, cuidado com estas atitudes! Coisas que você precisa saber sobre a hora do parto acontece porque o espaço dentro do útero vai ficando cada vez mais restrito, con-forme o bebê vai crescendo. Se você achar que ele está parado demais, marque a quantidade de movimentos dentro da barriga durante uma hora logo após fazer uma re-feição. Se a criança se mexer menos do que duas vezes, procure atendimento médico. 4) Você tem direito a um acompanhante Os hospitais públicos e privados têm a obrigação de permitir a presença de um acompanhante ao lado da gestante durante todo o trabalho de parto, na sala de parto e também no período de pós-parto. 5) A analgesia é uma es-colha da gestante Há muitas opções anesté-sicas para ajudar a mulher a suportar os desconfortos do trabalho de parto e nem todas envolvem remédios. Banhos de chuveiro e de banheira, massagens e exercícios de relaxamento são maneiras muito eficientes para diminuir as dores, por exemplo. Na hora do parto, a gestante também tem o direito de de-cidir se quer ou não tomar a anestesia e pode escolher o melhor método para ela. Con-verse com seu médico sobre o assunto, antes do parto, para que vocês cheguem juntos a uma conclusão. 6) O melhor parto é o parto possível Você pode (e deve!) se informar sobre o tipo de parto que considera ideal, mas sai-ba que tudo pode mudar na hora H. Não dá para prever o que vai acontecer, então, é preciso trabalhar as expecta-tivas. Muitas gestantes ficam frustradas, porque existe uma grande diferença entre o parto ideal e o parto possível. A maioria das mulheres pode ter parto normal desde que a ges-tação corra bem e que mãe e bebê estejam saudáveis

×