PÁG. 3
ANO XX - No
379 - 2ª quinzeNA DE MARÇo DE 2015
®
Defesa da verdade e do desenvolvimento de São Miguel e região -  ...
Pág.2
2a
. quinzena
de MARÇo/2015
Circulação: São Miguel, ITAQUERA, vILA Jacuí,
jd. helena, v. curuça E GUARULHOS
Diretor:...
Pág.3
2a
. quinzena
de MARÇo/2015
O problema se deu com a
implantação da ciclovia que
acarretou o estreitamente da via
de ...
Pág.4
2a
. quinzena
de MARÇo/2015
O Governo do Estado de São
Paulo, por meio do DAEE (De-
partamento de Águas e Ener-
gia ...
Pág.5
2a
. quinzena
de MARÇo/2015
Um relacionamento entre
duas pessoas nunca começa
na perfeição. É preciso jogo de
cintur...
Pág.6
2a
. quinzena
de MARÇo/2015
A animação e a algazarra nas
escolas são comuns, mas escon-
dem um sério problema: o ex-...
Pág.7
2a
. quinzena
de MARÇo/2015
A manifestação anti-Dilma
na Avenida Paulista, reuniu cer-
ca de 1 milhão e meio de pess...
Pág.8
2a
. quinzena
de MARÇo/2015
Para acessar
‘Metodologias
para Ensino e
Aprendizagem de
Arte’, basta fazer
um cadastro
...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Acontece 379

240 visualizações

Publicada em

Acontece

Publicada em: Design
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Acontece 379

  1. 1. PÁG. 3 ANO XX - No 379 - 2ª quinzeNA DE MARÇo DE 2015 ® Defesa da verdade e do desenvolvimento de São Miguel e região -  2031-2364 e 2513-0928 - raleste@gmail.com Sinalização duvidosa atrapalha o trânsito da Rua Cardon A Rua Cardon em São Miguel Paulista, divisa com Itaquera, tem sido motivo de diversas críticas dos moradores e motoristas da região Marta volta a criticar Haddad e Dilma, após chegar de surpresa na sub de São Miguel Em processo de separação do PT e aproximação com o PSB, partido que deve lançá-la como candi- data à prefeitura em 2016, a senadora Marta Suplicy apareceu de surpresa no sábado (14) em um evento com vereadores e moradores de São Miguel Paulista. Em comemoração ao Dia Mundial da Água, celebrado no domingo, dia 22 de março, a Sa- besp entregou, o Parque Sabesp Cangaíba. Lo- calizado na esquina da Avenida Cangaíba com a Rua Engenheiro Costa Ourique, na zona leste da capital, o parque de 12,3 mil m² beneficiará quase 400 mil habitantes da região, com quadra de esportes e arquiban- cada, playground e praça com mirante. Sabesp entrega parque em Cangaíba na ZL PÁG. 4PÁG. 6 Temos “Batalhões da Bala”? Lei simples e eficaz Pacientes reclamam do atendimento do Hospital Maternidade de São Miguel O Hospital Maternidade de São Miguel, localizado na região central do bairro, tem sido motivo de muitas críti- cas dos pacientes que ali se passam por consulta médica. No setor pediatria, além da fila da espera ser de quase 1 hora, muitos pacientes reclamaram da falta de atenção dada pelos funcionários e médicos pediatras. PÁG. 3 PÁG. 4 PÁG. 4 PÁG. 4 PÁG. 7 “Diga com quem tu andas e eu direi quem tu és” Defesa Civil na campanha de combate a Dengue Dia 12 de Abril promete ser ainda maior O pacote anticorrupção lançado pelo governo não convenceu e população já programa novo protesto para 12 de Abril Missionário é pego na Lava Jato Lideranças de Itaquera homenageiam o subprefeito Mauricio Martins PÁG. 2 PÁG. 6
  2. 2. Pág.2 2a . quinzena de MARÇo/2015 Circulação: São Miguel, ITAQUERA, vILA Jacuí, jd. helena, v. curuça E GUARULHOS Diretor: Divaldo Rosa Adm. e Financeiro: Ademyr Rodrigues Representante comercial: Eduardo Rocha e Ariane Andrade Jornalista FL: Silmara G. Nunes Revisão: Suseli Corumba Fotos: Bruno Barreto Rosa Diagramador: Sergio Avante Depto. Jurídico: Agilson M. Oliveira Distribuição: Mart Press Distribuidora As matérias assinadas são de exclusiva responsabilidade dos colaboradores e não representam, necessariamente, a opinião do Jornal. Os nomes dos colaboradores e representantes comercias não mantém vínculo empregatício com a empresa. Jornal Acontece Agora, Folha do Itaim & Curuça, Jornal de Ermelino & Ponte Rasa, Jornal Guaianás & Cidade Tiradentes e Revista Acontece Leste A J O R L E S T E O jornal Acontece Agora é Filiado à Associação dos Jornais da Zona Leste Avenida dos Guachos, 166 - Vila Curuça Cep: 08030-360 Itaim Paulista – SP E-mail: raleste@gmail.com site: www.grupoacontece.com.br REDAÇÃO E PUBLICIDADE 2031-2364 | 2513-0928 Patente: PROC. 830024034 Classe 16 RPI RM 2087 Tiragem: 40.000 exemplares FL=FreeLancer cnpj: 03.115.443/0001-16 ITAIM PAULISTA - F.: 2025-7777 - AV. MARECHAL TITO, 7003 ALPHAVILLE / BARUERI / CAMBUCI / CARAPICUÍBA / CENTRO / FRANCISCO MORATO / FRANCO DA ROCHA / ITAQUERA / JABAQUARA / LIBERDADE / MAIRIPORÃ / MAUÁ / GUARULHOS / PIRITUBA / SANTO AMARO / SANTO ANDRÉ / VILA MARIA Todos juntos fazem um trânsito melhor. CARGO 125 KS 14/14 valor à vista R$ 6.484,00. BROS 160 ESD 14/15 valor à vista R$ 10.691,00, ou entrada R$ 3.200,00,+ 48x R$ 312,00, total a prazo R$ 18.176,00. Taxa de Juros 2,71% a.m (37,82% a.a). PCX 150 14/15 valor à vista R$ 9.839,00. CB 300 15/15 valor à vista R$ 13.860,00, ou entrada R$ 4.500,00,+ 48x R$ 380,00, total a prazo R$ 22.740,00. Taxa de Juros 2,71% a.m (37,82% a.a). Tabela sujeita a alteração sem prévio aviso, conforme política de comercialização da fábrica. Consulte todas as informações em nosso showroom. Promoções válidas somente para os modelos anunciados até o término do estoque (2 unidades de cada).Ofertas não cumulativas com outras . Imagens ilustrativas. Reservamos o direito de corrigir possíveis erros gráficos e de digitação. A GASOLINA AUMENTOU? O TRÂNSITO TRAVOU? SUA LIBERDADE EM 2 RODAS HÁ 35 ANOS JAPAUTOJAPAUTO www.japauto.com.br VEM JÁ PRA CÁ! CARGO 125KS CONSULTE O MELHOR NEGÓCIO. IMPERDÍVEL! BROS160 ESD ENTRADA + MENSAIS R$ 312, PCX 150 CONSULTE O MELHOR NEGÓCIO. CB 300R ENTRADA + MENSAIS R$ 380, Luiz Gonzaga Bertelli* Há alguns anos, numa épo- ca em que a tecnologia ainda não permitia acesso à internet com um simples deslizar de dedo pelo smartphone, uma grande montadora solicitou ao CIEE que realizasse o proces- so seletivo para seu programa de estágio. Uma das primeiras perguntas aos candidatos, es- trategicamente feita para deli- near o perfil de quem almejava a vaga, era sobre hábitos de lei- tura. “Quem folheou ao menos um jornal hoje?” e apenas um levantou a mão. Se fosse for- mulada hoje é possível imagi- nar que talvez nem o  mesmo solitário se manifestasse. Apesar de vivermos na cha- mada Era da Informação, con- traditoriamente, raros são os jo- vens que buscam conhecimento, por mais acessíveis que sejam. Há, claro, as notícias que vez ou outra são compartilhadas pelas Ontem, se- gundo cálculos da Polícia Mili- tar de São Paulo, no mínimo 1,2 milhão de pesso- as estiveram na Av. Paulista para protestar contra a corrupção re- presentada pelo Governo Brasilei- ro, sob comando do PT. A maior manifestação po- pular de todos os tempos, superan- do o aproximado 1 milhão das “Di- retas Já”. Dois dias an- tes, a mesma PM contou 12 mil pessoas, a custo de R$ 35 cada, no encontro estimulado pelas fac- ções criminosas CUT, UNE e demais “sindicatos”. Voltando para o 15 de março histórico, imagens aéreas, mostradas tan- to pela Rede Globo quanto pela Record, davam conta de que o preenchimento da Paulista era total, desde o bairro do Paraí- so até a rua da Consolação. Em diversos eventos, com fluxo de pessoas nitidamente menor (pa- rada gay, reveillon, etc.), o cal- culo de 1 milhão de pessoas foi atingido e divulgado. De maneira absolutamente suspeita, o DATAFOLHA, que Segundo Ministério da Saú- de, mortalidade por aids caiu 13% nos últimos dez anos, pas- sando de 6,4 mortes para cada 100 mil habitantes, em 2003, para 5,7 mortes, em 2013 O Ministério da Saúde decidiu incorporar o medi- camento darunavir 600mg comprimidos revestidos como terapia antirretroviral ofereci- da para adultos com HIV em tratamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A portaria foi publicada hoje (17), no Diário Oficial da União. O coeficiente de morta- lidade por aids caiu 13% nos últimos dez anos, passando de 6,4 mortes para cada 100 mil É com imensa satisfação que lhe parabenizamos por mais um aniversário. Afinal, comemorar mais um ano, é sempre ter a chance de fazer novos amigos, ajudar mais pessoas, aprender e ensinar novas lições, adquirir sabedoria para suportar “velhos e novos” problemas, amadurecer um pouco mais e olhar a vida como uma dádiva de Deus. Comemorar mais um ani- versário é ser grato, forte, destemido e reconhecido. E nós, Itaquerense aproveitamos a oportuna oca- sião, para não somente lhe cumprimentar, mas tam- bém para agradecer pelos excelentes préstimos que no cargo de Subprefeito de Itaquera, vem realizando em prol do desenvolvimento e progresso do nosso queri- do bairro, sempre com muita lisura e transparência. Parabéns Sr. Subprefeito Maurício, novos desafios afrente e com eles o nosso apoio. São os votos dos Conselheiros Participativos: José Zildo, Adalberto dos Santos, Alana Santiago, Alaor Salvia- no, Alcimar Geraldo, Aldemilde da Silva, Aldemir Ricardo, Alexandre Pereira, Amanda Martins, Ana Maria Barbosa, Anderson Istancov, Andreia de Jesus, Antônio Marques, Aparecido da Hora, Bruna Natalia, Carlos Gomes, Carlos Roberto, Daniel Moraes, Davi Tavares, David Ferreira, Deo Mario, Dina de Jesus, Eduardo Penido, Eronildo de Araújo, Eudécio Teixeira, Fatima Maria, Francisco Cesário, Getúlio Fernandes, Gevaneide Silva, Gilson Nunes, Gustavo Hen- rique, Hermes de Souza, Iracy Froes, Ivaldina Ferreira, Ivo Carlos, João Bosco, João Estevam, José Alves, José Arcanjo, José Carlos, José Faustino, Josefa Floripes, Jotamar Apare- cido, Koniti Wada, Lucilaine de Oliveira, Luiza Josefa, Ma- ria do Socorro, Marialva Almeida, Mario Seimaru, Mauricio dos Santos, Nivea Maria e das Entidades representativas do bairro: NDI-Núcleo de Desenvolvimento Econômico Sustentável de Itaquera, CDLI-Câmara de Dirigentes Lojis- tas de Itaquera, Obra Social Dom Bosco – Padre Rosalvino, OAB – 104ª Subseção Itaquera, AIRI – Associação das Indús- trias da Região de Itaquera, Rotary Club Itaquera, ACM – Associação Cristã de Moços, Loja Maçônica, Instituto Pleno Jure, Círculo Operário Itaquera, Faculdade Paschoal Dantas, Faculdade Unicastello, Fórum para o Desenvolvimento da Zona Leste, Oficina Cultural Alfredo Volpi, Hospital e Ma- ternidade Santa Marcelina, ACIC – Associação Corinthians Itaquera Comunidade, CONSEG-Conselho Comunitário de Segurança, Comissão de Órgãos Públicos e Governamentais da polícia Comunitária, Associação Nosso Parque do Car- mo, Casa do Cristo Redentor, GRC Escola de Samba Leandro de Itaquera, Jornal Impacto Leste, Revista Acontece Leste e Jornal Acontece Agora, Rádio Transmix. Parabéns. Formação cultural é diferencialformações, muitas delas gratui- tas e enriquecedoras. Nessa fase da vida – e em todas as outras, a bem da verdade – é imprescin- dível despir-se de preconceitos e privilegiar não só a quantidade, mas também a qualidade do que se absorve de conhecimento. E vale tudo: de shows mu- sicais a palestras gratuitas; de livros clássicos aos sucessos literários instantâneos e, tal- vez, passageiros; dos filmes cults aos arrasa-quarteirões do verão norte-americano. Esse caldeirão cria uma alquimia de influências que se interco- nectam, ampliando a visão de mundo, a capacidade criativa e mudanças de comportamento. A hora de investir em forma- ção cultural é agora. * Luiz Gonzaga Bertelli é presidente executivo do Centro de Integração Em- presa-Escola (CIEE), da Aca- demia Paulista de História (APH) e diretor da Fiesp. mídias sociais, mas que – pela afinidade entre amigos ou pelos algoritmos que selecionam au- tomaticamente quais posts serão visualizados ou não – tendem a transmitir visões parciais de fatos ou restringem a variedade cultu- ral que a internet oferece. Um rico reper- tório cultural faz a diferença na forma de encarar o mundo e, de quebra, impac- ta diretamente o de- sempenho do jovem no mercado de tra- balho. Um estagiá- rio ou aprendiz mais informado tem mais jogo de cintura para encontrar soluções para desafios propos- tos ou mesmo mais confiança para par- ticipar de reuniões ou para se expressar verbalmente, compe- tência que se tornou um verdadeiro diferencial. O jovem, como bem des- tacou o visionário Steve Jobs – um dos fundadores da Apple – precisa se manter curioso. O mundo está repleto de fontes ou de  inputs  – para manter a lin- guagem da computação – de in- SUS incorpora novo medicamento contra o HIV tratamento antirretroviral mais que dobrou, passando de 165 mil pra 400 mil. Atualmente, o SUS oferece 22 medicamentos para pacientes soropositivos. Desse total, 12 são produzidos no Brasil. Desde os anos 1980, foram notificados 757 mil casos de aids no Brasil. A epidemia no país é considerada estabilizada, com taxa de detecção em torno de 20,4 casos para cada 100 mil habitantes, o que representa cerca de 39 mil novos casos da doença todos os anos. habitantes, em 2003, para 5,7 mortes, em 2013. A faixa etária onde a epidemia mais cresceu foi entre jovens de 15 a 24 anos. No ano passado, a pasta in- corporou novas formulações para pacientes com aids, como o ritonavir 100 mg na apresen- tação termoestável e o tenofo- vir 300 mg composto com a la- mivudina 300 mg em um único comprimido, o chamado dois em um. Dados do governo indicam que, entre 2005 e 2013, o total de brasileiros com acesso ao O triste papel do DATAFOLHA nas manifestações contra e a favor do PT concorre com o IBOPE para tornar-se contratado efetivo do Governo nas mais diversas pes- quisas “oficiais”, inflou a par- ticipação de público favorável ao PT, no dia 13, para depois, ontem, minimizar a contrarie- dade. 12 mil “CUTeanos’ foram transformados em 45 mil. 1,2 milhão de brasileiros viraram 200 mil. Um triste papel do Instituto, que pode até abrir portas de im- portância financeira relevantes, mas joga por terra o principal Ca- pital de seu ofício, a credibilidade. Fonte: Blog do Paulinho Banca Braguinha Rua santa Rosa de Lima, 874 Pq. Pauistano. Banca Cultural Av. Marechal Tito, 1300 - São Miguel Banca da Estação Rua Conceição de Almeida, 248 - Vila Mara Banca do Mercadão Av. Marechal Tito, 567 São Miguel Banca do Tom Rua São Gonçalo do Rio das Pedras, 800 Banca Naguno Pça. Francisco Pereira, 80 Vila Curuçá Banca Nova Geração Av. Marechal Tito, 686 São Miguel Banca Oliveira Av. Oliveira Freire, 604 Padaria Nova Unida Av. Pires do Rio, 2681 São Miguel Revistaria Cavoa Rua Cavoá, 425 - Vila Curuçá Sebo Papel & Caneta Rua Pedro Soares de Andrade, 221 - Vila Rosaria Subprefeitura de São Miguel - R. Dona Ana Flora Pinheiro de Souza, 76 Lideranças de Itaquera homenageiam o subprefeito Mauricio Martins 2031-2364 e 2513-0928 Anuncie no jornal de São Miguel e região. Ótimas promoções e formas de pagamento!!! Consulte!!!
  3. 3. Pág.3 2a . quinzena de MARÇo/2015 O problema se deu com a implantação da ciclovia que acarretou o estreitamente da via de rodagem dos carros onde foi necessário diminuir as faixas. Com a má sinalização no local, a situação tem deixado os mo- radores um tanto descontentes com a situação, pois mediante a isto, as faixas têm causado dúvi- das aos motoristas e acarretan- do acidentes, sem contar que a ciclovia concluída há pouco mais de um ano, tornou-se de- pósito de lixos e muitas vezes estacionamentos para carros. O Hospital Maternidade de São Miguel, localizado na região central do bairro, vem receben- do muitas críticas dos pacientes que passam por exames ou con- sultas médicas. No setor pediatria, além da fila da espera ser de quase uma hora, muitos pacientes recla- maram da falta de atenção dada pelos funcionários e médicos pediatras. “Meu filho está com febre alta, pedi para ser medicado até chegar a vez da consulta dele, porém ele vomitou na espera, ao pedir para ser limpo o local, pude perceber a falta de vontade da funcionária, e o descaso que ela fez ao ter que limpar. Só o que eles não sabem, aliás fingem não saber, ninguém vem aqui porque gosta ou porque quer estar aqui, viemos porque nos- sos filhos precisam passar pela consulta médica. Agora se elas (funcionárias) estão insatisfeitas com o trabalho do hospital, pa- ciência. É simples, apenas mude de trabalho”, esbravejou uma mãe que preferiu manter o ano- nimato. Já os pais do pequeno An- tonio Joaquim de 03 anos e 11 meses, o casal Silmara e Luiz, afirmaram que levaram o fi- lho que se encontrava com um quadro de infecção e febre alta em uma consulta médica, no período da noite. Passou uma semana, o quadro se agravou e voltaram ao mesmo hospital com o filho com 39 graus de fe- bre e, segundo a mãe, o descaso do médico foi enorme. “Primei- ro que tive que esperar cerca de quase 20 minutos para meu A segunda sessão do “Câma- ra no Seu Bairro” foi realizado no sábado dia 14, na subprefei- tura de São Miguel Paulista. O principal objetivo de evento foi aproximar a popula- ção do Legislativo e trazer em pautas assuntos relacionados ao desenvolvimento do bairro. Os vereadores presentes fizeram pequenos discursos, como no pequeno expediente das sessões ordinárias, e depois a palavra foi aberta ao público. As idéias que surgirem duran- te o encontro poderão ser en- caminhadas para as comissões da Câmara e transformadas em projetos de lei. Na ocasião, estiveram pre- sentes na sessão, o presidente da Câmara Municipal de São Paulo Antônio Donato, representado o senado paulista a senadora Marta Suplicy e a prefeitura de São Paulo o secretário Alexan- dre Padilha de Relações Gover- namentais do Governo Haddad. Dentre as demandas expos- Sinalização duvidosa atrapalha o trânsito da Rua Cardon A Rua Cardon em São Miguel Paulista, divisa com Itaquera, tem sido motivo de diversas críticas dos moradores e motoristas da região. No momento da reporta- gem, o vendedor Antonio Luiz esbravejou sua indignação com a , “está tão confuso que eu nem sei ao certo onde é permitido trafegar, se estou dirigindo na contramão ou na mão certa. Isto aqui é só mais uma prova con- victa que os poderes públicos quando se trata de zona leste, periferia, eles fazem de qual- quer jeito mesmo, qualquer um que passar por aqui percebe que tudo foi feito nas coxas, sem preocupação nenhuma. Bem vinda à realidade da nossa so- frida região periférica”, lamenta. Numa das curvas mais pro- blemáticas da Rua Cardon, Luiz Carlos que há 15 anos possui um comércio no local, relata que a rua tem causado muitos aciden- tes por conta da má sinalização. “Tudo aqui ficou confuso de entender, são duas faixas total- mente tortas, nem ao menos pa- garam a antiga faixa para pintar a outra. A ciclovia só serve para colocar lixo, atrapalhar o tra- fego dos pedestres e virou um depósito de carros quebrados. Sem contar que nem finalizada a obra foi, deixaram incom- pleta, isto aponta uma falta de consideração enorme para nós moradores. Para mim a ciclovia apenas ficou uma calçada alar- gada e hoje serve mais para es- tacionamento de carro”, analisa o comerciante. São Miguel recebe a 2º sessão “Câmara no Seu Bairro”  tas pelos moradores as que mais ganharam destaques foram combate a enchentes, saúde pu- blica, transporte e cultura, den- tre outros. Um dos principais assuntos pautados na sessão foi o terreno da Avenida Nordestina desti- nado para a construção de uma casa de cultura. O jornalista Gilberto Traves- so, trouxe para a sessão a pauta sobre o terreno de 14 mil² na Avenida Pires do Rio, 294 des- tinado para a construção de um hospital para substituir o velho Hospital Tide Setúbal. Na opinião da professora Selma Cristina, moradora da região do Itaim Paulista, se real- mente fosse construído um hos- pital no terreno citado, a saúde da região iria ganhar um grande avanço, “torno muito para que isto saia do papel e torne-se re- alidade, precisamos de um hos- pital modelo em nossa região. Lamentável ter que enfrentar horas de espera naquele Tide Setúbal”,frisa a professora. O Parque Primavera locali- zado na Vila Jacuí, também teve seu representante da comuni- dade o líder comunitário Sylvio Senna, que em discurso falou da luta de 30 anos pela abertura do parque, que embora tenha todos seus equipamentos, ainda não foi aberto ao público. A subprefeitura de São Mi- guel é formada pelos distritos de São Miguel, Jardim Helena e Vila Jacuí – uma área de 24,3 km². São cerca de 370 mil habitantes morando na área, segundo o úl- timo Censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatís- tica), população equivalente a da cidade de Jundiaí.   Entre as principais reivindi- cações dos moradores, foram citados a construção de CEIs (Centros de Educação Infantil), moradias populares, solução para os alagamentos e mais lei- tos de hospitais. Outras sessões: ao longo de 2015, todas as 32 subprefeituras terão uma sessão da  Câmara. Depois de São Miguel, as pró- ximas subprefeituras são: Piri- tuba (21/3), Jaçanã/Tremembé (28/3) e São Mateus (11/4). Pacientes reclamam do atendimento do Hospital Maternidade de São Miguel filho ser medicado, ele estava com quase 40 graus de febre e nenhum remédio fazia com que a febre baixasse. Claro que todos que estavam ali precisa- vam ser atendidos, mas isto não justifica que os responsáveis não dessem prioridade para os casos de emergências” desabafa a mãe que relatou ainda o mau atendi- mento do médico responsável no dia, “apesar disto, com meu filho totalmente fraco e com fe- bre, optei por esperar a consulta porque já estava até chorando de tão preocupada, após 1 hora e meia na fila de espera, che- guei à sala do médico, ele nem bom dia fez questão de dar, eu falava com ele sobre os sintomas do meu filho, calado ele estava, calado ficou, só depois que pres- creveu a medicação, apenas dis- se: ‘inflamação de ouvido, obri- gada’. Nossa, fiquei totalmente indignada com a forma como ele me tratou, enquanto eu per- guntava sobre os sintomas do meu filho ele nem se quer fez questão de responder. A falta de amor à profissão tem sido algo notório naquele hospital. Só que ali eles lidam com a vida e o caso é muito mais sério do que pare- ce”, lamenta a mãe. O jornal Acontece Agora entrou em contato com a asses- soria de imprensa do Hospital Maternidade de São Miguel, até o fechamento desta edição, nossa equipe de reportagem não obteve resposta.
  4. 4. Pág.4 2a . quinzena de MARÇo/2015 O Governo do Estado de São Paulo, por meio do DAEE (De- partamento de Águas e Ener- gia Elétrica), assinou convênio para construção do pôlder da Vila  Itaim, na Zona Leste da Capitalpaulista. A minuta foi elaborada com a participação de todos os órgãos envolvidos - DAEE, DERSA, SIURB, SEHAB e SMVA.  Em reunião no dia 20 de fevereiro, o Superintendente do DAEE, Ricardo Borsari e o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, chegaram a um acordo para superar os entraves, nas duas esferas de governo, que im- pediam o andamento do proje- Em processo de separação do PT e aproximação com o PSB, partido que deve lançá- -la como candidata à pre- feitura em 2016, a senadora Marta Suplicy apareceu de surpresa no sábado (14) em um evento com vereadores e moradores de São Miguel Paulista. A presença dela no pro- grama “Câmara no seu bair- ro” constrangeu os petistas presentes, entre eles Antônio Donato, presidente da Câma- ra Municipal e ex-secretário das subprefeituras de Marta, e Alexandre Padilha, secretá- rio de Relações Institucionais da Prefeitura de São Paulo. A senadora, que foi a sen- sação do evento, aproveitou a ocasião para distribuir críti- cas ao prefeito Fernando Ha- ddad (PT) e à gestão da pre- sidente Dilma Rousseff (PT), diante de moradores e lide- ranças locais que disputavam a chance de tirar uma foto ao lado da visitante ilustre. “O tipo de gestão do Ha- Governo do Estado celebra convênio para construção de pôlder da Vila Itaim Obra terá importante papel no combate às enchentes da região mílias em situação irregular de ocupação; um reservatório com capacidade para 23,5 mil metros cúbicos e sistema de bombas. Sobre o pôlder, será construí- da ciclovia e passagem da Via Parque, que integram o Parque Várzeas do Tietê.  A formalização do convênio permite agora ao DAEE provi- denciar o Decreto de Utilidade Pública (DUP) dos terrenos que serão desapropriados para exe- cução da obra. Paralelamente, a Prefeitura deve iniciar os traba- lhos técnico-social com os mo- radores da área, para remoção das famílias e posterior reassen- tamento.  to. O processo estava parado na Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente.  Com investimento de R$ 116,5 milhões, o pôlder terá 2,4 quilômetros de extensão e será construído ao longo da margem esquerda do rio Tietê. O proces- so inclui a desapropriação de 206 imóveis localizados ao lon- go do eixo do pôlder; reassenta- mento, pela SEHAB, de 366 fa- Marta volta a criticar Haddad e Dilma, após chegar de surpresa na sub de São Miguel Desde que perdeu espaço na gestão Dilma, Senadora elevou críticas de olho nas eleições 2016 O verão de 2014-2015 chegou ao fim com um saldo recorde de mais de mil que- das de árvores. A estação das chuvas mostrou, entre janei- ro e dezembro, a fragilidade da nossa cidade diante de um problema gigantesco: como cuidar, adequadamente, de  2 milhões de árvores boa parte delas localizadas em locais pú- blicos?    Esse verão revelou o lado dramático dessa questão, pois duas pessoas morreram por conta da queda de árvores. A gestão da zeladoria ver- de na nossa cidade, respon- sabilidade das subprefeituras, ganha agora um importante instrumento capaz de agili- zar a execução de serviços de poda de árvores. Projeto de minha autoria que desburocratiza e agiliza a poda de árvores na cidade foi sancionado e agora é lei muni- cipal. Ela autoriza os subpre- feitos a delegar aos engenhei- ros agrônomos a competência para autorizar esse tipo de serviço. A sanção da  Lei 16.137/2015  é  um passo im- portante na modernização dos serviços municipais, pois quebra a tramitação burocrá- Lei simples e eficaz tica dos pedidos de poda. An- tes da vigência da lei, esse tipo de serviço só podia ser execu- tado com a anuência do sub- prefeito, o que tornava lenta a tramitação do processo.  Ago- ra, engenheiro agrônomo po- derá encaminhar a ordem de serviço, eliminando um gar- galo que conheci quando fui secretário das subprefeituras.    Para que essa lei fique com- pleta é preciso que a prefeitu- ra faça a parte que lhe cabe, ou seja abrir concurso para a contratação de engenheiros agrônomos nos quadros das subprefeituras. Hoje são cerca de 140 agrônomos e biólogos, parte deles em área meio, onde encontramos 2 milhões de ár- vores, sendo 650 mil localiza- das ao longo do sistema viá- rio. Como se vê, o número de profissionais é pequeno diante do tamanho do ativo verde da nossa cidade. Propor leis numa cidade tão complexa como São Paulo é estar atento à dinâmica dos bairros, de modo encaminhar projetos que, de fato, façam diferença no cotiando das pes- soas, como este que busca me- lhorar os serviços de poda de árvores em São Paulo.   Em comemoração ao Dia Mundial da Água, celebrado no domingo, dia 22 de março, a Sa- besp entregou, o Parque Sabesp Cangaíba. Localizado na esqui- na da Avenida Cangaíba com a Rua Engenheiro Costa Ourique, na zona leste da capital, o par- que de 12,3 mil m² beneficiará quase 400 mil habitantes da re- gião, com quadra de esportes e arquibancada, playground e praça com mirante. Resultado de um investimen- to de mais de R$ 5,5 milhões, o parque nasceu a partir de uma série de obras que criaram espa- ços de acesso ao público no ter- reno onde já funcionava o Reser- vatório Cangaíba, da Sabesp. As novas instalações incluem, além dos espaços já citados, bicicletá- rio, equipamentos de exercício físico para a terceira idade, sani- tários e rota de passeio que segue o percurso da tubulação de água já existente. Tudo com rampas para garantir a acessibilidade a portadores de deficiência. “Este é um parque das fa- mílias. Não há nada mais im- portante que uma área de uso comum da população, onde ninguém precisa pagar nada, é da comunidade. Precisamos, agora, cuidar bem deste parque, para que a sua área fique cada vez mais bonita”, declarou o go- Sabesp entrega parque em Cangaíba na zona leste vernador Geraldo Alckmin, du- rante a inauguração. Também participaram do evento o presi- dente da Sabesp, Jerson Kelman, e o diretor de Tecnologia, Em- preendimento e Meio Ambiente da Sabesp, Edson Pinzan. Além de ser um novo espaço de lazer e de prática de exercí- cios físicos para moradores dos bairros Cangaíba, Jardim Dan- fer, Engenheiro Goulart, Parque Boturussu, Vila Cisper, Vila Pa- ranaguá e Vila Sílvia, o Parque Sabesp Cangaíba também tem o objetivo de aproximar a com- panhia da população por meio de práticas de conscientização ambiental, culturais e de convi- vência voltados a todas as faixas etárias, resgatando a história da companhia e dos bairros aten- didos, sempre com foco no uso racional da água. As obras do parque utilizam materiais ecologicamente susten- táveis, como pisos drenantes, que propiciam a absorção da água das chuvas pelo subsolo, alimentando o lençol freático. Além disso, hou- ve a preservação de 470 árvores e o plantio de outras 120, das mais variadas espécies. A maior surpresa da Lista de denunciados pela Operação Lava Jato em São Paulo foi sa- ber que José Olimpio, deputado federal e missionário da Igreja Mundial está relacionado entre os políticos que serão investiga- dos por suspeitas de corrupção. José Olímpio transferiu-se da Igreja Universal para a Igreja Mundial, atendendo a um con- vite do Apóstolo Valdomiro, que se tornou o seu maior elei- tor, na medida que apresentava o missionário como candida- to único que teria o apoio da Igreja Mundial. “Estamos in- conformados com a divulgação do nome do Missionário José Olimpio na Operação Lava Jato da PF, isto mancha ainda mais a imagem de líderes evangélicos que participam do processo po- lítico”, afirma um membro da igreja em São Miguel Paulista, que constrangido pediu para não ser identificado. O deputado Missionário José Olímpio (PP-SP) aparece na lista de Janot como um dos beneficia- dos pelo esquema de corrupção na Petrobras. De acordo com o delator, parlamentares e ex-par- lamentares faziam parte do gru- po de menor expressão dentro do PP,  e que recebiam repasses mensais entre R$ 30 mil e R$ 150 mil da “cota” da legenda no es- quema de corrupção que atuava dentro da empresa. O PP foi o partido como maior número de parlamentares denunciados. Apesar das fortes evidências a maioria dos 49 deputados e se- nadores que tiveram inquéritos abertos ou diligências investiga- tivas autorizadas pelo STF por suposto envolvimento no es- quema de corrupção na Petro- bras  negam envolvimento  com os fatos descritos nos pedidos de inquérito. Vereador Andrea Matarazzo - Líder do PSDB na Câmara Municipal SP ddad aumenta a responsabi- lidade do vereador. Se o pre- feito não sai [para percorrer os bairros], o vereador tem que sair”, afirmou a ex-pre- feita. Coube ao secretário Ale- xandre Padilha, candidato derrotado do PT ao governo paulista no ano passado, a ta- refa de rebatê-la. Na semana que vem co- meça o programa ‘Prefeitu- ra na Rua’. Marta também reiterou as críticas que vem fazendo de forma sistemáti- ca ao governo federal. Esse governo é muito ineficiente e pouco coordenado. Quan- do questionada por mora- dores se voltaria a disputar uma vaga na prefeitura, Marta apenas sorriu e assentiu com a cabeça. Ao ver a senadora chegar ao evento cercada de pessoas, o vereador petista Alfredo Alves Cavalcante, o Alfredinho, desabafou. “Es- pero que ela fique no PT. Não queremos disputar com ela”. Este é um parque das famílias. Não há nada mais importante que uma área de uso comum da população, onde ninguém precisa pagar nada, é da comunidade. Precisamos, agora, cuidar bem deste parque, para que a sua área fique cada vez mais bonita”, declarou o governador Geraldo Alckmin Operação Lava Jato denuncia Missionário José Olímpio da Igreja Mundial Apóstolo Valdomiro e missionário José Olímpio
  5. 5. Pág.5 2a . quinzena de MARÇo/2015 Um relacionamento entre duas pessoas nunca começa na perfeição. É preciso jogo de cintura, aprender a ceder, en- tender, compreender, além do amor, fidelidade e amizade que um relacionamento saudável existe. Algumas  pesquisas  re- velaram as atitudes necessárias para manter um casamento du- radouro. Quer ver só? Economize na festa de casamento: segundo uma pesquisa da Universidade de Emory, casais que optam por uma cerimônia mais dis- creta têm mais chances de fi- carem juntos e não recorrerem ao divórcio. No estudo, aqueles que gastaram mais que U$ 20 mil na festa se divorciaram 3, 5 vezes mais do que quem gastou até U$ 10 mil. Não viva em redes sociais: um estudo de 2014 da Universidade de Boston pu- Depois que a modelo ameri- cana Sarah Stage publicou fotos suas grávida de 8 meses (agora já nove) no Instagram, chove- ram comentários criticando a moça pela preocupação exa- gerada com a boa forma e pelo abdômen ‘sarado’. “Ela está com a barriga muito pequena” ou “ela precisa alimentar o bebê em vez de se preocupar com sua aparência” foram alguns dos comentários que ela recebeu na rede social. Mas será mesmo que o que ela está fazendo é contra a saúde do bebê? A modelo se defendeu das críticas e disse que atual- mente malha com o auxílio de um profissional, pensando ex- clusivamente na vida saudável dela e do bebê. O ginecologista e obstetra Maurício Luiz Peixoto Sobral explica que é possível sim, man- ter a rotina fitness mesmo grávi- da, contanto que haja mais mo- deração. “A prática de atividade física é fundamental, desde que indicada pelo obstetra e acom- panhada por um profissional de educação física. E é importante ressaltar que as mulheres que malham muito antes de engra- vidarem devem adequar seus treinos com cada trimestre da gestação”, orienta.  Segundo o especialista, a ati- vidade física pode beneficiar o desenvolvimento fetal, com exer- cícios moderados desde o início da gravidez, porque melhoram a capacidade funcional da pla- centa, consequentemente ocorre o maior crescimento fetal. “Faz bem para o sistema nervoso cen- tral porque melhora a oxigena- ção do sistema nervoso do bebê, aumenta o número de células cerebrais e melhora a aprendiza- gem e a memória”, acrescenta. O American College of Obs- tetricians and Gynecologists, conselho americano de gine- cologistas e obstetras, reconhe- ce que a prática de atividades físicas regulares na gravidez deve ser estimulada, desde que a gestante apresente condições. “Por isso, é fundamental que as Nova pesquisa sugere que obesidade aumenta em até 40% chances de mulheres desenvol- ver vários tipos de câncer Uma pesquisa da organiza- ção britânica Cancer Research UK sugere que a obesidade au- menta em até 40% as chances de mulheres desenvolverem sete tipos de câncer. O problema pode aumentar o risco de câncer de intestino, câncer de mama depois da me- nopausa, de vesícula biliar, rins, pâncreas, útero e câncer de esô- fago. Acredita-se que o estro- gênio seja o combustível para o desenvolvimento de câncer. A pesquisa analisou um grupo de mil mulheres obesas e descobriu que, neste grupo, 274 tinham maior tendência a desenvolver câncer ao longo de sua vida. Os pesquisadores também analisaram um grupo de mil mulheres com o peso conside- rado normal e descobriram que 194 mulheres tinham chances de ser diagnosticadas com cân- cer durante suas vidas. Pequenas mudanças: para Julie Sharp, chefe do setor Embora  tatuagem  seja uma coisa cada vez mais comum en- tre as pessoas de várias idades e de qualquer gênero, uma ten- dência vem se destacando mais e mais entre as mulheres: as ta- tuagens pequenas e delicadas. E vai muito além: as que mais se destacam são aquelas mais criativas e originais. Ga- nham espaço os símbolos - dos mais diversos tipos – palavras (é só recorrer ao dicionário!) e também silhuetas e grafismos que correspondem a alguma coisa que a pessoa goste muito. E quanto menor, melhor. Um toque minimalista, sem cor, sem chamar muita atenção, mas Grávida fitness - barriga “definida” na gestação é saudável? contra-indicações que impeçam a realização de exercícios físi- cos sejam conhecidas tanto pela mãe como pelo profissional de educação física que acompanha- rá a gestante durante essa fase”, alerta o médico. Barriga pequena Sobre o abdômen da grávi- da, Sobral esclarece que é possí- vel mantê-lo compatível com a gravidez e não ficar obesa e nem com flacidez, mas ficar com “tan- quinho” vai contra a natureza da gestação e pode prejudicar o de- senvolvimento do bebê, ou seja, não tem respaldo médico. “Pelas imagens, a modelo está com a barriga pequena para a idade gestacional, o normal no final da gravidez é que a grávida tenha a altura uterina (tamanho da barriga) em média de 34cm. Se tiver abaixo de 30cm indica que o bebê cresceu pouco ou pode estar com líquido redu- zido. Um treino em grande in- tensidade, por exemplo, pode influenciar no crescimento do bebê”, aponta. Principais complica- ções na gravidez Uma atividade física feita em excesso é prejudicial, pois irá comprometer a nutrição do bebê e pode trazer outras com- plicações na gestação, tais como sangramento uterino de qual- quer causa, a placenta baixa, o trabalho de parto pré-termo, o retardo de crescimento intra- -uterino, sinais de insuficiência placentária e a ruptura prema- tura das membranas. Tatuagens delicadas e femininas que quando é notada, aí chama atenção mesmo! Corações, es- trelas, símbolo do infinito? Que nada, agora são flechas, hamsas, pirâmides e outros desenhos ge- ométricos que têm conquistado as mulheres, prin- cipalmente as mais jovens.  E se antes a gen- te costumava ver as tattoos sobre o cóc- cix, barriga, coste- las e panturrilha, hoje elas ganham privilégio no pulso, calcanhar, antebra- ço e até nos dedos! E termos como “free” (livre), “alive” (estar vivo) e “imagine” são as eleitas de um público cada vez mais exigente na hora de registrar algo na pele. Também busca inspiração para tatuar a sua? Vamos lá! 5 Atitudes que ajudam a ter um casamento saudável blicado na Computers in Hu- man Behavior concluiu que o excesso de uso de redes sociais pode estar ligado à insatisfação conjugal. Dos mais addicted às redes, 32% deles já quiseram se separar dos parceiros. Assistam filmes: um estudo publicado no Journal of Consulting and Clinical Psychology mostrou que casais que assistiam pelo menos 30 minutos de filmes juntos e fa- lavam sobre o relacionamento dos personagens diminuiu pela metade as chances do divórcio.  Use o coletivo: de acor- do com um estudo da Univer- sidade Berkeley, na Califórnia, casais que usam mais o termo “nós” do que “eu” ou “você”, conseguiam driblar as crises de melhor maneira. O uso de pro- nomes individuais está ligado a um casamento infeliz. Façam coisas que os dois curtam: um estudo publicados no Journal of Mar- riage and Family mostrou que casais que compartilhavam os mesmos hobbies tinham mais chances de ficarem juntos, pois eles se tornam mais felizes. Obesidade eleva em até 40% o risco de sete tipos de câncer em mulheres de informações para saúde da Cancer Research UK, ‘pequenas mudanças’ no estilo de vida já podem ajudar a evitar a doen- ça em mulheres obesas. “Perder peso não é fácil, mas você não tem que entrar para uma acade- mia e correr quilômetros todo dia, ou desistir de sua comida favorita para sempre.” “Fazer pequenas mudanças que você consegue manter no longo prazo pode ter um impac- to real. Para começar, tente sair do ônibus uma parada antes da sua e cortar alimentos gordurosos ou com muito açúcar”, afirmou. “Perderpesodemora, então, gradualmente, aumente (exercícios e alimentação saudá- vel) para chegar a um estilo de vida mais saudável que você consegue manter”, acrescentou. “Sabemos que nosso risco de de- senvolver câncer de- pende de uma com- binação de nossos genes, nosso ambien- te e outros aspectos de nossas vidas, muitos dos quais podemos controlar. Ajudar as pessoas a entender como elas podem reduzir o risco de de- senvolver câncer ainda é crucial para enfrentar a doença”. Para a médica, mudanças no estilo de vida como “parar de fumar, manter um peso sau- dável, ter uma dieta saudável e diminuir o consumo de álcool” são grandes oportunidades para reduzir o risco de desenvolver a doença. “Fazer estas mudan- ças não é uma garantia contra o câncer, mas aumenta as possibi- lidades a nosso favor”, disse.
  6. 6. Pág.6 2a . quinzena de MARÇo/2015 A animação e a algazarra nas escolas são comuns, mas escon- dem um sério problema: o ex- cesso de barulho. O risco de da- nos à audição podem ter início nos primeiros anos de estudo, em meio ao ruído dentro e fora das salas de aula. Exemplos não faltam. O ron- co do motor de ônibus e carros na rua, os gritos de gol que vêm da quadra de esporte, as conver- sas em voz alta no corredor, sem falar do falatório dos alunos em sala de aula. São barulhos tão corriqueiros nas escolas que não se percebe as conseqüências de tudo isso. O fato é que esse ruído em excesso pode causar diversos prejuízos à saúde, como estresse, falta de concentração e até uma progressiva perda auditiva. “O ‘barulho ensurdecedor’, reclamação de muitos profes- sores, não é somente um jeito exagerado de se referir ao incô- modo. Com o passar do tempo, alunos e professores, expostos diariamente a sons altos, podem ter a audição comprometida, já que a Perda Auditiva Induzida por Níveis de Pressão Sonora Elevados (PAINPSE) tem efeito cumulativo. Quanto maior a fre- A alimentação é um item im- portante na rotina de qualquer família. Além de interferir na saúde, é capaz de influenciar os hábitos de todos, principalmen- te dos mais novos. A reeducação alimentar familiar é uma alterna- tiva para quem quer promover a conscientização em casa e ainda encontrar motivação para a pró- pria dieta.   Segundo a nutricionista do Hospital San Paolo – centro hos- pitalar localizado na Zona Norte de São Paulo-, Flávia Salvitti, a mudança é fundamental para a saúde e o apoio de todos faz a di- ferença. ”Quando não se compra guloseimas, não temos a tentação por perto! Por isso, chamamos de reeducação alimentar. Temos uma educação errada, ao ficar- mos longe da comida que traz benefício à saúde.”  Flávia afirma que os alimen- tos de caloria vazia são os primei- ros que devem ser eliminados: salgadinhos, biscoitos, doces, refrigerantes, bebidas alcoólicas. “São alimentos calóricos, porém, nulos de vitaminas, sais minerais e proteínas, não vão acrescentar em nada a nossa saúde.”  A especialista declara que o correto é aderir às substituições. Os biscoitos recheados podem ser trocados pelos de fibras, pelas frutas secas ou iogurtes com pe- daços de frutas. Já os bolos reche- ados devem ser substituídos por bolos simples, como cenoura, fubá, mandioca. As bebidas ga- seificadas e alcoólicas podem dar lugar aos sucos naturais, água ou água de coco. “As refeições devem conter folhas, legumes e carnes magras. Já a fritura deve ser evitada. As batatas podem ser assadas ou cozidas, enquanto o bife frito deve ser grelhado, sem adição de óleo”, declara Flávia. Em relação ao consumo de sal, a nutricionis- ta aconselha evitar o uso do in- grediente durante a preparação dos alimentos e utilizar apenas no momento do consumo para evitar o excesso. A mudança na alimentação é um passo para uma vida mais saudável, a qual resultará na per- da de peso. De acordo com Flá- via, o que realmente importa é a manutenção do equilíbrio.  “Nada seria proibido se houvesse equilíbrio nos ali- mentos, atividade física e bem Plano Municipal de Com- bate ao Aedes-Aegypti, mos- quito transmissor da dengue e da febre chikungunya, ganhou reforço na manhã desta quinta- -feira (12) com a integração de equipes da Defesa Civil. Em cerimônia realizada no Vale do Anhangabaú, no centro da capi- tal, 32 viaturas do órgão foram entregues devidamente adesi- vadas e equipadas com alto-fa- lantes para a conscientização da população. “Pela primeira vez na cida- de de São Paulo nós estamos mobilizando a Defesa Civil a integrar os esforços de comba- te à dengue e em um ano muito difícil, porque é um ano de crise de abastecimento de água, que acaba acarretando comporta- mentos defensivos, sobretudo à reservação de água de maneira imprópria. Quando o munícipe Defesa Civil na campanha de combate a Dengue reserva água de maneira impró- pria, ele está ajudando na proli- feração do mosquito da dengue. Nós temos que nos mobilizar neste momento como em ne- nhum outro”, afirmou o prefei- to Fernando Haddad. As equipes atuarão junto aos agentes da Coordenação de Vigilância em Saúde (Covisa), ligados à Secretaria Municipal de Saúde, nas 32 subprefeituras da cidade.  Pelos alto-falantes, os carros transmitirão mensa- gens sobre como eliminar os possíveis criadouros do mos- quito. Além disso, panfletos serão distribuídos à popula- ção, com a indicação das prin- cipais dicas para o combate do vetor e os principais sintomas das doenças. “Esta ação amplia muito a abrangência da atividade da De- fesa Civil. Nos envaidece muito podermos estar com a Secretaria de Saúde em um plano bastante importante para a cidade. Isso nos impõe uma responsabilida- de ainda maior. Nós vamos le- var orientação para o munícipe nas áreas mais distantes da cida- de”, disse o coordenador Geral da Defesa Civil da Cidade de São Paulo, Milton Persoli. Os paulistanos devem se atentar à necessidade de ação individual preventiva para eli- minar criadouros de mosquito aedes aegypti. A visita de equi- pes é programada com base no mapeamento de pontos críticos, a partir dos casos confirmados. E uso de nebulização pesada (“fumacê”) só ocorre em última instância, emergencial, e fun- ciona para eliminar mosquitos, sem efeito prático na elimina- ção de criadouros. É importan- te esclarecer que a dengue está mais associada ao calor e à água limpa do que simplesmente à chuva, porque qualquer peque- na coleção de água, desde uma tampinha de garrafa a um prato de vaso pode ser um criadouro. quência a ambientes barulhen- tos ao longo da vida, maiores as chances de danos à audição. No ambiente escolar, a gritaria da turma, somada aos ruídos que vêm da rua e do trânsito, preju- dica o bem-estar de todos, com- prometendo não apenas a con- centração e aprendizagem, mas também os ouvidos”, lembra a fonoaudióloga Marcella Vidal, da Telex Soluções Auditivas. E a barulheira das crianças frequentemente tem efeito mul- tiplicador. Os alunos vão gritar para fazer ouvir sua voz entre outras crianças barulhentas. O professor, por sua vez, faz tama- nho esforço para ser compre- endido que também acaba gri- tando sem perceber. Ao mesmo tempo, outros alunos movem suas cadeiras para frente e para trás para apanhar um lápis no chão, ir ao banheiro ou simples- mente conversar com o colega de trás. Medidas simples que atenuam o problema são colocar feltro sob mesas e cadeiras esco- lares; e exigir dos alunos que fa- lem mais baixo - a começar pelo professor. Estudo realizado pela Uni- versidade de Oldenburg, na Alemanha, confirmou que em muitos colégios o barulho nas salas de aula passa do tolerável. No Brasil, alguns colégios parti- culares já se preocupam com o tema. O limite suportável para o ouvido humano é de 65 deci- béis, de acordo com a Organi- zação Mundial de Saúde. Aci- ma disso, o organismo começa a sofrer danos. Para as salas de aula, a Associação Brasileira de Normas Técnicas estipula que o limite tolerado é de 40 a 50 decibéis. Muitas classes, no entanto, atingem 80 decibéis, principalmente as que têm mais de 25 estudantes. Além disso, o barulho no pátio, na hora do re- creio, pode chegar a mais de 100 decibéis. Se pessoas com boa audi- ção são prejudicadas com tanto barulho na escola, imagine um aluno que já sofre de perda au- ditiva. “Ouvir o professor com tanto ruído ao redor é difícil, mas a tarefa torna-se impossível para uma criança com dificul- dades auditivas. As escolas pre- cisam buscar alternativas para enfrentar o problema”, alerta a fonoaudióloga. Nas escolas, alunos e professores correm risco de sofrer danos auditivos Reeducação alimentar é alternativa para perder peso em família 2031-2364 e 2513-0928 Anuncie no jornal de São Miguel e região. Ótimas promoções e formas de pagamento!!! Consulte!!! VIVER EM SEGURANÇA Emanuel de Aquino Lopes Circula hoje num dos pe- riódicos paulistanos a matéria “Batalhões da Bala”. Existe um mapa de letalidade nesta matéria traçado com índices de desempenho dos batalhões de Polícia Militar de SP, cons- truindo um ranking onde se destacam unidades sediadas na Grande São Paulo, Capital e Interior. Na matéria é citada, por exemplo, o 39ºBPM/M, unidade que cuida de parte da Zona Leste (Itaquera e ime- diações) e que nasceu da di- visão do 29ºBPM/M, unidade que tem cuidado da segurança pública em São Miguel Paulis- ta. Essas unidades enfrentam dificuldades no cenário onde atuam e tudo se resume nas condições precárias em que as comunidades vivem, abrindo oportunidades para instalação de criminosos que se misturam às pessoas de bem para perpe- trar seus delitos. Há uma sa- turação de problemas sociais, uma carência de espaço para se viver dignamente, um ex- cesso de sub-habitações crian- do conflitos e promiscuidade, uma insuficiência de soluções do Poder Público para socorrer os mais necessitados, criando um caldo de cultura propício inclusive para a migração do trabalho honesto para o come- timento de crimes. A matéria em foco também cita Campinas, como um dos focos no Interior. Alguém já percebeu o cinturão de favelas que se criou ao redor dessa ci- dade? Será que isso não influi na leitura correta do enfrenta- mento na área de segurança pú- blica? Também são comentadas situações em Carapicuíba, na zona oeste e algumas outras lo- calidades. E o que me aterroriza é a conclusão do Ouvidor da Temos “Batalhões da Bala”? Polícia dizen- do que “quan- do o policial vê que nin- guém é puni- do fica mais fácil apertar o gatilho. A impunidade não é só para a bandidagem, é dos dois lados”. E ainda adiciona o Ministério Público nessa celeuma, como arquivador de muitos casos, sem oferecer denúncias. São falácias que pretendem inserir uma noção de impunidade rei- nante na sociedade, ignorando as excludentes de criminalidade existentes no Código Penal e os esforços de todas as polícias do Brasil em melhorar tecnologi- camente, trabalhando com in- teligência e utilização de meios não letais. A Polícia deve admi- tir que há erros de procedimen- to mas não se trata de uma si- tuação generalizada. O rigor na preservação de local de crime também é necessário. Os estu- dos de casos devem ser alvo de continuidade para difusão aos demais policiais e requalifica- ção profissional. E ainda, man- ter a catalogação, que existe, so- bre os policiais que porventura apresentem desvios de conduta neste foco em particular, con- forme programa de controle existente, que podem culminar em providências de exoneração pela via administrativa ou ju- dicial. De resto, temos apenas ilações quando precisamos de seriedade nas conclusões. Emanuel de Aquino Lopes é Coronel da Reserva da Policia Militar, Mestre em Ciências Poli- ciais de Segurança e Ordem Pú- blica, especializado em Direitos Humanos pela Fundação Getúlio Vargas e membro do Núcleo de Projetos Estratégicos – Fundação ISAE Amazônia (www.fisae.org. br) e OSCIP Instituto Brasil – IBRA (www.ibra.org.br) estar, e se as pessoas não apre- sentassem alguma patologia que necessite de restrição. Para uma família, o importante é levar alimentos para dentro de casa que irão fazer a diferença na saúde de cada um.”
  7. 7. Pág.7 2a . quinzena de MARÇo/2015 A manifestação anti-Dilma na Avenida Paulista, reuniu cer- ca de 1 milhão e meio de pessoas, segundo números da Polícia Mi- litar, e foi a maior manifestação do país depois do Movimento das Diretas Já. A maioria dos ma- nifestantes vestiram camisetas nas cores verde, amarela e azul - cores da bandeira do Brasil - e exibe rostos pintados. Os mani- festantes empunharam bandei- ras, cartazes e faixas de repúdio à corrupção com as palavras “Bas- ta”, “Vem pra Rua”, “Fora Dil- ma”, “Vamos Dar Um basta Nis- so” “Eu vim de graça” e muitos Dia 12 de Abril promete ser ainda maior O pacote anticorrupção lançado pelo governo não convenceu e população já programa novo protesto para 12 de Abril usaram nariz de palhaço. O ato foi pacífico e reuniu pessoas de todas as idades e classes sociais. Mesmo após ser apresentado o pacote anticorrupção na quarta- -feira (18), os organizadores das manifestações não se deram por convencidos e prometem ir às ruas com uma manifestação ain- da maior no próximo dia 12 de abril. Parte dos protestos do últi- mo dia (15) associaram a ima- gem da presidente e do PT aos casos de corrupção investigados pela Operação Lava Jato. Oito políticos filiados ao partido estão sendo investigados pelo suposto envolvimento no es- quema que desviou bilhões dos cofres da Petrobras. Com base nisto o Movimen- to Vem Pra Rua vem a público repudiar as tentativas insisten- tes e já conhecidas do Governo Federal de distorcer as manifes- tações históricas ocorridas em todo o país principalmente o de domingo, 15 de março de 2015, que ficará na memória de todos por um longo tempo, chegando a ser tão impactante como as “Diretas Já” nos anos 80, segun- do especialistas. Todos puderam assistir e participar de uma manifestação democrática, patriota, pluralista, apartidária – e ordeira. Cidadãos de todas as classes, orientações, profissões, etnias e idades se fi- zeram presentes, em uma só voz, que clama pelo fim do pesadelo em que se configurou a gestão do Governo Federal, seja pela absoluta falta de competência na administração, pelos descalabros associados à corrupção ou pela confusão que se faz na cabeça de muitos membros do Governo entre o que é interesse do Brasil e o que é interesse do PT.
  8. 8. Pág.8 2a . quinzena de MARÇo/2015 Para acessar ‘Metodologias para Ensino e Aprendizagem de Arte’, basta fazer um cadastro Teoria, prática e criação. Como os três elementos se re- lacionam no que diz respeito ao estudo da Arte? Os materiais livres, oferecidos pela Unesp Aberta (http://www.unesp.br/ unespaberta/), “Metodologias para o Ensino e Aprendizagem de Arte” abordam este e outros temas cruciais para o artista, Áries. Possibilidade de ele- var sua auto estima facilitando conta- to com afetos e se harmonizar com seus pares. Necessidade de revisar suas formas de trabalhar para me- lhorar sua produtividade, es- tando sujeito a oportunidade. Touro. Facilidade para com- preender situações com vistas ao futuro, podendo alcançar progressos em se auto-aprimorar. Neces- sidade de rever situações com afetos e suas finanças refle- tindo e analisando para en- contrar melhores resultados. Gêmeos. Muita energia para alcançar seus objeti- vos e criar melhores condições financeiras e profissionais. Mas precisa rever algumas situações pes- soais e domésticas ou fami- liares, de forma a solucionar problemas aflitivos. Câncer. Conflitos interiores podem criar insta- bilidade e confusão quanto suas inicia- tivas devendo manter a har- monia, pois estará muito bem para atrair o que pre- cisa. Poderá questionar seus valores de forma a melhorá- -los e refazendo-os. Leão. Novo ciclo com mais energia pós-aniver- sário, poderá atrair o melhor para sua vida, com força e iniciativas sociais, evitando se irritar facilmente com amizades e procurando melhorar sua vida interior, cuidando de si e de sua saúde. Virgem. Procure aproveitar o momento para rever hábitos e comporta- mento pessoal e profissional para encontrar soluções e se organizar com maior efi- ciência. Planos podem ser exagerados devendo manter suas idéias na realidade. Libra. Poderá organizar sua vida com maior efi- ciência de forma a manter curso de suas atividades, mas deve evitar excessos em suas atitudes com os seus. Os progressos ocorrem através de iniciativas profissionais e financeiras. Escorpião. Progressos e expan- são através de suas amizades, negócios e parcerias. Poderá ter oportunidades de cresci- mento na profissão, mas terá que rever certas atitudes com amizades e recursos diversos compartilhados. Sagitário. Será necessário rea- valiar suas atividades profissionais, como a condução de seus acordos com parceiros e associados, para melhorar o aproveitamento. Oportuni- dades podem surgir repenti- namente para sua felicidade. Capricórnio. Procure solucionar os problemas com parceiros pessoais e em negócios que envolvam questões finan- ceiras, de forma a eliminar o mau de início. Possibilidade de encontrar apoio e muita energia através de suas no- vas relações. Aquário. Facilidade em encon- trar harmonia em suas relações facilitando conquistas diversas, mas que deve ser trazida a realidade, para não haver surpresas futuras. Muita for- ça para solucionar problema e elevar sua produtividade. Peixes. Harmonia em seu ambiente de traba- lho poderá criar si- tuações afetivas se desejar, pois estará muito atraente e com muita autoconfiança para se impor. Os progressos ocorrem através de sua cria- tividade na profissão. Unesp Aberta oferece curso gratuito sobre Arte professor e pesquisador da área. O curso, criado pela profes- sora especialista Rita Luciana Berti Bredariolli, foi original- mente oferecido para cursistas do programa Rede São Pau- lo de Especialização Docente (Redefor) como uma discipli- na de um curso de especializa- ção. No total são seis videoau- las, um texto e uma atividade disponível para quem tiver in- teresse em aprofundar os estu- dos como autodidata. Para se inscrever neste ou em um dos 70 cursos aber- tos da Universidade, é preci- so acessar o sitehttp://www. unesp.br/unespaberta, reali- zar e confirmar seu cadastro. Todos são gratuitos, não ofe- recem certificação, assessoria pedagógica e nem realizam avaliações. Na Unesp Aberta ainda é possível fazer o down- load de e-books nas áreas de humanas, exatas e biológicas sem custos para o usuário. SELL MAR Eletrônica Ltda. SERVIÇO AUTORIZADO ITAUTEC Trabalhamos com todas as marcas de TVs • LCD • LED • PLASMA Av. Nordestina, 442 - São Miguel Paulista E-mail: sellmar@sellmar.com.br - www.sellmar.com.br ( 3181-0331 3637-7618 Anuncie no mais completo e mais lido Jornal de São Miguel e região. Ótimas promoções e formas de pagamento. Consulte!!! 2031-2364 2513-0928 Unesp Aberta Criado em julho de 2012 pelo Núcleo de Educação a Distância da Unesp (NEaD/ Unesp), o portal reúne mais de setenta cursos abertos no modelo internacional Mas- sive Online Open Cursos (MOOC). Pioneira no Bra- sil, a Unesp segue tendên- cia de universidades mun- diais, como MIT, Harvard e Standford. Desta forma, qualquer pessoa interessada pode ter acesso ao material produzido pela Unesp. Para o professor e coor- denador do Núcleo de Edu- cação a Distância da Unesp (NEaD/Unesp), Klaus Schlünzen Junior, esta é uma oportunidade para retribuir os investimentos públicos realizados na Universidade. “A ideia é que aproveitar o material que é produzido pela Unesp, que engloba textos, vídeos, software, ani- mações e atividades e dispo- nibilizar isso para a socie- dade brasileira”, completa Schlünzen. Cadastre-se na Unesp Aberta:  http://unespaberta. ead.unesp.br/.

×