1ª QUINZENA DE MARÇO DE 2015ANO IX - N.o
232 Tiragem 35 Mil | www.fb.com.br/FolhaItaimCuruca | raleste@gmail.com | Tel.: (...
1ª QUINZENA DE
MARÇO de 2015
Atualidade
Diretor Executivo:
Jornalistas (fl):
Designer Gráfico
Reporter Fotográfico:
Redes ...
1ª QUINZENA DE
MARÇO de 2015
Comunidade
Os veículos em frente ao
50° DP, no Itaim Paulista, estão
sujos, enferrujados, che...
1ª QUINZENA DE
MARÇO de 2015
Política
Nas visitas que faço a diferen-
tes regiões - do centro expandido
à periferia – enco...
1ª QUINZENA DE
MARÇO de 2015
Cotidiano
Infelizmente uma grande
parte da população brasileira
não dá a importância devida
à...
1ª QUINZENA DE
MARÇO de 2015
Variedades
Vacina será aplicada a
partir de segunda-feira, dia
9, em meninas entre 9 e 11
ano...
1ª QUINZENA DE
MARÇO de 2015
Mulher
O Dia da Mulher está
chegando, é comemorado
em oito de março e mesmo
que as pessoas qu...
1ª QUINZENA DE
MARÇO de 2015
Cultura
A programação das atra-
ções do Lollapalooza Brasil
2015 já tem shows e bandas
confir...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Folha 332

754 visualizações

Publicada em

Folha

Publicada em: Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
754
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
320
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Folha 332

  1. 1. 1ª QUINZENA DE MARÇO DE 2015ANO IX - N.o 232 Tiragem 35 Mil | www.fb.com.br/FolhaItaimCuruca | raleste@gmail.com | Tel.: (11) 2031-2364 Cerca de 60% dos diabéticos não têm a doença controlada Leia na pag. 05 Leia na pag. 05 Ela afirmou que conjun- tura, mais difícil que antes, não ofuscará avanços. Pre- sidente disse que ajustes Haddad pede ajuda aos empresários para construção de creches do governo não vão fazer o país parar. A presidente Dilma Rousseff... leia na pág 02 Dilma é recebida com vaias em evento de SP Surpreenda-se! Faça Villa dos Idiomas e conquiste o mundo! nosso endereço Avenida importante do Itaim Paulista vira cemitério de carros e prejudicam moradores da região Os veículos em frente ao 50° DP, no Itaim Paulista, estão sujos, enferruja- dos, cheirando mal e com insetos. Os autos foram apreendidos, mas não há mais lugar na delegacia.Leia na pag 03 O abandono da São Paulo Real Breve comentá- rio sobre a vio- lência extrema no Brasil COLUNA AndreaMatarazzo EmanueldeAquino Tel.: 2572-1517 R. Manoel de Castilho, 57 - Itaim Pta Caros amigos e leitores, quem me conhece sabe que sou um jornalista sério e responsável e que não tenho filiação a qualquer partido político. O meu partido é a Verdade e a defesa da Zona Leste de São Paulo e o meu papel social é contribuir para democratizar as informações na maior região da cidade. Antes de ser jornalista, militei em movi- mentos sociais e fui um atuante líder estudantil ainda no período da Ditadura Militar, portanto participei dos Movi- mentos das DIRETAS JÁ , ANISTIA Ampla, Geral e Irrestrita , Reconstrução da UNE e muitos outros. Posso assegurar a todos, principalmente a você que tem menos de 40 anos, que quem viveu os horrores e as perse- guições do período mais negro da nossa história recente, não deseja que o país mergulhe em uma nova Intervenção Militar. Felizmente a imensa maioria do povo brasileiro é amante da paz, da democracia e da liberdade, valores que deixam de ser importantes em um Regime de Ditadura Militar. Apoiar uma nova Ditadura seria a última opção e só justifica se algum aventureiro tentasse implantar no Brasil um regime totalitário de esquerda, como está acontecendo na Venezuela, mas isto ainda está longe de acontecer…. Um dos setores que mais sofreu perseguição durante a Ditadura Militar foi a imprensa falada e escrita e televisiva. Seguramente se houver outro Governo Militar, todos os meios de comunicação serão atingidos, TV, Radio e Jornais, incluindo um total controle da internet, whatsapp, facebook e outras redes sociais. Vamos ficar atentos a toda mensagem estranhas que estão infestando as redes sociais nos últimos dias. Neste momento eu vejo QUATRO grupos diferentes se articulando: O primeiro grupo é formado pelos Movimento VEMPRARUA , “Revoltados On Line” e blogueiros independentes. Essas iniciativas populares na internet serão unificados no dia 15 DEMARÇO.Osegundomovimentotemorigementresetores militaresmaisconservadoresedareservaquedefendemum golpemilitar maisdurodoqueode1964,querecentemente publicou um manifesto assinado por mais de 70 Generais do Exército; o terceiro movimento está sendo articulando por militares, que se auto-intitulam “de esquerda” e teria o apoio da Força Nacional de Segurança e de forças militares de países vizinhos. Através de gravações “vazadas” nas redes sociais, esse grupo deixa claro que o pais poderá mer- gulhar numa chamada “guerra fraterna” sem precedentes que vai manchar a nossa história. O último movimento, representado pelo General Paulo Chagas apóia a Mobili- zação do dia 15/03 e é formado por um grande grupo de militares da ativa, que defendem a Via Constitucional para a derrubada do Governo Dilma, Apuração da roubalheira, cadeia para os culpados e Novas Eleições para Presidente . Quando existem vários comandos a falta de lideranças poderá favorecer o Governo e seus aliados como MST, CUT PT e partidos da base do governo. Se o Movimento falhar o Governo poderia tirar proveito da situação e endurecer ainda mais o jogo, com bloqueio da internet, para dificultar a comunicação via whatsapp e Face, tal como fazem em Cuba e na Venezuela, além de um maior controle sobre o Congresso Nacional. Vamos ficar atentos e pressionar o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal. Se formos em massa para as ruas, o legislativo não terá como não aceitar discutir um pe- dido de IMPEACHMENT da presidente DILMA e o STF como sempre vai “lavar as suas mãos”. No dia 15 precisamos de uma pauta única de reivindicação, pois todos queremos: IMPEACHIMENT DA DILMA, julgamento e cadeia para os Corruptos e Corruptores, Repatriação do dinheiro público roubado e leis mais severas contra iniciativas que ferem os fundamentos da Republica e da Democracia, Leis que preservem a moral e os bons costumes da Família Brasi- leira, melhorias dos serviços públicos de saúde, educação, mobilidade Urbana e Novas eleições democráticas sem Urnas Eletrônicas viciadas. O próximo domingo, será o dia da família brasileira dar um BASTA em tudo que está errado no Governo Dilma. VEM PRARUA, PROTESTEM E NÃO ACEITEM PROVOCAÇÕES. A POLÍCIA MILITAR ESTARÁ GARANTINDO A NOSSA SEGU- RANÇA. O povo não quer Ditadura Militar, o povo quer a Limpeza da Nação Que Deus nos abençoe. O povo não quer ditadura, o povo quer a limpeza da nação, Divaldo Rosa - Diretor Executivo Grupo Acontece de jornais e Revista Visita à redação do Jornal Recebemos no último dia 12 a visita do empresá- rio Fábio Santana da SJS Consultoria e Serviços, uma empresa sólida que atua no ramo de terceirização de serviços e conservação pa- trimonial a mais de 10 anos. A SJS tem sede em Guaru- lhos e está expandindo as suas atividades para atender a demanda de empresas e setor público da Zona Leste de São Paulo. Segundo Fábio Santa- na, a mercado de tercei- rização de mão de obra está em constante cresci- mento e a sua empresa se especializou em qualificar profissionais que são co- locados à disposição das empresas para as mais di- versas funções, tais como: limpeza, monitoramento, copa, jardinagem, limpeza pós obra, portaria, recep- ção,... leia na pag 02 Pág 04 Pág 04
  2. 2. 1ª QUINZENA DE MARÇO de 2015 Atualidade Diretor Executivo: Jornalistas (fl): Designer Gráfico Reporter Fotográfico: Redes Sociais: Revisora: Gerente Financeiro: Comercial Distrib./Logistica: 35 mil exemplares Divaldo Rosa Silmara Galvão Nunes-MTb 51.096 Ademir Rodrigues Eduardo Rocha Bruno Barreto Rosa Prof. Suseli Corumba Rosa Ademir Rodrigues Ariane Andrade MULTI-Distrib.Jornais e Folhetos As matérias publicadas são de exclusiva responsabilidade dos colabo- radores e não representam necessariamente a opinião do Jornal. Os nomes dos colaboradores e representantes comerciais não mantém vínculo empregatício com a empresa. REDAÇÃO E PUBLICIDADE Fone/Fax: 2031-2364 / 2513-0928 Av. dos Guachos, 166 - 08030-360-Vl.Curuçá–SP www.aconteceagora.com.br | E-mail: raleste@gmail.com A marca Folha do Itaim existe a 42 anos, sendo 9 anos sob a direção do Grupo Acontece de Jornais e Revistas. CIRCULAÇÃO: Itaim Paulista, Vl Curuçá, Jd Robrú, Alto Tiete (Itaquá, Poá, Ferraz de Vasconcelos e Suzano) Um veículo do GRUPO ACONTECE de Jornais e Revistas SUB PREF. DO ITAIM PAULISTA Av. Marechal Tito, 3012 Itaim Paulista-SP BANCA DO VALDO Av. Marechal Tito, 4800 Itaim Paulista-SP BANCA PÇA SILVA TELES Pç Silva Teles, s/n Itaim Paulista-SP SEBO PAPEL & CANETA R. Pedro Andrade, 221 São Miguel-SP www.papelcaneta.com.br BANCA KM 28 Av. Marechal Tito, 5868 Itaim Paulista-SP BANCA MARECHAL 4400 Av. Marechal Tito, 4400 Itaim Paulista-SP BANCA NAGUMO Pç Francisco Pereira, 80 Vl Curuçá-SP REVISTARIA CAVOA Av. Cavoá, 425 Vl. Curuçá-SP BANCA FLOR DAS OLIVEIRAS R. Manoel L. Silva, 158 Jd das Oliveiras-SP CADASTRO ou ATUALIZAÇÃO de banca financeiro.grupoacontece@hotmail.com BANCA NAGUMO Pç Francisco Pereira, 80 Vila Curuçá-SP Constituído juridicamente para melhor atender a situa- ção dos trabalhadores comis- sionados, no ano passado foi fundado o SINDFUNCESP – Sindicato dos Trabalhado- res Comissionados de Fun- ção Gratificada e de Função de Confiança dos Poderes Executivos e Legislativo no Estado de São Paulo. A semente dessa grande união foi plantada em 05 de julho de 2014, cujo compromisso é a solidariedade e o inte- resse comum para lutar por melhores condições para os homens e mulheres que exer- cem cargos comissionados em todos os postos. “Através de lutas e ações, passamos por bons e maus momentos, e só assim estabelecemos nossas raízes e lutamos por melhores salários, segurança no trabalho, horas razoáveis e condições de trabalho mais seguras”, frisa Marco Antonio Alves, fundador e Presidente do sindicato. Em entrevista ao Grupo Acontece de Jornais e Re- vista, o Presidente Marco Novo Sindicato propõe representar trabalhadores no setor público Antonio Alves explica qual foi o motivo principal de lutar pela fundação do sindicato, é que “existem trabalhado- res em cargos de comissão com mais de 15, 30 anos no governo, ao longo de suas vi- das profissionais, muito deles ao se aposentarem acabam saindo sem nenhum direito, como seu fundo de garantia, aviso prévio e outros bene- fícios que não são inclusos, ou seja, este sindicato surgiu para isto, para fazer valer os direitos destes trabalhadores, porque existe uma carência muito grande e falta de um trabalho verdadeiramente reconhecido”, alerta ele. O atual presidente sempre participou e lutou em prol dos direitos dos trabalhadores de São Paulo e por três manda- tos foi diretor do Sindicato dos Trabalhadores dos Motoristas de Ônibus da Cidade de São Paulo. Além do presidente, a diretoria do SINDFUN- CESP se completa com o vice-presidente Sydney Luiz Caximiro Viana, Secre- tário Geral Luiz Henrique Gutierres,Tesoureira Caroline Leles de Almeida, Diretor de Assuntos Jurídico,Vicente Ferreira, Diretor de Comuni- cação e Marketing José Car- los Pereira da Silva, Diretor de Relações Sindicais Ricardo Ferreira e os Conselheiros fiscais Andrea da Silva Nas- cimento, Maria das Graças Borges Moura Quieregato e Regina Helena Osvaldo. No mês de dezembro os comissionados puderam co- memorar a aprovação da PEC 53, que garante direitos trabalhistas para os servi- dores ocupantes de cargos em comissão. (Luta esta que continua com a posse dos novos deputados eleitos no congresso; precisamos levar a plenário para votação defi- nitiva, por meio da qual irá ga- rantir ao servidor de cargo em comissão de livre nomeação e exoneração, direito a aviso prévio, seguro desemprego, FGTS, entre outros). Publi- cado em avulso e no DCD de 12/12/2014, p. 615 COL 01, Letra B. Após aprovado na comissão especial compa- recer aprovado, seguiu para coordenação de comissões permanentes, mas aguarda ir a plenário para votação. Graças à força e ativismo dos membros, o Sindicato estendeu a mão para levar os movimentos para todos, fornecendo ajuda aos traba- lhadores lesionados, a luta para os aposentados, sempre em defesa dos direitos civis e humanos desta categoria. Para mais informações o site do sindicato é www.sin- dfuncesp.org.br O sistema Cantareira segue em alta e passou de 12,9% para 13,3% nesta terça-feira (10), segundo boletim diário divul- gado pela Sabesp. Os demais cinco sistemas que abastecem a Grande São Paulo também apresentaram alta. No Cantareira, trata-se da quarta alta seguida, após um mês que começou seco e com o sistema em estabilidade. A precipitação acumulada até o momento é de 100,5 mm, 56,4% da média histórica para o mês. O sistema, no entanto, está tendo menos água reti- rada e foi ultrapassado pelo Guarapiranga tanto em vazão quanto em número de pessoas abastecidas. O Cantareira teve um corte de 56% na vazão em relação a fevereiro de 2014.Aquantidade de água fornecida passou de 31,77 mil litros por segundo para 14,03. Já o Guarapiranga Cantareira tem 4ª alta seguida no mês e nível vai de 12,9% para 13,3% aumentou a vazão de 13,77 mil litros por segundo para 14,9. Antes da crise, o Cantareira abastecia 8,8 milhões de pes- soas, mas hoje produz água para 5,6 milhões de clientes na Grande São Paulo. Já o Guarapiranga, que no começo de 2014 atendia 3,9 milhões de pessoas, hoje atende 5,8 milhões, informou a Sabesp. Fevereiro O sistema Cantareira teve seu fevereiro mais chuvoso em 20 anos, com precipitação 61,9% acima da média histórica para o período, segundo a Sa- besp. O conjunto de represas subiu 5,1 pontos percentuais e fechou o mês em 11,4%, melhor desempenho do sistema desde o começo da crise, em janeiro de 2014. Segundo a Sabesp, choveu 322,4 mm sobre o Cantareira. A última vez que houve tanta precipitação foi em fevereiro de 1995, quando choveu 388 mm. Até sexta (27), quando o nível ficou estável, com 11,4%, as represas vinham em uma sequência de 21 dias seguidos de alta no volume, que não caiu nenhuma vez em fevereiro. Apesar disso, o conjunto de represas do Cantareira, que abastece 6,2 milhões de pessoas na Grande São Paulo, conseguiu.Areserva técnica foi adicionada em outubro e elevou o nível em 10,7 pontos percen- tuais, ou 105,4 bilhões de litros. A elevação, porém, deu- -se graças a uma operação de contingência, com menor retirada de água do sistema e redução da pressão na rede em São Paulo. Na prática, a a medida tem deixado parte da população sem água em determinados períodos. Rodízio Apesar do desempenho de fevereiro, a situação do sistema ainda é crítica, já que o período de chuvas termina em março. O presidente da Sabesp, Jerson Kelman, afirmou acreditar que não será necessária a implan- tação de um rodízio de água na Grande São Paulo, mas a alter- nativa ainda não foi descartada. “Minha percepção é que não será necessário fazer rodízio. Porque eu fiz contas de quanta água temos em estoque, de quais os cenários de quanta água pode chegar e de quanta água está saindo”, afirmou, ressaltando não ser possível garantir que não haverá racio- namento. Recebemos no último dia 12 a visita do empre- sário Fábio Santana da SJS Consultoria e Servi- ços, uma empresa sólida que atua no ramo de ter- ceirização de serviços e conservação patrimonial a mais de 10 anos. A SJS tem sede em Guarulhos e está expandindo as suas atividades para atender a demanda de empresas e setor público da Zona Leste de São Paulo. Segundo Fábio Santa- na, a mercado de tercei- rização de mão de obra está em constante cresci- mento e a sua empresa se Visita à redação do Jornal especializou em qualificar profissionais que são co- locados à disposição das empresas para as mais di- versas funções, tais como: limpeza, monitoramento, copa, jardinagem, limpeza pós obra, portaria, recep- ção, secretaria, recepção, diaristas e serviços gerais. “A nossa empresa se des- taca no segmento de ter- ceirização de serviços de conservação patrimonial e o nosso alvo é expandir nossas atividades também para a Zona Leste onde vem crescendo a demanda para serviços terceirizados, principalmente em redes de supermercados, indus- trias e setor público”, disse Fábio Santana. Fabio e e sua equipe elogiaram a organização do Grupo Acontece bem como a credibilidade dos nossos jornais e revistas, sinalizando que podere- mos ter outras parcerias no futuro, além desta coluna que passa a ser publica- da em todos os nossos jornais. Fábio Santana
  3. 3. 1ª QUINZENA DE MARÇO de 2015 Comunidade Os veículos em frente ao 50° DP, no Itaim Paulista, estão sujos, enferrujados, cheirando mal e com insetos. Os autos foram apreendidos, mas não há mais lugar na delegacia. Moradores da região disseram que, a cada dia, mais carros são deixados no local. Um ferro-velho em forma de estacionamento, tornou-se o triste cenário do entorno da delegacia. O problema da falta de pátios para veículos apreendidos pela Polícia Civil se estende a cada dia e o nú- mero de carros enfileirados nos DPs só aumenta. Moradores e comerciantes reclamam que alguns deles chegam a passar anos no mesmo local. “Tem carros que estão ali há anos e nada pode ser feito. Acredito que contribui ainda mais com a falta de urbaniza- ção e qualidade do nosso bair- ro”, diz Junior Lopes moradora da região. No 50º Distrito Policial (Itaim Paulista) são mais de 20 carros estacionados em um trecho da rua Tibúrcio de Souza. Segundo os moradores do local que preferem ter suas identidades reservadas, con- Pelo menos 100 grafiteiros deixaram seus grafites em um muro de aproximadamente 300 metros no Itaim Paulista.. O evento aconteceu no dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, e contou com diversas mulheres grafiteiras. Músicas, contadores de histórias infantis, ações de cidadania e “quiosque do emprego” completaram o evento. O 1º Encontro de Grafite – Coletivo Cultural Cenário Urbano Hip-Hop foi aberto ao público e reuniu centenas de moradores da região, que puderam acompanhar as apre- sentações de bandas de Rap, Reggae, DJs e o trabalho de artistas plásticos durante todo o dia. Economia solidária e a Mulher O objetivo do coletivo de grafiteiros da periferia da Zona Leste é utilizar a arte de rua para reunir os moradores em torno de diversas ações de economia solidária com cultura. O Subprefeito e a equipe da Subprefeitura São Miguel se reuniram com os repre- sentantes do Governo Local na sexta-feira (20), visando resolver a atual situação de inundações da Vila Itaim o mais rapidamente possível. A reunião ocorreu na Vila Itaim, mais precisamente na base da Defesa Civil na Rua Aramaçã (uma das ruas alagadas), e foram discutidas ações para a resolução dos problemas das enchentes. O Subprefeito iniciou res- saltando a presença de todo o Gabinete da Subprefeitu- ra para falar da crise, que, segundo ele, sem a devida atenção, aumentará. Disse também que o Secretário Ri- cardo Teixeira conseguiu junto ao DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) uma “draga de sucção” para a redução do acúmulo de água nas ruas do local. Acrescen- tou que o prefeito Fernando Haddad está acompanhando passo a passo as ações. O Secretário de Servi- ços, Simão Pedro, pôs à Após anos e anos de uma brada luta travada pelos pró- prios moradores do bairro da Vila Curuçá, a prefeitura de São Paulo resolveu atender as antigas reivindicações feitas sobre o antigo terreno abandonado na Avenida Pe- dro Meira, que durante muito tempo foi usado como depósi- to de lixo e entulhos e chegou a ser matéria de destaque em diversas edições dos Jornais Folha do Itaim & Curuçá e no Jornal Acontece Agora. A área total do terreno tem em média XXX, porém metade do terreno já está em obra sendo utilizado pela prefeitura de São Paulo para a construção de uma nova CEI Jorge Jones. Segundo o morador Luiz Pereira Ferreira, 56 anos, foram anos de espera e para ele a obra já é começo de um sonho sendo realizado. “Isto é uma coisa tão sim- ples para a prefeitura resolver, Avenida importante do Itaim Paulista vira cemitério de carros e prejudicam moradores da região taram que mesmo com a de- legacia próxima do local, isto não inibe a ação dos infratores e garantiram que já houve até assaltos rápidos em plena luz do dia. “Teve um caso de uma mulher ser assaltada ao trafegar pela calçada e ter seu celular roubado por um menino aparentemente de menor que estava escondido em um dos automóveis que ficam para- dos”. Na quarta-feira (04), a equipe de reportagem esteve no local e presenciou que além dos carros abandonados na avenida há lixos por grande parte da calçada também. Mesmo logrando com êxito no cumprimento de seu traba- lho, o Delegado Titular Elton Richard Krull fez questão de receber a nossa equipe para um breve esclarecimento, “to- dos estes carros estacionados estão veiculados a procedimen- tos de polícia judiciários, Polí- cia Civil, porém esta situação lamentável já perdura por muito tempo. Temos nossos pátios públicos, mas na atualidade eles estão lotados e não tem vagas. Então em razão disto, os veículos são apreendidos ou por conta da perícia, ou simplesmente não se encontra o proprietário e também tem casos em que há dúvidas sobre quem seja o proprietário, exem- plo disto são as documentações irregulares, veículos adultera- dos e diversas outras situações complicadas”, explica a ele. Na ocasião, o Delegado El- ton também frisou que a partir disto o DECAP – Departamento de Polícia Judiciária da Capital – está procedendo a uma licita- ção no sentido de que estes ve- ículos sejam retirados e aqueles que por autorização judicial ou administrativa serão destruídos ou compactados e também, por sua vez, os veículos que forem identificados serão entregues aos seus proprietários se forem encontrados, caso contrário, terão o mesmo destino. “Então esta atividade não depende do distrito, ela é da hierarquia superior e as notícias que tenho aqui é que este procedimento já está em fase de finalização e acredito que é uma questão de pouco tempo para que es- tes veículos sejam retirados”, finaliza ele. Governo Local se reúne na Vila Itaim para definir ações de atendimento às famílias vítimas do alagamento Reunião ocorreu na Rua Aramaçã, em uma base da Defesa Civil instalada no local do alagamento disposição da Subprefeitura os serviços realizados pela empreiteira “SOMA”. Os representantes de Zo- onoses de São Miguel se mostraram alertas aos servi- ços que devem ser prestados após as enchentes, sendo feitas desratizações das ruas que foram inundadas e que estão secando. A Subprefeitura São Mi- guel junto ao CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) está prestando ser- viços sociais na região. Os moradores procuram a base do CRAS para se cadas- trarem e receberem ajuda com materiais básicos. Esta ação já atendeu 406 famílias e distribuiu até o momento 481 cestas básicas, 1.168 colchões, 1.031 cobertores e 436 kits de limpeza. Vale lembrar que os ser- viços de Defesa Civil, Saúde e GCM (Guarda Civil Metro- politana) continuam no local, prontos para atender as ne- cessidades dos moradores. Moradores aguardam ansiosamente a inauguração do Centro de Educação Infantil na Vila Curuçá “Agora é esperar e ver se vão entregar na data certa ou se vão esperar as próximas eleições...” não entendo porque tudo tem que ser através de muito can- saço do povo. Mesmo assim estou feliz com a iniciativa, porque tenho netos pequenos que também moram aqui e sei que eles vão usufruir deste espaço. Agora é esperar e ver se vão entregar na data certa ou se vão esperar as próximas eleições para ser inaugurada”, diz ele. Com início no ano passa- do, a obra está prevista para ser entregue no dia 21 de junho deste ano. Também bastante satisfei- ta com o início da construção é a professora e moradora Selma Cristina, que acredita que isto só tem a valorizar ainda mais a região, “antes o terreno estava em uma si- tuação precária, dava medo de passar pelo local à noite porque ficava tudo escuro, sem contar a poluição visual que trazia para o bairro, eram lixos, entulhos e muita sujeira por todo lado. Com a implan- tação da CEI, além de nos proporcionar mais segurança, educação e qualidade para nossos filhos, acredito que o bairro ficará cada dia mais valorizado”, acrescenta ela. Grafiteiros expõem seus trabalhos em comemoração ao Dia Internacional da mulher “Tivemos como patrocinadores cinco marcas de roupas inde- pendentes, criadas no bairro. Quem esta desempregado pode se cadastrar pelo Sebrae para buscar novo emprego”, garante André PazRacial (An- dré França), um dos organiza- dores do coletivo cultural. Sobre a ligação com o Dia Internacional da Mulher, Pa- zRacial justifica: “Hoje, as mu- lheres ocupam quase 40% dos grafiteiros que têm a arte como profissão. Elas também querem se expressar e deixar suas artes registradas. Para os grafiteiros que vêm de São Matheus, São Bernardo do Campo e Região do Itaim Pau- lista, esta é a melhor maneira de manifestarem seus direitos como artistas”. O encontro de grafiteiros tem o apoio do movimento Arte e Cultura na Kebrada, parceria com a Subprefeitura do Itaim Paulista e com Coordenado- ria da Promoção e Igualdade Racial.
  4. 4. 1ª QUINZENA DE MARÇO de 2015 Política Nas visitas que faço a diferen- tes regiões - do centro expandido à periferia – encontro áreas com- pletamente abandonadas pela prefeitura,onde faltam desde a simples zeladoria básica (limpeza de bueiros, capinação, variação, poda de árvores etc.) até serviços de Saúde e Educação. Foi assim, por exemplo, na Zona Leste (Jardim Helena) e na Zona Norte (Jardim Peri, Jardim Antártica). Voltei, semanas atrás, ao Jardim Helena e vi que em dois anos nada melhorou por lá. O bairro está abandonado e o caos ainda existe ao longo do Córrego Vermelho. Ao encontramos lixo e en- tulho jogados em esquinas e praças nos bairros da nossa cidade, numa indicação clara da ausência das subprefeituras, nos damos conta do perigo que isso representa diante do aumento dos casos de dengue em São Paulo. Somente nas seis primei- ras semanas deste ano, foram re- gistrados 563 casos, contra 214 em igual período do ano passado (aumento de 163%). Na Saúde o quadro é igual- O abandono da São Paulo Real mente preocupante. Se em de- zembro de 2012, 5.557 mulheres estavam na fila da cirurgia gine- cológica, em fevereiro de 2015 esse número dobrou, saltando para 10.527 mulheres necessi- tando de intervenções cirúrgicas específicas. Num panorama regional, percebe-se claramente a inefi- ciência do atendimento na rede municipal de saúde. Na Região Leste, por exemplo, a espera por procedimentos cirúrgicos gineco- lógicos aumentou em 5 meses e 15 dias. Na Região Norte, a espera por laqueadura passou de 76 dias para 159 dias. No início da gestão Haddad, em dezembro 2013, 93.814 crianças aguardavam vagas no sistema de creches municipais. Durante a campanha eleitoral de 2012 a promessa feita foi a de zerar esse déficit. No entan- to, em dezembro de 2014, a fila das creches aumentou, com a Secretaria Municipal de Educa- ção registrando 94.191 crianças entre zero e 3 anos e 11 meses não atendidas. O cenário é ainda mais com- plicado no sistema das Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIs), que atendem crianças entre 4 e 5 anos de idade. Em dezembro de 2012 o déficit era de 2.346. Dois anos depois, esse número dobrou, saltando para 5.625 crianças não atendidas. Para governar uma metrópo- le tão complexa como São Paulo, o prefeito Fernando Haddad precisa sair do seu gabinete no Edifício Matarazzo e circular pela cidade. Se deixar de lado a sua cidade imaginária e passar a con- viver com a São Paulo real, ele se dará conta do pífio desempenho de seu governo. Andrea Matarazzo é vereador e líder do PSDB na Câmara Muni- cipal de São Paulo Andrea Matarazzo Após obras de adequação e ampliação, ambulatório de Ourinhos ganha Hospital-Dia e passa a realizar cirurgias de média complexidade, tornan- do-se mais resolutivo O governador Geraldo Alckmin entregou nesta terça- -feira, 10 de março, o segundo “AME Mais” do Estado de São Paulo, em Ourinhos. O investimento da Secretaria de Estado da Saúde foi de R$ 633,3 mil em obras e equipa- mentos para implantação de um Hospital-Dia e um centro cirúrgico no Ambulatório Mé- dico de Especialidades da cidade, que garantirão maior resolutividade no atendimento aos usuários do SUS (Siste- ma Único de Saúde). O Hospital-Dia possui três salas cirúrgicas e uma sala de recuperação, com capa- cidade de realizar cerca de 100 procedimentos de média complexidade por mês, in- cluindo cirurgias oftalmológi- cas, proctológicas, urológicas, ortopédicas, vasculares e gerais. “Aqui poderão ser reali- zadas cirurgias ortopédicas, oftalmológicas, vascular, de hérnia, enquanto as cirurgias maiores continuarão sendo feitas na Santa Casa. No AME Mais, o paciente fica Os nossos leitores devem estar acompanhando pela mídia diversas notícias preocupantes sobre o futuro da nossa nação e não podemos esquecer que a questão da segurança pública é intrínseca a esse problema. Desde os anos 50 e 60, com as ideias de Herbert Marcuse e a “Escola de Frankfurt” tem sido pregado por alguns movimentos de esquerda a teoria de que a criminalidade é um forte ele- mento revolucionário e que essa conduta deve ser incentivada. A política deliberada de criar uma situação revolucionária passa pela distorção da afirmação feita por Karl Marx sobre a função do proletariado. Hoje a desorganiza- ção da sociedade apresentando prostituição, drogados, bandidos e toda uma produção de desajus- tados sociais substitui essa visão marxista. Estamos assistindo a política de criminalização da Polícia e da legalização da con- duta criminosa, bem como toda e qualquer conduta antissocial. E isso já vem contaminando até as crianças da nossa sociedade. A carreira no crime já deu muitos dividendos positivos inclusive no campo político. Há uma timidez, algo pusilânime, no comporta- mento em respeitar autoridades que estão nitidamente cometen- do crimes. Há também uma eliti- zação do direito à vida, pois um cidadão comum não tem direito de ter uma arma em casa para Viver em segurança: Breve comentário sobre a violência extrema no Brasil defender sua família, mas um sujeito rico pode ter um exército contratado a sua disposição. O direito à legítima defesa foi elitizado e só rico hoje pode ter. São anormalidades criadas e sobrepostas a outras anor- malidades. Os “industriais da anarquia” vivem desse caos social (desemprego, inflação, alta tributação, ausência de serviços públicos essenciais, etc) e temos então vetores da violência nos seus mais diversos matizes. As respostas que a sociedade exige não são apresentadas por quem de direito e há uma fuga sobre os assuntos mais urgentes. As atitudes democráticas devem ser adotadas para estabilidade da nação e um indicador importante é a estatística criminal. Ela pode revelar como está se comportan- do o povo frente às dificuldades inerentes ao cenário em que vive e como são assimilados os maus exemplos como Petrolão, Men- salão, Lava-Jato e outros casos escabrosos que estão sendo veiculados inclusive na imprensa internacional. Portanto, atitudes políticas erradas podem induzir atos violentos e esse foco recai sobre a segurança pública pela repercussão negativa e tensões que acabam ocorrendo junto às comunidades. O aparelhamento de algumas estruturas governa- mentais para dilapidar o patrimô- nio público não passa de uma guerra assimétrica, onde não se pode apenas tratar do tema sob o enfoque jurídico, financeiro ou legal, porémter entendimento da base ideológica que sustenta esse antagonismo. A violência hoje, não é apenas um fato so- cial, e não é somente física, con- sistindonum instrumentovisando vários interesses. A diferença, país a país, está em como se tra- ta dessa problemática, já que não é uma exclusividade brasileira. *Emanuel de Aquino Lopes é Coronel da Reserva da Policia Militar, Mestre em Ciências Poli- ciais de Segurança e Ordem Pú- blica, especializado em Direitos Humanos pela Fundação Getúlio Vargas e membro do Núcleo de Projetos Estratégicos – Funda- ção ISAE Amazônia (www.fisae. org.br) e OSCIP Instituto Brasil – IBRA (www.ibra.org.br) Emanuel de Aquino Ela afirmou que conjuntura, mais difícil que antes, não ofus- cará avanços. Presidente disse que ajustes do governo não vão fazer o país parar. Apresidente Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira (10), em discurso na abertura do 21º Salão Internacional da Constru- ção, em São Paulo, que o país passa por um momento difícil, mas que não há “uma crise da dimensão que alguns dizem que estamos vivendo”. “O Brasil passa por um mo- mento difícil, mais difícil do que tivemos em anos recentes, mas nem de longe estamos vivendo uma crise das dimensões que alguns dizem que estamos vivendo”, disse. Antes do discurso, ao che- gar à feira, a presidente foi vaia- da por pessoas que trabalham no evento enquanto visitava estandes. A vaia ocorreu mi- nutos antes de ela seguir para anfiteatro do centro de eventos. As vaias duraram cerca de cin- co minutos e a presidente não reagiu. Não havia público, pois a feira ainda não estava aberta. Em sua fala, Dilma garantiu que o Brasil tem condições de avançar na economia e chegar a “novo patamar”. Ao dizer que as dificuldades existem, a pre- sidente defendeu as medidas Entre os meses de janeiro e fevereiro deste ano, cidade confirmou 270 casos. No mes- mo período de 2014, balanço era de 79 casos, segundo a Prefeitura. A cidade de Guarulhos teve alta de 241,7% no número de casos de dengue confirmados este ano na comparação com 2014. Quatro mortes de pes- soas que tiveram sintomas da doença também são investiga- das pela Secretaria Municipal de Saúde. Entre janeiro e fevereiro deste ano, a cidade já registrou 270 casos de dengue. No mes- mo período de 2014, eram 79 casos. Em todo o ano passado, Guarulhos confirmou quatro mortes com a doença, segundo dados da Prefeitura. O Parque Cecap é um dos mais atingidos pela doença. O casal Eduardo Nery e Ve- rônica Souza mora na região e reforçou os cuidados contra a dengue depois que ambos Alckmin entrega o segundo “AME Mais” do Estado internado apenas um dia e vai pra casa”, explicou Alck- min, que também ressaltou a importância da unidade para a região. “Ele vai diminuir a espera para a realização de cirurgias e aliviar a Santa Casa”, completou. Contabilizando as peque- nas cirurgias ambulatoriais já realizadas pelo AME, o número de procedimentos chegará a 3,1 mil por ano. Os agendamentos foram inicia- dos neste mês e as atividades já começam nesta terça-feira, 10 de março. Para reforçar o corpo clínico, foram con- tratados mais dois médicos anestesistas. O custeio anual do AME para 2015 é de R$ 9,6 mi- lhões, o que representa um aumento de 23% em compa- ração ao ano de inauguração da unidade, em 2013. O “AME Mais” Ourinhos é gerenciado em parceria com a Famesp (Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar) e oferece atendi- mento em mais de 21 espe- cialidades a 12 municípios da região, cuja população é de aproximadamente 220 mil habitantes. Realiza, mensalmente, mais de 6,5 mil consultas mé- dicas e não médicas e 3 mil exames de apoio diagnóstico, além de oferecer atendimento pelos programas “Mulheres de Peito”, para rastreamento do câncer de mama, e “Filho que ama leva o pai ao AME” (check-up gratuito para ho- mens a partir de 50 anos, no mês de aniversário). O serviço funciona de se- gunda a sexta-feira, das 7h às 19h e, aos sábados, das 7h às 13h. Está localizado na Av. Vitalina Marcusso, nº1.550, no Jardim Paineira. Dilma é recebida com vaias em evento de São Paulo de ajuste que o governo tem adotado nos últimos meses e afirmou que elas não vão comprometer as conquistas sociais, “tampouco vão fazer o Brasil parar”. “A conjuntura atual é muito mais difícil que nos últimos anos, mas ela não pode ofus- car os avanços nem tampouco obscurecer que hoje temos as bases, o aprendizado para ir muito mais além do que já fomos, para dar saltos de produção e de competitividade ainda maiores”, disse. A uma plateia formada por empresários, a presidente res- saltou que as medidas são necessárias, e, “justamente por isso”, o governo tem feito ajustes nas contas públicas. Dilma destacou que a União absorveu “parte importante” da crise entre 2008 e 2014. “Estamos fazendo ajustes, mas não abdicamos nem ab- dicaremos em estabelecer as condições para que, o mais rápido possível, tenhamos uma economia competitiva e mais dinâmica. Por isso, não deixem que as incertezas conjunturais determinem sua visão de futuro do Brasil”, pediu a presidente aos empresários. Guarulhos tem alta de 241% em casos de dengue e apura 4 mortes suspeitas tiveram a doença. A analista de logística pos- tou um vídeo na internet para alertar os moradores do bairro sobre o aumento dos casos e pediu uma ação mais efetiva para eliminar os criadouros do mosquito. “Eu fiz esse vídeo para pedir ajuda para as pessoas virem até aqui onde a gente mora fazer uma vistoria. Ninguém veio até agora. Já faz um mês, e até agora nada”, reclamou Verônica. Em nota, a Prefeitura infor- mou que há mais de 10 anos desenvolve ações integradas entre as diferentes secretarias e autarquias para planejar e intensificar o plano de combate do mosquito. Além disso, 100 agentes de serviços de saúde, funcio- nários do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e outros 927 Agentes Comunitários de Saúde trabalham no controle da doença, de acordo com a Prefeitura.
  5. 5. 1ª QUINZENA DE MARÇO de 2015 Cotidiano Infelizmente uma grande parte da população brasileira não dá a importância devida à saúde oral de seu cão ou gato. Assim como nos seres humanos muitas doenças como problemas cardíacos podem estar ligados direta- mente a uma má higienização dos dentes. Os cães e gatos são afe- tados frequentemente por doenças periodontais. Pes- quisas mostram que 80% dos cães e gatos acima de 4 anos de idade já precisam de tratamentos dentários. O mau hálito e a formação de tártaro é um alerta impor- tante de que algo precisa ser feito para evitar a evolução da doença, que parece inofenci- va, mas esconde um perigo muito grande à saúde dos animais. O tártaro é uma massa constituída principalmente por bactérias que em contato com a gengiva, causam infla- mação e caem na corrente sanguínea podendo causar infecção no coração, figado e rins. É importante saber que não é normal os cães e gatos perderem dentes com a idade. A perda dos dentes está rela- Brasil ocupa a quarta po- sição no ranking de diabetes, mais de 11 milhões de brasi- leiros convivem com a doença O diabetes afeta pessoas de todas as faixas etárias, crianças, adolescentes, adul- tos e idosos. De acordo com informações divulgadas em 2014, o Brasil ocupa a quarta posição no ranking de dia- betes. A doença é decorren- te da ausência de insulina, causando um aumento da glicose (açúcar) no sangue. Intitulado como Tipo 1 e Tipo 2, os sintomas e tratamentos são diferentes de acordo com o grau do diabetes. Segundo estudos, a popu- lação ainda apresenta dúvidas referente ao grau de diabetes, sintomas de cada categoria e possível tratamento. No diabetes tipo 1, a pro- dução de insulina do pâncre- as é insuficiente, pois suas células (sistema imunológico) O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), con- vidou empresários a ajudarem na construção de creches na cidade e a reduzir a fila que, segundo ele, é de 79 mil crianças. Ele participou de evento com cerca de 200 pessoas, parte delas representantes de setores como supermercados e construtoras, e contou que a rede Carrefour já constrói uma creche na Avenida Gio- vani Gronchi, no Morumbi, que deverá ser inaugurada em breve. A empresa estuda a cons- trução de 20 creches, segun- do o secretário da Educação, Gabriel Chalita. Haddad disse que esse Cerca de 60% dos diabéticos não têm a doença controlada sofrem a destruição autoi- mune. Os portadores desse tipo de diabetes necessitam injeções diárias de insulina para manterem a glicose no sangue normal. Os principais sintomas do tipo 1 são vonta- de constante de urinar, fome frequente, fadiga, perda de peso, sede constante, nervo- sismo, náusea, vômito e até mesmo mudanças de humor. “Ao contrário do que mui- tos pensam o diabetes tipo 1 está mais relacionada a questões genéticas e como o organismo vai reagir a de- terminadas funções básicas. Embora o diabetes ocorra em qualquer idade, esse é mais comum em crianças, ado- lescentes ou jovens adultos, ele representa 10% dos pa- cientes”, ressalta o diretor de marketing da Drogaria Nova Esperança, Marcos Dávida Júnior. Já o diabetes tipo 2, possui uma combinação de dois fa- tores, resistência à insulina e a diminuição da secreção de insulina. O avanço da doença pode acontecer com o passar dos anos, mas de imediato o tipo 2 pode ser tratado com medicamentos injetáveis ou orais. “Diferente do caso an- terior, o diabetes tipo 2, re- presenta 90% dos casos. Geralmente, afeta bastante as pessoas com mais de 40 anos e obesas. Entretanto, esse grau da doença afeta também os jovens devido os maus hábitos alimentares, se- dentarismo e a rotina. Neste caso encontra-se a presença de insulina, mas sua ação é dificultada pela obesidade, esse processo é conhecido como resistência insulínica, uma das causas da hipergli- cemia”, alerta Dávida. Haddad pede ajuda os empresá- rios para construção de creches Para sensibilizar, prefeito falou sobre importância da educação infantil. Prefeitura quer que empresas construam em terreno próprio. tipo de investimento é benéfi- co para a imagem da empre- sa. “O público-alvo da rede é a mulher. E ela vai fixar a marca dela em torno da questão da mulher e da primeira infância. Isso vai dar visibilidade para a marca”, disse. Para sensibilizar os em- presários, o prefeito também falou sobre a importância de uma educação adequada nos três primeiros anos de vida. O evento começou com uma apresentação em que o secretário Chalita detalhou as possibilidades de parceria. A Prefeitura quer que o setor privado construa as creches em terrenos próprios ou então contribua com terreno, inves- timento na obra ou mesmo com edificação já pronta e que poderia ser adaptada. A ajuda agilizaria a entrega das creches, evitando processos mais demorados do setor público, como as desapro- priações. A Prefeitura faz a gestão e banca o custeio da creche, por sua parte. Após o discurso de Haddad, empresários fizeram perguntas sobre possíveis incentivos, como abatimento de IPTU, e ouviram o prefeito afirmar que propostas serão analisadas. A gestão prometeu entre- gar 243 creches até 2016 e criar 150 mil vagas no ensino infantil (creche e pré-escola). A saúde do seu pet por um dente cionada com a infecção das gengivas pelo tártaro. Quando há cuidado com os dentes ao longo da vida, os pacientes, mesmo que velhinhos, terão todos os dentes na boca e muita saúde. O tratamento depende do grau de evolução da perio- dontite. Em geral, resumisse como uma minuciosa avalia- ção de cada dente, a raspa- gem dos dentes por ultrassom e curetas e o polimento. O procedimento é realiza- do sob anestesia geral inala- tória sendo muito seguro para o paciente. O animal deve passar por exames prévios para aumentar a segurança do tratamento. Para evitar esse tipo de problema o melhor método é a escovação diária dos dentes! Assim como nas pessoas. Existem no mercado pro- dutos e alimentos próprios que minimizam o acúmulo da placa bacteriana dentária, porém o método mais eficaz ainda é a escovação que pode ser associada a outros cuidados intensificando o resultado. Para a escovação o pet deve ser condicionado posi- tivamente, ou seja, devemos acostumá-los aos poucos, com paciência, até que ele se habitue e se torne uma brincadeira. Nunca utilizar pasta dentária humana! Essa contém muito flúor e sabão o que prejudica a saúde dos pets. Sempre utilizar pasta de uso veterinário e escova de cerdas macias. E sempre recompense com um petisco, uma brincadeira ou passeio logo após a escovação. É importante que seu pet não tenha gengivite ou outros problemas antes de iniciar a escovação, pois se a escova- ção causar dor, será será um sofrimento, um castigo e não uma brincadeira. Se já hou- ver gengivite recomenda-se o tratamento antes de iniciar o condicionamento para a escovação. E se este já der sinais do problema, o seu dono deverá procurar um profissional ca- pacitado para promover o tra- tamento e o restabelecimento da saúde oral. Esse mesmo profissional irá orientador quanto a escovação e outros cuidados. Uma simples atitude po- derá evitar que seu pet tenha problemas sérios de saúde. ITAIM PAULISTA - F.: 2025-7777 - AV. MARECHAL TITO, 7003 ALPHAVILLE / BARUERI / CAMBUCI / CARAPICUÍBA / CENTRO / FRANCISCO MORATO / FRANCO DA ROCHA / ITAQUERA / JABAQUARA / LIBERDADE / MAIRIPORÃ / MAUÁ / GUARULHOS / PIRITUBA / SANTO AMARO / SANTO ANDRÉ / VILA MARIA Todos juntos fazem um trânsito melhor. CG 150 ESDI 14/15 valor à vista R$8.139, ou entrada R$3.500,+48x R$199, total a prazo R$13.052,.Bros 160 ESDD 14/15 valor à vista R$11.029, ou entrada R$3.000,+48x R$332, total a prazo R$18.936,.CB 300 14/15 valor à vista R$13.860, ou entrada R$4.500,+48x R$382, total a prazo R$22.836,.Banco Bradesco c/ juros 2,55% a.m. (35,35% a.a.).CET máximo 46,97% a.a.PCX 14/15 á vista R$9.840,.Tabela sujeita a alteração sem prévio aviso, conforme política de comercialização da fábrica.Consulte todas as informações em nosso showroom. Promoções válidas somente para os modelos anunciados até o término do estoque (2 unidades de cada).Ofertas não cumulativas com outras.Imagens ilustrativas.Reservamos o direito de corrigir possíveis erros gráficos e de digitação. CB 300R MENSAIS R$ 382, + ENTRADA JAPAUTO! CORRA PRA JAPAUTOJAPAUTOwww.japauto.com.br BROS 160 ESDD MENSAIS R$ 332, + ENTRADA LANÇAMENTO PCX 150 CONSULTE O MELHOR NEGÓCIO FAN 150 ESDI MENSAIS R$ 199, + ENTRADA
  6. 6. 1ª QUINZENA DE MARÇO de 2015 Variedades Vacina será aplicada a partir de segunda-feira, dia 9, em meninas entre 9 e 11 anos, crianças indígenas com idade entre 9 e 13 anos, além de garotas e mulheres com Aids com faixa etária entre 9 e 26 anos A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo ini- cia nesta segunda-feira, 9 de março, a primeira etapa da campanha de vacinação para proteger meninas entre 9 e 11 anos de idade contra o papilomavírus humano (HPV), vírus que pode causar câncer de colo do útero. A vacina também será oferecida para a população indígena feminina com idades entre 9 e 13 anos, além de ga- rotas e mulheres portadoras do vírus HIV, com faixa etária entre 9 e 26 anos. A meta estadual é imuni- SP quer vacinar 762 mil meninas contra vírus do ‘câncer de útero’ zar, até o dia 31 deste mês, 762,1 mil crianças com idades entre 9 e 13 anos (incluindo público indígena), que res- pondem por 80% das meninas nesta faixa etária no Estado e 6,6 mil garotas e mulheres portadoras do vírus HIV com idade entre 9 e 26 anos (veja dados regionais abaixo). Postos de saúde em todo o Estado, com horário de funcionamento das 8h às 17h, estarão abastecidos com a vacina contra HPV para apli- cação da primeira dose. Aimunização também será feita nos Serviços de Atenção Especializada em HIV/Aids (SAE) que possuem sala de vacinação e nos Centros de Referência para Imunobio- lógicos Especiais (CRIEs), mediante apresentação de algum documento, a exemplo do exame confirmatório ou encaminhamento médico. Para as meninas entre 9 e 11 anos e para o públi- co feminino indígena com idades entre 9 e 13 anos, o esquema vacinal compreende mais duas doses aplicadas num intervalo de seis meses (segunda) e de 60 meses (ter- ceira) com relação à primeira tomada. Já as garotas e mulheres portadoras do vírus HIV, com idade entre 9 e 26 anos, de- vem tomar mais duas doses num intervalo de 2 meses e de 6 meses com relação à primeira aplicação. “O papilomavírus humano é um vírus capaz de causar lesões de pele e mucosas e, quando não tratado cor- retamente pode evoluir para casos de câncer de útero. Já a eficácia da vacina a ser aplicada é superior a 95%. Ao alcançar uma elevada cobertura vacinal entre a população-alvo, observare- mos, consequentemente, uma maior proteção contra a incidência do câncer de colo de útero”, afirma a médica Helena Sato, diretora de imu- nização da Secretaria. A vacina contra a HPV disponibilizada na campanha é fruto de uma parceria para o desenvolvimento produtivo (PDP) entre o Instituto Butan- tan e o laboratório farmacêu- tico MSD. A instituição iniciou em 2014 a primeira etapa de um processo de transfe- rência de tecnologia que irá permitir, nos próximos anos, a autossuficiência brasileira na produção da vacina, com grande economia para os cofres públicos. HOJEESEMPRE: ÉASSIMQUE SÃOPAULO ECONOMIZAÁGUA. SÃO PAULO, UM ESTADO UNIDO PELO USO CONSCIENTE DA ÁGUA. A situação hídrica do Estado de São Paulo vem melhorando nas últimas semanas. Um progresso que só foi possível com a redução do consumo de mais de 80% da população, a incidência de chuvas sobre os sistemas de abastecimento e as medidas tomadas pelo Governo do Estado de São Paulo. Mas as atitudes não podem parar. É preciso manter a economia da água no centro das atenções e seguir o exemplo de quem se preocupa sempre com o uso consciente. Cada detalhe faz a diferença. O Governo do Estado de São Paulo continua adotando as providências necessárias e conta com você. Afinal, cada gota conta. Saiba mais em www.saopaulo.sp.gov.br
  7. 7. 1ª QUINZENA DE MARÇO de 2015 Mulher O Dia da Mulher está chegando, é comemorado em oito de março e mesmo que as pessoas queiram deixar isso de lado, elas não conseguem, afinal, a mídia chama bastante atenção para esse dia - assim como as lojas fazem promoções e as próprias mulheres em geral gostam de ser celebradas. Porém, você sabe quando é o Dia do Homem? Acredito que não. E por que isso acon- tece? Carla Ribeiro, psicóloga estudiosa na saúde do ho- mem, comenta que existem alguns motivos que podem ser ressaltados para esse tal “esquecimento”, desde motivos culturais, passan- do por sociais e comerciais. Como assim? Ela explica: “Culturalmente, cresce- Batom, rímel, base, pó com- pacto, primer, lápis de olho, gloss, sombra. Seja no dia a dia ou em uma ocasião espe- cial, que mulher não gosta de usar maquiagem para se sentir ainda mais bonita? Mesmo para aquelas que se maquiam todos os dias, é difícil acabar com os produtos antes da data de vencimento. E é aí que mora o perigo, pois fora do prazo de validade eles podem fazer mal à saúde. Uma pesquisa realizada pelo College of Optometrists, na Grã-Bretanha, revelou que nove em cada dez mulheres usam maquiagem vencida. Dois terços das entrevistadas, de diferentes faixas etárias, admitiram usar os mesmos cos- méticos por mais de dois anos. “Produtos com a validade expi- rada podem causar alergias e irritações na pele. Isso porque, após a abertura da embalagem, fungos e bactérias conseguem se propagar com mais facili- dade”, explica o bioquímico Marcos Kozlowski, responsável técnico do Lanac - Laboratório de Análises Clínicas. Segundo a Agência Na- cional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, o produto fechado tem validade de até 24 meses. Depois de aberto, sua vida útil não deve chegar a seis meses. O órgão também determina que todos os cosméticos tenham a data de vencimento impressa na embalagem, mas muitas Por que o dia da Mulher é mais comemorado do que o dia do Homem? mos em uma sociedade na qual o homem já é valori- zado em quase todos os âmbitos da vida, desde o pessoal até o profissional, e muito por causa disso, as vezes torna-se pouco importante para eles ce- lebrarem um dia apenas deles, afinal, desde que eles nascem, esse é um mundo prioritariamente masculino”, comenta ela, que ressalta que não deve- -se generalizar, porém, é muito mais fácil encontrar alguma mulher que sinta- -se ofendida caso seu ma- rido esqueça do “Dia da Mulher” do que vice versa. Outro aspecto importan- te é o comercial: segundo dados publicados pelo Cor- reio Braziliense, o consumo feminino no Brasil subiu de R$602 bilhões (em 2003) para R$1,1 trilhão (em 2013). Em percentagem, isso significa 83%, - en- quanto, durante esse mes- mo período, o consumo do homem aumentou 45%. “Isso explica muita coisa a meu ver, afinal, o “Dia da Mulher”, assim como as outras datas comemo- rativas são nada mais do que datas motivadas pelo comércio a fim de esquen- tar as vendas – e, se os homens consumem tão pouco, porque dedicar um dia especial só a eles?”, discute Ribeiro. Mas não é só tradição e consumo que são diferen- tes quando se trata de ho- mens e mulher. Outro as- pecto importante é o social e o da saúde: “o homem sai do pediatra e vai direto ao urologista/cardiologista. Ele não tem essa preocu- pação tão grande com a saúde da mesma forma que a mulher tem. Além disso, quantas campanhas são feitas para mulheres – e quantas são feitas para homens?”, questiona a psicóloga. Mas será que as coisas serão assim para sempre, ou a mulhervai conquistar cada vez mais seu espaço na sociedade, alcançado a sonhada igualdade e fa- zendo com que tanto o Dia da Mulher quanto o Dia do Homem sejam comemora- dos da mesma forma? Obs: e caso você real- mente não saiba e tenha ficado curioso: o Dia do Homem é comemorado em 15 de julho, aproveite-o para parabenizar aqueles que conhece! O perigo das maquiagens vencidas empresas disponibilizam a informação apenas na caixa ou no lacre plástico, que logo são descartados pelas consu- midoras. “A boa notícia é que, ao crescerem, muitas bactérias produzem um cheiro ruim ou formam colônias. Nestes casos, é fácil perceber que o produto passou do ponto. Às vezes, até mesmo ainda dentro do prazo de validade, nota-se mudança na cor, na consistência ou no cheiro dos cosméticos”, conta o bioquímico. Por isso, a dica é descartar cremes e maquia- gens em caso de qualquer alteração. Ter cuidado com o arma- zenamento dos produtos pode contribuir para aumentar sua vida útil. Embora na maioria das vezes os cosméticos e maquiagens fiquem guarda- dos no banheiro, Kozlowski aconselha que o lugar não é o mais indicado para isso, pois a mudança de temperatura constante, a falta de ventilação e a umidade criam o ambiente perfeito para a proliferação de bactérias. O ideal é manter os produtos em ambientes frescos e secos, longe do calor e da luz excessivos, e não se esquecer de fechar bem os recipientes e limpar regularmente pincéis e esponjas. Confira os prazos médios de validade dos produtos de maquiagem: Rímel – 3 a 6 meses Base e pó compacto – 6 meses a 1 ano Batom ou gloss - 1 ano Lápis de olhos, sobrancelhas e lábios - de 6 meses a 1 ano Delineador - 1 ano Hidratante – 1 ano Pincéis – Lavado mensal- mente com sabonete neutro, têm validade indeterminada. Esponjas – Devem ser sem- pre individuais e trocadas a cada 3 ou 6 meses, dependen- do da frequência de uso.
  8. 8. 1ª QUINZENA DE MARÇO de 2015 Cultura A programação das atra- ções do Lollapalooza Brasil 2015 já tem shows e bandas confirmadas. Serão mais de 50 atrações que irão se apresentar em 5 palcos. O Lollapalooza 2015 Brasil será realizado nos dias 28 e 29 de março no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Os ingressos já estão à venda. Lollapalooza 2015 Lineup – Bandas e Atrações do Fes- tival no Brasil. As principais atrações do Lollapaloza Brasil 2015 serão: Dia 28 – Sábado Baleia, Banda do Mar, Alt- -j, Robert Plant, Black White, Palco Onix, Bula, Fitz and the Tantrums, Kasabian, Skrillex, 89 FM, Boogarins, Nem Limi- nha Ouviu, Kongos, St. Vin- cent, SBTRKT, Mariana and the Diamonds, Bastille, Anna, Vintage Culture, E-Cologyx vs Jakko, DJ Snake, Dillon Francis, Ritmo Machine, Ma- jor Lazer. Dia 29 – Domingo Scalene, Molotov, Interpol, Foster The People, Pharrell Williams, Far From Alaska, Rudimental, The Kooks, DJ Calvin Harris, Dr. Pheabes, Mombojó, O Terno, Three Days Grace, Pitty, Young the Giant, Smashing Pumpkins, Chemical Surf, Fatnotronic, Com reproduções de obras de grandes artistas, como Van Gogh, Monet e Di Cavalcanti, a exposição Arte/Água: es- senciais para a vida, acontece de 9 a 27 de março. A partir do dia, 9 de mar- ço, São Paulo recebe a ex- posição do projeto cultural Museu Itinerante Monsanto, que reúne obras de artistas consagrados, como os france- ses Edgard Degas e Claude Monet, o holandês Vincent Van Gogh e os brasileiros Di Cavalcanti e José Pancetti. Pela primeira vez na cidade, a exposição Arte/Água: es- senciais para a vida reúne 40 reproduções de quadros que retratam a importância da água para a vida humana. A exposição ficará instalada até o dia 27 de março no Shopping Nações Unidas, no bairro do Brooklin. A mostra é gratuita e aberta ao público. O projeto existe desde 2013 e já percorreu 13 cida- des de sul a norte do país, capacitou, por meio de seus workshops, cerca de 700 professores, distribuiu 15 mil livros e recebeu cerca 35 mil pessoas. Outra característica da ação é a valorização da pro- dução artística das regiões por onde passa, por meio da exibição de obras de ar- tistas locais. Em São Paulo, também estarão expostos os trabalhos dos fotógrafos Henrique Gallucci e Camila Svenson. A líder de Responsabili- dade Social Corporativa na Monsanto do Brasil, Daniela Mariuzzo, ressalta que a arte Victor Ruiz AV Any Mello, Big Gigantic, Carnage, The Chain Smokers, Childish Gambino, Steve Aoki. Confira a apresentação do Lineup do Lollapaloza 2015 no novo vídeo de divulgação, embalado ao som de Victor Ruiz, que também é uma das atrações: Ingressos – Lollapalooza 2015 Brasil Entrada para 1 dia – R$ 340,00 / Meia: R$ 170,00 Os passaportes dão aces- so aos 2 dias do Lolla 2015. Vejam os tipos e seus valores: L o l l a P a s s I n t e i r a : R$660,00 / Meia: R$330,00. Lolla Louge + Pass: In- teira: R$1.460,00 / Meia: R$1.130,00. Descrição: Ca- marote que oferece visão privilegiada, Open Bar, Buffet de Jantar, Área relax, Spa de Massagens, Sanitários exclu- sivos, Guarda Volumes, entre outras vantagens. Os ingressos e os serviços para o Lollapalooza Brasil de 2015 podem ser compra- dos através do site oficial: http://www.lollapaloozabr. com/ingressos-2015. Mais informações também podem ser solicitadas pelo telefone: 4003-5588 (Segunda à Sexta das 11 horas às 17 horas). Atrações Lollapalooza 2015 Brasil – Lineup de Bandas e Shows SP recebe exposição gratuita sobre a importância da água para a vida humana é uma das maneiras de se promover a reflexão. “Reforçar a importância desse elemento, por meio da arte, ilustra o comprometimento com o uso racional da água e está em linha com o compromisso público assumido pela Monsan- to de ajudar a minimizar o desperdício de recur- sos naturais”, explica. Idealizada pela Pink Produções Ltda., com curadoria da artista plástica Vera Barros e patrocínio da Monsanto do Brasil, o projeto conta também com um programa de arte- -educação que oferece um workshop gratuito para pro- fessores da rede pública de ensino, ministrado pela curadora. Viabilizada com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet), a exposição con- ta com o apoio institucional da Prefeitura Municipal, da Secretaria Municipal de Educação e da Secretaria Municipal de Cultura. SERVIÇO Data: 09 a 27 de março Horário: segunda à sexta- -feira das 08h às 20h. Local: Shopping das Na- ções Unidas – Av. das Na- ções Unidas, 12.901, Piso 1S, Brooklin São Paulo/SP Entrada franca

×