Guaianas 092

230 visualizações

Publicada em

Publicada em: Dados e análise
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Guaianas 092

  1. 1. Miss Cidade Tiradentes 2014 já tem as finalistas Em obediência ao regu- lamento do Concurso Miss Cidade Tiradentes 2014, di- vulgado em abril, o corpo de jurados do Concurso esco- lheu, no dia 16 de maio, as 15 finalistas que, entre 34 candidatas ... Leia na pág 02 Casos de dengue avançam na cidade; ações de combate e prevenção são intensificadas No último domingo, dia 25 de maio, aconteceu o Desfile Cívico e Militar em comemoração aos 153 anos de Guaianases. Cerca de 2 mil pessoas participaram do Desfile Cívico e Militar atrai cerca de 2 mil pessoas para Guaianases No início deste ano, foi realizada a 3ª edição da Copa Interclubes Leste 2014 de futebol de base categorias Sub-16, Sub-14 e Sub 12. O evento contou com a participação de 11 equipes da região leste, sendo elas: Ne- gritude FC/Cohab I; Primeiro Paulista/Pq. Savoi; Vamo Q Vamo/São Miguel Pta; Alfa La Vai Bola; Leia na pág 03 evento, entre crianças que desfilaram, e moradores que prestigiaram a festa. Para quem não sabe, essa festa já virou tradição no bair- ro e este ano, trouxe como tema, a Copa do Mundo. As 14 escolas da região apre- sentaram trabalhos desen- volvidos em cima do tema. O evento também contou com a presença da Escola de Sam- ba Unidos de Guaianases. Já a organização ficou por conta da Diretoria Regional de Ensino (DRE) com o apoio da Subprefeitura de Guaianases. As atividades... Leia na pág 03 “Vamo Q Vamo” é o campeão invicto da III Copa Interclubes Leste 2014 Ano 7 - Número 092 - Tiragem 25 Mil 2ª QUINZENA DE MAIO/2014Tel.: (11) 2031-2364 raleste@gmail.com Total de casos registrados neste ano chegou a 6.005. Um novo caso de óbito pela doença foi registrado. Prefei- tura de São Paulo pede apoio da população no combate ao mosquito. O registro de casos de dengue na cidade de São Paulo continua em crescimen- to. Segundo levantamento divulgado nesta no dia 22 pela Secretaria Municipal de Saúde, o total de casos re- gistrados neste ano chegou a 6.005, ... Leia na pág 04
  2. 2. Uma publicação do Grupo Acontece de Jornais e Revista As matérias publicadas são de exclusiva responsabilidade dos colaboradores e não representam necessariamente a opinião do Jornal. Os nomes dos colaboradores e representantes comerciais não mantém vínculo empregatício com a empresa. Diretor e Chefe de Redação: Divaldo Rosa MTb: 42.488 • Jornalista (fl): Silmara Galvão Nunes • Representantes Comerciais: Divaldo Rosa • Diretor de Arte: Sérgio Avante • Designer: Ademir Rodrigues • Revisora: Prof. Suseli Corumba • Administração Financeira: Ademir Rodrigues • Distribuição: Mart Press Distrib.de Jornais • Redação e Publicidade • Fone/Fax: 2031-2364 / 2513- 0928 • Av. Guachos, 166 • Cep: 08030-360 • Vila Curuçá - SP - E-mail: raleste@gmail.com (fl = Freelancer) SUB PREF. DE GUAIANASES Estr. Guaianases, 2565 Jd Helena / Guaianases-SP BANCA COQUINHO Rua Hipolito de Camargo, 460 Guaianases-SP BANCA DE JORNAIS A MUSICAL Rua Salvador Gianetti, 1156 Guaianases-SP BANCA NOVA COQUEIRO Estr. Itaquera Guaianases, 2423 Jd Helena / Guaianases-SP BANCA TEMAS E LETRAS Av. Salvador Gianetti, 564 Guaianases-SP BANCA DE JORNAL A MUSICAL Rua Salvador Gianetti, 1156 Guaianases-SP Atualidade 2ª Quinzena Maio de 2014 Em obediência ao re- gulamento do Concurso Miss Cidade Tiradentes 2014, divulgado em abril, o corpo de jurados do Con- curso escolheu, no dia 16 de maio, as 15 finalistas que, entre 34 candidatas inscritas, participarão no desfile final do dia 07 de junho, às 18h, no CEU Inácio Monteiro. As 15 finalistas em tor- no do coreógrafo Lenon, encarregado de preparar as candidatas para o desfi- le final. Em pé: Larissa Luz Contratadas pela Prefei- tura de São Paulo para ad- ministrar unidades de saúde, as Organizações Sociais da Saúde (OSSs) realizaram em 2013 só sete em cada dez consultas de especia- lidades pelas quais foram pagas. Ou seja, deixaram de cumprir quase uma em cada três marcações. Em algumas regiões da cidade, apenas 50% da meta de atendimento foi cumprida, mas o repasse da verba para as organizações foi integral. Pela lei que regula a atu- ação das OSSs, as entida- des conveniadas não podem ter fins lucrativos e só devem receber repasse para cobrir seus custos. Os contratos vigentes, no entanto, não preveem descontos quando a entidade não cumpre as metas. Levantamento iné- dito feito pelo Estado com base em dados disponíveis no Portal da Transparência da Prefeitura mostra que, no ano de 2013, os ambu- latórios de especialidades administrados por cinco OSSs realizaram 442 mil consultas das 643 mil previs- tas, o equivalente a 68,7% da meta.O baixo índice não pode ser justificado por falta de demanda. Em dezembro de 2013, 309 mil paulistanos estavam na fila de espera por esse tipo de atendimento na rede municipal. O não cumprimento de metas já acontecia nos anos anterio- Concurso Miss Cidade Tiradentes 2014 já tem as finalistas Primeira eliminatória selecionou 15 candidatas Santos, Yasmin Oliveira da Silva, Leticia Nascimento da Rocha, Larissa Nas- cimento da Rocha, Jane Kelly Rosendo da Silva, Geane Tavares de Souza, Paloma Pereira dos San- tos, Kamelly Zaneti Silva Hiar, Bianca Camargo Gar- cia, Leticia Alves de Lima, Bruna Cristina dos Santos da Silva. Agachadas: Jen- nifer Paloma Batista dos Santos, Ana Caroline Silva Costa, Eliandra Silva Ribei- ro e Thais Lorrana da Silva. OSSs de SP deixam de fazer 1 de cada 3 consultas res e foi criticado pelo então candidato Fernando Haddad (PT) durante a campanha eleitoral de 2012. O levan- tamento do Estado mostra que, naquele ano, as entida- des conveniadas realizaram só 66,8% das consultas pre- vistas. Haddad defendeu em campanha maior controle e fiscalização sobre a verba repassada para as OSSs, mas o índice verificado em seu primeiro ano de gestão mostra que a situação pouco mudou. Em três das oito regiões da cidade que têm ambulató- rios de especialidades com administração terceirizada, o desempenho das OSSs chegou a piorar entre um ano e outro. Na área Cidade Tiradentes-Guaianases, no extremo da zona leste de São Paulo, a OSS Casa de Saúde Santa Marcelina rea- lizou apenas 50,1% das con- sultas previstas para 2013, o pior índice da cidade e ainda menor do que o registrado em 2012, quando 60,1% dos atendimentos haviam sido prestados. A OSS Santa Marcelina também piorou seu desem- penho em outra região, no Itaim Paulista, onde o índice de cumprimento passou de 64,1% em 2012 para 54,4% em 2013. O maior índice de cumprimento foi registrado na região da Penha-Erme- lino Matarazzo, também na zona leste. A OSS Seconci realizou 84,6% das consul- tas previstas. Para Mauricio Faria, con- selheiro do TCM, é preciso ajustar os repasses de acor- do com as metas cumpridas. “Se as metas não estão sendo atingidas em 30%, é preciso verificar o que está acontecendo. Há uma anomalia aí”, diz. “Tem de verificar as razões que le- varam ao não cumprimento e em que medida a não re- alização das consultas teve impacto nos custos.” Entre os serviços solici- tados pela população está a inserção de placas de sinalização e de faixas de pedestres, além de inter- venções em lombadas O programa CET no seu Bairro esteve no bairro do Lajeado, em Guaianases, entre os dias 19 a 23 de maio. Durante esta sema- na foram recebidas 428 solicitações de melhorias na região, que vão desde a inserção de placas de sinalização e de Faixas de Pedestres, passando por Intervenções em Lom- badas (entre manutenção e implantação de novos dispositivos), até chegar às melhorias em sinalização e iluminação pública entre outros. Lembrando que este projeto conta com o apoio da Secretaria Municipal de Educação, da Coordena- ção das Subprefeituras, Subprefeitura de Guaiana- ses, Secretaria Municipal de Serviços, Companhia de Engenharia e Tráfego (CET), Departamento de Iluminação Pública (Ilume), e da SPTrans. As intervenções nos bairros preveem, inclusive, instalação de abrigos e to- tens nos pontos de ônibus da região. Programa CET no seu Bairro recebe 428 solicitações de demandas dos moradores de Guaianases
  3. 3. Comunidade 2ª Quinzena Maio de 2014 No último sábado, dia 25 de maio, aconte- ceu mais uma edição da Feira da Cidadania em Guaianases. E a Escola Estadual Professor Sér- gio Estanislau de Camar- go foi mais uma vez o palco do evento, que faz parte das comemorações do 153º Aniversário de Guaianases. A atividade contou com a presença de vários parceiros da região, e a comunidade que também esteve presente pôde usufruir de diversas ati- vidades gratuitas, como corte de cabelo, exame de pressão e de vis- ta, busca de empregos, além de consultas jurí- dicas com profissionais especializados e outras atrações que comple- mentaramm a programa- ção do evento na escola. Fique de olho nas pró- ximas edições e não perca a oportunidade de participar de nossos eventos. No último domingo, dia 25 de maio, aconteceu o Desfile Cívico e Militar em comemoração aos 153 anos de Guaianases. Cerca de 2 mil pessoas participaram do evento, entre crianças que desfilaram, e moradores que prestigiaram a festa. Para quem não sabe, essa festa já virou tradição no bairro e este ano, trou- xe como tema, a Copa do Mundo. As 14 escolas da região apresentaram traba- lhos desenvolvidos em cima do tema. O evento também contou com a presença da Escola de Samba Unidos de Guaianases. Já a organização ficou por conta da Diretoria Re- gional de Ensino (DRE) com o apoio da Subprefeitura de Guaianases. As atividades contarão ainda com a pre- sença de escolas munici- pais, dos CEUs Jambeiro, Água Azul, Inácio Monteiro e Lajeado, além da Polícia Militar, Guarda Civil Metro- politana (GCM) e represen- tantes da sociedade civil. Para o próximo ano, a Subprefeitura de Guaiana- ses estuda a alteração do local do desfile, para próxi- mo do CEU Jambeiro Na última sexta-feira, dia 23 de maio, aconteceu no CEU Lajeado, o Semi- nário Saúde da População Negra de Guaianases, onde se promoveu inúme- ras discussões em torno do tema, como a retomada histórica da luta por direito à Saúde da Zona Leste, o Racismo Institucional, a inclusão e a coleta do quesito raça/cor-Doenças, além de Agravos de maior prevalência na População Negra, que é a doença Flaciforme. Cerca de 200 pessoas estiveram presen- tes em mais esse evento que movimentou a região. Desfile Cívico e Militar atrai cerca de 2 mil pessoas para a região de Guaianases Evento foi realizado na Rua Salvador Gianetti, próximo à Igreja São Benedito Bom público marca a Feira de Cidadania em Guaianases Cerca de 500 pessoas presenciaram o evento que aconteceu na Escola Estadual Professor Sérgio Estanislau de Camargo Seminário sobre Saúde da População Negra de Guaianases atrai bom público no CEU Lajeado Evento contou com a participação de diversas autoridades da região O debate contou com as presenças do Subpre- feito de Guaianases, da Secretaria Municipal de Saúde, da Coordenadoria Regional de Saúde Leste (CRS Leste), da Diretoria Regional de Educação de Guaianases (DRE), da Guarda Civil Metropolitana de Guaianases (GCM), da Diretoria da Organização Sociais de Saúde San- ta Marcelina (OSS), da Supervisão de Assistên- cia Social de Guaianases (SAS Rede Intersetorial) e da Supervisão Técnica de Saúde de Guaianases (STS G).
  4. 4. Política 2ª Quinzena Maio de 2014 Total de casos registrados neste ano chegou a 6.005. Um novo caso de óbito pela doença foi registrado. Prefei- tura de São Paulo pede apoio da população no combate ao mosquito. O registro de casos de dengue na cidade de São Paulo continua em crescimen- to. Segundo levantamento divulgado nesta no dia 22 pela Secretaria Municipal de Saúde, o total de casos re- gistrados neste ano chegou a 6.005, mais que o dobro no mesmo período de 2013 e num patamar superior ao de 2010. A Secretaria Municipal de Saúde também confirmou mais uma morte pela doença, totalizando cinco óbitos na cidade. Em comparação à se- mana passada, o aumento do número total de notificações registradas foi de 17,9%. Na semana passada, o cresci- mento tinha sido de 13% em comparação à semana ante- rior. Como os números são instáveis, mas ainda indicam crescimento no registro de casos, as próximas semanas continuam sendo de atenção. Por isso, a Prefeitura de São Paulo pede apoio da popula- Assistência Social tem 11 mil vagas disponíveis para a época mais fria do ano. Encaminhamento para locais protegidos é reforçado quan- do os termômetros registram 13° C ou menos. A Operação Baixas Tem- peraturas têm disponíveis 11 mil vagas para acolhimento de pessoas em situação de rua durante o período mais frio do ano. A força-tarefa tem como objetivo reforçar o encaminhamento dessa população para locais prote- gidos, principalmente quando as temperaturas atingem 13° C ou menos. Até 31 de outubro, a Secre- taria Municipal de Assistência Operação Baixas Temperaturas intensifica acolhimento da população de rua Social organiza um esquema especial de atendimento, inclusive com a ampliação de vagas nos 64 Centros de Acolhida da Capital. De acor- do com a demanda, há ainda a possibilidade de abertura de centros de acolhida emer- genciais. Pessoas em situação de rua interessadas no acolhi- mento devem procurar uma das unidades do Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (CreasPop). A popu- lação em geral também pode acionar a operação por meio do telefone 156, com uma solicitação à Coordenadoria de Atendimento Permanente e de Emergência (CAPE), que funciona 24 horas. Ao serem encaminha- das a um equipamento da operação, as pessoas em situação de rua têm acesso a acolhimento, com a camas, cobertores, banho e alimen- tação. Em 2013, a média de atendimentos foi de 11 mil pessoas por dia. Em geral, as vagas são ocupadas de maneira rotativa de acordo com as necessidades dos atendidos e da oscilação da temperatura. Aoperação conta também com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde, da Guar- da Civil Metropolitana e da Defesa Civil. Temperaturas Segundo o Centro de Ge- renciamento de Emergências da Prefeitura, a Capital per- manece com temperaturas baixas, por volta de 13° C e 20° C, até pelo menos me- ados da próxima semana. No dia 24, foi registrado o ingresso do ar frio polar na retaguarda do sistema frontal, o que derrubou a temperatura na cidade. Na madrugada do dia 27 os termômetros devem ficar em torno dos 12ºC e, nas regiões mais extremas da cidade este valor pode ficar abaixo do previsto. O inverno começa em 21 de junho. Casos de dengue avançam na cidade; ações de combate e prevenção são intensificadas ção no combate ao mosquito transmissor da doença. Os dados divulgados consideram as notificações recebidas nas primeiras 20 semanas epidemiológicas e podem variar na medida em que os casos são registrados pelas unidades de saúde públicas e privadas. O crescimento de notificações registradas neste último balanço se re- fere aos casos confirmados nas últimas quatro semanas, consideradas críticas. Como prevenir - Pratos de vasos de plantas devem ser preenchidos com areia; - Tampinhas, latinhas e emba- lagens plásticas devem ser jo- gadas no lixo e as recicláveis guardadas fora da chuva; - Latas, baldes, potes e outros frascos devem ser guardados com a boca para baixo; - Caixas d’água devem ser mantidas fechadas com tam- pas íntegras sem rachaduras ou cobertas com tela tipo mosquiteiro; - Piscinas devem ser tratadas com cloro ou cobertas; - Pneus devem ser furados ou guardados em locais co- bertos; - Lonas, aquários, bacias, brinquedos devem ficar longe da chuva; - Entulhos ou sobras de obras devem ser cobertos, desti- nados ao lixo ou “Operação Cata-Bagulho”; - Cuidados especiais para as plantas que acumulam água, como bromélias e espadas de São Jorge; ponha água só na terra. Sintomas A presença de dois sinais, combinada com febre alta, é indicação para procurar o serviço médico, principalmen- te, quem está chegando de viagem de região contamina- da. Os sintomas da Dengue Clássica como é chamada, acrescida de dor abdominal contínua, suor intenso e que- da de pressão caracterizam a Dengue Hemorrágica. - Febre alta (acima de 38°C) - Fraqueza e prostração ou fraqueza - Dor no corpo e nas juntas - Dor de cabeça - Dor no fundo dos olhos (Sem resfriado ou coriza) Essa ação visa o recolhi- mento de objetos conside- rados sem utilidade, como móveis velhos, colchões, pe- daços de madeira e eletrodo- mésticos quebrados, auxilian- do no combate ao descarte irregular em vias públicas ou margens de rios e córregos. O despejo nessas áreas, além de prejudicar a conservação do espaço público, é conside- rado crime ambiental, sujeito à multa de R$ 14 mil em caso de flagrante. Para que a ação seja feita de forma organizada, a popu- lação precisa colocar os ob- jetos em suas calçadas com uma hora de antecedência de acordo com a programação abaixo, atentando para os horários e para as vias que serão percorridas. Se o munícipe quiser des- cartar algum item inservível, mas sua rua não foi contem- plada na última operação Cata-Bagulho, é possível so- licitar que a Subprefeitura de sua região inclua a via na pro- A Subprefeitura de Guaia- nases realizará no próximo sábado, dia 07 de junho, no Parque Linear Guaratiba, em Guaianases, a entrega de mudas aos munícipes que estiverem no local. Esta é uma inciativa do CADES Guaianases juntamente com a Secretaria do Verde e do Meio Ambiente e que ocorre em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado no dia 05 de junho. Um pouco mais sobre essa data Para quem não sabe, o Dia Mundial do MeioAmbiente foi criado em 05 de junho de 1973 com o propósito de conscientizar a sociedade so- bre a questão de preservação do meio ambiente. A data foi recomendada pela Conferên- cia das Nações Unidas sobre Meio Ambiente, realizada em 1972, em Estocolmo, na Suécia. No mesmo dia a As- sembleia Geral da ONU apro- vou a criação do Programa Ambiental das Nações Unidas (PNUMA). O PNUMA é a principal autoridade global em meio Confira a programação do mês de Junho da Operação Cata-Bagulho gramação do serviço através do telefone 156 ou através do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) nas Praças deAtendimento. Outra opção é levar o material em desuso a um dos Ecopontos espalhados pela cidade com, no máximo, 1 m³ de entulho (volume equivalente a uma caixa d’água de mil litros). Confira as vias e horários da operação: Dias: 06 e 07/06 Onde: Jardim Etelvina e Jar- dim São Paulo Quadrilátero: Rua Santa Etel- vina, Rua Jose Pinheiro Bor- ges, Rua Claudio da Costa, Av. Nordestina e Rua Mer. Da Silva Leal Horário: das 07h00 às 11h00 Dias: 13 e 14/06 Onde: Jd. Gianetti e Jardim Etelvina Quadrilátero: Av. Nordestina, Rua Mer. Da Silva Leal, Rua Santa Etelvina, Rua Cotinga, Rua Ananai, Rua Coroa de Frade, Rua Margarida Cristina Baumann Horário: das 07h00 às 11h00 Dias:16 e 17/05 Onde: Jd. Lourdes Quadrilátero: Rua Dom João Nery, Rua Eng Bardot, Rua Manuel Alves Pimentel, Rua Ulisses Guimarães e R. Fran- cisco de Souto Maior Horário: das 07h00 às 11h00 Dias: 20 e 21/06 Onde: Cohab Juscelino e e Vila Roseira Quadrilátero:Rua Moreira Neto, Rua José Higino Neves e Rua Jerônimo Dias Ribeiro Horário: das 07h00 às 11h00 Dias: 27 e 28/06 Onde: Jardim São Paulo Quadrilátero: Est.de Poá, Rua Moreira Neto, Rua Jerônimo Dias Ribeiro, Rua Pires de Ávila, Av. Miguel Achiole da Fonseca e Rua Inácio Moreira Horário: das 07h00 às 11h00 Subprefeitura realizará entrega de mudas no Pq.Linear Guaratiba em Guaianases A entrega de mudas ocorrerá no próximo sábado, dia 07 de junho ambiente e é conhecida como a agência do Sistema das Nações Unidas (ONU) res- ponsável por promover a con- servação do meio ambiente e o uso eficiente de recursos no contexto do desenvolvimento sustentável. Sendo assim, o tema deste ano escolhido pelo PNUMA para celebrar o Dia Mundial do Meio Ambiente é “Econo- mia Verde: Ela te inclui?”. O Slogan Economia Verde é definido pelo PNUMA como uma ideia que resulte em me- lhoria do bem-estar humano e da equidade social ao mesmo tempo em que reduz de forma significativa os riscos ambien- tais e a escassez ecológica. Na sua expressão mais sim- ples, uma economia verde pode ser entendida como uma economia de baixo carbono, uso eficiente dos recursos, além de inclusão social. Já no âmbito de celebra- ções e eventos, este mês acontece a Conferência das Nações Unidas sobre De- senvolvimento Sustentável (conhecida como Rio+20) que marca o vigésimo aniversário da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento de 1992 (Eco 92). É considerada uma Conferência do mais alto nível, com a presença de Che- fes de Estado e de Governo e outros representantes da sociedade civil. O objetivo dessa Confe- rência é assegurar a renova- ção de um comprometimento político com o desenvolvi- mento sustentável, avaliar o progresso feito até o momen- to e as lacunas que ainda existem na implementação dos resultados das principais reuniões sobre desenvolvi- mento sustentável, abordan- do também os novos desafios emergentes. A Conferência concentrar- -se-á em dois temas: a eco- nomia verde no contexto do desenvolvimento sustentável e da erradicação da pobreza; e o quadro institucional para o desenvolvimento sustentável. Serviço: Distribuição de Mudas para a população no Parque Linear Guaratiba Endereço: Rua Salvador Gia- netti, 305 – Guaianases Data: 07 de junho Horário: 10h às 12h
  5. 5. Cultura & Lazer2ª Quinzena Maio de 2014 Na apresentação será abordada a importância do alimento saudavel como fator relevante para a qualidade de vida. O espetáculo é divertido, envolvente e interativo, conta com a participação da plateia do início ao fim. O objetivo é conscientizar a importância da escolha dos alimentos saudáveis e enfatizar a LANCHEIRASAU- DÁVEL, com destaque para alimentos naturais. Ação tem objetivo de iden- tificar e valorizar práticas que aprimorem a qualidade dos serviços públicos estaduais Agrande festa, que marca- rá a primeira década do Prê- mio Mario Covas, organizado pela Secretaria de Gestão Pública, acontecerá no dia 30 de junho, na sala São Paulo. Aação tem o objetivo de iden- tificar e valorizar práticas que aprimorem a qualidade dos serviços públicos estaduais, Sala São Paulo recebe 10ª edição do Prêmio Mario Covasé uma forma de incentivar a participação popular na esfera governamental. Entre 266 concorrentes, foram selecionados 26 pro- jetos na categoria Inovação em Gestão Estadual, 10 em Inovação Municipal, 7 na ca- tegoria Cidadania em Rede, 5 em Governo Aberto e 12 na categoria Melhoria do Gasto Público. Seis trabalhos serão pre- miados na categoria Inovação em Gestão Estadual, e dois em cada uma das demais, conforme especificado no edi- tal. Também poderão ser con- cedidas, a critério da banca julgadora, menções honrosas aos trabalhos finalistas que mais se destacarem. Além do tradicional troféu, que remete à assinatura de Mario Covas, os trabalhos vencedores também ganha- rão tablets. Durante os 10 anos do Prêmio, mais de 1,5 mil iniciativas já foram inscri- tas e 122 premiadas. A lista dos 60 projetos finalistas que concorrem a premiações da 10ª edição do Prêmio foi divulgada no final do mês de abril. Para conferir a relação, basta acessar o site do prê- mio. www.premiomariocovas. sp.gov.br/2013/index.asp Espetáculo “TURMA DA LANCHEIRA” Datas: 4, 5 e 6 de junho - Horários: 10h, 11h, 14h30 e 15h30 - Local: Auditório do Catavento O Catavento está situado no Palácio das Indústrias, antiga sede da Prefeitura, no Parque D. Pedro II, no cen- tro da cidade de São Paulo, entre a Av. do Estado e a Av. Mercúrio, em frente à Casa das Retortas e próximo ao Mercado Municipal. Patrocínio ADES Pense fora da caixinha Por: Beto O Legado Legal da copa Ai vem à Copa e com ela esperamos o legado que nos foi prometido, aquele que fica para sociedade depois que o evento for embora, pois afinal subsidiamos tudo, pasmem ate a policia municipal das cidades sedes da copa estará sobe o comando da FIFA. Ai nós olhamos e nos perguntamos cadê a mobilidade que nos foi prometida nas cidades sede, aqui em São Paulo o transito continua o mesmo caos e em dia de jogo dizem que iram interditar a Radial Leste, mas não foi isso que nos disseram, nos disseram que iriam resolver um problema e esse seria o legado, agora tomam medidas que alem de não resolver o problema iram gerar mais transito em dia de jogo. E os hospitais, falaram que iriam construir um estádio em Itaquera com a premissa que traria mais desenvolvimento e mais investimentos para aquela região da cidade, e cadê os hospitais os empregos, não os gerados na construção do Estádio e sim os empregos que viriam com o desenvolvimento da região. Os Estádios esse outro ponto de uma promessa vazia, de que não seria usado capital do estado para a construção de estádios na copa do mundo, mas se é emprestado do BNDES já esta se usando dinheiro de todos para construção dos palcos para o evento da FIFA. E a FIFA essa entidade que todos estão olhando com desconfiança, eu a agradeço, pois com todas essas suas exi- gências sem pé nem cabeça e tão prontamente sendo atendida pelos governos, fez as pessoas perceberem que talvez fossem elas que não estavam sabendo exigir, hoje elas sabem o que querem, e querem educação, saúde e segurança padrão FIFA. Esse é o legado legal que esta ficando da copa do mundo no Brasil, o despertar das pessoas que estavam só olhan- do e tinham perdido a esperança, de pessoas que passaram a olhar para a política e começar a exigir seus direitos, de pessoas que sabem o que querem, e queremos um país melhor, queremos um Brasil padrão FIFA. Beto@agenciarockn.com.br 01. Junte o frango com todos os temperos e 6 xicaras de água e cozinhe em fogo forte até levantar a fervura 02. Abaixe o fogo e deixe por mais 1 hora 03. Retire a carne de frango e deixe esfriar 04. Reserve o caldo 05. Desosse a carne de frango e corte em pedacinhos 06. Retire a gordura da superfície do caldo que ficou reservado 07. Junte o frango picado, a cenoura, a cebola e a vagem 08. Deixe levantar fervura e abaixe o fogo 09. Tampe e cozinhe durante 20 minutos 10. A seguir acrescente a abobrinha, o macarrão e cozinhe du- rante 15 minutos, ou até que fique bem macio Retire e sirva quente RECEITA: Sopa Frango 1 frango cortado em peços 1/2 colher de manjericão Pimenta a gosto Sal a gosto 1 dente de alho 3 cenouras média em tirinhas 3 cebolas pequenas em rodelas 300 g de vagem cozida 3 abobrinhas pequenas em rodelas 1/2 xícara de macarrão No início deste ano, foi reali- zada a 3ª edição da Copa Inter- clubes Leste 2014 de futebol de base categorias Sub-16, Sub-14 e Sub 12. O evento contou com a parti- cipação de 11 equipes da região leste, sendo elas: Negritude FC/ Cohab I; Primeiro Paulista/Pq. Savoi; Vamo Q Vamo/São Miguel Pta; Alfa La Vai Bola; Grêmio Brasília; Grêmio Anchieta; Vida Plena A Cristã/Vl. Curuçá; Es- trela de Fogo; e Renomax. As finais foram realizadas em 24 de maio de 2014, no campo do CDC Grêmio Anchieta (Sub-16: Vamo q Vamo x Alfa La Vai Bola, Sub- 14: Grêmio Anchieta x Vamo Q Vamo e Sub: 12 Primeiro Paulista x Vl. Curuçá Futsal. Categoria Sub-16 (Juvenil) A Equipe Vamo Q Vamo/São Miguel contou com o celeiro de futuros craques, tais como: o goleiro Vagner que foi o goleiro menos vazado da competição, o meia Murilo, o atacante Matheus melhor jogador da final e o ata- cante Felipe (Chaves) que foi o “Vamo Q Vamo” é o campeão invicto da III Copa Interclubes Leste 2014 artilheiro da competição entre outros. No início da partida, es- tava um jogo acirrado com muita disposição de ambas as equipes que mantiveram um jogo equili- brado no qual a primeira oportuni- dade surgiu dos pés do atacante da equipe Alfa La Vai Bola, que desperdiçou o gol chutando por cima do travessão sozinho após uma rebatida do goleiro Vagner do Vamo Q Vamo. Ai veio o irreverente ataque com Jacson e Chaves com seus dribles des- concertantes que aproveitou a oportunidade e fez o primeiro gol da partida aos 20 minutos do 1º tempo, já o segundo saiu dos pés do Chaves aos 25 minutos, o terceiro com Jackson no final do 1º tempo. No 2º tempo surgiram mais três gols com destaque para o golaço de falta do meia Murilo que balançou a rede duas vezes e a partida teve seu final com o placar de seis tentos a zero e o Vamo Q Vamo/São Miguel se consagrou campeão invicto com a campanha de seis jogos, 23 gols marcados e três sofridos. Categoria Sub-14 (Infantil) A Equipe do Vamo q Vamo mostrou a superioridade desde o início do jogo sobre a equipe anfitriã o Grêmio Anchieta, que estava em casa com o apoio da sua torcida, mas os garotos do Vamo Q Vamo não tomaram conhecimento, tendo como seu ponto forte a marcação dos zagueiros Gabriel e Paulo que foram destaque da copa, os vo- lantes Godói, os meias Klayve e Pablo que atuam hoje no ADC São Caetano, dominaram a par- tida, o Klayve abriu o placar no 1º tempo com um golaço de fora da área após driblar o volante adver- sário e mandando pro fundo da rede. O segundo gol foi marcado pelo rápido atacante Matheus que mostrou oportunismo dentro da área depois de um bate rebate balançando a rede no final do 1º tempo. No 2º tempo, o atleta Vitor (Empresário) que saiu do banco de reserva e fez um golaço de fora da área. Encerrando a partida em três tempos a zero e se consagrando Bi-campeão Invicto com a campanha de seis jogos, dezoito gols marcados e dois sofridos. Categoria Sub-12 (Mirim) Mas o destaque na final ficou por conta da categoria sub 12, onde o Primeiro Paulista do Pq. Savoy venceu nos Pênaltis a equipe Vl. Curuçá Futsal, após um jogo emocionante que teve vários lances e um toque de bola refinado de ambas as equipes A organização foi feita por Flavio Aparecido, que promove eventos esportivos na região. Em 2015, os clubes da comunidade da zona leste continuarão tendo uma nova opção de campeonato.
  6. 6. Mulher2ª Quinzena Maio de 2014 Dez passos para manter a saúde dos fios e deixá-los se- dosos e macios...para sempre Todo mundo sonha com cabelos sedosos, brilhantes e saudáveis. Mas a realidade é que, mesmo sem querer, a gente submete os fios a uma série de agressões di- árias. Veja os 10 conselhos essenciais para fortalecer e deixar os fios perfeitos para sempre. Manter o cabelo forte e saudável não é das tarefas mais fáceis. Sol, vento e frio, por exemplo, são agressões inevitáveis. Aquelas luzes que você resolveu fazer para valorizar o corte, a tonalida- de nova para tingir os fios e a progressiva para deixar o cabelo liso como o das per- sonagens da novela também são grandes inimigos dos cabelos sedosos. Isso para não falar de todas aquelas vezes que você prende o cabelo molhado e sai para o trabalho ou usa chapinha vários dias seguidos para dar uma alisadinha só na franja. Resultado? Fios quebradiços e sem vida e, em casos mais graves, queda de cabelos. Como saber se seu cabelo está enfraquecido? Em princípio, um cabelo forte é virgem e sem química, mas sabemos que cabelos que nunca foram coloridos e que nunca passaram por ne- nhum processo químico como alisamentos e permanentes, são raros afirmam especia- listas. Por isso, o cabeleireiro faz uma adaptação no concei- to. Cabelos fortes são aqueles cujos fios são brilhantes, hi- dratados, elásticos, com bom caimento e boa estrutura. Ou seja, ao perceber que o seu anda quebradiço, sem brilho, ressecado ou muito oleoso e cheio de frizz, saiba que ele está precisando de cuidados especiais. Primeiro passo: não se desespere! Obter o cabelo dos seus sonhos é uma tarefa que exige dedicação, mas não é difícil. É importante Como é próprio nome já diz, o curvex é excelente para cur- var os cílios, além de realçá-los. Entretanto, muitas mulheres evitam usar o aparelho com medo de ele quebrar os cílios ou, pior, “beliscar” a pálpebra. Sim, isso pode podem aconte- cer, ensina os segredos para você usar o acessório sem medo. Faça a escolha certa Os mais famosos são os curvex de metal, cuja borra- chinha precisa ser trocada de tempos em tempos para não danificar os cílios, e o térmico. O aparelho não queima as pál- pebras e cílios, pois emite um calor suportável e ainda confere um efeito lindo. Use o secador Quem opta pelo curvex de metal também pode aquecê- -lo com o secador, porém, é necessário cuidado. Jogue um jato de ar quente para deixar o acessório morno e verifique a temperatura no dorso da Quase todas as mulheres podem brincar de ser loiras, nem que seja por algum tem- po. Descubra aqui o fasci- nante universo das madeixas louras das famosas de todas as idades As loiras costumam pro- vocar um certo fascínio, no cinema e na literatura, elas surgem ora como símbolo de mulher sexy, no estilo Sharon Stone, ora como sinônimo de mulheres-meninas superse- dutoras, como Marilyn Mon- roe. Mas será que os cabelos loiros valorizam qualquer tipo de mulher? De qualquer ida- de?Afinal, quem pode e quem não pode ser loira? Mulheres jovens podem clarear os ca- belos? E as mais velhas? E se sua pele for morena ou ne- gra? É possível encontrar um loiro que não fique artificial? Especialistas afirmam que Como fortalecer os cabelos cuidar dos fios com produtos específicos para cada tipo de cabelo e ficar atenta para evi- tar aqueles hábitos comuns que danificam os fios, como manter o cabelo muito tempo preso, abusar de secadores e chapinhas, esfregar muito na hora de lavar, escovar cabe- los molhados e descuidar da hidratação. Você pode até achar que o vento do secador nem é tão quente assim, mas ele agride muito a cutícula, fina película que envolve os fios, deixando- -os sem sua proteção natural. Lavar os cabelos é outra coisa que a gente faz errado sem nem se dar conta. Encher a cabeça de shampoo e esfre- gar com força, por exemplo, longe de limpar vai é quebrar os fios. O certo é massa- gear vigorosamente, mas com movimentos delicados, o couro cabeludo, sempre com as pontas dos dedos, para estimular a circulação e aprofundar a limpeza. Outro hábito que detona os fios é fazer os cabelos passarem por procedimentos químicos com intervalos de tempo muito curtos entre eles.Afibra capilar precisa de uma pausa para “respirar”, o acúmulo de substâncias químicas só a enfraquece. Valorizar ao máximo seu cabelo natural é sempre uma boa ideia. De xampus e con- dicionadores a hidratantes e cremes de tratamento, pas- sando por termoprotetores, sprays, óleos e pomadas para pentear, existe hoje uma infini- dade de produtos disponíveis para resolver muitos daqueles probleminhas chatos, como excesso de frizz ou cachos que não duram. As consequências dos cabelos enfraquecidos, no entanto, vão além da questão estética. A fragilidade acaba comprometendo e atrasando o crescimento dos fios e, no limite, provoca a queda do cabelo. Assim como no orga- nismo, a saúde dos cabelos está diretamente ligada aos hábitos e a uma rotina de cuidados. Por isso, além da rotina de cuidados, é funda- mental manter hábitos saudá- veis, que incluem alimentação rica em vitaminas A, presente na cenoura, no mamão e na manga, e as do complexo B, que podem ser encontra- das em alimentos ricos em proteína, como carnes, ovos e leite. Crucial, segundo os especialistas é beber muita água. E visitas regulares ao médico porque a fraqueza dos cabelos muitas vezes pode estar associada a deficiências hormonais que só um profis- sional pode diagnosticar. Loiras em qualquer idade toda mulher pode se dar ao luxo de ter seus cabelos ilumi- nados pela menos uma vez na vida, respeitando seu tom de pele e o estado dos fios. Em relação a idade, a moda anda muito democrática. Grande parte dos cabelos mais jovens tem menos quí- mica acumulada em compara- ção aos cabelos mais vividos. A explicação é óbvia: menos tempo fazendo processos capilares. Cabelos menos agredidos carecem de me- nos cuidados que os cabelos expostos aos diversos trata- mentos.Além disso, mulheres mais velhas tendem a ter os fios mais finos, ou seja, mas frágeis. Em ambos os casos, a hidratação é essencial, mas no caso das veteranas, é mais que fundamental. Cabelos loiros x cabelos brancos: amor enquanto dure O terror das mulheres pode ser resumido em duas palavras: cabelos brancos. Muitas utilizam as tinturas para cobrir os fios, pois acre- ditam que as luzes são espe- cíficas para pessoas jovens. Cabelos claros, no entanto, são uma ótima solução para disfarçar e camuflar os fios brancos. Cuidado, se a quan- tidade de brancos for muito grande, às vezes o ideal é partir para uma coloração, já que os reflexos somente têm a função de iluminar os fios e não de proporcionar cobertura total de brancos. Morenas de cabelo loiro: isso pode? Cabelos claros em mo- renas pode ser um desafio, mulheres mais jovens tendem a arriscar mais. É preciso ter cuidado, porém, para não exagerar para as morenas Curvex é acessório fundamental para ter cílios poderosos mão, antes de colocar nos cílios. Assim, evita-se queimar a pálpebra, que ensina outra forma de aquecê-lo: esquente o curvex friccionando a ponta dos dedos. Passe a máscara por último Antes de usar o aparelho, certifique-se de que não há resíduos de máscara nos cílios. Se tiver, retire com demaquilan- te e use um pentinho de cílios para separar os pelos. Em seguida, coloque o cur- vex nos cílios e aperte deva- gar, para sentir se não está beliscando a pálpebra. Não posicione rente à raiz dos cílios, para evitar machucados, alerta a maquiadora. Por fim, pressione o apa- relho, levantado-o para cima, para ficar perpendicular ao rosto. Faça alguns movimentos abrindo e fechando o cuvex, para modelar os cílios. Em seguida, aplique camadas de máscara e ganhe um olhar poderoso.
  7. 7. Variedade2ª Quinzena Maio de 2014 Convidado O presidente do Conse- lho da Comunidade Negra SP, Dr. Zito, participou do Programa “Roda Viva” do Grupo Acontece para falar dos 30 anos do CPDCN (Conselho da Participação e desenvolvimento da Co- munidade Negra), o primeiro órgão oficial do Brasil a dedicar-se às questões de combate à discriminação racial. A reunião contou com a participação do locutor Oliveira Junior da Rádio Jo- vem Pan e outras lideranças da região de São Miguel. Dr. Zito abordou assuntos bastante relevantes sobre a questão racial no Brasil, falou sobre o papel da mu- lher negra, a importância das Cotas nas universida- des, o racismo na Europa e muito mais. O entrevistado fez questão de destacar a importância dos jornais de bairro como instrumento de democratização das infor- mações e parabenizou os jornais e revista do Grupo Acontece pela qualidade, credibilidade e importância no cenário da Zona Leste de São Paulo. Divaldo Rosa: Que ba- lanço você faz hoje da in- tervenção do conselho para reduzir a desigualdade so- cial em relação aos negros de São Paulo e do Brasil? Marco Antônio Zito: O balanço é positivo, há de se lembrar que antes do Con- selho nada existia, na verda- de o racismo só era discutido dentro do movimento social negro, a partir do momento em que o estado reconhe- ceu a necessidade de um órgão interno para cuidar do combate à discriminação racial, foi criado o CPDCN (Conselho da Participação e desenvolvimento da Co- munidade Negra), por força das reivindicações do movi- mento negro para combater o racismo e promover a inclusão do negro. Mas é claro que a nossa gestão não pretende ser melhor do que as anteriores, ela é uma gestão do século 21, quando Conselho da Comunidade Negra comemora 30 anos e presidente Marco Antonio Zito participa do “Roda Vida” do Grupo Acontece já estão postas as propostas e, por isso, hoje estamos, na verdade, em fase de seu aperfeiçoamento. Oliveira Junior: O se- nhor acha que a lei é o ca- minho da conscientização e respeito ao negro? Marco Antônio Zito: O caminho é a educação. A educação é à base de qual- quer país, enquanto nós não mudarmos o modelo político e educacional, eu acho que Silvio: Existe uma lei que foi colocada para as escolas que teria uma radio escolar contando a história do negro. Porém, as infor- mações que nós temos é que o número de escolas que tem isso na grade é mui- to pouco e percebemos que não tem isso incorporado no dia a dia da escola. Queria que o senhor comentasse sobre isso. Marco Antônio Zito: cultura, educação e heróis como Luiz Gama, Zumbi, Rebolsas, e tantos outros. Isso é importante porque a história da população negra contada dentro da escola, não é contada só pra garoti- nhos negros, mas é contada para todos os jovens, inde- pendentemente de raça, e eles verão que o negrinho que está sentado ao lado dele tem uma história tão bonita como a história que eles têm. Embora já tenha- mos superado essa questão, ela não pode ser esquecida. Daí a importância da escola democrática, capaz de diver- sificar quem conta a história, porque se na verdade a his- tória for só contada por bran- cos e europeus, ela será só “contada”. Nesse sentido, precisamos diversificar os pólos de discussões, e isso é o que o Conselho está fazendo, propusemos no nosso início de trabalho, ao fazer a implantação da lei, não houve condições eco- nômicas na forma proposta e agora vamos fazer através de videoconferência porque não se admite mais tirar os professores da sala de aula. Silvio (Conselho Parti- cipativo de São Miguel): Vemos por dados e pesqui- sas, ano a ano, que em con- fronto com a polícia sempre morrem jovens negros e pobres. Por que isso se dá? Marco Antônio Zito: Precisamos mudar o mode- lo, há um modelo atual que envolve a polícia civil, mas que ainda não envolve a polícia militar, no sentido da sensibilização e capacitação das demandas referentes à relação da polícia com a população negra. Você faz muitas palestras, mas você não acompanha o programa de capacitação dos novos policiais que adentram a polícia militar ou mesmo a polícia civil. Há uma questão que dizem que na polícia mi- litar há um curso de direitos humanos que transpassa a questão racial, mas eu tenho a certeza que um aperfei- çoamento disso passa de forma diferente e que a sociedade tem que pressio- nar seus governantes para fazer valer os seus direitos. O Brasil mudou e hoje você tem poder de compra. A imagem do negro hoje não é mais a de criminoso pelo fato de ser pobre. O estado tem que saber lidar com a diversidade, por exemplo, se eu sou admitido na policia e eu sou racista, eu não posso levar para dentro da institui- ção meu preconceito e meu racismo, mas eu não posso violar o direito de alguns só por ser negro, mas infeliz- mente isso vem acontecen- do. Aproveitando a questão, sou totalmente contrário à diminuição da idade de res- ponsabilidade penal e falo por conhecimento de causa, pois fui advogado do estado dentro de presídio, sei que cadeia não recupera nin- guém. Precisamos mudar o modelo, aonde primeiro vem a Educação e precisamos preparar um sistema de re- educação e de recuperação que sejam produtivos. Na verdade, a polícia precisa ter um projeto diferente de discussão ampla. Bruno Barreto Rosa: Em relação às escolas, como os jovens que são víti- mas de racismo podem lutar contra esse preconceito? Marco Antônio: Primeira coisa precisa implantar a lei 10.639, como falei anterior- mente, para que seu amigo que não é negro te respeite como você é, com sua an- cestralidade, e não porque é bem nascido e estruturado. O povo que foi escravizado e que lá naquelas terras eram reis tinha um regra- mento social e deixaram de serem considerados seres humanos para serem meras peças dentro do processo de colonização do país. Quero lembrar que mesmo após a Lei Áurea não houve ne- nhum processo de inclusão social dos negros, e mesmo assim nós sobrevivemos. O meu sucesso e o sucesso dos meus filhos infelizmente não é o sucesso da garota- da da periferia, tanto é que, alguns órgãos da imprensa, quando um negro passa em primeiro lugar numa determi- nada faculdade, é como se fosse uma “mosca branca”, então quer dizer que todos que não fazem isso são burros, são incapacitados? Eu não creio nisso. Divaldo Rosa: Sobre a questão das cotas, qual o seu balanço? Marco Antônio Zito: No meu modesto entender, eu acho que nós já conse- o racismo ficará intenso na formação da sociedade. Adriana Sena: Em rela- ção à mulher, como o senhor acha que pode ser a nossa participação no combate ao racismo? Marco Antônio Zito: A mulher, em especial a negra, primeira coisa: ela está na base da base da pirâmide. Ela tem uma dificuldade pela própria construção social de valores da nossa sociedade como um todo, que é ma- chista e que, na verdade, atinge a todos. A mulher negra precisa de um traba- lho de reconhecimento e de uma inclusão significativa, porque hoje as mulheres, independentemente do re- corte, estão presentes em todos os segmentos profis- sionais, inclusive na magis- tratura, no ministério público, na advocacia, mas qual é o número de mulheres nesses segmentos? Sua pergunta é muito opor- tuna. Estou discutindo com a Secretaria da Educação um aperfeiçoamento da implan- tação da lei 10639, e por que disto? Por causa da questão do reflexo, nós precisamos começar a contar a nossa história, a história do nosso povo negro, que não é uma história somente das corren- tes e das chibatas. É uma história muito maior com guimos caminhar e vamos ver que as cotas nas uni- versidades já estão conso- lidadas. Nas universidades estaduais, eu acho que por força de um entendimen- to equivocado dos nossos reitores, eles têm tido um poder muito maior do que a lei estabelecia como au- tonomia das universidades. Desta forma, eles entendem que só eles podem implantar as cotas nas universidades estaduais. Mas isso quando se previu a questão da au- tonomia das universidades, eles transformaram esta autonomia em soberania, e de repente eles mesmos negam políticas públicas vin- das do próprio governador, ou dos poderes constituídos, e bem lembrando que a uni- versidade não é um poder paralelo, ela se submete à legislação dos órgãos con- troladores. Divaldo Rosa: Sobre os casos de racismo na Euro- pa, envolvendo jogadores de futebol como aconteceu com o Daniel Alves, como você vê esses episódios? MarcoAntônio Zito: Em minha opinião, esses fatos são isolados, acho que hoje o mundo vive uma onda de racismo. É difícil pensar que exista uma onda gene- ralizada de ressurgimento do sentimento racista pela Europa. Os anos e as guer- ras nos mostraram que o melhor sistema de governo não é socialista e nem capi- talista. O melhor sistema é o democrático, implantado de forma perfeita, onde todos têm direito e oportunida- des iguais. Hoje se repete muito o preconceito racial, principalmente porque o negro começa a incomodar, começa a pegar o seu espa- ço, mas com certeza, você é um estranho no ninho, foi o que aconteceu com o Daniel Alves, Neymar, Robinho e tantas outras estrelas do fu- tebol brasileiro que estão lá na Europa ocupando a vaga de alguém e isso incomoda muito. Oliveira - Radialista da Joven Pan
  8. 8. Cotidiano2ª Quinzena Maio de 2014 Dormir com o telefone celular próximo à cama, ou ainda embaixo do traves- seiro, é uma atitude corri- queira de muitas pessoas hoje em dia. De acordo com uma nova pesquisa 8 em cada 10 pessoas dor- mem próximas aos seus celulares todas as noites. Uns usam o aparelho como despertador, enquanto ou- tros simplesmente não conseguem desgrudar de suas redes sociais - mes- mo dormindo. Entretanto, especialis- tas da área da saúde aler- tam que este hábito pode arruinar seu sono e cau- sar problemas de saúde em longo prazo, como a insônia. O principal culpado por arruinar nosso sono é a luz brilhante das telas dos telefones celulares. A luz Acordou com uma dorzi- nha chata no pescoço e não consegue movê-lo direito?! Pode ser um torcicolo! Exis- tem pessoas que frequente- mente são vítimas desse pro- blema, cuja causa principal é a contração demasiada dos músculos do pescoço. Caso aconteça casualmente, pode ser considerado normal, mas se o problema começa a se repetir excessivamente, pro- cure urgentemente um médi- co especialista na área, como por exemplo, um ortopedista. Deve-se tomar bastante cui- dado com os torcicolos, pois seus sintomas são muito semelhantes aos de algumas doenças graves, como por exemplo, a meningite. Causas • Virar o pescoço brusca- mente; • Má postura, já que quan- do a coluna vertebral está desalinhada, a região do pescoço é forçada a garantir uma boa postura ao corpo, ocasionando dor nos mús- culos; • Não dormir adequada- mente. Por exemplo, traves- seiros muito altos podem cau- sar torcicolos, assim como deitar-se de mau-jeito. O ide- al é dormir de lado, e com um travesseiro que possua uma altura que deixe sua cabeça rente ao restante do corpo; • Manobrar o carro sem usar o espelho retrovisor, o que força bastante a muscu- latura do pescoço. O torcicolo e a dor de cabeça É bastante comum os pacientes que sofrem de tor- cicolo se queixarem de dores na cabeça. Isso ocorre quan- do a contração dos músculos do pescoço é muito intensa e estende-se para áreas vizinhas, como ombros e ca- beça. Outro motivo é a ansie- dade e irritação causada pela limitação dos movimentos por Por que você não deve dormir junto com seu celular emitida por celulares, ta- blets e e-readers contém grande quantidade de cor azul, que possui um efeito mais estimulante do que luz normal do dia. Esta luz estimula as células em nos- sos olhos a acreditar que ainda é dia. E por causa da forma como dormimos, se o seu telefone faz você acordar durante a noite, você tem mais chances de ficar acordado. Nós dormimos em ciclos de uma a duas horas, com breves momentos de des- pertar, que normalmente passam despercebidos. Entretanto, um flash de luz ou vibração do seu telefone a partir de uma mensa- gem de texto pode torná-lo consciente. Isso decorre de nosso passado evolutivo, quando, se ficássemos dor- mindo, havia uma grande chance de acabar como lanche de outro predador. Assim, o cérebro desperta para verificar se há perigo. Brilho, duração, hora do dia e a distância da luz proveniente do celular tam- bém são fatores-chave que podem ter impacto sobre seu sono. É por isso que especialistas recomendam que você evite ficar expos- to ao brilho da tela entre duas a três horas antes de ir dormir. Ler um livro é uma alternativa melhor. Mas a tentação causada por uma notificação do Facebook ou uma mensagem de texto às vezes é demais para resistir. A maioria dos especia- listas recomenda que você deixe o seu telefone em um cômodo diferente ou desligado durante a noite. Amenize o torcicolo com tratamentos caseiros conta do torcicolo. Tratamentos Geralmente, os quadros de torcicolo terminam em aproximadamente uma se- mana, sumindo espontanea- mente. Caso queira acelerar esse processo e se a dor estiver muito forte, existem alguns analgésicos de uso tópico que são ótimos. Outra alternativa são os tratamentos naturais, que demonstram ser super eficientes no tratamento desse tipo de problema. Vale ressaltar que antes de se au- tomedicar, visite o seu médico para que o diagnóstico seja preciso. Confira abaixo algumas receitas caseiras de remédios para torcicolo Batata (o mesmo vale para cebola) Faça compressas usando fatias de batata crua e apli- que durante uma hora em repouso. Faça isso três vezes ao dia. Limão Pegue 20g de folhas de limoeiro e coloque em um recipiente para chá. Em se- guida, adicione um litro de água fervente e deixe o chá descansar. Tome uma xícara quatro vezes ao dia. Maracujá Faça um suco de maracujá normalmente e adoce com mel de abelhas. Você deve tomar três copos por dia. Eucalipto Faça massagens no local do torcicolo com o óleo do eucalipto.

×