SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 25
FALSOS CRISTOS

  E FALSOS

  PROFETAS
Recomendações no sermão da montanha

   Marcar o cuidado que se
    deveria ter com as ilusões
    e a sedução de impostores
   Jesus percebera o quanto
    as pessoas, cansadas, inseguras,
    sentindo-se fracas e frágeis,
    procuravam amparar-se em alguém.
   “Ao ver a multidão, teve compaixão dela, porque estava cansada e
               abatida como ovelhas sem pastor” (Mt 9, 36)
        Jesus vira o risco que corriam de se deixar liderar por falsos
        profetas que poderiam ser um perigo para os trabalhadores da
                                      vinha
       O Evangelho segundo o Espiritismo - Capitulo XXI
        reforça esses riscos dedicando
        todo o capítulo para essa questão.

       Texto atual: denuncia riscos que
        corremos de nos expor a enganos e
        ilusões, a partir do que lemos,
        ouvimos e somos influenciados no dia-a-dia.

        O capítulo é um alerta para tomarmos cuidado com nossa
                 tendência a nos alimentarmos de ilusões.

        Identificar os falsos profetas que podem atrapalhar nossa
                         trajetória rumo à felicidade.
    As ilusões que criamos
    servem-nos, de certa forma,
    de defesas contra nossas
    realidades amargas.
    Embora possam, por um lado,
     nos poupar das dores momentaneamente, por outro, nos tornam
                        prisioneiros da irrealidade.

     Para possuir uma mente sã, é preciso que tenhamos a
    capacidade de aceitação da realidade, jamais fugindo dela.

   É imprescindível discernir o que queremos forçar que seja
    realidade daquilo que verdadeiramente seja realidade
                                                                HAMMED
                                                 da obra “As dores da alma”
                           Psicografia de Francisco do Espírito Santo Neto
Cuidado com os       Tende cuidado para que alguém não
Falsos Profetas       vos seduza; - porque muitos virão em
                         meu nome, dizendo: "Eu sou o
                          Cristo", e seduzirão a muitos.

                      ... porque abundará a iniqüidade, a
                            caridade de muitos esfriará...

                      Então, se alguém vos disser: O Cristo
                        está aqui, ou está ali, não acrediteis
                         absolutamente; - porquanto falsos
                      Cristos e falsos profetas se levantarão
                      que farão grandes prodígios e coisas de
                        espantar, ao ponto de seduzirem, se
                      fosse possível, os próprios escolhidos.

                              (Mateus 24, 4-5, 11-13, 23-24)
                               (Marcos 13, 5-6; 21-22)
   Quem são os         O profeta é um
    profetas?        intermediário entre o
                     mundo espiritual e o
                   mundo material, ou seja,
                         um MÉDIUM.
                   Os profetas não eram
                        senão, médiuns
                   escolhidos por Deus para
                   chamar atenção de reis e
                      dirigentes que não
                     estavam preocupados
                        com as questões
                      espirituais. Deus os
                    enviava para alertá-los
PAPEL DO PROFETA


   Contestação

   Consolação

   Encorajamento

   Trazer o homem de volta
      ao caminho de Deus
     Os falsos cristos são aqueles
           que, embora divulguem a
        mensagem cristã, não se propõem
               conscientemente a
        vivenciá-la, usando-a para fins
        pessoais e visando a obtenção do
                      poder.

    São todos aqueles que conscientes
      do que fazem e conhecedores da
         verdade negam o erro por
    orgulho,interesse, e até por maldade.

                    São
     egoístas, astuciosos, intolerantes e
                  fanáticos
     Servem-se de todos os meios para
    prevalecer suas idéias, confundindo
       as almas simples e confiantes
    Esses “profetas” valem-se do nome
    de Deus e de Jesus para alcançar os
               seus objetivos.
Ilusão, Enganos e Desvios no Caminho da Verdade


              • Quando mantêm os povos na cegueira espiritual para
                  conquistarem privilégios e proveitos materiais.

Religião   • Quando mantêm pobre a espiritualidade de seus seguidores.




                         • Quando prega o materialismo.


Ciencia            • Quando nega Deus e a realidade espiritual
Ilusão, Enganos e Desvios no Caminho da Verdade


                • Quando promete coisas que não planeja cumprir

            • Quando sustenta candidaturas com base na mentira e na
POLITICA                      produção de ilusões.




             • Onde a mediunidade for comercializada ou trocada por
                                   presentes.

  CASAS      • Onde espíritos tentam enganar fazendo-se passar por
ESPÍRITAS                      espíritos superiores.
Ilusão, Enganos e Desvios no Caminho da Verdade


             • Quando dão conselhos sobre tudo, até sobre o futuro.

             • Quando dirigem nossa busca de felicidade para coisas
REVISTAS E
                    materiais e para a indústria do consumo.
 JORNAIS




             • Armadilhas psíquicas em que nós mesmos caímos por
                não conhecermos devidamente o funcionamentoda
                                 psiquê humana
ARMADILHAS
 INTERNAS                     • Máscaras sociais.
        Quando transferimos para o mundo externo a responsabilidades que
         nos competem, adjetivando as
        pessoas com nossas próprias
        características não percebidas;

        Quando nos atribuímos
        qualidades superlativas
        pertencentes a pessoas as
        quais admiramos;

        Quando ampliamos uma
        qualidade ou defeito de alguém para outras pessoas que com ele
         convivem;

             Quando nos distanciamos dos problemas por fuga ou medo de
                                    enfrentá-los;

         Quando adotamos um comportamento diametralmente oposto ao que
                não sabemos aceitar e entender em nós ou nos outros.
   23.492.        “Não creais em qualquer
                            espírito; experimentai se
                            os espíritos são de Deus,
                            porquanto muitos falsos
            2               profetas se têm levantado
3                   3       no mundo” (I Epístola de João 4, 1)



    9           4
Como distinguir o profeta verdadeiro de um profeta falso?

                            Pelos seus frutos. “Toda árvore boa produz
     bons frutos; porém a árvore má produz frutos maus” (Mateus 7, 17)


                                           Pelo caráter da pessoa.




                                      Pela finalidade do que é revelado


..

                                        Pela importância da revelação.
   Forçoso distinguir sempre
          EMMANUEL                                         o exterior do conteúdo.
  da obra “Livro da Esperança”
Psicografia de Francisco Cândido                   Exterior, atende à informação e ao
              Xavier                                           revestimento.
                                                  Conteúdo, porém, é substância e vida.

                                          Exterior, em muitas ocasiões, afeta unicamente
                                                             os olhos.
                                                    Conteúdo alcança a reflexão.

                                                      A casa impressiona pelo feitio.
                                                  O interior, contudo, é que lhe decide o
                                                               aproveitamento.

                                                     Exterior consegue enganar.
                                                       
                                           Um frasco, indicando medicamento é capaz
                                           de trazer corrosivo. Uma bolsa aparentemente
                                               inofensiva pode encerrar uma bomba.

                                          Conteúdo, entretanto, fala por si. A essência
                                                  disso ou daquilo é ou não é.
 Por que os falsos
        profetas insistem em
        fazer seu mercado?”,

       é mais útil perguntar:

   “O que nos impulsiona
        a sermos seus
          clientes?”

           Que tipo de profeta
               buscamos?
   Somos vítimas de
     falsos profetas
    porque seu discurso
    vai ao encontro dos
     nossos desejos.
   Talvez Jesus tenha achado importante nos alertar
    quanto aos falsos profetas porque por trás deles,
    dando-lhes suporte, encontra-se a principal de
    nossas fraquezas: nossos desejos.
       Os falsos profetas são apenas depositários dos
            desejos que nos afastam do caminho.
DESEJOS

 A ilusão da posse material
  proporciona a felicidade.

O poder e a fama garantem o
            amor.

  A força bruta protege da
          agressão.

A prática sexual sem limites
traz uma gratificação integral.
Quase sempre
   desenvolvemos essas
 ilusões na infância com
nossos pais, professores,
  outros parentes, como
        sendo reais
 ensinamentos, quando,
em verdade, não passam
de crenças distorcidas de
  indivíduos que tinham
   dinheiro e sexo como
  divindades supremas.
Mesmo quando crescidos e
maduros, sentimos medo
     de abandoná-las.
  Enquanto não
                                         aprofunda o sentido
                                        da realidade, a fim de
                                          identificar-lhe os
                                         conteúdos, todos os
                                          espaços mentais e
                                             emocionais
                                        permanecem propícios
                                        aos anseios da ilusão.

             JOANNA DE ÂNGELIS
       da obra “Amor, imbatível amor”
Psicografia de Divaldo Pereira Franco
    Iludir-se a respeito da
    realidade é a marca que
            define a
        ignorância, causa
     potente de sofrimento.

   A aceitação corajosa do
        sofrimento e do
    fracasso nos protege do
    engano das suposições
    e das crenças ilusórias.
O CRISTO VERDADEIRO


                       Nos convida a interiorizar
                        e repensar a nossa historia
              tendes ouvido ... mas eu vos digo...”
       ou seja, há uma renovação no ensinamento.

                         Libertar o homem de suas
                                 pobrezas psiquicas
                  ... eu vim para que tenham vida,
                        e a tenham com abundância.
                                           Jo 10: 10

                                  Revolução interior
                   Jo 7 : 38 –...“quem crer em mim ,
         do seu interior fluirão rios de água viva. "
  Reorganização do processo
                       da construção das relações humanas
                       Eu, porém, vos digo: Amai a vossos
                    inimigos, bendizei os que vos maldizem,
                        fazei bem aos que vos odeiam, e orai
                  pelos que vos maltratam e vos perseguem.
                                                     Mateus 5:44


                                     Oferta de vida plena
                        Vinde a mim, todos os que estais
                   cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.
                  Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei
              de mim, que sou manso e humilde de coração;
e encontrareis descanso para as vossas almas. Mateus 11: 28e 29
      Que seus dias sejam
    sempre repletos de paz e
    iliminados com a certeza
      que teremos o mestre
        amigo Jesus a nos
            conduzir

    Tenham um Domingo
        Maravilhoso.
     KSSF – Clea Alves
          Obrigada
   Kardec, Allan – Evangelho Segundo o Espiritismo

   Simontti ,Richard da obra “uma razão para viver

   Almeida, Joao Ferreira – Biblia

   Novaes,Adenauer- Psicologia do Evangelho

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Suicídio - Dor dos dois lados da vida
Suicídio - Dor dos dois lados da vidaSuicídio - Dor dos dois lados da vida
Suicídio - Dor dos dois lados da vidaRicardo Azevedo
 
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obrasReconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obrasIzabel Cristina Fonseca
 
Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Palestra ESE13 que a mão esquerda... Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Palestra ESE13 que a mão esquerda... Tiburcio Santos
 
Temor da Morte
Temor da MorteTemor da Morte
Temor da Morteigmateus
 
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo EspiritismoCapítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo EspiritismoJean Dias
 
Fundamentos e Finalidade da Reencarnação.pdf
Fundamentos e Finalidade da Reencarnação.pdfFundamentos e Finalidade da Reencarnação.pdf
Fundamentos e Finalidade da Reencarnação.pdfRosimeire Alves
 
De graça recebeste de graça dai
De graça recebeste de graça daiDe graça recebeste de graça dai
De graça recebeste de graça daiGraça Maciel
 
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direitaCap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direitagmo1973
 
Missão do homem inteligente na terra (Leonardo Pereira).
Missão do homem inteligente na terra (Leonardo Pereira).Missão do homem inteligente na terra (Leonardo Pereira).
Missão do homem inteligente na terra (Leonardo Pereira).Leonardo Pereira
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioGraça Maciel
 
O consolador prometido - n. 6
O consolador prometido - n. 6O consolador prometido - n. 6
O consolador prometido - n. 6Graça Maciel
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosDivulgador do Espiritismo
 
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos" Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos" Francisco de Assis Alencar
 

Mais procurados (20)

Suicídio - Dor dos dois lados da vida
Suicídio - Dor dos dois lados da vidaSuicídio - Dor dos dois lados da vida
Suicídio - Dor dos dois lados da vida
 
Meu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundoMeu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundo
 
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obrasReconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
 
Esquecimento do passado
Esquecimento do passadoEsquecimento do passado
Esquecimento do passado
 
Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Palestra ESE13 que a mão esquerda... Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Palestra ESE13 que a mão esquerda...
 
Temor da Morte
Temor da MorteTemor da Morte
Temor da Morte
 
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo EspiritismoCapítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
 
Fundamentos e Finalidade da Reencarnação.pdf
Fundamentos e Finalidade da Reencarnação.pdfFundamentos e Finalidade da Reencarnação.pdf
Fundamentos e Finalidade da Reencarnação.pdf
 
De graça recebeste de graça dai
De graça recebeste de graça daiDe graça recebeste de graça dai
De graça recebeste de graça dai
 
Vencendo os vícios
Vencendo os víciosVencendo os vícios
Vencendo os vícios
 
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direitaCap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
 
Missão do homem inteligente na terra (Leonardo Pereira).
Missão do homem inteligente na terra (Leonardo Pereira).Missão do homem inteligente na terra (Leonardo Pereira).
Missão do homem inteligente na terra (Leonardo Pereira).
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
 
O consolador prometido - n. 6
O consolador prometido - n. 6O consolador prometido - n. 6
O consolador prometido - n. 6
 
O Poder da Prece
O Poder da PreceO Poder da Prece
O Poder da Prece
 
Dia De Finados
Dia De FinadosDia De Finados
Dia De Finados
 
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrerPalestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
 
Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das afliçõesCausas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
 
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos" Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
Pagar o mal com o bem "Amai os vossos inimigos"
 

Semelhante a Falsos Cristos - Falsos Profetas

Caracteres do verdadeiro profeta.pptx
Caracteres do verdadeiro profeta.pptxCaracteres do verdadeiro profeta.pptx
Caracteres do verdadeiro profeta.pptxSandroLuisFernandes2
 
Falsos cristos falsos profetas
Falsos cristos   falsos profetasFalsos cristos   falsos profetas
Falsos cristos falsos profetasClea Alves
 
Falsos Cristos Falsos REFEITO 2019
Falsos Cristos   Falsos REFEITO 2019Falsos Cristos   Falsos REFEITO 2019
Falsos Cristos Falsos REFEITO 2019Clea Alves
 
Caracteres do Verdadeiro Profeta
Caracteres do Verdadeiro ProfetaCaracteres do Verdadeiro Profeta
Caracteres do Verdadeiro Profetaigmateus
 
O Desafio de Identificar os Espíritos
O Desafio de Identificar os EspíritosO Desafio de Identificar os Espíritos
O Desafio de Identificar os Espíritosigmateus
 
Estudo do livro Roteiro liçãoo 37
Estudo do livro Roteiro liçãoo 37Estudo do livro Roteiro liçãoo 37
Estudo do livro Roteiro liçãoo 37Candice Gunther
 
Doutrinação, desobsessão e animismo
Doutrinação, desobsessão e animismoDoutrinação, desobsessão e animismo
Doutrinação, desobsessão e animismoProf. Paulo Ratki
 
A idéia da Comunicação com os Espíritos
A idéia da Comunicação com os EspíritosA idéia da Comunicação com os Espíritos
A idéia da Comunicação com os EspíritosEduardo Henrique Marçal
 
01 a idéia da comunicação com os espíritos
01 a idéia da comunicação com os espíritos01 a idéia da comunicação com os espíritos
01 a idéia da comunicação com os espíritosAntonio SSantos
 
Aula 8 Identidade dos Espíritos
Aula 8   Identidade dos EspíritosAula 8   Identidade dos Espíritos
Aula 8 Identidade dos EspíritosEHMANA
 
Aula 8 Identidade dos Espíritos
Aula 8   Identidade dos EspíritosAula 8   Identidade dos Espíritos
Aula 8 Identidade dos EspíritosEHMANA
 
10ª aula riscos da mediunidade - coem
10ª aula   riscos da mediunidade - coem10ª aula   riscos da mediunidade - coem
10ª aula riscos da mediunidade - coemWagner Quadros
 
Inimigos desencarnados obsessao mal da humanidade
Inimigos desencarnados obsessao mal da humanidadeInimigos desencarnados obsessao mal da humanidade
Inimigos desencarnados obsessao mal da humanidadeClaudio Macedo
 
Mistificações
MistificaçõesMistificações
Mistificaçõesigmateus
 
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?Ricardo Azevedo
 
Jornal A Voz Espírita - Edição Comemorativa ao II Encontro de CSE de Magé e G...
Jornal A Voz Espírita - Edição Comemorativa ao II Encontro de CSE de Magé e G...Jornal A Voz Espírita - Edição Comemorativa ao II Encontro de CSE de Magé e G...
Jornal A Voz Espírita - Edição Comemorativa ao II Encontro de CSE de Magé e G...6º Conselho Espírita de Unificação
 
Dos inconvenientes e perigos da mediunidade
Dos inconvenientes e perigos da mediunidadeDos inconvenientes e perigos da mediunidade
Dos inconvenientes e perigos da mediunidadeHelio Cruz
 

Semelhante a Falsos Cristos - Falsos Profetas (20)

Caracteres do verdadeiro profeta.pptx
Caracteres do verdadeiro profeta.pptxCaracteres do verdadeiro profeta.pptx
Caracteres do verdadeiro profeta.pptx
 
Falsos cristos falsos profetas
Falsos cristos   falsos profetasFalsos cristos   falsos profetas
Falsos cristos falsos profetas
 
Falsos Cristos e Falsos Profetas - Wilma Badan
Falsos Cristos e Falsos Profetas - Wilma BadanFalsos Cristos e Falsos Profetas - Wilma Badan
Falsos Cristos e Falsos Profetas - Wilma Badan
 
Falsos Cristos Falsos REFEITO 2019
Falsos Cristos   Falsos REFEITO 2019Falsos Cristos   Falsos REFEITO 2019
Falsos Cristos Falsos REFEITO 2019
 
Verdade
VerdadeVerdade
Verdade
 
Caracteres do Verdadeiro Profeta
Caracteres do Verdadeiro ProfetaCaracteres do Verdadeiro Profeta
Caracteres do Verdadeiro Profeta
 
O Desafio de Identificar os Espíritos
O Desafio de Identificar os EspíritosO Desafio de Identificar os Espíritos
O Desafio de Identificar os Espíritos
 
Estudo do livro Roteiro liçãoo 37
Estudo do livro Roteiro liçãoo 37Estudo do livro Roteiro liçãoo 37
Estudo do livro Roteiro liçãoo 37
 
Doutrinação, desobsessão e animismo
Doutrinação, desobsessão e animismoDoutrinação, desobsessão e animismo
Doutrinação, desobsessão e animismo
 
A idéia da Comunicação com os Espíritos
A idéia da Comunicação com os EspíritosA idéia da Comunicação com os Espíritos
A idéia da Comunicação com os Espíritos
 
01 a idéia da comunicação com os espíritos
01 a idéia da comunicação com os espíritos01 a idéia da comunicação com os espíritos
01 a idéia da comunicação com os espíritos
 
Aula 8 Identidade dos Espíritos
Aula 8   Identidade dos EspíritosAula 8   Identidade dos Espíritos
Aula 8 Identidade dos Espíritos
 
Aula 8 Identidade dos Espíritos
Aula 8   Identidade dos EspíritosAula 8   Identidade dos Espíritos
Aula 8 Identidade dos Espíritos
 
10ª aula riscos da mediunidade - coem
10ª aula   riscos da mediunidade - coem10ª aula   riscos da mediunidade - coem
10ª aula riscos da mediunidade - coem
 
Inimigos desencarnados obsessao mal da humanidade
Inimigos desencarnados obsessao mal da humanidadeInimigos desencarnados obsessao mal da humanidade
Inimigos desencarnados obsessao mal da humanidade
 
O livro dos médiuns - Sistemas
O livro dos médiuns -  SistemasO livro dos médiuns -  Sistemas
O livro dos médiuns - Sistemas
 
Mistificações
MistificaçõesMistificações
Mistificações
 
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
 
Jornal A Voz Espírita - Edição Comemorativa ao II Encontro de CSE de Magé e G...
Jornal A Voz Espírita - Edição Comemorativa ao II Encontro de CSE de Magé e G...Jornal A Voz Espírita - Edição Comemorativa ao II Encontro de CSE de Magé e G...
Jornal A Voz Espírita - Edição Comemorativa ao II Encontro de CSE de Magé e G...
 
Dos inconvenientes e perigos da mediunidade
Dos inconvenientes e perigos da mediunidadeDos inconvenientes e perigos da mediunidade
Dos inconvenientes e perigos da mediunidade
 

Mais de Clea Alves

Palestra Espirita - Gestos que Falam - KSSF
Palestra Espirita - Gestos que Falam - KSSFPalestra Espirita - Gestos que Falam - KSSF
Palestra Espirita - Gestos que Falam - KSSFClea Alves
 
Palestra Espirita De Onde Vem as Tentacoes - KSSF
Palestra Espirita De Onde Vem as  Tentacoes - KSSFPalestra Espirita De Onde Vem as  Tentacoes - KSSF
Palestra Espirita De Onde Vem as Tentacoes - KSSFClea Alves
 
Palestra Espirita Lidando com as Nossas Deficiencias
Palestra Espirita Lidando com as Nossas DeficienciasPalestra Espirita Lidando com as Nossas Deficiencias
Palestra Espirita Lidando com as Nossas DeficienciasClea Alves
 
Plenitude dos tempos
Plenitude dos temposPlenitude dos tempos
Plenitude dos temposClea Alves
 
DESEJANDO VER JESUS - K.S.S.FLORIDDA
DESEJANDO VER JESUS - K.S.S.FLORIDDADESEJANDO VER JESUS - K.S.S.FLORIDDA
DESEJANDO VER JESUS - K.S.S.FLORIDDAClea Alves
 
Amas o Bastante ? KSSF
Amas o Bastante ? KSSFAmas o Bastante ? KSSF
Amas o Bastante ? KSSFClea Alves
 
Onde nasceu jesus.docx
Onde nasceu jesus.docxOnde nasceu jesus.docx
Onde nasceu jesus.docxClea Alves
 
Palavras doces como mel kssf
Palavras doces como mel  kssfPalavras doces como mel  kssf
Palavras doces como mel kssfClea Alves
 

Mais de Clea Alves (9)

Palestra Espirita - Gestos que Falam - KSSF
Palestra Espirita - Gestos que Falam - KSSFPalestra Espirita - Gestos que Falam - KSSF
Palestra Espirita - Gestos que Falam - KSSF
 
Palestra Espirita De Onde Vem as Tentacoes - KSSF
Palestra Espirita De Onde Vem as  Tentacoes - KSSFPalestra Espirita De Onde Vem as  Tentacoes - KSSF
Palestra Espirita De Onde Vem as Tentacoes - KSSF
 
Palestra Espirita Lidando com as Nossas Deficiencias
Palestra Espirita Lidando com as Nossas DeficienciasPalestra Espirita Lidando com as Nossas Deficiencias
Palestra Espirita Lidando com as Nossas Deficiencias
 
Plenitude dos tempos
Plenitude dos temposPlenitude dos tempos
Plenitude dos tempos
 
Tenha paz
Tenha  pazTenha  paz
Tenha paz
 
DESEJANDO VER JESUS - K.S.S.FLORIDDA
DESEJANDO VER JESUS - K.S.S.FLORIDDADESEJANDO VER JESUS - K.S.S.FLORIDDA
DESEJANDO VER JESUS - K.S.S.FLORIDDA
 
Amas o Bastante ? KSSF
Amas o Bastante ? KSSFAmas o Bastante ? KSSF
Amas o Bastante ? KSSF
 
Onde nasceu jesus.docx
Onde nasceu jesus.docxOnde nasceu jesus.docx
Onde nasceu jesus.docx
 
Palavras doces como mel kssf
Palavras doces como mel  kssfPalavras doces como mel  kssf
Palavras doces como mel kssf
 

Último

Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfStelaWilbert
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............MilyFonceca
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoNilson Almeida
 
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfpdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfnestorsouza36
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxViniciusPetersen1
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaRicardo Azevedo
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 

Último (8)

Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfpdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 

Falsos Cristos - Falsos Profetas

  • 1. FALSOS CRISTOS E FALSOS PROFETAS
  • 2. Recomendações no sermão da montanha  Marcar o cuidado que se deveria ter com as ilusões e a sedução de impostores  Jesus percebera o quanto as pessoas, cansadas, inseguras, sentindo-se fracas e frágeis, procuravam amparar-se em alguém.  “Ao ver a multidão, teve compaixão dela, porque estava cansada e abatida como ovelhas sem pastor” (Mt 9, 36)  Jesus vira o risco que corriam de se deixar liderar por falsos profetas que poderiam ser um perigo para os trabalhadores da vinha
  • 3. O Evangelho segundo o Espiritismo - Capitulo XXI reforça esses riscos dedicando todo o capítulo para essa questão.  Texto atual: denuncia riscos que corremos de nos expor a enganos e ilusões, a partir do que lemos, ouvimos e somos influenciados no dia-a-dia.  O capítulo é um alerta para tomarmos cuidado com nossa tendência a nos alimentarmos de ilusões.  Identificar os falsos profetas que podem atrapalhar nossa trajetória rumo à felicidade.
  • 4. As ilusões que criamos servem-nos, de certa forma, de defesas contra nossas realidades amargas. Embora possam, por um lado, nos poupar das dores momentaneamente, por outro, nos tornam prisioneiros da irrealidade.  Para possuir uma mente sã, é preciso que tenhamos a capacidade de aceitação da realidade, jamais fugindo dela.  É imprescindível discernir o que queremos forçar que seja realidade daquilo que verdadeiramente seja realidade HAMMED da obra “As dores da alma” Psicografia de Francisco do Espírito Santo Neto
  • 5. Cuidado com os  Tende cuidado para que alguém não Falsos Profetas vos seduza; - porque muitos virão em meu nome, dizendo: "Eu sou o Cristo", e seduzirão a muitos.  ... porque abundará a iniqüidade, a caridade de muitos esfriará...  Então, se alguém vos disser: O Cristo está aqui, ou está ali, não acrediteis absolutamente; - porquanto falsos Cristos e falsos profetas se levantarão que farão grandes prodígios e coisas de espantar, ao ponto de seduzirem, se fosse possível, os próprios escolhidos. (Mateus 24, 4-5, 11-13, 23-24) (Marcos 13, 5-6; 21-22)
  • 6. Quem são os  O profeta é um profetas? intermediário entre o mundo espiritual e o mundo material, ou seja, um MÉDIUM.  Os profetas não eram senão, médiuns escolhidos por Deus para chamar atenção de reis e dirigentes que não estavam preocupados com as questões espirituais. Deus os enviava para alertá-los
  • 7. PAPEL DO PROFETA  Contestação  Consolação  Encorajamento  Trazer o homem de volta ao caminho de Deus
  • 8. Os falsos cristos são aqueles que, embora divulguem a mensagem cristã, não se propõem conscientemente a vivenciá-la, usando-a para fins pessoais e visando a obtenção do poder.  São todos aqueles que conscientes do que fazem e conhecedores da verdade negam o erro por orgulho,interesse, e até por maldade.  São egoístas, astuciosos, intolerantes e fanáticos Servem-se de todos os meios para prevalecer suas idéias, confundindo as almas simples e confiantes Esses “profetas” valem-se do nome de Deus e de Jesus para alcançar os seus objetivos.
  • 9. Ilusão, Enganos e Desvios no Caminho da Verdade • Quando mantêm os povos na cegueira espiritual para conquistarem privilégios e proveitos materiais. Religião • Quando mantêm pobre a espiritualidade de seus seguidores. • Quando prega o materialismo. Ciencia • Quando nega Deus e a realidade espiritual
  • 10. Ilusão, Enganos e Desvios no Caminho da Verdade • Quando promete coisas que não planeja cumprir • Quando sustenta candidaturas com base na mentira e na POLITICA produção de ilusões. • Onde a mediunidade for comercializada ou trocada por presentes. CASAS • Onde espíritos tentam enganar fazendo-se passar por ESPÍRITAS espíritos superiores.
  • 11. Ilusão, Enganos e Desvios no Caminho da Verdade • Quando dão conselhos sobre tudo, até sobre o futuro. • Quando dirigem nossa busca de felicidade para coisas REVISTAS E materiais e para a indústria do consumo. JORNAIS • Armadilhas psíquicas em que nós mesmos caímos por não conhecermos devidamente o funcionamentoda psiquê humana ARMADILHAS INTERNAS • Máscaras sociais.
  • 12. Quando transferimos para o mundo externo a responsabilidades que nos competem, adjetivando as pessoas com nossas próprias características não percebidas;  Quando nos atribuímos qualidades superlativas pertencentes a pessoas as quais admiramos;  Quando ampliamos uma qualidade ou defeito de alguém para outras pessoas que com ele convivem;  Quando nos distanciamos dos problemas por fuga ou medo de enfrentá-los;  Quando adotamos um comportamento diametralmente oposto ao que não sabemos aceitar e entender em nós ou nos outros.
  • 13. 23.492.  “Não creais em qualquer espírito; experimentai se os espíritos são de Deus, porquanto muitos falsos 2 profetas se têm levantado 3 3 no mundo” (I Epístola de João 4, 1) 9 4
  • 14. Como distinguir o profeta verdadeiro de um profeta falso? Pelos seus frutos. “Toda árvore boa produz bons frutos; porém a árvore má produz frutos maus” (Mateus 7, 17) Pelo caráter da pessoa. Pela finalidade do que é revelado .. Pela importância da revelação.
  • 15. Forçoso distinguir sempre EMMANUEL o exterior do conteúdo. da obra “Livro da Esperança” Psicografia de Francisco Cândido  Exterior, atende à informação e ao Xavier revestimento.  Conteúdo, porém, é substância e vida.  Exterior, em muitas ocasiões, afeta unicamente os olhos.  Conteúdo alcança a reflexão.  A casa impressiona pelo feitio.  O interior, contudo, é que lhe decide o aproveitamento. Exterior consegue enganar.   Um frasco, indicando medicamento é capaz de trazer corrosivo. Uma bolsa aparentemente inofensiva pode encerrar uma bomba.  Conteúdo, entretanto, fala por si. A essência disso ou daquilo é ou não é.
  • 16.  Por que os falsos profetas insistem em fazer seu mercado?”,  é mais útil perguntar:  “O que nos impulsiona a sermos seus clientes?”  Que tipo de profeta buscamos?
  • 17. Somos vítimas de falsos profetas porque seu discurso vai ao encontro dos nossos desejos.  Talvez Jesus tenha achado importante nos alertar quanto aos falsos profetas porque por trás deles, dando-lhes suporte, encontra-se a principal de nossas fraquezas: nossos desejos.  Os falsos profetas são apenas depositários dos desejos que nos afastam do caminho.
  • 18. DESEJOS A ilusão da posse material proporciona a felicidade. O poder e a fama garantem o amor. A força bruta protege da agressão. A prática sexual sem limites traz uma gratificação integral.
  • 19. Quase sempre desenvolvemos essas ilusões na infância com nossos pais, professores, outros parentes, como sendo reais ensinamentos, quando, em verdade, não passam de crenças distorcidas de indivíduos que tinham dinheiro e sexo como divindades supremas. Mesmo quando crescidos e maduros, sentimos medo de abandoná-las.
  • 20.  Enquanto não aprofunda o sentido da realidade, a fim de identificar-lhe os conteúdos, todos os espaços mentais e emocionais permanecem propícios aos anseios da ilusão. JOANNA DE ÂNGELIS da obra “Amor, imbatível amor” Psicografia de Divaldo Pereira Franco
  • 21. Iludir-se a respeito da realidade é a marca que define a ignorância, causa potente de sofrimento.  A aceitação corajosa do sofrimento e do fracasso nos protege do engano das suposições e das crenças ilusórias.
  • 22. O CRISTO VERDADEIRO  Nos convida a interiorizar e repensar a nossa historia  tendes ouvido ... mas eu vos digo...” ou seja, há uma renovação no ensinamento.  Libertar o homem de suas pobrezas psiquicas  ... eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância. Jo 10: 10  Revolução interior  Jo 7 : 38 –...“quem crer em mim , do seu interior fluirão rios de água viva. "
  • 23.  Reorganização do processo da construção das relações humanas  Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem. Mateus 5:44 Oferta de vida plena  Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.  Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Mateus 11: 28e 29
  • 24. Que seus dias sejam sempre repletos de paz e iliminados com a certeza que teremos o mestre amigo Jesus a nos conduzir  Tenham um Domingo Maravilhoso. KSSF – Clea Alves Obrigada
  • 25. Kardec, Allan – Evangelho Segundo o Espiritismo  Simontti ,Richard da obra “uma razão para viver  Almeida, Joao Ferreira – Biblia  Novaes,Adenauer- Psicologia do Evangelho