“O Mundo Marinho entra na Escola”
ESCOLA SECUNDÁRIA JÚLIO DINIS - OVAR                                                                                      ...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secu...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secundária Júlio Dinis) - P1

407 visualizações

Publicada em

EREDS-Aveiro

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
407
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Painel II - O mundo aquático entrou na escola – Ana Jervis Cunha (Estação Litoral da Aguda) e Carlos Oliveira (Escola Secundária Júlio Dinis) - P1

  1. 1. “O Mundo Marinho entra na Escola”
  2. 2. ESCOLA SECUNDÁRIA JÚLIO DINIS - OVAR Ano Lectivo 2008/09 VERTEBRADOS EQUINODERMES ALGAS CRUSTÁCEOS CNIDÁRIOS SARGO ESTRELA-DO-MAR-DE-ESPINHOS SARGAÇO CARANGUEJO ANÉMONA-DA-AREIA Nome comum: Sargaço Nome Comum: Caranguejo Nome Comum: Estrela-do-mar Nome científico: Sargassum muticum Nome Científico: Carcinus maenas Nome: Anémona-da-areiaNome comum: Sargo Nome Científico: Marthasterias glacialis Características: De cor amarelada a esverdeada trata-se de Características: Espécie de carácter invasor originária do Características: É um crustáceo decápode (10 patas) com Nome Científico: Bunodactis reynaudi Japão (Ásia) que no nosso país se encontra a ocupar o uma carapaça de 60 mm de comprimento por 90 mm de um predador voraz, que se alimenta de mexilhões e ostras espaço das ervas marinhas autóctones. Apresenta cor largura. A coloração varia entre o acastanhado, o verde e o Características: Possui mais de 300 tentáculos com osNome científico: Diplodus sargus utilizando os pés ambulacrários que lhe cobrem a zona avermelhado, e depende de factores ambientais e genéticos. inferior do corpo (face oral). Estes assemelham-se a castanha e atinge 8 a 9 m. quais captura os invertebrados arrancados ao seu abrigo É um animal necrófago. ventosas e também são utilizados na locomoção. Depois de Habitat: Crescem nos rochedos da plataforma pela força das ondas, dos quais se alimenta.Características: Pode atingir até 25 cm de comprimento e abrir as valvas da sua presa, a estrela expele o estômago e3,5kg; alimenta-se de larvas, crustáceos e moluscos sendo continental. Habitat: Encontra-se em zonas de ria ou em estuários. enzimas que a digerem. No fim, suga o alimento já digerido! Frequenta todo o tipo de fundos, desde que estes tenham Habitat: Ocorre formando agregados em zonas arenosas,carnívoro. Curiosidades: O sargaço (também designado por argaço e vegetação ou rochas e conchas. Situa-se na parte atlântica mas também aderentes a rochas ou no bordo de poças-de- Habitat: Encontrar-se em zonas rochosas até aos 50 m. limos) inclui um conjunto de diversas espécies de algas do continente europeu, até ao norte de África. No InvernoHabitat: Muito frequente na nossa costa em fundos maré.rochosos e também em fundos de areia onde é menos marinhas. A tradicional apanha do sargaço consistia na permanece muito tempo enterrado ou escondido. Curiosidades: Com uma envergadura que pode atingir os 70 recolha, na praia ou na beira-mar, das algas que se Curiosidades: Esta anémona possui uma coluna rugosa àfrequente. cm, esta é uma das maiores espécies existentes em águas desprendiam dos rochedos com o movimento das águas. Curiosidades: Foi introduzido em vários pontos do globo, qual aderem partículas de areia, daí o seu nome.Curiosidades: O seu período de reprodução inicia-se em europeias. Era estendido nas areias da praia, para secar e servia para onde assume estatuto de praga.Abril e termina em 7ºC: N.º 9Esta espécie atinge a maturidade Junho. Gustavo Brandão 7ºB: N.º 5 Ana Jesus; N.º 7 Andreia Guedes; N.º 10 Catarina 7ºE: N.º 20 Nuno Silva alimentar gado e para fertilizar os terrenos agrícolas. 7ºA; 7º B Cunha; N.º 11 Dany Silva; N.º 13 Inês Poças 7ºB: N.º 15 João Carvalho; N.º 25 Yara Machadosexual ao fim de um ano com cerca de 10 cm. OURIÇO-DO-MAR ALFACE-DO-MAR CAMARÃO-BRANCO-LEGÍTIMO TOMATE-DO-MAR TAÍNHA Nome comum: Ouriço-do-mar Nome comum: Tomate-do-mar Nome comum: Alface-do-mar Nome Comum: Camarão-branco-legítimo Nome comum: Taínha Nome científico: Paracentrotus lividus Nome científico: Ulva lactuca Nome científico: Actinia equina Nome Científico: Palaemon serratus Características: Alimenta-se de outros invertebrados e de Características: De consistência relativamente dura e Nome científico: Mugil cephalus flexível apresenta uma cor verde. A forma é variável, Características: Apresenta um corpo cilíndrico, com disco algas que raspa das rochas com os seus cinco dentes, Características: De cor acinzentada e com um comprimento localizados na superfície inferior do corpo. Estes dentes lombada, lanceolada ou perfurada. Normalmente é mais adesivo, tipo ventosa, que pode atingir 6-7 cm de altura e Características: O tamanho da tainha varia em função da larga no topo do que na base sendo o pedúnculo sólido, que atinge os 10 cm, apresenta dois espinhos no bordo um diâmetro de 6 cm. Possui cerca de 200 tentáculos, formam um bico e estão unidos num sistema de ossículos espécie sendo o tamanho médio de 36 cm. A taínha é um e músculos bastante complexo, a Lanterna de Aristóteles. quando presente. Pode atingir os 15 a 50 cm de anterior da carapaça. dispostos em seis círculos à volta da boca, completamente peixe omnívoro alimenta-se de: vegetais, invertebrados e comprimento. detritos vários. retrácteis. A cor varia do vermelho escuro, castanho até ao Habitat: São facilmente observáveis no nosso litoral, Habitat: É uma espécie presente nos fundos de areia e verde. Alimenta-se de pequenos peixes, crustáceos e durante a baixa-mar, nas poças das praias rochosas. Habitat: Vive sobre a rocha, às vezes em poças, mas em zonas pouco profundas e entre marés. ainda nas poças deixadas pela baixa-mar. moluscos. Habitat: Geralmente ocorre em águas costeiras pouco profundas. Curiosidades: Os ouriços não têm olhos mas o corpo está coberto por células sensíveis à luz. Assim que detecta luz, Curiosidades: É usada na alimentação animal e humana, Habitat: Ocorre em costas rochosas, desde a zona limite no tratamento de queimaduras e na doença da gota; é Curiosidades: Espécie que apresenta uma ampla Curiosidades: Reproduz-se no mar, de Julho a Novembro, cobre-se com conchas, pequenas pedras e algas. Movem- das marés, até aos cerca de 2 m de profundidade. se com a ajuda de pés ambulacrários. O seu esqueleto ainda uma espécie bioindicadora da contaminação do distribuição na Europa sendo sujeita à pesca comercial em em função da temperatura da água. duro e coberto de espinhos não é suficiente para os ambiente, sobretudo contaminação de origem orgânica. muitas áreas dado o valor económico que atinge. 7ºE: N.º 3 Andreia Paixão; N.º 6 Daniel Lopes; Nº 8 Ema Fonseca Curiosidades: É muito territorial, atacando com os seus 7º C: N.º2 Ana Lopes; N.º3 Ana Pinto; N.º 8 Francisco 7º A; 7º E N.º11 Inês Nunes; N.º 12 Inês Moreira; N.º 13 João Correia 7ºE: Nº 5 Daniel Lopes; N.º 12 Inês Moreira; N.º 13 João Correia tentáculos,7ºB: N.º 15 João de células 25 Yara Machado todos os cobertos Carvalho; N.º urticantes, Regalado proteger de alguns caranguejos, estrelas-do-mar e peixes. intrusos que ousam aproximar-se. Possui uma grande GASTRÓPODES tolerância à dessecação, permanecendo, se necessário, longas horas com os tentáculos recolhidos. MEXILHÃO LAPAS ANÉMONA RANHOSAS BÚZIO Nome comum: Mexilhão Nome comum: Anémona-do-marNome comum: Ranhosa Nome comum: Caramujo Nome científico: Mytilus edulis Nome Científico: Anemonia sulcata Nome comum: Lapa chapeuzinho-chinês Características: Apresenta um tamanho de 26 a 50 cm.Nome científico: Lipophrys pholis Nome científico: Gibbula sp. Características: Molusco bivalve séssil que vive nas zonas Vive em simbiose com algas verdes (que lhe conferem a intertidais, fixo pelo bisso às rochas costeiras. A sua Nome científico: Patella vulgata coloração típica), pelo que povoa locais junto à superfícieCaracterísticas: Apresenta uma cor variável, acastanhada,com bandas verticais mais escuras. Não apresenta Características: Caracol cónico arredondado e achatado. concha é negra azulada, sem ornamentação a não ser as Características: Moluscos gastrópodes que apresentam e bem iluminados. Para além de obter substânciastentáculos supra-orbiculares. Pode atingir 30 cm de Geralmente esverdeado com riscas púrpura. Alimenta-se linhas de crescimento. Entre os predadores naturais do uma concha univalve, oval e ligeiramente cónica, uma nutritivas produzidas pelas algas que vivem no seu corpo,comprimento. de algas e detritos. mexilhão encontra-se a estrela-do-mar. cabeça distinta com dois tentáculos e um pé musculoso alimenta-se de pequenos peixes e crustáceos.Habitat: Ocorre na zona infralitoral e na zona das marés. desenvolvido e achatado que funciona como ventosa, Habitat: Esta anémona é muito vulgar nos locais mais Habitat: Ocorre na zona mediolitoral. Esta zona encontra-se Habitat: Vive sobre substratos rochosos na zona intertidal permitindo a fixação do organismo à rocha. A parte interior sujeita a uma emersão e uma imersão alternadas, duas até aos 40 m de profundidade. abrigados da zona-de-marés.Curiosidades: As Ranhosas são capazes de sobreviver fora da concha é, por vezes, amarelada e o pé tem cor variável,de água na maré baixa e guardam os ovos e as larvas até vezes por dia, cuja amplitude varia com as fases da lua e acinzentado, amarelado ou alaranjado. Tem cerca de 5 cmum mês de idade. Não têm qualquer valor comercial sendo com o perfil da costa. Curiosidades: O mexilhão tem também, assim como a de comprimento.vulgarmente utilizadas como isco na pesca artesanal. São ostra, a capacidade de produzir pérolas, algumas delas Curiosidades: Ao contrário de outras anémonas, nãoinofensivas. com grande valor no mercado. Consumido como fonte de Habitat: Vivem em costas rochosas expostas à acção das ondas, sendo abundantes na parte média do mediolitoral; consegue recolher os seus longos tentáculos. Por isso, 7ºB: N.º 15 João Carvalho; N.25 Yara Machado 7ºC: N.º 6 Daniela Monteiro 7ºB: N.º 1 Ana Monteiro; Nº 3 Ana Inês; N.º 9 Carolina Santos; alimento. 7º A N.º 6 Andreia Ferreira 7º A; 7º C para minimizar as perdas de água durante a maré-baixa, Curiosidades: Alimentam-se raspando a rocha através de reduz a superfície corporal exposta. um órgão especializado – a rádula - localizado na boca.

×