Fundação Universidade Federal de Rondônia           Núcleo de Ciências Exatas e da Terra                Departamento de Bi...
Apodiformes• ClassificaçãoTREE OF LIFE                                2
Família Apodidae• Andorinhões  Constituída por 92 sp. (andorinhão, taperaçus, taperás e  guilros );  Classificada em 19 gê...
Distribuição• O grupo tem uma distribuição geográfica cosmopolita;   – Exceto Antártida• A condição que determina a sua pr...
Andorinhão ou AndorinhaEvolução convergente para o nicho ecológico que ambos os gruposocupam. -Essencialmente aerícolas, ...
Outras características • Repousam agarrados a superfícies verticais ásperas, com as   unhas, curvas e afiadas, nelas firme...
Vôo• Vivem em contínuo movimento;• Podem alcançar 150km/h (espécies                     grandes   como  Streptoprocne).   ...
Alimentação• Insetívoros;• Caçam insetos em vôo;  - Insetos coloniais que voam em enxames, em particular  abelhas, vespas,...
Comportamento reprodutivo• Reúnem-se em grandes bandos;• Voando em círculos, entoam seus gritos a certos intervalos  como ...
Nidificação• Possuem adaptações nas glândulas salivares, que tem a  função de aglutinar o material do ninho.• Colam este m...
Reprodução• Aves monogâmicas, formando casais durante a reprodução;• Cuidado biparental, incluindo a defesa do local eleit...
Migração• Migram após a reprodução;• Usam durante o inverno determinadas chaminés amplas,  para pouso noturno, coletivo;• ...
Algumas espécies Sul-Americana• Maior parte pertence a subfamília dos Chaeturinae, a qual  abrange os gêneros Streptoprocn...
• Andorinhão-do-temporal: Chaetura meridionalis                     Mede 11 centímetros• Andorinhão-de-rabo-curto: Chaetur...
Família Trochilidae• Beija-flores É originária das Américas e ocorre desde o Alasca até a Terra  do Fogo, no extremo sul ...
Características• São aves de pequeno porte (6 a 12 cm em média) ;• Pesam de 2 a 6 gramas;• O bico é normalmente longo, mas...
Alimentação• Sua alimentação é base de néctar e insetos (moscas,  aranhas e formigas);• Algumas espécies chegam a visitar ...
Vôo• O esqueleto e os músculos estão adaptados para um  vôo rápido e extremamente ágil;• São as únicas aves capazes de voa...
Hábitos• Teritorialistas;• Tomam banho em poças no chão ou em bromélias;• Entram em torpor em dias excessivamente frios e ...
Reprodução• Canta e se exibe em vôos nupciais  diante da fêmea;• Realizam vôos em zigue-zague,  macho e fêmea em conjunto;...
• É a fêmea que constrói o ninho e cuida da incubação;• Normalmente, dura de 16 a 17 dias a eclosão dos dois  ovos, que co...
Algumas espécies• Rabo-branco-de-bigodes: Phaethornis superciliosus                -Mede 16,5 centímetros;                ...
• Rabo-branco-cinza: Phaethornis hispidus                             -Mede 14 centímetros;                             -C...
• Bandeirinha: Discosura longicaudus                      -Mede cerca de 10 cm                      de comprimento        ...
Referências• SICK,Helmut,. Ornitologia Brasileira. 3ª edição, Editora  Nova Fronteira, 1997.•   http://www.wikiaves.com.br...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ordem apodiforme

2.046 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.046
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ordem apodiforme

  1. 1. Fundação Universidade Federal de Rondônia Núcleo de Ciências Exatas e da Terra Departamento de Biologia Ordem Apodiformes (Peters, 1940) Família Apodidae (Olphe-Galliard, 1887) Família Trochilidae (Vigors, 1825)Alexandre Lima Queiroz Porto Velho 2012
  2. 2. Apodiformes• ClassificaçãoTREE OF LIFE 2
  3. 3. Família Apodidae• Andorinhões Constituída por 92 sp. (andorinhão, taperaçus, taperás e guilros ); Classificada em 19 gêneros. 3
  4. 4. Distribuição• O grupo tem uma distribuição geográfica cosmopolita; – Exceto Antártida• A condição que determina a sua presença ou não, são os insetos voadores que constituem a base da sua alimentação. 4
  5. 5. Andorinhão ou AndorinhaEvolução convergente para o nicho ecológico que ambos os gruposocupam. -Essencialmente aerícolas, asas Família Hirundinidae (Passeriformes) são mais longas, estreitas e duras. -Pés pequenos e dedos são incapazes de se firmarem em galhos x ou fios. 5
  6. 6. Outras características • Repousam agarrados a superfícies verticais ásperas, com as unhas, curvas e afiadas, nelas firmemente fincadas e o corpo apoiado sobre a cauda rígida que sofre grande desgaste. -Possuem a capacidade de cair em torpor, adquirindo completa imobilidade no local de pouso. 6
  7. 7. Vôo• Vivem em contínuo movimento;• Podem alcançar 150km/h (espécies grandes como Streptoprocne). Taperuçu-de-coleira-branca (Streptoprocne zonaris) 7
  8. 8. Alimentação• Insetívoros;• Caçam insetos em vôo; - Insetos coloniais que voam em enxames, em particular abelhas, vespas, efêmeras e cupins• Não caçam em terra devido aos pés pequenos. Andorinhão-preto (Apus apus) 8
  9. 9. Comportamento reprodutivo• Reúnem-se em grandes bandos;• Voando em círculos, entoam seus gritos a certos intervalos como que obedecendo a um comando. Taperuçu-velho (Cypseloides senex) 9
  10. 10. Nidificação• Possuem adaptações nas glândulas salivares, que tem a função de aglutinar o material do ninho.• Colam este material com saliva dentro de ocos de árvores, chaminés, fendas em rochas e outras cavidades; sua saliva endurece como cola de marceneiro. 10
  11. 11. Reprodução• Aves monogâmicas, formando casais durante a reprodução;• Cuidado biparental, incluindo a defesa do local eleito para construir o ninho;• A incubação dura 20 dias em média, os filhotes costumam permanecer três semanas no ninho e mais duas semanas dependurados nas paredes ao redor do mesmo;• São alimentados pelos pais com insetos. 11
  12. 12. Migração• Migram após a reprodução;• Usam durante o inverno determinadas chaminés amplas, para pouso noturno, coletivo;• As maiores migrações conhecidas de aves terrestres são executadas por andorinhões: Hirundapus c. caudacutus que reproduz no norte da Sibéria e inverna no sul da Austrália e na Tasmânia. Verão Residente Inverno Andorinhão-mogol (Hirundapus caudacutus) 12
  13. 13. Algumas espécies Sul-Americana• Maior parte pertence a subfamília dos Chaeturinae, a qual abrange os gêneros Streptoprocne, Cypseloides, Chaetura e Collocalia.• Andorinhão-de-coleira : Streptoprocne zonaris -Mede cerca de 21 cm -Maior espécie da família -Sua velocidade de vôo pode alcançar 100 km/h 13
  14. 14. • Andorinhão-do-temporal: Chaetura meridionalis Mede 11 centímetros• Andorinhão-de-rabo-curto: Chaetura brachyura -Mede 10 centímetros -Apresenta asas largas, cauda excessivamente curta. 14
  15. 15. Família Trochilidae• Beija-flores É originária das Américas e ocorre desde o Alasca até a Terra do Fogo, no extremo sul do continente; A maior biodiversidade da família encontra-se no Equador (região dos Andes com aprox. 143 sp) e Brasil (80 sp.) ; 15
  16. 16. Características• São aves de pequeno porte (6 a 12 cm em média) ;• Pesam de 2 a 6 gramas;• O bico é normalmente longo, mas o formato varia ;• Uma característica comum é a língua bifurcada e extensível, usada para extrair o néctar das flores;• Coração dos beija-flores é o maior dentre as aves (movimenta o sangue 100 x mais rápido em relação ao ser humano);• O pulmão também (a frequência respiratória em repouso do beija-flor é de 260 inspirações por minuto, do pombo 29). 16
  17. 17. Alimentação• Sua alimentação é base de néctar e insetos (moscas, aranhas e formigas);• Algumas espécies chegam a visitar 200 flores por dia em busca do néctar;• São atraídos especialmente pelas flores vermelhas e laranjas, mas visitam também flores brancas (ecalipto), e amarelas (ipê). 17
  18. 18. Vôo• O esqueleto e os músculos estão adaptados para um vôo rápido e extremamente ágil;• São as únicas aves capazes de voar em marcha-ré e de permanecer imóveis no ar;• Bate as asas de 70 a 80 vezes por segundo;• Beija-flores pequenos fazem de 47 a 74 km/h. 18
  19. 19. Hábitos• Teritorialistas;• Tomam banho em poças no chão ou em bromélias;• Entram em torpor em dias excessivamente frios e durante a noite (Pernoitam em locais protegidos na vegetação ou em fendas rochosas) 19
  20. 20. Reprodução• Canta e se exibe em vôos nupciais diante da fêmea;• Realizam vôos em zigue-zague, macho e fêmea em conjunto; 20
  21. 21. • É a fêmea que constrói o ninho e cuida da incubação;• Normalmente, dura de 16 a 17 dias a eclosão dos dois ovos, que costumam ter a cor branca;• Vinte a trinta dias para saírem do ninho, nos quais permanecem sendo alimentados pela mãe. 21
  22. 22. Algumas espécies• Rabo-branco-de-bigodes: Phaethornis superciliosus -Mede 16,5 centímetros; -Bico curvo enorme com a base da mandíbula rosa ou vermelha; -Comum no sub-bosque de florestas altas e principalmente de capoeiras. Amazônia, Bolívia e México 22
  23. 23. • Rabo-branco-cinza: Phaethornis hispidus -Mede 14 centímetros; -Coloração bem clara; -Vive em bordas de florestas úmidas, cerrados, áreas semi-abertas, capões e capoeiras da Amazônia. Peru e Bolívia também 23
  24. 24. • Bandeirinha: Discosura longicaudus -Mede cerca de 10 cm de comprimento -Distingue-se dos outros pelas bandeirinhas da ponta das retrizes externas; Ocorre no Brasil no Amazonas, Amapá, Pará e de Pernambuco à Bahia, além da Guiana Francesa, Guiana, Suriname e Venezuela. 24
  25. 25. Referências• SICK,Helmut,. Ornitologia Brasileira. 3ª edição, Editora Nova Fronteira, 1997.• http://www.wikiaves.com.br/apodidae• http://www.wikiaves.com.br/trochilidae• http://pt.wikipedia.org/wiki/Andorinh%C3%A3o• http://pt.wikipedia.org/wiki/Beija-flor• http://www.geocities.ws/apotecionegro/voopropulsionado.html 25

×