CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICO SALESIANO AUXILIUM       CHARLIES GELÚZIO APARACIDO MARCELINO PONCIANO              O UNIVER...
CHARLIES GELÚZIO APARECIDO MARCELINO PONCIANO       O UNIVERSO DA ARTE NO COTIDIANO                  Trabalho de Conclusão...
Pintura e Música – em sala de aulaMigrantes x Metrópoles: O sonho de CrescerPedro PedreiroChico BuarquePedro pedreiro pens...
Pedro pedreiro pedreiro esperandoPedro pedreiro pedreiro esperandoPedro pedreiro pedreiro esperando o tremQue já vemQue já...
Poesia: GazetilhaÁlvaro de Campos (Fernando Pessoa)Dos LLOYD GEORGES da BabilôniaNão reza a história nada.Dos Briands da A...
Levar jornais e revistas contemporâneas para se comparar os fatosdestacados na pintura e na poesia com os acontecimentos; ...
Pintura em sala de aulaA Arte no Brasil: Revelações do Mundo Socioeconômico brasileiro       Trabalhar com artistas brasil...
TÍTULO: Colheita de CaféAUTOR: Candido PortinariANO: 1958
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho de met. artes [o universo da arte no cotidiano]

1.332 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.332
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de met. artes [o universo da arte no cotidiano]

  1. 1. CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICO SALESIANO AUXILIUM CHARLIES GELÚZIO APARACIDO MARCELINO PONCIANO O UNIVERSO DA ARTE NO COTIDIANO Lins - SP 2011
  2. 2. CHARLIES GELÚZIO APARECIDO MARCELINO PONCIANO O UNIVERSO DA ARTE NO COTIDIANO Trabalho de Conclusão de disciplina do Curso de Pedagogia apresentado ao Centro Universitário Católico Salesiano “Auxilium” – Lins, como exigência para obtenção do título de Pedagogo, sob a orientação da Profª. M. Paulo Sérgio Fernandes. Lins - SP 2011
  3. 3. Pintura e Música – em sala de aulaMigrantes x Metrópoles: O sonho de CrescerPedro PedreiroChico BuarquePedro pedreiro penseiro esperando o tremManhã parece, carece de esperar tambémPara o bem de quem tem bem de quem não tem vintémPedro pedreiro fica assim pensandoAssim pensando o tempo passa e a gente vai ficando prá trásEsperando, esperando, esperandoEsperando o sol, esperando o tremEsperando aumento desde o ano passado para o mês que vemPedro pedreiro penseiro esperando o tremManhã parece, carece de esperar tambémPara o bem de quem tem bem de quem não tem vintémPedro pedreiro espera o carnavalE a sorte grande do bilhete pela federal todo mêsEsperando, esperando, esperando, esperando o solEsperando o trem, esperando aumento para o mês que vemEsperando a festa, esperando a sorteE a mulher de Pedro, esperando um filho prá esperar tambémPedro pedreiro penseiro esperando o tremManhã parece, carece de esperar tambémPara o bem de quem tem bem de quem não tem vintémPedro pedreiro tá esperando a morteOu esperando o dia de voltar pro NortePedro não sabe mas talvez no fundoEspere alguma coisa mais linda que o mundoMaior do que o mar, mas prá que sonhar se dáO desespero de esperar demaisPedro pedreiro quer voltar atrásQuer ser pedreiro pobre e nada mais, sem ficarEsperando, esperando, esperandoEsperando o sol, esperando o tremEsperando aumento para o mês que vemEsperando um filho prá esperar tambémEsperando a festa, esperando a sorteEsperando a morte, esperando o NorteEsperando o dia de esperar ninguémEsperando enfim, nada mais alémDa esperança aflita, bendita, infinita do apito de um trem
  4. 4. Pedro pedreiro pedreiro esperandoPedro pedreiro pedreiro esperandoPedro pedreiro pedreiro esperando o tremQue já vemQue já vemQue já vemQue já vemQue já vemQue já vemOperáriosTarsila do AmaralProposta de Trabalho: Trabalhar a diversidade cultural das grandes cidades brasileira, a questão damigração das regiões Norte/Nordeste para a Sul/Suldeste, o desenvolvimento semplanejamento das nossas metrópoles e as dificuldades vivenciada pela maioria dosbrasileiros. Realizar paródia da música e releitura da obra de artes. Criar um paralelo da época dos autores e com a dos educandos.
  5. 5. Poesia: GazetilhaÁlvaro de Campos (Fernando Pessoa)Dos LLOYD GEORGES da BabilôniaNão reza a história nada.Dos Briands da Assíria ou do Egito,Dos Trotskys de qualquer colôniaGrega ou romana já passada,O nome é morto, inda que escrito.Só o parvo dum poeta, ou um loucoQue fazia filosofia,Ou um geômetra maduro,Sobrevive a esse tanto poucoQue está lá para trás no escuroE nem a história já historia.Ó grandes homens do Momento!Ó grandes glórias a ferverDe quem a obscuridade foge!Aproveitem sem pensamento!Tratem da fama e do comer,Que amanhã é dos loucos de hoje!Obra de Arte: A Liberdade Guia o PovoAutor: Eugene DelacroixAno: 1830Local: Mouse do Louvre, Paris-FrançaTipo: Pintura óleo sobre telaAtividades: Abordar a importância que a história tem em constituir forças de poderpolíticos e econômicos, comparar com os fatos contemporâneos aonde cada serhistórico é responsável por criar e contar sua história ou ainda se preferir pode omiti-la, fazendo sua história desintegrar-se consigo. Fazer uma releitura comparando a poesia e a pintura com os movimentosrevolucionários no Brasil e resto do mundo por um planeta melhor.
  6. 6. Levar jornais e revistas contemporâneas para se comparar os fatosdestacados na pintura e na poesia com os acontecimentos; criação de um mural quedestaque a participe de cada aluno na história do seu país, estado, município, bairroe até mesmo na escola. Produzir novos textos iconográficos e poéticos e relacioná-los com o cotidianode cada aluno. Analisar o filme Uma Noite no Museu e comentar quais fatos por elesconhecidos.
  7. 7. Pintura em sala de aulaA Arte no Brasil: Revelações do Mundo Socioeconômico brasileiro Trabalhar com artistas brasileiros, como Tarsila de Amaral e Candido Portinarié de suma importância para mostrar que há muitos talentos nacionais que retratam oBrasil em suas épocas e o desenvolvimento das culturas e sociedade de cadaperíodo. Neste plano de aula é importante destacar de Portinari – Colheita de Café – ede Tarsila – Operários, que demonstram o desenvolvimento econômico e social doBrasil. No quadro de Portinari retrata-se a figura do Brasil voltado para a economiaagrícola e um Brasil ruralista. Já Tarsila, retrata o início do desenvolvimento dacidade brasileira, que de forma desorganizada incha a sua população a partir doêxodo rural e ganham novas formas com os “arranha-céus” que caracterizam asgrandes cidades da época (e até os dias atuais).ATIVIDADES Conflitar a figura do campo e da cidade das épocas em que foram retratadospelos pintores e comparar com a situação que cada um vive. Realizar entrevista em grupos com trabalhadores do campo e da cidade efazer uma releitura das pinturas a partir da realidade demonstrada pelosentrevistados. Montar um painel com as releituras e selecionar artigos de comentários dosartistas em destaque. Visitar (se possível) a casa de Candido Portinari e seu acervo na cidade deBrodósqui. Confeccionar quadros ou ilustrações para exposição aos colegas de escolas,pais e outros integrantes da comunidade escolar. IMAGEM O1TÍTULO: OperáriosAUTOR: Tarsila do AmaralANO: 1933 IMAGEM 02
  8. 8. TÍTULO: Colheita de CaféAUTOR: Candido PortinariANO: 1958

×