I N T E M P E R I S M O
(busca equilíbrio dos minerais às condições de superfície)
• Conjunto de processos, através dos qu...
• K Al Si3 O8 + H2O → Al2Si2O5(OH)4 (Ortoclásio + Água ? Caulinita)
• K Al Si3 O8 + H2O → Al2Si2O5(OH)4 + SiO2 + K+
[água ...
• Medida da tendência de uma substância química em se manter em uma determinada forma química (sem
reagir espontaneamente ...
• Regolito – cobertura de intemperismo que não foi erodida e transportada, remanescendo sobre a rocha
• Solo – parte super...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Intemperismo

198 visualizações

Publicada em

Resumo sobre os processos e suas formas.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
198
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Intemperismo

  1. 1. I N T E M P E R I S M O (busca equilíbrio dos minerais às condições de superfície) • Conjunto de processos, através dos quais as rochas se desintegram e se decompõem à superfície da crosta (onde estão sujeitas às intempéries) 1. TIPOS DE INTEMPERISMO • Intemperismo Químico: quando minerais são alterados ou dissolvidos por reações químicas • Intemperismo Físico: quando a rocha se fragmenta por meio de processos físicos, sem modificação em sua composição química. 2. FATORES QUE CONTROLAM A INTENSIDADE DO ATAQUE INTEMPÉRICO ÀS ROCHAS Mineralogia e Estrutura da Rocha, Clima, Presença ou Ausência de Solo, Tempo de Exposição a. Tipo de Rocha • Diferentes rochas, sob condições idênticas, sofrem intemperismo em graus diferentes Ex: Calcários e mármores – elevada solubilidade da calcita - Granitos – minerais mais resistentes. . (Após centenas de anos ⇒ Fd K com sinais de corrosão e filme de argila; Qz – inalterado) b. Estrutura da rocha afeta sua susceptibilidade à fragmentação Ex: Granito – rocha maciça ⇒ menor susceptibilidade à fragmentação - Rochas altamente fraturadas ⇒ grande susceptibilidade à fragmentação -.Folhelhos – rochas sedimentares folheadas ⇒ grande susceptibilidade à fragmentação - Lavas vs. Tufos (alteração mais rápida devido ao tamanho das partículas) c. Clima • Determinado pela Temperatura e Volume de chuvas Ex: Clima Tropical (úmido / quente) ⇒ I.Q. ? (água abundante e T ? favorecem reações químicas) - Clima quente e árido ⇒ I.Q. baixo (falta água para reações químicas) - Clima frio e árido ⇒ I.Q. muito baixo (água congelada, ∴ não reativa) • I.Q. baixo ⇒ I.F. alto Ex: Desertos. - Congelamento de água em fendas nas rochas. d. Presença ou Ausência de Solos • Solo: composto de fragmentos da rocha-mãe + argilo-minerais (resultantes da alteração de minerais) + + matéria orgânica (produzida pelos organismos que vivem no solo) • Solo resulta do intemperismo e sua presença acelera os processos químicos e físicos do intemperismo - Solo retém água ⇒ Vegetação variada + Bactérias + Organismos em geral ⇒ ⇒ Metabolismo vegetal + animal gera soluções ácidas que atacam os minerais ⇒ I.Q Ex: Raízes de plantas alargam fraturas ⇒ I.F. e. Tempo de Exposição • Quanto > tempo de exposição ⇒ > alteração, dissolução e fragmentação 3. INTEMPERISMO QUÍMICO : Resulta de reações químicas entre minerais das rochas e ar + água • Durante I.Q.: - Alguns minerais se dissolvem - Outros minerais combinam-se com água e componentes do ar (O2 e CO2) ⇒ Novos componentes 3.1. Tipos de I.Q. 3.1.1. Caulinização Fd → Caulinita (argilo-mineral → H2O na estrutura) Fd – um dos minerais mais comuns das rochas (RI, RS, RM) Caulinita – argilo-mineral mais comum na natureza Ex: Granito # Rocha maciça → cristais de Fd são atacados mais rapidamente que Qz. Com progresso da decomposição do Fd, diminuem as forças entre cristais ⇒ fragmentação é facilitada (> I.F.) # Rocha fragmentada → aumento das reações químicas, devido aumento da superfície de exposição Área Superficial / Volume = aumenta consideravelmente com decréscimo de tamanho a. Hidratação
  2. 2. • K Al Si3 O8 + H2O → Al2Si2O5(OH)4 (Ortoclásio + Água ? Caulinita) • K Al Si3 O8 + H2O → Al2Si2O5(OH)4 + SiO2 + K+ [água adsorvida na estrutura] + [dissolvidos na água (solução)] ≡ Hidratação (processo mais comum de intemperismo) • Água é o mais importante agente intempérico b. Carbonatação (reação balanceada) • A reação do Fd com água pura é extremamente lenta (milhares de anos para formar caulinita) • Ácidos aceleram esta reação (H+ → facilidade de liberar íons na água) • Ácido natural + comum H2CO3 (ácido carbônico) formado pela reação da água de chuva com CO2 CO2 + H2O → H2CO3 • Quantidade de H2Co3 na água de chuva – 0,0006 g/l • Gases + comuns na atmosfera N (78%); O (21%); Ar (0,9%); CO2 (0,03%) • Chuvas ácidas – principalmente H2S e H2NO3 (Fontes principais – poluição; vulcões e pântanos) • 2KAlSi3O8 + 2H2CO3 + H2O → Al2Si2O5(OH)4 + 4SiO2 + 2K1 + 2HCO3 (íon bicarbonato) ( D i s s o l v i d o s na á g u a ) • Na natureza, reação da água + ácido carbônico + ácidos orgânicos (produzidos por raízes de plantas, pelo metabolismo animal e por bactérias que degradam plantas e animais, etc), acelera sobremaneira a decomposição química de solos e rochas 3.1.2. Formação de Outros Argilo-minerais • Semelhantes às reações de caulinização; geram grande variedade de argilo-minerais # formam-se a partir de diferentes silicatos # clima influência no tipo de argilo-mineral – úmido → água na estrutura – árido → sem água da estrutura Ex: Esmectita – árido Bauxita – úmido / muita lixiviação • Nem todos silicatos formam argilo-minerais Ex: Qz → solubiliza-se a sílica Piroxênio e Olivinas – podem ser dissolvidos, não formando argilo-minerais[ 3.1.3. Oxidação [Elemento + O (reação química em que um íon ou elemento perde 1 ou mais elétrons)} Ex: Fe puro – raro na natureza / comum em meteoritos Minério de Fe - minerais de óxido de Fe (derivados de silicatos de Fe através de reação de oxidação) a. Reação de oxidação 4FeSiO3 + O2 → 2F2O3 + 4SiO2 (piroxênio) (hematita) (dissolvido) • Esta reação requer água FeSiO3 dissolve e libera SiO2 e Fe2+ Fe2+ é oxidado por O2 e forma Fe3+ Fe3+ combina com H2O e precipita Fe2O3 • Cores avermelhadas e acastanhadas de solos, lamas argilosas e rochas formadas à superfície devem-se a incrustações e filmes de limonita (óxido hidratado de Fe+3 ) nos grãos • Processos de caulinização (hidratação + carbonatação) e oxidação - alta/ reduzidos em regiões geladas. 3.1.4. Dissolução de Rochas Carbonáticas • Processo rápido - dissolve calcários à superfície (água de chuva); em subsuperfície (água subterrânea) • Reações Químicas CaCO3 → Ca2+ + 2HCO- 3 ( S o l u ç ã o ) Ca, Mg(CO3)2 + H2CO3 → Ca2+ + Mg2+ + 2HCO- 3 4. ESTABILIDADE QUÍMICA
  3. 3. • Medida da tendência de uma substância química em se manter em uma determinada forma química (sem reagir espontaneamente para transformar-se em uma forma química diferente) • Um mineral é estável ou instável dependendo das condições do ambiente Ex: Fd - estável em profundidade na crosta (T ↑, pouca água); instável á superfície (T↓, muita H2O) - Qz – estável quimicamente à superfície - ( T ? de formação e ligações químicas covalentes ) TABELA DE ESTABILIDADE MINERAL + Estável Hematita ? Gibsita (Al Hidróxido) ? Qz ? Argilo-minerais ? Moscovita ? KFd ? Biotita ? Albita (Na) ? Anfibólios ? Piroxênios ? Anortita (Ca) ? Olivina ? Calcita - Estável Halita 5. INTEMPERISMO FÍSICO • Melhor visualizado em ambientes áridos, onde I.Q. é mínimo (na lua, onde não existe água líquida, só ocorre I.F. → fragmentos desde muitos finos até blocos originados de impactos de meteoritos) • A fragmentação da rocha pode ser favorecida pelo I.Q., mesmo que incipiente • As rochas podem se partir devido: a. Zonas de fraqueza na rocha : - Foliação em rochas metamórficas - Estratificação nas Rochas Sedimentares - Juntas = Fraturas Ex: Rocha maciça, formada em profundidade, quando elevada à superfície, livre do peso de toneladas de rochas, sofre fraturas geradas pelo alívio de pressão ? I.F. e I.Q. atuam para abrir essas fraturas Exfoliação → placas curvas ou planas se destacam da rocha b. Atividade de Organismos • Esforço causado por raízes em fendas • Raízes e bactérias que penetram em fendas causam reações químicas ⇒ decomposição da rocha ⇒ abertura da fenda ⇒ facilita I.F. c. Cunhas de gelo • Em regiões frias, o congelamento de água em fendas provoca sua abertura e conseqüente quebra da rocha pelo aumento de volume da água congelada. d. Alternância Aquecimento/ Resfriamento • Em desertos,a T pode cair de 45o C a 15o C em 1 hora → a 0o C à noite • A repetição milenar de aquecimento e resfriamento diário das rochas pode gerar a quebra das rochas • O intemperismo em regiões áridas gera fragmentos angulosos de diversos tamanhos. (Em regiões úmidas, os fragmentos se arredondam pelo I.Q.) e. Intemperismo esferoidal ou acebolamento • Lâminas curvas se destacam de blocos de tamanhos variados • Ação conjunta de processos de IF + IQ: Blocos se destacam da rocha fresca (I.F. ≡ erosão) I.Q. decompõe principal/ nos vértices, arredondando o bloco I.Q. atua de fora para dentro 6. ORGANOGRAMA DO INTEMPERISMO • ROCHA-MÃE?? ? ? Clima (T, Chuvas) ? I.Q. (Dissolução; Alteração) ? Solos ? ? [TEMPO] [EROSÃO] ? Topografia (Relevo Suave /Íngreme) ? I.F. (Desintegração) ? Solos 7. SOLOS
  4. 4. • Regolito – cobertura de intemperismo que não foi erodida e transportada, remanescendo sobre a rocha • Solo – parte superior do regolito que contém M.O. e pode receber vegetação 7.1. Perfil de Solo – estrutura vertical do solo Diferentes níveis de solo são chamados horizontes § Horizonte A – superior – rico M.O.; mais escuro – em solos antigos, os componentes inorgânicos são argilas e grãos de Qz (restante é lixiviado) § Horizonte B – M.O. esparsa – acúmulo de minerais solúveis e óxidos Fe em lentes e coatings em grãos – iluviação de argilo-minerais § Horizonte C – rocha incipientemente alterada, contendo argila Obs: Limites entre horizontes são indistintos 7.2. Solos Residuais vs Solos Transportados ↓ ↓ Formados in situ (≡ perfil solo) // Carreados de áreas próximas por solifluxão ou por erosão 7.3.. Tipos de Solos (Variam com clima, tipo de rocha-mãe e tempo de intemperismo § Lateritas - Clima quente e úmido - Intenso intemperismo gera solos espessos - Camada superior é depletada em minerais solúveis - Sílica e Carbonatos Ca são lixiviados - M.O. é reciclada na rica vegetação ⇒ delgada camada de húmus (que se oxida facilmente com a abertura de clareiras na mata) - Laterita = solo avermelhado profundo onde Fd e outros silicatos foram completamente alterados, restando Al e óxidos e hidróxidos Fe. Ex: Amazônia § Pedalfer [Pedon = solo; al = Al, fer = Fe] - Clima temperado - Parte superior contém minerais insolúveis (Qz, argilas) - Minerais solúveis e carbonatos estão ausentes § Pedocal - Clima seco - Solos rasos devido à pouca água que reduz intemperismo - Solos ricos em Ca e minerais solúveis - Pouca M.O. § Paleo-solos - Solos antigos preservados no registro geológico - Servem ao estudo de paleo-climas (significado geológico)

×