Potencial De AçãO Bio

44.120 visualizações

Publicada em

biomembrana

Publicada em: Tecnologia, Turismo
1 comentário
12 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
44.120
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
38
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
638
Comentários
1
Gostaram
12
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Potencial De AçãO Bio

  1. 1. BIOELETROGÊNESE ANTONIO LUIZ MARTINS MAIA FILHO
  2. 2. <ul><li>Todas as células têm um potencial elétrico através da membrana </li></ul><ul><li>O interior da célula é negativo em relação ao extracelular </li></ul>
  3. 4. <ul><li>Potenciais elétricos devem ser medidos como diferença entre dois pontos. </li></ul><ul><ul><li>Por convenção, o potencial externo é definido como zero, assim o potencial da membrana é igual a Vi. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Em neurônios o potencial de repouso varia entre </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>-60 e -70 mV. </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><li>Nos diversos tipos de células: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Em ~ -30 a -90 mV </li></ul></ul></ul>
  4. 5. <ul><li>Pré-requisitos essenciais para que exista diferença de potencial através de uma membrana: </li></ul><ul><ul><li>Diferença de composição iônica entre os dois lados da membrana </li></ul></ul><ul><ul><li>Diferenças entre as permeabilidades da membrana às espécies iônicas presentes ( seletividade ) </li></ul></ul>
  5. 7. <ul><li>Nos sistemas biológicos, em condições isotérmicas, a força movente dos processos passivos de transporte de um sunstância s compreende: </li></ul><ul><ul><li>Diferenças de concentração (diferença de potencial químico) </li></ul></ul><ul><ul><li>Diferença de potencial elétrico </li></ul></ul>
  6. 8. <ul><li>Equação de NERNST </li></ul><ul><ul><li>Calcular o Potencial de equilíbrio de um íon </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>E= Potencial de equilíbrio </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>2,3RT/F = constante(60mv a 37ºC) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Z= carga do íon </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>C1= concentração intracelular </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>C2= concentração extracelular </li></ul></ul></ul>
  7. 9. <ul><li>Potencial para mais de um íon </li></ul><ul><ul><li>Equação de Goldmam </li></ul></ul>
  8. 11. <ul><li>POTENCIAL DE REPOUSO DA MEMBRANA </li></ul><ul><ul><li>Valor do Potencial de Repouso Normal: -90mV </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Origem do Potencial de Repouso: Bomba de Na+ / K+ </li></ul></ul></ul>
  9. 16. <ul><li>Transportes ativos geram os gradientes </li></ul>ATP ADP + Pi [Na+] = 12 mM [K+] = 4 mM [Na+] = 145 mM [K+] = 155 mM 3 Na+ 2 K+
  10. 17. <ul><li>Células excitáveis : </li></ul><ul><li>Células que geram sinais elétricos que podem ser rapidamente conduzidos a longas distâncias. </li></ul>
  11. 18. <ul><li>POTENCIAL DE AÇÃO </li></ul><ul><ul><li>Início do potencial de Ação </li></ul></ul><ul><ul><li>Ciclo vicioso de feedback positivo </li></ul></ul><ul><ul><li>Limiar p/ iniciação do Potencial de Ação </li></ul></ul><ul><li> -65mV </li></ul>
  12. 19. <ul><li>Etapas do Potencial de Ação: </li></ul><ul><ul><li>Repouso: é o potencial de repouso da membrana que se encontra polarizada, ou seja -90mV. </li></ul></ul><ul><ul><li>Despolarização: aumento da permeabilidade da membrana ao íon sódio através da abertura dos canais de sódio voltagem dependentes e o influxo de sódio para dentro da célula. </li></ul></ul><ul><ul><li>Repolarização: diminuição da permeabilidade da membrana ao íon sódio e aumento da permeabilidade ao íon potássio </li></ul></ul><ul><ul><li>Hiperpolarização: não ocorre em todas as células, ocorrendo quando os canais de potássio voltagem dependentes ficam abertos mais tempo que o normal. </li></ul></ul>
  13. 20. <ul><li>Potencial de membrana e condutâncias iônicas durante o potencial de ação </li></ul>
  14. 21. <ul><li>Princípio do tudo ou nada </li></ul><ul><li>A condução passiva da despolarização ao longo do axônio contribui para a propagação do potencial </li></ul>
  15. 23. <ul><li>Efeito platô </li></ul><ul><ul><li>Ocorre quando a membrana não repolariza imediatamente após a despolarização </li></ul></ul><ul><ul><li>o platô prolonga muito a despolarização, e a repolarização só começa alguns milisegundos após o normal. </li></ul></ul>
  16. 24. <ul><li>Efeito platô </li></ul><ul><ul><li>Em músculo liso e cardíaco. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>  Devido à vagarosa abertura dos canais de cálcio voltagem dependente </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Que permitem o influxo de íons sódio e cálcio para o meio intracelular </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Que prolonga a despolarização por alguns milisegundos. </li></ul></ul></ul>
  17. 26. <ul><li>Propagação do potencial de ação </li></ul><ul><ul><li>Ocorre através de correntes locais </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>que despolarizam a membrana adjacente </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>indo para os dois lados da membrana </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>esse processo é conhecido como </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>impulso nervoso ou muscular. </li></ul></ul></ul></ul></ul>
  18. 27. <ul><li>Propagação do potencial de ação </li></ul><ul><ul><li>Condução saltatória </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>nas fibras mielínicas de nodo a nodo. </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Os íons não podem fluir através da bainha de mielina </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>A bainha de mielina reduz a capacitância da membrana entre um nó e outro. </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><li>fluir com facilidade através dos nodos </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>portanto os potenciais de ação que fluem de nodo a nodo possuem uma velocidade maior </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>menos gasto de energia do que em fibras amielínicas. </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Fibras mielínicas velocidade de 100m/s. </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Fibras amielínicas velocidade de 0,25m/s. </li></ul></ul></ul></ul></ul>
  19. 30. <ul><li>O QUE É POTENCIAL DE REPOUSO? </li></ul><ul><li>EM SE BASEIA A EQUAÇÃO DE NERNST? </li></ul><ul><li>QUAL A FUNÇÃO DA BOMBA DE SÓDIO E POTÁSSIO? </li></ul><ul><li>EXPLIQUE AS ETAPAS DO POTENCIAL DE AÇÃO? </li></ul><ul><li>EM QUE SE BASEIA O PRINCIPIO DO TUDO OU NADA? </li></ul><ul><li>PORQUÊ PODE OCORRER EM ALGUNS CASOS UM POTENCIAL DE AÇÃO EM FORMA DE PLATÔ? </li></ul><ul><li>PORQUÊ EM FIBRAS MIELÍNICAS O POTENCIAL DE AÇÃO SE PROPAGA MAIS RÁPIDO? </li></ul>

×