SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 5
Baixar para ler offline
05/11/2012
1
Córtex cerebral é a fina camada de substância cinzenta
que reveste a substância branca do cérebro. Trata-se uma
das partes mais importantes do sistema nervoso.
No córtex cerebral chegam os impulsos provenientes de
todas as vias de sensibilidade que aí se tornam conscientes
e são interpretadas.
Do córtex saem impulsos nervosos que iniciam e
comandam os movimentos voluntários e com ele estão
relacionados os fenômenos psíquicos.
No córtex existem neurônios, células
neurogliais e fibras.
Neurônios: formam a substância cinzenta;
Fibras formam a substância branca;
Células da neuroglia: dão a sustentação e
permitem o mecanismo de plasticidade =
regeneração;
Nós temos dois tipos de córtex: isocórtex e alocórtex
No alocórtex: tem-se áreas antigas responsáveis pela olfação e
comportamento emocional.
No isocórtex nós temos 6 camadas:
I - molecular = camada associativa;
II - granular externa = aferências;
III – piramidal externa = eferências;
IV – granular interna = aferências;
V – piramidal = eferências;
VI – fusiforme = camada associativa
As fibras que saem ou entram no córtex cerebral
passam, necessariamente, pela substância branca.
Essas fibras podem ser fibras de associação ou de
projeção: aferentes ou eferentes.
As fibras de projeção aferentes na sua maioria tem
origem talâmica. Elas podem exercem função excitatória ou
inibitória sobre o córtex. Exemplo: SARA
05/11/2012
2
As fibras de projeções eferentes estabelecem conexões com
vários centros subcorticais.
 Fibras Córtico-espinhais;
 Fibras Córtico-nucleares;
 Fibras Córtico-pontinas;
 Fibras Córtico-reticulares;
 Fibras Córtico-rubricas;
 Fibras Córtico-talâmicas;
 Fibras Córtico-estriatais;
Os impulsos chegam às camadas superficiais e posteriormente às
profundas e vice-versa, podendo voltar à mesma célula através de
circuitos reverberantes ou auto-excitadores, antes de saírem do córtex.
O córtex é classificado em:
 Arquicórtex: representado pelo hipocampo.
Relacionado com a memória declarativa (fatos e
controle emocional).
 Paleocórtex: representado pelo uncus e giro
parahipocampal. Relacionado à olfação e ao
comportamento emocional;
 Néocórtex: estrutura clasificada + recente.
Representado pelo restante do córtex.
As áreas funcionais podem sem divididas em:
 Áreas de projeção (áreas primárias): sensitivas e
motoras.
 Áreas de associação (áreas secundárias e terciárias):
- Áreas secundárias: sensitivas e motoras
05/11/2012
3
1) Área sensitiva primária:
- Área somestésica, localizada no giro pós-central: áreas
3 2 1. Chegam aferências talâmicas, relacionadas à
temperatura, dor pressão, tato e propriocepção
consciente da metade oposta do corpo.
- Áreavisual: área 17;
- Área auditiva: área 41 e 42;
- Áreavestibular, no lobo parietal, relacionada a
posição da cabeça e orientação espacial;
- Áreas olfatória, região do uncus e giro
parahipocampal;
- Área gustativa, área 43, localizada no giro pós-central;
2) Área motora primária ( giro pré-central): área 4 de
Broadman. Sede do alto comando motor. Responsável
pelos movimentos voluntários.
05/11/2012
4
Atualmente sabe-se que muitas funções
superiores complexas requerem a ação integrada de
neurônios corticais localizados em diferentes regiões.
Áreas de associação: integração de modalidades
sensoriais e planejamento do movimento + percepção
e pensamento.
Áreas de associação secundárias
sensitivas
- Áreas somestésica secundárias: área 5 e 7;
- Área visual secundária: área 18 e 19;
- Área auditiva secundária: 22 de Broadman.
As áreas secundárias recebem
aferências das primárias e repassam as
informações recebidas para as outras áreas
do córtex: terciárias.
Áreas de associação secundárias motoras:
- Área motora suplementar: área 6, planejamento do movimento e
identificação do movimento;
- Área pré-motora: área 6.
- Área de Broca: 44 e 45 – relacionada com a programação motora
relacionada com a expressão da linguagem;
Resultado doas três áreas juntas: movimento voluntário,
percepção sensorial, cognição, comportamento emocional,
memória e linguagem. Uma lesão nessa área leva a alteração do
tônus muscular e déficit de movimentos finos.
As áreas terciárias ocupam toda a hierarquia
funcional do córtex cerebral. Elas são supramodais, ou
seja, não se relacionam isoladamente com nenhuma
modalidade sensorial. Recebem e integram as
informações sensoriais já elaboradas por todas as
áreas secundárias e são responsáveis também pela
elaboração das diversas estratégias comportamentais.
As áreas terciárias são:
 Área pre-frontral: recebe aferências com as demais áreas
de associação do córtex e ligam-se ao sistema límbico.
Está envolvida na seguinte função: escolha das opções e
estratégias comportamentais, manutenção da atenção,
controle do comportamento emocional.
 Área temporoparietal: importante para percepção espacial,
imagem corporal.
 Áreas límbicas: relacionado com a memória e
comportamento emocional.
05/11/2012
5
O Movimento voluntário se difere do reflexo por três razões:
1. Os sistemas motores utilizam-se de diversas estratégias para o
mesmo objetivo.
2. A efetividade do movimento voluntário melhora com a
experiência e aprendizado.
3. O movimento voluntário pode ser iniciado através de estímulos
sensoriais, tal qual o movimento reflexo. Mas também pode ser
iniciado por estímulos internos ( funções cognitivas) – sistema
motivacional.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Fisiopatologia do córtex cerebral
Fisiopatologia do córtex cerebralFisiopatologia do córtex cerebral
Fisiopatologia do córtex cerebral
 
O cortex cerebral
 O cortex cerebral O cortex cerebral
O cortex cerebral
 
9 sistema limbico
9 sistema limbico9 sistema limbico
9 sistema limbico
 
Funções corticais 2015
Funções corticais 2015Funções corticais 2015
Funções corticais 2015
 
áReas encefálicas relacionadas com a emoção
áReas encefálicas relacionadas com a emoçãoáReas encefálicas relacionadas com a emoção
áReas encefálicas relacionadas com a emoção
 
Lesões cerebrais locais e localização de funções
Lesões cerebrais locais e localização de funçõesLesões cerebrais locais e localização de funções
Lesões cerebrais locais e localização de funções
 
Funções do cortex e nucleos da base
Funções do cortex e nucleos da baseFunções do cortex e nucleos da base
Funções do cortex e nucleos da base
 
Funcionamento global do cérebro humano
Funcionamento global do cérebro humanoFuncionamento global do cérebro humano
Funcionamento global do cérebro humano
 
Organização funcional do encéfalo.
Organização funcional do encéfalo.Organização funcional do encéfalo.
Organização funcional do encéfalo.
 
O Cérebro
O CérebroO Cérebro
O Cérebro
 
Brodmann e penfield
Brodmann e penfieldBrodmann e penfield
Brodmann e penfield
 
Funções corticais
Funções corticais Funções corticais
Funções corticais
 
Funcionamento global do cérebro
Funcionamento global do cérebroFuncionamento global do cérebro
Funcionamento global do cérebro
 
Apraxias e agnosias
Apraxias e agnosiasApraxias e agnosias
Apraxias e agnosias
 
Cortex cerebral
Cortex cerebralCortex cerebral
Cortex cerebral
 
Atlas de neuroanatomia
Atlas de neuroanatomiaAtlas de neuroanatomia
Atlas de neuroanatomia
 
Cérebro
CérebroCérebro
Cérebro
 
Sistema nervoso central acabado1
Sistema nervoso central acabado1Sistema nervoso central acabado1
Sistema nervoso central acabado1
 
Funções corticais
Funções corticaisFunções corticais
Funções corticais
 
anatomia sistema nervoso - telencéfalo
anatomia   sistema nervoso - telencéfaloanatomia   sistema nervoso - telencéfalo
anatomia sistema nervoso - telencéfalo
 

Destaque

Desenvolvimento do sistema nervoso
Desenvolvimento do sistema nervosoDesenvolvimento do sistema nervoso
Desenvolvimento do sistema nervosoNatha Fisioterapia
 
Aula ombro [modo de compatibilidade]
Aula ombro [modo de compatibilidade]Aula ombro [modo de compatibilidade]
Aula ombro [modo de compatibilidade]Natha Fisioterapia
 
Cinesiologia introducao planos e eixos
Cinesiologia  introducao planos e eixosCinesiologia  introducao planos e eixos
Cinesiologia introducao planos e eixosNatha Fisioterapia
 
Visao geral do sistema nervoso
Visao geral do sistema nervosoVisao geral do sistema nervoso
Visao geral do sistema nervosoNatha Fisioterapia
 
Apostila cinesioterapia basica
Apostila cinesioterapia basicaApostila cinesioterapia basica
Apostila cinesioterapia basicaNatha Fisioterapia
 
Kabat aula pratica cabeça e pescoço
Kabat   aula pratica cabeça e pescoçoKabat   aula pratica cabeça e pescoço
Kabat aula pratica cabeça e pescoçoNatha Fisioterapia
 
Fisiologia da motricidade
Fisiologia da motricidadeFisiologia da motricidade
Fisiologia da motricidadeNathalia Fuga
 
Movimento voluntario e postura
Movimento voluntario e posturaMovimento voluntario e postura
Movimento voluntario e posturaNatha Fisioterapia
 
Biomecanica dos sistema osseo [modo de compatibilidade]
Biomecanica dos sistema osseo [modo de compatibilidade]Biomecanica dos sistema osseo [modo de compatibilidade]
Biomecanica dos sistema osseo [modo de compatibilidade]Natha Fisioterapia
 
Biomecanica musculos [modo de compatibilidade]
Biomecanica musculos [modo de compatibilidade]Biomecanica musculos [modo de compatibilidade]
Biomecanica musculos [modo de compatibilidade]Natha Fisioterapia
 
Biomecanica dos sistema articular [modo de compatibilidade]
Biomecanica dos sistema articular [modo de compatibilidade]Biomecanica dos sistema articular [modo de compatibilidade]
Biomecanica dos sistema articular [modo de compatibilidade]Natha Fisioterapia
 
Fisiologia Sistema Motor
Fisiologia Sistema MotorFisiologia Sistema Motor
Fisiologia Sistema MotorJhosely Sotelo
 

Destaque (20)

Desenvolvimento do sistema nervoso
Desenvolvimento do sistema nervosoDesenvolvimento do sistema nervoso
Desenvolvimento do sistema nervoso
 
Nucleos da base
Nucleos da baseNucleos da base
Nucleos da base
 
Aula ombro [modo de compatibilidade]
Aula ombro [modo de compatibilidade]Aula ombro [modo de compatibilidade]
Aula ombro [modo de compatibilidade]
 
Esclerose multipla
Esclerose multiplaEsclerose multipla
Esclerose multipla
 
Cinesiologia introducao planos e eixos
Cinesiologia  introducao planos e eixosCinesiologia  introducao planos e eixos
Cinesiologia introducao planos e eixos
 
Cerebelo
CerebeloCerebelo
Cerebelo
 
Visao geral do sistema nervoso
Visao geral do sistema nervosoVisao geral do sistema nervoso
Visao geral do sistema nervoso
 
Apostila cinesioterapia basica
Apostila cinesioterapia basicaApostila cinesioterapia basica
Apostila cinesioterapia basica
 
Kabat aula pratica cabeça e pescoço
Kabat   aula pratica cabeça e pescoçoKabat   aula pratica cabeça e pescoço
Kabat aula pratica cabeça e pescoço
 
Fisiologia da motricidade
Fisiologia da motricidadeFisiologia da motricidade
Fisiologia da motricidade
 
Movimento voluntario e postura
Movimento voluntario e posturaMovimento voluntario e postura
Movimento voluntario e postura
 
Biomecanica dos sistema osseo [modo de compatibilidade]
Biomecanica dos sistema osseo [modo de compatibilidade]Biomecanica dos sistema osseo [modo de compatibilidade]
Biomecanica dos sistema osseo [modo de compatibilidade]
 
Sistema motor
Sistema motorSistema motor
Sistema motor
 
Biomecanica musculos [modo de compatibilidade]
Biomecanica musculos [modo de compatibilidade]Biomecanica musculos [modo de compatibilidade]
Biomecanica musculos [modo de compatibilidade]
 
Núcleos da base
Núcleos da baseNúcleos da base
Núcleos da base
 
Biomecanica dos sistema articular [modo de compatibilidade]
Biomecanica dos sistema articular [modo de compatibilidade]Biomecanica dos sistema articular [modo de compatibilidade]
Biomecanica dos sistema articular [modo de compatibilidade]
 
Controle motor do movimento
Controle motor do movimentoControle motor do movimento
Controle motor do movimento
 
Fisiologia Sistema Motor
Fisiologia Sistema MotorFisiologia Sistema Motor
Fisiologia Sistema Motor
 
Neuropsicologia
NeuropsicologiaNeuropsicologia
Neuropsicologia
 
Funcoes cerebrais-superiores
Funcoes cerebrais-superioresFuncoes cerebrais-superiores
Funcoes cerebrais-superiores
 

Semelhante a Córtex cerebral e suas funções

Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimento
Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimentoAspectos psiconeurológicos do desenvolvimento
Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimentoUNICEP
 
Neuroanatomia 01 introdução à neuroanatomia e neurofisiologia (2012)
Neuroanatomia 01   introdução à neuroanatomia e neurofisiologia (2012)Neuroanatomia 01   introdução à neuroanatomia e neurofisiologia (2012)
Neuroanatomia 01 introdução à neuroanatomia e neurofisiologia (2012)Pilar Pires
 
Neurociências 2prova
Neurociências 2provaNeurociências 2prova
Neurociências 2provaandreaflima
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 01 - introdução à neuroanatomia
Medresumos 2016   neuroanatomia 01 - introdução à neuroanatomiaMedresumos 2016   neuroanatomia 01 - introdução à neuroanatomia
Medresumos 2016 neuroanatomia 01 - introdução à neuroanatomiaJucie Vasconcelos
 
Sistema Nervoso Central
Sistema Nervoso CentralSistema Nervoso Central
Sistema Nervoso CentralMutantDread
 
FUNÇÕES CORTIIAS SUPERIORES
FUNÇÕES CORTIIAS SUPERIORESFUNÇÕES CORTIIAS SUPERIORES
FUNÇÕES CORTIIAS SUPERIORESLeonardo Faria
 
Sistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro HormonalSistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro Hormonalleonorsm
 
As bases neurais da emoção e da razão
As bases neurais da emoção e da razãoAs bases neurais da emoção e da razão
As bases neurais da emoção e da razãolafunirg
 
Psicologia: cérebro
Psicologia: cérebroPsicologia: cérebro
Psicologia: cérebrodavidaaduarte
 
Sistemaneurohormonalaulas
SistemaneurohormonalaulasSistemaneurohormonalaulas
SistemaneurohormonalaulasDeolinda Silva
 
Trabalho de neuronatomia funcional
Trabalho de neuronatomia funcionalTrabalho de neuronatomia funcional
Trabalho de neuronatomia funcionalPatricia Costa
 
[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/1
[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/1[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/1
[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/1Marcelo Zanotti da Silva
 

Semelhante a Córtex cerebral e suas funções (20)

Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimento
Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimentoAspectos psiconeurológicos do desenvolvimento
Aspectos psiconeurológicos do desenvolvimento
 
aula-03.pdf
aula-03.pdfaula-03.pdf
aula-03.pdf
 
Neuroanatomia 01 introdução à neuroanatomia e neurofisiologia (2012)
Neuroanatomia 01   introdução à neuroanatomia e neurofisiologia (2012)Neuroanatomia 01   introdução à neuroanatomia e neurofisiologia (2012)
Neuroanatomia 01 introdução à neuroanatomia e neurofisiologia (2012)
 
Neurociências 2prova
Neurociências 2provaNeurociências 2prova
Neurociências 2prova
 
Medresumos 2016 neuroanatomia 01 - introdução à neuroanatomia
Medresumos 2016   neuroanatomia 01 - introdução à neuroanatomiaMedresumos 2016   neuroanatomia 01 - introdução à neuroanatomia
Medresumos 2016 neuroanatomia 01 - introdução à neuroanatomia
 
Sistema nervoso 3
Sistema nervoso 3Sistema nervoso 3
Sistema nervoso 3
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema Nervoso Central
Sistema Nervoso CentralSistema Nervoso Central
Sistema Nervoso Central
 
Neurociencia e educação
Neurociencia e educaçãoNeurociencia e educação
Neurociencia e educação
 
FUNÇÕES CORTIIAS SUPERIORES
FUNÇÕES CORTIIAS SUPERIORESFUNÇÕES CORTIIAS SUPERIORES
FUNÇÕES CORTIIAS SUPERIORES
 
Cerebro
Cerebro Cerebro
Cerebro
 
Sistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro HormonalSistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro Hormonal
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
As bases neurais da emoção e da razão
As bases neurais da emoção e da razãoAs bases neurais da emoção e da razão
As bases neurais da emoção e da razão
 
Psicologia: cérebro
Psicologia: cérebroPsicologia: cérebro
Psicologia: cérebro
 
Sistemaneurohormonalaulas
SistemaneurohormonalaulasSistemaneurohormonalaulas
Sistemaneurohormonalaulas
 
Trabalho de neuronatomia funcional
Trabalho de neuronatomia funcionalTrabalho de neuronatomia funcional
Trabalho de neuronatomia funcional
 
[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/1
[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/1[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/1
[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/1
 
A. r. luria
A. r. luriaA. r. luria
A. r. luria
 

Mais de Natha Fisioterapia (20)

Semiologia ortopedica 0
Semiologia ortopedica 0Semiologia ortopedica 0
Semiologia ortopedica 0
 
Semiologia ortopedica exame
Semiologia ortopedica   exameSemiologia ortopedica   exame
Semiologia ortopedica exame
 
Paralisia cerebral
Paralisia cerebralParalisia cerebral
Paralisia cerebral
 
Manuseios
ManuseiosManuseios
Manuseios
 
Fisio pediatria enfermidades-infano_juvenis
Fisio pediatria   enfermidades-infano_juvenisFisio pediatria   enfermidades-infano_juvenis
Fisio pediatria enfermidades-infano_juvenis
 
Dnpm
DnpmDnpm
Dnpm
 
Avaliaçao neo
Avaliaçao neoAvaliaçao neo
Avaliaçao neo
 
Avaliacao fisica completa do neonato
Avaliacao fisica completa do neonatoAvaliacao fisica completa do neonato
Avaliacao fisica completa do neonato
 
Aprendizado motor
Aprendizado motorAprendizado motor
Aprendizado motor
 
Shantala
ShantalaShantala
Shantala
 
Quebra de padroes
Quebra de padroesQuebra de padroes
Quebra de padroes
 
Internação
InternaçãoInternação
Internação
 
Exercicios de fortalecimento em idosos
Exercicios de fortalecimento em idososExercicios de fortalecimento em idosos
Exercicios de fortalecimento em idosos
 
Estatudo do idoso
Estatudo do idosoEstatudo do idoso
Estatudo do idoso
 
Dor no idoso
Dor no idosoDor no idoso
Dor no idoso
 
Atendimento domiciliar do idoso
Atendimento domiciliar do idosoAtendimento domiciliar do idoso
Atendimento domiciliar do idoso
 
Atendimento domiciliar ao idoso problema ou solucao
Atendimento domiciliar ao idoso  problema ou solucaoAtendimento domiciliar ao idoso  problema ou solucao
Atendimento domiciliar ao idoso problema ou solucao
 
A familia e seu ciclo vital
A familia e seu ciclo vitalA familia e seu ciclo vital
A familia e seu ciclo vital
 
Saude do idoso
Saude do idosoSaude do idoso
Saude do idoso
 
Sarcopenia
SarcopeniaSarcopenia
Sarcopenia
 

Córtex cerebral e suas funções

  • 1. 05/11/2012 1 Córtex cerebral é a fina camada de substância cinzenta que reveste a substância branca do cérebro. Trata-se uma das partes mais importantes do sistema nervoso. No córtex cerebral chegam os impulsos provenientes de todas as vias de sensibilidade que aí se tornam conscientes e são interpretadas. Do córtex saem impulsos nervosos que iniciam e comandam os movimentos voluntários e com ele estão relacionados os fenômenos psíquicos. No córtex existem neurônios, células neurogliais e fibras. Neurônios: formam a substância cinzenta; Fibras formam a substância branca; Células da neuroglia: dão a sustentação e permitem o mecanismo de plasticidade = regeneração; Nós temos dois tipos de córtex: isocórtex e alocórtex No alocórtex: tem-se áreas antigas responsáveis pela olfação e comportamento emocional. No isocórtex nós temos 6 camadas: I - molecular = camada associativa; II - granular externa = aferências; III – piramidal externa = eferências; IV – granular interna = aferências; V – piramidal = eferências; VI – fusiforme = camada associativa As fibras que saem ou entram no córtex cerebral passam, necessariamente, pela substância branca. Essas fibras podem ser fibras de associação ou de projeção: aferentes ou eferentes. As fibras de projeção aferentes na sua maioria tem origem talâmica. Elas podem exercem função excitatória ou inibitória sobre o córtex. Exemplo: SARA
  • 2. 05/11/2012 2 As fibras de projeções eferentes estabelecem conexões com vários centros subcorticais.  Fibras Córtico-espinhais;  Fibras Córtico-nucleares;  Fibras Córtico-pontinas;  Fibras Córtico-reticulares;  Fibras Córtico-rubricas;  Fibras Córtico-talâmicas;  Fibras Córtico-estriatais; Os impulsos chegam às camadas superficiais e posteriormente às profundas e vice-versa, podendo voltar à mesma célula através de circuitos reverberantes ou auto-excitadores, antes de saírem do córtex. O córtex é classificado em:  Arquicórtex: representado pelo hipocampo. Relacionado com a memória declarativa (fatos e controle emocional).  Paleocórtex: representado pelo uncus e giro parahipocampal. Relacionado à olfação e ao comportamento emocional;  Néocórtex: estrutura clasificada + recente. Representado pelo restante do córtex. As áreas funcionais podem sem divididas em:  Áreas de projeção (áreas primárias): sensitivas e motoras.  Áreas de associação (áreas secundárias e terciárias): - Áreas secundárias: sensitivas e motoras
  • 3. 05/11/2012 3 1) Área sensitiva primária: - Área somestésica, localizada no giro pós-central: áreas 3 2 1. Chegam aferências talâmicas, relacionadas à temperatura, dor pressão, tato e propriocepção consciente da metade oposta do corpo. - Áreavisual: área 17; - Área auditiva: área 41 e 42; - Áreavestibular, no lobo parietal, relacionada a posição da cabeça e orientação espacial; - Áreas olfatória, região do uncus e giro parahipocampal; - Área gustativa, área 43, localizada no giro pós-central; 2) Área motora primária ( giro pré-central): área 4 de Broadman. Sede do alto comando motor. Responsável pelos movimentos voluntários.
  • 4. 05/11/2012 4 Atualmente sabe-se que muitas funções superiores complexas requerem a ação integrada de neurônios corticais localizados em diferentes regiões. Áreas de associação: integração de modalidades sensoriais e planejamento do movimento + percepção e pensamento. Áreas de associação secundárias sensitivas - Áreas somestésica secundárias: área 5 e 7; - Área visual secundária: área 18 e 19; - Área auditiva secundária: 22 de Broadman. As áreas secundárias recebem aferências das primárias e repassam as informações recebidas para as outras áreas do córtex: terciárias. Áreas de associação secundárias motoras: - Área motora suplementar: área 6, planejamento do movimento e identificação do movimento; - Área pré-motora: área 6. - Área de Broca: 44 e 45 – relacionada com a programação motora relacionada com a expressão da linguagem; Resultado doas três áreas juntas: movimento voluntário, percepção sensorial, cognição, comportamento emocional, memória e linguagem. Uma lesão nessa área leva a alteração do tônus muscular e déficit de movimentos finos. As áreas terciárias ocupam toda a hierarquia funcional do córtex cerebral. Elas são supramodais, ou seja, não se relacionam isoladamente com nenhuma modalidade sensorial. Recebem e integram as informações sensoriais já elaboradas por todas as áreas secundárias e são responsáveis também pela elaboração das diversas estratégias comportamentais. As áreas terciárias são:  Área pre-frontral: recebe aferências com as demais áreas de associação do córtex e ligam-se ao sistema límbico. Está envolvida na seguinte função: escolha das opções e estratégias comportamentais, manutenção da atenção, controle do comportamento emocional.  Área temporoparietal: importante para percepção espacial, imagem corporal.  Áreas límbicas: relacionado com a memória e comportamento emocional.
  • 5. 05/11/2012 5 O Movimento voluntário se difere do reflexo por três razões: 1. Os sistemas motores utilizam-se de diversas estratégias para o mesmo objetivo. 2. A efetividade do movimento voluntário melhora com a experiência e aprendizado. 3. O movimento voluntário pode ser iniciado através de estímulos sensoriais, tal qual o movimento reflexo. Mas também pode ser iniciado por estímulos internos ( funções cognitivas) – sistema motivacional.