Cortex motor

5.609 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.609
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
211
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
44
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cortex motor

  1. 1. 05/11/2012 1 Córtex cerebral é a fina camada de substância cinzenta que reveste a substância branca do cérebro. Trata-se uma das partes mais importantes do sistema nervoso. No córtex cerebral chegam os impulsos provenientes de todas as vias de sensibilidade que aí se tornam conscientes e são interpretadas. Do córtex saem impulsos nervosos que iniciam e comandam os movimentos voluntários e com ele estão relacionados os fenômenos psíquicos. No córtex existem neurônios, células neurogliais e fibras. Neurônios: formam a substância cinzenta; Fibras formam a substância branca; Células da neuroglia: dão a sustentação e permitem o mecanismo de plasticidade = regeneração; Nós temos dois tipos de córtex: isocórtex e alocórtex No alocórtex: tem-se áreas antigas responsáveis pela olfação e comportamento emocional. No isocórtex nós temos 6 camadas: I - molecular = camada associativa; II - granular externa = aferências; III – piramidal externa = eferências; IV – granular interna = aferências; V – piramidal = eferências; VI – fusiforme = camada associativa As fibras que saem ou entram no córtex cerebral passam, necessariamente, pela substância branca. Essas fibras podem ser fibras de associação ou de projeção: aferentes ou eferentes. As fibras de projeção aferentes na sua maioria tem origem talâmica. Elas podem exercem função excitatória ou inibitória sobre o córtex. Exemplo: SARA
  2. 2. 05/11/2012 2 As fibras de projeções eferentes estabelecem conexões com vários centros subcorticais.  Fibras Córtico-espinhais;  Fibras Córtico-nucleares;  Fibras Córtico-pontinas;  Fibras Córtico-reticulares;  Fibras Córtico-rubricas;  Fibras Córtico-talâmicas;  Fibras Córtico-estriatais; Os impulsos chegam às camadas superficiais e posteriormente às profundas e vice-versa, podendo voltar à mesma célula através de circuitos reverberantes ou auto-excitadores, antes de saírem do córtex. O córtex é classificado em:  Arquicórtex: representado pelo hipocampo. Relacionado com a memória declarativa (fatos e controle emocional).  Paleocórtex: representado pelo uncus e giro parahipocampal. Relacionado à olfação e ao comportamento emocional;  Néocórtex: estrutura clasificada + recente. Representado pelo restante do córtex. As áreas funcionais podem sem divididas em:  Áreas de projeção (áreas primárias): sensitivas e motoras.  Áreas de associação (áreas secundárias e terciárias): - Áreas secundárias: sensitivas e motoras
  3. 3. 05/11/2012 3 1) Área sensitiva primária: - Área somestésica, localizada no giro pós-central: áreas 3 2 1. Chegam aferências talâmicas, relacionadas à temperatura, dor pressão, tato e propriocepção consciente da metade oposta do corpo. - Áreavisual: área 17; - Área auditiva: área 41 e 42; - Áreavestibular, no lobo parietal, relacionada a posição da cabeça e orientação espacial; - Áreas olfatória, região do uncus e giro parahipocampal; - Área gustativa, área 43, localizada no giro pós-central; 2) Área motora primária ( giro pré-central): área 4 de Broadman. Sede do alto comando motor. Responsável pelos movimentos voluntários.
  4. 4. 05/11/2012 4 Atualmente sabe-se que muitas funções superiores complexas requerem a ação integrada de neurônios corticais localizados em diferentes regiões. Áreas de associação: integração de modalidades sensoriais e planejamento do movimento + percepção e pensamento. Áreas de associação secundárias sensitivas - Áreas somestésica secundárias: área 5 e 7; - Área visual secundária: área 18 e 19; - Área auditiva secundária: 22 de Broadman. As áreas secundárias recebem aferências das primárias e repassam as informações recebidas para as outras áreas do córtex: terciárias. Áreas de associação secundárias motoras: - Área motora suplementar: área 6, planejamento do movimento e identificação do movimento; - Área pré-motora: área 6. - Área de Broca: 44 e 45 – relacionada com a programação motora relacionada com a expressão da linguagem; Resultado doas três áreas juntas: movimento voluntário, percepção sensorial, cognição, comportamento emocional, memória e linguagem. Uma lesão nessa área leva a alteração do tônus muscular e déficit de movimentos finos. As áreas terciárias ocupam toda a hierarquia funcional do córtex cerebral. Elas são supramodais, ou seja, não se relacionam isoladamente com nenhuma modalidade sensorial. Recebem e integram as informações sensoriais já elaboradas por todas as áreas secundárias e são responsáveis também pela elaboração das diversas estratégias comportamentais. As áreas terciárias são:  Área pre-frontral: recebe aferências com as demais áreas de associação do córtex e ligam-se ao sistema límbico. Está envolvida na seguinte função: escolha das opções e estratégias comportamentais, manutenção da atenção, controle do comportamento emocional.  Área temporoparietal: importante para percepção espacial, imagem corporal.  Áreas límbicas: relacionado com a memória e comportamento emocional.
  5. 5. 05/11/2012 5 O Movimento voluntário se difere do reflexo por três razões: 1. Os sistemas motores utilizam-se de diversas estratégias para o mesmo objetivo. 2. A efetividade do movimento voluntário melhora com a experiência e aprendizado. 3. O movimento voluntário pode ser iniciado através de estímulos sensoriais, tal qual o movimento reflexo. Mas também pode ser iniciado por estímulos internos ( funções cognitivas) – sistema motivacional.

×