Fisiologia Humana 3 - Bioeletrogênese

5.875 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.875
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
149
Comentários
0
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fisiologia Humana 3 - Bioeletrogênese

  1. 1. BIOELETROGÊNESE + + + + + + + + + + + + + + + + + + + + + + + - - - - - + - - - - - - - +-+-+ + + + + + + + - - + + + + + ++ + + + + ----- __________________________ _____________ +++ ++ +++ ++ +++ ++ MSc. LORENA ALMEIDA DE MELO
  2. 2. INTRODUÇÃO A propriedade única dos neurônios e células musculares (tecidos excitáveis) – capacidade de gerar e propagar sinais elétricos. O potencial de membrana (repouso) – desequilíbrio elétrico que resulta da distribuição não uniforme de íons através da membrana celular. -70 a -90 mV MSc Lorena Almeida de Melo
  3. 3. NEURÔNIO SENSORIAL CORPO CELULAR CORPO CELULAR Direção da condução AXÔNIO NEURÔNIO ASSOCIATIVO DENDRITOS AXÔNIO CORPO CELULAR AXÔNIO NEURÔNIO MOTOR DENDRITOS
  4. 4. DIFERENÇA IÔNICA MSc Lorena Almeida de Melo
  5. 5. POTENCIAL DE AÇÃO ETAPAS Despolarização Potencial de membrana de sai de -70 a - 90 mV - zero ou a positividade; Alteração de conformação da comporta de ativação – abertura rápida; Estado ativado – aumento da permeabilidade ao sódio. Membrana muito permeável aos íons Na+ Fluxo de carga positiva – interior do axônio; MSc Lorena Almeida de Melo
  6. 6. DESPOLARIZAÇÃO CANAL DE NA+
  7. 7. POTENCIAL DE AÇÃO ETAPAS Repolarização Aumento da voltagem; Alteração de conformação – move a comporta de inativação lentamente para o estado fechado; O canal de sódio começa a fechar e inicia a abertura lenta dos canais de potássio; Fechamento do canal de Na+; A diminuição do influxo de sódio para dentro da célula e o aumento do efluxo de potássio para fora da célula – repolarização. MSc Lorena Almeida de Melo
  8. 8. REPOLARIZAÇÃO CANAL DE NA+ CANAL DE K+ MSc Lorena Almeida de Melo
  9. 9. O POTENCIAL DE MEMBRANA NO IMPULSO NERVOSO Potencial de ação MSc Lorena Almeida de Melo
  10. 10. PROPAGAÇÃO DO IMPULSO NERVOSO + + + + + + + + + + + + + + + + + + + + + + + - - - - - + - - - - - - - +-+-+ + + + + + + + - - + + + + + ++ + + + + ----- __________________________ _____________ +++ ++ +++ ++ +++ ++ MSc Lorena Almeida de Melo
  11. 11. ESTRUTURA BÁSICA DO NEURÔNIO DENDRITOS AXÔNIO CORPO CELULAR Bainha de mielina Núcleo Célula de Schwann Axônio Bainha de mielina MSc Lorena Almeida de Melo Nódulo de Ranvier
  12. 12. CONDUÇÃO SALTATÓRIA Potencial de Ação Condução saltatória Mielina Axônio MSc Lorena Almeida de Melo
  13. 13. CONDUÇÃO SALTATÓRIA Importância da condução saltatória Aumento da velocidade de transmissão neural – longos trechos do axônio; Poupa energia pelo axônio Apenas os nodos despolarizam → impede o influxo de grandes quantidades de Na+ e o efluxo de grandes quantidades de K+ → diminuindo a quantidade de energia necessária para o impulso nervoso, que seria utilizada pela bomba de Na+/K+. MSc Lorena Almeida de Melo

×