Fisiologia sistema nervoso

1.599 visualizações

Publicada em

TRANSMISSÃO DO IMPULSO NERVOSO

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.599
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
59
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fisiologia sistema nervoso

  1. 1. SISTEMA NERVOSO | fisiologia |potencial de membrana Transmissão eléctrica do impulso nervoso Como a superfície interna da membrana apresenta carga eléctrica negativa, e a superfície externa apresenta carga eléctrica positiva gera-se Diferença de potencial eléctrico entre as duas faces da membrana Potencial de membrana 3 2 http://salabioquimica.blogspot.pt/2014/04/o-que-e-o-impulso-nervoso-potencial-de.html
  2. 2. SISTEMA NERVOSO | fisiologia | potencial de membrana | bomba Na+_K+ Transmissão eléctrica do impulso nervoso Bomba de sódio e potássio Nota: bombeia activamente Na+ para fora da célula, bombeia K+ activamente para dentro da célula (para cada 3 Na+ bombeados para fora, apenas 2 K+ são bombeados para dentro).
  3. 3. SISTEMA NERVOSO |fisiologia | potencial de membrana | Potencial de repouso Transmissão eléctrica do impulso nervoso Em repouso: • membrana praticamente impermeável ao sódio, impedindo sua difusão a favor do gradiente de concentração • bombeamento activo de sódio para fora da célula. canais de sódio fechados; Potencial de repouso potencial electronegativo criado no interior da fibra nervosa devido à bomba de sódio e potássio exterior da membrana positivo e interior da membrana negativo 1 há uma diferença de potencial de cerca -70mV. 1
  4. 4. SISTEMA NERVOSO |fisiologia | potencial de membrana | Estimulação do neurónio Transmissão eléctrica do impulso nervoso restabelecimento do potencial de repouso (-70mV) Estimulação do neurónio inversão da polarização, retornando ao valor inicial consiste 1 a membrana passa de -70mV para +35mV; Fase de despolarização Fase de repolarização Despolarização da membrana provocando impulso nervoso (I.N.) 1 2 2
  5. 5. SISTEMA NERVOSO |fisiologia | potencial de membrana | Estimulação do neurónio | Despolarização | Repolarização Transmissão eléctrica do impulso nervoso Ao ser estimulada, uma pequena região da membrana torna-se permeável ao sódio (abertura dos canais de sódio). Como a concentração desse ião é maior fora do que dentro da célula, o sódio atravessa a membrana no sentido do interior da célula. Esta inversão é transmitida ao longo do axónio. – Despolarização Esta rápida alteração do potencial eléctrico designa-se potencial de acção No final da despolarização fecham-se os canais de sódio e abrem-se os canais que permitem a deslocação do potássio para fora da célula, permitindo a repolarização da membrana. Uma vez atingido o potencial de repouso, a bomba de sódio-potássio encarregar-se-á de manter constante o potencial eléctrico e as concentrações iónicas características. 1 1 2 2 3 3
  6. 6. SISTEMA NERVOSO |fisiologia | potencial de membrana | Estimulação do neurónio | Despolarização | Repolarização Transmissão eléctrica do impulso nervoso O potencial de acção que se gera na área da membrana estimulada propaga-se à área vizinha Logo conduz Despolarização seguida de repolarização A onda de despolarização / repolarização constitui o Impulso nervoso (I.N.) Faz-se num só sentido Dendrites Axónio
  7. 7. SISTEMA NERVOSO |fisiologia | potencial de membrana | Estimulação do neurónio | Despolarização | Repolarização Transmissão eléctrica do impulso nervoso http://salabioquimica .blogspot.pt/2014/04/ o-que-e-o-impulso-nervoso- potencial-de. html
  8. 8. SISTEMA NERVOSO |fisiologia | velocidade de propagação do Impulso nervoso Transmissão eléctrica do impulso nervoso A velocidade de propagação do impulso nervoso varia: De neurónio para neurónio De animal para animal Exemplos Anémonas Invertebrados Mamíferos 0.1 m/s 1 m/s 120 m/s A velocidade de propagação do impulso nervoso está relacionada com a estrutura do axónio: Axónio de pequeno diâmetro Conduz o impulso lentamente (apresenta maior resistência interna ao fluxo) Axónio de grande diâmetro Conduz o impulso mais rapidamente
  9. 9. SISTEMA NERVOSO |fisiologia | baínha de mielina Transmissão eléctrica do impulso nervoso Nos vertebrados, a rápida propagação do impulso nervoso deve-se à presença Baínha de Mielina Formada por camadas concêntricas de membranas das células de Schwann
  10. 10. SISTEMA NERVOSO |fisiologia | baínha de mielina | nódulo de Ranvier Transmissão eléctrica do impulso nervoso O isolamento dos axónios pela baínha de mielina apresenta interrupções Nódulos de Ranvier O potencial de acção despolariza a membrana do axónio, unicamente nos nódulos de Ranvier, não ocorrendo nas restantes zonas O impulso nervoso salta de um nódulo para outro Logo A velocidade de propagação muito mais elevada
  11. 11. SISTEMA NERVOSO | fisiologia Transmissão eléctrica ao longo do neurónio; Transmissão química de neurónio para neurónio. 1 2 1 2 2 Impulso nervoso Tem carácter electroquímico:
  12. 12. SISTEMA NERVOSO | fisiologia | Sinapse Transmissão química do impulso nervoso Sinapse Comunicação fisiológica entre dois neurónios ou entre um neurónio e uma célula efetora. Engloba a membrana pré-sináptica (telodendro) a fenda sináptica membrana pós-sináptica Conhecem-se dois tipos de sinapses: sinapses químicas e sinapses eléctricas. dendrite corpo celular axónio célula efectora Pode pertencer a 1 2 3 4 1 2 3 4
  13. 13. SISTEMA NERVOSO | fisiologia | Sinapse quimica | membrana pré-sináptica | fenda sináptica | membrana pós-sináptica Transmissão química do impulso nervoso Neurotransmissores - substâncias químicas produzidas pelos neurônios, que intervêm nas sinapses químicas Acetilcolina (ACh) - movimento dos músculos. - Aprendizagem e memória - Doença de Alzheimer- associada, em 90% dos casos, a perda de neurônios colinérgicos Serotonina (5HT): - Desordens de humor - a sus diminuição no SNC está associada a depressão. - Apetite . é reduzido por drogas que elevam a serotonina no encéfalo (geralmente amina) - Latência de sono (tempo que a pessoa levar para dormir) é diminuída com .triptofano., aminoácido necessário para a síntese de serotonina. Obs.: O leite é rico em triptofano, o que sugere que um copo de leite antes de dormir pode facilitar o sono. Dopamina (DA): Controla níveis de estimulação e controle motor em muitas áreas encefálicas. Quando os níveis de dopamina estão extremamente baixos os pacientes são incapazes de se mover voluntariamente.
  14. 14. SISTEMA NERVOSO | fisiologia | Sinapse química | membrana pré-sináptica | fenda sináptica | membrana pós-sináptica Transmissão química do impulso nervoso
  15. 15. SISTEMA NERVOSO | fisiologia | Sinapse quimica | membrana pré-sináptica | fenda sináptica | membrana pós-sináptica Transmissão química do impulso nervoso há a libertação dos neurotransmissores contidos nas vesículas sinápticas para a fenda sináptica; As moléculas do neurotransmissor reagem com os seus receptores específicos localizados na membrana pós-sináptica, desencadeando uma alteração da permeabilidade da membrana, que origina a estimulação do neurónio. 1 Quando o potencial de acção chega 1 ao terminal do axónio pré-sináptico 2 3 4 5 2 3 4 5
  16. 16. SISTEMA NERVOSO | fisiologia | Sinapse excitadora | Sinapse inibidora Transmissão química do impulso nervoso o neurotransmissor libertado causa um aumento da permeabilidade da membrana ao sódio e ao potássio, ocorrendo a sua despolarização, que atua como estímulo, e desencadeia um impulso no neurónio. o neurotransmissor libertado aumenta a permeabilidade da membrana ao potássio e, em alguns casos, ao ião cloreto, tornando o interior do neurónio ainda mais negativo. Esta hiperpolarização da membrana pós-sináptica torna-a mais estável e a célula responde mais dificilmente a uma estimulação. Sinapse excitadora Sinapse inibidora
  17. 17. SISTEMA NERVOSO | fisiologia | Sinapse eléctrica | Transmissão química do impulso nervoso Sinapses eléctricas  As células nervosas unem-se por junções comunicantes, que permitem a passagem de iões diretamente de uma célula para a outra.  o potencial de ação propaga-se diretamente do neurónio pré-sináptico para o pós-sináptico.  ocorrem no Sistema Nervoso Central dos vertebrados, estando envolvidos em processos que existem respostas muito rápidas.

×