SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
ANTONIO BEZERRA
SHEYLA MIKAELA
CICERA CLEMENTINO
PATRICIA SAMARA
SUZIANE CRUZ
ANTONIO JUAN
FACULDADE PARAÍSO DO CEARÁ – FAPCE
V SEMESTRE DE ADMINISTRAÇÃO – 2015.2
TRABALHOTÓPICOS ESPECIAIS EM GESTÃO III
6ª EQUIPE – LUCRO PRESUMIDO
PIEDLEY MACEDO
EQUIPE
FACULDADE
CURSO
DISCIPLINA
TEMA
PROFESSOR
SUMÁRIO
4.Vantagens e
Desvantagens
5. Caso de
Sucesso de
Empresa
Referências
1. Introdução
Lucro
Presumido
2. Empresas
que podem se
enquadrar
3. Forma de
tributação
4.Vantagens e
Desvantagens
5. Caso de
Sucesso de
Empresa
Referências
1. Introdução
Lucro
Presumido
2. Empresas
que podem se
enquadrar
3. Forma de
tributação
LUCRO PRESUMIDO:
No caso, como o nome
sugere, o Imposto de Renda
e a CSLL incidem sobre um
percentual preestabelecido
pela Receita;
Cálculo do PIS e COFINS
influenciam na escolha da
tributação mais favorável à
empresa.
4.Vantagens e
Desvantagens
5. Caso de
Sucesso de
Empresa
Referências
1. Introdução
Lucro
Presumido
2. Empresas
que podem se
enquadrar
3. Forma de
tributação
Exemplo prático
IRPJ CSLL
Receita Operacional Bruta
com a venda de
mercadorias
R$
100.000
R$
100.000
Percentual de lucro fixado
fiscalmente
8% 12%
Lucro Presumido
decorrente da ROB
R$8.000 R$ 12.000
Outras Receitas a adicionar
(integralmente):
- Receitas financeiras R$ 1.000 R$ 1.000
- Aluguel de imóvel (quando
não for objeto social da
empresa)
R$ 1.500 R$ 1.500
Lucro Presumido Total R$ 10.500 R$ 14.500
4.Vantagens e
Desvantagens
5. Caso de
Sucesso de
Empresa
Referências
1. Introdução
Lucro
Presumido
2. Empresas
que podem se
enquadrar
3. Forma de
tributação
• As sociedades civis de profissão
regulamentada, por ações, de capital
aberto;
• Pessoas jurídicas que exploram
atividade rural;
• Empresas que se dediquem à compra e à
venda, ao loteamento, à incorporação
ou à construção de imóveis e à execução
de obras da construção civil;
• As empresas constituídas sob qualquer
forma societária, de cujo capital
participem entidades da administração
pública, direta ou indireta, federal,
estadual ou municipal;
• As corretoras de seguro, por serem
consideradas empresas de
intermediação de negócios.
4.Vantagens e
Desvantagens
5. Caso de
Sucesso de
Empresa
Referências
1. Introdução
Lucro
Presumido
2. Empresas
que podem se
enquadrar
3. Forma de
tributação
A opção pela forma de tributação é
irretratável e deverá permanecer a
mesma para todo o ano-calendário,
RIR/99, art. 232.
COFINS: 3,00% do faturamento bruto
mensal;
PIS: 0,65% do faturamento bruto
mensal;
IPI: O IPI será recolhido somente por
empresas industriais ou equiparadas;
as alíquotas variam de acordo com o
produto e estão presentes na Tabela
de Incidência do Imposto sobre
Produtos Industrializados (TIPI).
4.Vantagens e
Desvantagens
5. Caso de
Sucesso de
Empresa
Referências
1. Introdução
Lucro
Presumido
2. Empresas
que podem se
enquadrar
3. Forma de
tributação
Vantagens
• Bem mais simples de se trabalhar;
• No cálculo do Imposto de Renda, o lucro
considerado pelo Fisco será de 32% da
receita bruta para o setor de serviços e de 8
para indústria;
• De modo geral a melhor opção para quando
o lucro for igual ou superior aos percentuais
preestabelecidos pela Receita (8%, 12% ou
32%);
• Se a sua empresa lucrar mais, você vai pagar
o imposto apenas em cima da alíquota pré-
fixada ;
• As alíquotas de PIS e COFINS são menores;
• Especialmente interessante para empresas
que não tem muitos créditos a serem
abatidos;
• O fisco dispensa as empresas de obrigações
acessórias desde que seja mantido um livro
caixa.
4.Vantagens e
Desvantagens
5. Caso de
Sucesso de
Empresa
Referências
1. Introdução
Lucro
Presumido
2. Empresas
que podem se
enquadrar
3. Forma de
tributação
Desvantagens
• Não dá direito ao crédito do PIS e COFINS
embutido no preço de matérias-primas e
alguns outros insumos, como energia e
aluguel pago a pessoas jurídicas;
• Se a sua empresa lucrar menos do que a
média das empresas que prestam a mesma
atividade, você vai pagar o imposto em cima
da alíquota pré-fixada sendo que pagaria
menos (por lucrar menos) se a tributação
fosse do tipo lucro real;
• Não é possível abater nenhum crédito fiscal
em sua base de cálculo (PINS e COFINS).
• Se a empresa tiver montantes altos
de créditos a serem abatidos desses dois
impostos, talvez seja interessante
pensar vale ou não a pena mudar para lucro
real, pois pode causar perdas consideráveis.
4.Vantagens e
Desvantagens
5. Caso de
Sucesso de
Empresa
Referências
1. Introdução
Lucro
Presumido
2. Empresas
que podem se
enquadrar
3. Forma de
tributação
O principal segredo está em identificar
a dinâmica de mercado para que se
possa acompanhá-la e fazer uma
gestão tributária de acordo com a
opção do tipo de empresa.
Além disso, existem outros itens que
justifica o sucesso da empresa:
Inteligência para vender;
Visão de mercado; Condições de financiamento;
Setores e segmentos; Saber negociar e
Organização de caixa
4.Vantagens e
Desvantagens
5. Caso de
Sucesso de
Empresa
Referências
1. Introdução
Lucro
Presumido
2. Empresas
que podem se
enquadrar
3. Forma de
tributação
Receita Federal - Ministério da Fazenda:
http://migre.me/rkzeF
http://migre.me/rkzgp
SEBRAE: http://migre.me/rkzi5
PortalTributário: http://migre.me/rkzjy
Portal de Auditoria: http://migre.me/rkzkb
Revista PEGN: http://migre.me/rkzlj
OBSERVAÇÃO:
Os links foram encurtados no site: http://migre.me/
Links com tamanhos originais estão no trabalho escrito.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Escolha Da Modalidade De TributaçãO E Economia TributáRia
A Escolha Da Modalidade De TributaçãO E Economia TributáRiaA Escolha Da Modalidade De TributaçãO E Economia TributáRia
A Escolha Da Modalidade De TributaçãO E Economia TributáRia
Rafhael Sena
 
Slides curso Planejamento Tributario videoaulas Unieducar
Slides curso Planejamento Tributario videoaulas UnieducarSlides curso Planejamento Tributario videoaulas Unieducar
Slides curso Planejamento Tributario videoaulas Unieducar
Unichristus Centro Universitário
 

Mais procurados (20)

Regimes tributação
 Regimes tributação Regimes tributação
Regimes tributação
 
Lalur
LalurLalur
Lalur
 
Irpj Lucro Presumido Regime de Caixa
Irpj Lucro Presumido  Regime de CaixaIrpj Lucro Presumido  Regime de Caixa
Irpj Lucro Presumido Regime de Caixa
 
Lucro Real
Lucro RealLucro Real
Lucro Real
 
Lucro real (parte 1)
Lucro real (parte 1)Lucro real (parte 1)
Lucro real (parte 1)
 
Aula 4 - Financeira - Formas de Tributação
Aula 4 - Financeira - Formas de  TributaçãoAula 4 - Financeira - Formas de  Tributação
Aula 4 - Financeira - Formas de Tributação
 
Lucro real i
Lucro real iLucro real i
Lucro real i
 
Imposto renda (11)98950-3543
Imposto renda (11)98950-3543Imposto renda (11)98950-3543
Imposto renda (11)98950-3543
 
Gestão Tributária e Cases de Planejamento
Gestão Tributária e Cases de PlanejamentoGestão Tributária e Cases de Planejamento
Gestão Tributária e Cases de Planejamento
 
63094155 lucro-real-teoria-pratica
63094155 lucro-real-teoria-pratica63094155 lucro-real-teoria-pratica
63094155 lucro-real-teoria-pratica
 
A Escolha Da Modalidade De TributaçãO E Economia TributáRia
A Escolha Da Modalidade De TributaçãO E Economia TributáRiaA Escolha Da Modalidade De TributaçãO E Economia TributáRia
A Escolha Da Modalidade De TributaçãO E Economia TributáRia
 
Slides curso Planejamento Tributario videoaulas Unieducar
Slides curso Planejamento Tributario videoaulas UnieducarSlides curso Planejamento Tributario videoaulas Unieducar
Slides curso Planejamento Tributario videoaulas Unieducar
 
PIS e COFINS Empresas Logisticas
PIS e COFINS Empresas LogisticasPIS e COFINS Empresas Logisticas
PIS e COFINS Empresas Logisticas
 
ABC lucro
ABC lucroABC lucro
ABC lucro
 
Slide simples nacional
Slide simples nacionalSlide simples nacional
Slide simples nacional
 
Perguntas e respostas
Perguntas e respostasPerguntas e respostas
Perguntas e respostas
 
Sistema Tributário e os desafios para o e-commerce
Sistema Tributário e os desafios para o e-commerceSistema Tributário e os desafios para o e-commerce
Sistema Tributário e os desafios para o e-commerce
 
Planejamento Tributário: Uma Ferramenta Primordial para Redução da Alta Carga...
Planejamento Tributário: Uma Ferramenta Primordial para Redução da Alta Carga...Planejamento Tributário: Uma Ferramenta Primordial para Redução da Alta Carga...
Planejamento Tributário: Uma Ferramenta Primordial para Redução da Alta Carga...
 
Caderno - Planejamento Tributário
Caderno - Planejamento TributárioCaderno - Planejamento Tributário
Caderno - Planejamento Tributário
 
PIS E COFINS NOS SUPERMERCADOS - Como reduzir riscos e obter economia
PIS E COFINS NOS SUPERMERCADOS - Como reduzir riscos e obter economiaPIS E COFINS NOS SUPERMERCADOS - Como reduzir riscos e obter economia
PIS E COFINS NOS SUPERMERCADOS - Como reduzir riscos e obter economia
 

Semelhante a Trabalho top. iii lucro presumido

Contabilidade gerencial prof
Contabilidade gerencial  profContabilidade gerencial  prof
Contabilidade gerencial prof
simuladocontabil
 
A Escolha Da Modalidade De TributaçãO como forma de Economia TributáRia
A Escolha Da Modalidade De TributaçãO como forma de Economia TributáRiaA Escolha Da Modalidade De TributaçãO como forma de Economia TributáRia
A Escolha Da Modalidade De TributaçãO como forma de Economia TributáRia
Rafhael Sena
 
Microempreendedor individual – vantagens e desvantagens
Microempreendedor individual – vantagens e desvantagensMicroempreendedor individual – vantagens e desvantagens
Microempreendedor individual – vantagens e desvantagens
Sarti Contabilidade
 

Semelhante a Trabalho top. iii lucro presumido (20)

Trabalho lucro presumido
Trabalho lucro presumidoTrabalho lucro presumido
Trabalho lucro presumido
 
Planejamento Tributário
Planejamento Tributário Planejamento Tributário
Planejamento Tributário
 
Guia Simples Nacional.pdf
Guia Simples Nacional.pdfGuia Simples Nacional.pdf
Guia Simples Nacional.pdf
 
Contabilidade gerencial prof
Contabilidade gerencial  profContabilidade gerencial  prof
Contabilidade gerencial prof
 
O planejamento tributário e a rentabilidade para empresas movimentadas pelo l...
O planejamento tributário e a rentabilidade para empresas movimentadas pelo l...O planejamento tributário e a rentabilidade para empresas movimentadas pelo l...
O planejamento tributário e a rentabilidade para empresas movimentadas pelo l...
 
Tributos nas Empresas do Simples Nacional - Regimes de Tributação
Tributos nas Empresas do Simples Nacional - Regimes de TributaçãoTributos nas Empresas do Simples Nacional - Regimes de Tributação
Tributos nas Empresas do Simples Nacional - Regimes de Tributação
 
Agosto e setembro 2016
Agosto e setembro 2016Agosto e setembro 2016
Agosto e setembro 2016
 
Como Economizar com a Redução do ICMS nas Operações de Importação
Como Economizar com a Redução do ICMS nas Operações de ImportaçãoComo Economizar com a Redução do ICMS nas Operações de Importação
Como Economizar com a Redução do ICMS nas Operações de Importação
 
Case sobre PPR O Boticário
Case sobre PPR O BoticárioCase sobre PPR O Boticário
Case sobre PPR O Boticário
 
A Escolha Da Modalidade De TributaçãO como forma de Economia TributáRia
A Escolha Da Modalidade De TributaçãO como forma de Economia TributáRiaA Escolha Da Modalidade De TributaçãO como forma de Economia TributáRia
A Escolha Da Modalidade De TributaçãO como forma de Economia TributáRia
 
Ebook planejamento tributario
Ebook planejamento tributarioEbook planejamento tributario
Ebook planejamento tributario
 
Apresentação RDC (1).pptx
Apresentação RDC (1).pptxApresentação RDC (1).pptx
Apresentação RDC (1).pptx
 
Microempreendedor individual – vantagens e desvantagens
Microempreendedor individual – vantagens e desvantagensMicroempreendedor individual – vantagens e desvantagens
Microempreendedor individual – vantagens e desvantagens
 
Atps administração financeira.doc
Atps administração financeira.docAtps administração financeira.doc
Atps administração financeira.doc
 
Tributação para clínicas odontológicas
Tributação para clínicas odontológicasTributação para clínicas odontológicas
Tributação para clínicas odontológicas
 
Estudo_exercicios_CRC.pdf
Estudo_exercicios_CRC.pdfEstudo_exercicios_CRC.pdf
Estudo_exercicios_CRC.pdf
 
TÉCNICO EM LOGÍSTICA - LOGÍSTICA FISCAL.pptx
TÉCNICO EM LOGÍSTICA - LOGÍSTICA FISCAL.pptxTÉCNICO EM LOGÍSTICA - LOGÍSTICA FISCAL.pptx
TÉCNICO EM LOGÍSTICA - LOGÍSTICA FISCAL.pptx
 
Artigo diagnóstico trabalhista previdenciário recuperação
Artigo diagnóstico trabalhista  previdenciário   recuperaçãoArtigo diagnóstico trabalhista  previdenciário   recuperação
Artigo diagnóstico trabalhista previdenciário recuperação
 
Escrituração Fiscal Digital - Pis/Cofins
Escrituração Fiscal Digital - Pis/CofinsEscrituração Fiscal Digital - Pis/Cofins
Escrituração Fiscal Digital - Pis/Cofins
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 3
 

Último

Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Kelly Mendes
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 

Último (20)

Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdfO que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 

Trabalho top. iii lucro presumido

  • 1. ANTONIO BEZERRA SHEYLA MIKAELA CICERA CLEMENTINO PATRICIA SAMARA SUZIANE CRUZ ANTONIO JUAN FACULDADE PARAÍSO DO CEARÁ – FAPCE V SEMESTRE DE ADMINISTRAÇÃO – 2015.2 TRABALHOTÓPICOS ESPECIAIS EM GESTÃO III 6ª EQUIPE – LUCRO PRESUMIDO PIEDLEY MACEDO EQUIPE FACULDADE CURSO DISCIPLINA TEMA PROFESSOR
  • 2. SUMÁRIO 4.Vantagens e Desvantagens 5. Caso de Sucesso de Empresa Referências 1. Introdução Lucro Presumido 2. Empresas que podem se enquadrar 3. Forma de tributação
  • 3. 4.Vantagens e Desvantagens 5. Caso de Sucesso de Empresa Referências 1. Introdução Lucro Presumido 2. Empresas que podem se enquadrar 3. Forma de tributação LUCRO PRESUMIDO: No caso, como o nome sugere, o Imposto de Renda e a CSLL incidem sobre um percentual preestabelecido pela Receita; Cálculo do PIS e COFINS influenciam na escolha da tributação mais favorável à empresa.
  • 4. 4.Vantagens e Desvantagens 5. Caso de Sucesso de Empresa Referências 1. Introdução Lucro Presumido 2. Empresas que podem se enquadrar 3. Forma de tributação Exemplo prático IRPJ CSLL Receita Operacional Bruta com a venda de mercadorias R$ 100.000 R$ 100.000 Percentual de lucro fixado fiscalmente 8% 12% Lucro Presumido decorrente da ROB R$8.000 R$ 12.000 Outras Receitas a adicionar (integralmente): - Receitas financeiras R$ 1.000 R$ 1.000 - Aluguel de imóvel (quando não for objeto social da empresa) R$ 1.500 R$ 1.500 Lucro Presumido Total R$ 10.500 R$ 14.500
  • 5. 4.Vantagens e Desvantagens 5. Caso de Sucesso de Empresa Referências 1. Introdução Lucro Presumido 2. Empresas que podem se enquadrar 3. Forma de tributação • As sociedades civis de profissão regulamentada, por ações, de capital aberto; • Pessoas jurídicas que exploram atividade rural; • Empresas que se dediquem à compra e à venda, ao loteamento, à incorporação ou à construção de imóveis e à execução de obras da construção civil; • As empresas constituídas sob qualquer forma societária, de cujo capital participem entidades da administração pública, direta ou indireta, federal, estadual ou municipal; • As corretoras de seguro, por serem consideradas empresas de intermediação de negócios.
  • 6. 4.Vantagens e Desvantagens 5. Caso de Sucesso de Empresa Referências 1. Introdução Lucro Presumido 2. Empresas que podem se enquadrar 3. Forma de tributação A opção pela forma de tributação é irretratável e deverá permanecer a mesma para todo o ano-calendário, RIR/99, art. 232. COFINS: 3,00% do faturamento bruto mensal; PIS: 0,65% do faturamento bruto mensal; IPI: O IPI será recolhido somente por empresas industriais ou equiparadas; as alíquotas variam de acordo com o produto e estão presentes na Tabela de Incidência do Imposto sobre Produtos Industrializados (TIPI).
  • 7. 4.Vantagens e Desvantagens 5. Caso de Sucesso de Empresa Referências 1. Introdução Lucro Presumido 2. Empresas que podem se enquadrar 3. Forma de tributação Vantagens • Bem mais simples de se trabalhar; • No cálculo do Imposto de Renda, o lucro considerado pelo Fisco será de 32% da receita bruta para o setor de serviços e de 8 para indústria; • De modo geral a melhor opção para quando o lucro for igual ou superior aos percentuais preestabelecidos pela Receita (8%, 12% ou 32%); • Se a sua empresa lucrar mais, você vai pagar o imposto apenas em cima da alíquota pré- fixada ; • As alíquotas de PIS e COFINS são menores; • Especialmente interessante para empresas que não tem muitos créditos a serem abatidos; • O fisco dispensa as empresas de obrigações acessórias desde que seja mantido um livro caixa.
  • 8. 4.Vantagens e Desvantagens 5. Caso de Sucesso de Empresa Referências 1. Introdução Lucro Presumido 2. Empresas que podem se enquadrar 3. Forma de tributação Desvantagens • Não dá direito ao crédito do PIS e COFINS embutido no preço de matérias-primas e alguns outros insumos, como energia e aluguel pago a pessoas jurídicas; • Se a sua empresa lucrar menos do que a média das empresas que prestam a mesma atividade, você vai pagar o imposto em cima da alíquota pré-fixada sendo que pagaria menos (por lucrar menos) se a tributação fosse do tipo lucro real; • Não é possível abater nenhum crédito fiscal em sua base de cálculo (PINS e COFINS). • Se a empresa tiver montantes altos de créditos a serem abatidos desses dois impostos, talvez seja interessante pensar vale ou não a pena mudar para lucro real, pois pode causar perdas consideráveis.
  • 9. 4.Vantagens e Desvantagens 5. Caso de Sucesso de Empresa Referências 1. Introdução Lucro Presumido 2. Empresas que podem se enquadrar 3. Forma de tributação O principal segredo está em identificar a dinâmica de mercado para que se possa acompanhá-la e fazer uma gestão tributária de acordo com a opção do tipo de empresa. Além disso, existem outros itens que justifica o sucesso da empresa: Inteligência para vender; Visão de mercado; Condições de financiamento; Setores e segmentos; Saber negociar e Organização de caixa
  • 10. 4.Vantagens e Desvantagens 5. Caso de Sucesso de Empresa Referências 1. Introdução Lucro Presumido 2. Empresas que podem se enquadrar 3. Forma de tributação Receita Federal - Ministério da Fazenda: http://migre.me/rkzeF http://migre.me/rkzgp SEBRAE: http://migre.me/rkzi5 PortalTributário: http://migre.me/rkzjy Portal de Auditoria: http://migre.me/rkzkb Revista PEGN: http://migre.me/rkzlj OBSERVAÇÃO: Os links foram encurtados no site: http://migre.me/ Links com tamanhos originais estão no trabalho escrito.