Df6 cdr ppt_variedades[1]

2.548 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.548
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.428
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Df6 cdr ppt_variedades[1]

  1. 1. Dito e Feito, 6.º ano Variedades do portuguêsPorto Editora
  2. 2. Dito e Feito, 6.º ano Variação da língua Variação da língua A variação é a propriedade que as línguas têm de se tornarem diferentes em função do lugar, das pessoas/grupos e do tempo, dando origem a variantes ou variedades. A língua portuguesa apresenta variação: • geográfica; • social; • situacional; • temporal.Porto Editora
  3. 3. Dito e Feito, 6.º ano Variedades geográficas Variedades geográficas Correspondem às diferentes formas que a língua assume no território em que é utilizada, podendo também falar-se em dialetos regionais. A título de exemplo, facilmente se constatam diferenças na língua falada de Norte a Sul do nosso país. in www.infopedia.ptPorto Editora
  4. 4. Dito e Feito, 6.º ano Variedades geográficas Variedades geográficas As variedades do Português ultrapassam as fronteiras do nosso país, pelo contacto que os nossos antepassados tiveram com outras regiões do planeta. Podemos, por isso, considerar: • a variedade europeia (Português falado em Portugal continental e nos arquipélagos da Madeira e dos Açores); • a variedade brasileira; • as variedades africanas. Estas variedades apresentam diferenças ao nível da pronúncia, do vocabulário e da construção de frases.Porto Editora
  5. 5. Dito e Feito, 6.º ano Variedades geográficas Variedades geográficas Variedade brasileira Português falado no Brasil (com variações geográficas) Algumas características da variedade brasileira: • Colocação do pronome reflexo antes do verbo (O Miguel se penteou.) • Uso do gerúndio (Todos estavam dançando.) • Diferenças em preposições pedidas por verbos (O meu avô chegou ontem na casa da minha tia.) • Ortografia (bebê, sutil, fato…) • Vocabulário próprio (ônibus, banheiro, suco, goleiro…)Porto Editora
  6. 6. Dito e Feito, 6.º ano Variedades geográficas Variedades geográficas Variedades africanas Português falado em África (apesar de estar estudado apenas o de Angola e Moçambique) Algumas características das variedades africanas: • Uso do pronome pessoal lhe como complemento direto (Você pensa que não lhe conheço.) • Diferenças em preposições pedidas por verbos (Hoje a professora não veio na escola.) • Vocabulário próprio (farofa, quindim, samba, quiabo…)Porto Editora
  7. 7. Dito e Feito, 6.º ano Variedades geográficas Variedades geográficas SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE in http//:www.jrdias.comPorto Editora
  8. 8. Dito e Feito, 6.º ano Variedades sociais Variedades sociais São consideradas variedades sociais as que dizem respeito às diferenças existentes entre os falantes de grupos sociais com níveis económicos e educacionais distintos. Consideram-se fatores para este tipo de variação a classe social, o nível de instrução, o tipo de educação, a idade, o sexo, a origem étnica, etc..Porto Editora
  9. 9. Dito e Feito, 6.º ano Variedades situacionais Variedades situacionais São consideradas variedades situacionais as adaptações dos falantes ao estilo de linguagem e à situação de comunicação que enfrentam. Essa capacidade chama-se “competência comunicativa”. A existência de variedades situacionais conduz quase sempre a comentários sobre o que, na língua, é “correto” ou “incorreto”.Porto Editora
  10. 10. Dito e Feito, 6.º ano Variação histórica Variação histórica A variação histórica resulta da evolução temporal da língua, das mudanças que o passar do tempo provoca. Apesar de se verificarem mais facilmente as diferenças entre períodos históricos distantes, não é necessário esperar séculos para constatar algumas mudanças. persicum > pêssego arenam > arena e areia directum > direto e direitoPorto Editora
  11. 11. Dito e Feito, 6.º ano Língua padrão Língua padrão Corresponde à variedade da língua (falada e escrita) que acabou por ser legitimada historicamente enquanto meio de comunicação entre os falantes da classe média e da classe alta da comunidade linguística. A variedade de Lisboa é considerada a língua padrão do Português europeu.Porto Editora

×