Texto livre

1.149 visualizações

Publicada em

Textos livres da turma do 4º ano do Centro Escolar Stª Maria Manuela. 2015/16

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.149
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
756
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Texto livre

  1. 1. Texto livre 4º ano do Centro Escolar Stª Maria Manuela
  2. 2. A aventura Num dia de sol, um menino andava pelo parque. A certa altura ele encontro outro menino e ficou com muito medo e teve que chamar alguém, porque ele era muito grande. Mas para surpresa apareceu um super herói que me salvou e eu perguntei-lhe como ele se chamava e ele disse-me que se chamava Noirs. Então, fiz-lhe uma nova pergunta: - Mas é o super herói que salva as pessoas? - Sim sou mas, às vezes tenho de usar partidas. – Respondeu Noirs e perguntou logo a seguir - Queres vir numa Aventura? E o menino respondeu logo a seguir. - Sim pode ser, mas primeiro deixa perguntar à minha mãe se posso ir. Passado pouco tempo o menino apareceu todo contente pois a sua mãe tinha dito que sim. - Então vamos lá… - disse o super herói Noirs. Quando chegaram a um local viram um assalto a um banco. E o Noirs colocou logo os seus poderes em ação, ele enganou o ladrão, com uma mala que tinha um símbolo do dinheiro. Mas quando pediu que lhe desse o dinheiro levou com a mala na tola. E pronto, isto foi uma bela partida. Depois desta tarefa muito trabalhosa voltaram para casa mas a mãe do menino estava zangada porque eles estavam atrasados mas ao saber de tudo o que tinham feito ela ficou muito orgulhosa do seu querido filho.
  3. 3. EU QUERO SER Quero ser quando crescer Uma grande bailarina Bonita, refinada e mesmo muito fina Quero ser quando crescer Uma grande veterinária Mas antes de o fazer quero ser estagiária Quero ser quando crescer Uma bela estilista Para fazer roupa na moda para aparecer na revista Quero ser quando crescer Uma linda cozinheira Fazer belas comidas sem ter nenhuma queixa Quero ser quando crescer Uma bela artista Fazer belos quadros Nunca revelar nenhuma pista Mas até lá tenho tempo para pensar Mas por agora vou ser criança e deixar o tempo me levar!
  4. 4. O Latan Pela a manhã acordo cedinho saio de casa devagarinho. Na neve eu dou um passinho tão gelada que morro de frio. as casas enfeitadas com azevinho , fitinhas, e luzinhas. Que casas tão bonitas que belezas que este natal dá. Na minha rua de neve e fazem bonecos de neve. Na rua vestiam-se casacos muito quentes luvas e barruços. Que alegria dá este feliz Natal jogam as bolas.
  5. 5. O meu primeiro Natal Era Natal, estava toda a gente sentada à mesa, a comer peru, a rir, os meninos a dizer os presentes que queriam, os senhores a falar de futebol, as senhoras a incentivar as crianças a comer e eu a ter o meu primeiro Natal. Quando deu as primeiras badaladas para as 22h da noite todos se foram embora para as suas casas e eu fiquei um bocado a ver televisão lá em baixo na minha casa. Passado 1h fui para a cama, mas não conseguia adormecer, então fui beber um copo de leite e entretanto ouvi um barulho estranho parecia um sino. Escondi-me atrás do sofá, ouço algo vindo da chaminé desejei não ser um ladrão Vi uma sombra, pus-me em pé e vi o Pai Natal eu quase que gritava – “O Pai Natal”, só que ele mandou-me calar. O meu coração começou a bater rapidamente mas consegui-me conter estava ansioso para contar aos meus colegas mas o Pai Natal disse-me: - Não podes contar a ninguém que me viste! Há… Tenho de ir entregar os presentes às outras crianças. Então ele foi-se embora e eu fui para a cama com uma recordação emocionante que vi o Pai Natal!
  6. 6. Uma aventura de dança Numa sala de dança havia duas meninas que gostavam muito de dançar, ela as duas eram as melhores amigas. Um dia, quando foram dançar não encontraram ninguém, mas não sabiam que estavam a sonhar, então decidiram ver o que se passava. Então, andaram a ver se encontravam pessoas mas não encontraram, pensaram que estavam sozinhas mas quando chegaram à sala viram um menino a dançar e decidiram ir dançar com ele. Depois de ter acabado de dançar elas foram para casa e quando acordaram viram que era só um sonho, então quando chegaram à dança contaram o que tinha acontecido. E dançaram e apareceu aquele menino que tinham visto no sonho. Quando acabou a aula de dança eles perguntaram-lhe se sonhou com ela nesta sala de dança e ele disse que sim, começaram a falar, então combinaram ir dançar logo à noite. Então, lá foram para a sala de dança, dançaram, dançaram até que era horas de ir para cas. Despediram-se e foram para casa, quando chegaram a casa contaram aos seus pais e foram comer. Depois de comer eles foram para a cama dormir e sonharam que estavam a dançar com eles.
  7. 7. Uma aventura de dança No passado domingo, fui dançar ao Mercado de Ílhavo. E quem me treinou foi a Professora de dança Helena. Dançamos uma música africana, fizemos um desfile, uma dança dos cowbois, uma dança de rookie e um hip-hop! Estivemos à espera que fossemos dançar. Depois acabou a parte das danças e começou a gala de talentos. Foi uma menina da minha turma na escola e ela cantou: “Quem és tu miúda”. E ela teve uma votação do júri 3, 3, e 5! Cantou muito bem! Adorei o espetáculo! Depois fui comer uma tripa de chocolate e canela. Queria comer um pão com chouriço, mas pronto! O que importa é que gostei da noite e da festa! Fui embora, mas a minha mãe de uma amiga minha perguntou à minha mãe se eu podia ir dormir a casa dela. A minha mãe disse que sim e lá fui eu!
  8. 8. Uma Aventura em Aveiro Eram quatro amigos que foram para Aveiro para explorar. Um deles era Simão, o outro era o Zé e as duas gémeas, a Constança e a outra a Salomé. Em Aveiro havia ovos-moles, bolos-reis, passeios de barco, etc. O Zé gostou muito dos bolos-reis e do passeio de barco, o Simão também gostou, mas vomitou quando estava na excursão, no passeio de barco na ria de Aveiro porque os ovos-moles que ele comeu estavam estragados. Eles também compraram muitas roupas, joias, perfumes, etc. A sua carrinha era um Mercedes e a matrícula era 60-HK-20 e a carrinha foi muito carregada e tiveram de dar algumas coisas e deram a sem-abrigo que estavam na rua.
  9. 9. Uma aventura misteriosa Numa manhã de calor o Xico, o João, o Pedro e as gémeas Luísa e a Teresa, estavam na pastelaria à conversa, quando apareceu uma senhora chamada Rosa Maria, que foi entregar bolos e pasteis… Na pastelaria apareceu uma menina muita bonita chamada Luana Castro, mas a senhora Rosa Maria pensava que era um fantasma, porque era igual à sua avó Adelaide. Para pedir ajuda para abrir o portão, claro que o Xico ajudou. Eles foram, e conseguiram abrir, ficaram todos grandes amigos. A Luana pediu para eles ficarem lá a dormir, eles aceitaram logo, mas quando entraram o Pedro encontrou uma pegada e pensou que era um ladrão. As gémeas e a Luana foram ver um quarto e quando foram buscar cobertores que estavam no armário mas não conseguiram. A Teresa ouviu um regido dentro do armário e não acreditaram, mas elas ouviram também e começaram aos berros desceram as escadas. Pareciam umas flechas. Então os rapazes foram ver no quarto delas. Claro que o Xico conseguiu abrir e o Pedro olhou para dentro do armário. Uma arma antiga e um livro de feitiços da senhora Corucha que era como chamavam à senhora Adelaide. Foram para a sala ler alguns feitiços, leram e leram até que encontraram um feitiço que era preciso 4 pelos de cão, 1 bocado de tecido e dizer: chuva ventania E trovoada por dia! Esperaram, esperaram, deu resultado e deu trovoada só mesmo 5 minutos. Olharam para trás e viram um quadro muito estranho, ficaram olhar 19 minutos… Foram passear e a Luísa toda admirada disse: - Olhem aquela senhora! -Eu conheço-a, é a empregada do café! Fim...
  10. 10. Uma aventura na casa assombrada Um menino chamado João andava a dormir na cave quando de repente ouviu um barulho estranho. Ele foi para a sala ver de onde vinha o barulho, quando reparou que era só o vento a bater na janela. Mas quando se virou para trás viu um aspirador com um lençol que pensou que era um fantasma. O fantasma andava atrás dele pelos cantos todos da sala. De seguida quando foram para a cozinha o menino deu-lhe com a vassoura. Ele olhou para o fantasma e viu que era um aspirador, depois disso ele convidou uns amigos para virem a casa dele. Mas ele pensava que estava tudo bem, mas estava enganado. Um dos amigos pergunta? - Ouviste alguma coisa. Depois disso os amigos gritaram com tanta força que ligaram o aspirador, o menino disse que era um aspirador. A seguir eles tocaram no fantasma e viram que era a sério. Ele depois tinha o aspirador e sogaram-no para dentro dele.

×