éTica

462 visualizações

Publicada em

Ética turma 33MP

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
462
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
237
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

éTica

  1. 1. ÉTICA Augusto Gabriel Jean Michael Victor 33MP
  2. 2. DEFINIÇÃO  Ética vem do grego ethos e significa aquilo que pertence ao "bom costume", "portador de caráter“;  São princípios universais, ações que acreditamos que não mudam independentemente de onde estivermos;  Se diferencia da moral, pois, enquanto esta se fundamenta na obediência a costumes e hábitos recebidos, a ética, ao contrário, busca fundamentar as ações morais exclusivamente pela razão;
  3. 3.  A ética tem sido a principal reguladora do desenvolvimento histórico cultural da humanidade, sem ela é provável que a humanidade já teria se despedaçado até a autodestruição. Também é verdade que a ética não garante o progresso moral da humanidade.  O seu estudo contribui para estabelecer a natureza de deveres no relacionamento indivíduo-sociedade.
  4. 4. OCORRÊNCIAS E FORMAS  A ética não foi descoberta ou algo do tipo, é uma coisa intrínseca ao homem, mas que começou a ser estudada na Grécia Antiga, onde os primeiros filósofos começaram a se perguntar o que era o certo e o errado.  A primeira tentativa de encontrar uma forma justa de regular a ação de um indivíduo para com os demais foi a lei de talião, “olho por olho, dente por dente”, achada no Código de Hamurábi.  A partir daquela época o assunto vem sendo cada vez mais abordado, principalmente em nossa sociedade contemporânea, onde é muitas vezes questionada, nos mais diversificados ramos de nossa vida, como na política, na educação, na saúde.
  5. 5.  Os primeiros a discutir sobre o assunto foram os pré- socráticos, como Pitágoras, Platão e Aristóteles, que não se aprofundaram muito no assunto.  O primeiro a chegar a uma concepção adequada sobre os problemas de conduta foi Sócrates, apesar de que a ideia geral não surgiu com ele.  A educação oferecida pelos sofistas não tinha por objetivo nenhuma teoria geral da vida, mas propunha-se ensinar a arte de lidar com os assuntos mundanos e administrar negócios públicos.
  6. 6.  Enquanto na antiguidade todos os filósofos entendiam a ética como o estudo dos meios de se alcançar a felicidade e investigar o que significa felicidade, na idade média, a filosofia foi dominada pelo cristianismo e pelo islamismo, e a ética se centralizou na moral como interpretação dos mandamentos e preceitos religiosos.  No renascimento e nos séculos XVII e XVIII, os filósofos redescobriram os temas éticos da antiguidade, e a ética foi entendida novamente como o estudo dos meios de se alcançar o bem estar, a felicidade e o bom modo de conviver tendo por base sua fundamentação pelo pensamento humano e não por preceitos recebidos das tradições religiosas.
  7. 7.  Sócrates coloca no homem e na questão do autoconhecimento a melhor forma de viver com sabedoria e encontrar a felicidade.  Platão enfatiza a justiça como principal virtude a ser seguida, pois ela dá a medida para as ações humanas.  Aristóteles estuda a questão dos meios e fins, a responsabilidade moral a justa medida como medida da virtude.
  8. 8.  A filosofia medieval busca na religião meios para orienta, convencer o homem a agir por meio de valores éticos.  Para Hobbes, regras e valores éticos são criados artificialmente com o Estado. São formas de conduta vantajosas que permitem ao homem viver em sociedade e encontrar maneiras de satisfazer seus desejos.  Rousseau diz que o homem perde sua naturalidade. Cria em sociedade vícios e paixões que não são naturais. O estado tem o papel de regular e orientar a ação dos indivíduos de satisfazer seus desejos.
  9. 9.  Para Maquiavel a ética e a política tem que ser separadas. O Estado deve prevalecer, com os meios necessários de satisfazer seus desejos. “Os fins justificam os meios.”  David Hume diz que a razão não é o fundamento da ação moral, os sentimentos e os valores são. Coloca sobre o sentimento a fonte das ações morais.
  10. 10.  No pensamento de Kant, a única forma de ação realmente livre é a força da razão para orientar a conduta humana. Agir por dever.  Já Freud nos diz que a moralidade é necessária para controlar os desejos que afetam internamente o indivíduo. A sociedade não seria responsável pelas ações desmedidas do homem, mas sua parte inconsciente que nem sempre possui limites. É preciso desenvolver a razão e direcionar para a sublimação.
  11. 11. ÉTICA HOJE  Tanto se fala de ética hoje em dia, mas a realidade que vemos é bem diferente. Muitas pessoas falando muito, mas fazendo pouco, esperando que as coisas aconteçam sem mexer um dedo para isso acontecer, achando que elas não fazem parte do sistema, sempre querendo dar aquele “jeitinho”, sempre cobrando dos políticos e das outras pessoas, mas não fazendo sua parte, sendo honesta, podendo servir de exemplo aos outros.
  12. 12.  Isso é um dos maiores erros cometidos, principalmente aqui no Brasil onde se vê tanta injustiça, com escândalos de corrupção e tantas outras coisas lamentáveis. Embora os cidadãos comuns, que estão cansados de ouvir esse tipo de coisa, em seus caminhos ao trabalho acham uma carteira com dinheiro dentro. Quantos desses devolveriam ao dono como a acharam, quantos pegariam o dinheiro e fingiriam que não estão nem aí, ou que então arranjariam a desculpa, “se os políticos, podem porque eu não?”. Isso seria ético, ou ao menos seria justo com aquela pessoa que trabalhou o mês inteiro para receber seu salário e por um descuido a perdeu, onde quer que seja, que com um simples gesto de humildade e honestidade, fosse até aquela pessoa e devolvesse. Seria pedir demais?
  13. 13.  É uma pena que isso aconteça, mas é visto que é algo que está intrínseco na cultura do brasileiro, algo que somente um pouco de cultura e educação possa mudar, e até isso não acontecer sofreremos, tanto com o descaso dos políticos com o povo, tanto com aquele atendente do bar que não lhe devolveu o troco correto, achando que está por cima tirando vantagem dos outros.

×