SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 106
Baixar para ler offline
O LÚDICO E SUA IMPORTÂNCIA NOS
JOGOS E BRINCADEIRAS NO AEE.
Objetivo (s):
_________________________
_________________________
_________________________
Habilidade (s):
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
Avaliação:
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
Unidade temática:
________________________________
________________________________
________________________________
A A A A A A A A
A A A A A A A A
A A A A A A A A
A A A A A A A A
E E E E E E E E E
E E E E E E E E E
E E E E E E E E E
E E E E E E E E E
I I I I I I I I I I I I I I I
I I I I I I I I I I I I I I I
I I I I I I I I I I I I I I I
I I I I I I I I I I I I I I I
O O O O O O O O
O O O O O O O O
O O O O O O O O
O O O O O O O O
U U U U U U U U
U U U U U U U U
U U U U U U U U
U U U U U U U U
NOME
ATIVIDADES
Escola:
_________________
_________________
_________________
_________________
_________________
Professor (a):
_________________
_________________
_________________
_________________
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO - AEE
A educação especial é uma modalidade de ensino que perpassa todos os
níveis, etapas e modalidades, realiza o atendimento educacional
especializado, disponibiliza os recursos e serviços e orienta quanto a sua
utilização no processo de ensino e aprendizagem nas turmas comuns do
ensino regular.
Os sistemas de ensino devem matricular os alunos com deficiência, os
com transtornos globais do desenvolvimento e os com altas
habilidades/superdotação nas escolas comuns do ensino regular e ofertar
o ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO – AEE, promovendo
o acesso e as condições para uma educação de qualidade.
O ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO - AEE tem como
função identificar, elaborar e organizar recursos pedagógicos e de
acessibilidade que eliminem as barreiras para a plena participação dos
alunos, considerando suas necessidades específicas.
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO - AEE
Esse atendimento complementa e/ou suplementa a formação dos
alunos com vistas à autonomia e independência na escola e fora dela.
CONSIDERAM-SE SERVIÇOS E RECURSOS DA EDUCAÇÃO
ESPECIAL ÀQUELES QUE ASSEGURAM CONDIÇÕES DE ACESSO
AO CURRÍCULO POR MEIO DA PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE
AOS MATERIAIS DIDÁTICOS, AOS ESPAÇOS E EQUIPAMENTOS,
AOS SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO E AO
CONJUNTO DAS ATIVIDADES ESCOLARES.
Para o atendimento às necessidades específicas relacionadas às altas
habilidades/superdotação são desenvolvidas atividades de
enriquecimento curricular nas escolas de ensino regular em articulação
com as instituições de educação superior, profissional e tecnológica, de
pesquisa, de artes, de esportes, entre outros.
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO - AEE
Nos casos de escolarização em classe hospitalar ou em ambiente domiciliar, o
AEE é ofertado aos alunos público-alvo da educação especial, de forma
complementar ou suplementar.
O “AEE” É REALIZADO, PRIORITARIAMENTE, NA
SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS DA
PRÓPRIA ESCOLA OU EM OUTRA ESCOLA DE
ENSINO REGULAR, NO TURNO INVERSO DA
ESCOLARIZAÇÃO, PODENDO SER REALIZADO,
TAMBÉM, EM CENTRO DE ATENDIMENTO
EDUCACIONAL ESPECIALIZADO PÚBLICO OU
PRIVADO SEM FINS LUCRATIVOS, CONVENIADO
COM A SECRETARIA DE EDUCAÇÃO.
CONSIDERA-SE PÚBLICO-ALVO DO AEE:
a. Alunos com deficiência: aqueles que têm impedimentos de longo prazo
de natureza física, intelectual, mental ou sensorial, os quais, em interação
com diversas barreiras, podem obstruir sua participação plena e efetiva na
sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas.
b. Alunos com transtornos globais do desenvolvimento: aqueles que
apresentam um quadro de alterações no desenvolvimento
neuropsicomotor, comprometimento nas relações sociais, na comunicação
ou estereotipias motoras. Incluem-se nessa definição alunos com autismo
clássico, síndrome de Asperger, síndrome de Rett, transtorno
desintegrativo da infância (psicoses) e transtornos invasivos sem outra
especificação.
c. Alunos com altas habilidades/superdotação: aqueles que apresentam
um potencial elevado e grande envolvimento com as áreas do
conhecimento humano, isoladas ou combinadas: intelectual, acadêmica,
liderança, psicomotora, artes e criatividade.
O FINANCIAMENTODO AEE
De acordo com o Decreto n. 6.571/08, os alunos público alvo da educação
especial serão contabilizados duplamente no FUNDEB, quando tiverem
matrícula em classe comum de ensino regular da rede pública e matrícula no
atendimento educacional especializado - AEE, conforme registro no Censo
escolar/ MEC/INEP do ano anterior. Dessa forma, são contempladas:
a. Matrícula na classe comum e na sala de recursos
multifuncional da mesma escola pública;
b. Matrícula na classe comum e na sala de recursos
multifuncional de outra escola pública;
c. Matrícula na classe comum e no centro de atendimento
educacional especializado público;
d. Matrícula na classe comum e no centro de atendimento
educacional especializado privado sem fins lucrativos.
DA INSTITUCIONALIZAÇÃO DO AEE
A oferta do atendimento educacional especializado - AEE deve constar
no Projeto Pedagógico da escola de ensino regular, prevendo na sua
organização:
a. Sala de recursos multifuncional: espaço físico, mobiliários, materiais
didáticos, recursos pedagógicos e de acessibilidade e equipamentos
específicos;
b. Matrícula do aluno no AEE: condicionada à matrícula no ensino
regular da própria escola ou de outra escola;
c. Plano do AEE: identificação das necessidades educacionais
específicas dos alunos, definição dos recursos necessários e das
atividades a serem desenvolvidas, cronograma de atendimento dos
alunos;
DA INSTITUCIONALIZAÇÃO DO AEE
d. Professor para o exercício da docência do AEE;
e. Profissionais da educação: tradutor e intérprete de Língua Brasileira
de Sinais, guia-intérprete e outros que atuam no apoio às atividades de
alimentação, higiene e locomoção.
f. Articulação entre professores do AEE e os do ensino comum.
g. Redes de apoio: no âmbito da atuação intersetorial, da formação
docente, do acesso a recursos, serviços e equipamentos, entre outros
que contribuam para a realização do AEE.
A oferta do atendimento educacional especializado - AEE, no centro de atendimento
educacional especializado público ou privado sem fins lucrativos conveniado para essa
finalidade, deve constar no projeto pedagógico do centro, contemplando na sua organização os
recursos, o plano de AEE, os professores e demais profissionais,
conforme orientação da Secretaria de Educação.
DA INSTITUCIONALIZAÇÃO DO AEE
OS CENTROS DE ATENDIMENTO
EDUCACIONAL ESPECIALIZADOS
DEVEM CUMPRIR AS NORMATIVAS
ESTABELECIDAS PELO
CONSELHO DE EDUCAÇÃO DO
RESPECTIVO SISTEMA DE ENSINO,
QUANTO A SUA AUTORIZAÇÃO DE
FUNCIONAMENTO, EM CONSONÂNCIA
COM AS ORIENTAÇÕES PRECONIZADAS
NESTAS DIRETRIZES.
FORMAÇÃO E ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) AEE
Para atuação no AEE, o/a professor (a) deve ter formação inicial que o
habilite para o exercício da docência e formação específica na
educação especial, inicial ou continuada.
SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO:
Identificar, elaborar, produzir e organizar serviços, recursos
pedagógicos, de acessibilidade e estratégias considerando as
necessidades específicas dos alunos público-alvo da educação
especial.
Elaborar e executar plano de atendimento educacional especializado,
avaliando a funcionalidade e a aplicabilidade dos recursos pedagógicos
e de acessibilidade.
SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO:
IDENTIFICAR,
ELABORAR,
PRODUZIR e
ORGANIZAR SERVIÇOS, RECURSOS
PEDAGÓGICOS,
de acessibilidade e estratégias
considerando as necessidades
específicas dos alunos
público-alvo da
educação especial.
SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO:
ELABORAR e EXECUTAR o
PLANO DE ATENDIMENTO
EDUCACIONAL
ESPECIALIZADO,
avaliando a funcionalidade e a
aplicabilidade
dos recursos pedagógicos
e de
acessibilidade.
SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO:
Organizar o tipo e o número de atendimentos aos alunos na sala de
recursos multifuncional.
Acompanhar a funcionalidade e a aplicabilidade dos recursos
pedagógicos e de acessibilidade na sala de aula comum do ensino
regular, bem como em outros ambientes da escola.
Anotações:
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO:
ORGANIZAR o TIPO
e o NÚMERO de
atendimentos aos
alunos na sala de
recursos
multifuncional.
SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO:
ACOMPANHAR a
FUNCIONALIDADE e a
APLICABILIDADE DOS
RECURSOS PEDAGÓGICOS e
de ACESSIBILIDADE na sala
de aula comum do ensino
regular, bem como em
outros ambientes da escola.
SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO:
Estabelecer parcerias com as áreas intersetoriais na elaboração de
estratégias e na disponibilização de recursos de acessibilidade.
Orientar professores e famílias sobre os recursos pedagógicos e de
acessibilidade utilizados pelo aluno.
Anotações:
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO:
ESTABELECER PARCERIAS
com as áreas
intersetoriais na
ELABORAÇÃO DE
ESTRATÉGIAS e na
disponibilização de
RECURSOS DE
ACESSIBILIDADE.
SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO:
ORIENTAR
PROFESSORES e
FAMÍLIAS sobre os
RECURSOS
PEDAGÓGICOS e de
ACESSIBILIDADE
utilizados pelo aluno.
SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO:
Ensinar e usar recursos de Tecnologia Assistiva, tais como:
As tecnologias da informação e comunicação,
A comunicação alternativa e aumentativa,
A informática acessível,
O soroban,
Os recursos ópticos e não ópticos,
Os softwares específicos,
Os códigos e linguagens,
As atividades de orientação e mobilidade entre outros;
DE FORMA A AMPLIAR HABILIDADES FUNCIONAIS DOS
ALUNOS, PROMOVENDO AUTONOMIA,
ATIVIDADE E PARTICIPAÇÃO.
SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO:
ENSINAR E USAR
RECURSOS DE TECNOLOGIA
ASSISTIVA, DE FORMA A
AMPLIAR HABILIDADES
FUNCIONAIS DOS ALUNOS,
PROMOVENDO
AUTONOMIA,
ATIVIDADE E PARTICIPAÇÃO.
SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO:
Estabelecer articulação com os professores da sala de aula comum,
visando a disponibilização dos serviços, dos recursos pedagógicos e de
acessibilidade e das estratégias que promovem a participação dos
alunos nas atividades escolares.
Promover atividades e espaços de participação da família e a interface
com os serviços setoriais da saúde, da assistência social, entre outros.
Anotações:
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO:
ESTABELECER ARTICULAÇÃO
com os professores da sala de
aula comum, visando a
disponibilização dos serviços,
dos recursos pedagógicos e de
acessibilidade e das
estratégias que promovem a
participação dos alunos nas
atividades escolares.
SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO
ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO:
PROMOVER ATIVIDADES e
ESPAÇOS DE PARTICIPAÇÃO
da família e a
INTERFACE
COM OS SERVIÇOS
SETORIAIS
da saúde, da assistência
social, entre outros.
O LÚDICO E SUA IMPORTÂNCIA NOS
JOGOS E BRINCADEIRAS NO AEE.
Objetivo (s):
_________________________
_________________________
_________________________
Habilidade (s):
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
Avaliação:
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
Unidade temática:
________________________________
________________________________
________________________________
O LÚDICO E SUA IMPORTÂNCIA NOS
JOGOS E BRINCADEIRAS NO AEE.
Objetivo (s):
_________________________
_________________________
_________________________
Habilidade (s):
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
Avaliação:
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
Unidade temática:
________________________________
________________________________
________________________________
O LÚDICO E SUA IMPORTÂNCIA NOS
JOGOS E BRINCADEIRAS NO AEE.
Objetivo (s):
_________________________
_________________________
_________________________
Habilidade (s):
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
Avaliação:
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
Unidade temática:
________________________________
________________________________
________________________________
1
3
2
1
3
2
4
6
5
4
6
5
7
9
8
7
9
8
...
...
...
...
...
..
...
...
.
...
...
...
...
...
..
...
...
.
...
.
...
..
...
...
...
.
...
..
...
...
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
1+1=
2+1=
3+1=
4+1=
5+1=
6+1=
7+1=
8+1=
9+1=
1x1=
2x1=
3x1=
4x1=
5x1=
6x1=
7x1=
8x1=
9x1=
A
B
C
D
E
F
G
H
I
J
K
L
M
N
O
P
Q
R
S
T
U
V
W
X
Y
Z
A
O LÚDICO E SUA IMPORTÂNCIA NOS
JOGOS E BRINCADEIRAS NO AEE.
Objetivo (s):
_________________________
_________________________
_________________________
Habilidade (s):
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
Avaliação:
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
Unidade temática:
________________________________
________________________________
________________________________
O LÚDICO E SUA IMPORTÂNCIA NOS
JOGOS E BRINCADEIRAS NO AEE.
Objetivo (s):
_________________________
_________________________
_________________________
Habilidade (s):
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
Avaliação:
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
_________________________
Unidade temática:
________________________________
________________________________
________________________________
•PLANNER AEE (38)
•PUBERDADE E AUTISMO - O QUE ACONTECEU COM MEU
CORPO? (6)
•QUEBRA-CABEÇA (44)
•PECS (COMUNICAÇÃO) (75)
•PEI (11)
• PEI - O ANIVERSÁRIO DO SEU ALFABETO (5)
•PEI PLANO EDUCACIONAL INDIVIDUALIZADO SHDI (26)
•ROTINAS (30)
•O MÉTODO DE PORTFÓLIOS DO PROJETO: AUTISMO E
EDUCAÇÃO (168)
•LINGUAGENS (7)
•LITERATURA INFANTIL (5)
•LIVRO ALFABETIZAR (23)
•LIVRO ALFABETO DE HISTÓRIAS (3)
•LIVROS PARA ESTRUTURAR (51)
http://autismosimonehelendrumond.blogspot.com/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Manual do aee
Manual do aeeManual do aee
Manual do aeeIsa ...
 
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITAJOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITAFabiana Lopes
 
Inclusão escolar o planejamento das aulas tem de prever atividades para todo...
Inclusão escolar  o planejamento das aulas tem de prever atividades para todo...Inclusão escolar  o planejamento das aulas tem de prever atividades para todo...
Inclusão escolar o planejamento das aulas tem de prever atividades para todo...SimoneHelenDrumond
 
73 letramento e autismo volume 1 simone helen drumond
73 letramento e autismo volume 1 simone helen drumond73 letramento e autismo volume 1 simone helen drumond
73 letramento e autismo volume 1 simone helen drumondSimoneHelenDrumond
 
Relatório de acompanhamento do professor de aee
Relatório de acompanhamento do professor de aeeRelatório de acompanhamento do professor de aee
Relatório de acompanhamento do professor de aeeAugusto Bertotto
 
Plano de Ação do AEE
Plano de Ação do AEEPlano de Ação do AEE
Plano de Ação do AEEPatricia Bampi
 
Plano de atendimento educacional especializado para aluno tgd
Plano de atendimento educacional especializado para aluno tgdPlano de atendimento educacional especializado para aluno tgd
Plano de atendimento educacional especializado para aluno tgdLucinaldo Tenório
 
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumond
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumondModelos de relatórios de alunos simone helen drumond
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumondSimoneHelenDrumond
 
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém  que precisa de limitesParecer de um bom aluno porém  que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limitesSimoneHelenDrumond
 
Apostila 28 palavras parte 1
Apostila 28 palavras parte 1Apostila 28 palavras parte 1
Apostila 28 palavras parte 1Isa ...
 
260 adaptacçoes curriculares para autistas.
260 adaptacçoes curriculares para autistas.260 adaptacçoes curriculares para autistas.
260 adaptacçoes curriculares para autistas.SimoneHelenDrumond
 
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1SimoneHelenDrumond
 
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano   1 trimestreFicha descritiva 1 ano   1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestreNaysa Taboada
 
Relatório descritivo de mateus amarante de aguiar.
Relatório descritivo de mateus amarante de aguiar.Relatório descritivo de mateus amarante de aguiar.
Relatório descritivo de mateus amarante de aguiar.Erkv
 
Modelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialModelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialstraraposa
 

Mais procurados (20)

Manual do aee
Manual do aeeManual do aee
Manual do aee
 
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITAJOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
 
Inclusão escolar o planejamento das aulas tem de prever atividades para todo...
Inclusão escolar  o planejamento das aulas tem de prever atividades para todo...Inclusão escolar  o planejamento das aulas tem de prever atividades para todo...
Inclusão escolar o planejamento das aulas tem de prever atividades para todo...
 
73 letramento e autismo volume 1 simone helen drumond
73 letramento e autismo volume 1 simone helen drumond73 letramento e autismo volume 1 simone helen drumond
73 letramento e autismo volume 1 simone helen drumond
 
Avaliação descritiva42
Avaliação descritiva42Avaliação descritiva42
Avaliação descritiva42
 
Relatório de acompanhamento do professor de aee
Relatório de acompanhamento do professor de aeeRelatório de acompanhamento do professor de aee
Relatório de acompanhamento do professor de aee
 
Plano de Ação do AEE
Plano de Ação do AEEPlano de Ação do AEE
Plano de Ação do AEE
 
Plano de ação 2011
Plano de ação 2011Plano de ação 2011
Plano de ação 2011
 
Plano de atendimento educacional especializado para aluno tgd
Plano de atendimento educacional especializado para aluno tgdPlano de atendimento educacional especializado para aluno tgd
Plano de atendimento educacional especializado para aluno tgd
 
Jardim i planejamento anual
Jardim i planejamento anualJardim i planejamento anual
Jardim i planejamento anual
 
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumond
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumondModelos de relatórios de alunos simone helen drumond
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumond
 
Modelo de parecer descritivo
Modelo de parecer descritivoModelo de parecer descritivo
Modelo de parecer descritivo
 
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém  que precisa de limitesParecer de um bom aluno porém  que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limites
 
Apostila 28 palavras parte 1
Apostila 28 palavras parte 1Apostila 28 palavras parte 1
Apostila 28 palavras parte 1
 
260 adaptacçoes curriculares para autistas.
260 adaptacçoes curriculares para autistas.260 adaptacçoes curriculares para autistas.
260 adaptacçoes curriculares para autistas.
 
Modelos relatorios
Modelos relatoriosModelos relatorios
Modelos relatorios
 
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
 
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano   1 trimestreFicha descritiva 1 ano   1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestre
 
Relatório descritivo de mateus amarante de aguiar.
Relatório descritivo de mateus amarante de aguiar.Relatório descritivo de mateus amarante de aguiar.
Relatório descritivo de mateus amarante de aguiar.
 
Modelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialModelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especial
 

Semelhante a 1 AEE CADERNO DE ATIVIDADES 4B2022.pdf

1 AEE CADERNO DE ATIVIDADES.pdf
1 AEE CADERNO DE ATIVIDADES.pdf1 AEE CADERNO DE ATIVIDADES.pdf
1 AEE CADERNO DE ATIVIDADES.pdfSimoneHelenDrumond
 
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidiaUnidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidiaSilene Lívia
 
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidiaUnidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidiaSilene Lívia
 
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidiaUnidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidiaSilene Lívia
 
Atendimento educacional especializado.ppt2 libera limes-4-7-11congresso 2011
Atendimento educacional especializado.ppt2   libera limes-4-7-11congresso 2011Atendimento educacional especializado.ppt2   libera limes-4-7-11congresso 2011
Atendimento educacional especializado.ppt2 libera limes-4-7-11congresso 2011Wildete Silva
 
Resolução AEE
Resolução AEEResolução AEE
Resolução AEEivesmaria
 
Resolucao cne ceb_n_04_2009_texto
Resolucao cne ceb_n_04_2009_textoResolucao cne ceb_n_04_2009_texto
Resolucao cne ceb_n_04_2009_textomartamello
 
4a s aee_ead_2013_resolucao_cne_ceb_n_04_2009_texto
4a s aee_ead_2013_resolucao_cne_ceb_n_04_2009_texto4a s aee_ead_2013_resolucao_cne_ceb_n_04_2009_texto
4a s aee_ead_2013_resolucao_cne_ceb_n_04_2009_textoDebsAEE
 
4a s aee_ead_2013_resolucao_cne_ceb_n_04_2009_texto
4a s aee_ead_2013_resolucao_cne_ceb_n_04_2009_texto4a s aee_ead_2013_resolucao_cne_ceb_n_04_2009_texto
4a s aee_ead_2013_resolucao_cne_ceb_n_04_2009_textoeurenicedosreis
 
Seminario ah sd 2010
Seminario ah sd 2010Seminario ah sd 2010
Seminario ah sd 2010Escola
 
Diretrizes politica nacional_educacao_inclusiva
Diretrizes politica nacional_educacao_inclusivaDiretrizes politica nacional_educacao_inclusiva
Diretrizes politica nacional_educacao_inclusivaDaniela Gil
 
Diretrizes politica nacional_educacao_inclusiva
Diretrizes politica nacional_educacao_inclusivaDiretrizes politica nacional_educacao_inclusiva
Diretrizes politica nacional_educacao_inclusivaDaniela Gil
 
Diretrizes politica nacional_educacao_inclusiva
Diretrizes politica nacional_educacao_inclusivaDiretrizes politica nacional_educacao_inclusiva
Diretrizes politica nacional_educacao_inclusivaDaniela Gil
 
1 COLEÇÃO MEUS PORTFÓLIOS PEI PLANO EDUCACIONAL INDIVIDUALIZADO TOTAL DE PÁG...
1 COLEÇÃO MEUS PORTFÓLIOS PEI  PLANO EDUCACIONAL INDIVIDUALIZADO TOTAL DE PÁG...1 COLEÇÃO MEUS PORTFÓLIOS PEI  PLANO EDUCACIONAL INDIVIDUALIZADO TOTAL DE PÁG...
1 COLEÇÃO MEUS PORTFÓLIOS PEI PLANO EDUCACIONAL INDIVIDUALIZADO TOTAL DE PÁG...SimoneHelenDrumond
 
Educação especial
Educação especialEducação especial
Educação especialThiagoshunda
 
Marcos legais
Marcos legaisMarcos legais
Marcos legaiskarin
 
Planejamento, Organização e Implementação de Projetos Político Pedagógicos pa...
Planejamento, Organização e Implementação de Projetos Político Pedagógicos pa...Planejamento, Organização e Implementação de Projetos Político Pedagógicos pa...
Planejamento, Organização e Implementação de Projetos Político Pedagógicos pa...Instituto Consciência GO
 

Semelhante a 1 AEE CADERNO DE ATIVIDADES 4B2022.pdf (20)

1 AEE CADERNO DE ATIVIDADES.pdf
1 AEE CADERNO DE ATIVIDADES.pdf1 AEE CADERNO DE ATIVIDADES.pdf
1 AEE CADERNO DE ATIVIDADES.pdf
 
Salas de Recursos Multifuncionais
Salas de Recursos Multifuncionais Salas de Recursos Multifuncionais
Salas de Recursos Multifuncionais
 
Apresentação1 Teste
Apresentação1 TesteApresentação1 Teste
Apresentação1 Teste
 
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidiaUnidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
 
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidiaUnidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
 
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidiaUnidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
Unidade3 ativ3 plano_de_aula_autoria_de_objeto_hipermidia
 
Atendimento educacional especializado.ppt2 libera limes-4-7-11congresso 2011
Atendimento educacional especializado.ppt2   libera limes-4-7-11congresso 2011Atendimento educacional especializado.ppt2   libera limes-4-7-11congresso 2011
Atendimento educacional especializado.ppt2 libera limes-4-7-11congresso 2011
 
Salas de recursos[1]
Salas de recursos[1]Salas de recursos[1]
Salas de recursos[1]
 
Resolução AEE
Resolução AEEResolução AEE
Resolução AEE
 
Resolucao cne ceb_n_04_2009_texto
Resolucao cne ceb_n_04_2009_textoResolucao cne ceb_n_04_2009_texto
Resolucao cne ceb_n_04_2009_texto
 
4a s aee_ead_2013_resolucao_cne_ceb_n_04_2009_texto
4a s aee_ead_2013_resolucao_cne_ceb_n_04_2009_texto4a s aee_ead_2013_resolucao_cne_ceb_n_04_2009_texto
4a s aee_ead_2013_resolucao_cne_ceb_n_04_2009_texto
 
4a s aee_ead_2013_resolucao_cne_ceb_n_04_2009_texto
4a s aee_ead_2013_resolucao_cne_ceb_n_04_2009_texto4a s aee_ead_2013_resolucao_cne_ceb_n_04_2009_texto
4a s aee_ead_2013_resolucao_cne_ceb_n_04_2009_texto
 
Seminario ah sd 2010
Seminario ah sd 2010Seminario ah sd 2010
Seminario ah sd 2010
 
Diretrizes politica nacional_educacao_inclusiva
Diretrizes politica nacional_educacao_inclusivaDiretrizes politica nacional_educacao_inclusiva
Diretrizes politica nacional_educacao_inclusiva
 
Diretrizes politica nacional_educacao_inclusiva
Diretrizes politica nacional_educacao_inclusivaDiretrizes politica nacional_educacao_inclusiva
Diretrizes politica nacional_educacao_inclusiva
 
Diretrizes politica nacional_educacao_inclusiva
Diretrizes politica nacional_educacao_inclusivaDiretrizes politica nacional_educacao_inclusiva
Diretrizes politica nacional_educacao_inclusiva
 
1 COLEÇÃO MEUS PORTFÓLIOS PEI PLANO EDUCACIONAL INDIVIDUALIZADO TOTAL DE PÁG...
1 COLEÇÃO MEUS PORTFÓLIOS PEI  PLANO EDUCACIONAL INDIVIDUALIZADO TOTAL DE PÁG...1 COLEÇÃO MEUS PORTFÓLIOS PEI  PLANO EDUCACIONAL INDIVIDUALIZADO TOTAL DE PÁG...
1 COLEÇÃO MEUS PORTFÓLIOS PEI PLANO EDUCACIONAL INDIVIDUALIZADO TOTAL DE PÁG...
 
Educação especial
Educação especialEducação especial
Educação especial
 
Marcos legais
Marcos legaisMarcos legais
Marcos legais
 
Planejamento, Organização e Implementação de Projetos Político Pedagógicos pa...
Planejamento, Organização e Implementação de Projetos Político Pedagógicos pa...Planejamento, Organização e Implementação de Projetos Político Pedagógicos pa...
Planejamento, Organização e Implementação de Projetos Político Pedagógicos pa...
 

Mais de SimoneHelenDrumond

BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfBLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfSimoneHelenDrumond
 
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdfATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdfARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdfARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdfSimoneHelenDrumond
 
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdfARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdfARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdfSimoneHelenDrumond
 
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdfArtigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdfARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdfARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdfSimoneHelenDrumond
 
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdfArtigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdfARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdfARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdfARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdfARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdfARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdfSimoneHelenDrumond
 

Mais de SimoneHelenDrumond (20)

BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfBLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
 
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdfATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
 
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
 
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdfARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
 
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdfARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
 
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
 
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdfARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
 
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdfARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
 
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdfArtigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
 
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdfARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
 
ARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdfARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdf
 
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdfARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
 
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdfArtigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
 
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdfARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
 
ARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdfARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdf
 
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdfARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
 
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
 
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdfARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
 
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdfARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
 
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdfARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
 

Último

VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 

Último (20)

VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 

1 AEE CADERNO DE ATIVIDADES 4B2022.pdf

  • 1. O LÚDICO E SUA IMPORTÂNCIA NOS JOGOS E BRINCADEIRAS NO AEE. Objetivo (s): _________________________ _________________________ _________________________ Habilidade (s): _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ Avaliação: _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ Unidade temática: ________________________________ ________________________________ ________________________________
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17. A A A A A A A A A A A A A A A A A A A A A A A A A A A A A A A A
  • 18. E E E E E E E E E E E E E E E E E E E E E E E E E E E E E E E E E E E E
  • 19. I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I
  • 20. O O O O O O O O O O O O O O O O O O O O O O O O O O O O O O O O
  • 21. U U U U U U U U U U U U U U U U U U U U U U U U U U U U U U U U
  • 23. ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO - AEE A educação especial é uma modalidade de ensino que perpassa todos os níveis, etapas e modalidades, realiza o atendimento educacional especializado, disponibiliza os recursos e serviços e orienta quanto a sua utilização no processo de ensino e aprendizagem nas turmas comuns do ensino regular. Os sistemas de ensino devem matricular os alunos com deficiência, os com transtornos globais do desenvolvimento e os com altas habilidades/superdotação nas escolas comuns do ensino regular e ofertar o ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO – AEE, promovendo o acesso e as condições para uma educação de qualidade. O ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO - AEE tem como função identificar, elaborar e organizar recursos pedagógicos e de acessibilidade que eliminem as barreiras para a plena participação dos alunos, considerando suas necessidades específicas.
  • 24. ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO - AEE Esse atendimento complementa e/ou suplementa a formação dos alunos com vistas à autonomia e independência na escola e fora dela. CONSIDERAM-SE SERVIÇOS E RECURSOS DA EDUCAÇÃO ESPECIAL ÀQUELES QUE ASSEGURAM CONDIÇÕES DE ACESSO AO CURRÍCULO POR MEIO DA PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE AOS MATERIAIS DIDÁTICOS, AOS ESPAÇOS E EQUIPAMENTOS, AOS SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO E AO CONJUNTO DAS ATIVIDADES ESCOLARES. Para o atendimento às necessidades específicas relacionadas às altas habilidades/superdotação são desenvolvidas atividades de enriquecimento curricular nas escolas de ensino regular em articulação com as instituições de educação superior, profissional e tecnológica, de pesquisa, de artes, de esportes, entre outros.
  • 25. ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO - AEE Nos casos de escolarização em classe hospitalar ou em ambiente domiciliar, o AEE é ofertado aos alunos público-alvo da educação especial, de forma complementar ou suplementar. O “AEE” É REALIZADO, PRIORITARIAMENTE, NA SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS DA PRÓPRIA ESCOLA OU EM OUTRA ESCOLA DE ENSINO REGULAR, NO TURNO INVERSO DA ESCOLARIZAÇÃO, PODENDO SER REALIZADO, TAMBÉM, EM CENTRO DE ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO PÚBLICO OU PRIVADO SEM FINS LUCRATIVOS, CONVENIADO COM A SECRETARIA DE EDUCAÇÃO.
  • 26. CONSIDERA-SE PÚBLICO-ALVO DO AEE: a. Alunos com deficiência: aqueles que têm impedimentos de longo prazo de natureza física, intelectual, mental ou sensorial, os quais, em interação com diversas barreiras, podem obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas. b. Alunos com transtornos globais do desenvolvimento: aqueles que apresentam um quadro de alterações no desenvolvimento neuropsicomotor, comprometimento nas relações sociais, na comunicação ou estereotipias motoras. Incluem-se nessa definição alunos com autismo clássico, síndrome de Asperger, síndrome de Rett, transtorno desintegrativo da infância (psicoses) e transtornos invasivos sem outra especificação. c. Alunos com altas habilidades/superdotação: aqueles que apresentam um potencial elevado e grande envolvimento com as áreas do conhecimento humano, isoladas ou combinadas: intelectual, acadêmica, liderança, psicomotora, artes e criatividade.
  • 27. O FINANCIAMENTODO AEE De acordo com o Decreto n. 6.571/08, os alunos público alvo da educação especial serão contabilizados duplamente no FUNDEB, quando tiverem matrícula em classe comum de ensino regular da rede pública e matrícula no atendimento educacional especializado - AEE, conforme registro no Censo escolar/ MEC/INEP do ano anterior. Dessa forma, são contempladas: a. Matrícula na classe comum e na sala de recursos multifuncional da mesma escola pública; b. Matrícula na classe comum e na sala de recursos multifuncional de outra escola pública; c. Matrícula na classe comum e no centro de atendimento educacional especializado público; d. Matrícula na classe comum e no centro de atendimento educacional especializado privado sem fins lucrativos.
  • 28. DA INSTITUCIONALIZAÇÃO DO AEE A oferta do atendimento educacional especializado - AEE deve constar no Projeto Pedagógico da escola de ensino regular, prevendo na sua organização: a. Sala de recursos multifuncional: espaço físico, mobiliários, materiais didáticos, recursos pedagógicos e de acessibilidade e equipamentos específicos; b. Matrícula do aluno no AEE: condicionada à matrícula no ensino regular da própria escola ou de outra escola; c. Plano do AEE: identificação das necessidades educacionais específicas dos alunos, definição dos recursos necessários e das atividades a serem desenvolvidas, cronograma de atendimento dos alunos;
  • 29. DA INSTITUCIONALIZAÇÃO DO AEE d. Professor para o exercício da docência do AEE; e. Profissionais da educação: tradutor e intérprete de Língua Brasileira de Sinais, guia-intérprete e outros que atuam no apoio às atividades de alimentação, higiene e locomoção. f. Articulação entre professores do AEE e os do ensino comum. g. Redes de apoio: no âmbito da atuação intersetorial, da formação docente, do acesso a recursos, serviços e equipamentos, entre outros que contribuam para a realização do AEE. A oferta do atendimento educacional especializado - AEE, no centro de atendimento educacional especializado público ou privado sem fins lucrativos conveniado para essa finalidade, deve constar no projeto pedagógico do centro, contemplando na sua organização os recursos, o plano de AEE, os professores e demais profissionais, conforme orientação da Secretaria de Educação.
  • 30. DA INSTITUCIONALIZAÇÃO DO AEE OS CENTROS DE ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADOS DEVEM CUMPRIR AS NORMATIVAS ESTABELECIDAS PELO CONSELHO DE EDUCAÇÃO DO RESPECTIVO SISTEMA DE ENSINO, QUANTO A SUA AUTORIZAÇÃO DE FUNCIONAMENTO, EM CONSONÂNCIA COM AS ORIENTAÇÕES PRECONIZADAS NESTAS DIRETRIZES.
  • 31. FORMAÇÃO E ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) AEE Para atuação no AEE, o/a professor (a) deve ter formação inicial que o habilite para o exercício da docência e formação específica na educação especial, inicial ou continuada. SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO: Identificar, elaborar, produzir e organizar serviços, recursos pedagógicos, de acessibilidade e estratégias considerando as necessidades específicas dos alunos público-alvo da educação especial. Elaborar e executar plano de atendimento educacional especializado, avaliando a funcionalidade e a aplicabilidade dos recursos pedagógicos e de acessibilidade.
  • 32. SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO: IDENTIFICAR, ELABORAR, PRODUZIR e ORGANIZAR SERVIÇOS, RECURSOS PEDAGÓGICOS, de acessibilidade e estratégias considerando as necessidades específicas dos alunos público-alvo da educação especial.
  • 33. SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO: ELABORAR e EXECUTAR o PLANO DE ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO, avaliando a funcionalidade e a aplicabilidade dos recursos pedagógicos e de acessibilidade.
  • 34. SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO: Organizar o tipo e o número de atendimentos aos alunos na sala de recursos multifuncional. Acompanhar a funcionalidade e a aplicabilidade dos recursos pedagógicos e de acessibilidade na sala de aula comum do ensino regular, bem como em outros ambientes da escola. Anotações: _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________
  • 35. SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO: ORGANIZAR o TIPO e o NÚMERO de atendimentos aos alunos na sala de recursos multifuncional.
  • 36. SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO: ACOMPANHAR a FUNCIONALIDADE e a APLICABILIDADE DOS RECURSOS PEDAGÓGICOS e de ACESSIBILIDADE na sala de aula comum do ensino regular, bem como em outros ambientes da escola.
  • 37. SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO: Estabelecer parcerias com as áreas intersetoriais na elaboração de estratégias e na disponibilização de recursos de acessibilidade. Orientar professores e famílias sobre os recursos pedagógicos e de acessibilidade utilizados pelo aluno. Anotações: _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________
  • 38. SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO: ESTABELECER PARCERIAS com as áreas intersetoriais na ELABORAÇÃO DE ESTRATÉGIAS e na disponibilização de RECURSOS DE ACESSIBILIDADE.
  • 39. SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO: ORIENTAR PROFESSORES e FAMÍLIAS sobre os RECURSOS PEDAGÓGICOS e de ACESSIBILIDADE utilizados pelo aluno.
  • 40. SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO: Ensinar e usar recursos de Tecnologia Assistiva, tais como: As tecnologias da informação e comunicação, A comunicação alternativa e aumentativa, A informática acessível, O soroban, Os recursos ópticos e não ópticos, Os softwares específicos, Os códigos e linguagens, As atividades de orientação e mobilidade entre outros; DE FORMA A AMPLIAR HABILIDADES FUNCIONAIS DOS ALUNOS, PROMOVENDO AUTONOMIA, ATIVIDADE E PARTICIPAÇÃO.
  • 41. SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO: ENSINAR E USAR RECURSOS DE TECNOLOGIA ASSISTIVA, DE FORMA A AMPLIAR HABILIDADES FUNCIONAIS DOS ALUNOS, PROMOVENDO AUTONOMIA, ATIVIDADE E PARTICIPAÇÃO.
  • 42. SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO: Estabelecer articulação com os professores da sala de aula comum, visando a disponibilização dos serviços, dos recursos pedagógicos e de acessibilidade e das estratégias que promovem a participação dos alunos nas atividades escolares. Promover atividades e espaços de participação da família e a interface com os serviços setoriais da saúde, da assistência social, entre outros. Anotações: _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________
  • 43. SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO: ESTABELECER ARTICULAÇÃO com os professores da sala de aula comum, visando a disponibilização dos serviços, dos recursos pedagógicos e de acessibilidade e das estratégias que promovem a participação dos alunos nas atividades escolares.
  • 44. SÃO ATRIBUIÇÕES DO/DA PROFESSOR (A) DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO: PROMOVER ATIVIDADES e ESPAÇOS DE PARTICIPAÇÃO da família e a INTERFACE COM OS SERVIÇOS SETORIAIS da saúde, da assistência social, entre outros.
  • 45. O LÚDICO E SUA IMPORTÂNCIA NOS JOGOS E BRINCADEIRAS NO AEE. Objetivo (s): _________________________ _________________________ _________________________ Habilidade (s): _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ Avaliação: _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ Unidade temática: ________________________________ ________________________________ ________________________________
  • 46. O LÚDICO E SUA IMPORTÂNCIA NOS JOGOS E BRINCADEIRAS NO AEE. Objetivo (s): _________________________ _________________________ _________________________ Habilidade (s): _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ Avaliação: _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ Unidade temática: ________________________________ ________________________________ ________________________________
  • 47. O LÚDICO E SUA IMPORTÂNCIA NOS JOGOS E BRINCADEIRAS NO AEE. Objetivo (s): _________________________ _________________________ _________________________ Habilidade (s): _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ Avaliação: _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ Unidade temática: ________________________________ ________________________________ ________________________________
  • 48. 1 3 2
  • 49. 1 3 2
  • 50. 4 6 5
  • 51. 4 6 5
  • 52. 7 9 8
  • 53. 7 9 8
  • 66. A B C
  • 67. D E F
  • 68. G H I
  • 69. J K L
  • 70. M N O
  • 71. P Q R
  • 72. S T U
  • 73. V W X
  • 74. Y Z A
  • 75. O LÚDICO E SUA IMPORTÂNCIA NOS JOGOS E BRINCADEIRAS NO AEE. Objetivo (s): _________________________ _________________________ _________________________ Habilidade (s): _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ Avaliação: _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ Unidade temática: ________________________________ ________________________________ ________________________________
  • 76.
  • 77.
  • 78.
  • 79.
  • 80.
  • 81.
  • 82.
  • 83.
  • 84.
  • 85.
  • 86. O LÚDICO E SUA IMPORTÂNCIA NOS JOGOS E BRINCADEIRAS NO AEE. Objetivo (s): _________________________ _________________________ _________________________ Habilidade (s): _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ Avaliação: _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ Unidade temática: ________________________________ ________________________________ ________________________________
  • 87.
  • 88.
  • 89.
  • 90.
  • 91.
  • 92.
  • 93.
  • 94.
  • 95.
  • 96.
  • 97.
  • 98.
  • 99.
  • 100.
  • 101.
  • 102.
  • 103.
  • 104.
  • 105.
  • 106. •PLANNER AEE (38) •PUBERDADE E AUTISMO - O QUE ACONTECEU COM MEU CORPO? (6) •QUEBRA-CABEÇA (44) •PECS (COMUNICAÇÃO) (75) •PEI (11) • PEI - O ANIVERSÁRIO DO SEU ALFABETO (5) •PEI PLANO EDUCACIONAL INDIVIDUALIZADO SHDI (26) •ROTINAS (30) •O MÉTODO DE PORTFÓLIOS DO PROJETO: AUTISMO E EDUCAÇÃO (168) •LINGUAGENS (7) •LITERATURA INFANTIL (5) •LIVRO ALFABETIZAR (23) •LIVRO ALFABETO DE HISTÓRIAS (3) •LIVROS PARA ESTRUTURAR (51) http://autismosimonehelendrumond.blogspot.com/