A estruturalização
filogenética anatômica
das funções!
Córtex = casca possui vários
dobramentos ou convoluções;
Os giros e sulcos possuem a
funcionalidade de otimizar o espaço...
O cérebro não é homogêneo, o que permite que seja
dividido em diversas e diferentes áreas, com base em
critérios anatômic...
Baseia-se na divisão das áreas
cerebrais com base em sua ordem
evolutiva;
Classifica-se em: aquicórtex,
paleocórtex e ne...
Baseia-se em estudos histológicos da estrutura do
córtex, levando-se em conta aspectos como
composição e característica d...
Do ponto de vista funcional, as áreas corticais não são
homogêneas, conforme se acreditava no início do século XIX;
Broc...
As áreas funcionais foram classificadas em dois grandes grupos:
áreas de projeção e áreas de associação;
Áreas de projeç...
GAZZANIGA, M. S.; IVRY, B.; MANGUN, R.
Neurociência cognitiva: a biologia da
mente. 2ª ed. Porto Alegre: Artmed, 2006.
p....
Córtex e áreas cerebrais
Córtex e áreas cerebrais
Córtex e áreas cerebrais
Córtex e áreas cerebrais
Córtex e áreas cerebrais
Córtex e áreas cerebrais
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Córtex e áreas cerebrais

1.687 visualizações

Publicada em

Um pouco do córtex e suas áreas.

Publicada em: Saúde
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.687
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Córtex e áreas cerebrais

  1. 1. A estruturalização filogenética anatômica das funções!
  2. 2. Córtex = casca possui vários dobramentos ou convoluções; Os giros e sulcos possuem a funcionalidade de otimizar o espaço craniano e aproximam as diversas redes neuronais interligando mais rápido diferentes áreas; Sua camada mede cerca de 3 mm; Possui a função de recepção, organização e resposta aos mais variados estímulos.
  3. 3. O cérebro não é homogêneo, o que permite que seja dividido em diversas e diferentes áreas, com base em critérios anatômicos, filogenéticos, estruturais e funcionais; A divisão mais comum das áreas cerebrais é a divisão anatômica; Esta baseia-se na divisão do cérebro em sulcos, giros e lobos; São 4 as divisões principais (ou 5 se considerarmos o lobo límbico): Lobo frontal, lobo parietal, lobo temporal e lobo occiptal; Os sulcos mais profundos são chamados de fissuras e delimitam algumas divisões anatômicas específicas (ex.: a fissura longitudinal.
  4. 4. Baseia-se na divisão das áreas cerebrais com base em sua ordem evolutiva; Classifica-se em: aquicórtex, paleocórtex e neo-córtex; Ou conforme defendia MacLean: cérebro reptiliano, sistema límbico e neocórtex;
  5. 5. Baseia-se em estudos histológicos da estrutura do córtex, levando-se em conta aspectos como composição e característica das camadas, espessura das camadas e espessura das raias e estrias; Dividiu-se então em áreas citoarquiteturais; As diversas áreas corticais são classificadas de acordo com suas características comuns e destas para grupos maiores; A divisão estrutural mais conhecida e aceita atualmente foi proposta por Korbinian Brodmann, dividindo o cérebro em 52 áreas dispostas numericamente.
  6. 6. Do ponto de vista funcional, as áreas corticais não são homogêneas, conforme se acreditava no início do século XIX; Broca foi um dos primeiros a encontrar essa relação ao relacionar lesões em áreas do lobo frontal com a perda da linguagem; Fritsch e Hitzig conseguiram provocar movimentos em partes do corpo por estimulações elétricas em áreas específicas do cérebro do cão; Esses foram os primeiros autores a fazerem o primeiro mapeamento da área motora do córtex; Porém, mais tarde, foi comprovada que uma determinada área não possuía especificidade única, pois uma área exclusivamente sensitiva era capaz também de produzir movimento.
  7. 7. As áreas funcionais foram classificadas em dois grandes grupos: áreas de projeção e áreas de associação; Áreas de projeção: recebem ou dão origem as fibras relacionadas com a sensibilidade e motricidade; Áreas de associação: estão relacionadas com as funções psíquicas complexas (memória, processos simbólicos, pensamento abstrato, etc.); As áreas de projeção são subdivididas em áreas sensitivas e áreas motoras; A. R. Lúria propôs um modelo para a divisão funcional dessas partes, baseadas no grau de relacionamento com a motricidade;  As áreas de projeção são chamadas de áreas primárias, já as áreas de associação são divididas em secundárias e terciárias, sendo as áreas secundárias também chamadas de unimodais e as terciária chamadas de supramodais.
  8. 8. GAZZANIGA, M. S.; IVRY, B.; MANGUN, R. Neurociência cognitiva: a biologia da mente. 2ª ed. Porto Alegre: Artmed, 2006. p. 88 – 90; MACHADO, Angelo B. M. Neuroanatomia funcional. 2ª ed. São Paulo: Atheneu, 2006. p. 256 – 265.

×