Sistema nervoso

1.001 visualizações

Publicada em

...

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.001
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
113
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sistema nervoso

  1. 1. SISTEMA NERVOSO PRINCIPAIS FUNÇÕES DO SISTEMA NERVOSO: RECEBER INFORMAÇÕES DO MEIO EXTERNO E INTERNO (FUNÇÕES SENSORIAIS); ASSOCIAR E INTERPRETAR INFORMAÇÕES DIVERSAS (FUNÇÕES COGNITIVAS); ORDENAR AÇÕES E REPOSTAS( FUNÇÃO MOTORA); CONTROLE DO MEIO INTERNO (DEVIDO A SUA RELAÇÃO COM O SISTEMA ENDÓCRINO); MEMÓRIA E APRENDIZADO ( FUNÇÃO COGNITIVA AVANÇADA);
  2. 2. DIVISÕES DO SISTEMA NERVOSO  Sistema Nervoso Central reúne as estruturas situadas dentro do crânio e da medula espinhal;  Sistema Nervoso Periférico: reúne as estruturas distribuídas pelo organismo: nervos, plexos e glânglios periféricos);
  3. 3. Divisão do ponto de vista funcional Sistema Nervoso somático que está relacionado a funções conscientes do organismo Sistema nervoso autossômico, está relacionada com a inervação inconsciente de glândulas, músculo cardíaco e músculo liso;
  4. 4. Encéfalo Denomina-se encéfalo a parte do SNC contida no interior da caixa craniana: cérebro, tronco encefálico, e cerebelo;
  5. 5. TELENCÉFALO Dividido em dois hemisférios cerebrais desenvolvidos e constituídos por giros e sulcos que abrigam os centros motores, sensitivo e cognitivos;
  6. 6. VENTRÍCULOS CEREBRAIS Dentro do cérebro estão os ventrículos cerebrais, cavidades inter-relacionadas, que armazenam liquor, participando da nutrição, proteção e excreção do SN, e se comunicam ainda com um quarto ventrículo, que está localizado próximo ao tronco encefálico;
  7. 7. Formação do Telencéfalo Córtex cerebral, sistema límbico e núcleo de base; Córtex cerebral consiste no manto de neurônios que reveste todo o telencéfalo, distribuindo- se pelos dois hemisférios: esquerdo e direito; Sistema Límbico:Conjunto de estruturas telencefálicas, relacionadas com emoções, memórias e controle do sistema nervoso;
  8. 8. Núcleo de base Conjuntos de corpos de neurônios localizados na base do telencéfalo, responsáveis por modular informações vindas do córtex cerebral e que se dirigem de volta a ele, principalmente do controle motor;
  9. 9. HEMISFÉRIOS CEREBRAIS
  10. 10. Descrição dos Hemisférios cerebrais  Através de uma proeminente ranhura chamada fissura longitudinal, o cérebro é dividido em duas metades chamadas hemisférios. Na base desta fissura encontra-se um espesso feixe de fibras nervosas, chamado corpo caloso, o qual fornece um elo de comunicação entre os hemisférios. O hemisfério esquerdo controla a metade direita do corpo e vice-versa, em razão de um cruzamento de fibras nervosas no bulbo.  Ainda que os hemisférios direito e esquerdo pareçam ser uma imagem em espelho um do outro, existe uma importante distinção funcional entre eles. Na maioria das pessoas, por exemplo, as áreas que controlam a fala estão localizadas no hemisfério esquerdo, enquanto áreas que governam percepções espaciais residem no hemisfério direito.  O sulco central e sulco lateral dividem cada hemisfério cerebral em quatro secções chamadas lobos (veja Divisão do Córtex Cerebral em Lobos). O sulco central, também chamado fissura de Rolando, separa também a área cortical motora, a qual é anterior à fissura).  Começando do topo do hemisfério, as regiões superiores das áreas motoras e sensoriais controlam as partes inferiores do corpo.
  11. 11. As funções dos lobos localizadas no Hemisfério cerebral Cada Hemisfério é constituído de cinco Lobos: Frontal, parietal, Temporal e lobo da insula; Lobo Occiptal: recebe estímulos visuais direcionados pelos nervos óticos e contém o córtex visual primário; Emite estímulos para os lobos parietais e temporais, onde o estímulo visual será interpretado; O Lobo temporal abriga o córtex auditivo primário e boa parte do córtex visual secundário, localizado fora do lobo occiptal.Emite estímulos para o sistema límbico e núcleo da base;Também nessa estrutura está abrigado o Hipocampo, importante estrutura localizada no sistema límbico relacionada com a memória tardia; O Lobo Parietal se destaca por ser a área somatossomática , estabelecendo limites entre o córtex visual e auditivo;
  12. 12. Outras atribuições do Lobo Parietal Existe também a área da linguagem (área de Wernick), reconhecimento da fala, da linguagem, reconhecimento da fala, da face, da escrita. O lobo parietal também emite estímulos para o lobo frontal com a relação mão-olho, movimento ocular, atenção, etc. Lobo Frontal: abriga o córtex motor primário e não apresenta aspectos psicossociais, como o comportamento, o planejamento de atitudes. Abriga a área de broca, que estabelece conexões com a área de Wernick do lobo temporal e está relacionada a articulação de fonemas; Lobo de ìnsula: pequeno lobo que evolui menos durante o sistema embrionário e por esta razão, encontra-se coberto pelo lobo frontal e temporal. Estudos apontam que o lobo de insula está relacionado à área da Linguagem;
  13. 13. CORPO CALOSO O corpo caloso é formado por um conjunto de fibras que estabelece comunicação entre dois hemisférios, conectando estruturas compatíveis de cada lado; Auxilia na coordenação e harmonia entre os comandos oriundos dos dois hemisférios;
  14. 14. Diencéfalo Área localizada na transição entre o tronco encefálico e o telencefálico e o telencéfalo, sendo subdividido em hipotálamo, tálamo, epitálamo e subtálamo. Hipótalamo O hipotálamo é uma região do encéfalo dos mamíferos, localizado abaixo do tálamo e acima da hipófise (no interior central dos dois hemisférios cerebrais). Ele é uma pequena parte do diencéfalo, sendo considerado uma dos mais importantes estruturas do sistema nervoso central. 
  15. 15. Características principais - Possui dimensão pequena (pouco maior do que um grão de feijão). - Formado por células de matéria cinzenta. - Está conectado com outras estruturas do corpo humano como, por exemplo, sistema límbico, tálamo, hipófise e área pré-frontal.
  16. 16. Funções do hipotálamo - Controla o sistema nervoso autônomo dos seres humanos; - Atua no controle da temperatura do corpo humano; - Controla e regula os processos de sede e fome; - Atua no controle das emoções e comportamentos (funções exercidas em conjunto com o sistema límbico);
  17. 17. Funções do Hipotálamo Atua no processo de contração muscular (cardíaco e liso); - Atua na regulação de secreção de diversas glândulas que produzem hormônios; - Age no controle de vários hormônios pela hipófise; - Age nos processos relacionados ao desejo sexual; - Regula os estados de consciência e ritmos circadianos (horários de vigília e sono).  A palavra hipotálamo deriva do grego, sendo que Hypo significa “abaixo de”. Portanto, a palavra faz referência a sua localização: abaixo do tálamo.
  18. 18. Cerebelo O "pequeno cérebro" é a parte mais interior e posterios de todo o encéfalo. Ele tem a aparência enrugada do cérebro acima, suas reentrâncias e saliências são mais finas e organizadas em padrões mais regulares. As principais partes anatômicas do cerebelo incluem o vêrmis, longo e afinado no centro, dois lobos flóculos-nodulares abaixo, cada um dividido em diversos lóbulos. Os dois lóbulos laterias lembram os dois hemisférios do cérebro e às vezes são chamados de hemisférios cerebelares. A principal função do cerebelo é a coordenação dos movimentos corporais por meio do controle integrado dos musculos, incluindo equilibrio e postura. 
  19. 19. Tronco Encefálico Com base na teoria do cérebro trino, o tronco encefálico é a parte mais primitiva do nosso sistema nervoso central. Herdamos esta estrutura dos répteis, e por isso ela também é conhecida como cérebro reptiliano.
  20. 20. Mesencéfalo, Ponte, bulbo É a menor parte do tronco encefálico. Interpõe-se entre a ponte e o diencéfalo. É atravessado por um estreito canal, o aqueduto cerebral, que une o III ao IV ventrículo. Na face anterior encontra uma depressão que separa o mesencéfalo da ponte chamada de sulco pontino superior. Na face posterior do mesencéfalo distingue-se uma lâmina quadrigêmea, oscolículos. Os colículos superiores recebem informações visuais e os colículos inferioresfazem parte da via auditiva. O mesencéfalo é responsável por algumas funções como a visão, audição, movimento dos olhos e movimento do corpo.
  21. 21. Ponte Situa-se entre o bulbo e o mesencéfalo. É uma grande massa ovóide. É cortada por longos feixes de fibras orientadas transversalmente, a fibra transversal da ponte. A ponte participa de algumas atividades do bulbo. Interfere no controle da respiração, é um centro de transmissão de impulsos para o cerebelo e atua ainda, como passagem para as fibras nervosas que ligam o cérebro à medula.
  22. 22. Bulbo É também conhecido por bulbo raquídeo ou medula oblonga. Tem a forma de um cone e é a parte mais caudal do tronco encefálico. Sua parte inferior está ligada à medula espinhal e a parte superior à ponte. Seu limite superior se encontra no nível do sulco bulbo-pontino (margem inferior da ponte) e seu limite inferior se encontra no nível do forame magno. O Bulbo recebe informações de vários órgãos do corpo, controlando as funções autônomas, chamadas de vida vegetativa, como: batimentos cardíacos, respiração, pressão do sangue, reflexos de salivação, tosse, espirro e o ato de engolir.
  23. 23. Medula espinal  A medula espinal ou espinhal é uma porção alongada do sistema nervoso central que se continua com o tronco cerebral. Inicia-se na altura na primeira vértebra cervical e termina na altura das primeiras vértebras lombares. Na figura superior veja o canal vertebral, local onde a medula está colocada de maneira bastante protegida.   Na medula espinal, a distribuição da substância branca e cinzenta é inversa à distribuição no cérebro e cerebelo, anteriormente estudados. A substância branca se situa na periferia e a substância cinzenta no centro.  Cortes transversais da medula espinal revelam que os detalhes da sua anatomia variam de acordo com a altura em que são cortados. No entanto, de modo geral, a substância cinzenta tem um aspecto semelhante ao de uma borboleta com suas asas abertas.   A medula espinal é um importante órgão de comunicação entre o organismo e o o encéfalo. Pela substância branca da medula passam importantes conjuntos de feixes de axônios transmitindo:  1- informações do organismo para o encéfalo  2- informações do encéfalo para neurônios (neurônios motores) situados na própria medula e situados fora da medula.
  24. 24. Sistema Nervoso Periférico
  25. 25. Explicação  O Sistema Nervoso Periférico é constituído pelos nervos e gânglios nervosos e sua função é conectar o sistema nervoso central às diversas partes do corpo humano.  Nervos e gânglios nervosos  Nervos são feixes de fibras nervosas envoltas por uma capa de tecido conjuntivo. Nos nervos há vasos sanguíneos, responsáveis pela nutrição das fibras nervosas.  As fibras presentes nos nervos podem ser tanto dentritos como axônios que conduzem, respectivamente, impulsos nervosos das diversas regiões do corpo ao sistema nervoso central e vice- versa.  Gânglios nervosos são aglomerados de corpos celulares de neurônios localizados fora do sistema nervoso central. Os gânglios aparecem como pequenas dilatações em certos nervos.  Nervos sensitivos, motores e mistos  Nervos sensitivos são os que contêm somente fibras sensitivas, que conduzem impulsos dos órgãos sensitivos para o sistema nervoso central. Nervos motores são os que contêm somente fibras motoras, que conduzem impulsos do sistema nervoso central até os órgãos efetuadores (músculos ou glândulas). Nervos mistos contêm tanto fibras sensitivas quanto motoras.  Sistema Nervoso Periférico  Mais em: http://www.webciencia.com/11_29snp.htm#ixzz3fb5l2BgN
  26. 26. Sistema espinal Nervos espinais ou raquidianos Dispõem-se em pares ao longo da medula, um par por vértebra. Cada nervo do par liga-se lateralmente à medula por meio de duas "raízes", uma localizada em posição mais dorsal e outra em posição mais ventral. A raiz dorsal de um nervo espinal é formada por fibras sensitivas e a raiz ventral, por fibras motoras.  Mais em: http://www.webciencia.com/11_29snp.htm#ixzz3fb6F Pzea
  27. 27. Nervos cranianos São os nervos ligados ao encéfalo, enquanto nervos ligados à medula espinal são denominados nervos espinais ou raquidianos. Possuímos doze pares de nervos cranianos, responsáveis pela intervenção dos órgãos do sentido, dos músculos e glândulas da cabeça, e também de alguns órgãos internos. Mais em: http://www.webciencia.com/11_29snp.htm#ixzz3f b6qkKV1

×