22 de maio 2015 maternidade e paternidade adotiva

263 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
263
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

22 de maio 2015 maternidade e paternidade adotiva

  1. 1. MATERNIDADE E PATERNIDADE ADOTIVA Sexta feira – 22 de maio de 2015 Rose Campos
  2. 2. De acordo com a Doutrina Espírita, nada acontece por acaso, a formação de um lar e o planejamento acontece no plano espiritual e vai muito além do parentesco corporal.
  3. 3. Em O Evangelho Segundo o Espiritismo, capítulo quatorze, item 8- Parentescos corporal e espiritual, os espíritos esclarecem que os laços de sangue não estabelecem necessariamente os laços espirituais, o que realmente importa são as afinidades e comunhão de pensamentos , que unem os espíritos.
  4. 4. Essa possibilidade de se reunir no papel de pai, mãe e filho, seja biológico ou adotivo, é uma oportunidade dentro da lei da reencarnação, ou seja, uma possibilidade de reencontrarmos afetos e desafetos para experiências, aprendizados e reparação de equívocos cometidos no passado.
  5. 5. Quando o casal começa a conversar sobre a possibilidade de adotar uma criança, sobre as vantagens e dificuldades dessa atitude neste momento de suas vidas, eles passam a viver a etapa chamada de Gestação Emocional da adoção.
  6. 6. A maternidade adotiva, é uma “gestação diferente”, em que não há alteração do corpo da mulher, mas, sim, toda uma preparação, que é no coração, na mente. O plano espiritual poderá arquitetar o reencontro entre espíritos já reencarnados.
  7. 7. Nada ocorre em função do acaso. Mesmo quando os encontros se dão de maneira imprevista, há impulsos condutores que transcendem à capacidade de percepção do ser humano, trabalhando em favor dos processos de crescimento moral e espiritual. .
  8. 8. O acaso, pode, então, ser considerado como uma lei sábia que se expressa mediante fenômenos desconhecidos, mas programados antecipadamente. Sempre funciona a afinidade vibratória que identifica os indivíduos que se encontram na mesma faixa de pensamento e de evolução, unindo-os e reunindo-os conforme as necessidades da evolução. "Quando o vi sabia que ele seria nosso filho", lembra-se Jeane. "Sabia que íamos adotá-lo".
  9. 9. “Os chamados filhos adotivos são os filhos do coração, estão unidos a nós por indestrutíveis laços espirituais.” "O corpo procede do corpo, mas o Espírito não procede do Espírito" (Evangelho Segundo o Espiritismo - Kardec, A.)
  10. 10. Relacionamento entre pais e filhos adotivos é ainda mais amoroso (O GLOBO) Afetividade nas famílias adotivas foi pesquisada pela psicóloga Lídia Weber. Filhos adotivos demonstraram estar mais felizes com os pais do que os filhos biológicos. Jeane e Paul Briggs têm 34 filhos - 29 dos quais adotados de outros países incluindo México, Gana e Ucrânia. E a família não para de crescer.
  11. 11. Fim Fontes: (Lições de sabedoria - Marlene Nobre ) (Constelação Familiar – Joanna Di Ângelis, psicografia de Divaldo P. Franco) (S.O.S Família– Joanna Di Ângelis, psicografia de Divaldo P. Franco) (O Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec) Imagens: google images (internet) http://g1.globo.com/globoreporter/0,,MUL1310266-16619,00- RELACIONAMENTO+ENTRE+PAIS+E+FILHOS+ADOTIVOS+E+AIND A+MAIS+AMOROSO.html http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/bbc/2014/12/31/com-29-filhos- adotivos-de-diferentes-paises-casal-quer-aumentar-familia.htm

×