Constelação Familiar

5.121 visualizações

Publicada em

Constelação Familiar

  1. 1. Constelação Sistêmica Familiar Quem Sou Eu? Psicólogo formado no Instituto Metodista de Ensino Superior, hoje Universidade Metodista – São Bernardo Pedagogo formado pela Universidade do ABC Curso especialização em Psicomotricidade; Curso de análise de desenho; Massagem bioenergética; Pós Graduado em Gestão Escolar; Curso de Constelação realizado em Barcelona – Espanha e em Guarulhos – São Paulo Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2 
  2. 2. Constelação Sistêmica Familiar O QUE É ?   Constelação Sistêmica Familiar é um trabalho filosófico e terapêutico desenvolvido pelo pedagogo alemão Bert Hellinger. Considerado um dos psicoterapeutas contemporâneos mais inovadores em trabalho com indivíduos, casais e família. Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2
  3. 3. Constelação Sistêmica Familiar É um método que trás à luz os sistemas familiares e seus emaranhamentos, que podem ser causadores de muitas doenças, dificuldades, fracassos, depressões, etc., na vida das pessoas. O QUE É ? Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2
  4. 4. Constelação Sistêmica Familiar O QUE É ? Quando membros de uma geração da família deixam situações por resolver, membros das gerações posteriores podem, inconscientemente, assumir a responsabilidade de restabelecer a “ordem” nesta família, trazendo à tona problemas e/ou dificuldades pelos quais não são responsáveis. Muitas vezes assumimos encargos provenientes de nossa família e satisfazemos expectativas que são estranhas  a nós mesmos. Elas nos conduzem a um comportamento desnecessário e incompreensível.   Através da constelação familiar podemos trazer à luz tal comportamento e elucidá-lo Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2
  5. 5. Constelação Sistêmica Familiar O que é um sistema?   Sistema é um grupo de pessoas ou coisas que permanecem unidos ou vinculados, em função de um interesse comum ou forças que os permeiam.   Nascemos dentro de um sistema familiar que existe há muitos anos e onde não sabemos direito o seu histórico. Foram gerações atrás de gerações com muitas histórias, acontecimentos, e situações felizes e trágicas. Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2
  6. 6. Constelação Sistêmica Familiar Não temos como falar de Constelação Familiar sem falar da visão sistêmica. Herdamos, através dos nossos pais, toda carga morfogenética (genética da forma física) e não nos damos conta dos padrões das crenças e até mesmo dos “ repetecos” de histórias dentro da nossa família. Por ex: quando temos algum comportamento como violência, abandonos, dificuldade de relacionamento, depressão, muitas vezes podemos estar identificados com um membro da família que pode ser pai/mãe, avô (a), tio (a), ou mesmo de gerações anteriores, sejam pessoas vivas ou falecidas. Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2 O que é um sistema?
  7. 7. Constelação Sistêmica Familiar <ul><li>As Leis do Amor na Constelação Familiar </li></ul><ul><li>“ Muita gente julga que o amor tem o poder de superar tudo, que é preciso apenas amar bastante e tudo ficará bem. (…) Para que o amor dê certo, é preciso que exista alguma outra coisa ao lado dele. É necessário que haja o conhecimento e o reconhecimento de uma ordem oculta do amor.” </li></ul><ul><li>Bert Hellinger </li></ul><ul><li>A primeira lei se refere à pertinência: Todos têm o igual direito de pertencer; </li></ul><ul><li>A segunda lei se refere ao equilíbrio entre dar e receber; </li></ul><ul><li>A terceira lei diz que há uma hierarquia de tempo: os mais antigos vêm primeiro e os mais novos vêm depois. </li></ul>Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2
  8. 8. 1ª Lei: Pertinência Todos têm o igual direito de pertencer As Leis do Amor na Constelação Familiar Constelação Sistêmica Familiar O que isso quer dizer? Quer dizer que não importa o que uma pessoa faça de “condenável”, “pecaminoso”, “reprovável” ou “errado” ela continua tendo o direito de pertencer ao sistema familiar. Isso não quer dizer que ela esteja isenta de repreensões, restrições e até de punições legais, mas apensar de tudo ela continua tendo o mesmo direito de pertencer a um sistema familiar. Suas atitudes podem diminuir sua credibilidade, confiabilidade e até sua proximidade, mas não tiram seu pertencimento. Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2
  9. 9. Quando esses membros da família são reconhecidos é possível haver uma reconciliação pacífica entre todos. Esses momentos demandam uma grande coragem, pois exige dos membros de uma família que superem seus julgamentos morais em favor da reinclusão daquele membro excluído. Constelação Sistêmica Familiar As Leis do Amor na Constelação Familiar 1ª Lei: Pertinência Todos têm o igual direito de pertencer Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2
  10. 10. Constelação Sistêmica Familiar As Leis do Amor na Constelação Familiar 1ª Lei: Pertinência Todos têm o igual direito de pertencer Pelo bem maior da família que transcende a condenação moral os membros incluídos ganham um espaço precioso no coração de seus membros. Dessa forma todos podem voltar a sentir a paz que foi interrompida pelo acontecimento doloroso do passado. O resultado individual é que um dos membros que carregava a sensação de não se sentir aceito em nenhum lugar acaba. A sensação de “voltar para casa” dentro de si é incrivelmente libertadora e a felicidade é possível… Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2
  11. 11. Constelação Sistêmica Familiar As Leis do Amor na Constelação Familiar 2ª Lei: Dar e Receber Na conhecida oração de Francisco de Assis se diz que “é dando que se recebe”. E essa frase resume muito do pensamento religioso. Bert Hellinger, no entanto, percebeu que nas famílias existe uma ordem natural do dar e receber entre pais e filhos e nos casais. A ordem natural vem do mais antigo para o mais jovem. Os pais dão e os filhos recebem. Os pais dão a vida e os filhos a aceitam. Os pais dão amor e os filhos o tomam em seu coração. Daí decorre um grande aprendizado: os filhos precisam dos pais, mas os pais não precisam dos filhos . Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2
  12. 12. Constelação Sistêmica Familiar As Leis do Amor na Constelação Familiar 2ª Lei: Dar e Receber Mas esse amor é cego e não traz solução real e sim um agravamento do problema. Muitos pais acabam abdicando de sua vida de casal para nutrir 100% das necessidades dos filhos e se esquecem que a base da família é o casal fortalecido. Os desejos dos filhos se alegram quando os pais deixam de amarem um ao outro para serem exclusivos deles, mas suas almas se sobrecarregam. E inconscientemente eles acabam pagando com um sentimento de expiação. E toda expiação é sem sentido, não traz crescimento, pois nenhum mal se paga com sofrimento. Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2
  13. 13. No momento que os pais identificam que a criança passou a ter mais importância na família é momento de refletir sobre essa dinâmica da relação. Reassumirem o papel de pais e tirarem a sobrecarga dos filhos para que eles sigam suas vidas. A melhor forma de os filhos retribuírem o amor que receberam dos pais é passando isso adiante para as próximas gerações. Constelação Sistêmica Familiar As Leis do Amor na Constelação Familiar 2ª Lei: Dar e Receber Portanto, para que o amor dê certo é fundamental que o equilíbrio entre dar e receber seja respeitado. Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2
  14. 14. Constelação Sistêmica Familiar As Leis do Amor na Constelação Familiar 3ª Lei: Hierarquia Os pais vêm primeiro e os filhos vêm depois. Na prática quer dizer que os pais são grandes e os filhos são pequenos. A relação dos pais é a prioridade numa família e os filhos vêm depois para completar o sentido da união do casal. Os pais dão aos filhos e os filhos recebem. Quando os filhos se sentem maiores, mais importantes e mais capazes que os pais e se portam como se os pais fossem incapazes isso fere esse princípio. A alma do filho sente um desconforto que se manifesta em forma de sofrimento autoimposto. Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2
  15. 15. Constelação Sistêmica Familiar As Leis do Amor na Constelação Familiar 3ª Lei: Hierarquia Filhos que se arrogam o direito de mandar na vida dos pais ou de exigir tudo desses por longos anos da vida acabam se impondo (inconscientemente) uma vida turbulenta e cheia de dor. Mas quando conseguem reconhecer a grandeza da vida e perceber que isso é o bastante, a ordem se restabelece no sistema familiar e o amor pode voltar a fluir livremente. Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2
  16. 16. Existem, segundo Hellinger, 3 tipos de consciência: pessoal, a coletiva e a espiritual. A consciência pessoal é aquela que nos faz sentir bem ou mal perante um grupo. Todo grupo tem suas regras, exigências, limites e leis morais. Lá é dito explícita ou implicitamente o que devemos ou não fazer, o que é permite ou não sentir e expressar. Constelação Sistêmica Familiar A consciência coletiva é aquela que garante o pertencimento de todos os membros do grupo. Como dissemos no segundo artigo sobre as leis do amor, todos tem o igual direito de pertencer. A consciência espiritual é uma dimensão mais ampla de entendimento que só surgiu para Bert Hellinger nos anos recentes. Ele notou que essa consciência supera os limites das demais consciências para além do bem e do mal e do pertencimento e da exclusão. Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2
  17. 17. Constelação Sistêmica Familiar O que pode ser trabalhado dentro da Constelação Sistêmica Familiar? <ul><li>Tudo que está relacionado com a vida pode ser trabalhado, desde que traga um significado importante para a pessoa. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>  Conflitos familiares   </li></ul><ul><li>                            </li></ul><ul><li>  Conflitos entre casais </li></ul><ul><li>   Dificuldade em lidar com perdas </li></ul><ul><li>          </li></ul><ul><li>   Dificuldade  em comunicar-se </li></ul><ul><li>   Dificuldade de relacionamento de forma geral </li></ul><ul><li>  Problemas de saúde </li></ul><ul><li>   Problemas financeiros, etc. </li></ul>Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2
  18. 18. Constelação Sistêmica Familiar O que eu ganho com isso ? O trabalho de Constelação Familiar é diferente. Enquanto, o analgésico procura aliviar o incômodo, nosso trabalho e responsabilidade é propiciar um campo para olhar a causa daquilo que atua no desconforto. O incômodo faz com que o cliente olhe para algo. Geralmente, é algo que foi excluído ou rejeitado. Há tensão. Quando as dinâmicas do tema do cliente vem à tona, ele entra em contato com aquilo que atua em si mesmo, e a partir daí há uma nova possibilidade. Algo se transforma. Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2
  19. 19. Constelação Sistêmica Familiar O que eu ganho com isso ? Todos que participam deste campo, inclusive aqueles que não constelam um tema, são trabalhados. Todos tem a chance de descobrir novas possibilidades, insights e caminhos para sua vida. Pode ser que isso ocorra a partir de um tema pessoal que foi trabalhado ou pode ser que ocorra a partir da participação do tema de uma outra pessoa. Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2
  20. 20. Constelação Sistêmica Familiar O que eu ganho com isso ? Pode ser que aconteça no momento da constelação ou pode ser que leve alguns dias ou semanas. A alma tem seu próprio tempo e pega para si o essencial do que foi trabalhado. A transformação ocorre naturalmente, sem forçar a barra. Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2
  21. 21. Assim como a Vida, não temos controle do trabalho de Constelações Familiares. Não sabemos o que emergirá do sistema da pessoa. Não se trata de arrumar ou consertar o sistema ou a pessoa. Não se trata de controle. Trata-se de se conectar com algo que atua em você mesmo e olhar com Amor para aquilo que foi rejeitado ou excluído. E para isso, é necessário coragem. Constelação Sistêmica Familiar O que eu ganho com isso ? Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2
  22. 22. Constelação Sistêmica Familiar Lista das qualidades do terapeuta: <ul><li>Empatia – desde que não seja sentindo que o outro sente, de se afundar junto. Se quiser ajudar da maneira certa, fica no seu barco seguro e não entra no barco do outro que está afundando. </li></ul><ul><li>Saber escutar. </li></ul><ul><li>Paciência, reconhecer o tempo do outro que é diferente do tempo do terapeuta. </li></ul><ul><li>Assertividade, compromisso pela verdade. </li></ul><ul><li>Compaixão, amor – é olhar sem tirar os olhos, mas ao mesmo tempo não se deixando levar pela emoção. </li></ul><ul><li>Autoconhecimento. </li></ul><ul><li>Não julgamento. </li></ul><ul><li>Não invadir. </li></ul><ul><li>Ser amoroso. </li></ul><ul><li>Não interpretar, não adivinhar. </li></ul><ul><li>Ser neutro, não tomar partido. </li></ul><ul><li>Ter respeito. </li></ul>Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2 
  23. 23. Constelação Sistêmica Familiar Lista das qualidades do terapeuta: <ul><li>Saber quando não pode fazer algo. </li></ul><ul><li>Sensibilidade. </li></ul><ul><li>Consciência. </li></ul><ul><li>Tranqüilidade. </li></ul><ul><li>Sentido de observar a unidade que o outro é. </li></ul><ul><li>Compreensão. </li></ul><ul><li>Responsabilidade no seu trabalho. </li></ul><ul><li>Disponibilidade do terapeuta. </li></ul><ul><li>Capacidade ampliada de observação. </li></ul><ul><li>Possibilidade do terapeuta e atender além do paciente que está ali. </li></ul><ul><li>Humildade. </li></ul><ul><li>Consciência do seu limite. </li></ul>Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2 
  24. 24. Constelação Sistêmica Familiar Lista das qualidades do terapeuta: <ul><li>Ver o homem nas dimensões corpo, mente, espírito. </li></ul><ul><li>Terapeuta como instrumento de ajuda. </li></ul><ul><li>Estar presente. </li></ul><ul><li>Estar aberto ao novo. </li></ul><ul><li>Disponibilidade de não saber. </li></ul><ul><li>Deixar-se guiar pelo inconsciente,Sistema do outro. </li></ul><ul><li>Capacidade de focar o essencial. </li></ul><ul><li>Ser flexível. </li></ul><ul><li>Atenção no sentir e não no pensar. </li></ul><ul><li>Distanciamento para não se envolver nos problemas do outro. </li></ul><ul><li>Intuição. </li></ul><ul><li>Não se deixar levar pelo que a pessoa conta, porque conta a história como ela vivia e está vivendo, porque não consegue que sair, não é a história verdadeira, não porque mente, mas porque não está consciente. A visão não é clara porque está emaranhada, a necessidade da sobrevivência, o amor de vínculo. Ela faz tudo pela família. No instinto inconsciente de reconciliar algo na família, sente-se bem com isso, não consegue sair por que se sentiria infiel à família. </li></ul>Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2 
  25. 25. Constelação Sistêmica Familiar Reflexão:   “ Quando alguém pára no caminho e não quer avançar, o problema não está no saber. Ele busca segurança quando é preciso coragem, e quer liberdade quando o certo não lhe deixa escolha. Assim, fica dando voltas” Bert Hellinger Eduardo Di Giorgio Filho CRP 06/34941-2

×