AS FASES DA VIDA - ADOÇÃO

582 visualizações

Publicada em

Slide utilizado em aula.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
582
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
54
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

AS FASES DA VIDA - ADOÇÃO

  1. 1. Adoção Um gesto de amor
  2. 2. MITOS SOBRE ADOÇÃO • 1- as pessoas teriam medo de adotar crianças maiores (acima de seis meses) devido à dificuldade de educação; As crianças maiores vão compreender ainda melhor o processo de adoção e dentro de uma família amorosa serão gratas por terem sido escolhidas. • 2- teriam medo de adotar uma criança que viveu muito tempo em acolhimento institucional pelos "vícios" que traria consigo; Uma criança que viveu em um abrigo, com certeza será muito mais feliz dentro do convívio de uma família, pois assim ela poderá ter um referencial familiar; • 3- teriam medo de que os pais biológicos pudessem requerer a criança de volta; As crianças, em geral, são abandonadas ou retiradas de situação de risco. A partir do momento em que são institucionalizadas, ou seja, guarda passa para o Estado, tem-se esgotado qualquer alternativa de reinserção à família biológica. Quando alguém adota, aa guarda passa para essa pessoa e a criança é legalmente sua filha. • 4- teriam medo de adotar crianças sem saber a origem de seus pais biológicos, pois a "marginalidade" dos pais seria transmitida geneticamente; A criação é que vai definir como será o filho e não supostos genes negativos.
  3. 3. • 5- pensam que uma criança adotada, cedo ou tarde, traz problemas; Isso independe de ser adotada ou não, qualquer criança pode trazer problemas, ninguém está isento, não é um problema específico de quem é adotado; • 6- acreditam que a adoção beneficia, primordialmente, o adotante e não a criança, sendo um último recurso para pessoas que não conseguem ter filhos biológicos; Você pode até adotar pensando em si, mas o maior beneficiário é a criança que consegue uma família. Aliás, isso deveria ser um fator primordial. Pensar a felicidade do outro, não somente a sua. • 7- acreditam que a adoção pode servir como algo para "desbloquear algum fator psicológico" e tentar ter filhos naturais; A criança não pode ser tratada como um objeto ou remédio. Se não, a criança vai carregar uma carga que não é dela. Com certeza esse não é o motivo certo para se adotar • 8- acreditam que, quando a criança não sabe que é adotiva, ocorrem menos problemas; assim, se deve adotar bebês e "fazer de conta" que é uma família natural; A verdade é sempre a melhor escolha e quanto mais cedo se contar sobre a adoção melhor. • 9- acreditam que as adoções realizadas através dos Juizados são demoradas, discriminatórias e burocráticas e recorreriam à “adoção à brasileira" caso decidissem; A adoção em juizados é mais segura e evita que os pais biológicos requeiram a criança. • 10- finalmente, consideram que somente os laços de sangue são "fortes e verdadeiros". Pai e mãe é quem cria. E amor não se mede por laços sanguíneos.
  4. 4. ADOÇÃO TARDIA
  5. 5. Crianças doentes (as que mais raramente são adotadas)
  6. 6. ABRA O CORAÇÃO E DEIXE O AMOR CRESCER...

×