Weekly Report 28 Mar 04 Abr 11

1.217 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.217
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
738
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Weekly Report 28 Mar 04 Abr 11

  1. 1. Brasil BrasilDe 28 de Março a 04 de Abril de 2011 De 08 a 12 de novembro de 2010
  2. 2. Duas (pequenas) rodas A Caloi divulgou nesta semana que um número cada vez maior de mulheres na faixa dos 30 anos e crianças na faixa dos 10 anos estão adquirindo sua primeira bicicleta. O primeiro público porque passaram parte da infância jogando videogames e agora começam a se mudar para casas e condomínios fechados onde têm a oportunidade de pedalar. E as mulheres estão sendo estimuladas a mudar alguns hábitos com a instalação de ciclovias nas grandes cidades. O interessante é que os dois grupos estão optando por bicicletas do mesmo porte: de rodas aro 24, indicado para crianças um pouco mais velhas. Seria uma experiência de volta ao passado ou apenas insegurança de voltar a pedalar? Imagens ilustrativas
  3. 3. Em 2010 uma pesquisa global apontou que osO que você está ouvindo? brasileiros são o povo mais apaixonado por música no mundo. Outro destaque da pesquisa “Music Matters”, realizada pela Synovate com com 8.000 adultos em 13 países mostrava ainda que 44% destas pessoas preferiam ter música de graça, mesmo que tivessem que lidar com a enormidade de anúncios nos sites de download. Mas como os brasileiros estão consumindo suas canções na era da Informação? A nova febre são os aplicativos em que é possível divulgar o que estamos ouvindo, seguir pessoas com as mesmas afinidades musicais, e curtir ou não curtir as recomendações de amigos. O “Play”, aplicativo da AOL Music, intitula-se como o “Instagram for Music”, e permite compartilhamento de música via Twitter e Facebook. Outros aplicativos que estão seguindo o movimento são o “Soundtracking”, com o foco de dividir as trilhas sonoras da vida de cada um, e até mesmo o “SoundCloud”, que agora conta com uma ferramenta de integração social. “O que você esta ouvindo?” é o novo “No que você está pensando?”. Imagens ilustrativas
  4. 4. O que a tecnologia, a internet e os novos aparatosVer além eletrônicos têm nos proporcionado é em grande parte a descoberta de novas formas de ver o mundo, perceber as coisas e nos relacionarmos. Apresentado este mês no SXSW Interactive Festival, o aplicativo Feed Speaker é capaz de reproduzir verbalmente o conteúdo de sites de notícia em seu smartphone. É a evolução de programas anteriores de leitura em computadores e possibilita a deficientes visuais serem inseridos na paisagem da conexão e da mobilidade. Outro fantástico aplicativo é o LookTel que, utilizando a câmera do smartphone, é capaz de fazer a leitura de imagens e traduzi-las verbalmente; pode identificar rótulos, dinheiro, fotografar páginas de textos e fazer a leitura. Mas o mais incrível deste aplicativo é a leitura à distância que ele é capaz de fazer. O usuário que está na rua pode se situar. Basta direcionar a câmera na direção desejada que o aplicativo lerá sinais, placas, nomes de estabelecimentos. O Verbally é um aplicativo de iPad e funciona verbalizando textos, frases e palavras para o usuário com problemas de fala. Ou seja, especialistas e desenvolvedores estão conseguindo abrir novas janelas onde, felizmente, todos podem enxergar. Imagens ilustrativas
  5. 5. O crescimento desordenado e a falta de cuidadoUrbanóides digitais dos órgãos públicos com os centros urbanos é tema recorrente abordado na mídia, mas a população sempre teve poucos meios que gerassem um real impacto em ações efetivas para fazer denúncias ou reclamações. Aos poucos a imprensa abriu seus canais para o público denunciar os problemas que identificavam na infra-estrutura das cidades, como o quadro Proteste Já, no programa CQC. A novidade agora acontece nas plataformas digitais, onde a postura passiva da população dá lugar a fóruns de discussões para não apenas apontar o que não está correto, mas também gerar ideias sobre como esses problemas podem ser resolvidos. Aplicativos de celular, como o Urbanias, permitem apontar reclamações, inserir imagens dos problemas, escrever um breve relato e o aplicativo manda tudo isso para a prefeitura. Outro exemplo é o projeto PortoAlegre.cc., sendo ele o primeiro a aplicar o conceito de Wikicidade. Ele é uma plataforma digital colaborativa que democratiza a discussão dos residentes da cidade, apontando os pontos positivos e gerando ideias de soluções de problemas do cotidiano através de mapa interativo. Basta agora as autoridades e o setor privado fomentarem a colaboração para que tantas ideias não deixem de se transformar em ação. Imagens ilustrativas
  6. 6. Cachorro é o melhor amigo do homem. TodosMini nós escutam esta frase ao menos uma vez na vida. E, como bons amigos, eles têm afinidades. Até onde ela vai? Até que ponto os animais de estimação se parecem com os donos? Tudo depende dos mimos que eles recebem. Muitas pessoas que possuem bichos de estimação os consideram membros da família, dando a eles regalias que antes só humanos possuíam. Estes benefícios podem ser estéticos, como SPAs e salões de beleza ou na área de saúde, como planos de saúde e cardápios especiais na alimentação do animal. Segundo a revista Época, a humanização chegou a tal ponto que alguns donos de cães e gatos, em sua maioria vegetarianos, impõem uma dieta que não inclui carne, assim como a deles mesmos. Isto está gerando muitas discussões, já que estes animais são originalmente carnívoros. Outra curiosidade é que já existem várias agências de encontro para animais de estimação. Os criadores dizem que a ideia principal é criar uma maneira mais fácil de encontrar cães e gatos, principalmente de raças iguais para facilitar a reprodução. Não se surpreenda esses bichos em breve começarem a falar. Imagens ilustrativas

×