Weekly report 10a17de outubro2010

1.404 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.404
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
704
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Weekly report 10a17de outubro2010

  1. 1. Brasil De 10 a 17 de outubro de 2010
  2. 2. Que Papelão! Não é de hoje que sabemos que o papelão é um material ecologicamente correto e muito versátil. Cada vez mais vemos suas funções se multiplicando e seu uso ganhando status com vantagens que vão além de sua leveza, baixo custo e sua faceta eco. O gaúcho André Ruschel apresentou publicamente o Thineco, um computador feito de papelão. Este novo computador gasta menos energia pois não requer auxílio de refrigeracão, por exemplo, pois a ventilação ocorre pelas suas ondulações. Lâminas de papelão podem ser coladas umas às outras formando um bloco muito resistente e são recortadas à laser. Este processo é o mesmo utilizada pelo designer alemão Reinhard Dienes que criou uma linha de móveis super cool . Joyce Hong desenvolveu uma estante para jovens que se mudam com frequência: dobrável, pesa apenas 1,80Kg e pode ser facilmente transportada. Outra inciativa inovadora é a dos desingers Alrik Koudenburg e Joost van Bleiswijk que criaram uma estrutura inteira para um escritório holandês sem pregos nem cola. O projeto surpreende por ser completo: foram feitas mesas, escadas e um mezanino, tudo em papelão. Nas artes o material também tem se destacado, como nas obras de Keil Johnson que criou máquinas fotográficas gigantes. Outra criação inusitada são os braços gigantes vendidos pelo site americano etsy.com, que provam que papelão com inspiração é sinal de diversão! Imagens ilustrativas
  3. 3. Crowdsourcing “Um milhão de cabeças é melhor que uma” definiria bem o conceito de crowdsourcing. Com o grande boom das redes sociais, grandes empresas como Fiat, BMW, Sprite e Samsung vêm desenvolvendo meios para seus clientes participarem ativamente em ações, promoções e idealizações com a marca. A Samsung está oferecendo meio milhão de dólares para a criação de aplicativos na promoção “Free the TV Challenge”. A Sprite está dando aos consumidores a oportunidade de ter sua arte impressa em milhares de latinhas Brasil afora. No site da Lego você pode baixar um software para criar o modelo que você quer montar. Já o Starbucks usou crowdsourcing para melhorar o atendimento ao cliente. Acessando o site mystarbucksidea.force.com você deixa sua sugestão e acompanha o processo de aplicação da sua ideia. Lá fora, site Crowdspirit oferece uma plataforma para inovadores deixarem suas idéias para grandes empresas comprarem e aqui no Brasil o site Zooppa oferece uma solução de marketing social que conecta marcas e usuários em um ambiente de co- criação. Mais uma prova de que fazer junto para fazer melhor virou mesmo uma grande tendência. Imagens ilustrativas
  4. 4. Família, família. A modernidade também pode ser tradicional. É o que pudemos observar na última pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Marketing e Negócios, com homens e mulheres entre 14 e 25 anos das classes A e B. Os jovens da atual geração, que já foram apontados como alienados e sem compromisso, estão sendo responsáveis pelo resgate de valores familiares tradicionais, como comerem juntos à mesa. Valores estes que pareciam perdidos pelo caminho em muitas família brasileiras, devido ao choque de gerações. A pesquisa mostra o contrário: o jovem do século XXI quer passar mais tempo com a família, idolatra seus pais e acha cool fazer os mesmos programas que eles. Em um momento em que vivemos um grande gap de gerações, na qual pais adotam comportamentos jovens e os filhos amadurecem cada vez mais cedo, seus gostos e interesses se aproximam cada vez mais. Sinal de que família está cada vez mais na moda. Imagens ilustrativas
  5. 5. Design para crianças Quem convive com crianças sabe que elas já não são as mesmas: o aprendizado agora tem influência global, as brincadeiras são mais elaboradas e cada vez mais tecnológicas e os gostos cada vez mais refinados. Essa nova geração é digital, com estímulos de consumo cada vez mais apurados e com ofertas para todos os gostos. Mas e o design? A estética lúdica e cheia de bichinhos e ursinhos vem dando espaço para desenhos mais orgânicos e modernos. Começou na moda onde grandes estilistas começaram a oferecer coleções para o público mini e agora chegou aos produtos, onde é possível ter uma mamadeira desenhada pelo badalado designer Karin Rashid, que esquenta o leite sem necessidade de fios e energia, ou mesmo decorar o quarto com versões reduzidas das cadeiras ícones do design mundial. O estilo pode ser mais cool até nas casas de boneca, com decoração influenciada por tendências que substituem os rosinhas e babados dos sonhos de menina. Imagens ilustrativas
  6. 6. Bob Ele está voltando com tudo! O corte de cabelo eternizado por Coco Chanel (que agora não pode ser chamado pela nomenclatura popular após reivindicações do estilista Lagerfeld para evitar menções do nome da grife em vão) está novamente circulando pelas ruas. Após o revival causado por celebridades como Vicktoria Beckham e Rihanna, o estilo chegou a ter uma queda de prestígio. Agora, pouco a pouco, o chamado Bob Haircut volta a dar o ar da sua graça em revistas e vem sendo resgatado por trendsetters. Começou em setembro com a Capa da Vogue estampando Halley Berry exibindo um Bob curtíssimo com franja. Já no desfile da própria grife Chanel, foi a vez da atriz Keira Knightley roubar os holofotes com uma versão um pouco mais comportada, na altura do queixo. No Brasil, a atriz Mayana Moura também aderiu a nuca de fora na novela das oito. Assimétrico, comportado, super curto, com franjas ou não, o Bob está de volta, fazendo a cabeça das mulheres e mostrando que está longe de ficar fora de moda. Imagens ilustrativas
  7. 7. Este produto é distribuído gratuitamente pela Inspiral Consultoria e Gestão de Marcas. www.inspiral.com.br

×