Weekly report 03a10dez

1.117 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.117
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
686
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Weekly report 03a10dez

  1. 1. Brasil BrasilDe 08 a a 10 dezembro de 2010De 03 12 de novembro de 2010
  2. 2. Pottermania A pergunta que não quer calar é: se James Dean virou referência de rebeldia para os baby boomers, e John Travolta com seus embalos de sábado a noite ainda desperta saudades na Geração X, a quem caberá o papel de ícone do cinema da Geração Y? Respaldado pelo faturamento de US$ 5,4 bilhões em bilheteria, Harry Potter responderia facilmente essa questão. A Geração Y viveu o início das histórias elaboradas por JK Rowling e hoje estão chegando na fase adulta, constituindo carreira e família mas mantendo a identificação com as historias do bruxo, segundo recente matéria da revista Época. A nostalgia que essa série gera se espalhou em diversos produtos que esses jovens tiveram contato em sua infância, e que agora entraram no seu universo e de seus filhos. A Geração Harry Potter é facilmente identificada não apenas pelo sucesso dos livros e filmes, mas sim pelos valores que permearam o enredo das histórias: valorização da amizade, agir com ética diante a desafios e valorização da família. Já parou para pensar o que influenciou seus valores? Imagens ilustrativas
  3. 3. Enquanto a maioria das pessoas busca formasA volta do postal cada vez mais práticas e rápidas de realizar as atividades de fim de ano, como compras de presentes online ou o envio de e-cards para quem está longe, existem pessoas que vão contra todas as tendências e resgatam a tradição de enviar mensagens positivas de final de ano pelo correio. E, em plena era da internet, receber algo escrito à mão é um luxo. Um casal brasiliense apostou na ideia e foi além: o projeto “forStrangers” foi criado com o intuito de enviar mensagens positivas anônimas para pessoas com quem eles nunca tiveram contato do mundo inteiro, indicadas por terceiros ou encontradas em listas telefônicas. Outro movimento que sinaliza a tendência é o envio de cartões postais “multi utilidades”, que agregam ainda mais valor a atividade. A versão do Another Studio for Design, de Londres, é o PostCarden, um cartão postal que vira um minijardim. A companhia aérea British Airways, percebendo neste ano que somente 11% das pessoas continuam mandando os cartões quando viajam, promoveu um leilão de cartões postais desenhados por personalidades como Diane Von Furstenberg, Manolo Blahnik e a it girl brasileira Alice Dellal, com toda a renda revertida para um projeto de caridade da companhia. De olho na caixa postal! Imagens ilustrativas
  4. 4. Natal Social As redes sociais nunca contribuíram tanto para que o Natal fosse cada vez mais social. Tudo por causa do uso das redes para que empresas mobilizarem seus fãs e seguidores a se engajar em causas que possam proporcionar um final de ano melhor para o próximo. Atráves do Facebook a GAP diz a seus fãs que a cada like no filme da campanha eles doam 1 dólar para 10 instituições. No Brasil a Coca-Cola criou uma campanha que incentiva consumidores a se tornarem ajudantes do papai noel, doando brinquedos ou R$ 15 para a ONG Visão Mundial. A cada doação, a empresa contribui com mais R$ 1. O shopping Recife também lançou a campanha “O Bem Faz Bem” e a cada três tweets com a hashtag #Nataldobem no Twitter eles doam um brinquedo para a instituição Arte é Vida. Na contramão das empresas que mimam clientes com presentes corporativos, a Enox se propôs a ajudar quem realmente precisa. A cada “curtir” na página do Facebook deles eles vão doar 1 brinquedo à instituição Obra no Berço. Curtiu? Imagens ilustrativas
  5. 5. O ballet clássico que encanta meninas de todas asNa ponta dos pés idades, virou mania neste ano entre as mulheres acima de 30 anos no Brasil. A procura pela dança nessa faixa etária cresceu mais de 50% neste ano nas principais capitais. Muitas voltaram a praticar o ballet na tentativa de recuperar a expressividade do corpo de forma harmônica e artística. É uma forma também de reconstruir a postura após os esforços repetitivos em dias intensos de trabalho desafiando o alongamento, os músculos e a força física. Há um quê de nostalgia no fenômeno, já que essa geração praticou aulas na infância e anseia recuperar a experiência que teve no passado ou que por algum motivo não pôde vivenciar. A moda já representa essa vontade na volta das sapatilhas bailarinas e em tecidos fluidos, românticos e penteados sofisticados e eternos. É também uma “redescoberta”, segundo a professora de ballet para adultos Karen Ribeiro. Para ela, essa tendência significa “que a mulher quer buscar no mundo o seu papel de mulher, um lugar feminino mas não feminista”. Ela, que tem 112 alunas matriculadas entre 30 e 80 anos, afirma que “a idade não atrapalha nenhum movimento físico. Só é preciso ter menos ansiedade e mais perfeccionismo”. O cinema também dará provas da tendência. Cotadíssimo para levar o próximo Oscar, o filme Cisne Negro com Natalie Portman no papel de uma bailarina, fará muitas mocinha tirarem suas sapatilhas do armário? Imagens ilustrativas
  6. 6. A maioria das mulheres já sonhou viver um contoPrincesas de plantão de fadas. Talvez por isso a notícia do casamento do príncipe William com Kate Middleton lançou spots do mundo todo para a família real mais pop do planeta. O noivado foi no mês passado e já prometeu virar a Grã-Bretanha de pernas para o ar. Economistas estimam que o evento injetará cerca de US$ 1 bilhão na economia do país. O setor que mais faturará será o do turismo, mas o varejo vai ferver com a venda de tudo relacionado ao casamento. Um amostra já foi dada. O anel do noivado dos pombinhos pertenceu a princesa Diana e é feito sob encomenda e custa a partir de US$ 45 mil. Mas já tem réplica sendo vendida no Saara, no Rio de Janeiro, por módicos R$5 para todas as mulheres sentirem o gostinho de serem princesas. Como nem só de jóias vive a realeza, a estilista responsável pelo vestido do noivado mais badalado do ano já está colhendo os louros. A brasileira Daniela Issa, estilista responsável pelo modelo, viu o produto sumir das araras em menos de 24 horas após o anúncio ocupar a mídia global. O álbum do noivado, mais contemporâneo do que se esperava, surpreendeu: feito por Mario Testino, famoso por apimentar seus ensaios fashion com situações pra lá de sensuais registrou o momento do casal. Só não foi sensual porque, afinal, trata-se de um casamento real. Imagens ilustrativas

×