SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 5
UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA
DEPARTAMENTO DE QUÍMICA
QUÍMICA GERAL I – QA 100
Professora: MSc. Mirla Cidade
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA:
ESTEQUIOMETRIA DE REAÇÃO DE PRECIPITAÇÃO
Autores: Elieltom Sousa Silva
Ezequias Nogueira Guimarães
Nayara Alves de Freitas
Boa Vista.
Maio de 2015
INTRODUÇÃO
As reações de precipitado possuem a finalidade de produção de compostos, ocorre quando
duas substâncias são misturadas, onde uma é diluída, dando origem a uma solução que conduz
eletricidade. Os reagentes dessas reações são geralmente compostos iônicos, que ao se dissociarem
fazem uma troca de ânions e cátions. Quando essas reações ocorrem recebem o nome de precipitado
e possuem seus íonsseparados por filtração e dão origem a um solido. As reações de precipitado
possuem várias aplicações, uma delas é a análisegravimétrica, a qual busca definir a quantidade de
substancia presente em determinada solução medida por sua massa onde um composto insolúvel
precipita e ao ser pesadoa quantidade de determinada substancia original é calculada1.
Com a finalidade de analisar tal procedimento realizou-se um experimento com as
substancias NaCo3 e CaCl2em uma reação de precipitação a qual os acontecimentos busca realizar a
análise dos rendimentos e reagentes, assim como observar características químicas particulares do
composto.
OBJETIVOS
Objetivo Geral
Analisar o precipitado formado no experimento e calcular sua massa.
Objetivos Específicos
Obter o reagente limitante e o excedente;
Observar a mudança química na reação;
Calcular os rendimentos teóricos e reais.
MATERIAIS UTILIZADOS
Para realização do experimento utilizou-se o béquer para misturar as subsâancias, a pipeta
para adequação da quantidade solicitada, e o bastão de vidro para agitar os líquidos afim de facilitar
sua dissolução. O funil junto com o papel de filtro e o suporte de ferro para realizar a filtração e o
erlenmeyer para comportar a solução
Após o processo de filtração, utilizou-se o vidro de relógio para manuseio do precipitado
junto com o papel filtro, e a estufa para secagem do precipitado. Após a secagem do precipitado
utilizou-se a balança analítica para obter a massa.
NORMAS DE SEGURANÇA
Como o experimento envolve o uso do laboratório e o manuseio de substancias, faz-se
importante o uso do equipamento de proteção individual, como óculos de segurança, avental, luvas
e calçados fechados. Ao montar o aparato, verifique que o filtro encontra-se nivelado, de modo que
o nível do líquido permaneça paralelo à boca do funil. A capacidade volumétrica do frasco que
acomoda o filtrado deve ser compatível com o volume de mistura para que não transborde. A
mistura deve ser vertida aos poucos de modo que o volume no interior do filtro não ultrapasse cerca
de dois terços da altura do funil. A parte inferior do funil deve tocar a parede do frasco que recolhe
o filtrado de modo a criar um fluxo contínuo do líquido.2
Na realização do experimento utilizou-se as substancia CaCl2 eNaCo3 que apesar de não
serem considerados produtos inflamáveis nem explosivos requerem cuidados com seu manuseio
evitando sua ingestão e contato com a pele e olhos, podendo causar irritações e até leves
queimaduras a pele.
Em caso de riscos reais com as substancias lavar o local atingido com agua abundante e,
caso necessário, buscar acompanhamento médico.
PARTE EXPERIMENTAL
RESULTADOS E DISCUSSÃO
É interessante observar como duas substâncias liquidas inicialmente incolores e inodoras
quando misturadas formam um composto mais denso, de textura pastosa e de cor branca, além disso
ambas as substancias eram liquidas e formaram um sólido instantaneamente.
A escolha do papel de filtro influencia de forma significativa na hora da filtração, pois ele
define a pureza em que o soluto irá se encontrar. É importante sempre escolher o papel de filtro
observando a espessura do precipitado, para que não haja um extravasamento de precipitado para o
erlenmeyer. A filtração é um processo bastante utilizado quando há compostos com densidade
diferentes, sendo que geralmente é sempre usado com o processo de decantação.
A mistura em descanso a temperatura ambiente demorou aproximadamente 10 minutos para
decantar por completo. Após o processo de filtração obteve-se uma substancia liquida, incolor e
inodora de sabor salgado, que foi descartadapor não ser objeto de análise para o experimento.
A substância precipitada após a filtração apresenta características pastosas que indicam a
presença de resquícios do composto liquido, sendo necessário ao uso da estufa para a secagem e
No ínico do
experimento
pesou-se o papel
de filtro e
separou-se 50mL
de cada em um
Erlenmeyer.
Em seguida as
substancias foram
misturadas. Elas
foram postas em
descanso em
temperatura
ambiente e
aguardou-se 10
minutos até que a
decantação
estivesse
completa.
Para separação
do precipitado
despejou-se a
solução no papel
filtro, que estava
sob o funil. e
após a filtração
levou-se o
precipitado para
secagem no
forno.
Após 30 minutos
de secagem,
colocou-se o papel
de filtro
juntamente como
precipitado no
dessecador até
atingir a
temperatura
ambiente. Feito
isso, pesou-se o
papel filtro foi
pesado
novamente.
obtenção de 100% do precipitado. O processo de secagem leva 30 minutos e depois de seco o
Carbonato de Cálcio apresenta-se na forma de um fino pó branco.
CONCLUSÃO
A precipitação é a formação de sólidos durante uma reação química quando dois compostos
são misturados, reagem e formam um produto no estado sólido. No experimento reagiu-se CaCl2 +
Na2Co3 (Cloreto de Cálcio + Cloreto de Sódio) formando CaCO3+ 2NaCl (Carbonato de Cálcio +
Cloreto de Sódio) o precipitado, a parte sólida do composto, corresponde ao Cloreto de Cálcio e a
parte liquidado composto, que foi descartada,corresponde ao Cloreto de Sódio.
Os objetivos do experimento foram alcançados com sucesso, os métodos utilizados foram
eficazes, principalmente devido ao fato deles serem os indicados para o processo.
REFERÊNCIAS
1http://pt.wikipedia.org/wiki/Filtra%C3%A7%C3%A3o
http://www.infoescola.com/quimica/filtros/
http://www.brasilescola.com/quimica/filtracaometodo-separacao-misturas.htm
2http://labiq.iq.usp.br/paginas_view.php?idPagina=4&idTopico=68#.VVuDZWPePcs
http://www.ebah.com.br/content/ABAAAA7EEAC/filtracao-comum-a-vacuo
http://www.qca.ibilce.unesp.br/prevencao/produtos/cloreto_calcio.html
http://www.superquimica.com.br/fispq/1303230923.pdf

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Quimica analitica pratica final
Quimica analitica pratica finalQuimica analitica pratica final
Quimica analitica pratica finalFernanda Luiza
 
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001Đean Moore
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturasmatheusrl98
 
Síntese de Aspirina
Síntese de AspirinaSíntese de Aspirina
Síntese de AspirinaLuís Rita
 
Aula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturasAula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturasprofmauricioquimcia
 
Apostila de análise orgânica e análise qualitativa
Apostila de análise orgânica e análise qualitativaApostila de análise orgânica e análise qualitativa
Apostila de análise orgânica e análise qualitativa♥Mischelle Santos
 
Apostila experimentos
Apostila experimentosApostila experimentos
Apostila experimentosFabinho Silva
 
47029772 relatorio-de-quimica-analitica-analise-gravimetrica
47029772 relatorio-de-quimica-analitica-analise-gravimetrica47029772 relatorio-de-quimica-analitica-analise-gravimetrica
47029772 relatorio-de-quimica-analitica-analise-gravimetricaaifa230600
 
Apostila analítica_qualitativa_reformulada_28_10_2013
Apostila  analítica_qualitativa_reformulada_28_10_2013Apostila  analítica_qualitativa_reformulada_28_10_2013
Apostila analítica_qualitativa_reformulada_28_10_2013Carla Tinoco
 
Apostila qa quantitativa
Apostila qa quantitativaApostila qa quantitativa
Apostila qa quantitativaSayonara Silva
 

Mais procurados (20)

Extracao por solventes equipe 4
Extracao por solventes   equipe 4Extracao por solventes   equipe 4
Extracao por solventes equipe 4
 
Separaçao de materias
Separaçao de materiasSeparaçao de materias
Separaçao de materias
 
Separação de materiais!
Separação de materiais!Separação de materiais!
Separação de materiais!
 
Quimica analitica pratica final
Quimica analitica pratica finalQuimica analitica pratica final
Quimica analitica pratica final
 
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Relatorio
RelatorioRelatorio
Relatorio
 
Quimica separação de materais
Quimica separação de materaisQuimica separação de materais
Quimica separação de materais
 
Aula 1 parte 2
Aula 1 parte 2Aula 1 parte 2
Aula 1 parte 2
 
Aula gravimetria
Aula gravimetriaAula gravimetria
Aula gravimetria
 
Síntese de Aspirina
Síntese de AspirinaSíntese de Aspirina
Síntese de Aspirina
 
Aula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturasAula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturas
 
Apostila de análise orgânica e análise qualitativa
Apostila de análise orgânica e análise qualitativaApostila de análise orgânica e análise qualitativa
Apostila de análise orgânica e análise qualitativa
 
Apostila experimentos
Apostila experimentosApostila experimentos
Apostila experimentos
 
Reagentes
ReagentesReagentes
Reagentes
 
47029772 relatorio-de-quimica-analitica-analise-gravimetrica
47029772 relatorio-de-quimica-analitica-analise-gravimetrica47029772 relatorio-de-quimica-analitica-analise-gravimetrica
47029772 relatorio-de-quimica-analitica-analise-gravimetrica
 
Apostila analítica_qualitativa_reformulada_28_10_2013
Apostila  analítica_qualitativa_reformulada_28_10_2013Apostila  analítica_qualitativa_reformulada_28_10_2013
Apostila analítica_qualitativa_reformulada_28_10_2013
 
Trabalho de química - 1a O2.
Trabalho de química - 1a O2.Trabalho de química - 1a O2.
Trabalho de química - 1a O2.
 
Relatorio 3 quimica
Relatorio 3 quimicaRelatorio 3 quimica
Relatorio 3 quimica
 
Apostila qa quantitativa
Apostila qa quantitativaApostila qa quantitativa
Apostila qa quantitativa
 

Semelhante a RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: ESTEQUIOMETRIA DE REAÇÃO DE PRECIPITAÇÃO

Relatório de sabonete
Relatório de saboneteRelatório de sabonete
Relatório de saboneteRenato Abdoral
 
Análise gravimétrica
Análise gravimétricaAnálise gravimétrica
Análise gravimétricaMaria Teixiera
 
Preparação para o teste prático de Quimica A 10º ano
Preparação para o teste prático de Quimica A 10º anoPreparação para o teste prático de Quimica A 10º ano
Preparação para o teste prático de Quimica A 10º anoJoão Neves
 
Aula 2 - Equipamentos básicos de laboratório.pptx
Aula 2 - Equipamentos básicos de laboratório.pptxAula 2 - Equipamentos básicos de laboratório.pptx
Aula 2 - Equipamentos básicos de laboratório.pptxbrunoribeiroalexandr
 
Capitulo 02 processo de separação de misturas
Capitulo 02   processo de separação de misturasCapitulo 02   processo de separação de misturas
Capitulo 02 processo de separação de misturasMarcos França
 
Relatorio troca ionica
Relatorio troca ionicaRelatorio troca ionica
Relatorio troca ionicaAriane Lara
 
Manual de utilizador
Manual de utilizadorManual de utilizador
Manual de utilizadorandrepaiva7a
 
Avaliação da capacidade dessecante de adsorventes e sua reutilização pós rege...
Avaliação da capacidade dessecante de adsorventes e sua reutilização pós rege...Avaliação da capacidade dessecante de adsorventes e sua reutilização pós rege...
Avaliação da capacidade dessecante de adsorventes e sua reutilização pós rege...edzeppelin
 
Apostila de práticas de química geral - Estácio - Professor Guilherme Bretz
Apostila de práticas de química geral - Estácio - Professor Guilherme BretzApostila de práticas de química geral - Estácio - Professor Guilherme Bretz
Apostila de práticas de química geral - Estácio - Professor Guilherme Bretzhainner2
 
Química trabalho sobre separação de misturas
Química  trabalho sobre separação de misturasQuímica  trabalho sobre separação de misturas
Química trabalho sobre separação de misturasytamara_g22
 
Material de laboratório
Material de laboratórioMaterial de laboratório
Material de laboratórioFlavianaRibeiro
 

Semelhante a RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: ESTEQUIOMETRIA DE REAÇÃO DE PRECIPITAÇÃO (20)

Roteiro 1---quimica-geral
Roteiro 1---quimica-geralRoteiro 1---quimica-geral
Roteiro 1---quimica-geral
 
Relatório de sabonete
Relatório de saboneteRelatório de sabonete
Relatório de sabonete
 
Análise gravimétrica
Análise gravimétricaAnálise gravimétrica
Análise gravimétrica
 
2012 05-r1
2012 05-r12012 05-r1
2012 05-r1
 
Guia de aulas
Guia de aulasGuia de aulas
Guia de aulas
 
Guia de aulas
Guia de aulasGuia de aulas
Guia de aulas
 
Preparação para o teste prático de Quimica A 10º ano
Preparação para o teste prático de Quimica A 10º anoPreparação para o teste prático de Quimica A 10º ano
Preparação para o teste prático de Quimica A 10º ano
 
Aula 2 - Equipamentos básicos de laboratório.pptx
Aula 2 - Equipamentos básicos de laboratório.pptxAula 2 - Equipamentos básicos de laboratório.pptx
Aula 2 - Equipamentos básicos de laboratório.pptx
 
Capitulo 02 processo de separação de misturas
Capitulo 02   processo de separação de misturasCapitulo 02   processo de separação de misturas
Capitulo 02 processo de separação de misturas
 
Química experimental
Química experimentalQuímica experimental
Química experimental
 
Relatorio troca ionica
Relatorio troca ionicaRelatorio troca ionica
Relatorio troca ionica
 
Manual de utilizador
Manual de utilizadorManual de utilizador
Manual de utilizador
 
Aas
AasAas
Aas
 
Filtração 2 qa-
Filtração 2 qa-Filtração 2 qa-
Filtração 2 qa-
 
Avaliação da capacidade dessecante de adsorventes e sua reutilização pós rege...
Avaliação da capacidade dessecante de adsorventes e sua reutilização pós rege...Avaliação da capacidade dessecante de adsorventes e sua reutilização pós rege...
Avaliação da capacidade dessecante de adsorventes e sua reutilização pós rege...
 
Apostila de práticas de química geral - Estácio - Professor Guilherme Bretz
Apostila de práticas de química geral - Estácio - Professor Guilherme BretzApostila de práticas de química geral - Estácio - Professor Guilherme Bretz
Apostila de práticas de química geral - Estácio - Professor Guilherme Bretz
 
Filtração
FiltraçãoFiltração
Filtração
 
Química trabalho sobre separação de misturas
Química  trabalho sobre separação de misturasQuímica  trabalho sobre separação de misturas
Química trabalho sobre separação de misturas
 
Material de laboratório
Material de laboratórioMaterial de laboratório
Material de laboratório
 
Separação de matérias
Separação de matériasSeparação de matérias
Separação de matérias
 

Mais de Ezequias Guimaraes

VULNERABILIDADE NATURAL À CONTAMINAÇÃO DOS AQUÍFEROS DA SUB-BACIA DO RIO SIRI...
VULNERABILIDADE NATURAL À CONTAMINAÇÃO DOS AQUÍFEROS DA SUB-BACIA DO RIO SIRI...VULNERABILIDADE NATURAL À CONTAMINAÇÃO DOS AQUÍFEROS DA SUB-BACIA DO RIO SIRI...
VULNERABILIDADE NATURAL À CONTAMINAÇÃO DOS AQUÍFEROS DA SUB-BACIA DO RIO SIRI...Ezequias Guimaraes
 
MAPEAMENTO DE AQUÍFEROS NA CIDADE DE MANAUS
MAPEAMENTO DE AQUÍFEROS NA CIDADE DE MANAUSMAPEAMENTO DE AQUÍFEROS NA CIDADE DE MANAUS
MAPEAMENTO DE AQUÍFEROS NA CIDADE DE MANAUSEzequias Guimaraes
 
Geologia de Roraima - Bacia do Tacutu
Geologia de Roraima - Bacia do TacutuGeologia de Roraima - Bacia do Tacutu
Geologia de Roraima - Bacia do TacutuEzequias Guimaraes
 
A Eletricidade e suas Aplicações - Termoelétricas
A Eletricidade e suas Aplicações - TermoelétricasA Eletricidade e suas Aplicações - Termoelétricas
A Eletricidade e suas Aplicações - TermoelétricasEzequias Guimaraes
 
TV Series to improve your English
TV Series to improve your EnglishTV Series to improve your English
TV Series to improve your EnglishEzequias Guimaraes
 
Movie and Book - The Color Purple
Movie and Book - The Color PurpleMovie and Book - The Color Purple
Movie and Book - The Color PurpleEzequias Guimaraes
 
Proyecto para extracción de crudo
Proyecto para extracción de crudoProyecto para extracción de crudo
Proyecto para extracción de crudoEzequias Guimaraes
 
PLAN DE NEGOCIO - PLATAFORMA PETROLERA
PLAN DE NEGOCIO - PLATAFORMA PETROLERAPLAN DE NEGOCIO - PLATAFORMA PETROLERA
PLAN DE NEGOCIO - PLATAFORMA PETROLERAEzequias Guimaraes
 
PROYECTO DE UNA PLATAFORMA PETROLERA
PROYECTO DE UNA PLATAFORMA PETROLERA PROYECTO DE UNA PLATAFORMA PETROLERA
PROYECTO DE UNA PLATAFORMA PETROLERA Ezequias Guimaraes
 
PLAN MUNICIPAL DE DESARROLLO CELAYA 2012-2037
PLAN MUNICIPAL DE DESARROLLO CELAYA 2012-2037PLAN MUNICIPAL DE DESARROLLO CELAYA 2012-2037
PLAN MUNICIPAL DE DESARROLLO CELAYA 2012-2037Ezequias Guimaraes
 
METODO DE REDES - IMPACTO FINAL
METODO DE REDES - IMPACTO FINALMETODO DE REDES - IMPACTO FINAL
METODO DE REDES - IMPACTO FINALEzequias Guimaraes
 
CONTAMINANTES DEL SUELO - METALES PESADOS
CONTAMINANTES DEL SUELO - METALES PESADOSCONTAMINANTES DEL SUELO - METALES PESADOS
CONTAMINANTES DEL SUELO - METALES PESADOSEzequias Guimaraes
 
Fundamentos de aguas residuales - ABSORCIÓN
Fundamentos de aguas residuales - ABSORCIÓNFundamentos de aguas residuales - ABSORCIÓN
Fundamentos de aguas residuales - ABSORCIÓNEzequias Guimaraes
 

Mais de Ezequias Guimaraes (20)

VULNERABILIDADE NATURAL À CONTAMINAÇÃO DOS AQUÍFEROS DA SUB-BACIA DO RIO SIRI...
VULNERABILIDADE NATURAL À CONTAMINAÇÃO DOS AQUÍFEROS DA SUB-BACIA DO RIO SIRI...VULNERABILIDADE NATURAL À CONTAMINAÇÃO DOS AQUÍFEROS DA SUB-BACIA DO RIO SIRI...
VULNERABILIDADE NATURAL À CONTAMINAÇÃO DOS AQUÍFEROS DA SUB-BACIA DO RIO SIRI...
 
MAPEAMENTO DE AQUÍFEROS NA CIDADE DE MANAUS
MAPEAMENTO DE AQUÍFEROS NA CIDADE DE MANAUSMAPEAMENTO DE AQUÍFEROS NA CIDADE DE MANAUS
MAPEAMENTO DE AQUÍFEROS NA CIDADE DE MANAUS
 
Geologia de Roraima
Geologia de RoraimaGeologia de Roraima
Geologia de Roraima
 
Geologia de Roraima - Bacia do Tacutu
Geologia de Roraima - Bacia do TacutuGeologia de Roraima - Bacia do Tacutu
Geologia de Roraima - Bacia do Tacutu
 
Interface homem-maquina
Interface  homem-maquinaInterface  homem-maquina
Interface homem-maquina
 
A Eletricidade e suas Aplicações - Termoelétricas
A Eletricidade e suas Aplicações - TermoelétricasA Eletricidade e suas Aplicações - Termoelétricas
A Eletricidade e suas Aplicações - Termoelétricas
 
TV Series to improve your English
TV Series to improve your EnglishTV Series to improve your English
TV Series to improve your English
 
Movie and Book - The Color Purple
Movie and Book - The Color PurpleMovie and Book - The Color Purple
Movie and Book - The Color Purple
 
Political system of the USA
Political system of the USAPolitical system of the USA
Political system of the USA
 
TV Series Outlander
TV Series OutlanderTV Series Outlander
TV Series Outlander
 
Proyecto para extracción de crudo
Proyecto para extracción de crudoProyecto para extracción de crudo
Proyecto para extracción de crudo
 
BOOK - THE FOUR AGREEMENTS
BOOK - THE FOUR AGREEMENTS BOOK - THE FOUR AGREEMENTS
BOOK - THE FOUR AGREEMENTS
 
PLAN DE NEGOCIO - PLATAFORMA PETROLERA
PLAN DE NEGOCIO - PLATAFORMA PETROLERAPLAN DE NEGOCIO - PLATAFORMA PETROLERA
PLAN DE NEGOCIO - PLATAFORMA PETROLERA
 
PROYECTO DE UNA PLATAFORMA PETROLERA
PROYECTO DE UNA PLATAFORMA PETROLERA PROYECTO DE UNA PLATAFORMA PETROLERA
PROYECTO DE UNA PLATAFORMA PETROLERA
 
PLAN MUNICIPAL DE DESARROLLO CELAYA 2012-2037
PLAN MUNICIPAL DE DESARROLLO CELAYA 2012-2037PLAN MUNICIPAL DE DESARROLLO CELAYA 2012-2037
PLAN MUNICIPAL DE DESARROLLO CELAYA 2012-2037
 
METODO DE REDES - IMPACTO FINAL
METODO DE REDES - IMPACTO FINALMETODO DE REDES - IMPACTO FINAL
METODO DE REDES - IMPACTO FINAL
 
CONTAMINANTES DEL SUELO - METALES PESADOS
CONTAMINANTES DEL SUELO - METALES PESADOSCONTAMINANTES DEL SUELO - METALES PESADOS
CONTAMINANTES DEL SUELO - METALES PESADOS
 
LICENCIA DE FUNCIONAMIENTO
LICENCIA DE FUNCIONAMIENTOLICENCIA DE FUNCIONAMIENTO
LICENCIA DE FUNCIONAMIENTO
 
Vertederos Trapezoidales
Vertederos TrapezoidalesVertederos Trapezoidales
Vertederos Trapezoidales
 
Fundamentos de aguas residuales - ABSORCIÓN
Fundamentos de aguas residuales - ABSORCIÓNFundamentos de aguas residuales - ABSORCIÓN
Fundamentos de aguas residuales - ABSORCIÓN
 

Último

TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalSilvana Silva
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 

Último (20)

TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 

RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: ESTEQUIOMETRIA DE REAÇÃO DE PRECIPITAÇÃO

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA DEPARTAMENTO DE QUÍMICA QUÍMICA GERAL I – QA 100 Professora: MSc. Mirla Cidade RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: ESTEQUIOMETRIA DE REAÇÃO DE PRECIPITAÇÃO Autores: Elieltom Sousa Silva Ezequias Nogueira Guimarães Nayara Alves de Freitas Boa Vista. Maio de 2015
  • 2. INTRODUÇÃO As reações de precipitado possuem a finalidade de produção de compostos, ocorre quando duas substâncias são misturadas, onde uma é diluída, dando origem a uma solução que conduz eletricidade. Os reagentes dessas reações são geralmente compostos iônicos, que ao se dissociarem fazem uma troca de ânions e cátions. Quando essas reações ocorrem recebem o nome de precipitado e possuem seus íonsseparados por filtração e dão origem a um solido. As reações de precipitado possuem várias aplicações, uma delas é a análisegravimétrica, a qual busca definir a quantidade de substancia presente em determinada solução medida por sua massa onde um composto insolúvel precipita e ao ser pesadoa quantidade de determinada substancia original é calculada1. Com a finalidade de analisar tal procedimento realizou-se um experimento com as substancias NaCo3 e CaCl2em uma reação de precipitação a qual os acontecimentos busca realizar a análise dos rendimentos e reagentes, assim como observar características químicas particulares do composto. OBJETIVOS Objetivo Geral Analisar o precipitado formado no experimento e calcular sua massa. Objetivos Específicos Obter o reagente limitante e o excedente; Observar a mudança química na reação; Calcular os rendimentos teóricos e reais. MATERIAIS UTILIZADOS Para realização do experimento utilizou-se o béquer para misturar as subsâancias, a pipeta para adequação da quantidade solicitada, e o bastão de vidro para agitar os líquidos afim de facilitar sua dissolução. O funil junto com o papel de filtro e o suporte de ferro para realizar a filtração e o erlenmeyer para comportar a solução Após o processo de filtração, utilizou-se o vidro de relógio para manuseio do precipitado junto com o papel filtro, e a estufa para secagem do precipitado. Após a secagem do precipitado utilizou-se a balança analítica para obter a massa.
  • 3. NORMAS DE SEGURANÇA Como o experimento envolve o uso do laboratório e o manuseio de substancias, faz-se importante o uso do equipamento de proteção individual, como óculos de segurança, avental, luvas e calçados fechados. Ao montar o aparato, verifique que o filtro encontra-se nivelado, de modo que o nível do líquido permaneça paralelo à boca do funil. A capacidade volumétrica do frasco que acomoda o filtrado deve ser compatível com o volume de mistura para que não transborde. A mistura deve ser vertida aos poucos de modo que o volume no interior do filtro não ultrapasse cerca de dois terços da altura do funil. A parte inferior do funil deve tocar a parede do frasco que recolhe o filtrado de modo a criar um fluxo contínuo do líquido.2 Na realização do experimento utilizou-se as substancia CaCl2 eNaCo3 que apesar de não serem considerados produtos inflamáveis nem explosivos requerem cuidados com seu manuseio evitando sua ingestão e contato com a pele e olhos, podendo causar irritações e até leves queimaduras a pele. Em caso de riscos reais com as substancias lavar o local atingido com agua abundante e, caso necessário, buscar acompanhamento médico.
  • 4. PARTE EXPERIMENTAL RESULTADOS E DISCUSSÃO É interessante observar como duas substâncias liquidas inicialmente incolores e inodoras quando misturadas formam um composto mais denso, de textura pastosa e de cor branca, além disso ambas as substancias eram liquidas e formaram um sólido instantaneamente. A escolha do papel de filtro influencia de forma significativa na hora da filtração, pois ele define a pureza em que o soluto irá se encontrar. É importante sempre escolher o papel de filtro observando a espessura do precipitado, para que não haja um extravasamento de precipitado para o erlenmeyer. A filtração é um processo bastante utilizado quando há compostos com densidade diferentes, sendo que geralmente é sempre usado com o processo de decantação. A mistura em descanso a temperatura ambiente demorou aproximadamente 10 minutos para decantar por completo. Após o processo de filtração obteve-se uma substancia liquida, incolor e inodora de sabor salgado, que foi descartadapor não ser objeto de análise para o experimento. A substância precipitada após a filtração apresenta características pastosas que indicam a presença de resquícios do composto liquido, sendo necessário ao uso da estufa para a secagem e No ínico do experimento pesou-se o papel de filtro e separou-se 50mL de cada em um Erlenmeyer. Em seguida as substancias foram misturadas. Elas foram postas em descanso em temperatura ambiente e aguardou-se 10 minutos até que a decantação estivesse completa. Para separação do precipitado despejou-se a solução no papel filtro, que estava sob o funil. e após a filtração levou-se o precipitado para secagem no forno. Após 30 minutos de secagem, colocou-se o papel de filtro juntamente como precipitado no dessecador até atingir a temperatura ambiente. Feito isso, pesou-se o papel filtro foi pesado novamente.
  • 5. obtenção de 100% do precipitado. O processo de secagem leva 30 minutos e depois de seco o Carbonato de Cálcio apresenta-se na forma de um fino pó branco. CONCLUSÃO A precipitação é a formação de sólidos durante uma reação química quando dois compostos são misturados, reagem e formam um produto no estado sólido. No experimento reagiu-se CaCl2 + Na2Co3 (Cloreto de Cálcio + Cloreto de Sódio) formando CaCO3+ 2NaCl (Carbonato de Cálcio + Cloreto de Sódio) o precipitado, a parte sólida do composto, corresponde ao Cloreto de Cálcio e a parte liquidado composto, que foi descartada,corresponde ao Cloreto de Sódio. Os objetivos do experimento foram alcançados com sucesso, os métodos utilizados foram eficazes, principalmente devido ao fato deles serem os indicados para o processo. REFERÊNCIAS 1http://pt.wikipedia.org/wiki/Filtra%C3%A7%C3%A3o http://www.infoescola.com/quimica/filtros/ http://www.brasilescola.com/quimica/filtracaometodo-separacao-misturas.htm 2http://labiq.iq.usp.br/paginas_view.php?idPagina=4&idTopico=68#.VVuDZWPePcs http://www.ebah.com.br/content/ABAAAA7EEAC/filtracao-comum-a-vacuo http://www.qca.ibilce.unesp.br/prevencao/produtos/cloreto_calcio.html http://www.superquimica.com.br/fispq/1303230923.pdf