Drogas licitas e ilicitas

2.412 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre drogas licitas e ilicitas mostrando seus efeitos colaterais

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.412
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
249
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Drogas licitas e ilicitas

  1. 1. Drogas Lícitas Droga lícita é uma droga cuja produção e uso são permitidos por lei vigente da região onde são consumidas, sendo liberada para comercialização e consumo.
  2. 2. Café Efeitos - A cafeína, principal substância encontrada no café, aumenta o estado de alerta, o desempenho físico e reduz a sensação de fadiga devido a sua ação no sistema nervoso central, podendo aumentar a capacidade para realizar determinadas tarefas. Uso contínuo - A cafeína é relativamente segura, mas em excesso, pode causar ansiedade, perda de memória, insônia, tremor, nervosismo, irritabilidade, náuseas e desconforto gastrointestinal. Além disso, pode ocorrer aumento da temperatura corporal, devido a seu efeito termogênico, que pode prejudicar o desempenho em exercícios realizados em altas temperaturas. Também provoca aumento da diurese, o que pode aumentar o risco de desidratação.
  3. 3. Álcool Efeitos - A primeira sensação que o álcool provoca é de segurança. O usuário se sente desinibido e solta suas emoções. Depois veem os efeitos depressores como falta de coordenação motora e sonolência. Uso contínuo - Nos jovens, o comportamento é psicológico, ou seja, eles passam a depender do álcool para criar coragem e vencer inibições. Na idade adulta, o dependente pode desenvolver cirrose hepática, problemas cardíacos e hipertensão. Quanto mais cedo uma pessoa começa a beber, maior é a possibilidade de se tornar dependente. Estatísticas - Os índices são assustadores. Cerca de 51% das crianças entre 10 e 12 anos já experimentaram bebida alcoólica e 15% dos jovens entre 10 e 18 anos consomem álcool frequentemente (até
  4. 4. O consumo de álcool está ligado a diversas consequências para o indivíduo que o consome, para aqueles que estão à sua volta e para a sociedade como um todo. Consequências como acidentes de trânsito, problemas no trabalho, com a família e violência interpessoal. Problemas sociais decorrentes do uso do álcool.
  5. 5. Cigarro Efeitos - Nos primeiros momentos a nicotina provoca uma leve sensação de euforia relaxamento. Uso contínuo - Com o tempo, o fumante tem o fôlego prejudicado e garganta irritada. O fumo altera o metabolismo e compromete o desenvolvimento do corpo de um jovem, além de causar doenças fatais como o câncer de pulmão e enfisema pulmonar. O pior, é que o cigarro é socialmente admitido. Em cada dez pessoas que tentam parar de fumar, nove desistem.
  6. 6. O tabagismo causa cerca de 50 doenças diferentes, principalmente as doenças cardiovasculares tais como: a hipertensão, o infarto, a angina, e o derrame. É responsável por muitas mortes por câncer de pulmão, de boca, laringe, esôfago, estômago, pâncreas, rim e bexiga e pelas doenças respiratórias obstrutivas como a bronquite crônica e o enfisema pulmonar. O tabaco diminui as defesas do organismo e com isso o fumante tende a aumentar a incidência de adquirir doenças como a gripe e a tuberculose. O tabaco também causa impotência sexual. Doenças causadas pelo uso de derivados de tabaco.
  7. 7. Medicamentos Além do cigarro e do álcool, alguns medicamentos são frequentemente utilizados de maneira abusiva, causando problemas de saúde e até mesmo dependência. São eles: Anabolizantes Descongestionantes nasais Benzodiazepínicos Xaropes Anorexígenos
  8. 8. Anabolizantes (bombas): Medicamentos com alta dose de hormônios concentrados, utilizados com o objetivo de aumentar a massa muscular. Pode causar alterações no metabolismo do corpo e até impotência sexual.
  9. 9. Descongestionantes nasais: Remédios utilizados apenas com o fim de desobstruir o nariz, aparentemente não oferecem nenhum risco, mas podem causar dependência e crises de abstinência caso não sejam utilizados. O uso constante de pode causar graves problemas à saúde, como taquicardia, elevação da pressão arterial, dependência e a chamada rinite medicamentosa. O risco pode ser ainda maior para hipertensos, cardíacos e crianças. De acordo com o Centro de Assistência Toxicológica (Ceatox) do Hospital das Clínicas da cidade de São Paulo, os descongestionantes ocupam o terceiro lugar na lista de problemas causados por efeitos colaterais e uso incorreto de remédios. Só perdem para os antiinflamatórios e os analgésicos. "Esses medicamentos causam dependência
  10. 10. Benzodiazepínicos: São medicamentos tranquilizantes, utilizados para induzir ao sono ou para reduzir a ansiedade, nervosismo, etc. Efeitos colaterais - Sedação, relaxamento muscular, sonolência, tontura, diminuição da coordenação motora, diminuição da libido, problemas de ereção e depressão. Uso contínuo - Causam dependência psicológica e física, dependendo da dosagem e duração do tratamento. A dependência física estabelece-se após 6 semanas de uso, mesmo que moderado. Os problemas de dependência e abstinência/privação são comparáveis aos de outras substâncias que causam dependência, tendo-se transformado, nos países aonde há um uso mais generalizado, num problema de saúde pública, que só agora começa a ser reconhecido na sua
  11. 11. Xaropes: Medicamentos utilizados para controlar a tosse ou dificuldade de respiração, mas que podem conter substâncias semelhantes às do ópio, causando dependência. Na noite desta sexta-feira, 15, Lil Wayne foi levado para a UTI, onde foi amarrado porque não parava de tremer, e colocado em coma induzido. O site "TMZ" relatou que a imagem de Wayne na UTI era forte, já que o rapper não parava de tremer e que houve evidências de que o rapper teve uma overdose de xarope de codeína, analgésico do grupo dos opióides. Fonte: http://ego.globo.com/famosos/noticia/2013/03/perfil-de-lil-wayne- em-rede-social-deixa-recado-para-os-fas-estou-bem.html
  12. 12. Anorexígenos: Anorexígeno são medicamentos com a finalidade de induzir a anorexia - aversão ao alimento, falta de apetite, ou seja, são os famosos remédios para emagrecer. Geralmente são anfetaminas, metanfetaminas e similares, mesma classe de drogas da cocaína, crack e crystal meth. Devido ao seu alto potencial para causar dependência, a OMS recomenda que seu não ultrapasse 12 semanas. Uma pessoa que faça uso prolongado, pode desenvolver transtornos alimentares, especialmente bulimia. Como geralmente são anfetamínicos eles também podem causar depressão maior, alucinação, delírios e desencadear surto psicótico.
  13. 13. Referências Bibliográficas Drogas Lícitas (Medicamentos): http://www.infoescola.com/drogas/drogas-licitas- medicamentos/ Drogas Lícitas: http://www.fiocruz.br/biosseguranca/Bis/infantil/drogas_licit as.html Tabagismo: http://www.fiocruz.br/biosseguranca/Bis/infantil/tabagismo. htm Problemas sociais decorrentes do uso do álcool: http://www.cisa.org.br/artigo/221/problemas-sociais- decorrentes-uso-alcool.php Cafeína e seus efeitos sobre o desempenho físico: http://www.maisequilibrio.com.br/nutricao/efeitos-da- cafeina-2-1-1-719.html Prescrição, dispensação e regulação do consumo de psicotrópicos anorexígenos em
  14. 14. Drogas ilícitas As drogas ilícitas são substâncias proibidas de serem produzidas, comercializadas e consumidas.
  15. 15. Maconha  Geralmente a droga de entrada para o vício, mas não necessariamente.  Barata e de fácil acesso.  Seu uso continuado (e exagerado) interfere na aprendizagem, memorização e na fertilidade.
  16. 16. Efeitos  Toxinas: prejudicam o pulmão;  THC: age no cérebro reduzindo o controle de movimentos;  Desorientação espacial e redução da memória de curto prazo;  Causa vermelhidão nos olhos, boca seca, taquicardia;  angústia e medo para uns, calma e relaxamento para outros;  Diminuição do sistema imunológico;  Infertilidade temporária devido à diminuição de testosterona. O skank é uma espécie de maconha, cultivada em laboratório, com efeito concentrado. Em ambos, o princípio psico- ativo é o tetra-hidro-canabinol (THC). Na maconha, a concentração percentual nas folhas, flores e frutos prensados fica em torno de 2,5% já no skank, o índice de THC pode ser de até 17,5%.
  17. 17. Cocaína É uma das drogas ilegais mais consumidas no mundo. A cocaína é um psicotrópico, atua no Sistema Nervoso Central provocando euforia, bem estar, sociabilidade. O coração tende a acelerar, a pressão aumenta e a pupila se dilata.
  18. 18. efeitos  No início: prazer. Depois...  Sensação de “super-homem”;  Zumbidos;  Cheiros desagradáveis;  Coceiras;  Sensação de insetos/vermes andando sobre a pele;  Destruição do septo nasal;  Overdose.
  19. 19. Crack Parte impura da cocaína, solidificada em cristais junto ao bicarbonato de sódio. Leva 10 segundos para fazer o efeito, gerando euforia e excitação; respiração e batimentos cardíacos acelerados, seguido de depressão, delírio e "fissura“ imediata por novas doses.
  20. 20. efeitos • É até 7x mais potente que a cocaína; • Causa dependência no 1º uso; • Sensação de euforia e bem estar (só na primeira vez); • Neurônios lesados; • O coração entra em descompasso; • Risco de hemorragia cerebral; • O pulmão fica fragmentado
  21. 21. Porque os traficantes adoram O CRACK? • Vicio imediato no 1º uso; • Droga barata, bons lucros; • Usuário fiel a droga; • Acaba com a vida social, mas não mata a curto prazo; Além do crack, o Oxi e a Merla também são drogas derivadas da Cocaína. A Merla é uma combinação das folhas da coca com alguns produtos químicos como ácido sulfúrico, querosene, cal virgem entre outros que ao ser misturado se transforma numa pasta onde se concentra em torno de 40 a 70% de cocaína. Enquanto isso o Oxi é um tipo de droga derivada da cocaína de uso altamente viciante. Trata-se de uma mistura de base livre de cocaína oxidada, cerca de 80% da composição da droga, é combustível, entre eles, os de uso principal, a querosene, gasolina e diesel com cal ou permanganato
  22. 22. Lsd / Ecstasy São drogas sintéticas, e provocam distorções sérias no funcionamento cerebral; o usuário sente-se um "super-homem", incapaz de avaliar situações de perigo; ilusões, alucinações e desorientação tempo-espacial são comuns.
  23. 23. EFEITOS • Alteração na percepção visual; • Perda do limite entre espaço e corpo; • Euforia, leveza e poder; • Pânico e medo; • Alucinação, delírios e depressão; • Tremores; • Distúrbios da memória; O uso crônico do LSD pode causar um fenômeno “perigosíssimo” de causa desconhecida, denominado de “flashback”, o qual, repentinamente, leva o indivíduo a ter todos os sintomas psíquicos do uso, porém sem tê-lo feito, podendo ocorrer à qualquer momento, inclusive durante a condução de algum tipo de veículo (carro, moto, etc.).
  24. 24. ópio O ópio é um suco espesso extraído dos frutos imaturos de várias espécies de papoulas soníferas, utilizado como narcótico. O ópio tem um cheiro característico, que é desagradável, sabor amargo e cor castanha. É utilizado pela medicina como analgésico. O cultivo da planta é legal, serve de fonte de matéria- prima em laboratórios farmacêuticos. Porém, grande parte das plantações é ilegal, sua produção é destinada ao comércio clandestino de ópio e heroína.
  25. 25. efeitos O uso do ópio foi espalhado no Oriente, mascado ou fumado. Ele provoca euforia, dependência física, seguida de decadência física e intelectual. Os efeitos físicos decorrentes da utilização do ópio são: náuseas, vômitos, ansiedade, tonturas e falta de ar. O efeito dura de três a quatro horas. O ópio provoca dependência no organismo. O dependente fica magro, com a cor amarela e tem sua resistência às infecções diminuída. Devido a grave dependência que o ópio causa, o usuário pode morrer em razão da síndrome de abstinência.
  26. 26. Heroína A heroína é uma variação da morfina, que por sua vez é uma variação do ópio, obtido de uma planta denominada Papoula. A designação química da heroína é diacetilmorfina. A heroína se apresenta no estado sólido. Para ser consumida, ela é aquecida normalmente com o auxílio de uma colher onde a droga se transforma em líquido e fica pronta para ser injetada.
  27. 27. efeitos Ela age como um poderoso depressivo do sistema nervoso central. Logo após injetar a droga, o usuário fica em um estado sonolento, fora da realidade. As pupilas ficam muito contraídas e as primeiras sensações são de euforia e conforto. Em seguida, o usuário entra em depressão profunda, o que o leva a buscar novas e maiores doses para conseguir repetir o efeito. Fisicamente, o usuário de heroína pode apresentar diversas complicações como surdez, cegueira, delírios, inflamação das válvulas cardíacas, coma e até a morte. No caso de ser consumida por meios injetáveis, pode causar necrose (morte dos tecidos) das veias.
  28. 28. Metanfetamina Metanfetamina é uma droga sintética, ou seja, uma substância psicoativa de ação estimulante do Sistema Nervoso Central. Entre os usuários, a Metanfetamina é conhecida como Ice, Meth, Speed ou cristal. A Metanfetamina tem efeitos parecidos aos das anfetaminas, no entanto seus efeitos são muito mais potentes, assemelhando- se aos da cocaína. Assim como outras drogas sintéticas, como o Ecstasy e o LSD, o uso da Metanfetamina é considerado, em nível mundial, como uma epidemia entre os frequentadores de “raves”. A Metanfetamina pode ser ingerida de diferentes formas: Cristal – pode ser fumado (em cachimbos como o crack). Pílulas – ingeridas via oral. Pó – pode ser “cheirado” (como a cocaína), ou injetado (dissolvido em água ou mesmo em álcool)
  29. 29. efeitos Os efeitos da Metanfetamina iniciam entre 3 e 5 minutos após uso via pulmonar (fumada ou “cheirada”) ou intravenosa. Se ingerida, os efeitos surgem entre 15 e 20 minutos. Um diferencial da Metanfetamina em relação a outras drogas, como a cocaína e o crack, é a duração prolongada de seus efeitos, variando entre 4 a 8 horas (dependendo da forma como foi utilizada). O uso contínuo de Metanfetamina leva o usuário a desenvolver distúrbios de humor, ansiedade, insônia e agressividade. Há a possibilidade de apresentar problemas de memória, sintomas de psicose e mudanças na função e estrutura cerebral (dano cerebral, caracterizado pela perda da matéria cinzenta e hipertrofia da matéria branca, entre outras). Outras consequências são: perda de peso e complicações odontológicas.
  30. 30. Inalantes É a famosa cola de sapateiro, dos meninos de rua é uma mistura de solventes orgânicos, entre eles o tolueno. A ação do tolueno sobre o sistema nervoso provoca um sentimento de gratificação e entorpecimento, associado a vertigem e tontura, que começa em poucos minutos e pode durar até quase uma hora. Muitos usuários descrevem como sintomas a ocorrência de ilusões, sonolência, perda ou redução de inibições, sensação de estar flutuando e eventualmente amnésia. Os inalantes podem reduzir o fluxo de oxigênio para o cérebro, o que pode matar células do cérebro. Uma vez que um inalante chega nos pulmões, ele entra na corrente sanguínea. As substâncias químicas no sangue atingem o cérebro em segundos. O uso excessivo de alguns inalantes pode causar danos à medula óssea. Isto pode causar uma produção insuficiente de glóbulos vermelhos. A fadiga constante é sintoma deste estado.
  31. 31. Cogumelos Empregados como alucinógenos há milhares de anos, os cogumelos apresentam muitas variedades. O tipo Amanita muscaria é familiar à maioria das pessoas como cogumelo decorativo. Ele possui um "chapéu" em forma de guarda-chuva vermelho com bolinhas brancas e um caule branco com uma base em forma de xícara. Dois alucinógenos muito proximamente relacionados, o muscimol e o ácido ibotênico são encontrados no Amanita muscaria; ambos estimulam os receptores do neurotransmissor GABA no sistema nervoso central.
  32. 32. Efeitos Os primeiros efeitos do cogumelo Amanita são desorientação, falta de coordenação e sono, enquanto que os efeitos posteriores incluem euforia intensa, distorção da noção de tempo, alucinações visuais intensas e alterações de humor que podem incluir fúria. No caso de doses altas podem ocorrer efeitos tóxicos. O cogumelo A muscaria em si é menos tóxico do que outros do gênero Amanita, que são altamente venenosos e até letais.
  33. 33. Cogumelos O genêro Psilosybe traz os alucinógenos psilosibin, quimicamente semelhantes à serotonina e ao LSD. Podem provocar euforia, náusea, sonolência, visão obscura, pupilas dilatadas, aumento de percepção de cores, de contornos, formas e imagens. Outras reações comuns são forte ansiedade e angústia, com imagens extraordinárias e assustadoras. Os efeitos podem passar em três horas, mas cria-se rapidamente a tolerância. O uso dos cogumelos se dá por ingestão, seja ele de forma sólida; apenas ingerido os fungos em sua forma pura, ou na forma chás, o que acelera seu efeito alucinógeno.
  34. 34. Referências bibliográficas Palestra – Prevenção ao uso de drogas: http://www.brasilsolidario.com.br/wp- content/uploads/Palestra_Prevencao_Drogas_abril_2014.pdf Drogas: http://www.infoescola.com/drogas Antidrogas: http://www.antidrogas.com.br/tipos.php Pesquisa do projeto Diferença entre Merla e Oxi: http://estudosprisma.blogspot.com.br/2011/09/diferenca-entre-merla-e- oxi.html

×