Trovadorismo 02

283 visualizações

Publicada em

Trovadorismo - parte 02

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
283
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trovadorismo 02

  1. 1. TROVADORISMO
  2. 2. PRODUÇÃO ARTÍSTICA -CANTIGAS -NOVELAS DE CAVALARIA
  3. 3. CARACTERÍSTICAS • Língua: galego-português. • Tradição oral. • Cantigas: cantadas e com uso de instrumentos.
  4. 4. ARTISTAS • TROVADOR: nobre, músico. • SEGREL: nobre (baixo escalão), cantor. • JOGRAL: compositores e cantores. • MENESTREL: cantor. • SOLDADEIRA: acompanha o Jogral.
  5. 5. CANTIGAS A primeira cantiga (registrada) foi “Cantiga da Ribeirinha” (1189 / 1198). Composta por Paio Soares de Taveirós.
  6. 6. CANTIGAS Dividem-se em: •Líricas: valores sentimentais. • Satíricas: crítica aos comportamentos.
  7. 7. CANTIGAS LÍRICAS Cantiga de Amor: paixão infeliz, não correspondida. O eu - lírico é masculino. O homem é tido como um coitado, vassalo da dama (suserana). Prevalece o amor cortês (regras para o comportamento masculino como: desapegar-se de coisas mundanas pelo amor, ocultar o nome da amada, não acreditar em intrigas que a envolvam).
  8. 8. CANTIGAS LÍRICAS Cantiga de Amigo: o trovador assume um eu – lírico feminino. Apresentam uma visão feminina do amor. O tema constante é a saudade, a mulher se queixa da ausência do amado. Apresenta uma estrutura dialogada ( conversa com a mãe, amigas, natureza). Apresenta a vida campestre como cenário. Estrutura: 2 versos e 1 refrão (paralelística).

×