ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR JOÃO CRUZ

Assunto: Movimento Literário Trovadorismo em Portugal
Tema : A criação do Trovadorism...
PERGUNTAS E OBJETIVOS DE PESQUISA

Expor o Movimento Literário Trovadorismo em Portugal, a
partir do século Xll, buscando ...
CONTEXTO HISTÓRICO

• Queda do Império Romano e lutas entre dinastias na
a avor da independência portuguesa;

• A origem d...
CONTEXTO HISTÓRICO
• Portugal tornou-se independente e com isso a
mudanças nos aspectos econômicos, na vida em
sociedade, ...
TROVADORES E CAVALEIROS MEDIEVAIS EM
PROSA E VERSO

• A
palavra
„trovadorismo’
origina
de
trovadores,
autores
dos
poemas
c...
CANTIGA TROVADORESCA

• Cantigas trovadorescas: poemas da época medieval,
cantadas, tanto para as pessoas de alta classe s...
CARACTERISTICAS DAS CANTIGAS
• Cantigas de Amor, o eu lírico masculino declara o seu
amor para uma dama;
• Cantigas de Ami...
EXEMPLOS DE CANTIGA DE AMOR
Essa cantiga de Afonso Fernandes mostra algumas
características de não correspondência amorosa...
Exemplo de cantiga de Amigo ( trecho de D. Dinis)
• Ai flores, ai flores do verde
pino,
se sabedes novas do meu amigo!
• A...
Exemplo de cantiga de Maldizer(de Joan Garcia de
Guilha):
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•

Ai dona feal Foste-vos queixar
...
NOVELAS DE CAVALARIA
• Novelas de cavalaria: conhecida como
romance, baseadas em antigas lendas nos quais
encontram cavale...
CICLOS DAS NOVELAS DAS CAVALARIAS
• Ciclo clássico contavam historias bem antigas como
a guerra de Troia e as aventuras do...
UM EXEMPLO DE NOVELAS DE CAVALARIA É A
HISTÓRIA DO REI ARTHUR

• Arthur, o rei, é a personagem principal desta lenda.
Ele ...
• Morgana nunca contou ao seu irmão sobre o
acontecido, visto que nesse ritual os corpos eram
doados aos deuses para a uni...
• Arthur traiu o povo das fadas (seus familiares por
parte de mãe) ao negar a bandeira do Pendragon e
instituir em Camelot...
TROVADORISMO ATUAL
• Novelas de cavalaria adaptadas para o cinema norteamericano, as pessoas podem se interagir com essas
...
CANTIGAS TROVADORESCAS ATUAIS

• O Trovadorismo, então, faz parte da literatura, no
entanto não existem mais trovadores, n...
Atrás da Porta
• Quando olhaste bem nos olhos meus
E o teu olhar era de adeus
Juro que não acreditei
Eu te estranhei
Me de...
Outro exemplo de cantigas atuais
• Minha Senhora, de Gilberto Gil e Torquato Neto

Onde é que você mora
Em que parte desse...
CONSIDERAÇÕES FINAIS

• O Movimento Literário Trovadorismo (século Xll) apresenta o
eu lírico expressando seus sentimentos...
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
• CEREJA, William Roberto & MAGALHAES, Tereza Cochar.
Português: linguagens volume único. São P...
• Disponível em
http://lerliteratura.blogspot.com.br/2011/04/cantigastrovadorescas-ix.html>Acesso em 25 de novembro de 200...
•
•
•
•
•
•

Disponível em http://danicunha.wordpress.com/tag/novelasde-cavalaria/>Acesso em 25 de novembro de 20013
Dispo...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Movimento literário Trovadorismo 1º ano D 2013

4.509 visualizações

Publicada em

Apresentação resultado de pesquisa em sala de aula.

Publicada em: Educação
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Movimento literário Trovadorismo 1º ano D 2013

  1. 1. ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR JOÃO CRUZ Assunto: Movimento Literário Trovadorismo em Portugal Tema : A criação do Trovadorismo português Alunos e números: Raphael Giorge Gomes dos Santos n°33 Série: 1° Ano D – Ensino Médio Professora: Maria Teodoro Piedade da Silva Jacareí, 25 de novembro de 2013
  2. 2. PERGUNTAS E OBJETIVOS DE PESQUISA Expor o Movimento Literário Trovadorismo em Portugal, a partir do século Xll, buscando responder os seguintes questionamentos: • o que é Trovadorismo e suas características(conhecer o essa manifestação literária e suas propriedades); • qual a importância do Trovadorismo na literatura atual.
  3. 3. CONTEXTO HISTÓRICO • Queda do Império Romano e lutas entre dinastias na a avor da independência portuguesa; • A origem de Portugal é estabelecida quando Portugal assume a condição de estar independente em 1143, quando o rei da Espanha , Afonso Vll, reconhece Afonso Henriques, filho de D. Henrique de Borgonha , como Rei de Portugal. Essa situação se consolida com a bula papal de 1179 , em que a Santa Sé reconhece a monarquia portuguesa (NICOLA,2011).
  4. 4. CONTEXTO HISTÓRICO • Portugal tornou-se independente e com isso a mudanças nos aspectos econômicos, na vida em sociedade, na política e na cultura; • Surgimento do Estado português independente (Condado Portucalense), estabelece-se como língua oficial o português; • Surge o Trovadorismo com seus trovadores (pessoas que cantavam ou expressavam suas cantigas) e também a criação das novelas de cavalaria.
  5. 5. TROVADORES E CAVALEIROS MEDIEVAIS EM PROSA E VERSO • A palavra „trovadorismo’ origina de trovadores, autores dos poemas cantados „trovas, ritmas‟, acompanhado de instrumento musical. • Esses poetas, geralmente, pertenciam à nobreza e ao clero e além da letra, criavam também a música das composições (CANTIGAS) que executavam para um seleto público da corte. Entre os cantores populares, quem cantava e executava canções , mas não as criavam, eram os jograis.
  6. 6. CANTIGA TROVADORESCA • Cantigas trovadorescas: poemas da época medieval, cantadas, tanto para as pessoas de alta classe social (na corte), pelos trovadores quanto para as demais (nas tavernas),jogral, segrel e menestrel (pessoas que tenham uma classe social mais baixa). • Há dois tipos de cantigas: Cantigas líricas (cantigas de Amor e a de Amigo) e cantigas satíricas (de Maldizer e Satírica).
  7. 7. CARACTERISTICAS DAS CANTIGAS • Cantigas de Amor, o eu lírico masculino declara o seu amor para uma dama; • Cantigas de Amigo, o eu lírico é feminino com autoria masculina, feminino. • Cantigas de Escárnio se caracteriza-se em insultar uma pessoa de maneira sutil ou indireta: ser diretamente para pessoas nobres ou comunidades rurais. • Cantigas de Maldizer insultam uma pessoa diretamente, criticando-a de uma forma verbal mais suntuosa, e, muitas vezes, utilizando “palavrões”. • Os poemas líricos tem como base expressar os sentimentos de amor a mulher amada, em quanto os poemas satíricos tem como base criticar alguém, uma instituição ou um lugar .
  8. 8. EXEMPLOS DE CANTIGA DE AMOR Essa cantiga de Afonso Fernandes mostra algumas características de não correspondência amorosa. Senhora minha, desde que vos vi, lutei para ocultar esta paixão que me tomou inteiro o coração; mas não o posso mais e decidi que saibam todos o meu grande amor, a tristeza que tenho, a imensa dor que sofro desde o dia em que vos vi.
  9. 9. Exemplo de cantiga de Amigo ( trecho de D. Dinis) • Ai flores, ai flores do verde pino, se sabedes novas do meu amigo! • Ai Deus, e u é? • Ai flores, ai flores do verde ramo, se sabedes novas do meu amigo! Ai Deus, e u é? Se sabedes novas do meu amigo, aquele que menteiu do que pôs comigo! • Ai Deus, e u é? Se sabedes novas do meu amigo,
  10. 10. Exemplo de cantiga de Maldizer(de Joan Garcia de Guilha): • • • • • • • • • • • • • • • • Ai dona feal Foste-vos queixar Que vos nunca lou‟em meu trobar Mais ora quero fazer um cantar Em que vos loarei toda via ; E vedes como vos quero loar : Dona fea ! Se Deus mi parton ! E ,pois havestes tan gran coraçon Que vos eu Oe em esta razon, Dona fea, velha e sandia ! Dona fea, nunca vos eu loei Em meu trobar . pero muito trobei ; Mia ora já em bom cantar farei En que vos loarei toda via; E direi-vos como vos loarei: Dona Fea, Velha e sandia!
  11. 11. NOVELAS DE CAVALARIA • Novelas de cavalaria: conhecida como romance, baseadas em antigas lendas nos quais encontram cavaleiros, donzelas, rei, rainha, dentre outros. • Nesse mundo ficcional é importante levar em conta a honra dos cavaleiros (integridade do caráter , a piedades com os enfermos , a integridade do caráter a piedade com os enfermos , a doçura com crianças e mulheres , a justiça e valentia na guerra e a liberdade na paz) • Poucos cavaleiros mantiveram fieis a todos esses preceitos, apesar persistirem com esses ideais de comportamento.
  12. 12. CICLOS DAS NOVELAS DAS CAVALARIAS • Ciclo clássico contavam historias bem antigas como a guerra de Troia e as aventuras do Alexandre o grande • Ciclo do Bretã ou arturiano conta as aventuras do Rei Arthur e seus cavaleiros (muito usado no Trovadorismo) • Ciclo de carolíngio conta a historia de Carlos Magno
  13. 13. UM EXEMPLO DE NOVELAS DE CAVALARIA É A HISTÓRIA DO REI ARTHUR • Arthur, o rei, é a personagem principal desta lenda. Ele foi coroado aos 15 anos, após a cerimônia do Gamo Rei, onde ganhou a Excalibur (sua espada mágica). Existem duas versões para essa história, que serão contadas mais adiante. • Arthur teve uma irmã (Morgana) e um irmão de criação (Cai), sua mãe (Igraine) era filha da Senhora de Avalon e irmã de Viviane (Sacerdotisa atual de Avalon na saga). O Mago Merlim é pai da mãe de Arthur, seu avô de direito. Arthur não teve filhos de seu conhecimento, mas ele foi pai em conjunto com Morgana no ritual do Gamo Rei.
  14. 14. • Morgana nunca contou ao seu irmão sobre o acontecido, visto que nesse ritual os corpos eram doados aos deuses para a unificação do ritual que será explicado na história do "Gamo Rei". Arthur criou a Távola Redonda, onde todos os seus cavaleiros se sentavam como não havia ponta nem cabeceiras, reafirmando que todos eram iguais perante ao rei e perante ao Cristo.
  15. 15. • Arthur traiu o povo das fadas (seus familiares por parte de mãe) ao negar a bandeira do Pendragon e instituir em Camelot a bandeira com a cruz do Cristo e a Virgem Maria. Essa bandeira foi confeccionada por Guinevere, sua esposa e rainha de Camelot. Arthur, após a mudança do reino de Tintagel para Camelot, começou a dar ouvidos a sua esposa e fazer tudo o que ela queria, com isso negou aos seus ancestrais, traiu o povo de Avalon e instituiu uma religião una em toda a Bretanha, o Cristianismo.
  16. 16. TROVADORISMO ATUAL • Novelas de cavalaria adaptadas para o cinema norteamericano, as pessoas podem se interagir com essas histórias, assistindo-as a ouvir alguém contando. • O Rei Arthur e os cavaleiros da távola redonda conta os feitos do Rei Arthur e seus cavaleiros(do diretor Antonie Fugea, em 17 de setembro de 2004/ nacionalidade EUA). • Os três mosqueteiros conta sobre mosqueteiros protetores do rei devendo lutar contra o papa (eles tinham uma alta influência na França em plena Idade Média), do diretor Paulo W.S.Andrade/ 21 de outubro de 2011/ nacionalidade: França, Reino Unido, Alemanha e EUA • Sangue e Honra conta sobre um rapaz que queria ser um cavaleiro, mas não consegue; precisa provar a um outro cavaleiro que ele merece tornar-se um cavaleiro.
  17. 17. CANTIGAS TROVADORESCAS ATUAIS • O Trovadorismo, então, faz parte da literatura, no entanto não existem mais trovadores, nem cantigas, mas existem poetas que escrevem seus poemas-canções como se fossem cantigas trovadorescas, como, compositores e intérpretes Chico Buarque “Atrás da Porta”.
  18. 18. Atrás da Porta • Quando olhaste bem nos olhos meus E o teu olhar era de adeus Juro que não acreditei Eu te estranhei Me debrucei sobre teu corpo e duvidei E me arrastei e te arranhei E me agarrei nos teus cabelos Nos teus pêlos, Teu pijama Nos teus pés Ao pé da cama Sem carinho, sem coberta No tapete atrás da porta Reclamei baixinho Dei pra maldizer o nosso lar Pra sujar teu nome, te humilhar E me vingar a qualquer preço Te adorando pelo avesso Pra mostrar que ainda sou tua Só pra provar que ainda sou tua...
  19. 19. Outro exemplo de cantigas atuais • Minha Senhora, de Gilberto Gil e Torquato Neto Onde é que você mora Em que parte desse mundo Em que cidade escondida Dizei-me que sem demora Lá também quero morar Onde fica essa morada Em que reino, qual parada Dizei-me por qual estrada É que eu devo caminhar Minha senhora Onde é que você mora Venho da beira da praia Tantas prendas que eu lhe trago Pulseira, sandália e saia Sem saber como entregar
  20. 20. CONSIDERAÇÕES FINAIS • O Movimento Literário Trovadorismo (século Xll) apresenta o eu lírico expressando seus sentimentos por meio de cantigas(poemas-canções) líricas e satíricas, além das novelas de cavalaria com base nas aventuras dos cavaleiros medievais. • As características do Trovadorismo ainda influenciam a literatura atual, pois poetas escrevem poemas-canções ao estilo das cantigas trovadorescas além de adaptarem as novelas de cavalaria antigas para o cinema, séries de TV e teatro.
  21. 21. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS • CEREJA, William Roberto & MAGALHAES, Tereza Cochar. Português: linguagens volume único. São Paulo: Atual, 2003. • NICOLA, José de. Português ensino médio volume. São Paulo: Scipione, 2005. • MAIA, João Domingues Português: ensino médio volume único. São Paulo: Ática, 2003. • BARRETO, Ricardo Gonçalves Português: ensino médio 1° ano. São Paulo: SM editora, 2010.
  22. 22. • Disponível em http://lerliteratura.blogspot.com.br/2011/04/cantigastrovadorescas-ix.html>Acesso em 25 de novembro de 20013 • Disponível em http://www.colegioweb.com.br/trabalhosescolares/literatura/trovadorismo/as-cantigas-deamor.html>Acesso em 25 de novembro de 20013. • Disponível em http://www.eusouluz.iet.pro.br/reiarthur.htm>Acesso em 25 de novembro de 20013.
  23. 23. • • • • • • Disponível em http://danicunha.wordpress.com/tag/novelasde-cavalaria/>Acesso em 25 de novembro de 20013 Disponível em http://tracostrovadorescosatuais.blogspot.com.br/>Acesso em 25 de novembro de 20013 Disponível em http://www.eusouluz.iet.pro.br/reiarthur.htm>Acesso em 25 de novembro de 20013 Disponível em http://www.filologia.org.br/viiicnlf/anais/caderno1010.html>Acesso em 25 de novembro de 20013 Disponível em http://faroldasletras.no.sapo.pt/cantigas_amigo_ddinis.html> Acesso em 25 de novembro de 20013 Disponível em http://www.colegioweb.com.br/trabalhosescolares/literatura/trovadorismo/as-cantigas-deamor.html>Acesso em 25 de novembro de 20013

×