Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgia do aparelho digestivo

4.128 visualizações

Publicada em

Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgia do aparelho digestivo. Ostomia

Publicada em: Ciências
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.128
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
19
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
122
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgia do aparelho digestivo

  1. 1. Assistência de Enfermagem ao paciente submetido a cirurgia do Aparelho Digestivo DISCENTES: Cássio Kellyene Rocha Laissa Renara Universidade Federal do Piauí Campus Amílcar Ferreira Sobral Curso: Enfermagem Disciplina: Centro Cirúrgico Docente: Janaina
  2. 2. ANATOMIA DO APARELHO DIGESTIVO Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo
  3. 3. SEMIOLOGIA DO APARELHO DIGESTIVO Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo Principais Queixas  Incontinência Fecal  Diarreia  Constipação  Vômitos  Fezes com sangue  Ganho ou Perda de Peso  Soluços  Dor Abdominal  Distensão Abdominal Fonte:gastrites.com.br Fonte:pt.dreamstime.com ATENÇÃO P / GASTRITE HEMORRÁGIC A ( VÔMITOS C/ SANGUE , HIPOTENSÃO E TAQUICARDIA)
  4. 4. SEMIOLOGIA DO APARELHO DIGESTIVO Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo Divisão em Quadrantes Divisão em 9 Regiões
  5. 5. SEMIOLOGIA DO APARELHO DIGESTIVO Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo Divisão do Abdome em 9 Regiões: Parede Anterior 1.Hipocôndrio Direito 2.Epigástrio 3.Hipocôndrio Esquerdo 4.Flanco Direito 5.Mesogástrio ou umbilical 6.Flanco Esquerdo 7.Fossa Ilíaca Direita 8.Hipogástrio 9.Fossa Ilíaca Esquerda
  6. 6. SEMIOLOGIA DO APARELHO DIGESTIVO Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo  Inspeção  Avaliação da Pele  Avaliação da cicatriz Umbilical  Avaliação do Abdome  Avaliação do abdome AVALIAR ACHADOS NORMAIS DESVIOS DA NORMALIDADE Movimentos na superfície Discreto ou nenhum - Diminuídos: irritação peritonial; - Ondas peristálticas: obstrução intestinal; - Peristalse e pulsações: aneurisma de aorta
  7. 7. SEMIOLOGIA DO APARELHO DIGESTIVO Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo AVALIAR ACHADOS NORMAIS DESVIOS DA NORMALIDADE Cor das fezes Castanho a castanho- escuro - Negras: sangramento antigo; - vermelho-vivo: hemorragia digestiva ativa; Cor do vômito Variada - Hematêmese: hemorragia digestiva ativa; - Borra de café: sangue antigo;  Inspeção
  8. 8. SEMIOLOGIA DO APARELHO DIGESTIVO Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo  Auscuta  Iniciar no QID  Pode durar cerca de 05 minutos;  Observar frequência e intensidade;  Sons de gargarejo ou borbulhar;  Os sons dependem da fase da digestão.
  9. 9. SEMIOLOGIA DO APARELHO DIGESTIVO Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo  Ruídos Hipoativos 1. Pós-operatório; 2. Íleo paralítico; 3. Peritonite; 4. Obstrução intestinal. Achados  Ruídos Hiperativos 1. Diarréia; 2. Uso de laxantes; 3. Prolongado e intenso como roncos de estômago (BORBORIGMO).
  10. 10. SEMIOLOGIA DO APARELHO DIGESTIVO Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo Achados Timpânico: Estômago e Intestino; Maciço ou submaciço: Órgãos sólidos como fígado e baço ou vísceras preenchidas com líquido e fezes; Hipertimpanismo: Abdome distendido numa obstrução intestinal; Hipermacicez: Aumento de órgãos; OBS: Ocorre prevalência do SOM TIMPÂNICO (TAMBOR)
  11. 11. SEMIOLOGIA DO APARELHO DIGESTIVO Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo Palpação  Sinal de Blumberg Presença de peritonite provoca dor tanto à compressão quanto à descompressão podendo ser, por vezes, mais desconfortável à descompressão.
  12. 12. SEMIOLOGIA DO APARELHO DIGESTIVO Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo  Sinal de Mc Burney Refere-se a descompressão brusca, DOLOROSA, quando ocorre no ponto médio entre a cicatriz umbilical e a crista ilíaca direita. Indica APENDICITE AGUDA. Procedimentos Especiais
  13. 13. SEMIOLOGIA DO APARELHO DIGESTIVO Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo  Sinal de Rosving Identificado pela palpação profunda e contínua do QIE que produz dor intensa no QID, mais especificamente na fossa ilíaca direita. INDICA: APENDICITE AGUDA. Procedimentos Especiais
  14. 14. SEMIOLOGIA DO APARELHO DIGESTIVO Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo Palpação  Sinal de Murphy Ao comprimir o ponto cístico, solicita-se ao paciente que inspire profundamente. A dor intensa no ponto pressionado e a interrupção súbita da inspiração caracterizam o sinal indicativo de COLECISTITE AGUDA.
  15. 15. SEMIOLOGIA DO APARELHO DIGESTIVO Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo Procedimentos Especiais  Sinal de Jobert Na percussão da linha axilar média sobre a área hepática produz sons timpânicos, em vez de maciços. Isso indica ar livre na cavidade abdominal por perfusão de víscera oca.
  16. 16. DISTÚRBIOS GÁSTRICOS E DUODENAIS Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo  Úlcera Péptica É uma ferida bem definida, circular ou oval, causada por o revestimento do estômago ou do duodeno ter sofrido lesão ou simples erosão pelos ácidos gástricos ou pelos sucos duodenais.  Histórico e achados clínicos  Dor  hipersensibilidade epigástrica ou distensão abdominal  Infecção por H. pilory  Examinar fezes  Tratamento Clínico  Intervenção Cirúrgica e  mudanças no estilo de vida Fonte:gastroflorianopolis.com.br
  17. 17. ÚLCERA PÉPTICA Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo  Tratamento cirúrgico  Hemorragia Potencialmente Fatal  Perfuração e Obstrução  Não respondem ao tratamento VAGOTOMIA C/ S PILOROPLASTIA TRANSECÇÃO DE NERVOS ESTIMULAM SECREÇÃO ÁCIDA E ABERTURA DO PILORO Fonte:misodor.com
  18. 18. ÚLCERA PÉPTICA Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo  Tratamento cirúrgico ANTRECTOMIA REMOÇÃO DA PORÇÃO PILÓRICA DUODENO (GASTRODUODE- NOSTOMIA) JEJUNO (GASTROJE- JUNOSTOMIA) ANASTOMOSE Fonte:medicinainterna.com
  19. 19. ÚLCERA PÉPTICA Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo  Processo de Enfermagem  HISTÓRICO  Descrição do paciente sobre a dor e as formas de alivio:  Queimação 2h após refeição, que interrompe  o sono entre 12h a 3h;  Alimentação com antiácidos e vômito;  Características das fezes e vômito  Fumante? Consome Álcool?  Como lida com raiva, estresse?  Histórico Familiar? Fonte:plasticaebeleza.com.br Fonte:pt.wikihow.comFonte:br.123rf.com
  20. 20. ÚLCERA PÉPTICA Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo  Processo de Enfermagem  Diagnóstico de Enfermagem Dor aguda Ac. Gástrico sobre o tecido lesionado Ansiedade Doença aguda Nutrição alterada Modificações na dieta  Complicações  Hemorragia  Perfuração  Penetração  Obstrução pilórica Déficit sobre prevenção dos sintomas e tratamento  Planejamento e Metas  Alívio da Dor  Redução da ansiedade  Nutrição adequada  Prevenção de reicidiva
  21. 21. ÚLCERA PÉPTICA Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo  Processo de Enfermagem  Prescrição de Enfermagem  Alívio da dor  Redução da ansiedade  Orientação e Informações  Ensino sobre autocuidado  Nutrição  Monitorar e tratar complicações potenciais Técnicas de relaxamento Evitar Café Medicamentos Refeição regular
  22. 22. DISTÚRBIOS INFLAMATÓRIOS INTESTINAIS AGUDOS Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo  Apendicite Torna-se inflamado e edemaciado por um fecalito, tumor ou corpo estranho. Dor epigástrica Náuseas ou vômitos Sinal de Mc Burney + (EISA) Constipação Intestinal Perda de apetite Rovsing + Exame Retal Exames de Imagem Hemograma Completo Sinal de Rovsing Dor no QID Após palpação no QIE
  23. 23. APENDICITE Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo ADM DE ANTIBIÓTICOS LAPAROSCOPIA APENDICECTOMIA REMOÇÃO CIRÚRGICA DO APENDICE DRENO NO ABSCESSO PERFURAÇÃO DO APÊNDICE PERITONITE  Tratamento cirúrgico
  24. 24. APENDICITE Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo  Cuidados de Enfermagem Colocar na posição de Fowler após cirurgia Aliviar a dor Avaliar os sons intestinais Cuidados necessários p/ possíveis complicações Reduzir Ansiedade Hidratação Antibioticoterapia Sonda nasogástrica(íleo paralítico) Orientações Fonte:solucaoperfeita.com
  25. 25. PACIENTES OSTOMIZADOS Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo Principais afecções que resultam em ostomias
  26. 26. PACIENTES OSTOMIZADOS Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo Tipos de ostomias É um tipo de ostoma intestinal que faz a comunicação do cólon (intestino grosso) com o exterior. As colostomias podem ser permanentes ou temporárias. COLOSTOMIA É um tipo de ostoma intestinal que faz a comunicação do intestino delgado, com o exterior. Podem ser também permanentes ou temporárias, obedecendo ao mesmo critério que as colostomias. As ileostomias localizam-se sempre no lado inferior direito do abdômen. ILEOSTOMIA
  27. 27. PACIENTES OSTOMIZADOS Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo Tipos de ostomias
  28. 28. PACIENTES QUE NECESSITAM DE UMA ILEOSTOMIA Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo Cuidados de Enfermagem Pré-operatório Alimentações pequenas e frequentes Explicações sobre a cirurgia Posicionamento adequado do estoma
  29. 29. PACIENTES QUE NECESSITAM DE UMA ILEOSTOMIA Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo Cuidados de Enfermagem Pós-operatório Cuidado geral da ferida Observação da coloração( rosado a vermelho vivo brilhoso) Monitorar a drenagem fecal- Cateter de demora 2 a 3 semanas Reposição de eletrólitos(4 a 5 dias) Aspiração Nasogástrica No final da semana remover o tampão (analgésicos 1h antes) Irrigação do Períneo 2 a 3x/ dia
  30. 30. PACIENTES QUE NECESSITAM DE UMA ILEOSTOMIA Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo Cuidados de Enfermagem Apoio Emocional Tratamento da Pele e cuidado do estoma Troca de um dispositivo Irrigação de uma Ileostomia Continente Controle das necessidades nutricionais e Hídricas Prevenção de Complicações Ensino sobre Autocuidado
  31. 31. PACIENTES OSTOMIZADOS Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo Plano de Cuidados Diagnóstico: Déficit de conhecimento sobre o procedimento cirúrgico e a preparação pré- operatória • Meta- Compreensão • Verificar se o paciente teve experiência cirúrgica anterior e sobre lembranças +ou- • Usar figuras p/ ilustrar o estoma • Explicar sobre os medicamentos antimicrobianos p/ limpeza do intestino, poderá utilizar também a mecânica • Ajudar durante a intubação nasogástrica (medir) Diagnóstico: Distúrbio da imagem Corporal • Meta- Obter um Autoconceito + • Incentivar a verbalização dos sentimentos do paciente • Contato com outros pacientes ostomizados • Oferecer aconselhamento • Sugerir que um ente querido veja o estoma PRESCRIÇÃODE ENFERMAGEM
  32. 32. PACIENTES OSTOMIZADOS Assistência de enfermagem ao paciente submetido a cirurgias do aparelho digestivo Plano de Cuidados Diagnóstico: Ansiedade relacionada com perda do controle intestinal • Meta- Redução da ansiedade • Informações sobre a função intestinal esperada • Ensinar o paciente a preparar o dispositivo p/ uma adaptação adequada Diagnóstico: Nutrição alterada: menor que as necessidades corporais, relacionada com a prevenção de alimentos, passíveis de causar desconforto abdominal • Meta- Obtenção de um aporte nutricional ótimo • Avaliação Nutricional completa • Aconselhar o paciente a evitar alimentos a base de celulose( nozes, sementes) • Recomendar moderação na ingestão de frutas irritantes como ameixas, uvas e bananas. PRESCRIÇÃODE ENFERMAGEM
  33. 33. Obrigado!

×