[Palestra] Economia Brasileira 2011 e Perspectivas para 2012- CNI

14.162 visualizações

Publicada em

Publicada em: Notícias e política
  • Seja o primeiro a comentar

[Palestra] Economia Brasileira 2011 e Perspectivas para 2012- CNI

  1. 1. A economia brasileira em 2011 e perspectivas para 2012 Brasília - 14 de dezembro de 2011
  2. 2. Menor atividade da indústria limita expansão doPIB em 2011 PIB encerra o ano com crescimento de 2,8% frente a 7,5% em 2010 Indústria crescerá apenas 1,8% em 2011 Dificuldades da economia mundial e desaquecimento da demanda doméstica contribuem para queda Consumo das famílias cresce 4,2% em 2011 contra 6,9% em 2010 Investimento cresce 4,8% em 2011 contra 21,3% em 2010 Vazamento da demanda interna para o setor externo em função do câmbio valorizado, que encerra o ano em R$1,79/US$ Inflação no teto da meta volta a ser foco de preocupações (6,5%) Política fiscal contribui para controle da inflação
  3. 3. BALANÇO 2011
  4. 4. PIB volta a crescer abaixo da média mundial Após expansão de 7,5% em 2010, PIB crescerá apenas 2,8% em 2011 Indústria crescerá apenas 1,8% no ano Faturamento real descola da atividade industrial
  5. 5. Mercado de trabalho oferta menos vagas Renda real manteve crescimento Emprego na indústria desacelera de forma heterogênea Expansão dos rendimentos mantém consumo
  6. 6. Inflação volta a ser problema em 2011 Inflação terminará o ano sobre a banda superior da meta (6,5%) Todos os grupos do IPCA se aceleraram no ano Copom se antecipou aos efeitos da crise Crédito à pessoa física desacelerou
  7. 7. Crescimento menor dos gastos públicos contribui parao controle da inflaçãoContenção do gastoconcentrou-se na reduçãodos investimentosDespesas obrigatóriascrescem menosSuperávit primário acimada meta
  8. 8. Preços dos produtos básicos determinam evolução dasexportaçõesCâmbio segue instávelem leve desvalorizaçãoUm em cada cincoprodutos industriaisconsumidos no país éimportadoSuperávit de produtosbásicos sustentam saldocomercial
  9. 9. PERSPECTIVAS 2012
  10. 10. Cenário de baixo crescimento segue em 2012 PIB mantém trajetória de baixo crescimento: 3,0% em 2012 Indústria com dificuldade de recuperação, cresce apenas 2,3% Cenário externo e novos ponderadores do IPCA contribuem para queda na inflação para 5,2% Queda da Selic no início do ano para 10,00% a.a. Preço dos produtos básicos responde por 42% da alta das exportações Política fiscal terá caráter fortemente expansionista em 2012 Possível piora da crise europeia exigirá respostas mais agressivas da política econômica
  11. 11. PIB deverá crescer em ritmo semelhante ao de 2011 Expansão será de 3,0% em 2012 Desafios à competitividade industrial fazem com que o setor cresça apenas 2,3% Contribuição externa continua negativa Taxa de desemprego cai a 5,8% no ano, mas com menor criação de vagas Mercado de trabalho menos dinâmico limita contribuição positiva para o consumo interno
  12. 12. Queda da inflação em 2012 Novos desdobramentos da crise tendem a diminuir as pressões inflacionárias Reajustes de preços e salários (em especial, o salário mínimo) devem pressionar a inflação Produtos industriais ganham peso na nova ponderação IPCA, o que deve impactar o índice para baixo Inflação desacelerará a 5,2% em 2012 Selic a 10,0% a.a. leva a taxa de juros real média a 4,4% a.a.
  13. 13. Orçamento e desaceleração econômica indicamexpansão fiscal Crescimento expressivo das despesas obrigatórias por aumento real de 7,5% do salário mínimo Governo Federal será menos rigoroso na liberação de despesas discricionárias Superávit primário do setor público alcançará 3,0% do PIB Relação dívida/PIB cai a 38,6% do PIB
  14. 14. Cenário mundial pouco favorável Taxa de câmbio média anual próxima a R$ 1,80/US$ Exportações devem reduzir ritmo de crescimento Preços e demanda por manufaturados permanecem deprimidos em 2012 Demanda interna sustenta importação de bens de consumo Saldo comercial de US$ 20,8 bilhões Déficit em transações correntes em 2,1% do PIB
  15. 15. A economia brasileira em 2011 e perspectivas para 2012 www.cni.org.br Brasília - 14 de dezembro de 2011

×