Tabela Matriz Susana

495 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
495
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tabela Matriz Susana

  1. 1. Tabela matriz a utilizar para a realização da 1ª parte da tarefa, conforme indicações do Guia da Sessão Formanda: Susana Ramalhete dos Santos Ladeira Martins – Agrupamento Vertical de Escolas de Lordelo Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Literatura Desafios. Acções Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças identifica a implementar ▪ O coordenador da biblioteca escolar Ser capaz de : ▪ Dificuldade em procura, por norma, ▪ auto-avaliar-se; actualizar-se na sua coordenar todas as bibliotecas dos JI e ▪ Criação do lugar de formação; ▪ actualizar-se na EB1 do professor ▪ Conseguir uma boa bibliotecário; política de difusão da formação; ▪ É flexivel nas suas Agrupamento; informação; convicções e na ▪ boas relações inter- gestão das suas ▪ Falta de uma equipa ▪ Parcerias a nível ▪ Espectativas pessoais; estruturada e coesa; concelhio; internas (escola) e ▪ Conseguir formar Competências do competências; externas (rbe) em utilizadores de professor bibliotecário ▪ formar bons ▪ Tem uma forte ▪ Falta de formação ▪ Investimento da rbe relação ao trabalho qualidade; na credebilização dos do professor utilizadores; capacidade de da equipa no domínio dos ambientes professores bibliotecário. ▪ Fidelizar a diálogo e de bibliotecários e suas utilização da BE ▪ bom coordenador intercomunicação digitais; equipas, bem como junto da comunidade de equipa; com os diferentes no enriquecimento da escolar e educativa. departamentos ▪ Ausência de sua formação. ▪ bom gestor de curriculares, no catálogo. informação. sentido de conseguir convergir saberes e reunir actividades.
  2. 2. Conhecimento na área Biblioteca escolar ▪ Todas as escolas estão integradas na ▪ Presença de um ▪ Promover a recolha RBE e possuem um professor de evidências no que professor bibliotecário diz respeito à bibliotecário com ▪ Muitas vezes o qualificado, capaz de utilização da BE e respectiva equipa; professor gerir uma equipa que sua importância na bibliotecário não ▪ Rotatividade dos dinamize a biblioteca construção dos ▪ O professor consegue dar resposta elementos que e articule a gestão saberes e bibliotecário possui, a todo um conjunto compõem as equipas com o trabalho da competências dos quase esmpre, de solicitações que a ▪ Horário a tempo das BE’S e redução escola, dos alunos e divulgá-las experiência de gestão da BE de um inteiro do professor do número de horas professores e dos junto da comunidade coordenação e Agrupamento bibliotecário; das equipas alunos; escolar; formação na área das implica; colaboradoras; Organização e Gestão da ▪ Transformar bibliotecas escolares; ▪ Propostas de ▪ Divulgação de BE ▪ Capacidade do actividades do PNL e ▪ Difusão da ideia de espaços de trabalhos de todos os ▪A professor sua implementação que o horário a tempo informação em alunos do implementação,nas bibliotecário de fazer em contexto de sala inteiro do professor espaços de agrupamento; escolas, do Plano uma auto-avaliação de aula e em bibliotecário lhe construção de Tecnológico permite das suas fraquezas; articulação com a BE. permite, sozinho, saberes; ▪ Conseguir fazer da BE um gerir todo o trabalho coordenar e criar uma verdadeiro Centro de ▪ Falta de formação inerente à gestão da ▪ Desenvolver biblioteca que sirva, Recursos com adequada dos BE. estratégias de gestão verdadeiramente, um imensas elementos da equipa que permitam agrupamento com possibilidades ao da BE. integrar a BE no seis EB1 e Cinco JI, nível do currículo escolar dos todos distantes entre desenvolvimento e alunos; si. construção de saberes e competências. ▪ Movimentar a ▪ Levantamento das ▪ Falta de formação ▪ Universo da Web ▪ Desconhecimento ▪ Promover a gestão dos recursos necessidades com os das equipas no 2.0 possibilita/ por parte de muitos divulgação e Gestão da Colecção de informação para Departamentos domínio das novas facilita a actualização docentes da formação no uso das estruturas e redes ; Curriculares; TIC e do universo da da informação; importância do redes junto dos Web 2.0; processo de pesquisa utilizadores;
  3. 3. Conhecimento na área Biblioteca escolar ▪ Disponibilização de ▪ Colecção adequada ▪ Implementação e da informação. um conjunto de aos utilizadores; ▪ Falta de uma apoio no âmbito do ▪ Implementar junto recursos de ▪ Apoio personalizado aos política documental. PNL; dos Departamentos informação alunos por parte dos Curriculares a ideia coordenadores. actualizada, em ▪ Abertura da escola a da importância de diferentes ambientes contactos com cada docente e suportes, e em editores, livreiros e conhecer o fundo extensão e qualidade escritores; documental existente adequadas às na sua área para necessidades dos poder sugerir novas utilizadores. aquisições. ▪ Pouco trabalho ▪ Rentabilização dos conjunto entre o recursos humanos ▪ Mudança de coordenador BE e os afectos à BE de modo paradigma de espaços docentes dificulta a a apoiar o currículo; A BE como espaço de que disponibilizam ▪ Adequação do eficiência na a conhecimento e recursos para espaços horário da BE às resposta às ▪ Alunos começam a de aprendizagem, de necessidades dos necessidades dos entender o professor aprendizagem. Trabalho construção de novo utilizadores e da alunos; bibliotecário como colaborativo e articulado conhecimento; comunidade; alguém que lhes pode com Departamentos e ▪ Fraco dar um apoio docentes. ▪ Envolvimento dos ▪ Apoio reconhecimento da individualizado; alunos na construção personalizado aos importância da BE pessoal de sentidos alunos por parte dos como espaço ▪ O facto de cada vez conduz a uma atitude coordenadores. privilegiado de mais os docentes mais positiva face à aprendizagem por diversificarem as aprendizagem. parte da comunidade formas e educativa. instrumentos de avaliação,
  4. 4. Conhecimento na área Biblioteca escolar valorizando, de forma gradual, o processo ▪ Aparecer no contexto de um ▪ Reconhecimento, modelo de construção por parte da do conhecimento; comunidade escolar, ▪ A extensão dos da importância do programas ▪ Envolver toda a papel da BE nestes ▪ A importância das curriculares comunidade escolar domínios, aderindo às competências dificultam a adopção ▪ Implementação actividades e literácitas na de perspectivas Formação para a leitura como apoio à ▪ Falta de formação continuada de acções literacia da utilizando os sociedade actual; construtivistas; de promoção da do corpo docente ao e para as literacias informação; materiais leitura; nível das literacias da disponibilizados; ▪ Valorização das ▪ Acesso fácil a uma Continuar a formar informação e da ▪ Formar para as competências da informação rápida, bons utilizadores. promoção da leitura. diferentes literacias; ▪ Envolvimento da informação não tratada e ausência comunidade escolar adquiridas pelos de competências para ▪ Desenvolver um em actividades do alunos. o tratamento da programa integrado âmbito do PNL; mesma. no desenvolvimento curricular. ▪ Enriquecimento do fundo documental. ▪ Pouca formação na ▪ Organização da utilização de alguns ▪ Incapacidade de informação em equipamentos actualização ▪ Construção de ▪ Alargamento à BE ▪ Presença na equipa ambientes digitais; informáticos; permanente de todos documentos digitais BE e os novos ambientes das actividades do da BE de um os docentes por falta com vista à criação digitais. Plano Tecnológico da elemento da área das ▪ Criação de ▪ Falta de formação de disponibilidade de de um banco de Educação. TIC. ambientes virtuais de de alguns elementos tempo e sobrecarga dados digitais. aprendizagem. da equipa ao nível da de funções. utilização das TIC. Gestão de evidências/ ▪ Aferir evidências no ▪ Reconhecimento, ▪ Falta de experiência ▪ Formação em ▪ Dificuldades em ▪ Divulgação das avaliação. que diz respeito à em geral, do trabalho e formação adequada práticas e modelos na recolher dados e fazer evidências resultantes
  5. 5. Conhecimento na área Biblioteca escolar importância da Be no desenvolvido pelas em matéria de auto-avaliação das o seu tratamento de do processo de auto- sucesso educativo dos BE´s; recolha de bibliotecas escolares forma sistemática e avaliaçãoda BE. alunos e ao seu . práticas de avaliação evidências. (a frequentar). eficaz. impacto no processo utilizadas pelas BE´s, de nomeadamente na ensino/aprendizagem. realização actividades. Gestão da mudança SÍNTESE Factores de sucesso Obstáculos a vencer Acções prioritárias ▪ Trabalhar no sentido de colocar a biblioteca escolar no centro das aprendizagens e da construção do conhecimento, fazendo dela a “praça pública” ▪ Motivação e dedicação do professor ▪ Maior envolvimento da comunidade escolar da escola; bibliotecário e da sua equipa; no trabalho da BE; ▪ Tornar a biblioteca escolar indispensável na construção do sucesso educativo dos alunos e ▪ Gerir no sentido de optimizar ▪ Apoio da RBE em todas as vertentes, desde ▪ Reconhecimento da biblioteca escolar como na aquisição de competências nas várias resultados que causem impacto o acompanhamento por parte dos um espaço de aprendizagem por excelência. literacias. na qualidade da BE e dos seus coordenadores concelhios até à atribuição de serviços. verbas.

×