9 dauniãoibérica

1.673 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.673
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
602
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
50
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

9 dauniãoibérica

  1. 1. REINADO DED. SEBASTIÃO
  2. 2. D. SEBASTIÃO SUCEDE A D. JOÃO III. TEM 4 ANOS1557
  3. 3. CARDEAL O CARDEAL D. HENRIQUE D. HENRIQUE GOVERNOU NUMA REGÊNCIA ATÉ D.SEBASTIÃO TER 14 ANOS REGÊNCIA PERÍODO EM QUE UMFAMILIAR GOVERNA POR O REI ESTAR DOENTE OU TER MENOS DE 14 ANOS
  4. 4. 1567 D. SEBASTIÃO COMEÇA A GOVERNAR NÃO CASOU NEM TEVE FILHOS QUERIA CONQUISTAR FAMA E GLÓRIA, DERROTANDO OS MUÇULMANOS
  5. 5. 1578 TÂNGERBATALHA DEALCÁCER QUIBIR
  6. 6. PORTUGAL FOI COMPLETAMENTEDERROTADO PELOS MUÇULMANOS
  7. 7. D. SEBASTIÃO MORRE EM ALCÁCER QUIBIR, SEM DEIXAR SUCESSOR. (1578) O CARDEAL D. HENRIQUE FOI NOMEADO REI DE PORTUGALPELA SEGUNDA VEZ. MORRE EM 1580.
  8. 8. A U EMESQ - SE REINADO DE E NT D. SEBASTIÃO SÍ BATALHA DE ALCÁCER QUIBIR D. SEBASTIÃO: D. SEBASTIÃO MORRE 4 – 14 ANOS PORTUGAL É NA BATALHA E NÃO DERROTADO DEIXA SUCESSOR REINADO REGÊNCIA DO DO CARDEAL CARDEAL D. HENRIQUE D. HENRIQUE D. HENRIQUE MORRE EM 1580
  9. 9. A SUCESSÃO AO TRONO
  10. 10. SUCESSÃO AO TRONO (1580) • REI DE ESPANHA • PRIOR DO • APOIADO CRATOPELO CLERO E • APOIADO ALTA NOBREZA PELO POVO
  11. 11. BATALHA DE ALCÂNTARAFILIPE IIVENCEU FILIPE II D. ANTÓNIO
  12. 12. CORTES DE TOMAR (1580)• FILIPE II É NOMEADO REI DE PORTUGAL (FILIPE I) • COMEÇA A DINASTIA FILIPINA (III DINASTIA) UM REI GOVERNA DOIS PAÍSES: • ESPANHA: FILIPE II • PORTUGAL: FILIPE I
  13. 13. A U EMESQ - SE PRETENDENTES E NT AO TRONO (1580) SÍ FILIPE II D. ANTÓNIO (Rei de Espanha) (Prior do Crato) BATALHA DE ALCÂNTARA VITÓRIA DE FILIPE II FILIPE II É NOMEADO UM REI GOVERNA DOIS REI DE PORTUGAL PAÍSES: NAS CORTES DE TOMAR • FILIPE I (PORTUGAL) (1580) • FILIPE II (ESPANHA)
  14. 14. A UNIÃOIBÉRICA
  15. 15. UNIÃO PORTUGAL FOI GOVERNADO IBÉRICA POR TRÊS REIS ESPANHÓIS (1580 – 1640) UNIÃO IBÉRICA FILIPE III FILIPE II FILIPE I(III de Espanha)(IV de Espanha)(II de Espanha) 1598 – 1598 1621 1621 1580 1640 (23 anos) (19 anos) (18
  16. 16. NOMEAÇÃO DE PORTUGUESES REINADO DE PARA AS ZONAS DO IMPÉRIO FILIPE I (Cumpriu as promessas feitas nas cortes de Tomar) MANTEVE-SE A LÍNGUA PORTUGUESA OS LUCROS DO IMPÉRIO CONTINUARAM EM AQUI FALAMOSPORTUGUÊS PORTUGAL.
  17. 17. REINADOS DE… FILIPE IIFILIPE III
  18. 18. DESCONTENTAMENTO DO POVO MATEM OS ESPANHÓIS, QUEREMOS UM REI PORTUGUÊS!MOTINS PORTODO O PAÍS
  19. 19. “REVOLTA DO MANUELINHO”ÉVORA 1637
  20. 20. A EM UNIÃO IBÉRICA UESQ - SE (1580 – 1640) E NT SÍ FILIPE II E FILIPE IIIFILIPE I ZONAS DO IMPÉRIO PORTUGUESES ATACADAS POR COMBATERAM NOVOS INIMIGOS DE NO EXÉRCITO IMPOSTOS ESPANHA EXPANHOLCUMPRIU AS PROMESSASDAS CORTES DE TOMAR DESCONTENTAMENTO MOTINS POPULARES
  21. 21. ARESTAURAÇÃO
  22. 22. 1 DE DEZEMBRO DE 164040 NOBRES PORTUGUESES PRENDERAM A DUQUESA DE MÂNTUA (QUE GOVERNAVA PORTUGAL EM REPRESENTAÇÃO DE FILIPE III), E RESTAURARAM A INDEPENDÊNCIA DE PORTUGAL DUQUESA DE MÂNTUA
  23. 23. CORTES • REINADO DE D. JOÃO IV DE • INICIO DA QUARTA DINASTIALISBOA (DE BRAGANÇA) (1641) D. JOÃO IV
  24. 24. EM LISBOA EXISTE A PRAÇA DOS RESTAURADORES EMHOMENAGEM AOS 40 NOBRES QUE FIZERAM A RESTAURAÇÃO EM 1640
  25. 25. A EME U SQ - SE E RESTAURAÇÃO NT SÍ (Revolta de 40 nobres em 1640) FIM DA D. JOÃO IV É UNIÃO NOMEADO REI IBÉRICA DE PORTUGAL (Inicio da IV dinastia – PORTUGAL VOLTA de Bragança) A SER UM REINO INDEPENDENTE
  26. 26. EXERCÍCIOS A. COMPLETA OS ESPAÇOS EM BRANCO DO TEXTO:A União _____________ é o período de ________ anosem que Portugal é governado por _____ reis___________ : Filipe ____, __________ II e____________ ______. Com a União Ibérica começa adinastia ____________ , que é a _________________________ da História de Portugal. Em 1640 deu-se a _________________, feita por umgrupo de ______ nobres portugueses que derrotaram aduquesa de _____________ e proclamaram a Restauraçãoda independência de _______________. Nas cortes deLisboa foi nomeado o duque de Bragança como rei dePortugal com o nome de ___ __________ _____. Estereinado deu inicio à dinastia ____ ____________, que éa da História de Portugal.
  27. 27. O IMPÉRIOPORTUGUÊS NO SÉCULO XVIII
  28. 28. SÉCULO XVIII (Depois da União Ibérica)PORTUGAL VIVE UM PERÍODO DE CRISE A FRANÇA, HOLANDA E INGLATERRA ATACARAMCOLÓNIAS PORTUGUESAS DURANTE A UNIÃO IBÉRICA
  29. 29. APÓS A RESTAURAÇÃO,PORTUGAL ENFRENTOU UMA GUERRA COM ESPANHA O QUEPROVOCOU UMA CRISE ECONÓMICA
  30. 30. A U EMESQ - SE SÍ NT E CRISE DE PORTUGAL (SÉCULO XVIII) PORTUGAL AS GUERRAS COM A PERDE PARTE ESPANHA PROVOCAM DO SEU CRISE ECONÓMICA IMPÉRIO
  31. 31. EXPLORAÇÃO DO BRASIL
  32. 32. SÉCULO XVIII PORTUGAL APOSTA NO DESENVOLVIMENTO DO BRASIL PARA RESOLVER A CRISE ECONÓMICAEXPLORAÇÃO DE CONSTRUÇÃO MINAS DEDE ENGENHOS OURO E DIAMANTES
  33. 33. O ENGENHOCANAVIAL QUINTA ONDE SE PRODUZIA AÇÚCAR SENZALA CASA GRANDE ENGENHO
  34. 34. PORTUGAL PRINCIPAL PRODUTOR DE AÇÚCAR DO MUNDO  OBTÉM LUCROS MUITO ELEVADOS AÇÚCAR
  35. 35. VIAGENS DE EXPLORAÇÃO AO“BANDEIRA INTERIOR DO BRASIL FEITAS PELOS BANDEIRANTES S” O BANDEIRANTE
  36. 36. DESCOBERTA DE MINAS DE OURO E DIAMANTES EM MATO GROSSO, GÓIAS E MINAS GERAIS GÓIAS MATO GROSSO MINAS GERAIS
  37. 37. O REI PORTUGUÊS TORNOU-SE UM DOS MAIS RICOS DA EUROPA PORQUE FICAVA COM 1/5 DO OURO EXTRAÍDO (QUINTALADA).ATENÇÃO, 1/5 DO OURO QUE POIS, POIS…EMBARCAR PARA MAS ERA BOMLISBOA É DO REI. QUE TAMBÉM QUERO VIGIAS ROUBASSES DIA E NOITE! MENOS , SE O REI SOUBESSE…
  38. 38. COMÉRCIO TRIANGULARCOMÉRCIO ENTRE PORTUGAL, ÁFRICA E BRASIL O , OUR CAR AÇÚ TECI DOS SAL FERR O ESCRAVOS
  39. 39. A EM U BRASIL COMÉRCIOESQ - SE NT E (Século XVIII) TRIANGULAR SÍ EXPLORAÇÃO COMÉRCIO ECONÓMICA ENTRE PORTUGAL, “BANDEIRAS” ÁFRICA E BRASIL MINAS OURO,ENGENHOS E EXPLORAÇÃO DO DIAMANTES INTERIOR DO BRASIL DESCOBERTA DE MINAS DE OURO E PORTUGAL TORNA-SE DIAMANTES O PRINCIPAL PRODUTOR DE AÇÚCAR O REI RECEBIA A QUINTALADA
  40. 40. O TRÁFICO DE ESCRAVOS
  41. 41. NO SÉCULO XVIII COMEÇOU OTRÁFICO DE ESCRAVOS, ESTES ERAM TRANSPORTADOS EM NAVIOS NEGREIROS EM CONDIÇÕES DESUMANAS
  42. 42. NO BRASIL, OS ESCRAVOS ERAM VENDIDOS EM LEILÕES E IAMTRABALHAR NOS ENGENHOS E MINAS DE OURO E DIAMANTES
  43. 43. A U EMESQ - SE ESCRAVATURA E NT SÍ OS ESCRAVOS AFRICANOS ERAM TRANSPORTADOS EM CONDIÇÕES DESUMANAS TRABALHO NO BRASIL MINAS DE “ENGENHOS” OURO, E DIAMANTES
  44. 44. D. JOÃO V:A MONARQUIA ABSOLUTA
  45. 45. 4ª DINASTIA D. JOÃO IV (1640-1662) D. AFONSO VI (1662-1683) D. PEDRO II D. JOÃO V (1683-1706) (1683-1750)
  46. 46. REINADO DE D. JOÃO V D. JOÃO V FOI UM DOS REIS MAIS RICOS DA EUROPA (Lucros das pedras preciosas, ouro e açúcar do Brasil)
  47. 47. D. JOÃO V GOVERNOU NUMA MONARQUIA ABSOLUTA (Sistema em que o rei concentra em si todos os poderes)MONARQUIA ABSOLUTA D. JOÃO V NUNCA CONVOCOU CORTES PORQUE GOVERNAVA SOZINHO
  48. 48. A EME U SQ - SE REINADO DE E SÍ NT D. JOÃO V MONARQUIA ABSOLUTA D. JOÃO V ERA (Sistema em que UM DOS REIS o rei tem todos MAIS RICOS os poderes) DA EUROPA LUCROS DAS GOVERNOU PEDRAS PRECIOSAS, SEM CONVOCAR OURO E AÇÚCAR CORTES
  49. 49. A RIQUEZA DA CORTE
  50. 50. CORTE DO REI • CONJUNTO DA FAMÍLIA DO REI E DOS SEUS MINISTROS • ERA MUITO RICA E VIVIA NO LUXO E OSTENTAÇÃODIVERTIAM-SE EM FESTAS
  51. 51. IAM A BANQUETES OFERECIDOS PELO REI
  52. 52. PARTICIPAVAM EM BAILES NOS PALÁCIOS DO REI
  53. 53. IAM ACONCERTOS… …E AO TEATRO
  54. 54. VIAJAVAM EM COCHES LUXUOSOS
  55. 55. A U EMESQ - SE CORTE DO REI E NT SÍ • REI, FAMÍLIA E MINISTROS DIVERTIAM-SE EM: •FESTAS • BAILES • TEATRO • BANQUETES
  56. 56. A SOCIEDADE
  57. 57. A SOCIEDADE NO REINADO DE D. JOÃO V IMITAVA O LUXO E OSTENTAÇÃO DA CORTE DO REI A NOBREZA
  58. 58. ENCARREGAVAM-SE DO SERVIÇO RELIGIOSO, DO ENSINO EO CLERO DA ASSISTÊNCIA AOS DOENTES
  59. 59. O CLERO CONTROLAVA O TRIBUNAL DA INQUISIÇÃO OBJECTIVO MISSÃO PERSEGUIR OS DEFENDER INIMIGOS DO OCRISTIANISMO, CRISTIANISMOSOBRETUDO OS JUDEUS
  60. 60. CRISTÃOS-NOVOS • JUDEUS CONVERTIDOS AO CRISTIANISMO • INVESTIGADOS PELO TRIBUNAL DA INQUISIÇÃO POR HAVER SUSPEITAS QUE, EM SEGREDO, CONTINUAVAM A SER JUDEUS EMBORA SEJAMOSCRISTÃOS-NOVOS TEMOS DE SIM, NINGUÉM PODETER MUITO CUIDADO COM O SABER QUE TRIBUNAL DA INQUISIÇÃO. CONTINUAMOS A PRATICAR A RELIGIÃO JUDAICA EM SEGREDO…
  61. 61. NO TRIBUNAL DA INQUISIÇÃO ERA USADA A TORTURA PARA OS PRESOS CONFESSAREM QUE NÃO ERAM CRISTÃOS.
  62. 62. AUTOS-DE-FÉ.CERIMÓNIA PÚBLICA EM QUE OS CONDENADOS NO TRIBUNAL DA INQUISIÇÃO ERAM MORTOS NA FOGUEIRANUNCA!!! NUNCA!!! PELA ÚLTIMA VEZ, ARREPENDES-TE E QUERES TORNAR-TE CRISTÃO? ARDE NA FOGUEIRA, JUDEU
  63. 63. ENRIQUECEU COM A O COMÉRCIOBURGUESIADISCUTIAM AS IDEIAS DO ILUMINISMOMOVIMENTO EUROPEU QUEDEFENDIA A TOLERÂNCIA, A LIBERDADE E A SEPARAÇÃO DOS PODERES
  64. 64. ARTESÃOSO POVO CAMPONESES VIVIAM COM GRANDES DIFICULDADES PEQUENOS NO CAMPO VIVIAM COMERCIANTES DE UMA AGRICULTURA DE SUBSISTÊNCIA PAGAVAM MUITOS IMPOSTOS
  65. 65. U EM A REINADO DE SQ - SEE NT E D. JOÃO V SÍ SOCIEDADE CLERO POVO NOBREZA BURGUESIA • SERVIÇO RELIGIOSO • VIVIAM COM • ENSINO • ENRIQUECEU GRANDES COM O DIFICULDADES IMITAVA O • ASSISTÊNCIA COMÉRCIO LUXO E • PAGAVAM A DOENTES OSTENTAÇÃO PESADOS • DISCUTIA AS DA CORTE • CONTROLAVA IDEIAS DO IMPOSTOS O TRIBUNAL ILUMINISMO DA INQUISIÇÃO
  66. 66. O BARROCO
  67. 67. INTERIOR DA BIBLIOTECA DA ESTILO ARTISTICO UNIVERSIDADE DE COIMBRA ESTILO ARTISTICOUSADO NO REINADO DE DESENVOLVIDOUSADO NO REINADO DE DESENVOLVIDO BARROCO BARROCO D. JOÃO EUROPA D. JOÃO V GRAÇAS AO NA EUROPA NA V GRAÇAS AO NO SÉCULO XVII OURO E AÇÚCAR NO SÉCULO XVII OURO E AÇÚCAR DO XVIII DO BRASIL E XVIII E BRASIL
  68. 68. CARATERÍSTICAS DOCARATERÍSTICAS DO MUITA DECORAÇÃO COM BARROCO TORNEADOS E CURVAS BARROCO US E OD M O Á IN RM AZ T E OR U L RI E EJ O NO O R
  69. 69. PRINCIPAIS PRINCIPAIS OBRAS OBRASDO BARROCO CONVENTO DE MAFRADO BARROCOBIBLIOTECA DO CONVENTO DE MAFRA
  70. 70. INTERIOR DO AQUEDUTO AQUEDUTO DAS ÁGUAS LIVRES NAQUANDO FOIACTUALIDADE MÃE D´ÁGUA • Servia para levar água para aCONSTRUÍDO cidade de Lisboa
  71. 71. REINADO DE D. JOSÉ I
  72. 72. O REI NOMEIA PARA MINISTRO DOS NEGÓCIOS DO REINO SEBASTIÃO EU SOU O JOSÉ DE CARVALHO E MELO1750 REI (“MARQUÊS DE POMBAL”) MAS EU É QUE, NA PRÁTICA, GOVERNO INICIO DO REINADO PORTUGAL DE D. JOSÉ I
  73. 73. DIMINUIÇÃO DAS PROBLEMAS NO REMESSAS DE OURO DO REINADO DE BRASIL D. JOSÉ IA AGRICULTURA NÃO PRODUZIA O SUFICIENTE PARA ALIMENTAR A POPULAÇÃO INDÚSTRIA MUITO FRACA. ERA PRECISO IMPORTAR QUASE TUDO
  74. 74. A U EM REINADO DE D. JOSÉ IESQ - SE E NT SÍ PROBLEMAS NOMEIA O •DIMINUIÇÃO MARQUÊS DE POMBAL DAS REMESSAS PARA MINISTRO DOS DE OURO NEGÓCIOS DO REINO • PRODUÇÃO INSUFICIENTE DA AGRICULTURA • INDÚSTRIA FRACA QUE OBRIGAVA A MUITAS IMPORTAÇÕES
  75. 75. O TERRAMOTO DE 1755
  76. 76. A 1 DE NOVEMBRO DE 1755 LISBOA SOFRE UM ENORME TERRAMOTO
  77. 77. ENORME DESTRUIÇÃO FOI O CAOS TOTAL NOSUM GRANDE INSTANTES INCÊNDIO QUE SE SEGUIRAM PÂNICO HOUVE… PESSOAS A TENTAR SALVAR ALGUNS HAVERES… ROUBOS MUITOS MORTOS SALVAMENTOS
  78. 78. MEDIDAS IMEDIATAS TOMADAS PELO MARQUÊS DE POMBAL POLICIAR RUAS E EDIFICÍOS E ENFORCAR OS LADRÕESENTERRO DOS MORTOS E TRATAMENTO DOS FERIDOS
  79. 79. PLANO DE RECONSTRUÇÃO DE LISBOA A CARGO DOS ARQUITETOS EUGÉNIO DOS SANTOS E MANUEL DA MAIA O Marquês pediu-nos Ai, que para apresentarmos o dor de plano de reconstrução barriga… de Lisboa com urgência!
  80. 80. LISBOA POMBALINA (Lisboa reconstruída depois do terramoto) RUAS LARGAS E PERPENDICULARES E PASSEIOS CALCETADOSCASAS COM A MESMA ALTURA
  81. 81. CONSTRUÇÃO, NAS CASAS, DE UM SISTEMA ANTI-SISMO: “A GAIOLA”
  82. 82. RECONSTRUÇÃO DO TERREIRO DO PAÇO QUE FICOU COM O NOME DE PRAÇA DO COMÉRCIO DEPOIS ANTES
  83. 83. A UEMESQ - SE E REINADO DE D. JOSÉ I NT SÍ TERRAMOTO DE 1755 MEDIDAS LISBOA IMEDIATAS POMBALINA (Marquês de Pombal) • RUAS LARGAS E PERPENDICULARES • ENTERRAR OS • PASSEIOS CALCETADOS MORTOS E TRATAR • ESTRUTURA ANTI-SISMO DOS FERIDOS (A “gaiola”) • POLICIAR • CASAS COM A RUAS E MESMA ALTURA EDIFÍCIOS • REDE DE ESGOTOS • INICIAR A RECONSTRUÇÃO • RECONSTRUÇÃO DE LISBOA DO TERREIRO DO PAÇO
  84. 84. AS REFORMAS DO MARQUÊS DE POMBAL
  85. 85. O MARQUÊS DE POMBAL PREPAROU O MARQUÊS DE POMBAL PREPAROUO PAÍS PARA O FUTURO, FAZENDO VÁRIAS REFORMAS (mudanças) O PAÍS PARA O FUTURO, FAZENDO VÁRIAS REFORMAS (mudanças) … … REFORMAS CRIOU COMPANHIAS ECONÓMICAS COMERCIAIS QUE FICARAM COM O MONOPÓLIO DE PRODUTOS E REGIÕES COMPANHIA GERAL DA AGRICULTURA DAS VINHAS DO ALTO DOURO
  86. 86. CRIAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE INDÚSTRIAS
  87. 87. ODIAMOS REFORMAS O SOCIAIS MARQUÊS! O MARQUÊS É FIXE! TIROU PREVILÉGIOS E PODER À NOBREZA E CLERO (Expulsou os Jesuítas) O MARQUÊS É MEU AMIGO!PROTEGEU A BURGUESIA, QUE SE TORNOU MAIS RICA E ABOLIU A ESCRAVATURA EM PODEROSA PORTUGAL
  88. 88. O MARQUÊS DE POMBAL PERSEGUIU IMPLACAVELMENTE OS NOBRES QUE SE OPUNHAM À SUA POLITICA A NOBRE FAMÍLIA TÁVORA, OPOSITORA DAS POLITICAS DO MARQUÊS DE POMBAL, FOI ACUSADA DE ORGANIZAR UM ATENTATO CONTRA D. JOSÉ I.TODA A FAMÍLIA FOI MORTA EM PÚBLICO. OS CORPOS FORAM QUEIMADOS E DEITADOS AO TEJO
  89. 89. REFORMAS CRIAÇÃO DE UMA REDE DE ESCOLAS DE NO ENSINO INSTRUÇÃO PRIMÁRIAREFORMA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA,INTRODUZINDO CURSOS PRÁTICOS
  90. 90. GRAÇAS AO MARQUÊS UAU… ISTO É JÁ PODEMOS USARMUITO MELHOR DO ESTES APARELHOS PARAQUE VER IMAGENS AS NOSSAS EM LIVROS… EXPERIÊNCIAS!
  91. 91. PELA SUA ACÇÃO NO REINADO DE D.JOSÉ I, O MARQUÊS DE POMBAL É UMA DAS GRANDES FIGURAS DA HISTÓRIA DE PORTUGAL PRAÇA MARQUÊS DE POMBAL - LISBOA
  92. 92. A UEMESQ - SE E REINADO DE D. JOSÉ I NT SÍ REFORMAS DO MARQUÊS DE POMBAL NO SOCIAIS ENSINO ECONÓMICAS • FIM DE ALGUNS PRIVILÉGIOS À NOBREZA E •CRIAÇÃO DE UMA • CRIAÇÃO DE CLERO REDE DE ESCOLAS DE INSTRUÇÃO COMPANHIAS • EXPULSOU OS PRIMÁRIA COMERCIAIS JESUÍTAS •REFORMA DA • CRIAÇÃO E •APOIO À UNIVERSIDADE DESENVOLVIMENTO DE COIMBRA COM BURGUESIA DE INDÚSTRIAS A INTRODUÇÃO • FIM DA DE CURSOS ESCRAVATURA PRÁTICOS

×