Slide cruz vermelha reduzido

114 visualizações

Publicada em

ASSERTIVIDADE - ROSANA SCHIFF PSICOLOGIA ESTÁCIO DE SÁ

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
114
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slide cruz vermelha reduzido

  1. 1. 1 ASSERTIVIDADEPassivo, Assertivo ou Agressivo?
  2. 2. O QUE É ASSERTIVIDADE? A ASSERTIVIDADE É UMA HABILIDADE SOCIAL QUE ENVOLVE A EXPRESSÃO DIRETA DE NECESSIDADES, SENTIMENTOS, OPINIÕES E PREFERÊNCIAS, SEM SENTIMENTOS DE CULPA, MEDO E ANSIEDADE E SEM QUE HAJA HOSTILIDADE PARA COM O INTERLOCUTOR. Em suma...seu colega amigo mãe professor ou chefe... 2
  3. 3. 3 Uma pessoa assertiva se permite agir de acordo com seus próprios interesses, se afirmar perante os outros sem constrangimento, e expressar seus desejos e defender seus direitos, sem agredir ou desrespeitar os direitos dos outros. O comportamento assertivo permite que o indivíduo assuma com segurança seus sentimentos e posturas.
  4. 4. PARÂMETRO assertividade não gera ansiedade ao expressar-se, não esconde sentimentos e opiniões - se a maneira de expressar-se for agressiva, gera conflitos interpessoais. O comportamento assertivo é um “meio-termo” entre duas posturas: a passividade e a agressividade. 4
  5. 5. AUTOAFIRMAÇÃO • Capacidade de defender direitos legítimos • Capacidade de expressar opiniões • Capacidade de fazer e recusar pedidos EXPRESSAR SENTIMENTOS POSITIVOS • Capacidade de fazer e receber elogios • Capacidade de expressar sentimentos positivos • Capacidade de iniciar e manter conversas EXPRESSAR SENTIMENTOS NEGATIVOS • Capacidade de expressar sentimentos negativos legítimos 5
  6. 6. 6
  7. 7. O que é o Comportamento Assertivo? 7 passividade
  8. 8. 8 O COMPORTAMENTO PASSIVO Nunca recusar pedidos de outrem mesmo que estes lhe causem prejuízo. Dificuldades em pedir favores Pode inclusive se prejudicar por evitar se beneficiar em situações em que poderia obter ajuda externa e apresentar melhores resultados Evita comunicar seu desagrado ou expressar seu descontentamento Sente dificuldades em transformar situações incômodas em cenários mais confortáveis para si. Viola seus próprios direitos, dando ao outro, a permissão de fazê-lo. Falha na expressão de suas necessidades ou preferências
  9. 9. 9
  10. 10. 10 O que é o Comportamento Assertivo? agressividade
  11. 11. 11 O COMPORTAMENTO AGRESSIVO A dificuldade em tolerar opiniões e críticas está comumente ligada a insegurança intensa, gerando a necessidade de ser reafirmado através de outros.Tende a ser intolerante à frustração – seja a de suas opiniões, seja de recusas ou então de ser exposta a críticas. “ESTAR CERTO” é muito importante, e por este motivo tendem a levar a ferro e fogo seus pontos de vista. Ofensas, gritos, xingamentos podem estar presentes, podendo também haver déficit de repertório adequado. A pessoa com este comportamento defende seus direitos, porém com frequência o faz às custas dos direitos alheios. O indivíduo expressa suas opiniões e emoções de maneira agressiva, impondo pontos de vistas ou sendo exigentes quanto às suas necessidades e preferências
  12. 12. Directo Verbal Indireto Não verbal Gestos hostis e depreciativos quando a atenção do interlocutor está orientada para outro lado Gestos hostis e ameaçadores, violência física Comentários hostis e humilhantes, insultos, ameaças Sarcasmo, comentários maliciosos, «intriguinhas» Exemplos 12
  13. 13. 13
  14. 14. 14
  15. 15. COMPORTAMENTO PASSIVO COMPORTAMENTO AGRESSIVO - concorda em realizar atividades que não interessa/não pode fazer só porque lhe solicitaram - recusa de forma hostil pedidos e favores; - evita pedir favores legítimos ou dos quais necessita - impõe ou manda outros realizarem tarefas em seu benefício exclusivo - não manifesta descordo perante algo com o que não concorda - xinga, humilha ou insulta quando não concorda com algo - finge agrado mesmo em situações desagradáveis - expressa de forma hostil seu desagrado; abandona a situação; insulta - postura corporal retraída ou tensa - postura corporal ameaçadora; agressões; gestos hostis (dedo levantado, braços cruzados) - tom de voz muito baixo - tom de voz elevado - evita contato visual - olhar hostil 15
  16. 16. 16 O que é o Comportamento Assertivo? MANIPULATIVO
  17. 17. 17 A pessoa que tem este comportamento procura a satisfação das suas necessidades violando os direitos dos outros, mas o faz de forma indireta. Em que há contradições no comportamento. É o caso de mensagens cujo objetivo é levar o outro a adivinhar o que quer dizer ou a se sentir tão mal e responsável pela pessoa que fará o que ela quer, ainda que contra a sua vontade. É aquele em que pessoa expressa as suas necessidades ou preferências, emoções e opiniões de uma forma implícita ou indireta, frequentemente com «MENSAGENS MISTAS» Comportamento Manipulativo
  18. 18. Exemplos «não posso porque neste momento a minha família está toda doente« (dar desculpas para obter compaixão); Fingir estar cansado ou incapaz obrigando o outro a decidir por ele /«não me importo» (forçar passivamente o outro a fazer as coisas por ele, julgando-o depois se elas correrem mal); «isto interessa pra você por isso te peço» (fazer de conta que pensa nos interesse do outro ...e não no próprio); «você parece perfeito para esse trabalho» (explorar as vulnerabilidades do outro para conseguir o que quer); «não sei porque pode ser difícil para mim fazer isso pra você» (evitar indiretamente a tarefa sem dizer não); «se você fizer isso por mim vou agradecer pra sempre» (oferecer recompensas); «eu faço isso por você...» (paternalização); «eu penso que você devia fazer isso...» (decidir no seu lugar); «se você fosse mesmo um bom colega, você faria isso .. (chantagem emocional);
  19. 19. 11 lamuriar-se reclamar constantemente do que esta fazendo . dizer às outras pessoas o que gostaria que o interlocutor ( o outro) fizesse esperando que a mensagem chegue aos ouvidos da pessoa que queremos que faça algo para nós sem pedir com sinceridade; silêncio (usado passivamente de forma a que o interlocutor adivinhe o que quer ou agressivamente, de forma a que sinta que você não gosta); «claro que faço o que você me pede» dito com uma expressão de desagrado (contradição entre o conteúdo da mensagem e o comportamento não verbal) «se os outros conseguem isto, porque é que você não consegues?» (comparar desfavoravelmente o outro); «todos os outros pensam que esta é uma boa ideia» (pressionar o outro fazendo ele se sentir-se isolado); «talvez seja assim» (dito num tom de voz em que o outro percebe claramente que quer dizer «não!»); ser simpático em demasia só para conseguir o que quer.
  20. 20. 20
  21. 21. 21
  22. 22. 22 Você é Assertivo?
  23. 23. O que é o Comportamento Assertivo? 23
  24. 24. COMO APRENDI A COMPORTAR-ME DE FORMA NÃO ASSERTIVA? A assertividade não é uma característica QUE NASCE CONOSCO. Muitas vezes as pessoas têm dificuldade de se comportar de maneira assertiva porque: 24 Reforço No passado, foram repetidamente recompensadas por se comportarem de forma não assertiva em momentos semelhante. Modelagem por observação e imitação do comportamento não assertivo de pessoas que sejam próximas e significativas, como os pais. Falta de oportunidade no passado, não tiveram oportunidade para aprender formas de comportamento mais adequadas; quando confrontadas com uma situação nova, não sabem como responder (e, adicionalmente, sentem-se desconfortáveis por causa desta falta de conhecimento). Incerteza relativamente aos próprios direitos As pessoas podem responder às situações de forma não assertiva por não conhecerem os seus direitos nessas situação – elas podem nunca ter aprendido quais são os seus direitos (e os limites desses direitos) em situações sociais. Padrões culturais e crenças pessoais Várias normas culturais ( por exemplo «é falta de educação recusar pedidos») e crenças pessoais (por exemplo «quero que todas as pessoas gostem de mim»), que aprendemos ao longo da vida, podem funcionar como prescrições contra a assertividade, resultando em respostas não assertivas.
  25. 25. 25 A assertividade é a escolha de se comunicar sem agredir e de forma a não ser agredido , A COMUNICAÇÃO PERFEITA E O MAIOR GANHO. QUE VANTAGENS TEM EM FAZÊ-LO? Nada te obriga ASSERTATIVO mais você pode viver melhor optando por ser. A assertividade, depois de aprendida, poderá vir a ser mais uma ferramenta. Os comportamentos assertivos são universalmente vantajosos. Os comportamentos assertivos eles repercutem sobre a pessoa que os tem e sobre aquele que os recebe. A pessoa que aprendeu a comporta-se de forma não assertiva, pode aprender um conjunto de ATITUDES que lhe permitam comportar-se com maior assertividade. O QUE É QUE GANHARIA EM ME COMPORTAR DE FORMA MAIS ASSERTIVA?
  26. 26. CONHECIMENTO DOS PRÓPRIOS DIREITOS A primeira mudança é interna, e passa por adquirir conhecimento dos direitos que te assistem (e, igualmente, a cada uma das pessoas que te rodeiam). Uma amostra destes direitos poderá ser a seguinte: Eu tenho o direito de pedir ajuda e de escolher se quero ajudar a alguém Eu tenho o direito de dizer não sem me sentir culpado por isso Eu tenho o direito de expressar as minhas necessidades e de pedir o que quero Eu tenho o direito de expressar os meus sentimentos e opiniões. Eu tenho o direito de manter os meus próprios valores, desde que eles respeitem os direitos dos outros Eu tenho o direito de ser respeitado e tratado de igual para igual, qualquer que seja o papel que desempenho ou classe social 26 Eu tenho o direito de cometer erros sem me sentir culpado Eu tenho o direito de dizer «eu não sei » e pedir que me esclareçam ou ajudem Eu tenho o direito de pensar antes de agir ou de tomar uma decisãoEu tenho o direito de mudar de opinião Eu tenho o direito de fixar os meus próprios objetivos de vida e lutar para que as minhas expectativas sejam realizadas, desde que respeite os direitos dos outros
  27. 27. «pensamentos bloqueadores da assertividade» são os seguintes: Pensamentos sobre direitos e responsabilidades 27 Se eu criticar a pessoa X, coisas terríveis poderão acontecer Pensamentos sobre as consequências prováveis do meu comportamento Tenho que ser perfeito e nunca cometer erros Tenho que ser amado ou, pelo menos, admirado por todos os que me rodeiam Pensamentos sobre a imagem que quero dar de mim Não tenho o direito de ficar zangado, particularmente com as pessoas de quem gosto Não tenho o direito de discordar com os outros, particularmente com a autoridade Não tenho o direito de fazer pedidos às outras pessoas Não tenho o direito de recusar pedidos aos meus amigos
  28. 28. Se algum destes pensamentos reflete sua crença, faça auto uma análise racional. Em alguns casos, ISTO NÃO neutraliza estes pensamentos, e eles continuam a surgir, bloqueando o comportamento assertivo procure demonstrar para sí que, afinal, o Pensamento não se justificava.28 viver de acordo com este pensamento tem me ajudado até aqui? que provas tenho de que isto é verdade? aquilo que vale para você também vale para os outros?
  29. 29. Aptidões Assertivas 29 Conjunto de técnicas, escolha aquelas que você sinta que serão mais úteis e se adaptem ao teu estilo pessoal. Treino de um conjunto de aptidões. Defender os teus direitos de uma forma que seja eficaz.
  30. 30. APTIDÃO COMO? EXEMPLO Ser claro, conciso e específico FALE o que realmente quer dizer, de uma forma o mais direta possível. Com exemplos que ilustrem aquilo que quer dizer. Não pense que a outra pessoa já sabe o que vc quer só porque deu umas pistas Em vez de «Lembras que fizemos uma reunião de grupo há uns tempos? Aquela a que você faltou? Será que a Ana te deu a informação?» Dizer: «Combinámos que passarias os gráficos no computador até hoje. Já estão prontos?» Usar frases na 1ª pessoa dizer «eu» significa que você assume a Responsabilidade pelos teus pensamentos, sentimentos e ações e que não culpa os outros. Em vez de «você me irrita», dizer «eu estou irritado» Empatizar Entenda a situação do outro , dificuldades, sentimentos e opiniões – ele saberá que você presta atenção ao que é importante para ele, e isto constrói a compreensão entre os dois , porém não deixe de se expressar A: você consegue ter o seu trabalho pronto essa semana? B:Lamento mas vou ter um teste de repente me atraso A: Eu compreendo que isto vai criar dificuldades (empatia), mas já está atrasado uma semana e eu queria isso pronto nessa semana 30
  31. 31. Respeitar os outros O outro, como VOCÊ , tem uma opinião e sentimentos sobre as situações. A: que bom que você cumpriu suas tarefas mais estou preocupado por que vc chega muito atrasado poderia tentar chegar mais cedo?(apreciação seguida de crítica construtiva e pedido de mudança) A: «Vamos lanchar depois ?» B: «Hoje não posso pode ser outro dia?(rejeita o pedido e mostra respeito quando sugere adiar para outro dia) Pedir mudança de comportame nto Se não te agrada alguma coisa que o outro fez ou te sentes prejudicado por ele, pede- lhe que mude o seu comportamento. Esta técnica é usada frequentemente quando fazemos uma crítica construtiva ou quando lidamos com comentários destrutivos. A:não gostei de você esquecer de dar o recado... A próxima vez anota assim você não esquece(crítica construtiva com pedido de mudança de comportamento) Ofereceres- te para mudar Depois de aceitares a crítica de alguém, se quiser, oferece para mudar o teu comportamento. B: «Penso que a tua apresentação foi muito comprida» A: «Concordo. Vou repensá-la e cortar o tempo para metade (oferecer-se para mudar 31
  32. 32. Espaço pessoal Distância entre as pessoas que seja confortável para VOCÊ e para o OUTRO, o que depende da situação e do grau de familiaridade. Se sente que a altura do outro te coloca em desvantagem, sugira que ambos se sentem para falar Postura corporal Estável e descontraída – direita mas não rígida ou «pendurada», Gestos Expressivos Expressivos mas não excessivos Evita os gestos distrativos como se mover em demasia e roer as unhas, e os gestos que perturbam a comunicação, como colocar a mão à frente da boca ou cruzar os braços. Expressão facial Concordante com aquilo você diz e com os sentimentos que você expressar – se está zangado, mostre-se zangado, se está feliz, sorria. Contato visual Direto mas não excessivo –não fugir ao contato visual, mas não fique olhando fixamente, com um ar «embasbacado» ou hostil, para o outro. Utilização da voz Discurso seguro e fluente, num ritmo adequado e estável e num tom alto para ser perceptível mas não tão alto que se torne irritante. Entoação consistente com o conteúdo verbal. Procure responder à outra pessoa com rapidez, mas não demasiada, ou seja, sem hesitar durante muito tempo mas também sem a atropelar. Faça silêncios quando for adequado ou enquanto pensa no que vai dizer, e não preenchas as pausas com palavras como «hãããã», «pronto», «tá vou a ver», etc. 32
  33. 33. 33
  34. 34. 34
  35. 35. 35

×