Hpv

400 visualizações

Publicada em

Projeto @ Bio
Profª Maria Teresa Iannaco Grego

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
400
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Hpv

  1. 1. Estephany Bitencourte Nº09 Daniella Santos N 04 Vinicius Cassimiro N Ângela Vieira Nº03 Sarah Zebirnat Nº26
  2. 2. • O HPV pode ser classificado como baixo risco de câncer e de alto risco de câncer. Somente os de alto risco estão relacionados a tumores malignos. A maioria das infecções são rápidas e transitórias, muitas vezes até sendo combatidas espontaneamente pelo sistema imune, principalmente pelas mulheres mais jovens.As infecções causadas pelo HPV são mais comuns na região genital, geralmente através de verrugas, e existem também as lesões que não apresentam nenhum sintoma, podendo progredir para o câncer do colo do útero caso não sejam tratadas precocemente
  3. 3. • O câncer do colo do útero tem estimativa de 15.590 novos casos em 2014 no Brasil. Em 80% deles, há associação com o HPV e pelo menos 5.160 mulheres vão morrer, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca). É o terceiro tumor mais freqüente na população feminina, atrás do câncer de mama e do colorretal, e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no país. Se diagnosticado e tratado precocemente, há praticamente 100% de chance de cura.
  4. 4. • Contato pele a pele com o indivíduo infectado com o vírus HPV, bastando que uma área ferida seja friccionada na área infectada do outro. • Transmissão vertical: Contaminação de bebês que nascem de parto normal, entrando em contato com a área infectada da mãe. • Uso de roupa íntima ou toalhas, mas isso só seria possível se a pessoa vestisse a roupa íntima da pessoa contaminada logo depois que ela a tenha tirado. Esta teoria ainda não é muito aceita entre a comunidade médica pois carece de comprovação científica mas parece ser uma possibilidade.
  5. 5. • A idade-alvo do programa de imunização – de 9 a 13 anos – é recomendada pela OMS (Organização Mundial de Saúde). O objetivo é vacinar as garotas antes que elas iniciem a vida sexual e possam ter contato com o vírus. Essa faixa etária, segundo estudos, também é a que alcança o melhor resultado de imunização.
  6. 6. • De acordo com o Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês), desde que a vacinação contra o HPV foi introduzida, em 2006, 56% menos jovens entre 14 e 19 anos foram infectadas. • É possível proteger uma geração contra o câncer e nós temos que fazer.
  7. 7. • Muitos pais são totalmente contra a vacina HPV, mais ele não sabem o bem que essa vacina pode fazer no futuro, diminuindo uns dos terceiro tumor que mais mata mulheres hoje em dia. E uma das opiniões desse pais é: • Não tenho nada contra o cuidado do Ministério da Saúde com o povo brasileiro, mas acho que essa vacina é desnecessária. A melhor forma de prevenir Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) é a fidelidade no casamento
  8. 8. • Essa é uma idade em que os hormônios estão à flor da pele e tudo desperta curiosidade. Com a vacina, elas se sentiriam imunizadas e tentariam experimentar o novo – completa. • O que previne mesmo as meninas do HPV é a relação com um só parceiro. Desde já converso com ela numa linguagem simples, que ela entenda, sobre a sexualidade. • Mais eles não sabem que existe vários modos de se contrair o HPV.
  9. 9. • A Secretaria de Saúde já atingiu a meta 80% de vacinação do público alvo. Porém, ainda faltam 301 meninas para atingir o 100% de cobertura vacinal.

×