Cartografia:                     a representação da                            TerraAs visões de mundoAs várias formas der...
O desenvolvimento daCARTOGRAFIA serviuaos interesses dediferentes povos parafins de conquista,exploração,dominação e contr...
E m função da F OR M A e      das CA R A CT E R Í S T I CA S do                    pl aneta, há T R Ê S               P R ...
Os mapas estão                   presentes em todas                   as culturas e                   tornam-se, cada vez ...
Os dados coletados por fotografias aéreas e satélites são                  processados por computadores.Este mapa é o resu...
“ Os                 ma pa s                se  As “VISÕES DE      d e s e n v o lv e r a m lig a d o s a o sMUNDO” influe...
RESOLVENDO OS PROBLEMAS DE REPRESENTAÇÃO DA TERRA          1. TAMANHO                   ESCALAS    Enquanto no terreno, as...
A ESCALA indica quantas vezes o real (terreno) foi           reduzido para ser representado.      Ela é obtida a partir da...
Escala numérica   TIPOS DE ESCALA Escala gráfica                     A escala permite a representação com diferentes      ...
RESOLVENDO OS PROBLEMAS DE REPRESENTAÇÃO DA                    TERRA       2. PROJEÇÕES CARTOGRÁFICASa passagem da superfí...
LANISFÉRIOS são uma das formas mais comuns de representação da T  Os PLANISFÉRIOS são construídos imaginando-se que a Terr...
Para representar asregiões temperadas(médias latitudes) ereduzir as distorçõesutiliza-se aPROJEÇÃO CÔNICA.Neste tipo de pr...
Para    representar    asáreas polares utiliza-sea PROJEÇÃO PLANA,POLAR ou AZIMUTAL.Neste tipo de projeçãodetermina-se um ...
A projeção AZIMUTAL                                                  permite utilizar                                     ...
OUTROS TIPOS DE PROJEÇÃO                                                         São utilizados                           ...
Regiões tecnológicas no mundoEste tipo de mapa é uma ANAMORFOSE.Ele é utilizado para representar proporcionalmente um dado...
R E SOL V E ND O P R OB L E M A S D E R E P R E SE NT A ÇÃ O                                                              ...
AS CURVAS DE NÍVEL  A representação das formas de relevo implica considerar asvariações de forma e altitude. Para isso, o ...
O esquema é umar epr esentação que r eúneos di fer entes aspectos deuma cer ta ár ea.Nele estão pr esentes osvár i os elem...
Os PERFIS TOPOGRÁFICOS são também uma forma especial derepresentaçãoSeu objetivo é reproduzir as variações de FORMA e de A...
Os perfis  topográficos são utilizadoscomo forma de  sintetizar os     principais   aspectos da    topografia/      estrut...
AS VISÕES DE MUNDO:a IDEOLOGIA dos MAPAS
A P OS SE E O CONT R OL E D O T E R R I T ÓR I O S Ã O                         F OR M A S D E P OD E R ;o que i mpl i ca ...
Esta é uma VISÃO DE MUNDO                                     muito difundida.                                     Nela a ...
Outras VISÕES de MUNDO                     Fonte: GEOATLAS
OUTRAS   VISÕES DE MUNDO                                                          Fonte: GEOATLAS  Em todas essas “visões”...
Mapa de                                 propaganda                OUTROS TIPOS E USOS DE                        MAPAS     ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula 3 cartografia

1.049 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.049
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 3 cartografia

  1. 1. Cartografia: a representação da TerraAs visões de mundoAs várias formas derepresentação da superfícieterrestre escalas projeções cartográficas convenções cartográficas perfil topográfico Profª Nilza M. P. Alonso e curvas de nível
  2. 2. O desenvolvimento daCARTOGRAFIA serviuaos interesses dediferentes povos parafins de conquista,exploração,dominação e controledo espaço terrestre.O conhecimento doespaço representauma forma de poderassegurada pelocontrole do território.
  3. 3. E m função da F OR M A e das CA R A CT E R Í S T I CA S do pl aneta, há T R Ê S P R OB L E M A S a ser em r esol vi dos em sua r epr esentação:  o T A M A NH O que pr eci sa ser r eduzi do pr opor ci onal mente, o que l eva à uti l i zação das E SCA L A S.  a passagem da esfer a par a o pl ano i mpl i ca D I ST OR ÇÕE S , o que l eva ao uso das P R OJ E ÇÕE S CA R T OG R Á F I CA S.  a necessi dade de r epr esentaros D I F E R E NT E S A S P E CT OS dasuper fí ci e o que l eva à uti l i zação de uma L I NG UA G E M V I S UA L , que uti l i za cor es, fi gur as e l i nhas, i denti fi cadas pel a L E G E ND A
  4. 4. Os mapas estão presentes em todas as culturas e tornam-se, cada vez Os mapas mais modernos mais, um são construídos a partir de instrumento de imagens de satélites trabalho essencial para muitas atividades: meios de transportes, planejamento da produção e da infra-estrutura, organização das atividades econômicas em geral. Eles se tornam cada Geoatlas vez mais “fiéis”Magnoli- Projeto com o uso de FOTOGRAFIAS AÉREAS e imagens
  5. 5. Os dados coletados por fotografias aéreas e satélites são processados por computadores.Este mapa é o resultado do processamento de milhares de imagens e apresenta as características naturais mais relevantes da superfície terrestre: geleiras (branco), florestas (verde), desertos (marrom claro), as massas oceânicas (azul). Os contornos continentais e as montanhas também são perceptíveis.(observe que a “visão de mundo” apresentada é diferente da convencional, o “centro” do mapa fica no Oceano Pacífico)
  6. 6. “ Os ma pa s se As “VISÕES DE d e s e n v o lv e r a m lig a d o s a o sMUNDO” influenciam E s t a d o s -M a io r e s , já q u e s u a c o n f e c ç ã o e n v o lv e t é c n ic a s na construção de e re c urs os que só os mapas E s ta d o s N a c io n a is ou as g ra nde s c orpora ç õe s p o d e m d is p o r e , p o r is s o , se to rna m um S AB ER E S P E C IA L IZ A D O . O c id a d ã o c o m u m nã o d o m in a e s s a lin g u a g e m e , d e s t a f o r m a t ê m u m a v is ã o m u it o lim it a d a de “ s e u” e s p a ç o e n ã o in t e r f e r e n a e la b o r a ç ã o d e p la n o s q u e e n v o lv e m as tr a n s fo r m a ç õ e s d o e s p a ç o , t a is c omo a a b e rtura de rua s , c o ns truç ã o de pa rque s , d is p o s iç ã o das lin h a s d e t r a n s p o r t e , e t c . S u a v i s ã o t o r n a -s e , d e s t a f o r m a , lim it a d a o q u e a ju d a
  7. 7. RESOLVENDO OS PROBLEMAS DE REPRESENTAÇÃO DA TERRA 1. TAMANHO ESCALAS Enquanto no terreno, as distâncias são medidas em quilômetros, no papel elas são, geralmente, expressas em centímetros, o que implica REDUZIR proporcionalmente o que será representado. Para isso, utilizamos as ESCALAS.
  8. 8. A ESCALA indica quantas vezes o real (terreno) foi reduzido para ser representado. Ela é obtida a partir da seguinte fórmula: E = d/ Donde E é a escala;d é a distância representada (geralmente indicada pelonúmero 1 equivalendo a 1 centímetro);D é a distância real transformada em centímetrosrepresentados no mapa. São dois tipos de ESCALA a) NUMÉRICA, onde, p/ex 1 : 30 000 000 indicaque 1 cm no mapa corresponde a 30 000 000 decentímetros no terreno (ou 300 km) b) GRÁFICA é expressa através de uma réguagraduada onde cada centímetro equivale, neste caso, a300 km.
  9. 9. Escala numérica TIPOS DE ESCALA Escala gráfica A escala permite a representação com diferentes possibilidades de detalhes.
  10. 10. RESOLVENDO OS PROBLEMAS DE REPRESENTAÇÃO DA TERRA 2. PROJEÇÕES CARTOGRÁFICASa passagem da superfície esférica do planeta para a superfícieplana do papel gera DISTORÇÕES.Para resolver esse problema são utilizadas as PROJEÇÕESCARTOGRÁFICAS.A partir de determinadas FIGURAS GEOMÉTRICAS, “encaixa-se”a esfera terrestre ou partes dela . Só então são desenhados os PARALELOS e os MERIDIANOS que definem uma grade: as COORDENADAS GEOGRÁFICAS, que servem para localizar os diferentes pontos, usando as latitudes e as
  11. 11. LANISFÉRIOS são uma das formas mais comuns de representação da T Os PLANISFÉRIOS são construídos imaginando-se que a Terra ficaria envolta num CILINDRO. Os meridianos e os paralelos são linhas retas. Neste tipo de projeção as menores distorções ocorrem nas áreas mais próximas ao Equador. As áreas polares ficam muito
  12. 12. Para representar asregiões temperadas(médias latitudes) ereduzir as distorçõesutiliza-se aPROJEÇÃO CÔNICA.Neste tipo de projeçãoos paralelos são semi-círculos e osmeridianos são linhasconvergentes que seencontram nos polos.As menores distorçõesocorrem próximas aoponto de tangência.
  13. 13. Para representar asáreas polares utiliza-sea PROJEÇÃO PLANA,POLAR ou AZIMUTAL.Neste tipo de projeçãodetermina-se um pontode contato com asuperfície. Os paralelossão círculosconcêntricos e osmeridianos são retasdivergentes.É um tipo de projeçãoconsideradageopolítica, já que éusada para justificarcertos tipos deinteressesgeoestratégicos oueconômicos e permiteque qualquer ponto sejaconsiderado como o“centro”.
  14. 14. A projeção AZIMUTAL permite utilizar qualquer ponto da superfície como “centro” do mapa. Neste caso, o Brasil foi posicionado com relação à Antártida, visando demonstrar nossa “proximidade”, justificando nossos interesses em fazer parte da divisão do continente, ocupar e montar uma base de pesquisas na região, a Estação Almirante Ferraz.Lembre-se que a Terra é redonda e está em constante movimento e portanto, o MAPA NÃO ESTÁ DE PONTA CABEÇA!!!
  15. 15. OUTROS TIPOS DE PROJEÇÃO São utilizados com o objetivo de diminuir as distorções, ou de colocar em destaque uma das partes do planeta, o que abre a possibilidade de diferentes visões do mundo Amorim, &Terra - Geografia Geral
  16. 16. Regiões tecnológicas no mundoEste tipo de mapa é uma ANAMORFOSE.Ele é utilizado para representar proporcionalmente um dado fenômeno– no caso os países de maior desenvolvimento tecnológico – cujotamanho/forma foram alterados para representar sua intensidade.
  17. 17. R E SOL V E ND O P R OB L E M A S D E R E P R E SE NT A ÇÃ O No mapa3. A L I NG UA G E M V I SUA L OU G R Á F I CA HIPSOMÉTRICO do Brasil, pode-se visualizar os diferentes elementos utilizados em sua confecção: as coordenadas geográficas que servem para posicionar o país no globo; as escalas, gráfica e numérica que indicam quanto o território foi reduzido; a linguagem visual que se vale de cores, linhas e formas para identificar aspectos da Geoatlas superfície (no caso as formas de relevo)
  18. 18. AS CURVAS DE NÍVEL A representação das formas de relevo implica considerar asvariações de forma e altitude. Para isso, o relevo é dividido em diferentes planos, de acordo com as variações de altitude, em intervalos equidistantes, (daí o nome de curvas de nível) que projetados refletem suas características.Obs.: quanto mais próximas forem as linhas mais acidentado é o relevo
  19. 19. O esquema é umar epr esentação que r eúneos di fer entes aspectos deuma cer ta ár ea.Nele estão pr esentes osvár i os elementosuti li zados na confecçãode mapas e pl antas:a escalaa l ocali zação/ posi çãoo uso da li nguagemgr áfi ca par a ar epr esentação dosdi fer entes aspectos quecar acter i zam a ár ea
  20. 20. Os PERFIS TOPOGRÁFICOS são também uma forma especial derepresentaçãoSeu objetivo é reproduzir as variações de FORMA e de ALTITUDE e, aomesmo tempo apresentar informações sobre a estrutura geológica. Nosexemplos têm-se o perfil do relevo da região Sudeste do Brasil, desde oAtlântico até a bacia do rio Paraná, ao longo do Estado de São Paulo.O perfil abaixo, é um recorte do relevo europeu, desde a Irlanda até a Itália. Fonte: Bocchicchio
  21. 21. Os perfis topográficos são utilizadoscomo forma de sintetizar os principais aspectos da topografia/ estruturageológica. Eles “reproduzem” as formas de relevo e apresentamsuas principaiscaracterísticas
  22. 22. AS VISÕES DE MUNDO:a IDEOLOGIA dos MAPAS
  23. 23. A P OS SE E O CONT R OL E D O T E R R I T ÓR I O S Ã O F OR M A S D E P OD E R ;o que i mpl i ca CONH E CE R e I NV E NT A R I A R A S V Á R I A S F ONT E S D ER E CUR S OS NA T UR A I S,A V A L I A R SUA S P OT E NCI A L I D A D E S,E X E R CE R O CONT R OL E T E R R I T OR I A LP L A NE J A R OS A S P E CT OS L I G A D OS ÀOCUP A ÇÃ O E À E X P L OR A ÇÃ OG E R E NCI A RNeste contexto os M A P A S são um i mpor tante I NS T R UM E NT Oque subsi di am as demandas dos E S T A D OS NA CI ONA I S e dasG R A ND E S E M P R E SA S , pr i nci pal mente.
  24. 24. Esta é uma VISÃO DE MUNDO muito difundida. Nela a Europa é o CENTRO DO MUNDO: suas dimensões estão aumentadas por causa da PROJEÇÃO utilizada e pode ser interpretada em função do papel e influência que os europeus exerceram ao longo da História sobre o resto do mundo.Nesta outr a V I SÃ O D E M UND Oa pr oposta é apr esentar aÁ F R I CA como o “ centr o” .A “ i nver são” é pr oposital e dáum destaque especi al aos P aísesdo Sul .A mbos os mapas util i zam omesmo ti po de pr ojeção: aci l índr i ca.
  25. 25. Outras VISÕES de MUNDO Fonte: GEOATLAS
  26. 26. OUTRAS VISÕES DE MUNDO Fonte: GEOATLAS Em todas essas “visões” os mapas são construídos a partir de diferentes “centros” com o objetivo de destacar a área, atribuindo-lhe uma importância aparentemente maior. A escolha da projeção é fundamental, em função das distorções e/ou “omissões” que apresentam e são usadas como forma de destacar e dar relevo a uma área ou país.
  27. 27. Mapa de propaganda OUTROS TIPOS E USOS DE MAPAS FIMMapa temático

×