SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 61
NOÇÕES DE ASTRONOMIA ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
1.É fácil orientar outras pessoas? Mafalda e seus amigos discutem sobre a  orientação  que a humanidade deve seguir. Qual a direção correta? Por quê?
2. FRENTE, COSTAS, DE QUEM? ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
3.  Como precisar mais uma orientação?
4. É possível orientar através de outras referências? ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Hemisfério é cada uma das duas metades em que a Terra foi dividida São dois os Hemisférios da Terra Hemisfério Norte Hemisfério Sul N Sul
Os pontos cardeais são quatro: Norte Que aponta para o  Pólo Norte Sul Que aponta para o Pólo Sul Leste Conhecido também como este ou oriente, que é a direção onde o Sol nasce Oeste Poente ou ocidente, que é a direção onde o Sol se põe Pontos Cardeais
Os pontos colaterais Os pontos colaterais são quatro: Nordeste Sudeste Noroeste Sudoeste
Nordeste Sudeste Noroeste Sudoeste Os pontos colaterais Pontos Cardeais Norte Sul Leste Oeste
Nordeste Sudeste Noroeste Sudoeste Os pontos colaterais Pontos Cardeais Norte Sul Leste Oeste
Nordeste Sudeste Noroeste Sudoeste Os pontos colaterais Pontos Cardeais Norte Sul Leste Oeste
Nordeste Sudeste Noroeste Sudoeste Os pontos colaterais Pontos Cardeais Norte Sul Leste Oeste
Nordeste Sudeste Noroeste Sudoeste Os pontos colaterais Pontos Cardeais Norte Sul Leste Oeste
Nordeste Sudeste Noroeste Sudoeste Os pontos colaterais Pontos Cardeais Norte Sul Leste Oeste
Nordeste Sudeste Noroeste Sudoeste Os pontos colaterais Norte Sul Leste Oeste O que nós temos entre o Norte e o Leste?
Nordeste Sudeste Noroeste Sudoeste Os pontos colaterais Norte Sul Leste Oeste Muito Bem!
Noroeste Sudeste Nordeste Sudoeste Os pontos colaterais Norte Sul Leste Oeste O que nós temos entre o Sul e o Leste?
Noroeste Sudeste Nordeste Sudoeste Os pontos colaterais Norte Sul Leste Oeste Muito Bem!
Sudeste Nordeste Sudoeste Os pontos colaterais Norte Sul Leste Oeste O que nós temos entre o Sul e o Oeste? Noroeste
Sudeste Nordeste Sudoeste Os pontos colaterais Norte Sul Leste Oeste Muito Bem! Noroeste
Sudeste Nordeste Sudoeste Os pontos colaterais Norte Sul Leste Oeste E é claro que entre o Norte e o Oeste teremos o... Noroeste
Noroeste Sudeste Nordeste Sudoeste Os pontos colaterais Norte Sul Leste Oeste E é claro que entre o Norte e o Oeste teremos o...
Noroeste Sudeste Nordeste Sudoeste Os pontos colaterais Norte Sul Leste Oeste Os pontos cardeais
É possível orientar através de outras referências? ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],5. Cuidados na orientação utilizando o “movimento aparente do Sol” como referência
6. É possível acertar alvos tão pequenos utilizando a orientação? ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Nascer do Sol Leste é o ponto onde o Sol nasce. (?!?)
7. Como identificar a longitude? ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
8. Como identificar a latitude? Identifique sua referência:  linha do Equador , que divide o planeta em dois hemisférios: setentrional e meridional;   Identifique a distância em graus do ponto em relação ao paralelo de referência; Identifique o hemisfério no qual o ponto se localiza: norte ou sul; As linhas imaginárias posicionadas horizontalmente (paralelos) determinam a longitude; A longitude varia de 0° ( na linha do Equador ) a 90° para norte e 90° para sul.
9.  Como identificar um ponto no planisfério? Para localizar um ponto na superfície terrestre, identificamos primeiro a latitude e depois a longitude, ou seja, suas coordenadas geográficas.  É o cruzamento de um paralelo com um meridiano que nos dará sua posição exata.
10. Podemos confiar nas distâncias expressas nos mapas? A escala é uma proporção matemática, ou seja, uma relação numérica entre o mapa e a realidade que ele representa. A escala pode ser expressa de diferentes modos, por exemplo: escala  numérica  e/ou  gráfica .
11. ESCALA NUMÉRICA ,[object Object],[object Object],[object Object]
12.  ESCALA GRÁFICA ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
13. ECIFRANDO OS MAPAS: AS LEGENDAS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
14.MAPAS: TEXTOS CHEIOS DE ESTILOS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Tipos de mapas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Tipos de Mapas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Tipos de Mapas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
15.Projeções Cartográficas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Tipos de Projeções ,[object Object],[object Object],[object Object]
Tipos de Projeções ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Tipos de Projeções ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Peters ou Mercator? ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
16.Escalas  ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Comparando os mapas A e B, observamos que há  maior riqueza de detalhes  no mapa B e sua escala é  duas vezes maior  do que no mapa A. Observe, então, que quanto  menor  for o denominador da escala,  maior  ela será e  mais  detalhes ela nos dará. ESCALAS
Um sistema sensor pode ser definido como qualquer equipamento capaz de transformar alguma forma de energia em um sinal passível de ser convertido em informação sobre o ambiente. No caso específico do Sensoriamento Remoto, a energia utilizada é a radiação eletromagnética. 17.  Sensoriamento Remoto
Foto de satélite Observe uma fotografia tirada por um satélite:
18. Solstícios e Equinócios Devido ao movimento de translação, os  solstícios  acontecem aproximadamente em 21 de junho no hemisfério norte e 21 de dezembro no hemisfério sul, quando os raios solares incidem direta e verticalmente sobre o trópico desta região, acontecendo o dia mais longo do ano. Ao mesmo tempo em que o sol incide  em um hemisfério, no outro acontece o solstício de inverno  e o dia mais curto do ano. Durante um ano, apenas em dois dias, os dois hemisférios terrestres recebem aproximadamente a mesma quantidade de luz e calor: 21 de março  e 21 de setembro, quando acontecem os  equinócios , sendo a duração dos dias iguais às noites
Qual o motivo das estações do ano?
Órbita da Terra em torno do Sol Eclíptica Sol
Órbita da Terra em torno do Sol Eclíptica Sol 23,5º   Eixo de rotação Plano da Eclíptica Periélio Afélio
Motivo das Estações Verão Sol Inverno Verão Inverno Primavera ou Outono Outono ou Primavera Sol
Paralelos Importantes Equador Trópico de Câncer Trópico de Capricórnio Círculo Polar Ártico Círculo Polar Antártico 23,5 o 23,5 o PN PS Sol no Solstício Austral
Estações versus Hemisférios No Hemisfério Norte No Hemisfério Sul Verão Solstício do Verão Boreal Inverno Solstício do Inverno Austral Outono Equinócio da Outono Boreal Primavera Equinócio da Primavera Austral Inverno Solstício do Inverno Boreal Verão Solstício do Verão Austral Primavera Equinócio da Primavera Boreal Outono Equinócio da Outono Austral
19. Fusos  horários Na segunda metade do século XIX, todas as partes do mundo praticamente já eram conhecidas. O desafio do homem passava, então, a ser o de criar e aperfeiçoar meios de comunicação e de transporte, a fim de agilizar o contato entre as diversas áreas do planeta.  Em virtude do avanço dos meios de transporte e comunicação, um sistema comum para determinar a hora local foi tornando-se cada vez mais necessário. Em 1884, 25 países reunidos em Washington estabeleceram uma divisão do  mundo em 24 fusos de uma hora, baseando-se no fato de que a Terra demora praticamente 24 horas para dar uma volta completa em torno de seu próprio eixo.  O fuso referencial para a determinação das horas é o de  Greenwich ,  delimitado pelos meridianos 7º30'   leste e 7º30' oeste .
O Brasil, devido à sua extensão no sentido leste-oeste, apresenta TRÊS fusos horários diferentes. Dividindo os 360º da circunferência terrestre por 24, temos 15º, que é a medida de cada fuso horário. Cada fuso é delimitado por dois meridianos e todas as localidades situadas no seu interior têm a mesma hora, que é chamada de  hora legal. Fusos  horários
NOVO FUSO HORÁRIO DO BRASIL
Linha Internacional de Datas ,[object Object],[object Object]
E aí... Gostaram?
Dúvidas? Perguntas? Sugestões? Opiniões para as próximas aulas? Reclamações?
Criação Professor MARIO FERNANDO DE MORI

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentaçao cartografia
Apresentaçao cartografiaApresentaçao cartografia
Apresentaçao cartografiaLucas pk'
 
Orientação principios básicos
Orientação principios básicosOrientação principios básicos
Orientação principios básicosAntonio Fleming
 
Aula introdução cartografia
Aula   introdução cartografiaAula   introdução cartografia
Aula introdução cartografiaOmar Fürst
 
IECJ - Capítulo 5 – Coordenadas geográficas - 6º ano do EFII
IECJ - Capítulo 5 – Coordenadas geográficas - 6º ano do EFIIIECJ - Capítulo 5 – Coordenadas geográficas - 6º ano do EFII
IECJ - Capítulo 5 – Coordenadas geográficas - 6º ano do EFIIprofrodrigoribeiro
 
Cartografia2.
Cartografia2.Cartografia2.
Cartografia2.Professor
 
Orientação 2010-2011
Orientação   2010-2011Orientação   2010-2011
Orientação 2010-2011Fireshaker
 
Os meios de orientação - 6º Ano (2016)
Os meios de orientação - 6º Ano (2016)Os meios de orientação - 6º Ano (2016)
Os meios de orientação - 6º Ano (2016)Nefer19
 
Orientação geográfica 10ª classe
Orientação geográfica 10ª classeOrientação geográfica 10ª classe
Orientação geográfica 10ª classeDiabzie
 
Aula 2 Orientação e localização
Aula 2 Orientação e localizaçãoAula 2 Orientação e localização
Aula 2 Orientação e localizaçãoPéricles Penuel
 
A orientação no espaço terrestre
A orientação no espaço terrestreA orientação no espaço terrestre
A orientação no espaço terrestrepaulotmo
 
Orientação geográfica
Orientação geográficaOrientação geográfica
Orientação geográficaRosemildo Lima
 
Cartografia completa
Cartografia completaCartografia completa
Cartografia completaArtur Lara
 
Coordenadas geográficas
Coordenadas geográficasCoordenadas geográficas
Coordenadas geográficasGilcleia
 
Coordenadas geograficas
Coordenadas geograficasCoordenadas geograficas
Coordenadas geograficasrobertobraz
 

Mais procurados (19)

Apresentaçao cartografia
Apresentaçao cartografiaApresentaçao cartografia
Apresentaçao cartografia
 
Meios de orientação geográfica
Meios de orientação geográficaMeios de orientação geográfica
Meios de orientação geográfica
 
Orientação principios básicos
Orientação principios básicosOrientação principios básicos
Orientação principios básicos
 
Aula introdução cartografia
Aula   introdução cartografiaAula   introdução cartografia
Aula introdução cartografia
 
IECJ - Capítulo 5 – Coordenadas geográficas - 6º ano do EFII
IECJ - Capítulo 5 – Coordenadas geográficas - 6º ano do EFIIIECJ - Capítulo 5 – Coordenadas geográficas - 6º ano do EFII
IECJ - Capítulo 5 – Coordenadas geográficas - 6º ano do EFII
 
Cartografia2.
Cartografia2.Cartografia2.
Cartografia2.
 
Orientação 2010-2011
Orientação   2010-2011Orientação   2010-2011
Orientação 2010-2011
 
Os meios de orientação - 6º Ano (2016)
Os meios de orientação - 6º Ano (2016)Os meios de orientação - 6º Ano (2016)
Os meios de orientação - 6º Ano (2016)
 
Orientação geográfica 10ª classe
Orientação geográfica 10ª classeOrientação geográfica 10ª classe
Orientação geográfica 10ª classe
 
Orientação no Espaço Geografico
Orientação no Espaço GeograficoOrientação no Espaço Geografico
Orientação no Espaço Geografico
 
Aula 2 Orientação e localização
Aula 2 Orientação e localizaçãoAula 2 Orientação e localização
Aula 2 Orientação e localização
 
A orientação no espaço terrestre
A orientação no espaço terrestreA orientação no espaço terrestre
A orientação no espaço terrestre
 
Orientação geográfica
Orientação geográficaOrientação geográfica
Orientação geográfica
 
Cartografia completa
Cartografia completaCartografia completa
Cartografia completa
 
Coordenadas geográficas
Coordenadas geográficasCoordenadas geográficas
Coordenadas geográficas
 
Orientacao e localizacao no espaco
Orientacao e localizacao no espacoOrientacao e localizacao no espaco
Orientacao e localizacao no espaco
 
Coordenadas Geograficas
Coordenadas GeograficasCoordenadas Geograficas
Coordenadas Geograficas
 
Noções espaciais
Noções espaciaisNoções espaciais
Noções espaciais
 
Coordenadas geograficas
Coordenadas geograficasCoordenadas geograficas
Coordenadas geograficas
 

Destaque

Os doze sinais da iluminação
Os doze sinais da iluminação Os doze sinais da iluminação
Os doze sinais da iluminação Amadeu Wolff
 
Coordenadas geograficas
Coordenadas geograficasCoordenadas geograficas
Coordenadas geograficasJoao Paulo
 
Formas de representação da terra
Formas de representação da terraFormas de representação da terra
Formas de representação da terra7F
 
Localização absoluta e relativa
Localização absoluta e relativaLocalização absoluta e relativa
Localização absoluta e relativainessalgado
 

Destaque (6)

Os doze sinais da iluminação
Os doze sinais da iluminação Os doze sinais da iluminação
Os doze sinais da iluminação
 
Coordenadas geográficas
Coordenadas geográficasCoordenadas geográficas
Coordenadas geográficas
 
Natacao
NatacaoNatacao
Natacao
 
Coordenadas geograficas
Coordenadas geograficasCoordenadas geograficas
Coordenadas geograficas
 
Formas de representação da terra
Formas de representação da terraFormas de representação da terra
Formas de representação da terra
 
Localização absoluta e relativa
Localização absoluta e relativaLocalização absoluta e relativa
Localização absoluta e relativa
 

Semelhante a Cartografia Primeiros Anos

Projeto cartografia ceesub
Projeto cartografia   ceesubProjeto cartografia   ceesub
Projeto cartografia ceesubricardoeval
 
Projeto cartografia ceesub - alterado 2012
Projeto cartografia   ceesub - alterado 2012Projeto cartografia   ceesub - alterado 2012
Projeto cartografia ceesub - alterado 2012anilce
 
1 ano ensino meaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadio.pdf
1 ano ensino meaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadio.pdf1 ano ensino meaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadio.pdf
1 ano ensino meaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadio.pdfadriani23
 
geografia-6oanos-umepedroii-15_a_26-marco-2021.pdf
geografia-6oanos-umepedroii-15_a_26-marco-2021.pdfgeografia-6oanos-umepedroii-15_a_26-marco-2021.pdf
geografia-6oanos-umepedroii-15_a_26-marco-2021.pdfceir26
 
Orientaogeogrfica 130508100435-phpapp02
Orientaogeogrfica 130508100435-phpapp02Orientaogeogrfica 130508100435-phpapp02
Orientaogeogrfica 130508100435-phpapp02sandra09121970
 
orientação no espaço 6 ano ensino ppt.pptx
orientação no espaço 6 ano  ensino ppt.pptxorientação no espaço 6 ano  ensino ppt.pptx
orientação no espaço 6 ano ensino ppt.pptxCarladeOliveira25
 
Manual de Orientação (BÚSSOLA e SEMAFORA).pdf
Manual de Orientação (BÚSSOLA e SEMAFORA).pdfManual de Orientação (BÚSSOLA e SEMAFORA).pdf
Manual de Orientação (BÚSSOLA e SEMAFORA).pdfFernando Fabio Filho
 
Apresentação curso geografia
Apresentação curso geografiaApresentação curso geografia
Apresentação curso geografiaVandy Zago
 
Noções de cartografia.docx apostila de geografia
Noções de cartografia.docx apostila de geografiaNoções de cartografia.docx apostila de geografia
Noções de cartografia.docx apostila de geografiaFelipe Alecrim Alecrim
 
oriente-se_pontos cardeais
oriente-se_pontos cardeaisoriente-se_pontos cardeais
oriente-se_pontos cardeaisTânia Sampaio
 
Situando-se no Espaço Geográfico - 6º Ano (2017)
Situando-se no Espaço Geográfico - 6º Ano (2017)Situando-se no Espaço Geográfico - 6º Ano (2017)
Situando-se no Espaço Geográfico - 6º Ano (2017)Nefer19
 
Estudo de geografia. 1 trimestre
Estudo de geografia. 1 trimestre   Estudo de geografia. 1 trimestre
Estudo de geografia. 1 trimestre Luiza Collet
 

Semelhante a Cartografia Primeiros Anos (20)

Projeto cartografia ceesub
Projeto cartografia   ceesubProjeto cartografia   ceesub
Projeto cartografia ceesub
 
Projeto cartografia ceesub - alterado 2012
Projeto cartografia   ceesub - alterado 2012Projeto cartografia   ceesub - alterado 2012
Projeto cartografia ceesub - alterado 2012
 
1 ano ensino meaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadio.pdf
1 ano ensino meaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadio.pdf1 ano ensino meaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadio.pdf
1 ano ensino meaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadio.pdf
 
geografia-6oanos-umepedroii-15_a_26-marco-2021.pdf
geografia-6oanos-umepedroii-15_a_26-marco-2021.pdfgeografia-6oanos-umepedroii-15_a_26-marco-2021.pdf
geografia-6oanos-umepedroii-15_a_26-marco-2021.pdf
 
Orientaogeogrfica 130508100435-phpapp02
Orientaogeogrfica 130508100435-phpapp02Orientaogeogrfica 130508100435-phpapp02
Orientaogeogrfica 130508100435-phpapp02
 
orientação no espaço 6 ano ensino ppt.pptx
orientação no espaço 6 ano  ensino ppt.pptxorientação no espaço 6 ano  ensino ppt.pptx
orientação no espaço 6 ano ensino ppt.pptx
 
Manual de Orientação (BÚSSOLA e SEMAFORA).pdf
Manual de Orientação (BÚSSOLA e SEMAFORA).pdfManual de Orientação (BÚSSOLA e SEMAFORA).pdf
Manual de Orientação (BÚSSOLA e SEMAFORA).pdf
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Apresentação curso geografia
Apresentação curso geografiaApresentação curso geografia
Apresentação curso geografia
 
CARTOGRAFIA - 1º ANOS
CARTOGRAFIA - 1º ANOS CARTOGRAFIA - 1º ANOS
CARTOGRAFIA - 1º ANOS
 
1geo03
1geo031geo03
1geo03
 
1geo03
1geo031geo03
1geo03
 
Orientação
Orientação Orientação
Orientação
 
Cartografia odete
Cartografia odeteCartografia odete
Cartografia odete
 
trabalho.pptx
trabalho.pptxtrabalho.pptx
trabalho.pptx
 
Noções de cartografia.docx apostila de geografia
Noções de cartografia.docx apostila de geografiaNoções de cartografia.docx apostila de geografia
Noções de cartografia.docx apostila de geografia
 
oriente-se_pontos cardeais
oriente-se_pontos cardeaisoriente-se_pontos cardeais
oriente-se_pontos cardeais
 
Situando-se no Espaço Geográfico - 6º Ano (2017)
Situando-se no Espaço Geográfico - 6º Ano (2017)Situando-se no Espaço Geográfico - 6º Ano (2017)
Situando-se no Espaço Geográfico - 6º Ano (2017)
 
Estudo de geografia. 1 trimestre
Estudo de geografia. 1 trimestre   Estudo de geografia. 1 trimestre
Estudo de geografia. 1 trimestre
 
Localização no espaço geográfico
Localização no espaço geográficoLocalização no espaço geográfico
Localização no espaço geográfico
 

Mais de ProfMario De Mori

100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM
100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM
100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEMProfMario De Mori
 
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS ProfMario De Mori
 
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS ProfMario De Mori
 
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS ProfMario De Mori
 
Aula charges sociologia 2º anos
Aula charges sociologia 2º anosAula charges sociologia 2º anos
Aula charges sociologia 2º anosProfMario De Mori
 
Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE ProfMario De Mori
 
Aula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anosAula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anosProfMario De Mori
 
Aula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anosAula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anosProfMario De Mori
 
Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE ProfMario De Mori
 

Mais de ProfMario De Mori (20)

100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM
100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM
100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM
 
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS
 
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS
 
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS
 
100 DICAS ENEM PARTE 11
100 DICAS ENEM PARTE 11100 DICAS ENEM PARTE 11
100 DICAS ENEM PARTE 11
 
100 DICAS ENEM PARTE 10
100 DICAS ENEM PARTE 10100 DICAS ENEM PARTE 10
100 DICAS ENEM PARTE 10
 
100 DICAS ENEM PARTE 09
100 DICAS ENEM PARTE 09100 DICAS ENEM PARTE 09
100 DICAS ENEM PARTE 09
 
100 DICAS ENEM PARTE 08
100 DICAS ENEM PARTE 08100 DICAS ENEM PARTE 08
100 DICAS ENEM PARTE 08
 
100 DICAS ENEM PARTE 07
100 DICAS ENEM PARTE 07100 DICAS ENEM PARTE 07
100 DICAS ENEM PARTE 07
 
100 DICAS ENEM PARTE 06
100 DICAS ENEM PARTE 06100 DICAS ENEM PARTE 06
100 DICAS ENEM PARTE 06
 
100 DICAS ENEM PARTE 05
100 DICAS ENEM PARTE 05100 DICAS ENEM PARTE 05
100 DICAS ENEM PARTE 05
 
100 DICAS ENEM PARTE 04
100 DICAS ENEM PARTE 04100 DICAS ENEM PARTE 04
100 DICAS ENEM PARTE 04
 
100 DICAS ENEM PARTE 03
100 DICAS ENEM PARTE 03100 DICAS ENEM PARTE 03
100 DICAS ENEM PARTE 03
 
100 DICAS ENEM PARTE 02
100 DICAS ENEM PARTE 02100 DICAS ENEM PARTE 02
100 DICAS ENEM PARTE 02
 
100 DICAS ENEM PARTE 01
100 DICAS ENEM PARTE 01100 DICAS ENEM PARTE 01
100 DICAS ENEM PARTE 01
 
Aula charges sociologia 2º anos
Aula charges sociologia 2º anosAula charges sociologia 2º anos
Aula charges sociologia 2º anos
 
Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE
 
Aula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anosAula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anos
 
Aula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anosAula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anos
 
Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE
 

Último

A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamentalgeone480617
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 

Último (20)

A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 

Cartografia Primeiros Anos

  • 1.
  • 2. 1.É fácil orientar outras pessoas? Mafalda e seus amigos discutem sobre a orientação que a humanidade deve seguir. Qual a direção correta? Por quê?
  • 3.
  • 4. 3. Como precisar mais uma orientação?
  • 5.
  • 6. Hemisfério é cada uma das duas metades em que a Terra foi dividida São dois os Hemisférios da Terra Hemisfério Norte Hemisfério Sul N Sul
  • 7. Os pontos cardeais são quatro: Norte Que aponta para o Pólo Norte Sul Que aponta para o Pólo Sul Leste Conhecido também como este ou oriente, que é a direção onde o Sol nasce Oeste Poente ou ocidente, que é a direção onde o Sol se põe Pontos Cardeais
  • 8. Os pontos colaterais Os pontos colaterais são quatro: Nordeste Sudeste Noroeste Sudoeste
  • 9. Nordeste Sudeste Noroeste Sudoeste Os pontos colaterais Pontos Cardeais Norte Sul Leste Oeste
  • 10. Nordeste Sudeste Noroeste Sudoeste Os pontos colaterais Pontos Cardeais Norte Sul Leste Oeste
  • 11. Nordeste Sudeste Noroeste Sudoeste Os pontos colaterais Pontos Cardeais Norte Sul Leste Oeste
  • 12. Nordeste Sudeste Noroeste Sudoeste Os pontos colaterais Pontos Cardeais Norte Sul Leste Oeste
  • 13. Nordeste Sudeste Noroeste Sudoeste Os pontos colaterais Pontos Cardeais Norte Sul Leste Oeste
  • 14. Nordeste Sudeste Noroeste Sudoeste Os pontos colaterais Pontos Cardeais Norte Sul Leste Oeste
  • 15. Nordeste Sudeste Noroeste Sudoeste Os pontos colaterais Norte Sul Leste Oeste O que nós temos entre o Norte e o Leste?
  • 16. Nordeste Sudeste Noroeste Sudoeste Os pontos colaterais Norte Sul Leste Oeste Muito Bem!
  • 17. Noroeste Sudeste Nordeste Sudoeste Os pontos colaterais Norte Sul Leste Oeste O que nós temos entre o Sul e o Leste?
  • 18. Noroeste Sudeste Nordeste Sudoeste Os pontos colaterais Norte Sul Leste Oeste Muito Bem!
  • 19. Sudeste Nordeste Sudoeste Os pontos colaterais Norte Sul Leste Oeste O que nós temos entre o Sul e o Oeste? Noroeste
  • 20. Sudeste Nordeste Sudoeste Os pontos colaterais Norte Sul Leste Oeste Muito Bem! Noroeste
  • 21. Sudeste Nordeste Sudoeste Os pontos colaterais Norte Sul Leste Oeste E é claro que entre o Norte e o Oeste teremos o... Noroeste
  • 22. Noroeste Sudeste Nordeste Sudoeste Os pontos colaterais Norte Sul Leste Oeste E é claro que entre o Norte e o Oeste teremos o...
  • 23. Noroeste Sudeste Nordeste Sudoeste Os pontos colaterais Norte Sul Leste Oeste Os pontos cardeais
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27. Nascer do Sol Leste é o ponto onde o Sol nasce. (?!?)
  • 28.
  • 29. 8. Como identificar a latitude? Identifique sua referência: linha do Equador , que divide o planeta em dois hemisférios: setentrional e meridional; Identifique a distância em graus do ponto em relação ao paralelo de referência; Identifique o hemisfério no qual o ponto se localiza: norte ou sul; As linhas imaginárias posicionadas horizontalmente (paralelos) determinam a longitude; A longitude varia de 0° ( na linha do Equador ) a 90° para norte e 90° para sul.
  • 30. 9. Como identificar um ponto no planisfério? Para localizar um ponto na superfície terrestre, identificamos primeiro a latitude e depois a longitude, ou seja, suas coordenadas geográficas. É o cruzamento de um paralelo com um meridiano que nos dará sua posição exata.
  • 31. 10. Podemos confiar nas distâncias expressas nos mapas? A escala é uma proporção matemática, ou seja, uma relação numérica entre o mapa e a realidade que ele representa. A escala pode ser expressa de diferentes modos, por exemplo: escala numérica e/ou gráfica .
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39.
  • 40.
  • 41.
  • 42.
  • 43.
  • 44.
  • 45. Comparando os mapas A e B, observamos que há maior riqueza de detalhes no mapa B e sua escala é duas vezes maior do que no mapa A. Observe, então, que quanto menor for o denominador da escala, maior ela será e mais detalhes ela nos dará. ESCALAS
  • 46. Um sistema sensor pode ser definido como qualquer equipamento capaz de transformar alguma forma de energia em um sinal passível de ser convertido em informação sobre o ambiente. No caso específico do Sensoriamento Remoto, a energia utilizada é a radiação eletromagnética. 17. Sensoriamento Remoto
  • 47. Foto de satélite Observe uma fotografia tirada por um satélite:
  • 48. 18. Solstícios e Equinócios Devido ao movimento de translação, os solstícios acontecem aproximadamente em 21 de junho no hemisfério norte e 21 de dezembro no hemisfério sul, quando os raios solares incidem direta e verticalmente sobre o trópico desta região, acontecendo o dia mais longo do ano. Ao mesmo tempo em que o sol incide em um hemisfério, no outro acontece o solstício de inverno e o dia mais curto do ano. Durante um ano, apenas em dois dias, os dois hemisférios terrestres recebem aproximadamente a mesma quantidade de luz e calor: 21 de março e 21 de setembro, quando acontecem os equinócios , sendo a duração dos dias iguais às noites
  • 49. Qual o motivo das estações do ano?
  • 50. Órbita da Terra em torno do Sol Eclíptica Sol
  • 51. Órbita da Terra em torno do Sol Eclíptica Sol 23,5º Eixo de rotação Plano da Eclíptica Periélio Afélio
  • 52. Motivo das Estações Verão Sol Inverno Verão Inverno Primavera ou Outono Outono ou Primavera Sol
  • 53. Paralelos Importantes Equador Trópico de Câncer Trópico de Capricórnio Círculo Polar Ártico Círculo Polar Antártico 23,5 o 23,5 o PN PS Sol no Solstício Austral
  • 54. Estações versus Hemisférios No Hemisfério Norte No Hemisfério Sul Verão Solstício do Verão Boreal Inverno Solstício do Inverno Austral Outono Equinócio da Outono Boreal Primavera Equinócio da Primavera Austral Inverno Solstício do Inverno Boreal Verão Solstício do Verão Austral Primavera Equinócio da Primavera Boreal Outono Equinócio da Outono Austral
  • 55. 19. Fusos horários Na segunda metade do século XIX, todas as partes do mundo praticamente já eram conhecidas. O desafio do homem passava, então, a ser o de criar e aperfeiçoar meios de comunicação e de transporte, a fim de agilizar o contato entre as diversas áreas do planeta. Em virtude do avanço dos meios de transporte e comunicação, um sistema comum para determinar a hora local foi tornando-se cada vez mais necessário. Em 1884, 25 países reunidos em Washington estabeleceram uma divisão do mundo em 24 fusos de uma hora, baseando-se no fato de que a Terra demora praticamente 24 horas para dar uma volta completa em torno de seu próprio eixo. O fuso referencial para a determinação das horas é o de Greenwich , delimitado pelos meridianos 7º30' leste e 7º30' oeste .
  • 56. O Brasil, devido à sua extensão no sentido leste-oeste, apresenta TRÊS fusos horários diferentes. Dividindo os 360º da circunferência terrestre por 24, temos 15º, que é a medida de cada fuso horário. Cada fuso é delimitado por dois meridianos e todas as localidades situadas no seu interior têm a mesma hora, que é chamada de hora legal. Fusos horários
  • 57. NOVO FUSO HORÁRIO DO BRASIL
  • 58.
  • 60. Dúvidas? Perguntas? Sugestões? Opiniões para as próximas aulas? Reclamações?
  • 61. Criação Professor MARIO FERNANDO DE MORI