Tabela matriz a utilizar para a realização da 1ª parte da tarefa, conforme indicações do Guia da Sessão



           Conh...
Conhecimento na área                                                                   Biblioteca escolar

               ...
Conhecimento na área                                                                     Biblioteca escolar

             ...
Conhecimento na área                                                                         Biblioteca escolar

         ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tabela Matriz

285 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
285
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tabela Matriz

  1. 1. Tabela matriz a utilizar para a realização da 1ª parte da tarefa, conforme indicações do Guia da Sessão Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Literatura Desafios. Acções Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças identifica a implementar ► Capacidade de ► Formação liderança. contínua em BE. ► Alguém ► O afastamento dos ► Demonstrar à ► Bom ► Formação prospectivo, atento ao ► Desconhecimento docentes em relação à comunidade relacionamento com especializada que o rodeia, detentor dos programas BE, como educativa o papel toda a comunidade oferecida por Competências do de uma postura de curriculares das utilizadores fulcral da BE no educativa. instituições do Ensino professor bibliotecário investigação e sentido várias disciplinas. autónomos e com o sucesso educativo dos ► Forte Superior. de aprendizagem grupo-turma. alunos. receptividade à nova contínua. visão das BE’s. ► A necessidade de ► Uma AAE a ► Dificuldade em ► Recurso ao ► Reforçar os afectação de um tempo inteiro. manter a BE aberta programa “Ser recursos humanos na professor ► Registo de todo o na hora de almoço. solidário” da Câmara hora de almoço. bibliotecário material livro e não ► O material não Municipal para ► Existência de ► Informatizar o qualificado, livro. livro não está alargar o horário de apenas um outro material não livro. coadjuvado por uma ► A catalogação inserido no Porbase. funcionamento da AAE com formação ► Aumentar e equipa que assegure informática do ► Falta de formação BE. em BE, indispensável melhorar os as rotinas inerentes à material livro da equipa ► Utilizar no serviço onde se instrumentos de Organização e Gestão da gestão e que articule corresponde a 67%. relativamente ao professores encontra. recolha de BE o trabalho com a ► Equipa dinâmica, modelo de auto- colaboradores na hora ► Pouca evidências. comunidade escolar. com formação em BE avaliação da BE. de almoço. disponibilidade dos ► Aplicar um ► Desenvolvimento e TIC. ► Existência de ► Participação da docentes para domínio do modelo de estratégias de ► Recolha, em apenas uma professora cooperar na hora de de auto-avaliação das gestão e de suporte papel, de professora bibliotecária na acção almoço. BE’s. integração da BE na dados sobre a bibliotecária para sobre auto-avaliação ► Candidatar EB1’s escola e no utilização da BE. todo o Agrupamento. das BE’s, promovida para integração na desenvolvimento ► A existência de ► Nenhuma EB1 do pela RBE. RBE. curricular. um orçamento anual Agrupamento tem BE ► Candidatar EB1’s
  2. 2. Conhecimento na área Biblioteca escolar ► A importância de próprio da BE. integrada na RBE. para integração na centralizar os ► Áreas funcionais RBE. esforços nas tarefas bem definidas. que são essenciais ► Empréstimo para a missão da BE. domiciliário automatizado. ► A BE tem de ► Docentes com ► Inexistência do escasso ► Realizar formação disponibilizar documento “Política conhecimento do nesta área específica. recursos de de gestão da ► A futura fundo documental, o ► Aumentar a informação, em ► Auscultação dos colecção”. que impede a diferentes ambientes elaboração pela BM colecção existente vários departamentos ► Ausência de articulação da BE Gestão da Colecção e suportes, aquando da aquisição de um catálogo com títulos dirigidos actualizados e em formação nesta área colectivo do com os curricula. aos Cursos CEF e de fundo documental. específica por parte número e qualidade concelho. EFA. da equipa. ► Criar a Biblioteca adequados às ► Percentagem Virtual. necessidades dos reduzida de material utilizadores. não livro. ► Utilização escassa ► Colaborar com os da BE pelos docentes docentes na no âmbito da concretização das actividade lectiva. actividades lectivas. A BE como espaço de ► Importância da ► Reduzida ► O PE, que ► Escassez de tempo ► Produzir e conhecimento e articulação com articulação com os preconiza a dos docentes para divulgar materiais de aprendizagem. Trabalho departamentos, ► Articulação restantes apoio. articulação curricular. reuniões de professores e alunos crescente com o departamentos, com ► Articular o colaborativo e articulado na planificação e Departamento de os JI’s e EB1’s ► Candidatura de articulação. trabalho com os com Departamentos e EB1’s para ► Elaboração pouco desenvolvimento de Línguas. ► Pouca articulação coordenadores de integração na RBE. reflectida dos PCT’s. docentes. actividades com os PCT’s e os Departamento/ educativas e de docentes de EAC, AP Conselho de aprendizagem. e FCV. docentes. ► Articulação ► Promover a inexistente com os rentabilização do docentes dos Apoios espaço e dos recursos Educativos. da BE no âmbito da
  3. 3. Conhecimento na área Biblioteca escolar ► A não actividade lectiva. rentabilização da BE para actividades relacionadas com as OPTE. ► Desenvolvimento de actividades de ► A BE contribui ► Número ► Pouca adesão à ► Continuar a promoção da leitura: para o sucesso insuficiente de leitura, sobretudo dos desenvolver um Hora do Conto, educativo e leitores inscritos. alunos do 3º CEB. trabalho de promoção encontros com desenvolvimento das ► Participação ► Uso excessivo do da leitura. escritores, Feira do literacias (estudos inferior dos alunos do ► Verba do PNL computador (jogos, ► Organizar Livro, Semana da Formação para a leitura internacionais). 3º CEB. ► Aumento do chats, …). actividades de Leitura, … ► À BE cabe o e para as literacias desenvolvimento de ► Colaboração nas ► Promoção escassa número de livros em ► Relutância de formação de actividades do PNL da leitura digital. suporte digital. alguns docentes do 1º utilizadores. competências de ► Escassa formação CEB em seguir ► Promover o uso ► Disponibilização leitura e de um dos utilizadores. integralmente as das TIC e da Internet. de um fundo programa de literacia ► Inexistência de um orientações do PNL. ► Elaborar um guião documental variado e da informação, Plano para a Literacia de pesquisa a ser adequado aos integrado no da Informação. usado na BE. utilizadores. desenvolvimento ► Realização de curricular. actividades com recurso à Internet. ► Existência de um ► Formação número considerável informal de alunos do de computadores, 2º CEB pelos ► Criar a disciplina ► A BE apoia a ► Escassa formação elementos da equipa. “Biblioteca Escolar” todos com ligação à ► A reduzida infra-estrutura dos utilizadores do 2º ► Existência de um na plataforma Internet. utilização que BE e os novos ambientes tecnológica (PTE), ► Realização de CEB. elevado número de Moodle da escola. docentes e alunos digitais. contribuindo para o documentos em ► Criar a Biblioteca actividades com fazem da plataforma seu uso e integração suporte digital em Virtual. recurso à Internet. Moodle da escola. nas práticas lectivas. vários sites (PNL, ► O Coordenador TIC é elemento da BM, RBE,…). equipa da BE.
  4. 4. Conhecimento na área Biblioteca escolar ► Recolha sistemática de ► Inexistência de evidências para aferir ► A articulação com ► Aplicar o modelo uma avaliação ► A fraca a eficácia dos ► A consciência da o Coordenador TIC, de auto-avaliação das sistemática das receptividade da serviços e o impacto equipa relativamente que favorecerá a BE’s. actividades comunidade escolar que a BE tem nas à importância da Gestão de evidências/ desenvolvidas pela implementação de para o preenchimento ► Elaborar atitudes, auto-avaliação da BE instrumentos de instrumentos de avaliação. BE. de mais comportamentos e como forma de recolha de evidências recolha de ► Escassez de dados questionários. competências dos melhorar o seu papel online. evidências. quantitativos para utilizadores, na escola. avaliação dos permitindo assim serviços da BE. direccionar a acção da equipa. Gestão da mudança SÍNTESE Factores de sucesso Obstáculos a vencer Acções prioritárias ► BE agradável, com mobiliário adequado e uma colecção diversificada, com taxas de ► Resistência dos docentes a integrar a BE frequência a subir. ► Aplicar um domínio do modelo de auto- ► A BE deixou de ser apenas nas suas práticas lectivas. ► Bom apetrechamento tecnológico. avaliação das BE’s. um espaço organizado (que ► Falta de formação da equipa relativamente ► A BE está integrada institucionalmente, ► Elaborar instrumentos de recolha de permitia o acesso à informação ao modelo de auto-avaliação da BE. constando do PE, PCA e RI. evidências. e momentos de lazer), passando ► Desconhecimento dos programas ► O reconhecimento pelo órgão de gestão de ► Articular o trabalho com os coordenadores a ser um espaço fulcral de curriculares das várias disciplinas por parte da que a BE é a “alma” da escola, resultando daí de Departamento/ Conselho de docentes. aprendizagem, de construção equipa. um apoio constante ao trabalho da equipa. ► Promover a rentabilização do espaço e dos do conhecimento. ► Existência de apenas uma professora ► Dotação de um orçamento anual próprio recursos da BE no âmbito da actividade bibliotecária para todo o Agrupamento. para a BE pelo Conselho Administrativo. lectiva. ► Inexistência de um Plano para a Literacia ► A permanência de uma equipa com ► Criar ambientes virtuais de aprendizagem. da Informação. formação e empenhada em construir uma BE como espaço central de aprendizagem.

×