Dubai, 20/04/2014
Estudo de O Livro dos Espíritos
e do Evangelho Segundo o Espiritismo
L.E. – Questão 233
A Páscoa
Parte 2ª. - Cap. VI – RITA
233. Os Espíritos já purificados descem aos mundos
inferiores?
“Fazem-no freqüentemente, com o...
Parte 2ª. - Cap. VI – RITA
O grande amor de Deus pelas Suas criaturas se mostra
pelo trânsito de Seus filhos puros em todo...
Parte 2ª. - Cap. VI – RITA
Exemplos:
Cap I - A GÊNESE PLANETÁRIA - A Comunidade dos Espíritos Puros.
X - A GRÉCIA E A MISS...
JESUS ESPIRITO CRISTICO
na Terra a exemplificar o
seu Amor desvelado aos
homens.
Parte 2ª. - Cap. VI – RITA
Parte 2ª. - Cap. VI – RITA
GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 6
verbo pasah, quer dizer “passar por
cima” (Êxodo, 23:...
Parte 2ª. - Cap. VI – RITA
GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 7
Para os JUDEUS, a Páscoa comemora
dois gloriosos even...
Parte 2ª. - Cap. VI – RITA
GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 8
A Páscoa católica, festejada pelas
igrejas romana e o...
Parte 2ª. - Cap. VI – RITA
GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 9
Algumas festividades politeístas
relacionados à chega...
Parte 2ª. - Cap. VI – RITA
GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 10
(…)Seguindo as leis e os costumes dos seus maiores, ...
Parte 2ª. - Cap. VI – RITA
GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 11
“Prevendo os acontecimentos que de futuro
se iam dar...
Parte 2ª. - Cap. VI – RITA
GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 12
“Amados é chegada a hora em que se cumprira a
profec...
Parte 2ª. - Cap. VI – RITA
GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 13
O Espiritismo respeita a Páscoa comemorada pelos jud...
Parte 2ª. - Cap. VI – RITA
GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 14
E não sejam os vossos erros motivo de desânimo;
lemb...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Livro dos Espiritos Q.233 e A Pascoa

462 visualizações

Publicada em

Reuniao Publica GECD - Dubai

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
462
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
73
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Livro dos Espiritos Q.233 e A Pascoa

  1. 1. Dubai, 20/04/2014 Estudo de O Livro dos Espíritos e do Evangelho Segundo o Espiritismo L.E. – Questão 233 A Páscoa
  2. 2. Parte 2ª. - Cap. VI – RITA 233. Os Espíritos já purificados descem aos mundos inferiores? “Fazem-no freqüentemente, com o fim de auxiliar-lhes o progresso. A não ser assim, esses mundos estariam entregues a si mesmos, sem guias para dirigi-los.”
  3. 3. Parte 2ª. - Cap. VI – RITA O grande amor de Deus pelas Suas criaturas se mostra pelo trânsito de Seus filhos puros em todos os mundos, levando a presença benfazeja, mostrando a todas as criaturas que existe a felicidade, e acendendo em seus corações a esperança. O progresso, em todas as latitudes, é prova de que os mensageiros da verdade estão comandando as inteligências, mesmo que seja nas limitações que o respeito ao livre-arbítrio impõe. Mas, mesmo assim, muito tem sido aproveitado, e o mundo está às portas da transformação. (Livro Filosofia Espirita) Muitos são chamados para esse labor da caridade que dá vida, porém, poucos são os escolhidos, no dizer do Evangelho, porque nem todos persistem, despertando as faculdades de servir até ao fim. Mas, os que ficam sentem o conforto nos sentimentos e o apoio da consciência.
  4. 4. Parte 2ª. - Cap. VI – RITA Exemplos: Cap I - A GÊNESE PLANETÁRIA - A Comunidade dos Espíritos Puros. X - A GRÉCIA E A MISSÃO DE SÓCRATES - Nas vésperas da maioridade terrestre. Cap. XIX - AS CRUZADAS E O FIM DA IDADE MÉDIA - O esforço dos emissários do Cristo. “Nossa contribuição será à tese religiosa, elucidando a influência sagrada da fé e o ascendente espiritual, no curso de todas as civilizações terrestres. O livro do irmão Humberto (1) foi a revelação da missão coletiva de um país; nosso esforço consistirá, tão-somente, em apontamentos à margem da tarefa de grandes missionários do mundo e de povos que já desapareceram, esclarecendo a grandeza e a misericórdia do Divino Mestre” Emmanuel
  5. 5. JESUS ESPIRITO CRISTICO na Terra a exemplificar o seu Amor desvelado aos homens. Parte 2ª. - Cap. VI – RITA
  6. 6. Parte 2ª. - Cap. VI – RITA GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 6 verbo pasah, quer dizer “passar por cima” (Êxodo, 23: 14-17), outro, traz raiz etimológica de pessach (ou pasha, do grego) indica apenas “passagem”. Trata-se de uma festa religiosa tradicionalmente celebrada por judeus e por católicos das igrejas romana e ortodoxa, cujo significado é distinto entre esses dois grupos religiosos.
  7. 7. Parte 2ª. - Cap. VI – RITA GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 7 Para os JUDEUS, a Páscoa comemora dois gloriosos eventos históricos : - os judeus são libertados da escravidão egípcia, assinalada a partir da travessia no Mar Vermelho. - O segundo evento caracteriza a vida em liberdade do povo judeu, a formação da nação judaica e a sua organização religiosa, culminada com o recebimento dos Dez Mandamentos da Lei de Deus. As festividades da Páscoa judaica duram sete dias, sendo proibida a ingestão de alimentos e bebidas fermentadas durante o período. Os pães asmos sao fabricados sem fermento, e a carne de cordeiro são os alimentos básicos.
  8. 8. Parte 2ª. - Cap. VI – RITA GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 8 A Páscoa católica, festejada pelas igrejas romana e ortodoxa, refere-se à ressurreição de Jesus, após a sua morte na cruz. Os cristãos adeptos da igreja reformada, em especial a luterana, não seguem os ritos dos católicos romanos e ortodoxos, pois não fazem vinculações da Páscoa com a ressurreição do Cristo. Adotam a orientação mais ampla de que há, com efeito, apenas uma ceia pascoal, uma reunião familiar, instituída pelo próprio Jesus (Mateus 26:17-19; Marcos 14:12-16; Lucas 22:7-13) no dia da Páscoa judaica.
  9. 9. Parte 2ª. - Cap. VI – RITA GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 9 Algumas festividades politeístas relacionados à chegada da primavera e à fertilidade passaram à posteridade e foram incorporados à simbologia da Páscoa. Por exemplo, entre países da Europa e Ásia Menor o hábito de pintar ovos cozidos com cores diferentes e decorá-los com figuras abstratas, substituídos, hoje, por ovos de chocolate. A figura do coelho da páscoa, tão comum no Ocidente, tem origem no culto à deusa nórdica da fertilidade Gefjun, representada por uma lebre. A palavra, em inglês, “Easter”, parece ser reminiscência de “Astarte”, a deusa-mãe da fertilidade, cujo culto era generalizado por todo o mundo antigo oriental e ocidental, e que na Bíblia é chamada de Astarote.
  10. 10. Parte 2ª. - Cap. VI – RITA GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 10 (…)Seguindo as leis e os costumes dos seus maiores, o virtuoso varão José, acompanhando a esposa de Deus, fez-se presente nas festas da Páscoa, instituídas pelo grande legislador Moisés, para comemorar o dia da passagem do povo hebreu das terras do cativeiro para as terras prometidas à sua liberdade. (…) Obedecendo, também, às necessidades de uma ordem de fatos que se iam desenrolar nos cenários da Palestina, Jesus, acompanhado dos seus primos- irmãos, sob a forma aparente de um menino de doze anos, compareceu às mesmas festas; (…) (…)Findo o banquete (Bodas de Cana), diz-nos o evangelista, o Divino Mestre dirige-se para Cafarnaum, mas, aproximando-se as festas da Páscoa, pouco aí se demora, seguindo com toda a comitiva para a cidade de Jerusalém. Do livro Jesus Perante a Cristandade. No Tempo de Jesus
  11. 11. Parte 2ª. - Cap. VI – RITA GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 11 “Prevendo os acontecimentos que de futuro se iam dar, o Divino Mestre quer, pela última vez, comemorar a Páscoa com seus discípulos; Do livro Jesus Perante a Cristandade. avizinhando-se o momento terrível das angústias, depois do qual devia subir ao Pai, ele busca, na solenidade dessa cerimônia que se realizava à aproximação da sua morte, fazer o seu testamento, repartindo com os seus amados discípulos os seus grandes tesouros de amor, até mesmo com o ingrato que, levado pela ambição, o devia entregar às mãos dos seus algozes(…)”
  12. 12. Parte 2ª. - Cap. VI – RITA GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 12 “Amados é chegada a hora em que se cumprira a profecia da escritura…” e comeca entao Jesus a descorrer nas ultimas liçoes para nos ensinar ainda mais sobre o AMOR e assim, a nos transformarmos no homem de bem. http://www.youtube.com/watch?v=Lm4B13bUgug
  13. 13. Parte 2ª. - Cap. VI – RITA GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 13 O Espiritismo respeita a Páscoa comemorada pelos judeus e cristãos, e compartilha o valor do simbolismo representado… • A liberdade conquistada pelo povo judeu, ou a de qualquer outro povo no Planeta, merece ser lembrada e celebrada. • Os Dez Mandamentos, o clímax da missão de Moisés, é um código ”(…) de todos os tempos e de todos os países, e tem, por isso mesmo, caráter divino. (…).” • A ressurreição do Cristo representa a vitória sobre a morte do corpo físico, e anuncia, sem sombra de dúvidas, a imortalidade e a sobrevivência do Espírito em outra dimensão da vida.
  14. 14. Parte 2ª. - Cap. VI – RITA GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 14 E não sejam os vossos erros motivo de desânimo; lembrai-vos que o Divino Jesus, à mesa da Ceia Pascoal, deu também a Judas, que o devia atraiçoar, o pão e o vinho que repartira com todos os seus discípulos; lembrai-vos que aos seus pés ele se ajoelhou, também, para lavá-los! E do alto da cruz, invocando o perdão para todos os que o odiavam, ele estende o seu infinito amor, a sua divina misericórdia a todos aqueles que o buscam nas asas da prece fervorosa, enveredando-os pelo luminoso carreiro que os deve conduzir, puros e limpos das máculas do pecado, aos pés do seu e nosso Criador e Pai! (Frederico Pereira da Silva Júnior Pelo Espírito Francisco Leite Bittencourt Sampaio)

×