Palestra Espírita - Parábola do festim de bodas

3.958 visualizações

Publicada em

Palestra Espírita - Parábola do festim de bodas
Baseado no Evangelho Segundo o Espiritismo (Allan Kardec). Cap. XVIII - Item 1 e 2

Publicada em: Espiritual
4 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.958
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
251
Comentários
4
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra Espírita - Parábola do festim de bodas

  1. 1. Parábola FESTIM DE BODAS(E.S.E. – Cap. XVIII – Muitos os chamados, poucos os escolhidos. Item 1 e 2)
  2. 2. Qual foi o papel de Jesus na Terra?
  3. 3. Jesus: Diretor do orbe terreno.
  4. 4. Amar a Deus sob de todas as coisas e ao próximo com a si mesmo.
  5. 5. O que vem a ser uma parábola?Do grego parabole, significa narrativa curta. Sua característica é serprotagonizada por seres humanos e possuir sempre uma razão moralque pode ser tanto implícita como explícita. Ao longo dos tempos vemsendo utilizada para ilustrar lições de ética por vias simbólicas ouindiretas.Sinteticamente: narração figurativa na qual, por meio de comparação, oconjunto dos elementos evoca outras realidades, tantofantásticas, quando reais que contém algum preceito moral.Fonte: Wikipedia (Enciclopédia Virtual Colaborativa)
  6. 6. POR QUE JESUS UTILIZAVA-SE DE PARÁBOLAS AO INVÉS DE FALAR AO POVO DE MANEIRA DIRETA?
  7. 7. PARÁBOLA DO FESTIM DE BODAS (Mateus, Cap. XXII; 1-14)
  8. 8. O papel de cada um na parábola:REI: DEUSO FILHO: JESUSAS BODAS DO FILHO: CHEGADA DO EVANGELHO À TERRA
  9. 9. O papel de cada um na parábola:BANQUETE NUPCIAL: COMUNHÃO ENTRE OSDOIS PLANOS DA VIDA.O REINO DOS CÉUS: VIDA CELESTIAL.SERVOS: PROFETAS, APÓSTOLOS, MISSIONÁRIOS.O JANTAR E AS IGUARIAS: OS ENSINOS ESPIRITUAIS QUEFORTALECEM O ESPÍRITO.
  10. 10. O papel de cada um na parábola:OS PRIMEIROS CONVIDADOS: HEBREUS (CONHECIMENTOMONOTEÍSTA – “EXCLARECIDOS”)ÚLTIMOS CONVIDADOS: POVOS PAGÃOS E IDÓLATRAS.TÚNICA NUPCIAL: A PUREZA DE CORAÇÃO E O CUMPRIMENTODA LEI SEGUNDO O ESPÍRITO.
  11. 11. Compreendendo passo-a-passo”O Reino dos Céus se assemelha a um rei que, querendofestejar as bodas de seu filho, despachou seus servos achamar os que tinham sido convidados; estes, porém,recusaram ir. (...)”
  12. 12. Compreendendo passo-a-passo” O rei despachou outros servos com ordem de dizer da suaparte aos convidados:- Preparei o meu jantar; mandei matar os meus bois etodos os meus cevados; tudo está pronto; vinde às bodas.Eles, porém, sem se incomodarem com isso, foram-se, umpara a sua casa de campo, outro para o seu negócio. (...)”
  13. 13. Compreendendo passo-a-passo” O outros pegaram os servos, os ultrajaram e depois osmataram (...)”
  14. 14. Compreendendo passo-a-passo” Sabendo disso, o rei se tomou de cólera e, mandandocontra eles seus exércitos, exterminou os assassinos e lhesqueimou a cidade. (...)”
  15. 15. Jesus sobre Jerusalém:“Jerusalém, Jerusalém! Que mataos profetas e apedrejas os que teforam enviados! Quantas vezesquis eu reunir os teus filhos,como a galinha ajunta os seuspintinhos debaixo das asas, e vósnão o quisestes! Eis que a vossacasa vos ficará deserta.” (Mateus, 23:37-38 e Lucas, 13:34-35)
  16. 16. Compreendendo passo-a-passo” Então, disse (o Rei) a seus servos:- O festim das bodas está inteiramente preparado; mas, osque para ele foram chamados não eram dignos dele.- Ide, pois, às encruzilhadas e chamai para as bodas todosquantos encontrardes.Os servos então saíram pelas ruas etrouxeram todos os que iam encontrando, bons e maus; asala das bodas se encheu de pessoas que se puseram àmesa (...)”
  17. 17. Compreendendo passo-a-passo” Entrou, em seguida, o rei para ver os que estavam àmesa, e, dando com um homem que não vestia a túnicanupcial, disse-lhe:- Meu amigo, como entraste aqui sem a túnicanupcial?(...)”
  18. 18. Compreendendo passo-a-passo”Então, disse o rei à sua gente:- Atai-lhe as mãos e os pés e lançai-o nas trevas exteriores:ali haverá choro e ranger de dentes, porque muitos sãochamados, mas poucos os escolhidos.”
  19. 19. Questão 262 a) – O Livro dos Espíritos Quando o Espírito goza do livre-arbítrio, a escolha da sua existência corporal dependerá sempre exclusivamente de sua vontade, ou essa existência lhepode ser imposta, como expiação, pela vontade de Deus?
  20. 20. ”ali haverá choro e ranger de dentes (...)”ENCARNAÇÕES EXPIATÓRIAS O Espírito passará pela DOR, necessária para a EXPIAÇÃO de seus erros.
  21. 21. Pergunta para reflexão: Em que classe deconvidado me encontro?
  22. 22. Referências bibliográficas: ÂNGELIS, J. Atitudes Renovadas. (Psicografia de Divaldo Franco). Cap. I KARDEC, A. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. XVIII KARDEC, A. O Livro dos Espíritos. Q. 262-a. SCHUTEL, C. Parábolas e Ensinos de Jesus. 11. ed. São Paulo: O Clarim, 1979.

×