LE - Questao175 e Evangelho Capitulo12:10

361 visualizações

Publicada em

Reuniao

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
361
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
72
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

LE - Questao175 e Evangelho Capitulo12:10

  1. 1. Estudando o Livro dosEspíritos e o Evangelho { LE -Parte Segunda - Da Pluralidade das Existências Encarnação nos diferentes MundosGECD – Grupo Espirita Cristão Despertar Dubai, 20/01/2013
  2. 2. Encarnação nos diferentes mundos175. Haverá alguma vantagem em voltar-se a habitar aTerra?“Nenhuma vantagem particular, a menos que seja emmissão, caso em que se progride aí como em qualquerplaneta.” a) - Não se seria mais feliz permanecendo na condição de Espírito? “Não, não; estacionar-se-ia e o que se quer é caminhar para Deus.”
  3. 3. Encarnação Por que precisamos encarnar, uma vez que, com base no relato dos autores espirituais, tudo o que se encontra na Terra também se encontra no plano espiritual? Sabemos que existem lares, famílias, cidades e comunidades várias, amigos e inimigos, trabalho e repouso, veículos, enfim, tudo de que alguém necessita para ter uma vida igual àquela que se passa na Terra. Sendo possível lá, como cá, praticar a reforma íntima e evoluir pelo estudo sério e pelo trabalho dedicado e amoroso.Sabemos também que é no estado espiritual que o Espírito colhe osfrutos do progresso realizado pelo trabalho da encarnação;
  4. 4. Encarnação No intervalo das existências corporais o espírito torna a entrar no mundo espiritual, onde é feliz ou desgraçado segundo o bem ou o mal que fez. É no plano espiritual que se prepara para as novas lutas e toma as resoluções que há de por em prática na sua volta á Humanidade.O Espírito progride igualmente na Erraticidade adquirindoconhecimentos especiais que não poderia obter na Terra e modificandoas suas ideias.Portanto, estado espiritual e estado corporal são dois gêneros deprogressos, pelos quais os Espíritos tem de passar alternadamente, nasexistências peculiares a cada um dos dois mundos.
  5. 5. Deus em sua bondade infinita nos da a chance deum novo ponto de partida!!Mergulhado na vida corpórea, perde o Espírito,momentaneamente, a lembrança de suasexperiências anteriores, como se um véu as cobrisse.O homem não conhece os atos que praticou em suasexistências pretéritas, mas pode saber qual o gênerodas faltas de que se tornou culpado, e qual o cunhopredominante do seu caráter.Leon Dennis assinala que: “o esquecimento do passado é condiçãoindispensável de toda prova e de todo progresso. O nosso passado guarda assuas manchas e nódoas. Percorrendo a série dos tempos, atravessando a idadeda brutalidade devemos ter acumulado bastantes faltas, bastantesiniquidades”.
  6. 6. …benefícios para o progresso do EspíritoAssumindo um novo corpo a alma tem necessidade de se adaptar aesse instrumento. Precisa abandonar a bagagem dos seus vícios, dosseus defeitos, de suas lembranças nocivas. Necessita de uminstrumento virgem. Os neurônios desse novo cérebro ajudam osensório a limitar as percepções do Espírito, e somente assim pode sereconstruir o seu destino.A espiritualidade se utiliza desta condição para que possamos voltarnos mesmos grupos familiares, promovendo a reconciliação.Protegidos uns dos outros pelo “disfarce” do corpo físico, temos aoportunidade de nos reencontrar pelos laços do afeto e não mais doódio.
  7. 7. Estudando o EvangelhoSegundo o Espiritismo { ESE -Cap. XII – Amai os Vossos Inimigos Item 10 – O ódioGECD – Grupo Espirita Cristão Despertar Dubai, 20/01/2013
  8. 8. Cap. XII – Amai os Vossos InimigosINSTRUÇÕES DOS ESPÍRITOS - O Ódio10. Amai-vos uns aos outros e sereis felizes. Tomai sobretudo a peitoamar os que vos inspiram indiferença, ódio, ou desprezo. O Cristo, quedeveis considerar modelo, deu-vos o exemplo desse devotamento,Missionário do amor, ele amou até dar o sangue e a vida por amor,Penoso vos é o sacrifício de amardes os que vos ultrajam e perseguem;mas, precisamente, esse sacrifício é que vos torna superiores a eles. Seos odiásseis, como vos odeiam, não valeríeis mais do que eles. Amá-losé a hóstia imácula que ofereceis a Deus na ara dos vossos corações,hóstia de agradável aroma e cujo perfume lhe sobe até o seio. Se bem alei de amor mande que cada um ame indistintamente a todos osseus irmãos, ela não couraça o coração contra os maus procederes; estaé, ao contrário, a prova mais angustiosa, e eu o sei bem, porquanto,durante a minha última existência terrena, experimentei essa tortura.Mas Deus lá está e pune nesta vida e na outra os que violam a lei deamor. Não esqueçais, meus queridos filhos, que o amor aproxima deDeus a criatura e o ódio a distancia dele. - Fénelon, (Bordéus, 1861.)
  9. 9. “Neste livro, somos forçados a contemplar-nos por dentro,no chão de nossas experiências e de nossas possibilidades,para que não nos falhe o equilíbrio à jornada redentora, norumo do porvir.Dele surge a voz inarticulada do Plano Divino, exortando-nos sem palavras:— A Lei é viva e a Justiça não falha! Esquece o mal parasempre e semeia o bem cada dia!...Ajuda aos que te cercam, auxiliando a ti mesmo! O temponão pára, e, se agora encontras o teu “on­tem”, não olvidesque o teu “hoje” será a luz ou a treva do teu “amanhã”!...EMMANUELPedro Leopoldo, 23 de janeiro de 1954.Entre a Terra e o Céu – Chico Xavier / Andre Luis

×