especialmente ao principiante espírita

E

spíritas

Resenha de Estudos

Espiritismo estudado

descortinando novos horizon...
Roteiro

A VERDADEIRA VIDA

O CELESTE

Resenha de Estudos Espíritas
8 de novembro de 2013

Unidade em
estudo:

nº

4

Eu S...
des legítimas, que são as responsáveis de que se exorna a fim de sentir-se feliz.
pela estruturação do ser profundo, por*
...
DES
PER para
TAR a

V A

Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens.” (João 1
: 4)

O

ida

ra, despertar para vida...
melhorando-se sem cansaço.

sacrificais e abnegação, pertencem à
Toda ascensão exige esforço, alma que os externa nos mome...
“Sim, e, frequentemente, fazendo
esforços muito insignificantes. O que
lhe falta é a vontade. Ah! Quão poucos
dentre vós f...
nem sempre é tão alegre;.

harmonia.

Que eu continue com a vontade de
Que eu acalente a vontade de ser
viver, mesmo saben...
nos define a posição íntima perante o
Evangelho. Colocada à frente do Santo
Nome, exprime-nos a firmeza e a confiança, a f...
quanto o primeiro, é a resignação nas
vicissitudes da vida. O Espiritismo dá
a ver as coisas de tão alto, que, perdendo a ...
Sugestões bibliográficas
	
Estas indicações de livros para tema geral: O Celeste Roteiro, contemplam
suas três abordagens:...
EN carTe

Ante o Vigor do Espiritismo: Vive-se

Todos os dias penteamos e arrumamos
os cabelos. Por que não o coração?
- P...
Escolhe bem o teu ponto de apoio
e levante o mundo. - Goeth
Divaldo Franco, em sua incansável jornada
pela divulgação da m...
Na jornada que eu tive não existia corpo, apenas a minha consciência, diz o médico.
Meu cérebro não funcionava. Eu não me ...
trauma na cabeça, os caminhos do cérebro podem ser danificados, mas é possível que
ele encontre outras maneiras de identif...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Resenha de estudos espiritas 04

920 visualizações

Publicada em

Estudos espíritas dedicados especialmente ao principiante espírita, descortinando novos horizontes à criatura humana, semeando conhecimento iluminativo, estimulando a prática incondicional do bem, enaltecendo Jesus.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
920
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resenha de estudos espiritas 04

  1. 1. especialmente ao principiante espírita E spíritas Resenha de Estudos Espiritismo estudado descortinando novos horizontes às criaturas humanas 4 SÉRIE o celeste roteiro novembro 2013 semeando conhecimento iluminativo; estimulando a prática incondicional do bem; enaltecendo Jesus 1
  2. 2. Roteiro A VERDADEIRA VIDA O CELESTE Resenha de Estudos Espíritas 8 de novembro de 2013 Unidade em estudo: nº 4 Eu Sou o Caminho tema: Jesus, nosso modelo e guia abordagem: O Celeste Roteiro parte 3: A Vida título desta edição: A Verdadeira Vida objetivo do tema abordado: O objetivo do tema é enaltecer a figura de Jesus e sua presença em nossas vidas, como expressão de esperança e consolo, relacionando o Espiritismo com a Sua mensagem, por ser ela a essência da Doutrina Espírita. observação: Além das Notas de Referência para as citações contidas no texto de abordagem do assunto, ao final seguem referências bibliográficas, que recomendamos sejam lidas e estudadas, pois ali se encontra conhecimento que irá dar maior substância ao que ora nos dispomos aprender. 2 Eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.” (João 10 : 10) C V orreta visão da ida Q uando a criatura se resolve por diluir o véu da ignorância, que encobre a realidade da vida espiritual, começa a libertar-se da mais grave cegueira, que é a propiciada pela vontade. origem metafísica, possuindo as raízes poderosamente fincadas no mundo transcendental, que é o causal. Expressando-se na condensação da energia, que se apresenta em forma objetiva, Cegos não são apenas aqueles que não perde o seu caráter espiritual; elo deixaram de enxergar; senão todos contrário, vitaliza-se por seu intermédio. quantos se recusam a ver, sendo piores Quando a consciência acorda e as os que fogem das evidências a fim de interrogações surgem, aguardando respostas, as contingências do prazer fugaz permanecerem na escuridão. A vida, por sua própria gênese, é de e sem sentido cedem lugar a necessida- 3
  3. 3. des legítimas, que são as responsáveis de que se exorna a fim de sentir-se feliz. pela estruturação do ser profundo, por* tanto, imortal. Quando a criatura se encontra com a Simultaneamente, os valores éticos realidade espiritual, toda uma revolução se alteram, surgindo novos conceitos e se lhe opera no mundo interior. * prios para a evolução e enfrenta-os com alegria, dando-se conta que viver, no Quando a criatura compreende que mundo, é aprender sempre, utilizando se encontra na Terra em trânsito, reacom propriedade cada minuto e aconte- lizando um programa que se estenderá cimento do cotidiano. além do corpo, na vida espiritual, realiza Usa as bênçãos da vida, porém, não o autoencontro, e, mesmo quando expeabusa, de cada experiência retirando li- rimenta o fenômeno da morte, defronta ções que incorpora às aquisições per- a vida sem sofrer qualquer perturbação ou surpresa, mergulhando na Amorosa manentes. Acalma as ansiedades do sentimen- Consciência Cósmica. * to, por compreender que tudo tem seu momento próprio para acontece; e soCertamente, pensando em tal reamente sucede aquilo que se encontra lidade, propôs Jesus. - Busca primeiro incurso no processo da evolução. o Reino de Deus e Sua justiça, e tudo Aprende a silenciar, eliminando pala- mais te será acrescentado. Dulcifica-se o seu modo de ser e toraspirações em favor dos bens duradouros, que são indestrutíveis, e passíveis na-se afável. de incessantes transformações para Tranquiliza-se ante quaisquer aconmelhor, na criatura. tecimentos, mesmo os mais desgastanDesperta-se-lhe então a responsabili- tes, porque sabe das causalidades que dade, e a visão otimista do progresso elucidam todos os efeitos. assenhoreia-se de sua mente, estimuNunca desanima, porque suas realizalando-a a crescer sem cessar. A sen- ções não aguardam apoio ou recompensibilidade se lhe aprimora e seu campo sas imediatas. de emoções alarga-se, enriquecendo-se Identifica no serviço do bem os insde sentimentos nobres, que superam as antigas manifestações inferiores, tais trumentos para conseguir a perfeita afio azedume, a raiva, o ressentimento, a nidade com o amor, e doa-se. amargura, a insatisfação... Na meditação em torno dos desafios Porque suas metas são mediatas, a existenciais ilumina-se, crescendo inteconfiança aumenta em torno da Divin- riormente, sem perigo de retrocesso ou dade e as realizações fazem-se primo- parada. rosas, conquistando sabedoria e amor, 4 Descobre no século os motivos pró- Despertar para a vida é imperativo de vras excessivas na conversação, e, logrando equilíbrio mental, produz o silên- urgência, que não podes desconsiderar. cio mais importante. Solidário em todas as circunstâncias, não se precipita, nem recua. Conquista a paz e torna-se irmão de todos. Joanna de Ângelis 1 1 FRANCO, Divaldo P. Momentos enriquecedores. Pelo Espírito Joanna de Ângelis. Salvador, BA: Leal, 2009. Cap.: 14, p. 73-77. 5
  4. 4. DES PER para TAR a V A Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens.” (João 1 : 4) O ida ra, despertar para vida, é vê-la em sua verdadeira grandeza e as qualidades elevadas do espírito que importância, identificando nossas res- desejo reter amanhã?” 2 ponsabilidades perante nós mesmos, É chegado o momento de reformular perante o próximo e perante Deus. valores, de transformação íntima. Despertar para a vida é não só planeNos esforçarmos de modo a que, a jar a construção de melhores dias para nós e para a sociedade, por conseguin- cada dia, venhamos a ser melhores do te, mas colocar-se no trabalho de reali- que dia anterior, e, no dia seguinte, melhores do que no dia de hoje. zação. O Amigo Inseparável de todos nós, Não é desejar fazer; é preciso fazer. lembra-nos: “O homem bom, do bom Emmanuel, Benfeitor Espiritual, nos tesouro do seu coração tira o bem, e fala: Irmãos nossos existem que re- o homem mau, do mau tesouro do seu gressam da Terra pela mesma porta da coração tira o mal, porque da abundânignorância e da indiferença pela qual cia do seu coração fala a boca.” (Lucas entraram. Eis por que, no balanço das 6 : 45) atividades de cada dia, os discípulos deverão interrogar a si mesmos: — “Que fiz hoje? acentuei os traços da criatura XAVIER, Francisco, C. Pão nosso. Pelo Espírito Emmainferior que fui até ontem ou desenvolvi 2 6 nuel. 18.ed. Rio de Janeiro: FEB, 1998. Cap. 135, p. 282. A chamada Reforma Íntima Veneranda Joanna de Ângelis to infeliz. comenta sobre a reforma íntima, Lograrás vencer a violência interior meta a ser perseguida por nós, nos que te propele para o mal, se perseseguintes termos: 3 verares na luta. Cada um se movimenta, no Sempre que surja oportunidade, mundo, no campo onde as possibili- faze o bem, por mais insignificante dades melhores estão colocadas para que te pareça. Gera o momento de o seu crescimento. Nem sempre se ser útil e aproveita-o. recebe o que se merece. Antes, são Não aguardes pelas realizações repropiciados os recursos para mais amplas e graves conquistas, que da- tumbantes, nem te detenhas esperando as horas de glorificação. rão resultados mais valiosos. Para quem está honestamente inAssim, aprende a controlar as tuas más inclinações e adia o teu momen- teressado na reforma íntima, cada instante lhe faculta conquistas que 3 FRANCO, Divaldo P. Vigilância. Pelo Espírito Joanna investe no futuro, lapidando-se e de Ângelis. Salvador, BA: Leal, 1987. Cap.: 11, p. 74-76. 7
  5. 5. melhorando-se sem cansaço. sacrificais e abnegação, pertencem à Toda ascensão exige esforço, alma que os externa nos momentos hábeis conforme o seu estágio evoadaptação e sacrifício. lutivo. Toda queda resulta em prejuízo, Vicente de Paulo e Francisco de desencanto e recomeço. Sales, fascinados pelo amor aos inTrabalha-te interiormente, vencen- felizes, liberaram as altas forças que do limite e obstáculo, não conside- lhes jaziam inatas, a serviço da carirando os terrenos vencidos, porém, dade e da dedicação sem limite. fitando as paisagens ainda a percorAna Nery e Eunice Weaver, senrer. sibilizadas pelo sofrimento humano, A tua reforma íntima te concederá esqueceram-se de si mesmas e dedia paz por que anelas e a felicidade caram-se, a primeira, aos combatenque desejas. tes feridos, e a segunda, à salvação E continua a Orientadora Espiritu- dos filhos sadios dos hansenianos. al, Joanna de Ângelis 4, falando pela Eichmam e inúmeros carrascos mediunidade de Divaldo Franco: nazistas acariciavam comovidos, os A vida pessoal escreve nas experi- filhinhos, após enviarem, cada dia, ências de cada ser as diretrizes para milhares de outras crianças e adultos aos fornos crematórios em inúmeros as suas conquistas futuras. Vícios e delitos ignóbeis, virtudes lugares dos países subjugados. 4 FRANCO, Divaldo P. Vigilância. Pelo Espírito Joanna de Ângelis. Salvador, BA: Leal, 1987. Cap.: 16, p. 101-104. Tamerlão incendiava as cidades conquistadas, após degolar os sobreToda ação atual, portanto, tem as viventes, para depois dormir tranqui- suas matrizes em outras que as prelo ao lado daqueles a quem amava. cedem, impressas nos arquivos proHomens e mulheres virtuosos, fundos do ser. sempre revelaram o alto grau de amor que lhes jazia em latência, da mesma forma que sicários e criminosos sanguissedentos deixaram transparecer a crueldade assassina desde os primeiros anos de infância... Estás, na Terra, com a finalidade de abrir sepulturas para os vícios e dar asas às virtudes. O hábito vicioso arraigado remanesce, impondo de uma para outra reencarnação suas características, assim impelindo o homem para manter a sua continuidade. -os, no teu mundo íntimo, em virtudes para amanhã ao teu alcance desde agora. Substituindo o mau pelo bom hábito, o equivocado pelo correto labor, corrigirás a inclinação moral negatiAs exceções demonstram o poder va, criando condicionamentos sadios da vontade, que é manifestação do que se apresentarão como virtudes a Espírito, quando acionada, propelin- felicitar-te a vida. do para uma ou para outra atitude. Teus vícios de hoje, transforma- Da mesma forma, os salutares esforços no bem e na virtude ressumam dos refolhos da alma, e conduzem vitoriosos aos labores de edificação. Libera-te, pois, com esforço e valor moral, do mau gênio que permanece dominador, das paixões perturbadoras que te inquietam, e renova-te para o bem, pelo bem que flui do Eterno Bem. 8 Tamerrlão Adolf Eichmann Eunice Weaver Ana Nery -o- 9
  6. 6. “Sim, e, frequentemente, fazendo esforços muito insignificantes. O que lhe falta é a vontade. Ah! Quão poucos dentre vós fazem esforços!” 911. Não haverá paixões tão vivas e irresistíveis, que a vontade seja impotente para dominá-las? É de Alexandre Herculano a citação: É erro vulgar confundir o desejar com o querer. O desejo mede os obstáculos; a vontade vence-os. Nos coloquemos com disposição e ânimo diante da estrada a ser trilhada. Terry Fox Tudo o que um sonho precisa para “Há muitas pessoas que dizem: Queser realizado é alguém que acredite que ro, mas a vontade só lhes está nos láele possa ser realizado. bios. Querem, porém muito satisfeitas O canadense Terry Fox, aos 21 anos, ficam que não seja como “querem”. Quando o homem crê que não pode vencer as suas paixões, é que seu Espírito se compraz nelas, em consequência da sua inferioridade. Compreende a sua natureza espiritual aquele que as procura reprimir. Vencê-las é, para ele, uma vitória do Espírito sobre a matéria.” 5 estraçalha suas vértebras e o deixa paralítico do pescoço para baixo. Com incrível força de vontade, inicia tratamento para se restabelecer. Pouco tempo depois, conseguiu voltar a andar, para surpresa de todos. Não foi possível voltar a jogar. A nossa maior glória não reside no fato de nunca cairmos, mas sim em levantarmo-nos sempre depois de cada queda, leciona Confúcio. Até sabemos o que precisamos fazer em vários aspectos importantes da vida, mas adiamos a realização, protelamos providências, numa demonstração que somos fracos de vontade. É atribuída a Chico Xavier, o notável discípulo de Jesus, médium ímpar, o texto que se segue: Que eu continue a acreditar no outro Um grave acidente deixa a jovem Brooke Ellison tetraplégica. Mas sua in- mesmo sabendo de alguns valores tão cansável vontade de viver e se superar esquisitos que permeiam o mundo. não só a leva de volta à escola como Que eu continue otimista, mesmo também à universidade, onde se forma sabendo que o futuro que nos espera com louvor. Dennis Byrd, astro do futebol americano. Em pleno campeonato, ele se choca com outro jogador. O acidente Denis Byrd 909. Poderia sempre o homem, pelos seus esforços, vencer as suas más inclinações? Brooke Elilison V ontade FRACOS DE teve a perna amputada em razão de um câncer. Com o objetivo de conseguir doações para instituições que trabalha com cancerosos, Terry Fox, mesmo com perna mecânica, decide fazer caminhada – conhecida como Maratona da Esperança -, atravessando todo o Canadá, de costa a costa, para arrecadar fundos para a pesquisa sobre a doença. Não conseguiu realizar todo o trajeto, pois a enfermidade não o deixou. Mas conseguiu arrecadar milhões de dólares, que foram destinados para o fim pretendido. Veio a falecer antes de completar os 23 anos de idade. Quando ele era perguntado sobre o ânimo diante da distância que ainda faltava percorrer, ele respondia, disposto e alegre: eu olho a próxima árvore e vou vencendo uma de cada vez. Dando um passo de cada vez, vencendo um obstáculo de cada vez, vençamos nossos limites, façamos a diferença. 5 KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos . 80.ed. Rio de Janeiro: FEB, 1998. p. 418. 10 11
  7. 7. nem sempre é tão alegre;. harmonia. Que eu continue com a vontade de Que eu acalente a vontade de ser viver, mesmo sabendo que a vida é, em grande, mesmo sabendo que minha muitos momentos, uma lição difícil de parcela de contribuição no mundo é peser aprendida. quena. Que eu permaneça com a vontade de E, acima de tudo... ter grandes amigos, mesmo sabendo Que eu lembre sempre que todos nós que com as voltas do mundo, eles vão fazemos parte desta maravilhosa teia indo embora de nossas vidas. chamada vida, criada por alguém bem Que eu realimente sempre a vontade superior a todos nós! E que as grandes de ajudar as pessoas, mesmo sabendo mudanças não ocorrem por grandes feique muitas delas são incapazes de ver, tos de alguns e, sim, nas pequenas parsentir, entender ou utilizar esta ajuda. celas cotidianas de todos nós! Que eu mantenha meu equilíbrio, mesmo sabendo que os desafios são inúmeros ao longo do caminho. -o- Que eu exteriorize a vontade de amar, entendendo que amar não é sentimento de posse, é sentimento de doação. Que eu sustente a luz e o brilho no olhar, mesmo sabendo que muitas coisas que vejo no mundo, escurecem meus olhos. O Que eu pratique sempre mais o sentimento de justiça, mesmo em meio à turbulência dos interesses. Que eu não perca o meu forte abraço, e o distribua sempre. Que eu perpetue a beleza e o brilho de ver, mesmo sabendo que as lágrimas também brotam dos meus olhos. Que eu manifeste o amor por minha família, mesmo sabendo que ela muitas vezes me exige muito para manter sua 12 Chico Xavier Que eu retroalimente minha garra em continuar, mesmo sabendo que a derrota e a perda são ingredientes tão fortes quanto o sucesso e a alegria. Que eu atenda sempre mais à minha intuição, que sinaliza o que de mais autêntico possuo. Três letras apenas homem não teria alcançado o pos- duzirá. sível se, repetidas vezes, não tivesO aprendiz preguiçoso declara: se tentado o impossível, citou Max We— Não descreio da bondade de Jeber. sus, mas não tenho forças para o traIsso a dizer-nos que precisamos to- balho cristão. mar da charrua e não olharmos para — Sei que o caminho permanece em trás. Jesus, mas o mundo não me permite Seguirmos, determinados e destemi- segui-lo. dos, no rumo certo. O primeiro galga a montanha da deEm mensagem muito interessante, cisão. Identifica as próprias fraquezas, denominada O “mas” e os discípulos 6, entretanto, confia no Divino Amigo e o Espírito Emmanuel, aclara-nos sobre delibera viver-lhe as lições. aspectos de incerteza que algumas veO segundo estima o descanso no vale zes nos vemos defrontado: fundo da experiência inferior. ReconheO discípulo aplicado assevera: ce as graças que o Mestre lhe conferiu, — De mim mesmo, nada possuo de todavia, prefere furtar-se a elas. bom, mas Jesus me suprirá de recurO primeiro fixou a mente na luz divisos, segundo as minhas necessidades. na e segue adiante. O segundo parou o — Não disponho de perfeito conheci- pensamento nas próprias limitações. mento do caminho, mas Jesus me conO “mas” é a conjunção que, nos 6 XAVIER, Francisco, C. Pão nosso. Pelo Espírito Emma- processos verbalistas, habitualmente nuel. 18.ed. Rio de Janeiro: FEB, 1998. Cap. 79, p. 169-170. 13
  8. 8. nos define a posição íntima perante o Evangelho. Colocada à frente do Santo Nome, exprime-nos a firmeza e a confiança, a fé e o valor, contudo, localizada depois dele, situa-nos a indecisão e a ociosidade, a impermeabilidade e a indiferença. Os efeitos do conhecimento Espírita Três letras apenas denunciam-nos o rumo. — Assim recomendam meus princípios, mas Jesus pede outra coisa. — Assim aconselha Jesus, mas não posso fazê-lo. Através de uma palavra pequena e simples, fazemos a profissão de fé ou a confissão de ineficiência. Lembremo-nos de que Paulo de Tarso, não obstante apedrejado e perseguido, conseguiu afirmar, vitorioso, aos filipenses: — “Tudo posso naquele que me fortalece.” ta do futuro, nada há que a razão mais exigente possa recusar. 7 Falsíssima ideia formaria do Espiritismo quem julgasse que a sua força lhe vem da prática das manifestações materiais e que, portanto, obstando-se a tais manifestações, se lhe terá minado a base. Sua força está na sua filosofia, no apelo que dirige à razão, ao bom senso. (...) Fala uma linguagem clara, sem ambiguidades. Nada há nele de místico, nada de alegorias susceptíveis de falsas interpretações. Quer ser por todos compreendido, porque chegados são os tempos de fazer-se que os homens conheçam a verdade. Longe de se opor à difusão da luz, deseja-a para todo o mundo. Não reclama crença cega; quer que o homem saiba por que crê. Apoiando-se na razão, será sempre mais forte do que os que se apoiam no nada. 8 (...) Os que compreendem o Espiritismo filosófico e nele veem outra coisa, que não somente fenômenos mais ou prendemos com Allan Kardec o quanto o Espiritismo pode auxiliar-nos nessa caminha- menos curiosos, diversos são os seus da de alevantamento moral e conquistas espirituais imperecíveis, reformulando planos efeitos. e metas, recompondo a fé e a esperança, fortalecendo a coragem para prosseguir pelo O primeiro e mais geral consiste e bom caminho, certos de que Jesus é a vereda da verdadeira vida. desenvolver o sentimento religioso até naquele que, sem ser materialista, olha Ele nos afirmou: “Eu sou o pão da vida.” (João 6 : 48) com absoluta indiferença para as quesLemos em O Livro dos Espíritos: tões espirituais. Daí lhe advém o desPor meio do Espiritismo, a Humanidade tem que entrar numa nova fase, a do progresso prezo pela morte. Não dizemos o desemoral que lhe é consequência inevitável. jo de morrer; longe disso, porquanto o Três períodos distintos apresenta o desenvolvimento dessas ideias: primeiro, o da curio- espírita defenderá sua vida como qualsidade, que a singularidade dos fenômenos produzidos desperta; segundo, o do raciocínio quer outro, mas uma indiferença que o e da filosofia; terceiro, o da aplicação e das consequências. O período da curiosidade pas- leva a aceitar, sem queixa, nem pesar, sou; a curiosidade dura pouco. Uma vez satisfeita, muda de objeto. O mesmo não acon- uma morte inevitável, como coisa mais tece com o que desafia a meditação séria e o raciocínio. Começou o segundo período, o de alegrar do que de temer, pela certeza que tem do estado que se lhe segue. terceiro virá inevitavelmente. Sede como os pássaros que, ao pousarem um instante sobre ramos muito leves, sentem-nos ceder, mas cantam! Eles sabem que possuem asas. – Victor Hugo. -o- A O segundo efeito, quase tão geral O Espiritismo é forte porque assenta sobre as próprias bases da religião; Deus, a alma, KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos . 80.ed. Rio de as penas e as recompensas futuras; sobretudo, porque mostra que essas penas e recom- 7 Janeiro: FEB, 1998. Conclusão, item V.. p. 482-483. pensas são corolários naturais da vida terrestre e, ainda, porque, no quadro que apresen- 8 KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos . 80.ed. Rio de 14 Janeiro: FEB, 1998. Conclusão, item V.I. p. 484. 15
  9. 9. quanto o primeiro, é a resignação nas vicissitudes da vida. O Espiritismo dá a ver as coisas de tão alto, que, perdendo a vida terrena três quartas partes da sua importância, o homem não se aflige tanto com as tribulações que a acompanham. Daí, mais coragem nas aflições, mais moderação nos desejos. Daí, também, o banimento da ideia de abreviar os dias da existência, por isso que a ciência espírita ensina que, pelo suicídio, sempre se perde o que se queria ganhar. A certeza de um futuro, que temos a faculdade de tornar feliz, a possibilidade de estabelecermos relações com os entes que nos são caros, oferecem ao espírita suprema consolação. O horizonte se lhe dilata ao infinito, graças ao espetáculo, a que assiste incessantemente, da vida de além-túmulo, cujas misteriosas profundezas lhe é facultado sondar. O terceiro efeito é o estimular no homem a indulgência para com os defeitos alheios. Todavia, cumpre dizê-lo, o princípio egoísta e tudo que dele decorre são o que há de mais tenaz no homem e, por conseguinte, de mais difícil de desarraigar. Toda gente faz voluntariamente sacrifícios, contanto que nada custem e de nada privem. Para a maioria dos homens, o dinheiro tem ainda irresistível atrativo e bem poucos compreendem a palavra supérfluo, quando de suas pessoas se trata. Por isso mesmo, a abnegação da personalidade constitui sinal de grandíssimo progresso. 9 -o- eu quero eu posso eu faço! Filho, vai trabalhar hoje na minha vinha. (Mt. 21:28) “Crê e segue” é o nome da mensagem que escolhemos para finalizar este fascículo, que foi ditada por Emmanuel 10, através da mediunidade de Chico Xavier: Se abraçaste, meu amigo, a tarefa espiritista-cristã, em nome da fé sublimada, sedento de vida superior, recorda que o Mestre te enviou o coração renovado ao vasto campo do mundo para servi-lo. Não só ensinarás o bom caminho. Agirás de acordo com os princípios elevados que apregoas. Ditarás diretrizes nobres para os outros, contudo, marcharás dentro delas, 9 KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos . 80.ed. Rio de Janeiro: FEB, 1998. Conclusão, item VI.I. p. 488-489. 16 10 XAVIER, Francisco, C. Pão nosso. Pelo Espírito Emmanuel. 18.ed. Rio de Janeiro: FEB, 1998. Cap. 180, p. 371-372. Não viverás simplesmente no combate palavroso contra o mal. Reterás o bem, semeando-o com todos. Não condenarás. Descobrirás a luz do amor para fazê-la brilhar em teu coração, até o sacrifício. Ora e vigia. Ama e espera. Serve e renuncia. Se não te dispões a aproveitar a lição do Mestre Divino, afeiçoando a própria vida aos seus ensinamentos, a tua fé terá sido vã. Por que nossa demora em aceitar e acatar, de vez por todas, Jesus, como nosso Modelo e Guia? É Ele quem nos diz: “Eu sou a luz que vim ao mundo, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas.” (João 12 : 46). E Jesus dizia a todos: “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesProclamarás a necessidade de bom mo, e tome cada dia a sua cruz, e sigaânimo, mas seguindo, estrada a fora, -me.” (Lucas 9 : 23). semeando alegrias e bênçãos, ainda Como vemos, o procedimento é demesmo quando incompreendido de to- cisório e é de cada um, conforme sua dos. vontade. por tua vez. Não te contentarás em distribuir moE é lição da vida: eu quero, eu posso, edas e benefícios imediatos. Darás sem- eu faço! pre algo de ti mesmo ao que necessita. Se você quiser... Não somente perdoarás. Compreenderás o ofensor, auxiliando-o a reerguer-se. -oNão criticarás. Encontrarás recursos inesperados de ser útil. Não deblaterarás. Valer-te-ás do tempo para materializar os bons pensamentos que te dirigem. Não disputarás inutilmente. Encontrarás o caminho do serviço aos semelhantes em qualquer parte. 17
  10. 10. Sugestões bibliográficas Estas indicações de livros para tema geral: O Celeste Roteiro, contemplam suas três abordagens: Nas trilhas de Jesus, A verdade que liberta, Vida em abundância. • KARDEC, Allan. O evangelho segundo o espiritismo. Cap. VI, itens 5 a 8 • XAVIER, Francisco C., VIEIRA, Waldo. O espírito da verdade. Diversos. Cap.: 21, 40, 54, 61, 71, 76, 89, 94, 100 • ________. A vida escreve. Hilário Silva. Cap.: 7, 27 • XAVIER, Francisco C. Fonte viva. Emmanuel. Cap.: Introdução, 77, 79, 113, 121, 152, 172, 173 • ________. Vinha de luz. Emmanuel. Cap.: 1, 175, 176 • ________. Caminho, verdade e vida. Emmanuel. Cap.: Introdução, 16, 21, 22, 41, 157 • ________. Pão nosso. Emmanuel. Cap.: Introdução, 61, 62, 73, 180 • ________. Encontro marcado. Emmanuel. Cap.: 57, 60 • ________. Religião dos espíritos. Emmanuel. Cap.: Na hora da crise, Jesus e atualidade • ________. Contos e apólogos. Irmão X. Cap.: 21 • FRANCO, Divaldo O. Lampadário espírita. Joanna de Ângelis. Cap.: 6, 8, 43 • ________. Messe de amor. Joanna de Ângelis. Cap.: 1, 14, 46, 59 • ________. Dimensões da verdade. Joanna de Ângelis. Cap.: Ao chamado do Cristo • ________. Celeiro de bênçãos. Joanna de Ângelis. Cap.: 13 • • • TEIXEIRA, Raul. Nossas riquezas maiores. Diversos. Cap.: 2, 32 ________. Vozes do infinito. Diversos. Cap.: 18, 25, 29, 39, 41 ________. Revelações da luz. Camilo. Cap.: 21 Lembretes oportunos: Ao lado, portanto, de qualquer terapia prescrita, seja a oração a de maior significado e a mais simples a ser utilizada. Joanna de Ângelis Recordando: Manter em sua lembrança, que estamos trabalhando temas dentro de um programa, que vêm dispostos de modo cadenciado e sequencial, com certa interdependência entre os temas estudados, pois as abordagens em um tema levam em conta as abordagens anteriores já feitas, pois o aprendizado se dá de modo cumulativo. Assim, dentro do ítem O Celeste Roteiro, que aborda a citação de Jesus: Eu sou o Caminho, e a Verdade e a Vida, vimos no Fascículo 2: “O Caminho”, no Fascículo 3: “A Verdade”, e, neste fascículo examinamos: “A Vida”. Concluída tal abordagem, estaremos, no próximo número, passando para o tema seguinte: O Celeste Convite. Você pode acompanhar a sequência e organizar seus estudos, seguindo o programa geral que distribuímos no Primeiro Fascículo desta série. Qualquer dúvida que surja ou se não tenha um dos fascículos das aulas anteriores, por favor, contate-nos pelo e-mail estudandoespiritismo@movimentoespirita. com. Irmãos e irmãs, que foram felicitados com a luz do Espiritismo nas próprias vidas, urge o tempo, é hora de nos aplicarmos ao estudo, a fim de que a alegria que já é sentida nos diversos afazeres, mesmo que falte o necessário saber, possa ampliar-se ao infinito, com a consciência das suas razões, que o conhecimento das arrebatadoras lições da Doutrina Espírita é capaz de proporcionar. Servidores atentos, que desejamos ser, dessa Mensagem que se faz manancial e farol, orientando e libertando, dirijamos a nossa visão e o nosso entendimento para o seu conteúdo excelente. É preciso aprender! Camilo O problema não é apenas de saber. É o de reformar-se cada um para a extensão do bem . 18 Emmanuel 19
  11. 11. EN carTe Ante o Vigor do Espiritismo: Vive-se Todos os dias penteamos e arrumamos os cabelos. Por que não o coração? - Provérbio Chinês Há Dois Mil Anos: A partir da psicografia de Fran- cisco Cândido Xavier, o espírito Emmanuel descreve a existência física em que foi Publius Lentulus, orgulhoso senador designado para alto cargo na região da Palestina quando Jesus apresentava os ensinos de seu evangelho à Humanidade. Tendo como cenário o Cristianismo nascente do século I, Há dois mil anos mostra embates entre a arrogância das famílias patrícias e a simplicidade fraterna dos primeiros cristãos, numa trama em que opostos como sofrimento e alegria, esplendor e miséria, poder e escravidão, crueldade e benevolência, perdão e vingança se entrelaçam na realidade familiar de Publius Lentulus, interferindo em sua relação com os filhos e com a amada esposa Lívia, convertida aos sublimes ensinamentos de Jesus a contragosto do esposo. Um dos clássicos da literatura espírita. Um primoroso trabalho de Emmanuel. (http://www.febeditora.com.br/) 20 na Terra momento de graves mudanças objetivando dias e paragens melhores em nossas vidas. Como verdadeiro brinde celeste, eis aqui enfaixadas um conjunto de mensagens e respostas capazes de nos auxiliar na difícil tarefa de vencer os problemas que surgem em nosso dia-a-dia. Atendendo algumas das questões mais prioritárias da criatura humana, os benfeitores espirituais, por intermédio do valoroso e dedicado médium Raul Teixeira, vem esclarecer as interrogações e dúvidas em torno de significativos temas tais como a desencarnação, o aborto, a drogadição, a guerra moral, a aids e a violência. Ante o vigor do Espiritismo traz-nos propostas alcandoradas e balizadas nos ensinos do doce e meigo rabi da Galileia, o nosso Jesus, propiciando-nos passos seguros, na jornada reencarnatória, em direção a tempos renovados com base no equilíbrio e na paz indispensáveis. (http://www.editorafrater.com.br/) Sublime Expiação: Nossos corpos físicos são instrumentos para aquisição de experiência de nossos Espíritos na trajetória evolutiva, rumo à perfeição. Situados num tempo, espaço e grupo de Espíritos de distintos níveis evolutivos, somos compelidos à convivência com irmãos em Deus, em circunstâncias planejadas pelo Plano Espiritual para que se cumpram os nossos resgates, reajustes, provas e expiações - recursos divinos que objetivam a educação, a reabilitação do Espírito faltoso. A enfermidade é um desses recursos. Há doenças que procuramos e doenças que nos procuram. Das que procuramos podemos nos libertar, corrigindo nosso modo de viver, nossos hábitos e vícios. As que nos estão destinadas são de mais difícil superação, efeitos que são de equívocos passados. Por vezes exigem diversas encarnações. São catalogadas como doenças irreversíveis, incuráveis. A hanseníase, estigmatizante e segregadora social, tem sido um dos flagelos da Humanidade. Sublime expiação é do notável escritor francês Victor Hugo, que retorna pela psicografia de Divaldo Pereira Franco, em mais este romance. O autor informa, no prólogo, que as vidas que desfilam neste livro são reais. E conclui: Do leito da hanseníase à pátria espiritual conhecemos, nas dores de Lucien, uma expiação sublime - nós que ainda carregamos lepromas morais danosos. Para a nossa reflexão espiritual, como advertência e roteiro, fiéis ao ensinamento de que o enfermo necessita de assistência médica, escrevemos esta obra. (http://www. febeditora.com.br/) 21
  12. 12. Escolhe bem o teu ponto de apoio e levante o mundo. - Goeth Divaldo Franco, em sua incansável jornada pela divulgação da mensagem espírita em todo o mundo, irá, nos dias 2 e 3 de dezembro de 2013, ao Marrocos, para, em Marrakesch, apresentar a Doutrina Espírita pela primeira vez naquela cidade. E, nos dias 7 a 9 de dezembro de 2013, estará participando do Congresso Espírita Nacional, em Calpe, na Espanha. Marrakesh - 2 e 3/12/13 PALESTRAS DE DIVALDO FRANCO NA ESPANHA Antecedendo sua ida ao XX Congresso Espírita Nacional, na Espanha, Divaldo Franco fará exposições doutrinárias em outras cidades daquele país: Calpe - 7 a 9/12/13 29/11/2013 - MADRID 30/11/2013 - BARCELONA 1/12/2013 - IGUALADA 4/12/2013 - BARCELONA Acompanhe notícias e programação da Conferência Estadual Espírita e das demais palestras no interior do Estado do Paraná, na mesma época, através do site: www.feparana.com.br 22 23
  13. 13. Na jornada que eu tive não existia corpo, apenas a minha consciência, diz o médico. Meu cérebro não funcionava. Eu não me lembrava de nada da minha vida pessoal, meus filhos, ou quem eu era. Ele escreveu um livro para relatar a sua experiência de quase morte. E conta que primeiro foi levado para um ambiente escuro, lamacento e sem seguida chegou a um lugar bonito e tranquilo. Um vale extenso, muito verde, cheio de flores e repleto de borboleta, diz ele. Ele conta que viu também um espírito lindo, uma mulher com uma roupa simples e com asas. Ela me disse: ‘você vai ser amado para sempre, não há nada a temer, nós vamos cuidar de você’. Neurocirurgião volta do coma e se convence que há vida após a morte Alexander Eben (foto) entrou em coma profundo, teve visões de uma espécie de paraíso, e voltou convencido de que existe vida do outro lado da vida. N o mês de março deste ano, o programa: Fantástico, da Rede Globo, veiculou esta matéria. Um neurocirurgião americano nunca acreditou em vida após a morte até passar por uma experiência dramática. Ele entrou em coma profundo, teve visões de uma espécie de paraíso, e voltou convencido de que existe vida do outro lado. O que existe depois que a vida acaba? Para o neurocirurgião Alexander Eben, a morte sempre significou o fim de tudo. Ele entende do assunto: foi professor da escola de medicina de Harvard, nos Estados Unidos, e há mais de 25 anos estuda o cérebro. Sempre tinha uma explicação científica para os relatos dos pacientes que voltavam do coma com histórias de jornadas fora do corpo para lugares desconhecidos. Até que ele próprio vivenciou uma delas. E agora afirma: existe vida após a morte. Era 10 de novembro de 2008. O doutor Alexander é levado às pressas para o hospital, com fortes dores de cabeça. Ao chegar lá, é imediatamente internado na UTI. Em poucas horas já estava em coma profundo. Ele havia contraído uma forma rara de meningite. Quando o doutor Alexander entrou no hospital os médicos disseram à família que a possibilidade dele sobreviver seria muito baixa. Ele ficou em coma profundo por sete dias. E foi durante esse período que o doutor Alexander afirma ter tido a experiência mais fantástica que um ser humano pode ter. 24 Perguntamos ao doutor Alexander se ele viu Deus. Ele disse que sim: Deus estava em tudo ao meu redor, ele estava lá o tempo todo. Um pesquisador da Universidade Federal de Juiz de Fora participa do maior estudo mundial já feito sobre as experiências de quase morte. “Os estudos mostram que apenas 10%, uma em cada dez pessoas que tiveram uma ressuscitação bem sucedida relatam experiência de quase morte. Os pacientes que vivenciaram uma experiência de quase morte tendem a ter ao longo do tempo, por exemplo, aumento da satisfação com a vida, tendem a ter diminuição do medo da morte, maior apreciação da espiritualidade, maior apreciação da natureza”, afirma o professor de psiquiatria da Universidade de Juiz de Fora Alexander Moreira-Almeida. A morte é uma transição, não é o fim de tudo, resume o doutor Alexander. Minha jornada serviu para me mostrar que a consciência nossa existe além do corpo, e ela é muito mais rica fora dele. Isso pode significar que a nossa alma, nosso espírito, seria eterno. No Brasil, existem pacientes como o doutor Alexander. Outro caso aconteceu com a mãe de Vera Tabach que passou três meses em coma. Ela voltou contando uma história incrível. “Ela confessou que nesse período de coma ela se viu como se fosse num quarto de hospital sempre numa cama com várias pessoas em volta de branco. Ela disse que tinha feito um acordo. Que eles tinham dado mais 20 anos para ela, que ela ia conseguir criar os filhos e depois ela ia embora. E a gente acho aquilo uma história, mas realmente aconteceu”, lembra a jornalista Vera Tabach. Dia 17 de outubro de 1974, quando ela foi para UTI. E voltou depois de um tempo. Quando passou 20 anos, em 1994, em abril, ela começou a se sentir mal. Às 05h, 18 de outubro de 1994, ela morreu. “Ela sempre dizia que na vida só não tinha jeito pra morte. E depois que ela voltou ela disse que até para morte tinha jeito”, conta Vera Tabach. O doutor Alexander diz que por dois anos tentou achar uma explicação científica para o que aconteceu com ele e com esses outros pacientes. Queria saber se tudo podia ser uma ilusão produzida de alguma maneira pelo cérebro, conversei com colegas da área e cheguei à conclusão de que não há como que explicar. Não foi alucinação, não foi sonho. Mas nem todos concordam. O professor de neurociências da Universidade de Columbia, Dean Mobbs, diz que é difícil acreditar num desligamento completo do cérebro. E que mesmo no caso do doutor Alexander, outras áreas do cérebro podem ter permanecido ativas, provocando as sensações que ele descreve. O nosso cérebro é muito bom em transformar a realidade. Em um acidente, como um 25
  14. 14. trauma na cabeça, os caminhos do cérebro podem ser danificados, mas é possível que ele encontre outras maneiras de identificar os sinais que vêm de fora e criar uma nova experiência como a da quase morte, por exemplo. O uso de fortes analgésicos e a baixa oxigenação do cérebro durante estados de coma podem explicar que luzes e sons estranhos sejam percebidos pela mente. E a sensação de estar fora do corpo já foi induzida artificialmente em muitas pesquisas. Eu acho que essas experiências de quase morte na realidade são uma maneira do cérebro lidar com um trauma. A ciência ainda não tem respostas conclusivas sobre as experiências de quase morte. “A grande discussão que existe hoje na população e no meio acadêmico interessado é: a mente é um produto do cérebro, o cérebro produz a mente; ou a mente é algo além do cérebro, mas que se relaciona com o cérebro”, questiona Alexander. Independentemente do que tem acontecido, diz a esposa do doutor Alexander, para ela, que ficou ao lado do leito do hospital esperando o marido voltar, o final foi feliz. Quando chegamos em casa e sentamos no sofá, não acreditei que ele estava junto comigo de novo. Embaixador dos Céus Alavancando a cultura impoluta, Que altera o ser mudando-lhe a conduta, Com todo o brilho das suas ideias, Allan Kardec investe no saber E pensa a qualidade do viver, Desbancando as posturas mais pigmeias. Desde menino, atado aos compromissos De progredir sem negar-se aos serviços, Avança, radiante, rumo ao futuro, Vibrante, aprende e aplica o magnetismo, E sente o bem de viver o altruísmo, Num plano de ação formoso e seguro. Toca o cerne dos irmãos vivos-mortos De hábitos nobres ou viveres tortos, A todos entendendo com bondade. Instrumento das luzes sublimadas, Traz lições para o mundo, credenciadas, Na lucidez do Espírito Verdade. Deslumbra-lhe o vigor da natureza; Quanto ao progresso fala com certeza, Impõe à vida sóbria disciplina. Vê na criança a base do futuro, Convida o jovem ao pensar maduro, - Lógica e lucidez descortina. A França e o mundo inteiro se aprimoram Embora as multidões que ainda ignoram Com ensinos de excelsa inspiração. E é assim que a Doutrina chega ao mundo, É o Espiritismo sereno e fecundo. Nasce, pujante, a Codificação! Pulsa seu coração pela alegria De poder realizar, dia por dia, O trabalho que acorda o gênio humano. Deixa bem claro o seu amor à Terra, Rechaça tudo o que o equilíbrio emperra Nas mais torpes ações do cotidiano. Embaixador dos Céus, nós te saudamos Nessa alvorada em que todos chegamos, Rompidos com a pose de corifeus. Roga ao Senhor por nós, onde estagias; Vela pela honradez dos nossos dias, Nessa áspera jornada rumo a Deus. Homenageia o ser que, além da morte, Tem na bagagem nobre o próprio norte, Sabe encontrar a paz na ação do bem. E nos contatos sempre venturosos Allan Kardec logra os mais formosos Diálogos manter com o Grande Além. 26 Ivan de Albuquerque Caminhos para o amor e a paz. Espírito Ivan de Albuquerque. Raul Teixeira. Cap. 1. Fráter, Niterói, RJ.

×