Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Experimental: Análise do Comportamento - PUC-SP




                      ...
Punição

“Sempre que vemos uma ação produzindo a perda de
um reforçador positivo, ou a produção de um
reforçador negativo,...
Esquema de internalo fixo

 “...esquema em que um tempo mínimo deve
 transcorrer antes que uma resposta seja reforçada... E...
Extinção



“Suspensão do reforço do responder (ou a redução no
responder que tal procedimento produz)...” (Catania,
1999,...
Sonda



“Condição ou estímulo sobreposto a um desempenho
para clarificar as variáveis que o
controlam...” (Catania, 1999).
Linha de base



“Desempenho estável e geralmente recuperável sobre
o qual os efeitos de variáveis experimentais são
super...
Índice de curvatura
“Índice matemático que fornece um método conciso e
preciso para mostrar o desenvolvimento da curvatura...
“quarter-life”

Tempo consumido dentro de um intervalo entre
reforços para que 25% das respostas (i.e., 1⁄4 das
respostas)...
Vários Estudos

Azrin, 1959;

    Punição e recuperação do responder sob esquema
    de razão fixa (FR).


Azrin, 1960.

  ...
Objetivo


Investigar os efeitos da punição sobre
respostas que eram mantidas por um
esquema de reforçamento em intervalo
...
Método
Aparato:

    A caixa experimental de 14 x 14 por 16 polegadas de
    altura;

    Disco de 0.75 polegadas de diâme...
Método
Aparato:

    A punição consistia na apresentação de um choque
    liberado a 60 ciclos por segundos em corrente
  ...
Método

Sujeitos: 2 pombos machos (White Carneaux)

    Pombo 15 e Pombo 45;

    Nunca passaram por experimentos;

    Pr...
Delineamento Experimental

Sessões experimentais de 4 horas para um sujeito e 7
horas para o outro;

Estabilidade:

    ~ ...
Delineamento Experimental

Estabilidade:

    Pombo 45 foi estudado após que os efeitos da
    punição estivessem consiste...
Procedimento

Variável independente (VI) = Intensidade do Choque
(volts);

Intensidades do choque: 0 a 180 volts;

Variáve...
Procedimento
Punição: liberação do choque (>0) seguido a toda R;

Choque = 0 volts: Sem punição;

O que foi manipulado? In...
Procedimento
        Exemplo:

         Choque 60 volts
         FI 5’
                                            Respost...
Procedimento
        Exemplo:

         Choque 60 volts
         FI 5’
                                            Respost...
Procedimento
            Exemplo:

             Choque 60 volts
             FI 5’
                                       ...
Procedimento
            Exemplo:

             Choque 60 volts
             FI 5’
                                       ...
Procedimento
            Exemplo:

             Choque 60 volts
             FI 5’
                                       ...
Procedimento
            Exemplo:

             Choque 60 volts
             FI 5’
                                       ...
Procedimento
            Exemplo:

             Choque 60 volts
             FI 5’
                                       ...
Procedimento
            Exemplo:

             Choque 60 volts
             FI 5’
                                       ...
Procedimento
            Exemplo:

             Choque 60 volts
             FI 5’
                                       ...
Procedimento
            Exemplo:

             Choque 60 volts
             FI 5’
                                       ...
Procedimento
            Exemplo:

             Choque 60 volts
             FI 5’
                                       ...
Procedimento
            Exemplo:

             Choque 60 volts
             FI 5’
                                       ...
Procedimento
            Exemplo:

             Choque 60 volts
             FI 5’
                                       ...
Resultados




Fig. 1. Alterações no número de respostas por
dia com varias intensidades de punição para um
sujeito. As re...
30 volts
30 volts
30 volts




Linha
 de
Base
30 volts




Linha
 de
Base
30 volts




Linha
 de
Base
Resultados




Fig. 2. Distribuição temporal de respostas sob reforçamento em
intervalo-fixo de 5 minutos para os dois suje...
Resultados




Fig. 2. Taxa de respostas de esquiva no rato 46,
plotadas sobre o intervalo resposta-choque com
o intervalo...
Resultados




Fig. 2. Taxa de respostas de esquiva no rato 46,
plotadas sobre o intervalo resposta-choque com
o intervalo...
Resultados




Fig. 2. Taxa de respostas de esquiva no rato 46,
plotadas sobre o intervalo resposta-choque com
o intervalo...
Resultados




Fig. 2. Taxa de respostas de esquiva no rato 46,
plotadas sobre o intervalo resposta-choque com
o intervalo...
Resultados




Fig. 2. Taxa de respostas de esquiva no rato 46,
plotadas sobre o intervalo resposta-choque com
o intervalo...
Resultados




Fig. 2. Taxa de respostas de esquiva no rato 46,
plotadas sobre o intervalo resposta-choque com
o intervalo...
Resultados




Fig. 3. Alterações no nível do resposta em comparação com as
mudanças na distribuição temporal de respostas...
Resultados
Resultados

    Estudo do
     padrão
    temporal
       das
    respostas
Resultados
Resultados
Resultados
Resultados
Resultados



    A intensidade da punição
   produziu pouca mudança no
  padrão temporal das respotas
Resultados




Fig. 4. Amostra acumulada dos registros de resposta de um sujeito em várias intensidades
de punição concorr...
Resultados
A taxa de
 respostas é
negativamente   Resultados
 acelerada na
 ausência da
   punição
Resultados




Fig. 5. Alterações transitórias no desempenho de intervalo-fixo
imediatamente após um aumento na intensidade...
Resultados




Fig. 6. Taxa de respostas de esquiva no rato 46,
plotadas sobre o intervalo resposta-choque com
o intervalo...
Pausa
consistente de
 pelo menos 2         Resultados
    minutos
   seguido a
cada reforço, e
  depois dela,
     poucas
...
Resultados




Fig. 6. Taxa de respostas de esquiva no rato 46,
plotadas sobre o intervalo resposta-choque com
o intervalo...
Resultados




Fig. 6. Taxa de respostas de esquiva no rato 46,
plotadas sobre o intervalo resposta-choque com
o intervalo...
Resultados
     A taxa de respostas foi
   ˜totalmente reduzida nos
    primeiros 5 minutos. No
  decorrer final dos minuto...
Resultados




Fig. 6. Os efeitos da extinção do responder em várias intensidades de punição.
Nenhum reforço alimentar est...
Resultados




Fig. 6. Taxa de respostas de esquiva no rato 46,
plotadas sobre o intervalo resposta-choque com
o intervalo...
Resultados




Fig. 6. Taxa de respostas de esquiva no rato 46,
plotadas sobre o intervalo resposta-choque com
o intervalo...
Resultados




Fig. 6. Taxa de respostas de esquiva no rato 46,
plotadas sobre o intervalo resposta-choque com
o intervalo...
Discussão

As alterações na taxa de respostas sob esquema de
reforçamento FI com punição para o responder foram
similares ...
Discussão

Quando o reforçamento FI estava em vigor, a punição
diminuiu as altas taxas de respostas no final de cada
FI, be...
Discussão


Certamente, os estímulos aversivos que não o choque
elétrico devem ser utilizados para estudar outros
efeitos ...
Nelson Novaes Neto




     Obrigado!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Azrin & Holz - Punição sobre o responder mantido por esquema de reforçamento em intervalo-fixo.

2.864 visualizações

Publicada em

Objetivo: Investigar os efeitos da punição sobre respostas que eram mantidas por um esquema de reforçamento em intervalo fixo (FI).

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.864
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
91
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Azrin & Holz - Punição sobre o responder mantido por esquema de reforçamento em intervalo-fixo.

  1. 1. Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Experimental: Análise do Comportamento - PUC-SP Punição sobre o responder mantido por esquema de reforçamento em intervalo-fixo Azrin, N. H. & Holz, W. C. (1961). Punishment during fixed-interval reinforcement. Journal of the Experimental Analysis of Behavior, 4, 343-347.
  2. 2. Punição “Sempre que vemos uma ação produzindo a perda de um reforçador positivo, ou a produção de um reforçador negativo, dizemos que a ação está sendo punida.” (Sidman, 1989, p.59); "A punição consiste em programar, para o responder, uma consequência que o torna menos provável." (Catania, 1999, p.109).
  3. 3. Esquema de internalo fixo “...esquema em que um tempo mínimo deve transcorrer antes que uma resposta seja reforçada... Em esquemas de intervalo fixo (FI), o tempo é constante de um intervalo a outro, e o desempenho é caracterizado por uma pausa depois do reforçador, seguida por uma transição gradual ou abrupta a uma taxa moderada de respostas...” (Catania, 1999, p.399)
  4. 4. Extinção “Suspensão do reforço do responder (ou a redução no responder que tal procedimento produz)...” (Catania, 1999, p.405)
  5. 5. Sonda “Condição ou estímulo sobreposto a um desempenho para clarificar as variáveis que o controlam...” (Catania, 1999).
  6. 6. Linha de base “Desempenho estável e geralmente recuperável sobre o qual os efeitos de variáveis experimentais são superpostos...” (Catania, 1999).
  7. 7. Índice de curvatura “Índice matemático que fornece um método conciso e preciso para mostrar o desenvolvimento da curvatura de Intervalo Fixo depois de uma breve história sob reforço contínuo ou esquemas de razão fixa.” (Fry, Kelleher, e Cook, 1960); I = 0 -> Intervalo entre reforços com taxa constante I < 0 -> Aceleração Negativa I > 0 -> Aceleração Positiva
  8. 8. “quarter-life” Tempo consumido dentro de um intervalo entre reforços para que 25% das respostas (i.e., 1⁄4 das respostas) daquele intervalo sejam emitidas (Herrnstein & Morse, 1957). O valor do quarter-life pode ser expresso como unidades absolutas do tempo (i.e., em minutos ou segundos gastos para a emissão dos 25% das respostas do intervalo, e.g., Herrnstein & Morse, 1957).
  9. 9. Vários Estudos Azrin, 1959; Punição e recuperação do responder sob esquema de razão fixa (FR). Azrin, 1960. Efeitos da intensidade da punição sob esquema de reforçamento em intervalo variável (VI).
  10. 10. Objetivo Investigar os efeitos da punição sobre respostas que eram mantidas por um esquema de reforçamento em intervalo fixo (FI).
  11. 11. Método Aparato: A caixa experimental de 14 x 14 por 16 polegadas de altura; Disco de 0.75 polegadas de diâmetro e instalado 12 polegadas de altura acima do chão; O reforçador era a apresentação de uma bandeja de grãos por 3,5 segundos.
  12. 12. Método Aparato: A punição consistia na apresentação de um choque liberado a 60 ciclos por segundos em corrente alternada através de um resistor de 10.000 ohms para eletrodos conectatos na cauda pombo; A duração do choque era de ~4 milissegundos; O choque era liberado imediatamente seguido de qualquer R durante os períodos de punição.
  13. 13. Método Sujeitos: 2 pombos machos (White Carneaux) Pombo 15 e Pombo 45; Nunca passaram por experimentos; Privação estabelecida em 75% do peso ad Lib.
  14. 14. Delineamento Experimental Sessões experimentais de 4 horas para um sujeito e 7 horas para o outro; Estabilidade: ~ 2 meses de condicionamento em FI 5’ para atingir estabilidade na taxa e padrão das respostas; Pombo 15 passou 20 meses com choque variando de 0 a 180 volts administrado em várias sequências;
  15. 15. Delineamento Experimental Estabilidade: Pombo 45 foi estudado após que os efeitos da punição estivessem consistentes no Pombo 15; Depois de apresentado os mesmos efeitos do Pombo 15, o Pombo 45 foi estudado por 6 meses; No mínimo 5 sessões experimentais eram necessárias para obter estabilidade na taxa e padrão das respostas.
  16. 16. Procedimento Variável independente (VI) = Intensidade do Choque (volts); Intensidades do choque: 0 a 180 volts; Variável dependente (VD): Comportamento de bicar o disco; Resposta do pombo (R): Bicar o disco;
  17. 17. Procedimento Punição: liberação do choque (>0) seguido a toda R; Choque = 0 volts: Sem punição; O que foi manipulado? Intensidade do Choque; Aplicação do Choque sobre o responder mantido em FI; Aplicação do Choque sobre o responder mantido em Extinção; O que foi Medido? Número de Respostas, Taxa, “quarter- life” e índice de curvatura.
  18. 18. Procedimento Exemplo: Choque 60 volts FI 5’ Resposta reforçada C Choque 0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 55 60 t (min.)
  19. 19. Procedimento Exemplo: Choque 60 volts FI 5’ Resposta reforçada C Choque 0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 55 60 t (min.)
  20. 20. Procedimento Exemplo: Choque 60 volts FI 5’ Resposta reforçada C Choque C 0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 55 60 t (min.)
  21. 21. Procedimento Exemplo: Choque 60 volts FI 5’ Resposta reforçada C Choque C 0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 55 60 t (min.)
  22. 22. Procedimento Exemplo: Choque 60 volts FI 5’ Resposta reforçada C Choque C C 0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 55 60 t (min.)
  23. 23. Procedimento Exemplo: Choque 60 volts FI 5’ Resposta reforçada C Choque C C 0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 55 60 t (min.)
  24. 24. Procedimento Exemplo: Choque 60 volts FI 5’ Resposta reforçada C Choque C C C 0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 55 60 t (min.)
  25. 25. Procedimento Exemplo: Choque 60 volts FI 5’ Resposta reforçada C Choque C C C 0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 55 60 t (min.)
  26. 26. Procedimento Exemplo: Choque 60 volts FI 5’ Resposta reforçada C Choque C C C C 0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 55 60 t (min.)
  27. 27. Procedimento Exemplo: Choque 60 volts FI 5’ Resposta reforçada C Choque C C C C 0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 55 60 t (min.)
  28. 28. Procedimento Exemplo: Choque 60 volts FI 5’ Resposta reforçada C Choque C C C C C 0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 55 60 t (min.)
  29. 29. Procedimento Exemplo: Choque 60 volts FI 5’ Resposta reforçada C Choque C C C C C 0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 55 60 t (min.)
  30. 30. Procedimento Exemplo: Choque 60 volts FI 5’ Resposta reforçada C Choque C C C C C C 0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 55 60 t (min.)
  31. 31. Resultados Fig. 1. Alterações no número de respostas por dia com varias intensidades de punição para um sujeito. As respostas eram reforçadas, comida, sob um esquema de intervalo-fixo de 5 minutos. A punição é liberada para qualquer resposta, e 0 volts indica não punição.
  32. 32. 30 volts
  33. 33. 30 volts
  34. 34. 30 volts Linha de Base
  35. 35. 30 volts Linha de Base
  36. 36. 30 volts Linha de Base
  37. 37. Resultados Fig. 2. Distribuição temporal de respostas sob reforçamento em intervalo-fixo de 5 minutos para os dois sujeitos. O parâmetro é a intensidade da punição que segue cada resposta. Cada ponto é a média das respostas durante os últimos 5-10 dias de desempenho estável na intensidade da punição designada.
  38. 38. Resultados Fig. 2. Taxa de respostas de esquiva no rato 46, plotadas sobre o intervalo resposta-choque com o intervalo choque-choque como um parâmetro.
  39. 39. Resultados Fig. 2. Taxa de respostas de esquiva no rato 46, plotadas sobre o intervalo resposta-choque com o intervalo choque-choque como um parâmetro.
  40. 40. Resultados Fig. 2. Taxa de respostas de esquiva no rato 46, plotadas sobre o intervalo resposta-choque com o intervalo choque-choque como um parâmetro.
  41. 41. Resultados Fig. 2. Taxa de respostas de esquiva no rato 46, plotadas sobre o intervalo resposta-choque com o intervalo choque-choque como um parâmetro.
  42. 42. Resultados Fig. 2. Taxa de respostas de esquiva no rato 46, plotadas sobre o intervalo resposta-choque com o intervalo choque-choque como um parâmetro.
  43. 43. Resultados Fig. 2. Taxa de respostas de esquiva no rato 46, plotadas sobre o intervalo resposta-choque com o intervalo choque-choque como um parâmetro.
  44. 44. Resultados Fig. 3. Alterações no nível do resposta em comparação com as mudanças na distribuição temporal de respostas para os dois sujeitos. A punição segue cada resposta durante o esquema de reforçamento alimentar em intervalo-fixo. A distribuição temporal é quantificada de acordo com as duas medidas distintas.
  45. 45. Resultados
  46. 46. Resultados Estudo do padrão temporal das respostas
  47. 47. Resultados
  48. 48. Resultados
  49. 49. Resultados
  50. 50. Resultados
  51. 51. Resultados A intensidade da punição produziu pouca mudança no padrão temporal das respotas
  52. 52. Resultados Fig. 4. Amostra acumulada dos registros de resposta de um sujeito em várias intensidades de punição concorrente com o esquema de reforçamento alimentar em intervalo-fixo de 5 minutos. Os registros são tomados a partir do início da sessão experimental. A entrega dos reforços é indicada pelas pequenas marcas na diagonal sobre o registro da resposta.
  53. 53. Resultados
  54. 54. A taxa de respostas é negativamente Resultados acelerada na ausência da punição
  55. 55. Resultados Fig. 5. Alterações transitórias no desempenho de intervalo-fixo imediatamente após um aumento na intensidade da punição. A seta grande designa o momento em que a intensidade foi aumentada. A seta pequena indica a ocorrência de respostas “prematuras”.
  56. 56. Resultados Fig. 6. Taxa de respostas de esquiva no rato 46, plotadas sobre o intervalo resposta-choque com o intervalo choque-choque como um parâmetro.
  57. 57. Pausa consistente de pelo menos 2 Resultados minutos seguido a cada reforço, e depois dela, poucas respostas foram feitas antes de queda moderada da taxa de R. Fig. 6. Taxa de respostas de esquiva no rato 46, plotadas sobre o intervalo resposta-choque com o intervalo choque-choque como um parâmetro.
  58. 58. Resultados Fig. 6. Taxa de respostas de esquiva no rato 46, plotadas sobre o intervalo resposta-choque com o intervalo choque-choque como um parâmetro.
  59. 59. Resultados Fig. 6. Taxa de respostas de esquiva no rato 46, plotadas sobre o intervalo resposta-choque com o intervalo choque-choque como um parâmetro.
  60. 60. Resultados A taxa de respostas foi ˜totalmente reduzida nos primeiros 5 minutos. No decorrer final dos minutos a taxa se manteve estável. Fig. 6. Taxa de respostas de esquiva no rato 46, plotadas sobre o intervalo resposta-choque com o intervalo choque-choque como um parâmetro.
  61. 61. Resultados Fig. 6. Os efeitos da extinção do responder em várias intensidades de punição. Nenhum reforço alimentar está disponível após o primeiro reforçamento para o início da sessão. A punição é aplicada após cada resposta.
  62. 62. Resultados Fig. 6. Taxa de respostas de esquiva no rato 46, plotadas sobre o intervalo resposta-choque com o intervalo choque-choque como um parâmetro.
  63. 63. Resultados Fig. 6. Taxa de respostas de esquiva no rato 46, plotadas sobre o intervalo resposta-choque com o intervalo choque-choque como um parâmetro.
  64. 64. Resultados Fig. 6. Taxa de respostas de esquiva no rato 46, plotadas sobre o intervalo resposta-choque com o intervalo choque-choque como um parâmetro.
  65. 65. Discussão As alterações na taxa de respostas sob esquema de reforçamento FI com punição para o responder foram similares às taxas de respostas com experimentos anteriores em esquema de reforçamento FR e VI; Quando a punição foi aplicada durante a extinção, para altas intensidades de choque, a extinção do responder ocorria em menor tempo e um menor tempo era necessário para completar a extinção total das respostas.
  66. 66. Discussão Quando o reforçamento FI estava em vigor, a punição diminuiu as altas taxas de respostas no final de cada FI, bem como diminuiu a taxa de respostas no começo de cada fase experimental; Como uma consequência, o padrão temporal das respostas não foi alterado pela punição, independente da intensidade do choque;
  67. 67. Discussão Certamente, os estímulos aversivos que não o choque elétrico devem ser utilizados para estudar outros efeitos da punição sobre o padrão temporal de resposta.
  68. 68. Nelson Novaes Neto Obrigado!

×