UTILIZANDO TESTES
PSICOMÉTRICOS
Profa. Camila Sichinel
Profa. Rosemeire Lopes
TESTES PSICOMÉTRICOS
 Um dos testes mais utilizados na pesquisa
psicológica é a testagem psicométrica;
 Ampla variedade ...
TESTES PSICOMÉTRICOS
 1º - Esses testes foram desenvolvidos para medir
um conjunto amplo de características mentais,
incl...
TESTES PSICOMÉTRICOS
 2º - Relativa facilidade com que é possível coletar uma
grande quantidade de dados;
 Um grande nº ...
TESTES PSICOMÉTRICOS
 Psicometria = medida da mente;
 Testes psicométricos destinam-se a medir
características mentais i...
TIPOS DE TESTES PSICOMÉTRICOS
 Testes Projetivos:
 São concebidos para a mensurações indiretas do
estado mental de um in...
TESTES PROJETIVOS
 A ideia básica é que os problemas que uma
pessoa normalmente seria capaz de articular
diretamente pode...
TESTES PROJETIVOS
 O testando recebe uma série de estímulos
ambíguos em forma de borrões e é questionado
sobre o que cada...
TESTES PROJETIVOS
 O examinador interpreta, então, as respostas de acordo
com um protocolo de escore derivado de alguma t...
 IDENTIDADE FEMININA E TPM - UM ESTUDO DE CASOS COM O
PSICODIAGNÓSTICO DE RORSCHACH
Data da Defesa 03/02/2005
 Aluno - L...
 Outros testes projetivos:
 Popular – envolve apresentar aos entrevistados
imagens e pedir a eles para compor uma histór...
QUESTIONÁRIOS DE
AUTOAVALIAÇÃO
 Questionários de autoavaliação:
 O uso desses questionários como meio de medir
caracterí...
QUESTIONÁRIOS DE
AUTOAVALIAÇÃO
 O questionário de Woodworth é bizarro para os
padrões de hoje – As questões de um teste
r...
TESTES OBJETIVOS
 Testes objetivos:
 O desenvolvimento da disciplina de psicometria
surgiu a partir de tentativas anteri...
TESTES OBJETIVOS
 Quase todos os testes de habilidades
desenvolvidos desde então foram baseados na
estratégia básica de B...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula 5-utilizando-testes-psicomc3a9tricos

1.079 visualizações

Publicada em

testes

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Aula 5-utilizando-testes-psicomc3a9tricos

  1. 1. UTILIZANDO TESTES PSICOMÉTRICOS Profa. Camila Sichinel Profa. Rosemeire Lopes
  2. 2. TESTES PSICOMÉTRICOS  Um dos testes mais utilizados na pesquisa psicológica é a testagem psicométrica;  Ampla variedade de ferramentas de mensuração que tornam uma grande variáveis psicológicas acessíveis a pesquisa.  2 principais razões para a popularidade dos testes psicométricos na pesquisa psicológica:
  3. 3. TESTES PSICOMÉTRICOS  1º - Esses testes foram desenvolvidos para medir um conjunto amplo de características mentais, incluindo:  -Aptidões;  - Competências;  - Traço de personalidade;  - Estado de humor;  - Psicopatologia;  - Sintomatologia psicossomática;  - Atitudes;  - Motivos;  - Autoconceito.
  4. 4. TESTES PSICOMÉTRICOS  2º - Relativa facilidade com que é possível coletar uma grande quantidade de dados;  Um grande nº de testes psicométricos permite ao pequisador obter dados de uma só vez e de grandes quantidades de entrevistados.  Crítica: Grande interesse na utilização dos teste e não no aprimoramento e sofisticação dos princípios psicométricos.  Resultado: Dados provenientes destas pesquisas são considerados não convincentes;  Estudos publicados com esses estudos têm sobrecarregado a literatura da pesquisa psicológica com estudos precariamente operacionalizados e com pouco ou nenhum potencial de replicação.
  5. 5. TESTES PSICOMÉTRICOS  Psicometria = medida da mente;  Testes psicométricos destinam-se a medir características mentais intrínsecas de uma pessoa.  Existem muitos tipos diferentes de testes psicométricos;  Cada um utiliza uma estratégia de obtenção de dados;  O tipo de teste é ditado pela orientação teórica do pesquisador, tanto quanto pelo tipo de questões que são formuladas.
  6. 6. TIPOS DE TESTES PSICOMÉTRICOS  Testes Projetivos:  São concebidos para a mensurações indiretas do estado mental de um indivíduo;  Elemento comum nesses testes é que o sujeito testado é convidado a dar uma resposta não estruturada a alguma forma de estímulo ou tarefa;  Testes projetivos normalmente são utilizados para identificar características de personalidade relacionadas ao funcionamento psicológico anormal;  Um primeiro uso desses testes é o exame de aspectos da pessoa que são considerados inconscientes;
  7. 7. TESTES PROJETIVOS  A ideia básica é que os problemas que uma pessoa normalmente seria capaz de articular diretamente podem ser acessados através do processo empregado em testes projetivos;  Teste projetivo mais conhecido: Teste do borrão de Rorschac;
  8. 8. TESTES PROJETIVOS  O testando recebe uma série de estímulos ambíguos em forma de borrões e é questionado sobre o que cada um desses estímulos evoca em sua mente;
  9. 9. TESTES PROJETIVOS  O examinador interpreta, então, as respostas de acordo com um protocolo de escore derivado de alguma teoria a priori (geralmente psicanalítica);  Ele então é capaz de obter um escore para o entrevistado, o que geralmente o leva a incluí-lo em alguma categoria diagnóstica.  Psicologia: Psicananálise: Rorscharch. Surgimento e evolução. Aplicação da técnica. Classificação das respostas: Localizações, determinantes e conteudo. Tabulação. Interpretação. Fenômenos. Transtornos e anomalias. Variáveis indicadoras de ansiedadealias. Variáveis indicadoras de ansiedade.
  10. 10.  IDENTIDADE FEMININA E TPM - UM ESTUDO DE CASOS COM O PSICODIAGNÓSTICO DE RORSCHACH Data da Defesa 03/02/2005  Aluno - Lia Dauber - dauber@terra.com.br –  Membros da Banca - Dr(a). Sonia Grubits - grubits@ucdb.br (Orientador(a)) - Currículo Lattes –  Dr(a). Cicero Emidio Vaz - vaz@pucrs.br - Currículo Lattes –  Dr(a). Regina Célia Ciriano Calil - reginacalil@ucdb.br - Currículo Lattes Resumo O presente trabalho teve por objetivo relacionar aspectos psicodinâmicos e estruturais referentes à identidade feminina, presentes na personalidade de mulheres com TPM e índices do teste de Rorschach que detectam a feminilidade. Através de uma pesquisa qualitativa buscamos explorar essas relações em um estudo de caso com três mulheres, uma com 24 anos, outra com 34 anos e a terceira com 42 anos, diagnosticadas como portadoras de sintomas característicos da TPM, pelo DSM-IV (1995) e CID-10 (2003). Os dados foram analisados a partir de entrevistas semi-estruturadas, analisadas pelos aportes da psicologia psicodinâmica e do Teste de Rorschach, avaliado segundo critérios de Silveira (1985), do qual foram destacadas as lâminas I, III, VI, VII, também avaliadas qualitativamente. Os resultados revelaram semelhanças entre as três participantes na forma de reagir e na constituição da sua identidade. Apresentaram coartação geral da personalidade, pobreza de fantasias, precários recursos de autonomia e auto-afirmação, vivências de relações objetais primitivas pouco gratificadoras, permeadas de sadismo, rechaço e frustrações e relações afetivas marcadas pela passividade e dependência. Conseqüentemente, revela-se uma percepção difusa de si, débil diferenciação entre o self e não-self, temor quanto à sexualidade, indicando dificuldade em estabelecer sua individualidade e sua feminilidade. Os sintomas da TPM, sinais de um período de intenso mal-estar, anunciam o desequilíbrio do corpo com o ambiente e conseqüentemente denunciam também o desequilíbrio das mulheres estudadas frente ao mundo. Dessa forma, o propósito em integrar os conhecimentos sobre a TPM e constituição da feminilidade leva-nos a sugerir o aprofundamento destes estudos, com o objetivo de abrir debates e reflexões sobre estratégias para melhor compreender e auxiliar a mulher nesse período. Palavras-chave: Identidade feminina, feminilidade, psicanálise, menstruação, tensão prémenstrual, Rorschach.  http://www3.ucdb.br/mestrados/index.php?c_mestrado=10
  11. 11.  Outros testes projetivos:  Popular – envolve apresentar aos entrevistados imagens e pedir a eles para compor uma história a partir da imagem.  Os temas dessas histórias são, então, identificados pelo examinador, novamente utilizando uma estrutura teórica a priori, o que possibilita o julgamento teórico a ser feito acerca do estado mental do entrevistado.  Essas pesquisas tendem a ocorrer com maior freqüência em ambientes terapêuticos.
  12. 12. QUESTIONÁRIOS DE AUTOAVALIAÇÃO  Questionários de autoavaliação:  O uso desses questionários como meio de medir características psicológicas se desenvolve a partir da simples suposição de que o melhor modo de decifrar um indivíduo é propor a ele questões diretas;  A maioria é destinada a medir traços de personalidade ou atitudes;  Um dos principais questionários de autoavaliação desenvolvido foi o Woodworth Personal Profile – usado durante a I Guerra Mundial como um modo de preceder a triagem no alistamento para o exército:  -Você devaneia frequentemente?  - Você se sente geralmente bem e forte?  - Você acha que se magoou por acompanha-se muito de mulheres?
  13. 13. QUESTIONÁRIOS DE AUTOAVALIAÇÃO  O questionário de Woodworth é bizarro para os padrões de hoje – As questões de um teste refletem as atitudes e os valores predominantes na época em que são elaborados.  As questões ou itens de um questionário de autoavaliação sejam relevantes para a característica examinada.
  14. 14. TESTES OBJETIVOS  Testes objetivos:  O desenvolvimento da disciplina de psicometria surgiu a partir de tentativas anteriores de medir as capacidades humanas.  Binet projetou uma série de tarefas, o desempenho nas quais servia para indicar o nível intelectual de crianças jovens:  - Aponte para várias partes do rosto (nível de idade 3).  - Conte cinco dedos (nível de idade 7).  - Recite os dias da semana (nível de idade 9).  - Conte sete dedos (nível de idade 12).
  15. 15. TESTES OBJETIVOS  Quase todos os testes de habilidades desenvolvidos desde então foram baseados na estratégia básica de Binet;  Testes de raciocínio aritmético apresentam ao entrevistado uma série de tarefas aritméticas (adição, divisão, etc.);  Testes de raciocínio verbal apresentam ao entrevistado tarefas verbais (sinônimos, compreensão, etc,).  É importante que os testes sejam adequados ao grupo particular de entrevistados aos quais eles são aplicados.

×