Lição 11 os discípulos de jesus e a questão ambiental ebd

2.991 visualizações

Publicada em

Lição 11 - OS DISCÍPULOS DE JESUS E A QUESTÃO AMBIENTAL EBD
SABER o significado da mordomia do homem em relação à Criação;
CONSCIENTIZAR da responsabilidade ambiental do cristão;
COMPREENDER a necessidade da proteção ao meio ambiente.

Publicada em: Espiritual
15 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.991
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
180
Comentários
15
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lição 11 os discípulos de jesus e a questão ambiental ebd

  1. 1. OS DISCÍPULOS DE JESUS E A QUESTÃO AMBIENTAL 2º Trimestre de 2015 Lição 11 Profa. Nayara Damasceno
  2. 2. TEXTO DO DIA 2 “Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora” (Rm 8.22). Profa.NayaraDamasceno
  3. 3. SÍNTESE 3 A responsabilidade ambiental dos servos de Jesus decorre do princípio bíblico da mordomia cristã. Profa.NayaraDamasceno
  4. 4. OBJETIVOS 4 SABER o significado da mordomia do homem em relação à Criação; CONSCIENTIZAR da responsabilidade ambiental do cristão; COMPREENDER a necessidade da proteção ao meio ambiente.
  5. 5. INTERAÇÃO 5  Nas últimas décadas a questão ambiental passou a ser tema de destaque na mídia e nas discussões políticas.  Em virtude das catástrofes ecológicas, poluição e degradação do meio ambiente, o tema vem ocupando proeminência no cenário nacional e internacional, levando o homem a discutir sobre ecologia e responsabilidade ambiental.
  6. 6. INTERAÇÃO 6  Dentro desse contexto, algumas pessoas se mostram indiferentes em relação ao assunto, enquanto outros fazem da preservação da natureza uma verdadeira filosofia de vida, com nuanças de religiosidade.  A Bíblia tem muito a dizer sobre o tema.  Embora possa não discorrer de forma pormenorizada sobre a temática ambiental, ela contém princípios que devem nortear o modo como os servos de Jesus lidam com o meio ambiente.
  7. 7. DINÂMICA  Completar as frases  Objetivo: promover a troca de idéias sobre questões ambientais através de uma brincadeira de completar frases:  Desenvolvimento: o coordenador pede que cada um escolha uma pergunta na caixa que será completada, lê e completa a frase fazendo algum comentário. Em seguida a caixa é passado para o próximo que lê a frase seguinte. O coordenador pode iniciar essa atividade.  Sugestões de frases pra completar: 1. Quando penso no futuro do meio ambiente, eu vejo... 2. Quando entro num ambiente sujo, com muito lixo no chão, eu penso que... 3. O que mais me deixa triste em relação ao meio ambiente é... 4. Eu me sinto integrado a natureza quando... 7
  8. 8. DINÂMICA  5. Quando alguém desperdiça água, eu...  6. No dia do Meio Ambiente, eu...  7. Quando falam em poluição eu...  8. Para mim, a reciclagem é...  9. A vida é um bem precioso que deve ser...  10. Quando leio nos jornais notícias sobre catástrofes ambientais, eu...  11. Eu colaboro com a natureza quando...  12. O desmatamento é triste porque...  13. Sobre o tráfico de animais silvestres penso que...  14. Conscientização ambiental é...  15. Ser ambientalmente responsável é...  16. Para mim o maior problema ambiental é...  17. Os acidentes de trânsito são uma conseqüência de...  18. O desequilíbrio ecológico é quando... 8
  9. 9. ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA 9 Destaque a diferença entre a visão cristã e a visão secular/humanista sobre a proteção ao meio ambiente. Utilize como referência o texto de autoria do pastor Silas Daniel do subsídio bibliográfico 2
  10. 10. INTRODUÇÃO 10 O Planeta Terra tem sofrido com a atuação devastadora do homem. A poluição e a degradação estão a afetar drasticamente o habitat em que vivemos e colocado em risco a própria vida humana. Nesta lição, veremos que a responsabilidade ambiental à luz das Escrituras Sagradas está contida no encargo que Deus entregou ao homem após o advento da Criação.
  11. 11. I. A BÍBLIA E A QUESTÃO ECOLÓGICA 11 Profa.NayaraDamasceno 1. O Criador da natureza. 2. O homem e a mordomia. 3. Cuidando da Criação.
  12. 12. 12 1. O Criador da natureza. A Bíblia é muita clara ao registrar que a natureza faz parte da criação de Deus. No capítulo 1 de Gênesis temos o completo relato do princípio do universo e da vida. Todos os elementos da natureza, como o sol e lua, as árvores da floresta, a chuva e a neve, os rios e os córregos, as colinas e as montanhas, os animais e aves, foram criados pelo Senhor. I. A BÍBLIA E A QUESTÃO ECOLÓGICA
  13. 13. 13 1. O Criador da natureza. E tudo era bom. Essa é a razão pela qual a natureza é tão bela, e os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos (Sl 19.1). À luz das Escrituras e da doutrina da criação, portanto, entendemos que o universo não é fruto da evolução e do acaso, mas de um desígnio perfeito. Concluímos, também, que o Criador não se confunde com a sua criação, diferentemente do que afirmam as religiões panteístas — que entendem que Deus é tudo e tudo é Deus. I. A BÍBLIA E A QUESTÃO ECOLÓGICA
  14. 14. 14 2. O homem e a mordomia. Após ter criado todas as coisas, Deus formou o homem e deu-lhe autoridade para dominar sobre tudo que criara (Gn 1.26). I. A BÍBLIA E A QUESTÃO ECOLÓGICA
  15. 15. 15 2. O homem e a mordomia. Dessa passagem bíblica, extraímos o conceito de mordomia. Isto é, a terra pertence ao Senhor (Sl 24.1), mas o homem é o mordomo, aquele que administra os bens de Deus aqui, o que implica responsabilidade, fidelidade (1Co 4.2) e zelo pela criação, pois o administrador deve prestar contas daquilo que não lhe pertence (Mt 25.14-22). I. A BÍBLIA E A QUESTÃO ECOLÓGICA
  16. 16. 16 2. O homem e a mordomia. A responsabilidade humana pelo cuidado com a natureza fica mais evidente quando Deus põe Adão no jardim do Éden para o lavrar (servir) e o guardar (cuidar) (Gn 2.15). o Jardim foi plantado (heb. nãta) por Deus (Gn. 2.8), para que o homem pudesse cuidar e cultivá-lo. Aqui está o mandato cultural. Deus forma, mas o homem possui a responsabilidade de ser o mordomo do jardim. Nenhuma outra criatura recebeu esse encargo. I. A BÍBLIA E A QUESTÃO ECOLÓGICA
  17. 17. 17 3. Cuidando da Criação. Ainda no Antigo Testamento, vemos o esmero de Deus com os animais e com a terra. O plano do Altíssimo para a nova civilização após o Dilúvio envolvia a preservação da espécie animal (Gn 8.17). O Senhor estabeleceu para a nação de Israel a guarda do sétimo ano para descanso da terra (Lv 25.1-7), com o objetivo de evitar a deterioração do solo pelo uso abusivo e egoísta. Proibiu, também, o tratamento cruel contra animais e aves (Dt 22.6.7; 25.4). Logo, usar com sabedoria e prudência os recursos naturais disponíveis é uma recomendação bíblica aos servos de Jesus. I. A BÍBLIA E A QUESTÃO ECOLÓGICA
  18. 18. 18 PENSE! Cuidar da terra e da natureza não é uma opção. É um mandato outorgado pelo Criador. Profa.NayaraDamasceno
  19. 19. 19 PONTO IMPORTANTE! A terra pertence ao Senhor (Sl 24.1), mas o homem é o mordomo, aquele que administra os bens de Deus aqui na terra. Profa.NayaraDamasceno
  20. 20. II. O CRISTÃO E A RESPONSABILIDADE AMBIENTAL 20 1. Agenda ambiental equilibrada. 2. A volta de Jesus.
  21. 21. 21 1. Agenda ambiental equilibrada. Se as Escrituras enfatizam a importância do cuidado com a criação divina, por que poucos crentes estão conscientes dessa responsabilidade ambiental? Raramente ouvimos, no meio evangélico, ensino a respeito do meio ambiente (dentro de uma perspectiva cristã), prevalecendo a ideia de que toda postura pró-preservação está vinculada ao panteísmo, às religiões orientais e ao sectarismo. II. O CRISTÃO E A RESPONSABILIDADE AMBIENTAL
  22. 22. 22 1. Agenda ambiental equilibrada. Embora esse equívoco ocorra, com a existência de grupos que defendem, de modo radical, o meio ambiente e os animais, os cristãos não podem se omitir no dever de cuidado da natureza pelos motivos corretos, abalizados na doutrina da mordomia cristã. II. O CRISTÃO E A RESPONSABILIDADE AMBIENTAL
  23. 23. 23 1. Agenda ambiental equilibrada. Silas Daniel, na obra A Sedução das Novas Teologias, escreve a esse respeito: “Cristãos devem ter em sua agenda o discurso pró- preservação da natureza. Nada mais lógico. Repito: é bíblico. Porém, não devem fazer desse discurso algo parecido com uma religião nem ser hipnotizados por qualquer discurso apelativo dos ambientalistas de plantão. Em tudo, deve prevalecer o equilíbrio e a coerência”. II. O CRISTÃO E A RESPONSABILIDADE AMBIENTAL
  24. 24. 24 2. A volta de Jesus. Outra justificativa equivocada que muitos crentes utilizam para a falta de responsabilidade ambiental é o discurso escatológico. “Jesus está voltando, por que eu deveria me preocupar com o meio ambiente?”, indagam tais pessoas. II. O CRISTÃO E A RESPONSABILIDADE AMBIENTAL Então... NÃO case NÃO estude Não Trabalhe
  25. 25. 25 2. A volta de Jesus. Entretanto, a iminência da vinda de Cristo não deve servir de desculpa para uma vida cristã descompromissada e apática com as questões sociais, culturais e, até mesmo, ecológicas. Ainda que as tragédias naturais sirvam como sinal dos últimos tempos (Lc 21.11), os servos de Jesus não podem fazer parte do grupo daqueles que provocam tais sinais, interferindo no equilíbrio da natureza estabelecido pelo Senhor desde a criação. II. O CRISTÃO E A RESPONSABILIDADE AMBIENTAL
  26. 26. 26 2. A volta de Jesus. Uma vez que a desordem da natureza foi ocasionada pela Queda, pela qual toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora (Rm 8.22), é papel do crente agraciado pela redenção em Cristo Jesus, lutar contra os efeitos do pecado no mundo e vencer o mal com o bem (Rm 12.21). II. O CRISTÃO E A RESPONSABILIDADE AMBIENTAL
  27. 27. 27 PENSE! “Cristãos devem ter em sua agenda o discurso pró-preservação da natureza. Porém, não devem fazer desse discurso algo parecido com uma religião, nem ser hipnotizados por qualquer discurso apelativo dos ambientalistas de plantão”(Silas Daniel). Profa.NayaraDamasceno
  28. 28. 28 PONTO IMPORTANTE! Uma das justificativas equivocadas que muitos crentes utilizam para a falta de responsabilidade ambiental é o discurso escatológico. Profa.NayaraDamasceno
  29. 29. III. PROTEGENDO O AMBIENTE 29 1. O que é meio ambiente. 2. Direito de todos. 3. Sustentabilidade e ética ambiental. Profa.NayaraDamasceno
  30. 30. 30 1. O que é meio ambiente. O meio ambiente, habitualmente chamado apenas de ambiente, “é o conjunto de condições, leis, influências e infra-estrutura de ordem física, química e biológica, que permite, abriga e rege a vida em todas as suas formas”. Com efeito, a proteção do ambiente é, também, uma forma de proteção da própria vida humana, pois envolve todos os recursos naturais do globo, inclusive o ar, a água, a terra, a flora e a fauna. III. PROTEGENDO O AMBIENTE
  31. 31. 31 2. Direito de todos. No Brasil, o meio ambiente ecologicamente equilibrado é um direito previsto na Constituição Federal, que assim estabelece em seu art. 225: “Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê- lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”. III. PROTEGENDO O AMBIENTE
  32. 32. 32 2. Direito de todos. Como cidadão responsável e consciente, o cristão também possui o dever legal de defender e preservar os recursos naturais, tanto para a presente quanto para as futuras gerações. Que tipo de terra deixaremos para os nossos filhos? III. PROTEGENDO O AMBIENTE
  33. 33. 33 3. Sustentabilidade e ética ambiental. A proteção ecológica envolve um conjunto de medidas que podem ser adotadas pelos servos de Jesus. É preciso encontrar o ponto de equilíbrio entre o desenvolvimento e a preservação dos recursos naturais, o chamado desenvolvimento sustentável. III. PROTEGENDO O AMBIENTE
  34. 34. 34 PENSE! A proteção do ambiente é, também, uma forma de proteção da própria vida humana. Profa.NayaraDamasceno
  35. 35. 35 PONTO IMPORTANTE! Desenvolvimento sustentável significa encontrar o ponto de equilíbrio entre o desenvolvimento e a preservação dos recursos naturais. Profa.NayaraDamasceno
  36. 36. 36 CONCLUSÃO Como discípulos e servos de Jesus, possuímos boas razões para zelar pela natureza. Porque a terra é do Senhor e toda a sua plenitude (1Co 10.26), e nós somos mordomos, cuidadores da sua criação. Desse modo, a responsabilidade ambiental do cristão não está amparada em conceitos panteístas e na onda “verde” do tempo atual, e, sim nas Escrituras Sagradas.
  37. 37. 37 CONCLUSÃO Devemos, por isso, usar os recursos naturais de forma consciente e sábia, preservando-a para uma boa qualidade de vida tanto para a presente quanto para as futuras gerações, enquanto o Senhor não voltar.
  38. 38. 38 HORA DA REVISÃO 1. De qual passagem bíblica extraímos o conceito de mordomia? Gênesis 1.26. 2. O que envolvia o plano do Altíssimo para a civilização após o Dilúvio? O plano do Altíssimo para a nova civilização após o Dilúvio envolvia a preservação da espécie animal (Gn 8.17). 3. Qual justificativa equivocada os crentes utilizam para a falta de responsabilidade ambiental? Uma das justificativas é o discurso escatológico. “Jesus está voltando”, dizem estes, “porque me preocupar com o meio ambiente?”. Profa.NayaraDamasceno
  39. 39. 39 HORA DA REVISÃO 4. O que é meio ambiente? É o conjunto de condições, leis, influências e infraestrutura de ordem física, química e biológica, que permite, abriga e rege a vida em todas as suas formas. 5. O que você tem feito para preservar o meio ambiente? Resposta pessoal. Profa.NayaraDamasceno

×